Jump to content

TDT - Televisão Digital Terrestre


Recommended Posts

https://www.noticiasaominuto.com/economia/1535025/despacho-sobre-incentivos-aos-media-sera-publicado-ate-final-do-ano


Já sobre o concurso para canais na televisão digital terrestre (TDT), a ministra da Cultura, Graça Fonseca, recordou que o processo foi suspenso, na sequência de "um sobressalto com uma declaração da Altice relativamente à questão da infraestrutura".
"Neste momento, o ponto de situação é retomar a TDT e fazê-lo no quadro da revisão estratégica do contrato da RTP e também da Lusa", prosseguiu a governante.


Sobressalto com a Altice? Há dois anos? Que declaração da ministra mais mal amanhada...
  • Like 2
Link to post
Share on other sites
  • Replies 1.4k
  • Created
  • Last Reply

Top Posters In This Topic

Top Posters In This Topic

Popular Posts

Esperemos não ter de esperar até 2030 para virem mais canais...

Bem, umas primeiras impressões. Com a crise económica e a aparente falta de interessados no anterior caderno de encargos para os dois canais privados (a ideia de um de desporto e outro de informação, que parecia já ter caído há algum tempo), o Governo parece que vai desistir do concurso para já. Para não perder a face e cumprir a promessa de dois novos canais na TDT, surgem estas duas soluções de recurso. A RTP África é uma solução a custo "zero", e para todos os efeitos é um canal que tamb

Sou contra a presença dos serviços internacionais da RTP na TDT nacional pelo simples motivo de que não servem o público nacional. A RTP Internacional não é feita para quem vive em Portugal, mas sim para a diáspora portuguesa ou falantes de português lá fora. Faz zero sentido estar na TDT e ainda por cima com os custos que isso acarreta. O BE devia parar um bocadinho para pensar antes de enviar este tipo de propostas à pressa.

há 29 minutos, zent disse:


Sobressalto com a Altice? Há dois anos? Que declaração da ministra mais mal amanhada...

Quando são precisos 2 anos para se dar uma explicação para algo... E depois admiram-se de eu não gostar de políticos.

Presumo que tenham sido as declarações de a Altice não querer renovar a licença sobre a TDT, mas digo outra vez, isto não passa de presunção.

  • Like 1
Link to post
Share on other sites
Proposta de recomendação do BE para alargar oferta na TDT aprovada no parlamento

Hidden Content

    Sign in or sign up to see the hidden content.
 
Uma proposta do BE que recomenda ao Governo a tomada de medidas para alargar a oferta dos serviços de programa do serviço público na televisão digital terrestre (TDT) foi aprovada hoje pelo parlamento.
 
No projeto de resolução do BE, pode ler-se que o BE propõe à Assembleia da República que recomende ao Governo que “tome as medidas necessárias para alargar a oferta de serviços de programa do serviço público de televisão na televisão digital terrestre [TDT]”.
 
O projeto foi aprovado com votos favoráveis do BE, PCP, PEV, PAN, IL, PS e as deputadas não inscritas Cristina Rodrigues e Joacine Katar Moreira, e a abstenção do PSD, CDS-PP e Chega.
 
Em concreto, os bloquistas pedem que depois da adição da RTP 3 e RTP Memória à rede da TDT, em 2016, sejam adicionados os serviços públicos de televisão das regiões autónomas – Açores e Madeira – e da RTP Internacional e RTP África.
 
“Independentemente de considerações sobre duplicação de programas, tendo estes canais linhas editoriais próprias e sendo pagos por todos os portugueses, configura-se obrigatória a sua disponibilização através de sinal aberto”, argumenta o BE.
 
O partido de Catarina Martins menciona ainda que a iniciativa legislativa que abriu portas à inclusão da RTP 3 e RTP Memória na TDT “abriu também a possibilidade de aumentar os serviços de programas de operadores privados em sinal aberto”.
 
