Jump to content

A Casa das Sete Mulheres


Recommended Posts

  • Replies 117
  • Created
  • Last Reply

Top Posters In This Topic

Top Posters In This Topic

Popular Posts

Terminei hoje a série. Que últimos episódios de tirar o fôlego! Desde o parto da Anita feito pela Manuela, que rendeu uma das sequências mais emocionantes da série, ao sofrimento da Mariana nas mãos daquele monstro sem alma que se auto intitula de mãe dela (nem as outras duas sofreram aquilo que a Mariana penou nas mãos da Maria), passando também pelo final emocionante da Rosário, que infelizmente (ou não) não podia ter terminado de outra forma. Eu destaco a última cena da Manuela como

Amei toda aquela sequência do ataque dos soldados imperiais à estância. Foi tão bom ver todas as mulheres da casa a defenderem o seu "território" com unhas e dentes! A parte em que a Teresa salva a Perpétua de ser molestada por aquele "caramuru" nojento e asqueroso foi a minha preferida! Foi tão bonito vê-las mais tarde a fazerem as pazes! A Caetana também esteve soberba em todos os momentos! Aliás foi dela que partiu a iniciativa de não ceder à "chantagem" dos imperiais quando começou a dispa

O final da Manuela é horrível, que tristeza. Pior de tudo é que esta mulher existiu mesmo, e esperou pelo Garibaldi até ao fim dos seus dias, ficando para a história como a "eterna noiva de Garibaldi". E é ainda mais triste, pois na serie eles ainda se encontram, mas na vida real nunca mais se viram desde que o Garibaldi saiu da estância da Tia Antónia.  Acho que romantizaram o Garibaldi muito nesta serie, na vida real ele não deve te sido muito correto com as mulheres, chegando mesmo a s

38 minutes ago, Duarte com D said:

Então já viste a cena da conversa da àgua entre Manuela e Garibaldi?

Não. Aconteceu no episódio 20? Vou ver mais daqui a bocadinho.

Link to post
Share on other sites
há 36 minutos, Maya disse:

Não. Aconteceu no episódio 20? Vou ver mais daqui a bocadinho.

16. Quando ele está sentado numa rua, e lembra-se de uma conversa com a Manuela, onde diz que ente atração pela água e por isso se tornou navegador...

Link to post
Share on other sites
6 minutes ago, Duarte com D said:

16. Quando ele está sentado numa rua, e lembra-se de uma conversa com a Manuela, onde diz que ente atração pela água e por isso se tornou navegador...

Mas dessa acho que já falei num post anterior. Se não, é porque não deve ter sido das que mais me marcou até agora.

Link to post
Share on other sites
1 hour ago, Free Live said:

Como está a Rosário @Maya?

Tens gostado?

Estou agora a ver o 20º episódio. Apanhei logo uma cena fantástica com a Manuela a revelar ao Joaquim que perdeu a sua "pureza" com o Garibaldi. Ela falou tão bem Free! <3

A Rosário está a dar-me muita pena. Ela parece estar completamente doida e alheia à realidade que a cerca. Pelo menos era esta a opinião que eu tinha até aquela cena em que a Mariana encontra a atadura com o sangue do Estevão no chão da floresta... será que a Rosário afinal não está assim tão doida quanto parece?! :dontknow:

  • Like 1
Link to post
Share on other sites

Que cena horrível aquela em que a Maria dá um valente estaladão à pobre da Mariana, só por esta última lhe ter dito umas boas verdades na cara! A Maria deve ser uma das vilãs mais asquerosas da história da ficção brasileira! Que mulherzinha mais mesquinha, azeda, tão evasiva e sempre armada em moralista quando se põe a opinar sobre os "erros" dos outros, nomeadamente daquela pobre da Rosa.

O Garibaldi já está completamente enamorado pela Anita! :crying:Não o posso censurar. Ela é uma mulher tão interessante, batalhadora, que não baixa os braços quando pressente que a adversidade se aproxima a passos largos do seu caminho.

Tal como já o tinha previsto: O Bento Manuel lá conseguiu fazer o seu papel de "herói do dia" ao entregar os filhos da Caetana à própria, sãos e salvos. Ela, felizmente, não ficou minimamente impressionada com aquele gesto e chegou muito bem para ele quando se deu aquele momento do "agradecimento".

