Jump to content

TekClub

Membros
  • #Conteúdo

    629
  • Registado Em

  • Última Visita

Reputação

829 Excelente

Sobre TekClub

  • Rank
    Sei muita coisa sobre TV
  • Aniversário Abril 5

Profile Information

  • Género
    Homem

Quem visitou o meu perfil

504 visitas ao perfil
  1. Festival Eurovisão da Canção 2018

    Amp Associates prepara press trip em Lisboa para jornalistas da Eurovisão A consultora de comunicação Amp Associates, está a organizar para o EBU Operating Eurovision and Euroradio um programa para os media internacionais que virão a Lisboa em Maio para fazer a cobertura do Festival Eurovisão da Canção. Dando a conhecer a cidade em termos de cultura, lifestyle, chefs, gastronomia, entretenimento, arquitectura, cultura musical, museus, esta press trip foi desenhada para impactar os jornalistas dos diferentes meios. Encontros com Joana Vasconcelos, Vhils, visitas a restaurantes de chefs nacionais conceituados, showcase de fado e passagens pelo MAAT e Topo Chiado são algumas das iniciativas previstas. “A Amp Associates pretende com esta press trip reforçar o posicionamento turístico de Portugal e de forma mais particular de Lisboa, através de uma selecção do que de melhor actualmente a cidade tem para oferecer”, destaca Rita Abecasis, CEO da consultora. Fonte:http://www.meiosepublicidade.pt/2018/04/amp-associates-prepara-press-trip-lisboa-jornalistas-da-eurovisao/
  2. Notícias TVI

    Renascença “aprova” compra da TVI pela Altice O presidente do Conselho de Gerência do Grupo Renascença Multimédia disse à Lusa que "se as entidades reguladoras funcionarem" para a empresa "não há problema" a compra da Media Capital pelo grupo Altice. "A nossa questão é: se o mercado funcionar e as respectivas entidades reguladoras funcionarem, para nós não há problema, desde que salvaguardem o funcionamento das coisas", afirmou Américo Aguiar, presidente do Conselho de Gerência do Grupo Renascença Multimédia, sobre o processo de compra da dona da TVI pela Altice, que está em fase de investigação aprofundada pela Autoridade da Concorrência (AdC). "Fomos ouvidos na ERC [Entidade Reguladora para a Comunicação Social] no tempo de Carlos Magno [presidência anterior] e o que nós dissemos foi: ponto um, somos a favor do funcionamento do mercado; ponto dois, desde que as várias entidades reguladoras funcionem bem". E, segundo Américo Aguiar, "aí é que está a fragilidade" no que respeita aos reguladores. "Acho que é reconhecida, até pelos próprios", prosseguiu. Sobre a posição do Grupo Renascença Multimédia relativamente ao negócio, Américo Aguiar foi peremptório: "Não faz sentido sermos contra o funcionamento do mercado, somos uma empresa privada". Agora, no que respeita às entidades reguladoras envolvidas no processo, o presidente questiona: "Será que têm meios? Será que a legislação é adequada". No entanto, "tudo pode ser mais complicado para a verdade das coisas se tivermos tudo mais absorvido em dois ou três grupos. Daqui a pouco temos os media do Estado, a Renascença e um ou dois gigantes que vão ser eucaliptos que vão absorver na totalidade aquilo que existe", alertou. Além disso, "no meio disto tudo, temos o Facebook ou a Google" que, "enquanto a União Europeia não regular" continuarão a ficar com uma fatia importante das receitas de media, que se estima que ascenda a 70% no digital. Em 15 de fevereiro, a AdC decidiu abrir uma investigação aprofundada à compra do grupo Media Capital pela Altice por existirem "fortes indícios" de que a operação poderá resultar em "entraves significativos" à concorrência. Fonte:http://www.jornaldenegocios.pt/empresas/media/detalhe/renascenca-aprova-compra-da-tvi-pela-altice?ref=Empresas_Destaque
  3. Festival Eurovisão da Canção 2018

    Portugal e Espanha na Eurovisão: “Uma história comum de fracasso, drama e absurdo”, diz site O Wiwibloggs, site de fãs da Eurovisão, lançou uma sondagem sobre as canções que irão representar Portugal e Espanha no festival. "Qual é a sua canção preferida da Península Ibérica na Eurovisão?". É esta a nova sondagem do Wiwibloggs, site de fãs da Eurovisão. Até ao momento, já participaram mais de 3000 mil pessoas. O site explica que a votação é reduzida aos dois países porque ambos partilham "uma história comum de fracasso, drama e algum absurdo" no Festival Eurovisão da Canção. Sobre os temas deste ano, o site frisa que, "a aproveitar a sua vaga de sucesso, Portugal escolheu uma balada melancólica mas forte, pontuada por alguma produção eletrónica, enquanto Espanha enveredou por um dueto adorável de grandes vozes". Até ao momento, o tema "Tu Canción", de Amaia e Alfred, é a mais votada pelos seguidores do site Wiwibloggs. Fonte:https://mag.sapo.pt/showbiz/artigos/portugal-e-espanha-na-eurovisao-uma-historia-comum-de-fracasso-drama-e-absurdo
  4. Notícias TVI