Esta abertura permitiu ao Governo enviar à Entidade Reguladora da Comunicação Social (ERC), “em setembro de 2018, a documentação necessária para o lançamento de dois concursos distintos para um canal temático de informação e, outro canal temático de desporto”.
 
“Esta iniciativa permanece, no entanto, sem qualquer desenvolvimento. Por isso, o Bloco de Esquerda considera ser o momento de aumentar a oferta do serviço público em sinal aberto no espectro ainda livre”, pode também ler-se no projeto de resolução bloquista. O BE considera ainda que “alargar a oferta da RTP em sinal aberto irá assim promover também o mercado disponível para serviços de programas privados na TDT no novo espectro dos 700 MHz já aberto pela ANACOM [Autoridade Nacional para as Comunicações]”.O projeto foi aprovado com votos favoráveis do BE, PCP, PEV, PAN, IL, PS e as deputadas não inscritas Cristina Rodrigues e Joacine Katar Moreira, e a abstenção do PSD, CDS-PP e Chega. Em concreto, os bloquistas pedem que depois da adição da RTP 3 e RTP Memória à rede da TDT, em 2016, sejam adicionados os serviços públicos de televisão das regiões autónomas – Açores e Madeira – e da RTP Internacional e RTP África. “Independentemente de considerações sobre duplicação de programas, tendo estes canais linhas editoriais próprias e sendo pagos por todos os portugueses, configura-se obrigatória a sua disponibilização através de sinal aberto”, argumenta o BE.
 
O partido de Catarina Martins menciona ainda que a iniciativa legislativa que abriu portas à inclusão da RTP 3 e RTP Memória na TDT “abriu também a possibilidade de aumentar os serviços de programas de operadores privados em sinal aberto”.
 
Esta abertura permitiu ao Governo enviar à Entidade Reguladora da Comunicação Social (ERC), “em setembro de 2018, a documentação necessária para o lançamento de dois concursos distintos para um canal temático de informação e, outro canal temático de desporto”.
 
“Esta iniciativa permanece, no entanto, sem qualquer desenvolvimento. Por isso, o Bloco de Esquerda considera ser o momento de aumentar a oferta do serviço público em sinal aberto no espectro ainda livre”, pode também ler-se no projeto de resolução bloquista.
 
O BE considera ainda que “alargar a oferta da RTP em sinal aberto irá assim promover também o mercado disponível para serviços de programas privados na TDT no novo espectro dos 700 MHz já aberto pela ANACOM [Autoridade Nacional para as Comunicações]”.
 
  • Shock 1
  • Sad 2
Link to post
Share on other sites
há 3 minutos, TekClub disse:
Proposta de recomendação do BE para alargar oferta na TDT aprovada no parlamento

Hidden Content

    Sign in or sign up to see the hidden content.
 
Uma proposta do BE que recomenda ao Governo a tomada de medidas para alargar a oferta dos serviços de programa do serviço público na televisão digital terrestre (TDT) foi aprovada hoje pelo parlamento.
 
No projeto de resolução do BE, pode ler-se que o BE propõe à Assembleia da República que recomende ao Governo que “tome as medidas necessárias para alargar a oferta de serviços de programa do serviço público de televisão na televisão digital terrestre [TDT]”.
 
O projeto foi aprovado com votos favoráveis do BE, PCP, PEV, PAN, IL, PS e as deputadas não inscritas Cristina Rodrigues e Joacine Katar Moreira, e a abstenção do PSD, CDS-PP e Chega.
 
Em concreto, os bloquistas pedem que depois da adição da RTP 3 e RTP Memória à rede da TDT, em 2016, sejam adicionados os serviços públicos de televisão das regiões autónomas – Açores e Madeira – e da RTP Internacional e RTP África.
 
“Independentemente de considerações sobre duplicação de programas, tendo estes canais linhas editoriais próprias e sendo pagos por todos os portugueses, configura-se obrigatória a sua disponibilização através de sinal aberto”, argumenta o BE.
 