Adorei o confronto da Consuelo e do Bento Manuel na caverna onde habita a personagem da Juliana Paes. Aquele homem é, deveras, sinistro!

O marido da Ana Joaquina morreu em pleno campo de batalha... e ela coitadinha pressentiu tudo naquele momento em que deixou cair a chávena de chá! :crying:

Amei as cenas da Anita e do Garibaldi a combaterem, e principalmente daquela narração linda da Manuela em que esta afirma que a Anita era "extraordinária", e que "combatia com coragem, bravura e destemor". <3 A parte triste da "coisa" dá-se no momento em que a Manuela começa a rasgar as páginas do seu próprio diário, seguida daquela conversa linda que ela teve com a Rosário e com a tia Antónia. Tanto que aquela rapariga sofre malta!

Edited by Maya
  • Love 1
Link to post
Share on other sites
há 1 hora, Maya disse:

Que cena horrível aquela em que a Maria dá um valente estaladão à pobre da Mariana, só por esta última lhe ter dito umas boas verdades na cara! A Maria deve ser uma das vilãs mais asquerosas da história da ficção brasileira! Que mulherzinha mais mesquinha, azeda, tão evasiva e sempre armada em moralista quando se põe a opinar sobre os "erros" dos outros, nomeadamente daquela pobre da Rosa.

O Garibaldi já está completamente enamorado pela Anita! :crying:Não o posso censurar. Ela é uma mulher tão interessante, batalhadora, que não baixa os braços quando pressente que a adversidade se aproxima a passos largos do seu caminho.

Tal como já o tinha previsto: O Bento Manuel lá conseguiu fazer o seu papel de "herói do dia" ao entregar os filhos da Caetana à própria, são e salvos. Ela, felizmente, não ficou minimamente impressionada com aquele gesto e chegou muito bem para ele quando se deu aquele momento do "agradecimento".

Adorei o confronto da Consuelo e do Bento Manuel na caverna onde habita a personagem da Juliana Paes. Aquele homem é, deveras, sinistro!

O marido da Ana Joaquina morreu em pleno campo de batalha... e ela coitadinha pressentiu tudo naquele momento em que deixou cair a chávena de chá! :crying:

Amei as cenas da Anita e do Garibaldi a combaterem, e principalmente daquela narração linda da Manuela em que esta afirma que a Anita era "extraordinária", e que "combatia com coragem, bravura e destemor". <3 A parte triste da "coisa" dá-se no momento em que a Manuela começa a rasgar as páginas do seu próprio diário, seguida daquela conversa linda que ela teve com a Rosário e com a tia Antónia. Tanto que aquela rapariga sofre malta!

A Maria é mesmo, mesmo muito má, reles mesmo. :@

Amo a Consuelo. :wub:

As cenas da morte do marido da Tia Ana Joaquim são de cortar a respiração Maya, ainda conseguem ser mais emocionantes que as da morte do Anselmo.

Eu não consigo torcer nem um pouco pela Anita, principalmente com o que a Manuela está a passar. :crying:

Esta serie é dos produtos mais emocionantes de se assistir. Acho que nunca chorei tanto com um produto televisivo @Maya

  • Love 1
Link to post
Share on other sites

Desculpem a demora pessoal, mas é que estou tão atrasada com a série! Não consegui ver nada nesta última semana que passou. A ver se hoje e amanhã consigo ver mais episódios.

A Manuela continua a sofrer horrores por causa do Garibaldi. Aquela carta que a Perpétua lhe entregou a dizer que o Garibaldi já a tinha esquecido por completo e que a única coisa que conseguia sentir por ela era "remorsos" foi um murro no estômago! :crying:Como se já não tivesse chegado ter rasgado o próprio diário, ela agora tentou enfiar um punhal no seu próprio peito! :crying:Ainda bem que a Perpétua lá estava para evitar que uma desgraça maior acontecesse. A Camila Morgado arrasou por todos os lados em toda aquela sequência! Daniela Escobar idem. <3

Acho que ainda não tinha falado sobre isto, mas amo de paixão este recurso utilizado pelos autores de colocarem a protagonista da série - a Manuela - a narrar todos os eventos reais que marcaram a época retratada na série, que funcionam no fundo como uma espécie de diário da guerra dentro da narrativa da história. :giveheart:

