Jump to content

Festival Eurovisão da Canção 2015


Recommended Posts

  • Replies 1.7k
  • Created
  • Last Reply

Top Posters In This Topic

Dando uma opinião mais geral do show, dos lugares e de tudo, eis-la:

 

Fiquei feliz pela vitória da Suécia. :) O Mans tem uma boa voz, uma excelente performance e foi merecido. :) Preferia que ganhasse outras, mas o prémio não foi, de todo, mal entregue. Até votei uma vez neles, por isso estou contente. :) O segundo lugar da Polina era expectável - porém, apesar de todos os efeitos, creio que a voz esteve no ponto e assim mereceu. O terceiro lugar era algo mais que esperado, também. Os italianos, embora tenham tido uma atuação que, para mim, não foi perfeita, tinham uma música que eu não gostava: antiquada, clássica em demasia e pouco atraente são adjetivos que encontro. Foi overrated como já esperava, mas ainda bem que não chegou aos outros dois lugares - seria mau caso isso acontece, isto a meu ver. O 4º lugar da Bélgica, graças à incrível performance do Loic, foi merecida, se bem que eu tinha-a posto um pouco mais abaixo. O 5º lugar da Austrália foi um tanto injusto; o Guy foi dos melhores em palco! Para mim, merecia o 2ºlugar da Polina. No entanto, o 5º não é mau. :P A surpresa veio no 6ºlugar: a Letónia. Um país que tem um fraco historial, chega à final e brilha. E mereceu completamente. Uma atuação perfeita, com uma voz perfeita e tudo perfeito. Muito, mas mesmo muito bem. :) Acabaram as jokes entries, espero, ó Letónia, porque tu quando queres arrasas. A minha favorita da noite veio em 7º. Apesar de os ter achado um pouco mais fracos, adorei na mesma. :wub: Não entendo, no entanto, os votos dos jurados, mas debruçar-me-ei mais adiante sobre isso. Noruega - também num lugar bom e que eu contava. Israel, a ser a surpresa, mas merecido porque a canção era boa. A Bojana também me espantou com o seu 10º lugar (pensava que os júris iam arrasar ainda mais do que aquilo que fizeram). Os restantes saliento a surpresa do 13º do Montenegro e do 14º da Eslovénia; não é um grande lugar, contudo fiquei super feliz por eles. :) Era das minhas predilectas e o lugar não desiludiu, ainda mais porque foram os primeiros a atuar e previa uma desgraça para os eslovenos - que felizmente não aconteceu. Albânia num mau lugar, merecia mais. Assim como, a Espanha - que foi subvalorizado, em parte. A atuação foi má: a voz da Edurne esteve fraca, a performance idem. Todavia, não merecia um 21º lugar... Países como a Hungria ou a Lituânia deviam de ter ficado à frente, mas pronto... É a Espanha. Por fim, a clara injustiça dos null points: nem a Áustria (que teve uma excelente atuação, se bem que demasiada parada) nem a Alemanha mereciam tal desfecho. Eu não as punha muito mais em cima - verdade - porém, sem nenhum ponto? Completamente injusto. Uma vergonha estes dois lugares... Enfim, vá-se lá entender.

 

A nível técnico digo com toda a clareza que foi o mais fraco destes últimos anos. Primeiro, as apresentadores que não transmitiam empatia nenhuma. À excepção da loira e daquela morena (a mais baixa) na parte dos votos, elas foram autênticos pãozinhos sem sal. Não se destacavam nem nada. Alem disso, não percebi o porquê de serem 4 (com a Conchita); uma bastava para fazer o que fizeram. Seguidamente, a parte da votação foi muito maçuda. Não gostei muito do scoreboard e demorou muuuuuuuito tempo, com aquelas incríveis falhas que não são admissíveis... Enfim, a tentativa dinamarquesa e sueca de tentar agilizar as votações foi pelo cano abaixo. Terceiro ponto: houve falhas de coordenação e a realização. Certas câmaras ficaram mal... Além disso, as câmaras de fumo não funcionaram lá muito bem... Quando havia, ou era demasia ou faltava... No primeiro caso, a Geórgia foi bastante prejudicada... Viu-se muito nevoeiro na atuação, que prejudicou a Nina em grande escala... :S Enfim. 