O partido de Catarina Martins menciona ainda que a iniciativa legislativa que abriu portas à inclusão da RTP 3 e RTP Memória na TDT “abriu também a possibilidade de aumentar os serviços de programas de operadores privados em sinal aberto”.
 
Esta abertura permitiu ao Governo enviar à Entidade Reguladora da Comunicação Social (ERC), “em setembro de 2018, a documentação necessária para o lançamento de dois concursos distintos para um canal temático de informação e, outro canal temático de desporto”.
 
“Esta iniciativa permanece, no entanto, sem qualquer desenvolvimento. Por isso, o Bloco de Esquerda considera ser o momento de aumentar a oferta do serviço público em sinal aberto no espectro ainda livre”, pode também ler-se no projeto de resolução bloquista. O BE considera ainda que “alargar a oferta da RTP em sinal aberto irá assim promover também o mercado disponível para serviços de programas privados na TDT no novo espectro dos 700 MHz já aberto pela ANACOM [Autoridade Nacional para as Comunicações]”.O projeto foi aprovado com votos favoráveis do BE, PCP, PEV, PAN, IL, PS e as deputadas não inscritas Cristina Rodrigues e Joacine Katar Moreira, e a abstenção do PSD, CDS-PP e Chega. Em concreto, os bloquistas pedem que depois da adição da RTP 3 e RTP Memória à rede da TDT, em 2016, sejam adicionados os serviços públicos de televisão das regiões autónomas – Açores e Madeira – e da RTP Internacional e RTP África. “Independentemente de considerações sobre duplicação de programas, tendo estes canais linhas editoriais próprias e sendo pagos por todos os portugueses, configura-se obrigatória a sua disponibilização através de sinal aberto”, argumenta o BE.
 
O partido de Catarina Martins menciona ainda que a iniciativa legislativa que abriu portas à inclusão da RTP 3 e RTP Memória na TDT “abriu também a possibilidade de aumentar os serviços de programas de operadores privados em sinal aberto”.
 
Esta abertura permitiu ao Governo enviar à Entidade Reguladora da Comunicação Social (ERC), “em setembro de 2018, a documentação necessária para o lançamento de dois concursos distintos para um canal temático de informação e, outro canal temático de desporto”.
 
“Esta iniciativa permanece, no entanto, sem qualquer desenvolvimento. Por isso, o Bloco de Esquerda considera ser o momento de aumentar a oferta do serviço público em sinal aberto no espectro ainda livre”, pode também ler-se no projeto de resolução bloquista.
 
O BE considera ainda que “alargar a oferta da RTP em sinal aberto irá assim promover também o mercado disponível para serviços de programas privados na TDT no novo espectro dos 700 MHz já aberto pela ANACOM [Autoridade Nacional para as Comunicações]”.
 

Lá vão eles encher tudo para termos HD só em 20150 :triste:

Link to post
Share on other sites
há 22 minutos, TekClub disse:
Proposta de recomendação do BE para alargar oferta na TDT aprovada no parlamento

Hidden Content

    Sign in or sign up to see the hidden content.
 
Uma proposta do BE que recomenda ao Governo a tomada de medidas para alargar a oferta dos serviços de programa do serviço público na televisão digital terrestre (TDT) foi aprovada hoje pelo parlamento.
 
No projeto de resolução do BE, pode ler-se que o BE propõe à Assembleia da República que recomende ao Governo que “tome as medidas necessárias para alargar a oferta de serviços de programa do serviço público de televisão na televisão digital terrestre [TDT]”.
 
O projeto foi aprovado com votos favoráveis do BE, PCP, PEV, PAN, IL, PS e as deputadas não inscritas Cristina Rodrigues e Joacine Katar Moreira, e a abstenção do PSD, CDS-PP e Chega.
 
