Jump to content

Segundo Sol


Recommended Posts

Não se trata de hipocrisia ou censura. A Globo não é uma organização pública, é uma empresa. E como todas as empresas, quer lucro. O Brasil é um país extremamente homofóbico, basta ver o circo que fizeram com Babilónia. Se eu fosse diretor da Globo, também 'censurava' o beijo gay. Era o que faltava perder milhões em publicidade por causa disso. :rolleyes: Infelizmente, esta é a realidade das coisas.

Claro que mesmo nos plots que envolvem os núcleos homossexuais podia haver mais cuidado, mas isso também já depende dos autores. E mais uma vez, o Samuel foi apontado nos grupos de discussão como um dos problemas da primeira fase de O Outro Lado do Paraíso. O Walcyr fez o quê? Transformou o núcleo dele num circo, porque é isso que funciona. Nós não nos podemos esquecer que estamos a falar de uma empresa privada. Muito antes do serviço social, vem o lucro. E é assim em todas as empresas.

Edited by Pedro M.
  • Like 2
Link to post
Share on other sites
  • Replies 771
  • Created
  • Last Reply

Top Posters In This Topic

Top Posters In This Topic

Popular Posts

Os brasileiros têm o país na merda, mas preocupam-se sempre mais com o que se passa nas novelas do que com a vida real. Ironia da vida...

Versátil e multifacetada: personagens distintos evidenciam talento de Letícia Colin Hidden Content Sign in or sign up to see the hidden content. Na TV desde os 12 anos, pode-se dizer que Letícia Colin cresceu diante das câmeras, passando por produções como "Sandy e Júnior" (2000/2001) e "Malhação" (2002) na infância, nesta última tendo destaque como Kailani. Apresentou a extinta "TV Globinho" (2003), fez

Chamada    

há 1 hora, AGUI disse:

Porquê?

Porque não é tão "chocante" como dois homens juntos, as mulheres por natureza já tem mais afeto umas com as outras.

há 29 minutos, Pedro M. disse:

Não se trata de hipocrisia ou censura. A Globo não é uma organização pública, é uma empresa. E como todas as empresas, quer lucro. O Brasil é um país extremamente homofóbico, basta ver o circo que fizeram com Babilónia. Se eu fosse diretor da Globo, também 'censurava' o beijo gay. Era o que faltava perder milhões em publicidade por causa disso. :rolleyes: Infelizmente, esta é a realidade das coisas.

Claro que mesmo nos plots que envolvem os núcleos homossexuais podia haver mais cuidado, mas isso também já depende dos autores. E mais uma vez, o Samuel foi apontado nos grupos de discussão como um dos problemas da primeira fase de O Outro Lado do Paraíso. O Walcyr fez o quê? Transformou o núcleo dele num circo, porque é isso que funciona. Nós não nos podemos esquecer que estamos a falar de uma empresa privada. Muito antes do serviço social, vem o lucro. E é assim em todas as empresas.

Eu fico parvo é como vocês defendem a homofobia da Globo, mas continuem, está tudo ótimo mesmo... só porque é uma empresa privada não posso criticar o que fazem? Era o que faltava.

  • Like 1
Link to post
Share on other sites
há 31 minutos, Pedro M. disse:

Não se trata de hipocrisia ou censura. A Globo não é uma organização pública, é uma empresa. E como todas as empresas, quer lucro. O Brasil é um país extremamente homofóbico, basta ver o circo que fizeram com Babilónia. Se eu fosse diretor da Globo, também 'censurava' o beijo gay. Era o que faltava perder milhões em publicidade por causa disso. :rolleyes: Infelizmente, esta é a realidade das coisas.

Claro que mesmo nos plots que envolvem os núcleos homossexuais podia haver mais cuidado, mas isso também já depende dos autores. E mais uma vez, o Samuel foi apontado nos grupos de discussão como um dos problemas da primeira fase de O Outro Lado do Paraíso. O Walcyr fez o quê? Transformou o núcleo dele num circo, porque é isso que funciona. Nós não nos podemos esquecer que estamos a falar de uma empresa privada. Muito antes do serviço social, vem o lucro. E é assim em todas as empresas.

