Jump to content

TDT - Televisão Digital Terrestre


Recommended Posts

TDT arrancou hoje em 29 localidades de Portugal

A primeira fase da implantação da televisão digital terrestre (TDT) arrancou hoje em Portugal. Cerca de 29 localidades (Alcochete, Almada Alpiarça, Amadora, Barreiro, Benavente, Chaves, Coimbra, Entroncamento, Évora, Faro, Funchal, Gaia, Golegã, Lisboa, Mangualde, Matosinhos, Moita, Montijo, Oeiras, Olhão, Palmela, Ponta Delgada, Porto, Salvaterra de Magos, Seixal, Sintra, Torres Novas e Viana do Castelo), podem a partir de agora aceder a uma nova forma de receber TV.

De forma simples, pode-se dizer que a TDT é uma melhoria do actual sinal televisivo transmitido por ondas hertzianas, pelas tradicionais antenas. As vantagens de se passar do sinal analógico para o digital são sobretudo a melhoria da qualidade da imagem, do som e de novas funcionalidades, como a possibilidade de gravar programas, aceder à grelha de programação de cada canal e a cobertura chegar onde o cabo ou a IPTV não chegam por questões técnicas, a não ser via satélite. A desvantagem é apenas uma: o custo da caixa descodificadora, que cada televisor não adaptado terá que ter.

Quem for cliente de uma das operadoras de cabo, satélite, internet ou IPTV (Zon, Meo, Cabovisão, Clix SmarTV...) não vai ser afectado por esta mudança. Aliás, quem tiver um televisor preparado para o sinal digital, mas for assinante do cabo, por exemplo, se desligar este último consegue ver os canais por TDT.

Quem não for cliente de uma das distribuidoras televisivas (cerca de metade da população) vai ter mesmo de se adaptar se quiser continuar a ver os quatro canais generalistas (mais um canal em alta-definição que transmite conteúdos fornecidos pelos generalistas; e nas regiões autónomas: a RTP Madeira e Açores). E isso faz-se verificando se a antena do prédio ou da moradia recebe o sinal digital (o que deverá acontecer na maioria dos casos), e comprar um descodificador se o televisor não for compatível com a nova tecnologia (a grande maioria dos aparelhos televisivos que existem nas casas portuguesas vão mesmo necessitar de um descodificador). E aí, terá de haver um investimento por parte de cada pessoa, já que um aparelho destes vai ter preços que podem variar entre os 50 e os 150 euros, sendo que a Portugal Telecom (PT) vai financiar a aquisição destas boxes (caixas) a famílias de baixos rendimentos, a pessoas com necessidades especiais e a instituições particulares de solidariedade social. As lojas da PT vão vender os descodificadores, a título excepcional, nesta fase de arranque, passando posteriormente a serem vendidos nas lojas habituais.

As caixas descodificadoras obedecem a algumas características essenciais para receber o sinal digital. Caso o interessado se encontre numa zona coberta pela TDT, deverá começar por verificar qual o estado dos materiais que utiliza e os aparelhos de recepção para o serviço analógico. Depois é verificar se a recepção analógica terrestre dispõe de uma antena de recepção UHF, que suporte pelo menos a banda V e não possua filtros e/ou amplificadores afinados para outros canais RF (que poderão inibir recepção TDT), e respectiva cablagem até ao televisor. Se assim for, apenas será necessário adquirir o descodificador TDT MPEG-4/H.264. Ainda assim, alguns televisores mais recentes, sobretudo os LCD de última geração, já possuem sintonizadores DVB-T. Estes aparelhos só são compatíveis com a TDT em Portugal se estiverem de acordo com a norma de descodificação MPEG-4/H.264. No caso do televisor incorporar o DVB-T com MPEG-4/H.264, então não é necessário qualquer tipo de caixa descodificadora.

Uma das mais-valias da TDT em relação à restante oferta televisiva é a criação de um quinto canal generalista. É certo que se o concurso tivesse prosseguido, o novo canal nunca arrancaria em menos de um ano. Mas o projecto foi suspenso por a Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) não aceitar nenhuma das duas candidaturas à licença (Zon e Telecinco). Por seu lado, o Governo não revelou ainda se vai lançar novo concurso. "Na Europa, praticamente todos os países ofereceram novos canais, muitos deles em exclusivo, como incentivo para as pessoas comprarem os descodificadores", explicou Sérgio Denicoli, investigador da Universidade do Minho, especialista em televisão digital, considerando a nossa oferta como "pobre".

A implantação da TDT será feita em oito fases, devendo a cobertura total ser alcançada em 2010. O chamado apagão analógico (switch-off) só ocorre em Abril de 2012, o que significa que durante mais de um ano os sinais vão estar em simultâneo, o que permite aos espectadores decidirem se querem este tipo de transmissão.