    Prisa pressionada a vender Media Capital até 30 de Junho O acordo da Prisa com os bancos credores pressiona a Prisa a vender a Media Capital no primeiro semestre deste ano. A Prisa assume que quer ter a decisão da Concorrência este trimestre. Fonte:http://www.jornaldenegocios.pt/empresas/telecomunicacoes/detalhe/prisa-pressionada-a-vender-media-capital-ate-30-de-junho
  5. Notícias SIC

    Miguel Almeida alerta para cenário de duopólio A NOS defende que, se a proposta de compra da Media Capital pela Altice Portugal for adiante, poderá haver outra operação de concentração no país, gerando um duopólio e um aumento de preços para os clientes. “É difícil prever um cenário em que os operadores não reajam [caso a compra se concretize] e a única forma de combater directamente é fazer o mesmo com outro operador de televisão privada”, declarou o presidente da NOS, Miguel Almeida, de acordo com a Lusa, na comissão parlamentar de Economia, Inovação e Obras Públicas, no âmbito de um requerimento do Bloco de Esquerda (BE) sobre o processo de compra da Media Capital pela Altice Portugal. Para Miguel Almeida, “se houver outro operador que faça isso, [essa segunda operação] vai ter de ser aprovada porque esta também foi, e aí os problemas serão multiplicados”. Como exemplo, disse que “um grupo que venha a adquirir a SIC, só irá permitir que os clientes tivessem acesso à SIC”. Para o mesmo responsável, “risco grande de duopólio”, situação que irá “pôr em risco a concorrência e levará a um aumento de preços”. “Poucas pessoas entenderão tão bem como a NOS o que está por detrás [do negócio] e qual é a estratégia da Altice. Penso que estamos numa posição para perceber onde isto vai dar”, argumentou, citado pela Lusa. Fonte:http://www.meiosepublicidade.pt/2018/04/miguel-almeida-alerta-cenario-duopolio/
  6. Notícias Grupo RTP

    Governo vai chumbar nome para administração financeira da RTP O Ministério das Finanças não concorda com a escolha de Verónica Soares Franco para gerir as finanças da RTP. O Executivo tem de o dar aval e pede alguém com mais experiência para o cargo, avançou o Correio da Manhã. O Ministério das Finanças deverá mesmo chumbar o nome proposto pelo Conselho Geral Independente (CGI) para administrador financeiro da RTP, apurou o Correio da Manhã. Na base da decisão estará, de acordo com fontes próximas do processo, a "falta de currículo" da pessoa indicada: Verónica Soares Franco. Numa altura em que a empresa pública de rádio e TV enfrenta vários desafios financeiros - como a integração de trabalhadores precários, o Festival da Eurovisão e o Mundial de futebol - as Finanças querem alguém mais experiente no cargo. O Correio da Manhã sabe que, esta semana, terá lugar uma reunião entre os membros do CGI, liderado por António Feijó, e o secretário de Estado do Tesouro para resolver o impasse, que dura há cerca de dois meses. Fonte:http://www.jornaldenegocios.pt/empresas/media/detalhe/governo-vai-chumbar-nome-para-administracao-financeira-da-rtp?ref=Empresas_outros
  7. Notícias TVI

    Autoridade da Concorrência contesta providência cautelar da Vodafone A Autoridade da Concorrência (AdC) vai contestar a providência cautelar interposta pela Vodafone que pretende suspender a eficácia da análise do regulador à compra da Media Capital pela Altice. Segundo avança o Negócios, fonte da AdC confirmou que o regulador foi citado pelo tribunal, sendo sua intenção avançar com uma contestação dentro do prazo estipulado para o efeito. A Vodafone avançou com uma providência cautelar com o intuito de suspender a eficácia da análise da AdC ao negócio, por entender que a decisão do conselho regulador da Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) é vinculativa. Os três membros do anterior conselho regulador dos media não chegaram a um consenso em relação à viabilização do negócio, pelo que o processo passou para a alçada da AdC. No conselho regulador da ERC, o voto de dois dos seus membros foi no sentido de chumbar a concretização da operação. No entendimento da Vodafone Portugal, apesar de não ter existido um consenso, a decisão da ERC é vinculativa. Fonte:http://www.meiosepublicidade.pt/2018/04/autoridade-da-concorrencia-contesta-providencia-cautelar-da-vodafone/ Isobar cria nova app da NiT A agência digital Isobar criou a nova aplicação móvel da NiT, que está disponível para sistemas operativos Android e iOS. A aplicação permite a personalização das notícias por temas, a actualização ao minuto dos conteúdos e guardar os conteúdos preferidos do leitor. “A NiT é uma revista capaz de marcar e criar tendências pela sua inovação e originalidade. O lançamento da app reforça a proximidade da NiT junto dos leitores e define uma nova forma de comunicar as notícias de lifestyle”, refere Jaime Martins Alberto, publisher da MadMen, editora detentora da NiT. Fonte:http://www.meiosepublicidade.pt/2018/04/isobar-cria-nova-app-da-nit/
  8. Notícias TVI

