Jump to content
Colorida

Festival Eurovisão da Canção 2019

Recommended Posts

Citação

No ano passado, as pessoas ficaram incomodadas com o que o Salvador disse depois de ganhar, mas este ano foi bem pior. Dizer "next year in Jerusalem", como quem diz que Jerusalém é a capital de Israel, é politiquice e é dar a entender que a Europa concorda que Jerusalém é a capital de Israel e que deve ser totalmente controlada por israelitas. Na verdade, todos os países que participam na Eurovisão reconhecem Tel Aviv como a capital de Israel e a maioria apoia a solução da ONU de dividir entre uma parte israelita e uma parte palestiniana. Espero que a Eurovisão 2019 seja em Tel Aviv, por uma questão de segurança dos artistas e dos eurofãs e para que a EBU se possa manter neutra em relação a este tema. Para quem não gosta de que a Eurovisão seja política, é melhor não acompanharem a próxima edição. Vai ser um longo ano.

Amores tenham consciência que Tel Aviv NÃO QUER SEDIAR, só sobra Jerusalém mesmo, além do que a Arena de Jerusalém ser maior..

Share this post


Link to post
Share on other sites
há 4 minutos, Gabriel Campos disse:

Amores tenham consciência que Tel Aviv NÃO QUER SEDIAR, só sobra Jerusalém mesmo, além do que a Arena de Jerusalém ser maior..

Como se um concurso desta natureza pudesse ser realizado em Jerusalém, tenham noção das coisas por favor. A Eurovisão se tiver o MÍNIMO de decência não vai deixar isso acontecer.

Share this post


Link to post
Share on other sites

França confirmou a sua participação para o ano, ou seja, já temos nove países confirmados.

Porém o facto de ser em Jerusalém incomoda-me, o facto de ninguém ir a Tel Aviv incomoda-me ainda mais. Para já houve uma polémica face à cidade em si por passar a ser capital e muita gente não gosta, ou seja, poder-se-á repetir uma situação como a de 1979 em que a UER decida mudar a Eurovisão para outro país, mas creio que não seja possível.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Adivinho uma edição muito problemática. Muitos países poderão mesmo boicotar, pois ao participar estão a declarar Jerusalém como a capital de Israel.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
há 2 minutos, Televisão 10 disse:

Adivinho uma edição muito problemática. Muitos países poderão mesmo boicotar, pois ao participar estão a declarar Jerusalém como a capital de Israel.

A Eurovisão foi criada, salvo erro, para promover a paz entre os países participantes, mas hoje em dia há questões políticas escondidas. Muito provavelmente alguns países que já tinham ambicionado participar na edição do próximo ano poderão rescindir e a Eurovisão fica com metade dos países. Infelizmente não há solução.

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites
On 13/05/2018 at 18:09, Televisão 10 disse:

Adivinho uma edição muito problemática. Muitos países poderão mesmo boicotar, pois ao participar estão a declarar Jerusalém como a capital de Israel.

Exato, e a comunidade internacional não reconhece Jerusalém como capital de Israel.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
há 21 minutos, Ruben Fonseca disse:

A capital de Israel é Jerusalém. O governo israelita funciona a partir de Jerusalém, não de Tel Aviv. Lá porque a UN e grande parte dos países tem uma visão de corpus separatum entre as duas partes de Jerusalém, o que os leva, por questões diplomáticas e para manter o status quo da região, a ter embaixadas em Tel Aviv, não faz disso a capital de Israel. Agora, de acordo com a lei israelita, Jerusalém é a capital. Se ela acredita nisso mesmo, não deve ser condenada por isso. Como já disse em cima, se Jerusalém reunir melhores condições para sediar a Eurovisão, é lá que deve ficar. Se até aqui em Portugal, que é um país bem seguro, tinhas no recinto da Altice Arena um forte dispositivo de segurança, composto por polícia, snipers, barreiras de proteção, entre outros, Israel não lhe deve ficar atrás, ainda para mais eles que estão mais habituados a viver em zonas de potenciais ataques que nós.

Não é não. A comunidade internacional, nomeadamente as Nações Unidas não o reconhecem. Ou só porque Israel diz que que Jerusalém é capital já o é, ainda que a comunidade internacional (quase por unanimidade) diga que não?!!!

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
há 1 minuto, Forbidden disse:

Não é não. A comunidade internacional, nomeadamente as Nações Unidas não o reconhecem. Ou só porque Israel diz que que Jerusalém é capital já o é, ainda que a comunidade internacional (quase por unanimidade) diga que não?!!!