Em concreto, os bloquistas pedem que depois da adição da RTP 3 e RTP Memória à rede da TDT, em 2016, sejam adicionados os serviços públicos de televisão das regiões autónomas – Açores e Madeira – e da RTP Internacional e RTP África.
 
“Independentemente de considerações sobre duplicação de programas, tendo estes canais linhas editoriais próprias e sendo pagos por todos os portugueses, configura-se obrigatória a sua disponibilização através de sinal aberto”, argumenta o BE.
 
O partido de Catarina Martins menciona ainda que a iniciativa legislativa que abriu portas à inclusão da RTP 3 e RTP Memória na TDT “abriu também a possibilidade de aumentar os serviços de programas de operadores privados em sinal aberto”.
 
Esta abertura permitiu ao Governo enviar à Entidade Reguladora da Comunicação Social (ERC), “em setembro de 2018, a documentação necessária para o lançamento de dois concursos distintos para um canal temático de informação e, outro canal temático de desporto”.
 
“Esta iniciativa permanece, no entanto, sem qualquer desenvolvimento. Por isso, o Bloco de Esquerda considera ser o momento de aumentar a oferta do serviço público em sinal aberto no espectro ainda livre”, pode também ler-se no projeto de resolução bloquista. O BE considera ainda que “alargar a oferta da RTP em sinal aberto irá assim promover também o mercado disponível para serviços de programas privados na TDT no novo espectro dos 700 MHz já aberto pela ANACOM [Autoridade Nacional para as Comunicações]”.O projeto foi aprovado com votos favoráveis do BE, PCP, PEV, PAN, IL, PS e as deputadas não inscritas Cristina Rodrigues e Joacine Katar Moreira, e a abstenção do PSD, CDS-PP e Chega. Em concreto, os bloquistas pedem que depois da adição da RTP 3 e RTP Memória à rede da TDT, em 2016, sejam adicionados os serviços públicos de televisão das regiões autónomas – Açores e Madeira – e da RTP Internacional e RTP África. “Independentemente de considerações sobre duplicação de programas, tendo estes canais linhas editoriais próprias e sendo pagos por todos os portugueses, configura-se obrigatória a sua disponibilização através de sinal aberto”, argumenta o BE.
 
O partido de Catarina Martins menciona ainda que a iniciativa legislativa que abriu portas à inclusão da RTP 3 e RTP Memória na TDT “abriu também a possibilidade de aumentar os serviços de programas de operadores privados em sinal aberto”.
 
Esta abertura permitiu ao Governo enviar à Entidade Reguladora da Comunicação Social (ERC), “em setembro de 2018, a documentação necessária para o lançamento de dois concursos distintos para um canal temático de informação e, outro canal temático de desporto”.
 
“Esta iniciativa permanece, no entanto, sem qualquer desenvolvimento. Por isso, o Bloco de Esquerda considera ser o momento de aumentar a oferta do serviço público em sinal aberto no espectro ainda livre”, pode também ler-se no projeto de resolução bloquista.
 
O BE considera ainda que “alargar a oferta da RTP em sinal aberto irá assim promover também o mercado disponível para serviços de programas privados na TDT no novo espectro dos 700 MHz já aberto pela ANACOM [Autoridade Nacional para as Comunicações]”.
 

Ok, eu de certeza que defenitivamente estou a ficar mesmo muito burro... Se ocupam as últimas duas posições disponiveis no actual mux, como é que isso aumenta o interesse e fomenta mais os privados? Vão abrir outro mux??? É isso???

 

Já agora, para que não restem dúvidas (por que é óbvio que estes cromos têm cabo em casa) O que a TDT precisa é de DIVERSIDADE, a última coisa que precisa é de ter os mesmos programas a passar em vários canais.

 

Por isso, sou português, pago a RTP... E TOU_ME POUCO LIXANDO para a RTP Madeira e a RTP Açores.