    Vodafone quer suspender análise da AdC à compra da Media Capital A Vodafone interpôs uma providência cautelar a pedir a “suspensão da eficácia da intervenção da Autoridade da Concorrência (AdC)” sobre a aquisição da Media Capital pela Altice, noticia a Lusa. Mário Vaz, presidente executivo da Vodafone Portugal, lembrou esta quarta-feira que a Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) tomou uma posição que a operadora de telecomunicações considera vinculativa. Numa audiência parlamentar na comissão de Economia, Inovação e Obras Públicas, requerida pelo Bloco de Esquerda a propósito da aquisição da Media Capital pela Altice, o presidente da Vodafone fez saber que, existindo no seio da ERC uma maioria de dois votos contra o negócio, a decisão do regulador dos media é “vinculativa e definitiva”. A ERC, presidida então por Carlos Magno, defendeu não ter existido um consenso acerca do negócio, uma vez que não houve quórum dos três membros que na altura compunham o conselho regulador da entidade. “Entendemos que era o momento de pedirmos a suspensão da eficácia” da intervenção da AdC, referiu Mário Vaz, citado pela Lusa. “Esta aquisição traz impacto para o nosso negócio (…), não escondo que temos interesse que o negócio não avance”, disse ainda o presidente executivo da Vodafone. Fonte:http://www.meiosepublicidade.pt/2018/03/vodafone-quer-suspender-analise-da-adc-compra-da-media-capital/
  9. Desporto RTP1

    O único canal que via a comprar os jogos era a BTV...
  10. Notícias SIC

    por isso é que eles ainda não querem dizer nada estão a espera do desfecho do negocio da TVI...
  11. Notícias SIC

    Só neste fórum e que a SIC não vale nada, a Nos só precisa de investir mais no canal já estou a imaginar os conteúdos dos canais da SIC on-demand exclusivos no NOS play, depois ate podem criar um canal para realitys quando acabar o exclusivo com a TVI, produzir series para o Nos play e alimentar o Canal Nos...
  12. Notícias TVI

    Compra da TVI é boa para o país? “Não sei a que país se refere” a Altice Paulo Azevedo reagiu com ironia às mais recentes declarações do líder da Altice Portugal sobre a aquisição da dona da TVI, garantindo ainda que não foi notificado da queixa-crime anunciada pela proprietária da PT/Meo. O chairman e co-CEO da Sonae voltou a falar de "muitos inconvenientes" na possibilidade de compra da Media Capital por parte dos franceses da Altice, isto depois de em Outubro de 2017, a propósito de uma não decisão da Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC), ter dito que o negócio poderia levar à "descoberta de uma Operação Marquês dez vezes maior". Questionado sobre as declarações do CEO da Altice Portugal, Alexandre Fonseca, que numa entrevista ao DN, publicada também esta quinta-feira, 15 de Março, se mostrou "profundamente convencido de que o negócio irá avançar" e que esta é uma operação "fundamental para o país", Paulo Azevedo respondeu com ironia: "Não sei a que país é que ele se está a referir". Durante a conferência de imprensa de apresentação de resultados referentes a 2017, em que os lucros da Sonae desceram para 166 milhões de euros, o gestor nortenho sublinhou ainda que não chegou a ser notificado relativamente a uma queixa-crime que a Altice anunciou que iria fazer contra si próprio na sequência das polémicas declarações prestadas em Outubro. Nessa altura, a propósito da decisão da ERC sobre a falta de consenso no parecer sobre a operação de compra da dona da TVI pela proprietária da PT/Meo, Paulo Azevedo teceu duras críticas ao presidente do regulador dos media, Carlos Magno. "Acredito que esta não decisão carece de sustentação legal, mas sinto o dever de dizer bem alto que estamos a assistir a uma tentativa de deixar passar uma operação que provocará um grave e perigoso enfraquecimento da resiliência e qualidade da nossa sociedade", salientou, acrescentando então a concretização do negócio "criará as condições para que daqui a dez anos possamos estar todos indignados com a descoberta de uma Operação Marquês dez vezes maior". Fonte:http://www.jornaldenegocios.pt/empresas/telecomunicacoes/detalhe/compra-da-tvi-e-boa-para-o-pais-nao-sei-a-que-pais-se-refere-a-altice?ref=HP_DestaquesPrincipais
  13. 1986

