Jump to content
João

TDT - Televisão Digital Terrestre

Recommended Posts

On 25/04/2019 at 08:26, ATVTQsV disse:

Duplo aniversário:

segunda marcam-se os dez anos da inauguração das emissões regulares da TDT, que na altura achava ser promissora.

Playlist com peças dos noticiários: http://videos.sapo.pt/maria29/play/20

Amanhã é o sétimo aniversário do encerramento (sem cerimónia) da emissão analógica. Um pouco de história:

 

Nos tempos dos sinais analógico, vê-se que Portugal recebia com quase total perfeição os sinais de TV. A que deve-se isso? aos potentes emissores e retransmissores? às boas antenas usadas? alguma especifidade técnica? Veja isso @skizzo

Os sinais analógicos de Televisão no Brasil eram bué deficientes, mesmo com toda a manutenção técnica possível. Especialmente o de canais menores na banda UHF. Acredita-se que tal deficiência técnica ajuou na implantação da dobragem no Brasil. Vejam pelos vossos olhos:
 

 

 

E se a emissão fosse regional, a qualidade poderia sair ainda pior:
 

Para melhor qualidade de recepção analógica possível, as pessoas compravam grandes antenas parabólicas (até 3,60m de diâmetro) e, apesar de tudo, alguns artefatos ainda eram vísiveis como riscos:
 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Migração da rede TDT para dar espaço ao 5G já está no terreno

Está dado mais um passo rumo ao 5G em Portugal. O grupo de trabalho que vai acompanhar a migração da faixa de espectro hoje alocada à TDT, mas que nos próximos meses ficará disponível para servir o 5G, já está no terreno.

s=&W=800&H=0&png=1&delay_optim=1

Num comunicado, a Anacom informou que este grupo de trabalho já iniciou funções, com uma reunião que serviu para discutir o roteiro nacional para a libertação das faixas dos 700 Mhz, esclarecer dúvidas e “estabelecer plataformas de colaboração neste processo”, adianta a Anacom. Estas faixas são usadas atualmente pela Televisão Digital Terrestre, mas vão passar em breve a ser utilizadas pela próxima geração de comunicações móveis.

A primeira reunião do grupo de trabalho teve lugar no dia 5 de julho. A estrutura pretende ser um “fórum para troca de informações entre as entidades envolvidas sobre as ações desenvolvidas, possibilitando a discussão de temas, ideias e opiniões para outras ações a desenvolver”.

O calendário definido prevê que a migração da TDT para uma rede multifrequência se inicie no 4ºtrimestre, refere a Anacom. Até maio de 2020, a faixa dos 700 Mhz deve estar completamente livre para suportar serviços de 5ª geração, que entretanto serão licenciados pela Anacom aos operadores de telecomunicações, num processo que está ainda por definir e calendarizar.

A transferência da rede é um processo que tem várias fases e que, como o Governo tem afirmado, não deve ser precipitado.

Nesta reunião de arranque do grupo de trabalho de acompanhamento da migração da rede da TDT marcaram presença a ERC - Entidade Reguladora para a Comunicação Social, a ANAFRE - Associação Nacional de Freguesias, a ANMP - Associação Nacional de Municípios Portugueses, Direção-geral do Consumidor, Associação Portuguesa de Radiodifusão, associações de consumidores (Deco e UGC) e representantes dos operadores de televisão em sinal aberto e por subscrição.

Fonte:https://tek.sapo.pt/noticias/internet/artigos/migracao-da-rede-tdt-para-dar-espaco-ao-5g-ja-esta-no-terreno

  • Like 3

Share this post


Link to post
Share on other sites
On 01/05/2018 at 17:24, ATVTQsV disse:

Era por causa de elevada propagação troposférica, reza a lenda que com uma banal antena terrestre um dia iriam parar emissões do Irão e do Médio Oriente.

Mais um vídeo para a homenagem (se bem que com algum atraso):

Homenagem do antigo YouTuber KennyStones publicado no dia antes do fecho.

Eu tive a oportunidade de presenciar tal fenômeno em minha casa ao mero acaso. Foi em uma tarde nublada de 2004. Moro nos arredores de João Pessoa e consegui apanhar os sinais da TV Cultura de Belém do Pará com relativa qualidade a uma distância superior a 1.600 km. 