A Maria por seu turno continua a mesma criatura seca e mesquinha do costume! Devo confessar que adorei aquele confronto entre ela, a Rosário e a Manuela no velório do marido da Ana Joaquina. A Rosário e a Manuela mostraram-se tão queridas e compreensivas para com a mãe, mas aquela mulher tornou-se de tal forma cruel e amargurada que, mesmo quando se esforça, não consegue proferir uma única palavra de conforto ou complacência, nem de um único gesto que demonstre qualquer tipo de afeto para com as próprias filhas. Ela quer que elas sejam umas frustradas e infelizes como ela, infelizmente. Uma tristeza de mulher!

Coitadinha da Ana Joaquina! :crying:Deu-me tanta pena vê-la a implorar ao irmão para que este pusesse fim aquela maldita guerra. Que aflição que tem sido acompanhar o sofrimento daquelas mulheres por conta deste suplício sem fim!

O Joaquim foi um querido quando ofereceu um diário novo à Manuela. <3 Infelizmente não creio muito nesta tese de que isso possa significar um "novo começo positivo" na vida dela. Vamos ver.

  • Love 1
Link to post
Share on other sites

Bem malta que episódios estes últimos que eu estive a ver hoje há tarde! Ainda estou sem fôlego de tanto que vibrei e me emocionei com as emoções que têm marcado esta série tão deliciosa e primorosa da Globo. <3

A Teresa descobriu que o marido e a Perpétua estão apaixonados um pelo outro! Foi tão dilacerante acompanhar aquele confronto entre ela e a Perpétua! :crying:Fico sempre numa aflição que só eu sei quando vejo duas mulheres/personagens tão doces, generosas e invulgarmente boas de costas voltadas por causa do mesmo homem. :crying:Esta cena foi sem sombra de dúvida uma das melhores até agora. A atriz que interpreta a Teresa esteve irrepreensível! Sobre a Daniela Escobar é que já me faltam adjectivos para descrever a grandiosidade do talento desta atriz extraordinária!

Foi linda a conversa que a Ana Joaquina teve com a Manuela, com a Caetana e com a Antónia a respeito da relação que foi construindo com o falecido marido ao longo dos anos. Eram outros tempos, mas mesmo assim não deixa de ser bonito ver como alguns casamentos como o dela, "arranjados" pelos pais de ambos de acordo com as respectivas conveniências familiares, acabaram por resultar tão bem!

Que cena horrível aquela em que o padre expulsa a Anita e o Garibaldi da igreja! Aquele padre é mesmo horrível, e o tio (Abdul) dela idem! :haha: Ela mesmo assim manteve-se firme e forte na sua decisão de continuar ao lado do homem que ama. A Anita é mesmo uma mulher extraordinária, como a própria Manuela já o reconheceu várias vezes nas suas narrações.

Por falar em Manuela: Ela decidiu finalmente ir atrás do Garibaldi até à cidade de Laguna! <3 Foi tão bonito vê-la a receber o apoio incondicional das irmãs e da Perpétua! Resta saber se ainda vai a tempo de reconquistar o amado...

A Rosário também me tem despertado grande compaixão nestes últimos episódios. A víbora da Maria agora quer desterrar a própria filha num convento. Está bem que a Rosário não está a "bater com elas todas", mas dai a querer obrigá-la a afastar-se de tudo e de todos e a viver enclausurada?! Ainda bem que o Bento interveio nesta situação.

Uma coisa que não estou a gostar nada de ver é do pouco destaque que foi dado à Carla Diaz na série, pelo menos até à fase onde estou. Depois do arraso que foi o desempenho dela no 'O Clone', esperava algo que fizesse mais jus ao talento incrível dela. Enfim.

Edited by Maya
Link to post
Share on other sites
há 28 minutos, Maya disse:

Bem malta que episódios estes últimos que eu estive a ver hoje há tarde! Ainda estou sem fôlego de tanto que vibrei e me emocionei com as emoções que têm marcado esta série tão deliciosa e primorosa da Globo. <3

A Teresa descobriu que o marido e a Perpétua estão apaixonados um pelo outro! Foi tão dilacerante acompanhar aquele confronto entre ela e a Perpétua! :crying:Fico sempre numa aflição que só eu sei quando vejo duas mulheres/personagens tão doces, generosas e invulgarmente boas de costas voltadas por causa do mesmo homem. :crying:Esta cena foi sem sombra de dúvida uma das melhores até agora. A atriz que interpreta a Teresa esteve irrepreensível! Sobre a Daniela Escobar é que já me faltam adjectivos para descrever a grandiosidade do talento desta atriz extraordinária!

