Jump to content
Ruben Fonseca

Festival Eurovisão da Canção 2020

Recommended Posts

Posted (edited)

Depois de uma edição tão conturbada, parece-me que vamos ter uma edição mais calma e melhor organizada.

Já temos 7 cidades candidatas para receber a competição.

Edited by Televisão 10

Share this post


Link to post
Share on other sites

Países que já anunciaram a ida à edição de 2020:

  • Alemanha
  • Austrália
  • Áustria
  • Bélgica
  • Bielorrússia
  • Dinamarca
  • Estónia
  • Finlândia
  • Holanda
  • Hungria
  • Montenegro
  • Noruega
  • Portugal
  • República Checa
  • Roménia
  • São Marino
  • Suécia
  • Ucrânia
  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Por acaso preferia Roterdão a Amsterdão, mas não sei se podem acolher lá o festival

Share this post


Link to post
Share on other sites

Esclareçam-me uma dúvida se faz favor... como Portugal não chegou à final da eurovisão, não seria suporto não poder participar em 2020? Pelo menos acho que antigamente era assim... 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Esclareçam-me uma dúvida se faz favor... como Portugal não chegou à final da eurovisão, não seria suporto não poder participar em 2020? Pelo menos acho que antigamente era assim... 
Se não estou em erro isso foi no curto período em que havia apenas uma só semifinal. Atualmente todos os países têm a possibilidade de participar caso o pretendam, não havendo nenhuma restrição.
  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
há 10 horas, zent disse:

Se não estou em erro isso foi no curto período em que havia apenas uma só semifinal. Atualmente todos os países têm a possibilidade de participar caso o pretendam, não havendo nenhuma restrição.

nem havia semi-final , e na altura era a soma de 3 anos seguidos.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
há 11 horas, Ruk@ disse:

Esclareçam-me uma dúvida se faz favor... como Portugal não chegou à final da eurovisão, não seria suporto não poder participar em 2020? Pelo menos acho que antigamente era assim... 

Raros são os países que saem devido a uma não qualificação. Se sair ou é por falta de dinheiro ou é por instabilidade na empresa. Tipo o que está a suceder agora com a televisão búlgara, que mudou a administração no ano passado e não está a ver uma participação para o ano com optimismo.

  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Parece que há duas regiões e um "país" interessados em entrar nas próximas edições, e este verão duas candidaturas vão ser aprovadas ou não.

Começamos pelas Ilhas Faroé. Desde 1948 são um país dentro da Dinamarca e já por diversas vezes tentaram entrar na UER, mas sem sucesso. A intenção da KVF é a de tentar criar uma final nacional, inspirada na sua congénere dinamarquesa, de modo a participar no festival, mas as hipóteses das Ilhas Faroé entrarem na UER e no festival ainda continuam escassas. Tal situação seria igual ao do País de Gales na Eurovisão Júnior.

https://wiwibloggs.com/2018/12/30/the-faroe-islands-wants-ebu-membership-and-right-to-participate-at-eurovision/230465/

Entretanto, a Catalunha já está com interesse em juntar-se à UER, que irá proceder a uma aprovação (ou não) da entrada da TV3, o que implica participação a partir de 2020. No entanto, existem hipóteses de que a RTVE quer vetar a entrada da televisão autónoma catalã.

O Kosovo emite o festival há anos e já entrou numa das outras competições da UER, porém, o facto de nem todos os países reconhecerem a sua soberania é factor de falta de confiança entre muitos dos seus membros. Em Junho vai ser definido se a Rádio e Televisão do Kosovo vai entrar na UER ou não, e a primeira entrada vai ser ou em 2020 ou nos anos seguintes.

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites
há 4 horas, ATVTQsV disse:

Parece que há duas regiões e um "país" interessados em entrar nas próximas edições, e este verão duas candidaturas vão ser aprovadas ou não.

Começamos pelas Ilhas Faroé. Desde 1948 são um país dentro da Dinamarca e já por diversas vezes tentaram entrar na UER, mas sem sucesso. A intenção da KVF é a de tentar criar uma final nacional, inspirada na sua congénere dinamarquesa, de modo a participar no festival, mas as hipóteses das Ilhas Faroé entrarem na UER e no festival ainda continuam escassas. Tal situação seria igual ao do País de Gales na Eurovisão Júnior.

https://wiwibloggs.com/2018/12/30/the-faroe-islands-wants-ebu-membership-and-right-to-participate-at-eurovision/230465/

Entretanto, a Catalunha já está com interesse em juntar-se à UER, que irá proceder a uma aprovação (ou não) da entrada da TV3, o que implica participação a partir de 2020. No entanto, existem hipóteses de que a RTVE quer vetar a entrada da televisão autónoma catalã.