Já conseguiram apanhar os sinais da TV Brasil em Portugal (possivelmente desde o emissor de Teresina, estado do Piauí).
 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
35 minutes ago, TekClub said:

Segundo a ANACOM as novas frequências vão ser estas:

XPrTvon.png

Fonte: https://www.anacom.pt/render.jsp?categoryId=406312

É impressionante como mais uma vez tudo está a ser feito em cima dos prazos, sem períodos de emissão simultânea, e a comunicação à população é praticamente inexistente. O objetivo de facto só pode ser o de matar de vez a TDT.

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Aprovada proposta do PSD para inclusão da RTP/Açores na grelha nacional da TDT

tdt-tv-satelite.jpg?resize=297,300&ssl=1

A Assembleia da República aprovou uma proposta do grupo parlamentar do PSD visando a inclusão  da RTP/Açores – e da RTP/Madeira – na rede nacional da Televisão Digital Terrestre (TDT).

A iniciativa foi subscrita pelos deputados açorianos Berta Cabral e António Ventura, fundamentando que “aqueles são canais de televisão com características regionais, e que assumem a responsabilidade pela emissão e pela prestação do serviço público de televisão nas regiões autónomas dos Açores e da Madeira”, explicaram

Assim, os social democratas recomendaram ao Governo que incluísse os dois canais regionais “no alargamento da oferta de serviços de programas na TDT, por forma a que os mesmos passem a ser canais de acesso gratuito e universal, independentemente da zona geográfica do país”, acrescentam.

Os deputados lembram “a grande importância da RTP/Açores na divulgação das notícias e da realidade específica da Região, junto de quem se encontra a residir fora do arquipélago, e em especial junto da grande comunidade insular espalhada pela diáspora. O mesmo acontece com a RTP/Madeira”, sublinham.

Para além da missão de serviço público, “os dois canais regionais poderão também constituir um importante veículo dinamizador do turismo nos destinos Açores e Madeira”, subscreveram Berta Cabral e António Ventura.

A RTP/Madeira foi implantada a 6 de agosto de 1972, no Funchal, enquanto a RTP/Açores teve a sua primeira emissão no dia 10 de agosto de 1975.

“Os dois canais têm uma importância fundamental na concretização do princípio constitucional da continuidade territorial e cumprem uma relevante função de serviço público regional”, asseguram os deputados social democratas.

Até dezembro último, apenas eram transmitidos em sinal de canal aberto na TDT a RTP1, RTP2, SIC, TVI e o canal parlamento. Depois disso, foram incluídos mais dois canais na grelha nacional, no caso a RTP3 e a RTP/Memória, a que se vão juntar os dois canais regionais.

Fonte:https://www.acores24horas.pt/arquivo/90306

  • Like 1
  • Shock 1
  • Angry 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
há 22 minutos, TekClub disse:

Aprovada proposta do PSD para inclusão da RTP/Açores na grelha nacional da TDT

tdt-tv-satelite.jpg?resize=297,300&ssl=1

A Assembleia da República aprovou uma proposta do grupo parlamentar do PSD visando a inclusão  da RTP/Açores – e da RTP/Madeira – na rede nacional da Televisão Digital Terrestre (TDT).

A iniciativa foi subscrita pelos deputados açorianos Berta Cabral e António Ventura, fundamentando que “aqueles são canais de televisão com características regionais, e que assumem a responsabilidade pela emissão e pela prestação do serviço público de televisão nas regiões autónomas dos Açores e da Madeira”, explicaram

Assim, os social democratas recomendaram ao Governo que incluísse os dois canais regionais “no alargamento da oferta de serviços de programas na TDT, por forma a que os mesmos passem a ser canais de acesso gratuito e universal, independentemente da zona geográfica do país”, acrescentam.

Os deputados lembram “a grande importância da RTP/Açores na divulgação das notícias e da realidade específica da Região, junto de quem se encontra a residir fora do arquipélago, e em especial junto da grande comunidade insular espalhada pela diáspora. O mesmo acontece com a RTP/Madeira”, sublinham.

Para além da missão de serviço público, “os dois canais regionais poderão também constituir um importante veículo dinamizador do turismo nos destinos Açores e Madeira”, subscreveram Berta Cabral e António Ventura.

A RTP/Madeira foi implantada a 6 de agosto de 1972, no Funchal, enquanto a RTP/Açores teve a sua primeira emissão no dia 10 de agosto de 1975.

“Os dois canais têm uma importância fundamental na concretização do princípio constitucional da continuidade territorial e cumprem uma relevante função de serviço público regional”, asseguram os deputados social democratas.