 

Estás a ver como entendes como o mundo funciona e percebes o conceito básico de que, independentemente de terem reconhecimento internacional ou não, Israel faz de Jerusalém sua capital e o país funciona de uma forma em que Tel Aviv é o equivalente ao nosso Porto e Jerusalém a Lisboa? Pronto, já não precisas de ficar confuso.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
Agora mesmo, Ruben Fonseca disse:

Estás a ver como entendes como o mundo funciona e percebes o conceito básico de que, independentemente de terem reconhecimento internacional ou não, Israel faz de Jerusalém sua capital e o país funciona de uma forma em que Tel Aviv é o equivalente ao nosso Porto e Jerusalém a Lisboa? Pronto, já não precisas de ficar confuso.

Tu é que parece que não entendes, mas não vou perder tempo. Queres acreditar nisso acreditas.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Já estou preparado para uma Eurovision Politica.

 

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
há 53 minutos, AGUI disse:

Não, não publicaram.

Para veres o espetáculo completo, vais ao vídeo em direto que fizeram.

Edição: Afinal não está. Peço desculpa pelo engano.

Edited by Televisão 10
  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

NOTÍCIA RTP

"Para o ano em Jerusalém", afirmou Netta no palco da Altice Arena, em Lisboa, momentos depois de se ter sagrado vencedora do concurso. Entretanto, o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyhau, através da sua conta oficial na rede social `Twitter`, disse o mesmo.

"No próximo ano em Jerusalém", lê-se numa publicação partilhada pouco depois das 00:00 de hoje, acompanhada de um vídeo com a consagração de Netta.

No entanto, no final da conferência de imprensa com a vencedora, o supervisor executivo do Festival Eurovisão da Canção, Jon Ola Sand, disse que ainda "não foi definida cidade nem data".

"Vamos a Israel em breve para discutir a próxima edição. Divirtam-se que em breve começa o trabalho a sério", afirmou, dirigindo-se ao chefe de delegação de Israel, a quem entregou uma "`pasta de boas-vindas` com informação inicial".

Israel venceu no sábado à noite a 63. ª edição do concurso, com a cantora Netta e o tema "Toy", sendo por isso o país anfitrião da próxima edição.

(Lembram-se do Salvador Sobral dizer que se entregasse o trofeu à Netta deixava-o cair no chão? Pois claro que não o fez mas parece que o próprio trofeu partiu-se mesmo no chão durante os festejos. ahahah Mau sinal!? 😮  Mas o Sr. Ola Sand tem sempre outro substituto.) xD

Jon Ola Sand deslocou-se também à conferência de imprensa para entregar um troféu a Netta. "Ouvi dizer que se partiu e trouxe um novo", disse à vencedora, congratulando-a, bem como "a toda a equipa".

  • Thanks 1
  • LOL 3

Share this post


Link to post
Share on other sites
há 5 minutos, Vítor Jardim disse:

(Lembram-se do Salvador Sobral dizer que se entregasse o trofeu à Netta deixava-o cair no chão? Pois claro que não o fez mas parece que o próprio trofeu partiu-se mesmo no chão durante os festejos. ahahah Mau sinal!? 😮  Mas o Sr. Ola Sand tem sempre outro substituto.) xD

Jon Ola Sand deslocou-se também à conferência de imprensa para entregar um troféu a Netta. "Ouvi dizer que se partiu e trouxe um novo", disse à vencedora, congratulando-a, bem como "a toda a equipa".

Depende. Se ela for judia, é sinal de boa sorte. xD

  • LOL 2

Share this post


Link to post
Share on other sites
há 3 minutos, Colorida disse:

Israel sempre considerou Jerusalém como a sua capital e funciona como tal, mas o governo israelita só tem controlo sob a parte oeste da cidade, apesar de declarar que toda a cidade é deles. O resto do mundo, para evitar aumentar os conflitos entre os dois povos, não reconhece Jerusalém como capital e sempre teve embaixadas em Tel Aviv, que é uma cidade totalmente sob controlo israelita. Apenas em dezembro de 2017 um país (os EUA) decidiu reconhecer Jerusalém como capital de Israel e causou revolta em todo o mundo, porque o resto do mundo quer manter-se neutro e ajudar à reconciliação, não pôr-se de um dos lados e aumentar a revolta.

