Jump to content
João_O

Sociedade

Recommended Posts

há 28 minutos, jgsantos disse:

As religiões até podem ser contra a eutanásia, mas ao menos que respeitem a vontade das pessoas. Onde fica a liberdade individual e o livre arbítrio?

Define "respeitem a vontade das pessoas". É que a divisão no Parlamento é praticamente 50/50 atualmente, e na população está longe de haver um consenso.

A liberdade individual e o livre arbítrio terás sempre através do ato de suicídio, sempre tiveste.

Share this post


Link to post
Share on other sites
há 40 minutos, Ruben Fonseca disse:

Define "respeitem a vontade das pessoas". É que a divisão no Parlamento é praticamente 50/50 atualmente, e na população está longe de haver um consenso.

A liberdade individual e o livre arbítrio terás sempre através do ato de suicídio, sempre tiveste.

Supostamente, o país é um estado laico, onde há separação entre o estado e a igreja, e em certos aspectos (divórcio, aborto, eutanásia, casamentos gay, etc..), as religiões parecem meter o bedelho . Se é um estado laico, essas liberdades não podem estar consagradas? É preciso haver intromissão das confissões religiosas?

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
há 14 minutos, jgsantos disse:

Supostamente, o país é um estado laico, onde há separação entre o estado e a igreja, e em certos aspectos (divórcio, aborto, eutanásia, casamentos gay, etc..), as religiões parecem meter o bedelho . Se é um estado laico, essas liberdades não podem estar consagradas? É preciso haver intromissão das confissões religiosas?

 

Não sei onde está a intromissão. Ou os padres e todos aqueles que representam as várias religiões não têm o mesmo direito à liberdade de expressão que tu tens? Lá que não gostes do que eles dizem é uma coisa, mas um estado laico não significa que os padres ou outros quaisquer não possam dar a sua opinião da mesma forma que tu dás a tua.

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites
há 16 horas, Televisão 10 disse:

A meu ver, a questão da eutanásia deveria ser referendada, assim como foi a questão do aborto.

A questão é que provavelmente não iria ser muito paradigmático do que é a opinião dos portugueses, porque a maioria nem ia votar porque lhe é uma questão algo indiferente. De certa forma, iria tender sempre para o lado do "sim", que seriam os mais interessados em ir votar.

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites
há 24 minutos, D007 disse:

A questão é que provavelmente não iria ser muito paradigmático do que é a opinião dos portugueses, porque a maioria nem ia votar porque lhe é uma questão algo indiferente. De certa forma, iria tender sempre para o lado do "sim", que seriam os mais interessados em ir votar.

e porque é que os do "não" não iriam votar?
não te esqueças que com um referendo, há campanhas, debates etc, muita gente que agora é indiferente começa a informar-se e a formar uma opinião.
claro que a abstenção seria sempre elevada, mas isso é falta de cultura democrática, desinteresse generalizado e desalento com a política.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
há 35 minutos, joanna disse:

e porque é que os do "não" não iriam votar?
não te esqueças que com um referendo, há campanhas, debates etc, muita gente que agora é indiferente começa a informar-se e a formar uma opinião.
claro que a abstenção seria sempre elevada, mas isso é falta de cultura democrática, desinteresse generalizado e desalento com a política.

Porque em geral em Portugal há um desinteresse generalizado pela política e por tudo o que a ela está ligado. Não é muito difícil imaginar que a abstenção seria alta.

Share this post


Link to post
Share on other sites
há 6 minutos, D007 disse:

Porque em geral em Portugal há um desinteresse generalizado pela política e por tudo o que a ela está ligado. Não é muito difícil imaginar que a abstenção seria alta.

sim, concordo e até disse isso. mas só não percebo porque é que achas que quem é a favor teria mais tendência para ir votar do que os são contra.

Edited by joanna
  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
há 17 minutos, joanna disse:

sim, concordo e até disse isso. mas só não percebo porque é que achas que quem é a favor teria mais tendência para ir votar do que os são contra.

Não é isso. Eu acho é que haveria mais gente a votar interessada em permitir a eutanásia e a grande maioria que é indiferente nem iria votar provavelmente e acabava por se ficar com uma visão um pouco enviesada.

