Jump to content

Audiências de segunda-feira [04/01/2021]


Ruben

Recommended Posts

O primeiro episódio de “Amor Amor” deu à SIC uma audiência média de 15.4, com um share fixado na casa dos 27.5%. O arranque da trama protagonizada por Joana Santos e Ricardo Pereira prendeu uma média de 1 milhão e 458 mil espectadores à antena da estação. O pico – o maior do dia – foi de 16.1/29.2%.

Z.

  • Like 2
Link to comment
Share on other sites

há 3 minutos, Oliveranto disse:

Curioso como figuras que eram quase 3a linha da SIC, deram um banho a dois dos rostos principais, não deixa de ser irónico.

Acho curioso é como o Cláudio agora é fantástico para daytime. A vitória está mais do lado da Maria.

Link to comment
Share on other sites

há 2 horas, LTorres disse:

A pandemia atrasou e mudou tudo... O Daniel da explicou isso.

Isso é conversa de treta. Houve erros e atrasos na pré-produção das coisas. O COVID não explica tudo.

E mesmo que explicasse, não justifica os 10 minutos inéditos de Nazaré diários, nem a estreia desnecessária da T4 de Golpe de Sorte, muito menos os mais de 300 capítulos de Terra Brava.

Edited by Ficção Nacional
  • Like 3
  • Shock 1
Link to comment
Share on other sites

É inegável que após a perda do day time de ontem para a TVI, Amor Amor fez um resultado excelente. Digam o que disserem. Estreou com mais do que aquilo que o horário vinha dando ultimamente e inverteu a liderança da TVI que vinha da manhã e da tarde. É um excelente resultado para a novela, mesmo eu não tendo gostado muito.

E assim se percebe a importância cada vez maior do day time. Acho que a partir de agora o 2 às 10 deve descer um pouquinho, embora se mantenha na liderança. Aquele fraco resultado do Casa Feliz deixa antever e bem isso. Quanto às tardes, discordo de quem acha que vai haver alternância nos resultados. A lidernaça será do Goucha e é bem merecida.

  • Like 2
Link to comment
Share on other sites

há 2 minutos, dankilaa disse:

O Cláudio revelou-se um excelente co partner, é o que é! Foi assim com a Cristina, com a Teresa e agora com a Maria, que, a SIC nunca soube dar o devido valor. É bem feita! 

Eu sinto-o mais seguro em dupla e a verdade é que resulta em dupla seja com a Tina, a Cerqueira Gomes, a Maria ou a Teresa. 

Link to comment
Share on other sites

há 1 minuto, Bruno disse:

O Cláudio melhorou bastante no último ano entre Big Brother e os especiais que foi fazendo. E sabe trabalhar muito bem em dupla. 

Não concordo. Acho-o plástico, forçado. Já na SIC era assim, apesar que tenha melhorado.

Edited by JJS
  • Like 2
Link to comment
Share on other sites

agora mesmo, JM26 disse:

Eu sinto-o mais seguro em dupla e a verdade é que resulta em dupla seja com a Tina, a Cerqueira Gomes, a Maria ou a Teresa. 

Verdade que ele em dupla esteve bastante bem e mais solto com a Maria. Com a Teresa, apesar de o programa ter resultado muito bem, acho que esteve mais apagado, fruto de uma Teresa Guilherme que fala muito e deixa os outros a falar pouco.

Link to comment
Share on other sites

há 1 minuto, Mr. Carter disse:

É inegável a evolução do Cláudio desde que chegou à TVI. Inegável.

No Big Brother. No daytime parece me igual ou pouco melhor. Acho que aí é difícil a evolução. A Maria sim, ela própria está cada dia que passa, cada vez melhor.

Link to comment
Share on other sites

Audiências: Saiba como foi a estreia do “Dois às 10”

Ontem foi dia de mudança no daytime da TVI. As novidades começaram logo de manhã com a estreia do “Dois às 10”.

O novo programa apresentado por Maria Botelho Moniz e Cláudio Ramos arrasou na estreia, deixando a concorrência bem longe.

Partido em dois, as duas primeiras partes do “Dois às 10” registou 4.4 de audiência média e 30.0% de share. Foram 415.200 os espectadores que, em média, estiveram com a aposta da TVI nestas duas faixas.

Emitido à parte, o “Dois às 10: Atualidade” registou também a liderança destacada. O formato captou, neste período, a atenção de 579.300 espectadores, com um resultado de 6.1/27.5%.

O maior pico das manhãs também foi verificado no novo programa de daytime da quatro. No melhor momento o talk show chegava aos 6.9/27.8%.

Vice-líder, a SIC ficou, no entanto, bem longe da novidade da concorrente. No período total, o “Casa Feliz” esteve sempre em perda e não passou de uma média de 2.6/15.2% (243.500 espectadores fidelizados) e um pico de 5.5/22.0%.

O “Praça da Alegria” manteve a RTP1 em terceiro lugar. Sónia Araújo e Jorge Gabriel conseguiram uma média de 2.1/12.5% (196.800 espectadores em média) e um pico de 4.2/16.6%.

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

×
×
  • Create New...