Jump to content

srcbica

Membros
  • #Conteúdo

    7860
  • Registado Em

  • Última Visita

Reputação

9281 Quero namorar com o agricultor

Sobre srcbica

  • Rank
    Tenho um audímetro da GfK

Quem visitou o meu perfil

5509 visitas ao perfil
  1. srcbica

    Doce Deleite [estreia em 2019 | Globo]

    É que, apesar de "deleite" estar junto, "Doce deleite" enjoa à mesma.
  2. srcbica

    Humor

  3. srcbica

    Doce Deleite [estreia em 2019 | Globo]

    E eu que estava preparado para ver uma novela das 19h pela primeira vez desde "Sangue Bom" só por ter o nome de uma aldeia vizinha da Tocha...
  4. srcbica

    Segundo Sol

    Duvido muito que gastem dinheiro com uma minissérie. Mais vale o Daniel ter dinheiro para "Chocolate com Pimenta" às 14h.
  5. srcbica

    Cantinho do Off-Topic

    @RIKIPOWER07 is the new Sãozinha e eu nem sou do tempo desta. Continua, Rikipower, que eu quero separar-me do agricultor e não me deixam.
  6. srcbica

    A quem é que a TVI deveria ser vendida?

    Olha, eu adoraria que isso acontecesse. Para além das guerras dos fanáticos perderem ainda mais razão de existência, era da maneira que nunca mais iria haver cópias entre as duas estações.
  7. srcbica

    Humor

  8. srcbica

    Humor

  9. srcbica

    Maria Madalena

    Cada uma tinha uma única promo que foi usada durante toda a exibição. Bem, já deu para perceber pelos vossos comentários que a dobragem disto está ao mesmo nível das novelas hispânicas que a SIC Caras passou. Essa, se não me engano, está disponível na Netflix.
  10. srcbica

    Joker

    Deixa lá, que ela perdeu-os todos à mesma.
  11. srcbica

    Humor

  12. srcbica

    Animais

  13. srcbica

    Maria Madalena

    Sendo assim, retiro o que disse.
  14. srcbica

    Maria Madalena

    Ou é uma evolução muito recente, ou as duas mexicanas que a SIC Caras passou eram da década passada. Vi o primeiro minuto de cada uma, porque era um produto diferente e quis dar-lhes uma oportunidade. Quando vi que eram dobradas, já fiquei com medo; quando ouvi que eram mal dobradas, não aguentei. Mas depois fui ver à net a versão original e, para surpresa minha, os mexicanos estavam exatamente no mesmo tom que a dobragem, ou seja, a dobragem até foi fiel a uma interpretação que, para ser péssima, ainda tinha de melhorar muito. E, às vezes, apanhava finais de capítulos dessas novelas antes de um programa qualquer que eu queria ver da SIC Caras e a coisa continuava na mesma. "Queen of the South" é, aliás, a melhor prova que eu conheço em como uma adaptação pode ser infinitas vezes melhor do que o original, neste caso, "La Reina del Sur". No entanto, a RTP2 passou uma vez uma novela argentina, "Entre Canibales", que, em princípio, ainda está para ser repetida e, quando isso acontecer, eu hei de a ver, porque sempre que eu passava por lá, aquilo parecia-me minimamente interessante e, claro, estava bem interpretada ou pelo menos pareceu-me, já que, com a novela, descobri que o espanhol argentino é dificílimo de se entender. Eu só não consegui ver o primeiro capítulo todo da primeira vez que passou, porque aquilo tem um início confuso. Eu pelo menos não entendia a história da protagonista sem ler a descrição do programa que a RTP2 tinha disponibilizado. Portanto, eu hei de dar uma oportunidade a isto, como faço sempre a algo que não conheça.
  15. srcbica