O Kosovo emite o festival há anos e já entrou numa das outras competições da UER, porém, o facto de nem todos os países reconhecerem a sua soberania é factor de falta de confiança entre muitos dos seus membros. Em Junho vai ser definido se a Rádio e Televisão do Kosovo vai entrar na UER ou não, e a primeira entrada vai ser ou em 2020 ou nos anos seguintes.

Não estou a imaginar a EBU a conceder o direito de participação a regiões que não são reconhecidas como Estados pelas Nações Unidas. Isso das Ilhas Faroé e da Catalunha não deve chegar a acontecer de todo. O Kosovo já é outra coisa, uma vez que muitos membros das Nações Unidas já o reconhecem, mas até dentro da UE existem países que não o reconhecem (por exemplo Espanha, que logicamente também teria de reconhecer a Catalunha se o fizesse). Muito dificilmente acontecerá (pelo menos no ano que vem).

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Também acho uma participação catalã improvável por agora. Sei que ajudaram no FC de Andorra em 2004 por causa da questão linguística, mas não esperem por nenhuma das duas.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Espero que o Kosovo possa entrar na Eurovisão 2020. Se participa em competições da UEFA, porque é que não haveria de poder participar na Eurovisão? A EBU deve estar com medo da Sérvia, mas já está na hora de aceitar o Kosovo.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
Posted (edited)

Andorra já disse NÃO ao ESC 2020 e o produtor Ola Melzig também...

A entrada das Ilhas Faroé não me parece que tenha grande impedimento. O Kosovo e a Catalunha têm as suas resistências.

Edited by RPSG

Share this post


Link to post
Share on other sites

Depois dos dramas da Ucrânia e Israel, acho que a EBU não deve convidar o Kosovo tão cedo, nem faz sentido que o faça. Nem é só pela questão da Sérvia, há mais países que não o reconhecem (Espanha, por exemplo). O Kosovo participar seria um erro.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

A 5 de Julho, a BNT vai proceder a mudanças na sua gestão, e isto decidirá se a Bulgária vai entrar para o ano ou não.

http://www.escportugal.pt/2019/05/esc2020-bulgaria-decide-participacao-na.html

Entretanto a Eurovisão do próximo ano terá uma organização tripla: NPO (entidade suprema), NOS (responsável pela informação e também passa provas desportivas) e AVROTROS (entretenimento). Até 2009 as emissões dos festivais eram feitas à mercê da NOS, mas a partir da edição de 2010 foi transferida à TROS, que entrou em processo de fusão com a AVRO em 2014.

O sistema de rádio e televisão público na Holanda é único na Europa. A NPO é composta actualmente por nove organizações que partilham os seus programas, seis das quais à base de membros, duas à base de tarefas (NOS para a informação, desporto e política e NTR para a cultura e a educação) e a STER, dedicada à emissão de anúncios (como a antiga RTC) nas rádios, televisões e sites da NPO.

Share this post


Link to post
Share on other sites

https://eurovoix.com/2019/05/29/luxembourg-anne-marie-david-pushing-for-nations-eurovision-return/

A vencedora da Eurovisão de 1973 quer que o Luxemburgo regresse em 2020. Porém, a cúpula luxemburguesa disse recentemente que países mais pequenos já não são potentes demais para concorrer.

Nem com o bichinho do Serhat é que vão mais longe. Ainda se lembram de quando o Mónaco regressou - com dupla nacionalidade (propriedade da família real monegasca e parte do grupo TF1 dentro do agrupamento francês da UER)? Eles enviaram uma música polinésia, era muito cringe.

Share this post


Link to post
Share on other sites
há 10 minutos, ATVTQsV disse:

https://eurovoix.com/2019/05/29/luxembourg-anne-marie-david-pushing-for-nations-eurovision-return/

A vencedora da Eurovisão de 1973 quer que o Luxemburgo regresse em 2020. Porém, a cúpula luxemburguesa disse recentemente que países mais pequenos já não são potentes demais para concorrer.

Nem com o bichinho do Serhat é que vão mais longe. Ainda se lembram de quando o Mónaco regressou - com dupla nacionalidade (propriedade da família real monegasca e parte do grupo TF1 dentro do agrupamento francês da UER)? Eles enviaram uma música polinésia, era muito cringe.

