Jump to content

Notícias TVI


Recommended Posts

  • Replies 22.6k
  • Created
  • Last Reply

Top Posters In This Topic

Top Posters In This Topic

Popular Posts

Finalmente vão reabrir os cabeleireiros  Hidden Content Sign in or sign up to see the hidden content.  

Felipa Garnel nova diretora de programas. Bruno Santos está out. Felipa Garnel assume Direção de Programas da TVI https://tvi24.iol.pt/sociedade/18-07-2019/felipa-garnel-assume-direcao-de-programas-da-tvi  

há 58 minutos, FilipeT disse:

Entrevista a Nuno Santos: “A TVI era uma estação frágil e débil. Hoje, é forte”

Em entrevista à TV 7 Dias, Nuno Santos faz um balanço do ano. Elogia Cristina Ferreira e assume que, há dois anos, a SIC “beneficiou muito da queda” do canal de que é hoje Diretor-Geral.

Fonte: TV7Dias

A TVI é líder nas manhãs? Achava que o Casa Feliz tinha liderado nos últimos meses... 

Link to post
Share on other sites
há 39 minutos, Cláudio. disse:

A verdade é que a diferença entre a TVI de dezembro de 2019 e a de agora é gigante, em todos os sentidos, estão realmente de parabéns.

Uma TVI a fazer 12% diários.

Que vergonha colossal passou este canal.

  • Sad 1
Link to post
Share on other sites
há 15 minutos, Da ni el disse:

A TVI é líder nas manhãs? Achava que o Casa Feliz tinha liderado nos últimos meses... 

ultimamente , tem liderado muitas vezes, não é por grande margem a maior parte das vezes, mas tem liderado mais vezes frente ao casa feliz. 

  • Like 1
  • Love 1
Link to post
Share on other sites
há 16 minutos, Da ni el disse:

A TVI é líder nas manhãs? Achava que o Casa Feliz tinha liderado nos últimos meses... 

A média de audiências Casa Feliz vs Você na TV! evidencia que a TVI esteve à frente. Por pouco mas esteve.

  • Like 1
  • Thanks 1
Link to post
Share on other sites

2020 - ANO DE CRESCIMENTO E RECUPERAÇÃO PARA A TVI

2020 foi o ano em que a TVI se aproximou da liderança televisiva em Portugal.

 

2020 foi o ano em que a TVI se aproximou da liderança televisiva em Portugal. Em janeiro estava a 6,5 pp do canal líder e fechou dezembro com 1.4 pp. Foram 12 meses de crescimento consistente, resultado de uma profunda reestruturação e de um conjunto de apostas que posicionaram a TVI para chegar ao topo em 2021. Num ano atípico, a TVI definiu como prioridades reforçar e diversificar a oferta televisiva. Agora, que se fecha o ciclo, constatou-se que as apostas no Entretenimento, na Informação, na Ficção e no Desporto agradaram ao público português.

Dezembro foi, aliás, o melhor mês do ano para a TVI. De acordo com os dados da CAEM/GfK, alcançou 16.9% de share no all day, o que representa um valor sólido pelo nono mês consecutivo. Se atendermos ao principal target comercial (ABCD 15/54), a TVI registou um crescimento superior a 60% no último trimestre face ao período homólogo.

Pode, de resto, dizer-se que a TVI fechou o ano com “chave de ouro”, já que liderou no último dia de 2020. A Gala Especial Fim de Ano do “Big Brother- A Revolução” liderou, bem como na passagem da meia-noite. Esta edição confirmou o “Big Brother” como programa favorito dos portugueses nos serões de domingo sendo que, durante a semana, o programa foi também líder no importante horário do late-night.

Entretenimento

No balanço de 2020, não faltam à TVI exemplos de sucesso na área do Entretenimento:

Dezembro marcou o final de dois programas míticos na antena da TVI e que fizeram a diferença, ao longo dos anos, no day-time da televisão portuguesa: “Você na TV”, que encerrou o mês na liderança, e “A Tarde é Sua”, que conquistou centenas de milhares de telespetadores ao longo da sua emissão;

Em 2020, a TVI transmitiu mais uma edição de “Dança com as Estrelas”, com uma audiência média superior a 800 mil espetadores;

O “Dia de Cristina” liderou, perante os programas concorrentes nos mesmo horário, com uma audiência média de 425 mil espetadores;

Com várias temporadas de sucesso, “Mental Samurai” esteve, em 2020, mais próximo do que nunca dos portugueses. O episódio especial do concurso com as principais estrelas da TVI bateu recorde de audiências;

O programa “Conta-me”, emitido ao início da tarde de sábado, registou um assinalável crescimento, com mais de meio milhão de espetadores, em média, todas as semanas;

“Em Família” foi, desde a sua estreia, o programa líder nas tardes de sábado, imprimindo uma dinâmica na antena da TVI;

Por fim, as 13 semanas de “BB 2020” valeram à TVI uma audiência média superior a 1 milhão de espetadores e uma quota de 26%.