Até dezembro último, apenas eram transmitidos em sinal de canal aberto na TDT a RTP1, RTP2, SIC, TVI e o canal parlamento. Depois disso, foram incluídos mais dois canais na grelha nacional, no caso a RTP3 e a RTP/Memória, a que se vão juntar os dois canais regionais.

Fonte:https://www.acores24horas.pt/arquivo/90306

Não sei se é a melhor solução. Estar a encher a TDT com canais que transmitem maioritariamente a RTP 3, que já está disponível na TDT... Por outro lado, a RTP Açores até costuma repetir no horário nobre alguns programas e séries da RTP 1 interessantes, logo até há mais variedade. Pena é que isso só aconteça no horário nobre...

Em Espanha, se eu não me engano, os canais regionais só estão disponíveis na comunidade autónoma a que se destinam.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Com estes 2 canais já não da espaço para adicionar mais nenhum tem que abrir outro mux para adicionarem os outros 2 canais que vão estar a concurso publico, só falta a RTP África para ficarem com os canais todos da RTP como no cabo...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Então e o concurso dos novos canais? Fica para quando? Para nunca?

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites
há 15 minutos, Televisão 10 disse:

Não sei se é a melhor solução. Estar a encher a TDT com canais que transmitem maioritariamente a RTP 3, que já está disponível na TDT... Por outro lado, a RTP Açores até costuma repetir no horário nobre alguns programas e séries da RTP 1 interessantes, logo até há mais variedade. Pena é que isso só aconteça no horário nobre...

Em Espanha, se eu não me engano, os canais regionais só estão disponíveis na comunidade autónoma a que se destinam.

 

há 6 minutos, TekClub disse:

Com estes 2 canais já não da espaço para adicionar mais nenhum tem que abrir outro mux para adicionarem os outros 2 canais que vão estar a concurso publico, só falta a RTP África para ficarem com os canais todos da RTP como no cabo...

Concordo com os vossos pontos de vista. Se por acaso já existisse um Mux B, então sim, a RTP Açores, Madeira e África deveriam estar na TDT. No entanto, se vão adicionar a RTP Açores e Madeira neste momento à oferta TDT, então isso significa que o espaço no Mux A fica completamente cheio. E aliás, se não me engano, as duas licenças que faltam atribuir para preencher totalmente o Mux A são para dois canais privados... não públicos.

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

O efeito prático disso vai ser nulo porque não há vontade de abrir um novo mux nos próximos tempos, e o A está cheio.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
Posted (edited)

A RTP irá reforçar a oferta na grelha de Televisão Digital Terrestre com mais dois canais.

https://www.atelevisao.com/rtp/rtp-reforca-tdt-com-mais-dois-canais/

Spoiler

A proposta foi feita na Assembleia da República por parte dos deputados oriundos dos Açores. Dentro de pouco tempo será possível ver a RTP Açores e a RTP Madeira na grelha da programação da Televisão Digital Terrestre (TDT), sem restrições geográficas (Portugal Continental e Arquipélagos).

A decisão teve por base o facto do trabalho desenvolvido pelo canal público nos arquipélagos ser essencial para a divulgação das notícias e da realidade das regiões, junto de quem se encontra fora dos arquipélagos.

Ainda sem data prevista para implementação, será certo que os dois canais se juntarão aos já existentes RTP1, RTP2, RTP3, RTP Memória, SIC, TVI e ARTV.

 

Não deixa de ser curiosa esta iniciativa tão repentina... Por acaso, o Parlamento já se esqueceu que existem duas licenças que "brevemente" irão a concurso para dois canais privados? É muito estranho. Pelos vistos, talvez até haja vontade de abrir um segundo mux, @miguelalex23. A estas alturas, quem sabe...

E na minha opinião, acho o papel da RTP Açores e RTP Madeira muito louvável. No entanto, se é para estar uma grande porção do dia em simultâneo com a RTP3, não acho que vá ser uma grande adição à TDT. Se isto for para a frente, a RTP que se prepare para a chuva de críticas, a propósito desses simultâneos.

Edited by LP 98
  • Like 4

Share this post


Link to post
Share on other sites

Estas propostas de incluir a RTP Açores e a RTP Madeira na TDT "continental" são um assunto recorrente e eu até acho compreensível. Não só faz sentido que canais pagos por todos nós sejam de acesso livre a quem os queira ver, como é natural que as regiões autónomas gostassem de ter mais um veículo de promoção das suas regiões. Aliás, o maior absurdo foi só em 2015 se poder ter estes dois canais no cabo nacional.