Coisas positivas: Conchita, sem dúvida. Gostei muito e claramente melhor que as outras. Gostei, contrariamente a muitos, dos postcards, estavam muito bonitos. :) A abertura da Final também foi digna de um grande aplauso! Adorei. :giveheart:

 

Balançado tudo, não foi mau. 2014 e 2013 foram claramente melhor, a nível técnico. Contudo, a nível de canções, desde 2012, que não tínhamos uma tão boa final.

 

Ana,

 

11351131_10152733591905448_6883785627584

Particularizando aqui: estou com um sentimento agridoce com os jurados. :haha: Por um lado, amo-os do fundo do coração por terem evitado a vitória italiana; porém, odeio-os por meterem a Estónia numa posição tão baixa... Ainda assim, ainda bem que eles existem - continuo a defender, mais que não seja para garantir algumas coisas! Não percebo é que o aniquilamento, como já referi, dos estónios: o Chipre, que eu até gosto, com mais pontos? Israel? Além disso, que miséria, a Albânia. :O Não merecia, de todo...

Em suma, eu compreendo os seus lugares e até nem desgostei dos seus votos, excluindo a Albânia e a Estónia - pecaram por isso. Relativamente ao televoto, que mau gosto em porem Itália em primeiro. :rolleyes: E sim, sou uma hater louca de Itália, não é preciso fazerem juízos de valor, que reconheço. 

Edited by Ana Maria Peres
Link to post
Share on other sites

O problema não tem nada a ver com a estação, mas sim com o facto de não conseguirmos fazer composições musicais ao nível do que se pretende. O nosso estilo por cá é outro, e não são as pimbalhadas de fds que nos vão fazer ganhar. 

Curioso, é que Portugal este ano, levou uma música melhor dos últimos anos e até ficou atrás dos Homens da Luta. O ano passado, levou pimbalhada e por 1 ponto não fomos à final, portanto, em 2016 levamos uma pimbalhada que vamos à final. :haha:  Levem A Rebeca a cantar, o nome é Rebeca que vamos à final. :rolleyes:

 

Portugal, não teve nenhum vizinho a votar em si, Espanha e França não votaram em nós, a Suiça não sei se votou, a Alemanha também não sei se podia votar em nós. Restringir os países de votarem na semi-final devia ser crime e Portugal vai sempre na 2ª semi-final com países do leste e companhia e quando os países próximos não podem votar em nós, e isto que acontece.

 

Afinal, os búzios tinham razão acertei em cheio, que a Suécia iria ganhar isto.

 

Já que, criticam tanto Portugal, Aústria teve 0 pontos, Alemanha teve 0 pontos, Reino Unido teve 5 pontos se a memória não me falha, a Espanha também não teve muito mais, resumindo, os BIG FIVE só escapou a Itália, de resto, os ditos big five são uma miséria e em todos os anos acontece isto. Por isso, o modelo de votação do ESC é antiquado face à realidade e devia ser proibido votarem em vizinhos, aí sim, talvez o ESC mudasse alguma coisa, ou então fazer uma final com 40 músicas e todos a votos. Portugal, por mais música que leve, dificilmente irá à final, com tanta influência dos países do leste e em que o ESC proíbe os países vizinhos de Portugal de votarem, Portugal ficou numa ilha isolado da Europa depois as queixas caem na música e não no modelo de votação. :rolleyes:

  • Like 3
Link to post
Share on other sites

Dando uma análise mais geral também:

 

Não estou totalmente contente com a ida da Eurovisão para a Suécia (mas pelo menos não venceu a Itália :party: ), não pela música, que era das minhas favoritas, mas por passarem pouquíssimos anos desde da última vitória. Mas pronto, já que venceram, espero que tragam de volta a Petra Mede e a Lynda Woodruff.