Informação

Os resultados alcançados pela Informação TVI contribuíram, em muito, para o desfecho do ano e revelam uma clara tendência de crescimento. Tanto o J1 como o J8 reforçaram as suas posições face à concorrência, nos respetivos horários de exibição, mas as entrevistas e as reportagens TVI também estiveram em evidência em 2020.

As entrevistas a Cristina Ferreira, uma entrevista ao Primeiro-Ministro na primeira fase da Pandemia, a reportagem “O Pai da Criança”, alguns episódios de “Estado da Emergência”, bem como alguns comentários de Paulo Portas no espaço “Global” de domingo à noite registaram valores superiores a 1 milhão e 300 mil espetadores. Também a análise e as entrevistas de Miguel Sousa Tavares, nas noites de segunda feira, foram bem acolhidas pelos portugueses.

 

Ficção

2020 permitiu também afirmar a qualidade da ficção produzida para a TVI.

No prime time, “Bem Me Quer” conseguiu estabelecer a menor diferença para a liderança no prime time desde junho de 2019. Já “Amar Demais”, que estreou em setembro, fechou o ano também com bons resultados.

E no final de um ano marcado pelas fortes limitações que a COVID-19 impôs ao desenvolvimento de grandes produções de Ficção Nacional, justifica-se recordar que a novela “Quer o Destino” atingiu uma audiência média superior a 1 milhão de espetadores e um share de 22%; a “Prisioneira” alcançou mais de meio milhão de espetadores; “Na Corda Bamba” teve uma audiência média de 716 mil espetadores e um share de 16% e o final da segunda série “Onde Está Elisa?” fez, em média, mais de 280 mil espetadores.

Desporto

A sofrer as consequências das medidas de combate à pandemia, o Desporto teve, em 2020, um papel de destaque na antena da TVI, com a transmissão dos jogos de duas grandes competições futebolísticas que se manterão em 2021. A “Liga dos Campeões” conseguiu um share de 32,3% e uma audiência média de 1 milhão e 673 mil indivíduos, enquanto a “Taça de Portugal Placard” fez uma média de 1 milhão e 180 mil espetadores e 23% de quota.

Nova grelha – TVI 2021

Trilhado o caminho em direção à liderança, em 2021 a TVI quer estar ainda mais perto dos portugueses. Nesse sentido, avança com uma nova oferta programática, com diferentes formatos e géneros como o talent show, o emotional show e o real show.

A oferta do day time vai ser relançada já no dia 4 de janeiro com a estreia do programa ”Dois às 10”, que promete entreter, informar, comover e surpreender todas as manhãs.  Mantendo a essência e a linha editorial dos programas da manhã, Cláudio Ramos e Maria Botelho Moniz vão conduzir um programa que se quer leve e divertido, mas onde haverá espaço para histórias densas e emotivas.

“Goucha” vai ser a companhia diária dos telespetadores durante as tardes, num programa que será, sobretudo, de partilha de histórias e de experiências de vida. Nas tardes da TVI, Manuel Luís Goucha vai ter espaço para fazer aquilo que faz de melhor: conversar. “Goucha” promete ser um programa de cariz testemunhal, o que não significa que não tenha momentos lúdicos.

2021 traz também uma nova oferta para os fins de semana. “All Together Now”, a maior competição de música, tem estreia marcada para o primeiro trimestre. Apresentado por Cristina Ferreira, este programa de entretenimento familiar com sucesso a nível mundial marca o regresso do talento à TVI.

Antes, já a 3 de janeiro, estreia o “Big Brother – Duplo Impacto”. O reality show que junta Teresa Guilherme e Cláudio Ramos na apresentação das galas vai reunir os concorrentes do “Big Brother – A Revolução” e do “BB 2020”.

Na informação, a TVI vai apostar na fidelização dos rostos da estação em determinados espaços e horários e na qualidade do jornalismo de investigação e das grandes reportagens. Porém, 2021, vai trazer também novidades, a começar por duas contratações: Joaquim Franco e Sara Pinto.

A partir de 4 de janeiro, Joaquim Franco será Coordenador da equipa de Grande Reportagem da TVI e Subeditor de sociedade da TVI. Com 32 anos de carreira como jornalista, começou na Rádio Mais, passou pelo Correio da Manhã Rádio, pela Rádio Comercial e pela TSF. Foi fundador da SIC Notícias, em 2000, e Grande Repórter da SIC até final de 2020, quando aceitou o convite para se mudar para Queluz de Baixo. Além de acrescentar valor à redação da TVI, a chegada de Joaquim Franco é um sinal da aposta da Direção de Informação no formato Grande Reportagem, que vai passar a ter presença semanal no J8.

