Jump to content

Eleven Sports


JDaman

Recommended Posts

há 4 minutos, RPSG disse:

Mas haverá mesmo clientes que vão querer dar dinheiro só mesmo para ver La Liga e a Champions (há malucos para isso, eu sei)?

É provável que aumentem o número de conteúdos com o passar do tempo. Fico com a ideia que também andam atrás de coisas como a Serie A, Ligue 1 e F1, visto que são propriedades que costumam transmitir noutros mercados (embora isto só uma suposição e nada de factual).

Link to comment
Share on other sites

Agora mesmo, Corppiz disse:

É mesmo que pagar a BTV
E n tera so esses conteudo mal corre

Esta separação de conteúdo vai fazer baixar um bocado os preços, é verdade. Mas se isso não acontecer, lá vamos ser todos Inácios.

Agora mesmo, JDaman disse:

É provável que aumentem o número de conteúdos com o passar do tempo. Fico com a ideia que também andam atrás de coisas como a Serie A, Ligue 1 e F1, visto que são propriedades que costumam transmitir noutros mercados (embora isto só uma suposição e nada de factual).

Já me bastou ter que gramar com o preço do Eurosport 2 Xtra! Agora na Sport TV é mais "tranquilo".

Link to comment
Share on other sites

Eleven Sports volta à carga e fecha acordo para transmissão da liga francesa em Portugal
[IMG]
Aos direitos de transmissão para o mercado português da Liga dos Campeões e da liga espanhola, cuja aquisição foi anunciada em Maio, a Eleven Sports junta agora os direitos exclusivos da liga francesa. O acordo fechado entre a operadora global de conteúdos desportivos e a Ligue 1 *****, o primeiro escalão do futebol francês, inclui não só os direitos de transmissão exclusivos e em directo de todos os jogos do campeonato durante as próximas três épocas, mas também os direitos de transmissão da Coupe de la Ligue (Taça da Liga de França) e do Trophee des Champions (encontro anual que coloca frente-a-frente o campeão francês e o vencedor da taça).

“Tudo o que fazemos é criar o máximo valor para os fãs. Estamos totalmente empenhados em oferecer aos adeptos de futebol portugueses o melhor produto no mercado, incluindo os melhores jogadores, clubes e ligas”, afirma, em comunicado, Danny Menken, group managing director da Eleven Sports, sublinhando que “ao adicionar a Ligue 1 à UEFA Champions League e à La Liga significa que a Eleven Sports está rapidamente a estabelecer-se como o principal operador do mercado dos media desportivos em Portugal”. “Esperamos continuar a construir a nossa proposta centrada nos fãs e anunciaremos em breve mais direitos exclusivos”, promete o responsável.

Recorde-se que a empresa anunciou recentemente o primeiro acordo para a distribuição de conteúdos desportivos no mercado português com a operadora de televisão e telecomunicações Nowo, não sendo ainda claro o formato em que essa distribuição se irá materializar.
Fonte:http://www.meiosepublicidade.pt/201...acordo-transmissao-da-liga-francesa-portugal/
 
  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

Eleven Sports continua investida pelos direitos desportivos no mercado português

eleven-sports.jpg

Acordos para a transmissão em Portugal de mais três ligas de futebol europeu vêm elevar para seis o número de competições desportivas cujos direitos para o mercado português estão agora nas mãos da Eleven Sports. À Liga dos Campeões, La Liga (liga espanhola) e Ligue 1 (liga francesa), a operadora global de conteúdos desportivos junta agora os direitos de transmissão em directo e em exclusivo da Bundesliga (liga alemã), da Scottish Ladbrokes Premiership e da Jupiler Pro League da Bélgica.

O acordo para as duas últimas é válido já a partir da próxima época enquanto no caso da Bundesliga, cujos direitos de transmissão em Portugal eram até agora detidos pela Sport TV, o acordo é apenas válido a partir da época de 2019/2020, estando incluída também a transmissão da Supertaça alemã. A par dos acordos para estas competições, a Eleven Sports fechou ainda um acordo com o Arsenal para emitir no mercado português o canal oficial do clube londrino.