 

Imaginava a Rússia num top5, mas nunca pensei que ela estivesse a disputar a vitória. :haha: Acho que até preferia ter o ESC em Moscovo (2009 foi o 2º melhor de sempre - apenas por superado por 2014, na minha opinião), embora a música não seja, de longe, das minhas favoritas. No entanto, tenho de destacar o comportamento vergonhoso dos fãs na arena. Quer dizer, Building Bridges, igualdade e tudo mais, mas se uma Finlândia desse 12 pontos à Suécia era aplaudida, se uma Bielorrússia desse 12 pontos à Rússia era apupada. Que culpa tem a Polina das políticas do Putin? É cada vez mais vergonhoso o comportamento de muitos (bichas principalmente, diga-se), que continuam a insistir em misturar política com música. E depois todo aquele apoio maluco à Suécia, apenas para a Rússia não vencer, enfim...

 

Também fiquei bastante contente com a classificação dos underdogs deste ano: Bélgica e Letónia. Bélgica teve um merecidíssimo 4º lugar e a Letónia, com uma atuação soberba, conseguiu finalmente colocar para trás os últimos anos do país. Venham mais Loics e Aminatas, são uma lufada de ar fresco. :wub: Por outro lado, a Estónia e a Noruega estiveram um pouco para baixo, acho que mereciam um top5. :( A atuação da Estónia foi novamente fantástica, das melhores da noite. Quanto à da Noruega, a Debrah continuou um pouco nervosa, isso é capaz de os ter prejudicado um pouco. 

 

Israel e Sérvia a conseguirem um top10, diria que previsível. No entanto, tendo em conta que a Sérvia ficou em 9º lugar na semifinal, houve aqui um boom de votos ontem. A atuação de Israel também esteve pior em relação à semifinal. Já o Azerbaijão voltou a ficar de fora do top10 (e ficou em 10º na semifinal), o que também acho previsível... Altura de pensar noutra coisa para além de baladas, Azerbaijão. :haha: A minha segunda música favorita deste ano, a Eslovénia, também ficou para baixo, mas diria que foi previsível. Acho que esteve um pouco abaixo das expectativas (embora a atuação da final tenha sido melhor que a da semi), e o facto de ter sido a 1ª a atuar também influenciou um pouco.

 

Espanha pode não ter vencido (aliás, flopou), mas já me fartei de rir com a quantidade de memes que fizeram sobre ela. :haha: De facto, em palco aqueles movimentos foram péssimos (embora a voz tenha estado muito boa). :haha: Grécia também um pouco abaixo das minhas expectativas. Mas pior ainda foi a Áustria e a Alemanha com 0 pontos... :( Esperava que fosse o Reino Unido a obter esse lugar. Acho que a Ann não merecia nada estes 0 pontos, ela esteve bem em palco, merecia um resultado mais digno (o mesmo digo da Áustria). 

 

A nível técnico, acho que a ORF podia ter estado melhor. Não foi dos melhores festivais de sempre (o de 2014 ainda ocupa esse lugar para mim, como já disse), houve bastantes falhas, o trabalho de câmaras foi mau (sempre os mesmos planos), os balões à frente do palco foram mal aproveitados e o palco, continuo a preferir o do ano passado, de longe. Espero que em 2016 seja em Estocolmo, com toda aquela grandiosidade que espero da Suécia. 

  • Like 2
Link to post
Share on other sites

Acham que é este ano que vai haver uma mudança no festival de canção? É que isto foi mesmo o desespero. Como é possível um pais como o nosso ser uma tragédia ano após ano? Temos de mudar drasticamente o método de seleccao...

  • Like 1
Link to post
Share on other sites

Adorei a introdução do ESC. 15 minutos de espetéculo! Aquele vídeo com os fãs ficou perfeito.

Quanto ao vencedor, não gostei. Os grafismos eram bonitos, mas a música não tem nada de especial e o tema "heroes" e "demons" nas músicas está muito batido hoje em dia. Gostava que tivesse ganho a Rússia, independentemente da situação política.

 

Portugal... eu acho que a RTP já faz de propósito para perdermos e não termos de organizar o festival no ano seguinte (precisávamos de uma nova Troika, para nos emprestar dinheiro e pagarmos nos próximos 50 anos).