Acho que depende do autor. Glória Perez escreve muito bem personagens gays. Sarita de ''Explode Coração'' é um pouco caricata, porém, dá um tom mais sensível a sua transsexualidade. Não vou negar que ela já fez personagens gays caricatos. Silvio de Abreu tentou trazer de forma mais natural um casal lésbico, porém, o público censurou e o casal foi limado.  Compartilho dessa explicação, a rede Globo é uma empresa privada, ela não é uma instituição, apesar de ser um veículo audiovisual que pode sim levar temas e trazer para o público debates, não tem essa obrigação, ela corre atrás do lucro. Esta obrigação de levar este assunto é nas escolas, universidades. Ela não tem obrigação em nada de levar beijo gay em suas novelas. A Record mesmo, por ser uma emissora privada  e estar interligada com a Igreja Universal, lá você não verá um homem beijando o mesmo sexo, foge da ideologia da empresa. Como todas as empresas tem um código de conduta que a empresa pre-estabelece. 

Edited by DanielNunes
  • Like 1
Link to post
Share on other sites
há 2 minutos, DanielNunes disse:

Acho que depende do autor. Glória Perez escreve muito bem personagens gays. Sarita de ''Explode Coração'' é um pouco caricata, porém, dá um tom mais sensível a sua transsexualidade. Não vou negar que ela já fez personagens gays caricatos. Silvio de Abreu tentou trazer de forma mais natural um casal lésbico, porém, o público censurou e o casal foi limado.  Compartilho dessa explicação, a rede Globo é uma empresa privada, ela não é uma instituição, apesar de ser um veículo audiovisual que pode sim levar temas e trazer para o público debates, não tem essa obrigação, ela corre atrás do lucro. Esta obrigação de levar este assunto é nas escolas, universidades. Ela não tem obrigação em nada de levar beijo gay em suas novelas. A Record mesmo, por ser uma emissora privada  e estar interligada com a Igreja Universal, lá você não verá um homem beijando o mesmo sexo, foge da ideologia da empresa. Como todas as empresas de um código de conduto que a empresa pre-estabelece.

Ao menos esses são honestos e dizem ao que vem, já a Globo mente e diz que é liberal mas faz representações caricaturais e ofensivas das pessas lgbt. Faz campanhas contra o preconceito mas propaga-o nos seus produtos. Se isso não é hipocrisia, então não sei o que é.

Link to post
Share on other sites

Embora, eu vibre por mais espaço entre gays na TV, porém, o que eu sinto mesmo também tendo da própria TV brasileira, pouco espaço também para um ator negro. Isso também é chocante de ver que 90% são maioria brancos em novelas, séries e entre tantos outros. O Brasil é um país miscigenado, com mais de um terço de negros no país, ainda há racismo dentro do país. São poucos atores negros que se destacam na TV, podemos contar nos dedos os poucos que estão em protagonismo na TV.

Edited by DanielNunes
  • Like 1
Link to post
Share on other sites
há 2 minutos, DanielNunes disse:

Embora, eu vibre por mais espaço entre gays na TV, porém, o que eu sinto mesmo também tendo da própria TV brasileira, pouco espaço também para um ator negro. Isso também é chocante de ver que 90% são maioria brancos em novelas, séries e entre tantos outros. O Brasil é um país miscigenado, com mais de um terço de negros no país, ainda há racismo dentro do país. São poucos atores negros que se destacam na TV, podemos contar nos dedos os poucos que estão em protagonismo na TV.

O racismo é outro ponto onde a Globo retrocedeu, o que fizeram em OOLDP foi uma vergonha.... eu não sou negro e senti-me ultrajado com aquilo, nem sei como nao houve polémica aí. "Ah, mas a Nádia é uma palhaça e faz rir, por isso não importa o que diz e faz"... continua a ser racista e continua impune, que lindo. Essa novela é tão problemática, que quanto mais eu penso nela mais podres eu encontro.