“Já garantimos os direitos de várias ligas de referência, o que equivale a mais de 3.300 horas de futebol em directo e em exclusivo por ano, garantindo que há sempre algo a acontecer”, lembra, em comunicado, Danny Menken, group managing director da Eleven Sports, antecipando que “nas próximas semanas vamos acrescentar mais conteúdo desportivo não relacionado com futebol para criar uma oferta atractiva para todos os fãs do desporto em Portugal”.

Recorde-se que a empresa anunciou recentemente o primeiro acordo para a distribuição de conteúdos desportivos no mercado português com a operadora de televisão e telecomunicações Nowo, não é não sendo ainda claro o formato em que essa distribuição se irá materializar.

Fonte:http://www.meiosepublicidade.pt/2018/06/eleven-sports-continua-investida-pelos-direitos-desportivos-no-mercado-portugues/

 

  • Shock 1
Link to comment
Share on other sites

Eleven Sports também ganha direitos sobre ligas belga, escocesa e alemã em Portugal

A distribuidora de conteúdos desportivos Eleven Sports já tinha os direitos sobre a transmissão da Liga dos Campeões e da liga espanhola em Portugal. Agora soma a estes mais três campeonatos europeus.

 
Eleven Sports também ganha direitos sobre ligas belga, escocesa e alemã em Portugal
Robert Lewandowski é uma das estrela da Liga Alemã.

 

A Eleven Sports está empenhada na competição pelos direitos de transmissão de campeonatos desportivos em Portugal. A distribuidora de conteúdos desportivos acaba de adicionar os direitos da Bundesliga, da Supertaça alemã, da Scottish Ladbrokes Premiership, da Jupiler Pro League da Bélgica, da Supertaça da Bélgica e do canal oficial do Arsenal, avança a empresa em comunicado.
 

 

No que toca às competições alemãs, os direitos foram assegurados apenas a partir de 2019. As restantes, serão transmitidas "em directo e em exclusivo" já no arranque da época 2018/2019. Todos os contractos têm a duração de dois anos, com excepção do canal do Arsenal, cuja duração do acordo não é especificada.

No comunicado, encontra-se ainda a promessa de que a Eleven não ficará por aqui. "
Nas próximas semanas vamos acrescentar mais conteúdo desportivo não relacionado com futebol para criar uma oferta atractiva para todos os fãs do desporto em Portugal".
 

A Eleven Sports entrou no mercado português em Maio, com a compra dos direitos exclusivos da Liga dos Campeões da UEFA, LaLiga (Espanha) e Ligue 1 (França). A Nowo foi o parceiro escolhido pela Eleven para fazer chegar o "conteúdo premium da Eleven Sports a todos os fãs", relembra a empresa. 

 

Fonte: https://www.jornaldenegocios.pt/empresas/media/detalhe/eleven-sports-tambem-ganha-direitos-sobre-ligas-belga-escocesa-e-alema-em-portugal

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

Havendo ainda a incógnita de como a Eleven Sports estará disponível ao público, uma coisa é certa, a SportTV está a levar um rombo grande, veremos como vão reagir. E pelos vistos a Eleven ainda vai comprar conteúdos de modalidades, será que também conseguem roubar NBA, Fórmula 1 ou MotoGP à SportTV?

  • Like 3
Link to comment
Share on other sites

há 1 hora, RenatoSimões disse:

Havendo ainda a incógnita de como a Eleven Sports estará disponível ao público, uma coisa é certa, a SportTV está a levar um rombo grande, veremos como vão reagir. E pelos vistos a Eleven ainda vai comprar conteúdos de modalidades, será que também conseguem roubar NBA, Fórmula 1 ou MotoGP à SportTV?

FIA-te na F1.

  • LOL 1
Link to comment
Share on other sites

Pois.

 

Como estará disponível ao público garantindo que transmitem em directo os jogos TODOS da liga espanhola e francesa, e pelos vistos alguns da escocesa e belga? Só com um canalzinho é impossível.

Em relação aos conteúdos a acrescentar, não podem tirar à Sport TV (pelo menos até final de 2018) o que a Sport TV já começou a dar: Moto GP, fórmula 1, os desportos motorizados em geral, os Masters 1000 de ténis e os ATP World Finals, a Liga de Diamante de atletismo...