    Humor

    A Rita, tendo em conta que não tem nenhum curso/formação na área de saúde, não tem obrigação de saber termos, digamos, técnicos. Quando eu partilhei aquilo das "Pérolas das Urgências", fi-lo, porque achei montes de piada à ironia que o post da página tinha e, além disso, não deixa de ser uma chamada de atenção. Ainda assim, a Rita Pereira, no seu direito de se defender, partilhou uma foto com a medicação que andou a tomar, onde consta de facto ali um antibiótico: amoxicilina. Portanto, ou a Rita foi mal medicada ou tinha mesmo uma infeção bacteriana ou foi "vítima" de medicina defensiva, por ser uma celebridade e o médico não quis tomar riscos de a corda romper para o seu lado. No entanto, a Rita diz que o médico informou-a de que tinha gripe (e até era viral, mas digo-vos que não há gripe bacteriana o que pode haver é a gripe complicar-se e haver uma sobreinfeção bacteriana), portanto, se o médico disse aquilo, não parece haver justificativa para a Rita ter um antibiótico. Notem que, ainda por cima, é amoxicilina + ácido clavulâmico, um composto que serve para... como hei de explicar... bloquear/diminuir a resistência da bactéria que a Rita pudesse ter. É assim, eu não sei como é a rotina da Rita, mas parto do princípio de que isto é que não era mesmo necessário, porque, mesmo sendo uma infeção bacteriana, por onde anda a Rita Pereira para apanhar uma bactéria resistente? Mas, prontos, também não é por aí... Daí que eu ache que se passou uma de duas coisas: ou o médico disse aquilo antes do resultado do raio-x e, uma vez visto o raio-x, o diagnóstico mudou ou ficou na dúvida, ou, como já referi, praticou medicina defensiva. E deixo aqui um outro post de uma outra página de facebook: A CULPA É DA RITA, MAS MAIS DO MÉDICO...OU DA SOCIEDADE... Hoje a net foi abaixo com a publicação da Rita Pereira sobre a sua "bactéria viral", que lhe deu uma gripe que precisou de ser tratada com antibióticos... https://www.facebook.com/318428204786/posts/10156928332164787/ Para além da piada sobre a "bactéria viral", a realidade é mais complexa. Pelos vistos a Rita foi tratada com antibióticos por causa da sua gripe. O que significa uma de duas coisas... 1- Ou a Rita tem uma pneumonia e não percebeu a informação que o médico lhe transmitiu, o que é comum. 2 - Ou o médico prescreveu antibióticos sem indicação clara para tal. E o médico prescrever antibióticos sem indicação para tal pode ser por duas razões. Dúvida razoável ou medicina defensiva. Falando de medicina defensiva... Todos os médicos já foram vítimas da medicina defensiva...pelo menos mais de 90% admite que sim. https://jamanetwork.com/journals/jama/fullarticle/200994 A medicina defensiva é a prática de recomendar um teste diagnóstico ou tratamento médico que não é necessariamente a melhor opção para o doente, servindo principalmente para proteger o médico de consequências futuras. Reparem...estamos a falar da Rita Pereira. É raro o médico que gosta de ver "Ritas Pereiras" devido à responsabilidade que acarreta. Qualquer coisa que corra mal, o médico pode ver a sua reputação e o esforço de uma vida destruídos de forma irremediável. Logo, é comum os médicos praticarem medicina defensiva e prescreverem antibióticos mesmo não havendo necessidade disso. E isto é péssimo, porque continua a perpetuar o mito que gripes e constipações se tratam com antibióticos, promove a disseminação de resistências aos antibióticos e o doente fica prejudicado porque está a fazer algo que não lhe traz vantagens, apenas efeitos adversos. Sem falar dos custos acrescidos e desnecessários. Como é que se combate isso? Algo que não tem resposta fácil e daria um artigo no blog. Para mais informação, um bom começo: https://www.kevinmd.com/blog/2007/04/defensive-medicine.html Mas sem dúvida que uma melhor comunicação médico-doente teria poupado a Rita a esta situação. Fonte: https://www.facebook.com/scimed.evidencia/
×