Quem também se junta à redação da TVI é Sara Pinto, que passa a ser o rosto do J1 e do prime time da TVI24. Nos últimos 12 anos, foi pivô do Jornal da Noite da SIC e também da SIC Notícias e conduziu várias emissões especiais, destacando-se na cobertura de grandes acontecimentos como os incêndios de 2017. Sara Pinto tem 34 anos e representa, para a Direção de Informação da TVI, um reforço do leque de pivôs e, tão ou mais importante, com uma das melhores profissionais da sua geração.

  • Like 2
Link to post
Share on other sites
há 10 horas, dav01 disse:

Parece que a Plural quer internacionalizar-se este ano.

Plural: uma fábrica de sonhos com os olhos postos na internacionalização

É a maior produtora nacional e uma das mais importantes da Península Ibérica. Com 28 anos de atividade, 199 produções de diferentes formatos e 2 International Emmy Awards conquistados, a Plural é uma marca incontornável no panorama audiovisual.  

Em conjunto com a EMAV (Empresa de Meios Audiovisuais) e com a EPC (Empresa Portuguesa de Cenários), a Plural tem, igualmente, uma presença muito relevante ao nível dos meios de produção e uma clara vantagem competitiva no setor audiovisual. 

Numa perspetiva de negócio, tanto nacional como internacional, a Plural oferece uma gama de serviços completa, uma espécie de "chave na mão": estúdios de ficção e entretenimento com área cenográfica exterior, produção de publicidade e entretenimento, desenvolvimento e construção de projetos de cenografia, consultoria de engenharia e arquitetura, aluguer de equipamento audiovisual que conta com a mais alta tecnologia.

A trabalhar já em alguns projetos para o futuro, a internacionalização é, sem dúvida, um dos objetivos da Plural para 2021.

https://mcnews.iol.pt/geral/06-01-2021/plural-uma-fabrica-de-sonhos-com-os-olhos-postos-na-internacionalizacao

Acho que fazem bem. Nesse aspeto, a SP já vai mais avançada, com várias coproduções internacionais através da SPi.

Link to post
Share on other sites
há 12 horas, dav01 disse:

Parece que a Plural quer internacionalizar-se este ano.

Plural: uma fábrica de sonhos com os olhos postos na internacionalização

É a maior produtora nacional e uma das mais importantes da Península Ibérica. Com 28 anos de atividade, 199 produções de diferentes formatos e 2 International Emmy Awards conquistados, a Plural é uma marca incontornável no panorama audiovisual.  

Em conjunto com a EMAV (Empresa de Meios Audiovisuais) e com a EPC (Empresa Portuguesa de Cenários), a Plural tem, igualmente, uma presença muito relevante ao nível dos meios de produção e uma clara vantagem competitiva no setor audiovisual. 

Numa perspetiva de negócio, tanto nacional como internacional, a Plural oferece uma gama de serviços completa, uma espécie de "chave na mão": estúdios de ficção e entretenimento com área cenográfica exterior, produção de publicidade e entretenimento, desenvolvimento e construção de projetos de cenografia, consultoria de engenharia e arquitetura, aluguer de equipamento audiovisual que conta com a mais alta tecnologia.

A trabalhar já em alguns projetos para o futuro, a internacionalização é, sem dúvida, um dos objetivos da Plural para 2021.

https://mcnews.iol.pt/geral/06-01-2021/plural-uma-fabrica-de-sonhos-com-os-olhos-postos-na-internacionalizacao

Netflix tá chegando :clap:

  • Like 1
  • LOL 3
Link to post
Share on other sites
há 3 minutos, willy disse:

Daqui a bocado cancelam a grelha toda e passam a TVI Ficção para a TVI.

 

Às vezes fazes cada comentário mais ridículo.

Mas onde é que tu viste que vão cancelar programas e existir buracos na grelha?

Edited by dav01
  • Like 2
  • Thanks 1
Link to post
Share on other sites

Pelo menos não vão cancelar as gravações. Agora era bom gravar BMQ a todo o vapor para conseguirem terminar nos próximos meses porque não se sabe se o confinamento se prolonga por muito tempo. AD+ tem a emissão assegurada até Maio já BMQ não sei quantos episódios teria se tivessem de parar as gravações.

  • Like 1
Link to post
Share on other sites
há 1 hora, Televisão 10 disse:

:cryhappy:

Não é assim que te vão promover para moderador. :ph34r: Mas grato pela atenção!

Para que ser moderador quando podemos ser administrador? 

Esperem até eu comprar isto tudo. 

  • Shock 3
Link to post
Share on other sites
  • 2 weeks later...
há 3 horas, msm0 disse:

AdC, ERC e Anacom aprovam OPA de Mário Ferreira sobre a TVI

A Pluris notificou a Autoridade da Concorrência sobre a OPA lançada sobre a Media Capital e agora recebeu a "não oposição" de todos os reguladores, incluindo a ERC.

https://eco.sapo.pt/2021/01/26/adc-erc-e-anacom-aprovam-opa-de-mario-ferreira-sobre-a-tvi/

De uma vez por todas que este processo fique concluído. Já não se aguenta. :zzz:

  • Like 2
  • Thanks 2
Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

×
×
  • Create New...