Qualquer país pode concorrer e ganhar!

Share this post


Link to post
Share on other sites
há 4 horas, ATVTQsV disse:

A vencedora da Eurovisão de 1973 quer que o Luxemburgo regresse em 2020. Porém, a cúpula luxemburguesa disse recentemente que países mais pequenos já não são potentes demais para concorrer.

Isso é uma desculpa para justificarem os maus resultados (Portugal também o fez durante décadas).

A Alemanha é o país mais populoso e com grande poder na Europa e... "sorry, 0 points", o Reino Unido não só é populoso como tem um enorme peso na indústria do entretenimento e fica constantemente nas piores posições. Se o Luxemburgo só quer participar para ganhar, é melhor nem ir, mas os países pequenos participam mais com a intenção de se mostrarem. Quem é que saberia da existência de San Marino se não fosse a Eurovisão? O Luxemburgo não é assim tão minúsculo, por isso não deve ver benefícios em participar.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

O problema luxemburguês está assente no facto da actual RTL luxemburguesa ser um canal colado à lingua e costumes locais, com poucas horas de emissão útil por dia e escassez de horário nobre. Estava previsto um regresso em 2004 mas a própria RTL foi contra, por falta de dinheiro.

Share this post


Link to post
Share on other sites
agora mesmo, Colorida disse:

Isso é uma desculpa para justificarem os maus resultados (Portugal também o fez durante décadas).

A Alemanha é o país mais populoso e com grande poder na Europa e... "sorry, 0 points", o Reino Unido não só é populoso como tem um enorme peso na indústria do entretenimento e fica constantemente nas piores posições. Se o Luxemburgo só quer participar para ganhar, é melhor nem ir, mas os países pequenos participam mais com a intenção de se mostrarem. Quem é que saberia da existência de San Marino se não fosse a Eurovisão? O Luxemburgo não é assim tão minúsculo, por isso não deve ver benefícios em participar.

Eles nunca tiveram maus resultados, aliás ganharam 5 vezes, sendo um dos países que mais venceu. Acho que é mesmo um desinteresse no modo como o concurso é feito atualmente, aliado a uma falta de dinheiro e talvez um mercado musical muito menos impactante e importante do que nos anos em que participavam.

Share this post


Link to post
Share on other sites
há 4 horas, AGUI disse:

Eles nunca tiveram maus resultados, aliás ganharam 5 vezes, sendo um dos países que mais venceu. Acho que é mesmo um desinteresse no modo como o concurso é feito atualmente, aliado a uma falta de dinheiro e talvez um mercado musical muito menos impactante e importante do que nos anos em que participavam.

Ganharam muitas vezes no início do concurso, quando havia poucos participantes, ficaram mal habituados e assim que começaram a ter maus resultados durante vários anos seguidos nos anos 90, desistiram. Depois o concurso alargou aos países de leste e as possibilidade de ganhar ainda se reduziu mais.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Havia também outro problema, pois em 1991 as operações luxemburguesas concentraram-se num canal exclusivamente para o Luxemburgo, em luxemburguês. O antigo canal que chegou a organizar a Eurovisão em todas as ocasiões em que ganhou agora é a RTL 9 que há uns anos passou a ser inteiramente francesa (a RTL vendeu as acções apesar do nome).

O repertório luxemburguês da Eurovisão foi quase inteiramente em francês. Só três canções eram em luxemburguês, duas delas foram antes do país anunciar a retirada. A RTL luxemburguesa de hoje promove intensivamente o uso da língua da zona, há até uma adaptação de um concurso internacional (Family Feud como Familienduell) o que é obra para um país que já teve dias de ouro no festival, mas a intenção é que, num festival com pouco mais de 40 países a participar, as hipóteses de passar da semi-final são escassas que nem o regresso do Mónaco.

Share this post


Link to post
Share on other sites

https://escxtra.com/2019/06/01/mayor-halsema-of-amsterdam-we-wont-stand-in-the-way-of-other-cities/

"We would be thrilled to organise the Eurovision Song Contest 2020, but we will not stand in the way of other cities. We can take a lot, but we’re a responsible capital. That means we need to avoid a battle of prestige. We will handle it with class."

Parece-me que é cada vez mais provável um Roterdão 2020 (ou outra cidade), do que propriamente Amesterdão, que deve ter atualmente preocupações com o nível excessivo de turistas, e um evento desta envergadura não iria ajudar em nada. Não me admirava que deixassem a organização para outra cidade. 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.


×
×
  • Create New...