Foi linda a conversa que a Ana Joaquina teve com a Manuela, com a Caetana e com a Antónia a respeito da relação que foi construindo com o falecido marido ao longo dos anos. Eram outros tempos, mas mesmo assim não deixa de ser bonito ver como alguns casamentos como o dela, "arranjados" pelos pais de ambos de acordo com as respectivas conveniências familiares, acabaram por resultar tão bem!

Que cena horrível aquela em que o padre expulsa a Anita e o Garibaldi da igreja! Aquele padre é mesmo horrível, e o tio (Abdul) dela idem! :haha: Ela mesmo assim manteve-se firme e forte na sua decisão de continuar ao lado do homem que ama. A Anita é mesmo uma mulher extraordinária, como a própria Manuela já o reconheceu várias vezes nas suas narrações.

Por falar em Manuela: Ela decidiu finalmente ir atrás do Garibaldi até à cidade de Laguna! <3 Foi tão bonito vê-la a receber o apoio incondicional das irmãs e da Perpétua! Resta saber se ainda vai a tempo de reconquistar o amado...

A Rosário também me tem despertado grande compaixão nestes últimos episódios. A víbora da Maria agora quer desterrar a própria filha num convento. Está bem que a Rosário não está a "bater com elas todas", mas dai a querer obrigá-la a afastar-se de tudo e de todos e a viver enclausurada?! Ainda bem que o Bento interveio nesta situação.

Uma coisa que não estou a gostar nada de ver é do pouco destaque que foi dado à Carla Diaz na série, pelo menos até à fase onde estou. Depois do arraso que foi o desempenho dela no 'O Clone', esperava algo que fizesse mais jus ao talento incrível dela. Enfim.

Os filhos de Caetana e Bento Gonçalves não aparecem muito, dos quatro destaque entre 2001/2002 Pedro Malta que fez sua estreia em "Coração de Estudante" como o filho de Fábio Assunção na novela nem aparece direito, Carla Diaz idem, Bruno Gagliasso mal aparece assim como Dado Dolabella.

Link to post
Share on other sites
Just now, DanielNunes said:

Os filhos de Caetana e Bento Gonçalves não aparecem muito, dos quatro destaque entre 2001/2002 Pedro Malta que fez sua estreia em "Coração de Estudante" como o filho de Fábio Assunção na novela nem aparece direito, Carla Diaz idem, Bruno Gagliasso mal aparece assim como Dado Dolabella.

O Bruno Gagliasso tem aparecido muito ultimamente Daniel, mais pela aproximação dele à Joana e aos confrontos com o Onofre.

Link to post
Share on other sites
há 3 minutos, Maya disse:

O Bruno Gagliasso tem aparecido muito ultimamente Daniel, mais pela aproximação dele à Joana e aos confrontos com o Onofre.

Nem lembrava, eu tenho DVD da minissérie, vai ver que na edição para o DVD cortaram as cenas dele.

Edited by DanielNunes
Link to post
Share on other sites

Ainda bem que estás a amar @Maya fico muito contente. :happy: Em que episódio vais?

A cena da despedida da Ana Joaquina quando diz à sobrinha para não se casar nestes tempos, pois só lhe traria magoas, e tudo o que sobraria da pessoa que ela amasse seria apenas uma bandeira. :crying: 

A Maria ainda não chegou perto sequer de ser má na fase em que vais @Maya :unsure:

  • Sad 1
Link to post
Share on other sites
10 minutes ago, Duarte com D said:

Ainda bem que estás a amar @Maya fico muito contente. :happy: Em que episódio vais?

A cena da despedida da Ana Joaquina quando diz à sobrinha para não se casar nestes tempos, pois só lhe traria magoas, e tudo o que sobraria da pessoa que ela amasse seria apenas uma bandeira. :crying: 

A Maria ainda não chegou perto sequer de ser má na fase em que vais @Maya :unsure:

Vou para o 25. No outro dia disse-te que já tinha visto 25 episódios mas afinal enganei-me, só tinha visto 22.