Link to post
Share on other sites
há 1 minuto, Forbidden disse:

O racismo é outro ponto onde a Globo retrocedeu, o que fizeram em OOLDP foi uma vergonha.... eu não sou negro e senti-me ultrajado com aquilo, nem sei como nao houve polémica aí. "Ah, mas a Nádia é uma palhaça e faz rir, por isso não importa o que diz e faz"... continua a ser racista e continua impune, que lindo. Essa novela é tão problemática, que quanto mais eu penso nela mais podres eu encontro.

O contexto personagem não saiu como o desejado, e no capítulo de ontem foi um diálogo desaforado "Eu separei vocês dois mesmo (referindo a Bruno sobre Raquel) e continuou - Eu não quero netos negros. Já pensou eu ser avó de netos negros?. Eu nem quero pensar''. Estas frases é bem chocantes para um autor não experiente em retratar uma realidade nua e crua do Brasil. Se fosse um Manoel Carlos acho que o tema sobre racismo seria bem mais abrangente do que a do Walcyr.

Link to post
Share on other sites

A Globo pede ser uma empresa, querer obter lucro e tudo mais.

Mas não nos podemos esquecer que um dos papéis fundamentais de uma novela é fazer com que as pessoas olhem para uma determinada personagem e sintam-se espelhadas, sintam que não são os únicos naquela situação.

Assim as novelas serão olhadas como sendo uma distorção gigante da realidade, por vezes caricata.

A novela é em si, ficção, mas tem como base maior a realidade.

  • Like 2
Link to post
Share on other sites
há 8 minutos, Black & White disse:

A Globo pede ser uma empresa, querer obter lucro e tudo mais.

Mas não nos podemos esquecer que um dos papéis fundamentais de uma novela é fazer com que as pessoas olhem para uma determinada personagem e sintam-se espelhadas, sintam que não são os únicos naquela situação.

Assim as novelas serão olhadas como sendo uma distorção gigante da realidade, por vezes caricata.

A novela é em si, ficção, mas tem como base maior a realidade.

Eu não acho que cem por cento a novela ou outro tipo de literatura tem que estar ao pé da realidade, claro, que o autor tem uma inspiração com a realidade dele, porém, o autor tem seu ''livre arbítrio'' para se inspirar em qualquer coisa. Acho que a novela é uma forma de ser uma metáfora, tendo um pé na realidade e outra na ficção. Pegamos o final odiada de Maya e Raj em ''Caminho das índias'', quando ela está maltrapilha no rio ganges para Raj e segundos depois surge linda e com vestidos deslumbrantes, vi neste final que na visão de Raj, Maya era uma pessoa linda para ele, não importa em que estado estava; ou pegar o final de ''O Astro'' quando Herculano foge da polícia e se transforma em um pássaro de repente. A novela para mim não tem nenhuma pretensão de ser realista, como Glória Perez diz ''novela é para voar''.

  • Like 1
Link to post
Share on other sites

Não deixa de ser estranho o elenco ser composto quase só por brancos, quando a Bahia é o estado brasileiro com mais negros... se era pra ser este elenco, não sei porque quiseram passar a novela na Bahia.

  • Like 2
Link to post
Share on other sites

Querem novelas só com negros vão ver novelas de Angola gente, não façam drama onde não existe.

Quanto à representatividade LGBT, e ao Samuel, independentemente da Globo ser uma empresa, o Samuel já era um problema na primeira fase, eu sentia vergonha alheia dele roubar a calcinhas à mulher, vesti-las e maquilhar-se todo para um encontro com o Cido, se era para isto mais vali nem ter personagem LGBT, é normal ter chocado as pessoas, até a mim me chocou.

E percebo a Globo na questão do beijo gay e tudo mais, mas se o casal se for aproximando, for crida uma historia e tudo mais, as pessoas acabam por criar um ship, e até a gostar bastante do casal como aconteceu com o Niko e Felix por exemplo, o Brasil é homofobico, mas não deixa de ter gays e gente que os apoia, principalmente em São Paulo que é as audiências que importam.