Link to post
Share on other sites

 

Já que, criticam tanto Portugal, Aústria teve 0 pontos, Alemanha teve 0 pontos, Reino Unido teve 5 pontos se a memória não me falha, a Espanha também não teve muito mais, resumindo, os BIG FIVE só escapou a Itália, de resto, os ditos big five são uma miséria e em todos os anos acontece isto. Por isso, o modelo de votação do ESC é antiquado face à realidade e devia ser proibido votarem em vizinhos, aí sim, talvez o ESC mudasse alguma coisa, ou então fazer uma final com 40 músicas e todos a votos. Portugal, por mais música que leve, dificilmente irá à final, com tanta influência dos países do leste e em que o ESC proíbe os países vizinhos de Portugal de votarem, Portugal ficou numa ilha isolado da Europa depois as queixas caem na música e não no modelo de votação. :rolleyes:

 

Os Big5 podem ter estado mal, mas eu acho que têm vindo a melhorar ao longo dos anos. Se ficaram mal, é porque os países limitaram-se a dar pontos aos mesmos, pois eu lembro-me bastante bem das palhaçadas que Espanha e França já levaram - 2008, principalmente, quando até o participante francês foi embriagado para o palco, admitiu mais tarde. Foi bastante injusto Alemanha e Áustria terem terminado com zero pontos (e Reino Unido com 5 - ou seja, com mais, como se fosse aceitável). 

  • Like 1
Link to post
Share on other sites

Vitória previsível da Suécia com uma apresentação em palco diferente de todas as outras a beneficiar o concorrente em relação ao resto. Rússia a obter o segundo lugar depois de ter ameaçado a Eurovisão com um concurso igual mas só com países de leste. Votos muito politizados com alianças entre países e votos de uns para outros.

Link to post
Share on other sites

Sinceramente isto tem de ser reformulado aqui em Portugal, temos de pensar na vitória lá fora e não na participação!

O ESC tornou-se desinteressante também por culpa da RTP que não se mexe nisto e a RTP esteve tão bem em 2008 e 2009 e depois descambou tanto. Chega a ser frustrante as constantes derrotas, já participamos à tanto tempo e não aprendemos nada.

Isto dos Big5 tem mesmo de acabar e estas participações especiais também!

Agora, pergunto, os júris que são entendidos na matéria gostam daquele pop de rádio e não gostam da música da Itália?! Os júris eram adolescentes? :P Esperava que isso fosse ao contrário, apesar de não gostar da Itália acredito que tenha merecido e a Suécia não devia ter ganho, ainda ganhou à um par de anos :/

 

Mas para mim a única culpada é a RTP, isto devia mudar para as privadas (não sei se pode mas devia) SIC e TVI. Mas também tenho medo porque na TVI como é só velhotes ainda vai mesmo a Rebeca a dizer o nome dela :P

 

Músicas inglesas, gente! Músicas inglesas! Se nós mostramos o nosso país à (vou arriscar, não sei ao certo!) 50 anos e ainda ninguém aprendeu porque não começamos a dar ar de modernos e não de pessoas que parece que ainda estão nos anos 90?

É verdade que este ano levamos uma música muito boa, da qual tive muito orgulho, mas não é musica para chegar lá! Continuo sem saber como não passamos e aquela da Polónia passou o.O

 

Já falam de Plágio da música da Suécia só por causa daquele início... Nada a ver...

  • Like 1
Link to post
Share on other sites

Vou dar a minha análise quanto à Eurovisão deste ano. :P

Bem, a vitória da Suécia para mim foi uma surpresa porque acho que havia melhores músicas com mais poder e garra do que esta. :P Mas estava no meu top 5 por isso fiquei feliz pela sua conquista. :)

Rússia em 2º achei merecido. A Polina Gagarina tem uma voz espetacular e aquela atuação foi de deixar a boca aberta. :P Se merecia ganhar? Claro que sim, mas claro depois ia trazer muitas repercussões quanto à organização no ano seguinte, mas disso ela não tem culpa rigorosamente nenhuma.

Itália em 3º, para mim não mereceu. Muito overrated e demasiado antiquada para o festival em si. Se não fosse o júri a canção teria ganho ontem.

A partir do top 3, houve uma discrepância de votos impressionante.  :O A Bélgica merecia mais sem dúvida.  :blush: Austrália a começar em beleza na Eurovisão. Letónia a surpreender com um fantástico 6º lugar. Estónia em 7º, foi para mim a grande desilusão. :( Merecia ser a grande vencedora ontem, mas ser dos primeiros atuar não ajudou. :/

De resto, Montenegro e Sérvia arrasaram e surpreenderam com lugares de luxo. Espanha a flopar por completo em 21º  :sleep: Atrás da Hungria.... E claro, Alemanha e Áustria com pontos nulos. Não sei como isto aconteceu sinceramente  :huh: Como é que é possível?