Eu adoro a Ana Joaquina! Aliás, tirando a Maria, gosto de todas as mulheres da estância. A Manuela e a Perpétua continuam a ser as minhas personagens favoritas. <3

Que medo desse teu último parágrafo. Que medo!

  • Like 1
Link to post
Share on other sites
há 11 horas, Maya disse:

Que medo desse teu último parágrafo. Que medo!

Ela vai ser muito má mesmo, muito, muito má. Até agora quem achas pior, esta Maria ou a Mãe da novela a Vida da Gente?

Ai Maya, ainda tens tanto para te emocionar, nem sabes. :crying:

O episódio 26 é um dos meus favoritos, vais adorar. :happy:

Link to post
Share on other sites
2 hours ago, Duarte com D said:

Ela vai ser muito má mesmo, muito, muito má. Até agora quem achas pior, esta Maria ou a Mãe da novela a Vida da Gente?

Ai Maya, ainda tens tanto para te emocionar, nem sabes. :crying:

O episódio 26 é um dos meus favoritos, vais adorar. :happy:

É ela por ela Duarte. Ambas muito diferentes, mas ao mesmo tempo algo parecidas na sua essência. A Eva era altamente psicótica. Ela só vivia e respirava essencialmente pelo "amor" que achava que sentia por uma das filhas.

A Maria faz mais aquele estilo da mãe "linha dura", como dizem os brasileiros. Uma mulher extremamente infeliz e amargurada, que por ter sido tão maltratada pela vida que teve (e tem) não lhe consegue retribuir de outra forma se não com mais rancor e ódio. Ela quer à força toda que as filhas sejam tão frustradas e infelizes como ela o foi, mas até agora tem sido pouco ou nada bem sucedida nessa missão. Acredito que para a Maria seja  ainda mais difícil estabelecer uma relação mais cordial com a Mariana que com as outras duas filhas, já que sempre que olha para esta última sente que se está a deparar com o seu próprio reflexo daquilo que fora no passado. Este, aliás, deve ser o exercício mais insuportável de todos para todas as mães como ela, que infelizmente ainda proliferam por este mundo fora.

  • Like 2
Link to post
Share on other sites

 

Amei toda aquela sequência do ataque dos soldados imperiais à estância. Foi tão bom ver todas as mulheres da casa a defenderem o seu "território" com unhas e dentes! :giveheart: A parte em que a Teresa salva a Perpétua de ser molestada por aquele "caramuru" nojento e asqueroso foi a minha preferida! Foi tão bonito vê-las mais tarde a fazerem as pazes! <3 A Caetana também esteve soberba em todos os momentos! Aliás foi dela que partiu a iniciativa de não ceder à "chantagem" dos imperiais quando começou a disparar contra eles. Adoro a coragem e a fibra desta mulher!  <3

Que murro no estômago que foi acompanhar a cena da morte da Teresa! :crying: Foi tão emocionante vê-la a morrer nos braços da Perpétua, que por ironia do destino era a mulher por quem o marido que ela tanto amava (mas que nunca fora correspondida) se tinha apaixonado. A Perpétua estava verdadeiramente dilacerada, sentindo-se mesmo culpada por tudo aquilo que acabou por acontecer à pobre da Teresa. Se dúvidas houvessem a respeito da sua nobreza de carácter e espírito de sacrifício, acredito que ela até estivesse genuinamente disposta, se possível fosse, a dar a sua própria vida para salvar a da Teresa. O momento mais emocionante foi quando, antes de morrer, a Teresa lhe pede para ela se casar com o Inácio, abençoando desta forma o amor dela e do marido.
Ainda bem que, após algumas hesitações, a Perpétua lá acabou por sucumbir ao amor que sentia pelo Inácio e agora já estão oficialmente noivos e tudo!  :giveheart: 

A Anita agora está grávida! Tenho muito medo que esta gravidez tenha vindo precisamente no momento em que a Manuela se está a aproximar cada vez mais do sítio onde eles estão. O Garibaldi ainda sonha com a Manuela e continua a pensar nela mesmo estando cada vez mais apaixonado pela Anita... mal ele sabe que está cada  vez mais perto de se reencontrar com a sua amada! <3 Vai ser lindo acompanhar o desenvolvimento deste triângulo amoroso! 