Share this post


Link to post
Share on other sites
há 8 minutos, D007 disse:

Não é isso. Eu acho é que haveria mais gente a votar interessada em permitir a eutanásia e a grande maioria que é indiferente nem iria votar provavelmente e acabava por se ficar com uma visão um pouco enviesada.

Mas isso ai já é escolha de cada um. Se um português não quer exercer o seu direito de voto é com ele... os governos eleitos também estão no poder com uma alta taxa de abstenção, não é a mesma coisa? Acho que se fossemos por essa lógica nem haveria governos.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
Agora mesmo, Forbidden disse:

Mas isso ai já é escolha de cada um. Se um português não quer exercer o seu direito de voto é com ele... os governos eleitos também estão no poder com uma alta taxa de abstenção, não é a mesma coisa? Acho que se fossemos por essa lógica nem haveria governos.

Claro que é escolha de cada um, é uma democracia xD Simplesmente acho que não faria muito sentido estarem a fazer referendo, com tudo o que o processo implicaria, ainda para mais a chegarmos ao verão quando o país praticamente para.

Share this post


Link to post
Share on other sites
há 2 minutos, D007 disse:

Claro que é escolha de cada um, é uma democracia xD Simplesmente acho que não faria muito sentido estarem a fazer referendo, com tudo o que o processo implicaria, ainda para mais a chegarmos ao verão quando o país praticamente para.

Eu acho que por uns não quererem votar, não retira o direito aos outros de o fazerem. Eu pelo menos não vejo lógica nisso.

Share this post


Link to post
Share on other sites
há 30 minutos, D007 disse:

Não é isso. Eu acho é que haveria mais gente a votar interessada em permitir a eutanásia e a grande maioria que é indiferente nem iria votar provavelmente e acabava por se ficar com uma visão um pouco enviesada.

mas isso acaba por ser um pouco assim com quase qualquer assunto ou eleição. se as pessoas não se interessam problema delas.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Despenalização da eutanásia chumbada em Parlamento

Todos os 4 projetos foram chumbados. Projeto do PS chumbado com 115 votos contra, 110 a favor, 4 abstenções. PEV/BE chumbado com 104 votos a favor, 117 contra, 8 abstenções. Projeto do PAN chumbado com 102 votos a favor, 116 contra, 11 abstenções.

  • Like 2
  • Sad 4

Share this post


Link to post
Share on other sites
há 7 minutos, Ruben Fonseca disse:

Despenalização da eutanásia chumbada em Parlamento

Todos os 4 projetos foram chumbados. Projeto do PS chumbado com 115 votos contra, 110 a favor, 4 abstenções. PEV/BE chumbado com 104 votos a favor, 117 contra, 8 abstenções. Projeto do PAN chumbado com 102 votos a favor, 116 contra, 11 abstenções.

É uma pena, mas não me surpreende.

  • Sad 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

depois não querem que se confunda ser de direita com ter mentalidade conservadora/retrógada, porque quem vota à direita está exatamente a escolher isso para o parlamento.
qualquer questão "fraturante" lá está a maioria sempre a votar contra.

pcp também muito mal no assunto, espero que tenham muito orgulho de estar do lado da direita neste caso. e sim eu sei que mesmo excluindo o pcp, há gente à esquerda que é contra, mas pelo menos não é sempre contra "tudo".

Edited by joanna
  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

O chumbo é triste, mas não me surpreende. O referendo era a melhor opção, mas há muitos contras a ele. É bom por lado para saber a opinião da população, mas seria mau porque a maior parte não ia votar e provavelmente iria favorecer um dos lados

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
há 21 minutos, joanna disse:

depois não querem que se confunda ser de direita com ter mentalidade conservadora/retrógada, porque quem vota à direita está exatamente a escolher isso para o parlamento.
qualquer questão "fraturante" lá está a maioria sempre a votar contra.

pcp também muito mal no assunto, espero que tenham muito orgulho de estar do lado da direita neste caso. e sim eu sei que mesmo excluindo o pcp, há gente à esquerda que é contra, mas pelo menos não é sempre contra "tudo".