Agora eu se não conhecesse gays e o mundo gay, olhava para OOLDP e pensava, os gays são os tristes, deveriam era ser banidos da terra, que nojo de gente. 

  • Like 2
Link to post
Share on other sites
há 1 hora, Duarte com D disse:

Querem novelas só com negros vão ver novelas de Angola gente, não façam drama onde não existe.

Quanto à representatividade LGBT, e ao Samuel, independentemente da Globo ser uma empresa, o Samuel já era um problema na primeira fase, eu sentia vergonha alheia dele roubar a calcinhas à mulher, vesti-las e maquilhar-se todo para um encontro com o Cido, se era para isto mais vali nem ter personagem LGBT, é normal ter chocado as pessoas, até a mim me chocou.

E percebo a Globo na questão do beijo gay e tudo mais, mas se o casal se for aproximando, for crida uma historia e tudo mais, as pessoas acabam por criar um ship, e até a gostar bastante do casal como aconteceu com o Niko e Felix por exemplo, o Brasil é homofobico, mas não deixa de ter gays e gente que os apoia, principalmente em São Paulo que é as audiências que importam.

Agora eu se não conhecesse gays e o mundo gay, olhava para OOLDP e pensava, os gays são os tristes, deveriam era ser banidos da terra, que nojo de gente. 

Onde disse que era só com negros? Simplesmente a Bahia é o estado brasileiro que tem mais negros, é uma questão de coerência.

Quanto a OOLDP nem vou comentar mais, essa novela pra mim ficou um lixo (a primeira fase foi ótima, vou guardar isso) e já deixei de ver e não planeio retomar.

Link to post
Share on other sites
há 23 horas, Forbidden disse:

Não deixa de ser estranho o elenco ser composto quase só por brancos, quando a Bahia é o estado brasileiro com mais negros... se era pra ser este elenco, não sei porque quiseram passar a novela na Bahia.

Assim como foi ''A Força do Querer'' onde o estado do Pará tem menos público que assiste a Globo, ''Segundo Sol'' se passará na Bahia para promover o estado da Bahia que também lá vem perdendo público, assim também foi com ''Em Família'' onde a história se passava no estado de Goiás, lá a Globo vem perdendo feio com as afiliadas do SBT.

Link to post
Share on other sites
Agora mesmo, DanielNunes disse:

Assim como foi ''A Força do Querer'' onde o estado do Pará tem menos público que assiste a Globo, ''Segundo Sol'' se passará na Bahia para promover o estado da Bahia que também lá vem perdendo público, assim também foi com ''Em Família'' onde a história se passava no estado de Goiás, lá a Globo vem perdendo feio com as afiliadas do SBT.

Eu não acho que a Bahia precise de publicidade, é das zonas mais conhecidas do Brasil... e eu acho que podem haver várias criticas a forma como a Bahia vai ser representada, vamos ver, mas não me surpreenderia, de todo.

 

Link to post
Share on other sites
há 2 horas, Forbidden disse:

Eu não acho que a Bahia precise de publicidade, é das zonas mais conhecidas do Brasil... e eu acho que podem haver várias criticas a forma como a Bahia vai ser representada, vamos ver, mas não me surpreenderia, de todo.

 

Mas saindo do eixo Rio-São Paulo está muito bom. Desta década são nove novelas passadas no Rio de Janeiro (Insensato Coração, Fina estampa, Avenida Brasil, Salve Jorge, Em Família, Império, Babilônia A Regra do Jogo e A Força do Querer), três em São Paulo (Passione, Amor á Vida e A Lei do Amor), duas na Bahia (Velho Chico e Segundo Sol) e uma tocantins (O Outro Lado do Paraíso). Fora as primeiras fases em outros estados Pará (A Força do Querer) e Goiás (Em Família) e em outros países Itália (Passione), Turquia (Salve Jorge) e Emirados Árabes (Babilônia). 