E aquela cobra venenosa da Maria?! Como se já não bastassem todas aquelas indiretas parvas que ela mandou sobre o noivado da Perpétua com o Inácio, típicas de criaturas mal amadas e infelizes como ela, agora  teve o desplante de desterrar a própria filha num convento! Tenho vindo a nutrir um carinho muito especial pela Rosário nestes últimos episódios, apesar de não ter gostado nada do comportamento dela durante a invasão dos "caramurus" à estância quando ela tentou tirar a arma à pobre da Rosa, que também tem sofrido e bem nas mãos daquela víbora da Maria! A Rosário enlouqueceu, mas ao mesmo tempo consegue ser feliz dentro da sua própria loucura. Um "fenómeno" digno de registo, sem dúvida alguma.

  • Like 1
  • Love 2
Link to post
Share on other sites

O reencontro da Manuela com o Garibaldi foi explosivo! Foi tão estranho vê-los juntos novamente, ainda para mais naquelas circunstâncias. Um Garibaldi ferido fisicamente e uma Manuela arrasada emocionalmente complementaram-se em toda aquela sequência. Assim que ele acordou, ela percebeu instantaneamente que aquele homem que estava diante dos seus olhos já não era o "seu Garibaldi". É como se ela conseguisse ver o reflexo da Anita estampado nos olhos do homem que tanto amava. Cenas arrepiantes, para dizer o mínimo.

O confronto entre a Manuela e a Anita também foi avassalador. Malta eu nunca pensei que fosse ver a "minha Manuela" a proferir aquelas palavras tão violentas! A Camila Morgado tem estado maravilhosa em toda a série, mas naquele momento em particular ela esteve simplesmente arrebatadora. <3 Consegui compreender a tristeza e a mágoa que se apoderaram da personagem só de olhar para os olhos da atriz. Foi um momento deveras desconcertante!

Por falar em Anita: Adorei as cenas em que ela se disfarçou de soldado para fugir aos "caramurus". Sou tão fã dela, pela coragem e espírito combativo que tem demonstrado ao longo da série/novela (isto já está a seguir uma linha tão folhetinesca que ás tantas já nem sei o que lhe hei de chamar).

O casamento da Perpétua com o Inácio foi tão lindo! Fiquei mesmo muito emocionada por ver toda aquela felicidade estampada nos rostos dos noivos. <3 É tão reconfortante saber que ela vai ter um casamento tão feliz como o foi (e é) o dos pais! As primas, ao que tudo indica, não vão ter a mesma sorte, coitadas.

Também gostei muito do reencontro da Rosário com a Maria e com a Mariana no convento. Acho que foi a primeira vez que vi a Maria expressar (ainda que de uma forma muito comedida) uma sensação de felicidade genuína por estar diante de uma das filhas. De nada lhes adiantou irem até lá, já que ela não quis ir ao casamento da Perpétua com o Inácio por causa do Estevão, mas depois lá acabou por mudar de ideias por exigência do tio. Foi mesmo muito bonito ver os reencontros dela com todas as mulheres da estância!

@Duarte com D Quando dizias que não gostavas do casal que a Mariana viria a formar no futuro estavas-te a referir aquele peão da estância, certo?! Se sim então deixa-me dizer-te que compartilho a 100% da tua antipatia por ele. Prefiro mil vezes vê-la com o Côrte Real, se bem que a Manuela já tinha dito no inicio que ela ia morrer de amores por um "grande guerreiro" que não eram nem este último nem o general Neto.

Edited by Maya
  • Love 2
Link to post
Share on other sites
há 8 horas, Maya disse:

@Duarte com D Quando dizias que não gostavas do casal que a Mariana viria a formar no futuro estavas-te a referir aquele peão da estância, certo?! Se sim então deixa-me dizer-te que compartilho a 100% a tua antipatia por ele. Prefiro mil vezes vê-la com o Côrte Real, se bem que a Manuela já tinha dito no inicio que ela ia morrer de amores por um "grande guerreiro" que não eram nem este último nem o general Neto.

Sim é este casal. :bad: A história é gira, e bastante interessante, mas o ator é fraquissimo, fraquissimo, e é tudo muito corrido, com o Corte Real há uma amizade.