    Nova série 1986 não entra no top 15 do dia A estreia da série 1986 foi o sétimo programa mais visto na RTP1 esta terça-feira, registando uma audiência de 2,6 por cento e um share de 5,6 por cento. Escrita por Nuno Markl e com produção da Hop e realização de Henrique Oliveira, 1986 não conseguiu figurar no ranking do top 15 de programas emitidos esta terça pelos canais portugueses. No total dia, a novela A Herdeira (TVI) foi quem conquistou maior audiência: 14,4 por cento (30,1 por cento de share). A liderança do dia ficou com a TVI com um share de 23,5 por cento, seguida pela SIC (18,2 por cneto) e pela RTP1 (12,6 por cento). A CMTV foi o canal cabo mais visto (3,2 por cento de share). Fonte:http://www.meiosepublicidade.pt/2018/03/nova-serie-1986-nao-entra-no-top-15-do-dia/
  14. Notícias TVI

    Altice: “Estamos optimistas e à espera de uma resposta positiva” da Autoridade da Concorrência A Altice revela-se optimista quanto ao desfecho do processo de aquisição da Media Capital, grupo detentor da TVI. Neste momento, a concretização do negócio está dependente do parecer da Autoridade da Concorrência (AdC). “Estamos optimistas e à espera de uma resposta positiva” da AdC, afirmou Alexandre Fonseca, presidente executivo da Altice, à margem da conferência de imprensa de apresentação do posicionamento das marcas da empresa. O presidente do operador de telecomunicações não quis, no entanto, prestar mais esclarecimentos sobre o processo. Segundo noticiou recentemente o Expresso, os advogados da operadora de telecomunicações pressionaram o regulador para que fosse tomada uma decisão, sob pena de o negócio acabar por não concretizar-se. “É imperativa a emissão de uma decisão por parte da AdC, até 13 de Abril de 2018”, refere o documento citado pelo semanário do grupo Impresa. No parecer preliminar, a AdC manifestou “sérias dúvidas” relativamente à aquisição da Media Capital. A recusa do fornecimento de canais da TVI e o aumento dos preços a outras operadoras pela transmissão dos canais de televisão da Media Capital foram algumas das reservas manifestadas pelo regulador no documento, citado em Janeiro pelo Negócios. A NOS reiterou segunda-feira, na apresentação de resultados da empresa, a sua posição desfavorável à entrada da Altice na Media Capital. “Nada no contexto se alterou. A operação coloca em causa o pluralismo e coloca em causa a concorrência”, afirmou Miguel Almeida, presidente executivo da NOS. Fonte:http://www.meiosepublicidade.pt/2018/03/altice-estamos-optimistas-espera-resposta-positiva-da-autoridade-da-concorrencia/
  15. 1986

    Um user do fórum Zwame contactou a RTP sobre a má qualidade de imagem da RTP play e vídeos do YouTube no canal deles e disseram que 1986 vai ser em HD: Embora não seja fácil explicar por que razão a RTP não consegue colocar nas redes sociais e no “arquivo” que pode ser visualizado através da RTP/Play os programas com a mesma qualidade e a mesma definição com que foram emitidos, a melhor síntese é esta: é incomportável garantir manualmente a captação dos programas emitidos para os inserir na RTP/Play, mas o sistema automático que os processa só os pode “ir buscar” à única base em que são colocados. E nela estão em baixa definição. Os trabalhos que estão a ser desenvolvidos para ultrapassar estas restrições não darão frutos imediatos, mas pontualmente permitem que alguns conteúdos sejam disponibilizados em HD. É o caso das transmissões (em simultâneo) de jogos das competições europeias, do Festival RTP da Canção e das séries diretamente desenvolvidas para a RTP/Play. Será o caso da série “1986” a emitir a partir de 13 de março e dos jogos do campeonato do mundo de futebol. Outros também estarão, progressivamente disponíveis nessa definição. Mas para a generalidade dos conteúdos da RTP levará ainda algum tempo até que tal seja possível. O vídeo da canção vencedora do Festival RTP da Canção já se encontra disponível em HD a partir do site da Eurovisão e na RTP/Play. m/ cumprimentos, Jorge Wemans Provedor do telespetador Fonte:https://forum.zwame.pt/threads/questoes-tecnicas-e-grafismo-dos-canais-de-televisao-discussao-geral.458401/page-1312#post-15205745
×