A questão é que, embora não seja especialista em questões mais técnicas da TDT, acho que é completamente inviável acrescentar mais 4 canais ao Mux A (que no continente tem menos capacidade que nas ilhas). Estando a abertura dos dois canais privados já em andamento, não faria sentido que os dois canais regionais da RTP lhes tomassem o lugar. Abrir outro mux (e eventualmente atribuí-lo à RTP, deixando espaço para outros canais privados no mux A, ou vice-versa) é algo que mais tarde ou mais cedo terá de ser feito quando houver vontade para novos alargamentos da TDT, e até por causa do HD, mas não vejo ninguém muito interessado em dar esse passo. Para incluir a RTP3 e a Memória já foi o que sabemos, com os dois novos privados idem... Abrir um novo mux só por causa da RTP Açores/Madeira seria demasiado caro para o benefício adicional que traz.

E o que me leva a crer que isto não vai dar em nada é que se trata de um simples projecto de resolução, ou seja, que recomenda algo ao Governo. É claro que, ainda por cima sendo aprovado por unanimidade, coloca pressão para que essa inclusão aconteça, mas o Governo pode simplesmente não cumprir o que a Assembleia lhe recomendou, e acho que é o que vai acontecer. Mas se isto tiver o mérito de colocar em cima da mesa a discussão para os próximos passos de um desenvolvimento a sério da TDT com a abertura de multiplexes, e de um maior investimento e melhor programação dos canais regionais, então ainda bem.

  • Like 4

Share this post


Link to post
Share on other sites
Posted (edited)

Acho que com o 5G, a hipótese de abrir um segundo multiplex vai piorar.

Edited by ATVTQsV

Share this post


Link to post
Share on other sites
há 13 minutos, ATVTQsV disse:

Acho que com o 5G, a hipótese de abrir um segundo multiplex vai piorar.

Acho que não tem influência, mas há de haver quem perceba mais do assunto.

Share this post


Link to post
Share on other sites
há 18 horas, miguelalex23 disse:

Estas propostas de incluir a RTP Açores e a RTP Madeira na TDT "continental" são um assunto recorrente e eu até acho compreensível. Não só faz sentido que canais pagos por todos nós sejam de acesso livre a quem os queira ver, como é natural que as regiões autónomas gostassem de ter mais um veículo de promoção das suas regiões. Aliás, o maior absurdo foi só em 2015 se poder ter estes dois canais no cabo nacional.

A questão é que, embora não seja especialista em questões mais técnicas da TDT, acho que é completamente inviável acrescentar mais 4 canais ao Mux A (que no continente tem menos capacidade que nas ilhas). Estando a abertura dos dois canais privados já em andamento, não faria sentido que os dois canais regionais da RTP lhes tomassem o lugar. Abrir outro mux (e eventualmente atribuí-lo à RTP, deixando espaço para outros canais privados no mux A, ou vice-versa) é algo que mais tarde ou mais cedo terá de ser feito quando houver vontade para novos alargamentos da TDT, e até por causa do HD, mas não vejo ninguém muito interessado em dar esse passo. Para incluir a RTP3 e a Memória já foi o que sabemos, com os dois novos privados idem... Abrir um novo mux só por causa da RTP Açores/Madeira seria demasiado caro para o benefício adicional que traz.

E o que me leva a crer que isto não vai dar em nada é que se trata de um simples projecto de resolução, ou seja, que recomenda algo ao Governo. É claro que, ainda por cima sendo aprovado por unanimidade, coloca pressão para que essa inclusão aconteça, mas o Governo pode simplesmente não cumprir o que a Assembleia lhe recomendou, e acho que é o que vai acontecer. Mas se isto tiver o mérito de colocar em cima da mesa a discussão para os próximos passos de um desenvolvimento a sério da TDT com a abertura de multiplexes, e de um maior investimento e melhor programação dos canais regionais, então ainda bem.

Com um segundo mux para privados, muito provavelmente os custos iriam aumentar para a SIC e a TVI, algo que não devem estar muito interessadas. E depois é aquilo: quem é que vai tratar da distribuição do segundo mux? Não se pode atribuir directamente a exploração à Altice (que só detém licença de exploração para um Mux, que é o A), porque muito provavelmente as instâncias europeias iriam cair em cima do estado português.