Se a Eurovisão for organizada em Jerusalém há dois grandes problemas: A Europa estaria a dar a mensagem que está do lado de Israel e que reconhece que Jerusalém é apenas israelita. Claro que isto é exagerado, mas muita gente iria ver por este prima. Além disso, visto que a zona leste de Jerusalém é palestiniana, o nível de tensões e insegurança muito maior do que seria em Tel Aviv. Consegues imaginar milhares de casais gays com bandeiras LGBT a passearem numa cidade tão religiosa, onde os judeus, cristãos e muçulmanos são dos mais conservadores? Há 20 anos os eurofãs eram diferentes. Hoje em dia, não acho seguro. Ninguém está a dizer que o país é um caos, mas aquela cidade em concreto é uma mistura de povos e religiões e não acho que seja o local indicado para este evento.

Não disse o contrário. Mesmo que só tenha controlo sob a parte oeste da cidade, algo que tem vindo a ser cada vez menos cumprido devido aos vários colonatos que têm sido contruídos, continua a ser a capital de Israel e continua a funcionar como tal. Os EUA só fizeram aquilo que já há quase duas décadas têm dito que iam fazer. Não deveria surpreender ninguém.

A Europa não estaria a dar mensagem nenhuma porque a Europa já esteve em Jerusalém por duas vezes e não alterou o status quo. Dizer o contrário é o mesmo que afirmar que um país tende para o lado ucraniano no conflito que estes têm com a Rússia só porque participou em Kiev no ano passado ou que estivemos do lado do Azerbaijão no conflito que eles têm com a Arménia. Repito: se não querem que a política invada a Eurovisão, não sejam os primeiros a juntar as duas coisas.

Tel Aviv até pode ser mais gay friendly que Jerusalém, mas não é menos gay friendly que uma cidade ucraniana ou até mesmo uma potencial cidade russa. Por essa ordem de ideias baníamos a Rússia do concurso porque nenhuma cidade é segura o suficiente para teres milhares de casais gay com bandeiras LGBT a passear de ponto A a ponto B. Israel e principalmente a cidade de Jerusalém está mais que habituada a lidar com potenciais problemas a qualquer evento que realizem, desde paradas gay a outro tipo de eventos culturais. Se Tel Aviv não reunir condições suficientes, não tenho dúvidas que Jerusalém será uma ótima cidade para acolher o festival.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Uma dúvida: o festival tem de se realizar sempre na capital de um país?

Share this post


Link to post
Share on other sites
Agora mesmo, msm0 disse:

Uma dúvida: o festival tem de se realizar sempre na capital de um país?

Não. Realiza-se numa cidade que apresente condições para acolher o certame.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
há 8 minutos, msm0 disse:

Uma dúvida: o festival tem de se realizar sempre na capital de um país?

2013, 2011 e 2004 por exemplo não foram nas capitais 

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Já aqui disse que devo ser o único que irá associar foneticamente a palavra "Netta", seja por que razão for, pelas piores razões.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Pois estou ansioso já pelo Festival da Canção 2019.
A estrutura deve ser a mesma. Veremos em que cidade realiza-se a final da próxima edição.
Gostava que houvesse mais indentidade na cidade anfitriã durante o espetáculo. Deveria de haver grafismo ou um simbolo / logo anual para cada cidade como tema (não tanto como a Eurovisão mas um pouco à semelhança da final da Liga dos Campeões.
Sinceramente não gosto da RTP querer assemelhar-se à estrutura do Festival de Sanremo. Se querem abranger mais público e principalmente jovem devem alterar o conceito de ser uma gala tipo Globos de Ouro para algo mais dinâmico, inovador e atual.
Tenho a dizer que a RTP está de parabens pelo trabalho representado e pela criatividade. Espero que a aprendizagem da Eurovisão traga mais qualidade para as atuações de 2019.
Precisa-se de props em palco, mais diversidade musical e cénica, melhores angulos de filmagens (já que aprenderam com a esperiencia do ESC no sistema de cortes de camera automático).
Por fim e em dia de depressão eurovisiva acabei de ficar vidrado nesta música que vos quero partilhar.
Quero que Portugal tenha músicas deste género com este tipo de vocalidades que marcam pela diferença. Já o segredo para o nosso país se dar melhor no ESC é a musicalidade. Com Amar pelos Dois tínhamos musicalidade este ano não. Que o Festival da Canção não se foque apenas no conteúdo (letras) que deixa a desejar aquando da perceção dos estrangeiros sobre a mensagem das músicas portuguesas a concurso.

Eis a tal música:

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.


×
×
  • Create New...