  • Like 1
Link to post
Share on other sites
há 6 minutos, DanielNunes disse:

Mas saindo do eixo Rio-São Paulo está muito bom. Desta década são nove novelas passadas no Rio de Janeiro (Insensato Coração, Fina estampa, Avenida Brasil, Salve Jorge, Em Família, Império, Babilônia A Regra do Jogo e A Força do Querer), três em São Paulo (Passione, Amor á Vida e A Lei do Amor), duas na Bahia (Velho Chico e Segundo Sol) e uma tocantins (O Outro Lado do Paraíso). Fora as primeiras fases em outros estados Pará (A Força do Querer) e Goiás (Em Família) e em outros países Itália (Passione), Turquia (Salve Jorge) e Emirados Árabes (Babilônia). 

Bem, se deixam passar o racismo escancarado de OOLDP, talvez deixem passar esta Bahia branca.

Link to post
Share on other sites
há 5 minutos, Forbidden disse:

Bem, se deixam passar o racismo escancarado de OOLDP, talvez deixem passar esta Bahia branca.

''Gabriela'' quando passou a maioria era branca, e foi baseada em Ilhéus na Bahia. O ruim que não sabemos o elenco completo da novela.

Link to post
Share on other sites
há 7 minutos, DanielNunes disse:

''Gabriela'' quando passou a maioria era branca, e foi baseada em Ilhéus na Bahia. O ruim que não sabemos o elenco completo da novela.

Mas ao menos a protagonista era mulata...

Link to post
Share on other sites

Dividida assim
“Segundo Sol”, nova novela do João Emanuel Carneiro, será dividida em duas fases.
A primeira começando em 1999, com duração de duas semanas, e a outra, nos dias atuais, seguindo até o fim. Mesmo com as suas ações na Bahia, não se exigirá de ninguém do elenco preocupação em forçar o sotaque

 

acho muito longa uma primeira fase de duas semanas...

  • Like 1
Link to post
Share on other sites
há 1 hora, Khoury disse:

Dividida assim
“Segundo Sol”, nova novela do João Emanuel Carneiro, será dividida em duas fases.
A primeira começando em 1999, com duração de duas semanas, e a outra, nos dias atuais, seguindo até o fim. Mesmo com as suas ações na Bahia, não se exigirá de ninguém do elenco preocupação em forçar o sotaque

 

acho muito longa uma primeira fase de duas semanas...

Duas semanas passam logo. Acho que pode ter uma importância de ter 12 capítulos para explicar como é o contexto do núcleo principal para o público. João Emanuel Carneiro usou este recurso quando fez ''Da Cor do Pecado'', a primeira fase foi longa para dar um salto de sete anos na novela.

Link to post
Share on other sites
On 4/6/2018 at 6:59 PM, DanielNunes said:

Mas saindo do eixo Rio-São Paulo está muito bom. Desta década são nove novelas passadas no Rio de Janeiro (Insensato Coração, Fina estampa, Avenida Brasil, Salve Jorge, Em Família, Império, Babilônia A Regra do Jogo e A Força do Querer), três em São Paulo (Passione, Amor á Vida e A Lei do Amor), duas na Bahia (Velho Chico e Segundo Sol) e uma tocantins (O Outro Lado do Paraíso). Fora as primeiras fases em outros estados Pará (A Força do Querer) e Goiás (Em Família) e em outros países Itália (Passione), Turquia (Salve Jorge) e Emirados Árabes (Babilônia). 

'A Força do Querer' teve cenas no Pará até ao fim Daniel. É lá que se situa o Portugal Pequeno!

Link to post
Share on other sites
há 23 minutos, Maya disse:

'A Força do Querer' teve cenas no Pará até ao fim Daniel. É lá que se situa o Portugal Pequeno!

Acho que o que ele quis dizer é que não foram filmadas lá, só filmaram no Pará no inicio da novela, depois recriaram a localização...

  • Like 1
Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

×
×
  • Create New...