Mil vezes a Mariana com o Corte Real. :wub:

Quanto ás palavras de Manuela, acho que estragaram o personagem com essas falas desnecessárias que nada assentam na Manuela.

Na minha opinião foi para o publico torcer um pouco por Anita, pois na época da novela a Manuela & Garibaldi era o ship preferido de toda a gente.

  • Like 1
Link to post
Share on other sites

Eu gostava da Mariana com o índio! Adorava a música deles. O romance com o Corte Real seria demasiado simples e sem grande história.

Essa cena do confronto entre a Manuela e a Anita é uma das melhores da série! A Manuela pode ser doce, mas um amor tão imenso também pode vir atrelado de ódio quando outra pessoa se intromete. Não me pareceu rebuscado.

  • Sad 1
Link to post
Share on other sites
2 hours ago, Duarte com D said:

Sim é este casal. :bad: A história é gira, e bastante interessante, mas o ator é fraquissimo, fraquissimo, e é tudo muito corrido, com o Corte Real há uma amizade.

Mil vezes a Mariana com o Corte Real. :wub:

Quanto ás palavras de Manuela, acho que estragaram o personagem com essas falas desnecessárias que nada assentam na Manuela.

Na minha opinião foi para o publico torcer um pouco por Anita, pois na época da novela a Manuela & Garibaldi era o ship preferido de toda a gente.

 

9 minutes ago, Free Live said:

Eu gostava da Mariana com o índio! Adorava a música deles. O romance com o Corte Real seria demasiado simples e sem grande história.

Essa cena do confronto entre a Manuela e a Anita é uma das melhores da série! A Manuela pode ser doce, mas um amor tão imenso também pode vir atrelado de ódio quando outra pessoa se intromete. Não me pareceu rebuscado.

Eu estive há pouco a ver os episódios 36 e 37, e ainda estou a ferver muito com aquela cena horrível da Maria a dizer à Manuela que já não a considerava mais sua filha por ela ter escolhido ir atrás do Garibaldi, e que inclusive rezou no sétimo dia em que a filha ainda seguia em viagem atrás do seu amado como se fosse o sétimo dia da morte desta última! Não há qualificação suficientemente má para definir aquela criatura!

Eu gosto mesmo muito da Anita! Adoro-a por ser esta mulher tão à frente do seu tempo, de nunca se ter conformado com a rigidez e a submissão que lhe foram incutidas desde que nasceu, a ela e a todas as mulheres daquela época. Isso voltou a acontecer novamente agora que ela se encontra em pleno "estado de graça", mas mesmo assim ela continua super independente e a querer fazer as coisas à sua maneira. A Giovanna também tem estado irrepreensível, convém não esquecer. <3 Eu já estive a ler imensos relatos sobre a vida da Anita Garibaldi e fiquei com a ideia de que ela é um pouco tida como uma espécie de "Joana D'Arc brasileira" para alguns historiadores. A julgar pela forma como ela foi retratada nesta série/novela, não havia homem nenhum que conseguisse derrubar esta verdadeira força da natureza!

@Duarte com D a tua Rosário vestiu o vestido de noiva da Perpétua e desatou a correr desalmada até ao convento para "se casar" com o Estevão. :haha: A sorte dela é que a Consuelo se cruzou com ela no meio da mata e aceitou levá-la ao convento. Este estado de demência total da Rosário tanto dá para cair-mos na gargalhada fácil como dá para deitar-mos uma lagriminha ou outra. Não existe meio termo para esta personagem! Ela, apesar de tudo, é feliz dentro da própria realidade paralela que criou à sua volta, o que não deixa de ser admirável.

 

O episódio 37 terminou com um gancho para lá de explosivo, com a Maria a apanhar a Mariana com o Gutierrez nos estábulos. Quero só ver o que é que vai sair daqui...

  • Like 1
Link to post
Share on other sites

Não consigo rir com a situação da Rosário @Maya.

Uma jovem linda, cheia de vida, cok tanto o qye viver pela frente, enlouquecer assim, viver numa realidade de mentira, alheia a tudo o quese passa à sua volta é só triste. A morte do Estêvão foi tão, tão triste e cruel, eles fazem um casal tão bonito, uma pena. :crying:

 

Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

×
×
  • Create New...