No meio disto, imo, a solução a médio prazo é começar a pensar na transição para o DVB-T2 e para a TDT em HD em definitivo e largar o DVB-T. Aproveitava-se um período de simulcast com o DVB-T2 para colocar a RTP Açores e RTP Madeira para promover a transição.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Acho que a exploração dos MUXs deveeria ser vendida à RTP. A RTÉ opera uma empresa para gerir a rede de emissores e multiplexes da Saorview na Irlanda, a 2RN. Uma empresa destas seria mais ou menos o mesmo do que a extinta TDP - Teledifusão Portuguesa - que foi extinta pela Portugal Telecom, que ficou com a rede de emissores.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Posted (edited)
47 minutes ago, ATVTQsV said:

Acho que a exploração dos MUXs deveeria ser vendida à RTP. A RTÉ opera uma empresa para gerir a rede de emissores e multiplexes da Saorview na Irlanda, a 2RN. Uma empresa destas seria mais ou menos o mesmo do que a extinta TDP - Teledifusão Portuguesa - que foi extinta pela Portugal Telecom, que ficou com a rede de emissores.

O problema é que a RTP não tem praticamente emissores, por isso ou teria que criar de raiz ou teria que comprar a rede à Altice algo que não me parece que haja de todo vontade ou dinheiro para tal.

1 hour ago, JDaman said:

Com um segundo mux para privados, muito provavelmente os custos iriam aumentar para a SIC e a TVI, algo que não devem estar muito interessadas. E depois é aquilo: quem é que vai tratar da distribuição do segundo mux? Não se pode atribuir directamente a exploração à Altice (que só detém licença de exploração para um Mux, que é o A), porque muito provavelmente as instâncias europeias iriam cair em cima do estado português.

No meio disto, imo, a solução a médio prazo é começar a pensar na transição para o DVB-T2 e para a TDT em HD em definitivo e largar o DVB-T. Aproveitava-se um período de simulcast com o DVB-T2 para colocar a RTP Açores e RTP Madeira para promover a transição.

Por acaso não acho que fosse existir problema do lado das instâncias europeias porque a Altice já opera a oferta FTA portuguesa, é apenas um reforço da capacidade/oferta. Eventualmente haveria problema se fosse uma nova oferta como era o caso, por exemplo, da TDT paga.

Há de facto espaço para um segundo e até mais multiplexers, mas tal como dizes atualmente a SIC e a TVI pagam por Mbps utilizado. No caso de mudarem para o Mux B, o custo seria dividido apenas pelas duas e a RTP pagaria sozinha o Mux A, com exceção do espaço ocupado pela AR TV, e não me parece que estejam disponíveis para isso...

Edited by zent

Share this post


Link to post
Share on other sites
há 1 hora, zent disse:

O problema é que a RTP não tem praticamente emissores, por isso ou teria que criar de raiz ou teria que comprar a rede à Altice algo que não me parece que haja de todo vontade ou dinheiro para tal.

Por acaso não acho que fosse existir problema do lado das instâncias europeias porque a Altice já opera a oferta FTA portuguesa, é apenas um reforço da capacidade/oferta. Eventualmente haveria problema se fosse uma nova oferta como era o caso, por exemplo, da TDT paga.

Há de facto espaço para um segundo e até mais multiplexers, mas tal como dizes atualmente a SIC e a TVI pagam por Mbps utilizado. No caso de mudarem para o Mux B, o custo seria dividido apenas pelas duas e a RTP pagaria sozinha o Mux A, com exceção do espaço ocupado pela AR TV, e não me parece que estejam disponíveis para isso...

Haver espaço para mais muxes há, contudo, valerá mesmo a pena investir em DVB-T nesta altura do campeonato quando há uma norma com melhor aproveitamento do espectro e que já tem n modelos compatíveis no mercado desde 2012 (pelo menos)? Só não pego numa conversão para H.265 porque ainda não há muitos televisores compatíveis e os que há são 2160p, porque se não, também iria por aí.

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Volta e meia falo sobre a TDT noutros países, agora decidi fazer uma actualização da TDT irlandesa, a Saorview. Falei sobre a sua grelha há dois anos, vamos ver o que é que mudou.