 

Graças a Deus que não votei em nenhum destes tipos, para minha infelicidade, nenhum, absolutamente nenhum, aparenta falar a língua portuguesa, venham os Privados porra.

  • Like 2
Link to post
Share on other sites

Fica aqui para memória futura, o que o grupo Parlamentar do BE defende.

http://app.parlamento.pt/webutils/docs/doc.pdf?path=6148523063446f764c324679595842774f6a63334e7a637664326c756157357059326c6864476c3259584d7657456c574c33526c6548527663793977616e49784d7a597457456c574c6d527659773d3d&fich=pjr136-XIV.doc&Inline=true

Conheço pessoas, que apenas têm TDT (e não é apenas uma) que se recusam a ver televisão sob o argumento de que não dá nada de jeito, e este partido, o melhor que consegue fazer, contra a opinião generalizada dos (poucos) utilizadores de TDT, é que se disponibilize canais que passam conteúdo que já são transmitidos na TDT.

Não tenho nada contra os canais nas respectivas zonas, mas também não levo esta afronta de ver os nossos políticos, insistentemente a contrariar o interesse público, generalizado, do povo português. Merecemos bem mais que estes políticos.

  • Like 1
Link to post
Share on other sites
há 20 minutos, Tuor disse:

A Altice a devolver a batata quente ao Governo...

https://www.dinheirovivo.pt/empresas/tdt-altice-portugal-deseja-rapida-introducao-de-mais-canais/

... Depois de a ministra ter afirmado que não se avançou com o concurso devido a problemas com a Altice.

Como a concessão acaba daqui a uns anos, já estão de acordo com a introdução de novos canais. Era bem feito se a TDT fosse concessionada a outra empresa. A Altice só ganha milhões e não ajuda a nada.

  • Like 2
Link to post
Share on other sites
há 30 minutos, mavb98 disse:

Como a concessão acaba daqui a uns anos, já estão de acordo com a introdução de novos canais. Era bem feito se a TDT fosse concessionada a outra empresa. A Altice só ganha milhões e não ajuda a nada.

A Altice é uma empresa, segundo consta, sempre tiveram o interesse de vender, é isso mesmo que as empresas fazem, nada de anormal com isso. O problema parece outro, a incapacidade do governo em tomar decisões nesta matéria, quanto mais uma em tempo útil.

Para além da Altice, só a RTP detêm um sistema de emissores, e esse precisa de ser reconvertido do DAB para o DVB-T. Para se concessionar o sistema a outra empresa seriam necessários anos para se erguer um sistema de torres transmissoras capaz de cobrir Portugal. É uma situação que não interessa a ninguém, seja aos utilizadores da plataforma, seja ao aos canais seja ao próprio Governo, demoraria anos a implementar.

Sem dizer que são santos (obviamente não o são), nunca em altura nenhuma ouvi alguém da Altice a opor-se a que entrassem mais canais no actual Mux (pelo contrário, foram eles que informaram que ainda havia largura de banda para transportar mais dois canais), o problema com a Altice sempre foi o facto de não querem introduzir mais mux's, bem como (mais recentemente), com a falta de interesse em continuarem com o negócio da TDT.

Link to post
Share on other sites
há 1 hora, Tuor disse:

o problema com a Altice sempre foi o facto de não querem introduzir mais mux's, bem como (mais recentemente), com a falta de interesse em continuarem com o negócio da TDT.

É basicamente isto. Não querer abrir mais mux's também impede introdução de novos canais. O atual mux está (quase) cheio.

O que eu disse não está de todo errado. Falta algum contexto.

  • Like 1
Link to post
Share on other sites
há 12 horas, mavb98 disse:

É basicamente isto. Não querer abrir mais mux's também impede introdução de novos canais. O atual mux está (quase) cheio.

O que eu disse não está de todo errado. Falta algum contexto.

Se o Governo não deixa a Altice vender toda a largura de banda do actual Mux, então também não faz sentido avançar com mais outro Mux. Embora seja um facto que a própria Altice nunca teve interesse em ter mais do que um mux aberto :(.