 

O primeiro erro vem da tua parte ao assumires que isto é uma questão de direita vs. esquerda. Isto trascendeu a esquerda vs. direita e é bom que assim seja, sempre, neste tipo de assuntos sociais. Tiveste pessoas do PSD a votar a favor, tanto que o próprio Rui Rio e a líder da JSD é a favor e, claro está, tens pessoas contra no lado da esquerda (tiveste no PS e, claro, o PCP), o mesmo se passa na generalidade da população - ou vais-me dizer que todos os que protestaram contra a despenalização da eutanásia no Parlamento eram do PSD/CDS-PP?

O segundo erro é veres a não despenalização da eutanásia algo retrógada, quando até nos países onde esta já foi aprovada, discute-se se deve ser ainda mais limitada ou não.

Share this post


Link to post
Share on other sites

O pior deste debate foi o facto de o CDS e o PCP não ter dado opção de escolha aos seus deputados. Aposto que se deixassem, não haveria este desfecho. PORRA, as pessoas devem morrer de forma menos dolorosa possível. 

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
há 18 minutos, Ruben Fonseca disse:

O primeiro erro vem da tua parte ao assumires que isto é uma questão de direita vs. esquerda. Isto trascendeu a esquerda vs. direita e é bom que assim seja, sempre, neste tipo de assuntos sociais. Tiveste pessoas do PSD a votar a favor, tanto que o próprio Rui Rio e a líder da JSD é a favor e, claro está, tens pessoas contra no lado da esquerda (tiveste no PS e, claro, o PCP), o mesmo se passa na generalidade da população - ou vais-me dizer que todos os que protestaram contra a despenalização da eutanásia no Parlamento eram do PSD/CDS-PP?

O segundo erro é veres a não despenalização da eutanásia algo retrógada, quando até nos países onde esta já foi aprovada, discute-se se deve ser ainda mais limitada ou não.

Não assumi que era. Só disse que em qualquer questão fraturante, à direita a maioria vota sempre contra tudo.
 

Share this post


Link to post
Share on other sites
há 15 minutos, Fernandovisão disse:

O pior deste debate foi o facto de o CDS e o PCP não ter dado opção de escolha aos seus deputados. Aposto que se deixassem, não haveria este desfecho. PORRA, as pessoas devem morrer de forma menos dolorosa possível. 

Eu sinceramente acho anti-democrático um lider de um partido impôr a sua escolha, acho que não tem nexo, cada deputado deveria ter liberdade pra votar como bem entendesse. Mas isso acontece em todos os partidos penso eu... é algo que não me entra na cabeça.

há 22 minutos, Ruben Fonseca disse:

 

O segundo erro é veres a não despenalização da eutanásia algo retrógada, quando até nos países onde esta já foi aprovada, discute-se se deve ser ainda mais limitada ou não.

Não é um erro, é uma opinião.

  • Like 2
  • Thanks 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

A demagogia, imprecisão técnica e desinformação política da deputada Isabel Galriça Neto é/foi lamentável. Sentir-me-ia enganado e estupidificado caso tivesse votado no CDS-PP.

Lamento profundamente a não aprovação dos projetos-lei.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
há 2 minutos, Forbidden disse:

Não é um erro, é uma opinião.

 

Quando existe pressão para maiores limitações dentro dos países onde ela é praticada, deixa de ser uma opinião, é mais um facto.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Portugal já foi em tempos um dos paises mais progressistas do mundo, fomos dos primeiros abolir a pena de morte e a escravatura, a legalizar o casamento entre pessoas do mesmo sexo. Mas depois existem estes recuos que não se entende...

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
Agora mesmo, Ruben Fonseca disse:

Quando existe pressão para maiores limitações dentro dos países onde ela é praticada, deixa de ser uma opinião, é mais um facto.

Limitações à lei vão haver sempre, a eutanásia nunca seria indiscriminada. Esse argumento não tem lógica. Todos os paises onde existe eutanásia ou suicídio assistido tem limitações nessa lei, e nós não seriamos excepções. O ter limitações não impede a despenalização como é óbvio.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Agora mesmo, Forbidden disse:

Limitações à lei vão haver sempre, a eutanásia nunca seria indiscriminada. Esse argumento não tem lógica. Todos os paises onde existe eutanásia ou suicídio assistido tem limitações nessa lei, e nós não seriamos excepções. O ter limitações não impede a despenalização como é óbvio.

Limitações essas que podem ser perfeitamente contornadas, acho que ainda não entendeste o que quis dizer.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.


×
×
  • Create New...