1 - RTÉ One (HD)
2 - RTÉ 2 (HD)
3 - TV3 → Virgin Media One
4 - TG4
5 - 3e → Virgin Media Two
6 - be3 → Virgin Media Three
7 - RTÉjr (6 às 19)
11 - RTÉ One +1 (passou a dar o dia inteiro)
12 - nada → RTÉ 2 +1 (19 às 2 de segunda a sexta e 12 às 2 aos fins-de-semana)

21 - RTÉ News Now
22 - Tithe an Oireachtais (AR TV da Irlanda)
23 → 27 - informação da plataforma
200 - RTÉ Radio 1
201 - RTÉ Radio 1 Extra
202 - RTÉ 2FM
203 - RTÉ Lyric FM
204 - RTÉ Raidió na Gaeltachta
205 - RTÉ Pulse
206 - RTÉ 2XM
207 - RTÉjr Radio (7 às 21)/RTÉ Chill (21 às 7)
208 - RTÉ Gold
209 - RTÉ Chill (21 às 7) → nada, a RTÉ Chill passou a partilhar canal com a RTÉjr Radio
210 - nada → Radio Maria Ireland (católica)

A Saorview recorre a dois MUXs desde a sua fundação em 2011. Existem planos para criar mais, mas até agora não surgiu nada. A TDT portuguesa deveria aprender com a irlandesa.

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites
há 3 minutos, ATVTQsV disse:

Volta e meia falo sobre a TDT noutros países, agora decidi fazer uma actualização da TDT irlandesa, a Saorview. Falei sobre a sua grelha há dois anos, vamos ver o que é que mudou.

1 - RTÉ One (HD)
2 - RTÉ 2 (HD)
3 - TV3 → Virgin Media One
4 - TG4
5 - 3e → Virgin Media Two
6 - be3 → Virgin Media Three
7 - RTÉjr (6 às 19)
11 - RTÉ One +1 (passou a dar o dia inteiro)
12 - nada → RTÉ 2 +1 (19 às 2 de segunda a sexta e 12 às 2 aos fins-de-semana)

21 - RTÉ News Now
22 - Tithe an Oireachtais (AR TV da Irlanda)
23 → 27 - informação da plataforma
200 - RTÉ Radio 1
201 - RTÉ Radio 1 Extra
202 - RTÉ 2FM
203 - RTÉ Lyric FM
204 - RTÉ Raidió na Gaeltachta
205 - RTÉ Pulse
206 - RTÉ 2XM
207 - RTÉjr Radio (7 às 21)/RTÉ Chill (21 às 7)
208 - RTÉ Gold
209 - RTÉ Chill (21 às 7) → nada, a RTÉ Chill passou a partilhar canal com a RTÉjr Radio
210 - nada → Radio Maria Ireland (católica)

A Saorview recorre a dois MUXs desde a sua fundação em 2011. Existem planos para criar mais, mas até agora não surgiu nada. A TDT portuguesa deveria aprender com a irlandesa.

Meh, visto dessa maneira não temos muito a aprender. Só mesmo terem as rádios...
Não acredito que só existem essas privadas (canais fora da RTÉ)... devem ter "boicotado" a TDT como cá.

Share this post


Link to post
Share on other sites
agora mesmo, canal5 disse:

Meh, visto dessa maneira não temos muito a aprender. Só mesmo terem as rádios...
Não acredito que só existem essas privadas (canais fora da RTÉ)... devem ter "boicotado" a TDT como cá.

Pelo que li só "operadores de serviço público" (RTÉ e TG4) é que podem operar MUXs, mas a Virgin Media (antiga TV3) tem que estar na plataforma por questões legais ou algo do género. Há a Saorsat que é a TDT complementar deles mas não tem os seus canais, só os da RTÉ e da TG4.

Share this post


Link to post
Share on other sites
há 35 minutos, canal5 disse:

Meh, visto dessa maneira não temos muito a aprender. Só mesmo terem as rádios...
Não acredito que só existem essas privadas (canais fora da RTÉ)... devem ter "boicotado" a TDT como cá.

Haver houve, mas foram todas engolidas pela Virgin. É o que dá quando estás num mercado onde és facilmente tapado por operadores britânicos como a Sky. Inglês pode ser muito vantajoso para muita coisa por lá, mas não invejo quem decida investir em TV. É literalmente atirar dinheiro para o lixo.

Share this post


Link to post
Share on other sites

A TDT vai ter que arranjar quem fique com ela a Altice já disse que não vai renovar, a licença e ate 2023 ate la tem que arranjar solução.

A RTP tem uma rede digital que criou  para a radio DAB, que neste momento esta desligada podem perfeitamente dar uso a ela.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Para que dois canais regionais que passam metade do dia a emitir a rtp 3?

Deviam era criar canais regionais privados ou publicos/ para cada regiao!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.


×
×
  • Create New...