Esclarece as tuas dúvidas relativamente à TDT em: http://tdt.telecom.pt/

Fontes: JN, DN e tdt.telecom.pt

Link to post
Share on other sites
  • Replies 1.4k
  • Created
  • Last Reply

Top Posters In This Topic

Top Posters In This Topic

Popular Posts

Bem, umas primeiras impressões. Com a crise económica e a aparente falta de interessados no anterior caderno de encargos para os dois canais privados (a ideia de um de desporto e outro de informação, que parecia já ter caído há algum tempo), o Governo parece que vai desistir do concurso para já. Para não perder a face e cumprir a promessa de dois novos canais na TDT, surgem estas duas soluções de recurso. A RTP África é uma solução a custo "zero", e para todos os efeitos é um canal que tamb

Esperemos não ter de esperar até 2030 para virem mais canais...

Sou contra a presença dos serviços internacionais da RTP na TDT nacional pelo simples motivo de que não servem o público nacional. A RTP Internacional não é feita para quem vive em Portugal, mas sim para a diáspora portuguesa ou falantes de português lá fora. Faz zero sentido estar na TDT e ainda por cima com os custos que isso acarreta. O BE devia parar um bocadinho para pensar antes de enviar este tipo de propostas à pressa.

QUOTE(elrey @ 1-May-2009, 17:12) <{POST_SNAPBACK}>
Eu na minha zona (Olhão) já tenho, e ainda bem porque que não tenho TV por Cabo (só satélite). Agora falta-me é o aparelho descodificador...

Pois, mas não o compres agora, espera mais algum tempo que vão ficar mais baratos

QUOTE(vanadio @ 1-May-2009, 20:41) <{POST_SNAPBACK}>
Custa 25€ acho eu

Nope, no site da PT dizem q ronda os 50 e os 150 ou que é

Link to post
Share on other sites

Aconselho-vos é comprarem em Espanha se poderem, são mais baratos e existem já há mais tempo e maior variedade se quiserem.

De resto na minha zona só em Dezembro do próximo ano...

Link to post
Share on other sites

QUOTE(Pedro Vendeira @ 4-May-2009, 19:16) <{POST_SNAPBACK}>
Pois, mas não o compres agora, espera mais algum tempo que vão ficar mais baratos

Aliás, fiquei agora a saber que afinal tenho o descodificador! O receptor digital de satélite que tenho e é relativamente recente está preparado para TDT. A antena que tenho é que acho que não dá!

Link to post
Share on other sites

QUOTE(elrey @ 4-May-2009, 19:48) <{POST_SNAPBACK}>
Aliás, fiquei agora a saber que afinal tenho o descodificador! O receptor digital de satélite que tenho e é relativamente recente está preparado para TDT. A antena que tenho é que acho que não dá!

Passa por este site: http://tdt.telecom.pt/como/Default.aspx?code=XzX6F3

Tem tudo a explicar, e não é preciso uma antena especial, basta uma normal

Hidden Content

    Sign in or sign up to see the hidden content.
/emoticons/ATV_smile.png">

Link to post
Share on other sites
  • 1 year later...

Acho uma parvoíce a TDT portuguesa usar o MPEG-4 quando todos os outros países usam o MPEG-2. A diferença é que quem como eu comprou o receptor da TDT em Espanha(comprei em 2008) agora não o pode utilizar na portuguesa, . A única alternativa que a maioria tem é gastar mais dinheiro comprando o receptor em Portugal compatível com o MPEG-4, ou então em Espanha que consiga ler os dois formatos. Cá em casa já n gastamos mais €€ com a TDT, já que temos Meo.

Link to post
Share on other sites
  • 1 month later...

O preço depende das funcionalidades que tem, os mais baratos(rascas) custam cerca de 30€, mas a maioria ronda os 50€. Não é muito grande, tem o tamanho de um descodificado normal do cabo.

Para a TDT portuguesa há que ter em atenção que tem que ser compatível com o MPEG-4, por exemplo em Espanha é o MPEG-2, e sendo assim, quem comprar lá tem que comprar outro se o que tiver não suportar o MPEG-4.

Quem tiver tv cabo/satélite, não se precisa de preocupar.

Link to post
Share on other sites

Que tipo de funcionalidades têm?

Na minha casa tenho cabo mas no apartamento da cidade onde estudo não.

Suponho então que seja um aparelho por TV...

Link to post
Share on other sites

Falo pelo que tenho há 4 anos. Tem o EPG(tecla para aceder directamente à programação dos canais). Pelo menos os espanhóis têm duas frequências para o som(especialmente para quando dão filmes), uma em espanhol e outra na língua original. O meu foi barato(35€), mas agora como tenho o Meo não tenciono comprar.

Link to post
Share on other sites

É um aparelho parecido com os da TVCabo. Tem um telecomando e tudo. Eu não sei quanto custou, porque foi o meu pai que comprou e instalou, etc. Penso que o tenho desde o ano passado.

Acho que funciona mesmo como a TVCabo. Dá para ver a programação de cada canal do dia de hoje e de amanhã, o que está a dar e o que vai dar a seguir (e respectivas horas), etc.

Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

×
×
  • Create New...