Foi um bom festival, dos primeiros que assisti atentamente. Houve várias falhas técnicas que são inadmissíveis. As apresentadoras eram muito sem sal, tirando a loira, que era a única que mostrava entusiasmo e ainda aquecia ali um bocadinho. :P

Esperando pelo Eurovision Song Contest em direto da Suécia. Vamos lá! :D

Edited by Jtv
Link to post
Share on other sites

Mas para mim a única culpada é a RTP, isto devia mudar para as privadas (não sei se pode mas devia) SIC e TVI. Mas também tenho medo porque na TVI como é só velhotes ainda vai mesmo a Rebeca a dizer o nome dela :P

É verdade que a TVI é pimba, mas jamais ela faria isso, eles têm consciência. 

Edited by João Duarte
Link to post
Share on other sites

A final foi muito boa, quase todos os países estiveram tão bem ou melhor que nas semi-finais (excepções para a Grécia que piorou um bocado e para a Polónia que continuou péssimo) e dos Big 5 só o Reino Unido foi mau. Ou seja, foi um óptimo espectáculo musical. Claro que depois tínhamos de levar com os fails da produção: uma fumarada que não se podia na Geórgia e as ligações "podres" nas votações. Enfim, a produção foi mesmo o ponto mais negativo desta edição.

 

Quanto ao vencedor, a música é boa mas eu nunca a escolheria para vencedora. Além disso, o ESC já esteve há 2 anos na Suécia... Não gosto nada destas "repetições" todas, mas vá... Pelo menos não foram os "mini-Il Divo" a ganhar! Parabéns Suécia! :)

Gostava que a Estónia, a Geórgia e a França tivessem ficado um bocadinho mais acima. Não concordo nada com a presença da Sérvia no Top10 e muito menos concordo (chego mesmo a achar um bocado ridículo) a Áustria e a Alemanha, especialmente esta última, terem ficado sem pontos! Totalmente imerecido!

 

Mais um ano, mais uma fraca pontuação de Portugal para Espanha. lol Azia espanhola again. Na verdade, e depois de ter amado os 0 pontos do ano passado, acho que neste mereciam terem acabado num lugar melhorzito, mas achei a actuação um pouco ao lado: a Edurne teve uns pequenos deslizes e a coreografia era ridícula... Vale pelos memes que por aí circulam. lol

 

Duas últimas notas. Primeiro, as votações: este deve ter sido o ano onde a votação nos "amigos" menos se sentiu. Gostei muito disso! Segundo, a hipocrisia: tantos aplausos para a Rússia e tal, chegam as votações e eram apupos quando a Rússia recebia alta pontuação e aplausos quando recebia poucos. E depois fala-se em construir pontes, amam músicas como ada Sérvia com mensagens de igualdade e afins... Se há coisa que odeio na Eurovisão são estas atitudes infantis, falta de coerência e esta importância desmedida das politiquices. Mas o problema deve ser meu que vejo isto apenas como um concurso de música... :rolleyes:

  • Like 2
Link to post
Share on other sites

E que historia é essa de a Rússia criar um festival só para os países de leste? E pah um festival que serve para unir a Europa e a Russia faz estas m*rdas. :dry:

A Rússia coitada, cada vez que lá vai é apupada por todos os lados.... Chega a um ponto que se torna saturante. Mas se o fizer será outro fracasso tal como o Turkivision ou lá como se chama. :rolleyes:

Link to post
Share on other sites

E que historia é essa de a Rússia criar um festival só para os países de leste? E pah um festival que serve para unir a Europa e a Russia faz estas m*rdas. :dry:

 

Era uma ideia parva que estavam a ter quando ficaram aziados com os eventos em 2013 (os beijos lésbicos na atuação da Finlândia, principalmente). Já a União Soviética queria fazer o mesmo quando ainda estava de pé, dado que nunca foi aceitada na altura para participar no ESC. :P A Turquia foi ainda mais longe, fazendo um festival (já vai em duas edições) que é uma completa vergonha e que a nível musical é terrível. 