O grande empecilho à TDT sempre foram a decisões historicamente erradas que o Governo tomou a respeito da TDT, e recentemente, a incapacidade total em sequer tomar uma decisão.

Para mim, não faz sentido que a pasta da TDT tenha sido assignada ao ministério da cultura, é uma pasta técnica, requer um técnico, não alguém cujas competências não estão relacionadas, sequer, com comunicações. Acho que para resolver esta trapalhada seria necessário criar de raiz um ministério das comunicações.

  • Like 3
Link to post
Share on other sites
  • 3 weeks later...
  • 2 weeks later...
  • 5 weeks later...

A TDT nunca deveria ter sido atribuída a um operador de telecomunicações com serviços pagos em Portugal implementados.

Dito isto faz  sentido atribuir um mux a cada estação de televisão para pôr lá os canais que bem entendesse. No caso da RTP até deveriam ser atribuídos 2 mux  para a emissão dos canais em HD por serem mais canais.

Sou a favor da emissão de todos os canais RTP excepto internacional em sinal aberto na TDT, mas os canais regionais e a RTP África teriam de ter uma emissão praticamente totalmente local e regional para impedir a duplicação de programas.

Os canais são pagos por todos os portugueses e a obrigação da RTP é pôr todos em sinal aberto e em HD.

A altice só tem de abrir 6 mux 2 para a RTP ,1 para a TVI, 1 para a SIC e outros 2 mux para canais temáticos.

Infelizmente a altice e o governo não tem interesse nisso.

  • Like 2
Link to post
Share on other sites
há 10 minutos, emanuel92 disse:

A TDT nunca deveria ter sido atribuída a um operador de telecomunicações com serviços pagos em Portugal implementados.

Dito isto faz  sentido atribuir um mux a cada estação de televisão para pôr lá os canais que bem entendesse. No caso da RTP até deveriam ser atribuídos 2 mux  para a emissão dos canais em HD por serem mais canais.

Sou a favor da emissão de todos os canais RTP excepto internacional em sinal aberto na TDT, mas os canais regionais e a RTP África teriam de ter uma emissão praticamente totalmente local e regional para impedir a duplicação de programas.

Os canais são pagos por todos os portugueses e a obrigação da RTP é pôr todos em sinal aberto e em HD.

A altice só tem de abrir 6 mux 2 para a RTP ,1 para a TVI, 1 para a SIC e outros 2 mux para canais temáticos.

Infelizmente a altice e o governo não tem interesse nisso.

6 mux(es)?! tantos?! não vejo a tdt a ter assim tantos canais.

Já agora quantos canais HD e quantos SD consegue um mux suportar?

Link to post
Share on other sites
há 3 minutos, Nogueiraa03 disse:

6 mux(es)?! tantos?! não vejo a tdt a ter assim tantos canais.

Já agora quantos canais HD e quantos SD consegue um mux suportar?

Cada mux suporta em SD 9 canais e em HD 4 canais.

Por isso atribuir 2 mux à RTP para esta emitir em HD 7 canais de TV, a SIC ter 1 e lá pode pôr 4, a TVI o mesmo número  da SIC e 2 mux para mais 8 canais temáticos em HD  a quem o governo quisesse atribuir.

  • Thanks 1
Link to post
Share on other sites
há 3 minutos, Nogueiraa03 disse:

vale a pena eu tentar fazer uma destas estando eu entre 9 e 10 km do emissor mais próximo?! 

  Spoiler - mostrar conteúdo oculto

não me lembro se já fiz esta questão neste fórum, mas acho que foi noutro..

 

Nunca tinha visto tal coisa :cryhappy:

Tenho muitas dúvidas que isso funcione verdadeiramente. 

Edited by dav01
Link to post
Share on other sites
  • 2 weeks later...

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

×
×
  • Create New...