Edited by Bloody
  • Like 1
Link to post
Share on other sites

E que historia é essa de a Rússia criar um festival só para os países de leste? E pah um festival que serve para unir a Europa e a Russia faz estas m*rdas. :dry:

 

Porque eles humilham os concorrentes da Russia, como se eles tivessem culpa das leis do Putin :lazy:

  • Like 1
Link to post
Share on other sites

Porque eles humilham os concorrentes da Russia, como se eles tivessem culpa das leis do Putin :lazy:

Exato.  :sleep: Mas eu fiquei a pensar  :rolleyes: E se a Rússia tivesse levado o troféu? Como seria a próxima Eurovisão?  :unsure: (Em termos de organização seria muito melhor porque a Rússia sabe produzir um bom espetáculo).

  • Like 1
Link to post
Share on other sites

Também foi um subito desinteresse, porque foi o ano em que foram os Homens da Luta e flopámos à grande na semi final. Isto depois de termos conseguido ir à final 3 anos seguidos.

Não sei o que as pessoas tinham na cabeça para votarem nos Homens da Luta para nos repesentarem na Eurovisão. Foram os piores de todos os anos.

  • Like 1
Link to post
Share on other sites

Não sei o que as pessoas tinham na cabeça para votarem nos Homens da Luta para nos repesentarem na Eurovisão. Foram os piores de todos os anos.

 

Mais uma vez, foi tudo uma combinação de factores.

 

1 - O descrédito do governo da altura (bem como dos políticos em si).

2 - O descrédito do próprio Festival, onde parece-me que as pessoas se fartaram de levar músicas decentes para depois o reconhecimento nas votações ser quase igual a zero (a de 2008 teve um 13º, e foi a melhor música que mandámos às três finais que atingimos).

3 - Trollanço na internet (ajudado pelo segundo ponto), com muito gente que se estava cagar para o FdC a votar nos "Homens da Luta" de propósito, só para o gozo.

 

Fica Bem.

  • Like 4
Link to post
Share on other sites

Exato.  :sleep: Mas eu fiquei a pensar  :rolleyes: E se a Rússia tivesse levado o troféu? Como seria a próxima Eurovisão?  :unsure: (Em termos de organização seria muito melhor porque a Rússia sabe produzir um bom espetáculo).

Eu também pensei nisso, até porque a musica da Russia era muito melhor que a da Suecia e das melhores este ano, mas depois apercebi-me que era mão se o evento fosse para aquele país.

Link to post
Share on other sites

Exato.  :sleep: Mas eu fiquei a pensar  :rolleyes: E se a Rússia tivesse levado o troféu? Como seria a próxima Eurovisão?  :unsure: (Em termos de organização seria muito melhor porque a Rússia sabe produzir um bom espetáculo).

Seria a melhor Eurovisao de sempre. A Rússia é um país grande e poderoso, onde as pessoas vivem disciplinadas e quase submissas a uma política de regras e de medo, onde as liberdades e garantias individuais são grandemente desrespeitadas e onde não se olha a meios para se parecer bem e para fazer boa figura perante o exterior. O ESC 2009 foi memorável e nalguns aspectos até melhor do que o de 2014. Palco gigantesco, organização excelente, produção e realização quase irrepreensíveis, etc. Foi um salto muito grande em relação àquilo que era habitual. 2010 foi muito mais fraco, foi como passar de cavalo para burro. A própria qualidade das músicas foi muito grande e notou-se uma grande preocupação da Rússia em mostrar musicas bem compostas (mesmo musicas assim-assim foram lá apresentadas como se fossem verdadeiras magistralidades). A Rússia seria o único país europeu capaz de fazer algo grandioso em 2016. A Suécia vai fazer algo simples e tradicional, nórdico como se espera, sem mega-produções, grandes efeitos visuais ou saltos tecnológicos significativos. Esperamos agora é que 2016 não seja ainda pior que este ano. Pede-se um palco grandioso, muito público a assistir ao vivo e todo o factor surpresa que faz a diferença nestes eventos e que praticamente não houve este ano

  • Like 1
Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

×
×
  • Create New...