Mas se quiserem começar a entrar forte em Agosto, aos fins-de-semana transmitem o futebol, certo, e durante os dias de semana é apostar em ténis, sobretudo o feminino, porque esse está sem dono.

Depois, mais tarde, a NBA, a NHL e a NFL podem ser uma aposta ainda em 2018.

A Taça da Liga inglesa também não teve dono em 2017/18 (e começa logo em Agosto).

Depois, sei lá... golfe? Combates de boxe?

  • Like 3
Link to comment
Share on other sites

A Eleven Sport por agora ja nao precisa de mais nada de futebol .

Champions Liga Espanhola e Liga Francesa e mais duas ligas de 2 liga   e Bundesliga para o Ano e mais do que bom para o Inicio do canal.

O que estou eles estao a pensar em fazer durante a semana?

Link to comment
Share on other sites

há 2 horas, Tim_CSC disse:

Pois.

 

Como estará disponível ao público garantindo que transmitem em directo os jogos TODOS da liga espanhola e francesa, e pelos vistos alguns da escocesa e belga? Só com um canalzinho é impossível.

Em relação aos conteúdos a acrescentar, não podem tirar à Sport TV (pelo menos até final de 2018) o que a Sport TV já começou a dar: Moto GP, fórmula 1, os desportos motorizados em geral, os Masters 1000 de ténis e os ATP World Finals, a Liga de Diamante de atletismo...

Mas se quiserem começar a entrar forte em Agosto, aos fins-de-semana transmitem o futebol, certo, e durante os dias de semana é apostar em ténis, sobretudo o feminino, porque esse está sem dono.

Depois, mais tarde, a NBA, a NHL e a NFL podem ser uma aposta ainda em 2018.

A Taça da Liga inglesa também não teve dono em 2017/18 (e começa logo em Agosto).

Depois, sei lá... golfe? Combates de boxe?

E para além disso também a Liga dos Campeões, que na Fase de Grupos tem 8 jogos ao mesmo tempo. Só um canal será curto a não que façam algo tipo canal de TV + serviço online para os outros jogos.

Edited by RenatoSimões
Link to comment
Share on other sites

Empresa que roubou a Champions promete revolução

mw-768

O diretor-geral da Eleven Sports, Danny Menken, diz que o melhor mercado da empresa é o polaco. E que Portugal pode tornar-se na próxima Polónia

Eleven Sports aposta em dois canais HD e quatro canais pop-up, no cabo e no digital

Há quem lhe chame a “Netflix do desporto”, por transformar radicalmente a experiência de ver desporto, à semelhança da plataforma online de séries e filmes. Mas a estratégia da Eleven Sports nos sete mercados onde opera vai muito além da sua plataforma de streaming. A operadora britânica criada em 2015 — que tem os direitos de transmissão televisiva de várias das mais importantes competições de futebol na Europa, na Ásia e na América — adquiriu no final de maio os direitos da Liga dos Campeões, da LaLiga espanhola e da Ligue 1 francesa para Portugal. E esta semana anunciou novos direitos desportivos no país, ao adicionar os da Bundesliga, da Supertaça alemã, da Jupiler Pro League, da Supertaça da Bélgica e do canal oficial do Arsenal.

Os conteúdos vão ser transmitidos não só na plataforma online da empresa (e em redes sociais como o Facebook e o Twitter) mas também na televisão linear, garante em entrevista ao Expresso o diretor-geral do grupo, Danny Menken, que fechou acordo com a Nowo para a distribuição exclusiva dos seus conteúdos em Portugal. A partir de 15 de agosto, data da Supertaça europeia, a empresa disponibiliza dois canais HD 24/7 e quatro canais pop-up (temporários, que funcionam apenas em eventos específicos). “Quando, por exemplo, houver seis jogos da Champions ao mesmo tempo, seremos capazes de mostrar todos”, explica. Para o acesso aos conteúdos, à partida, será cobrada uma subscrição mensal até €10, com possibilidade de desconto se a subscrição for anual. A concorrente Sport TV tem pacotes que começam em €9,99 por mês, com a Sport TV Premium a ter um custo mensal entre €23,99 e €24,49 em função das operadoras.

Em sinal aberto apenas serão transmitidos alguns jogos da Liga dos Campeões. “Temos algumas obrigações de sinal aberto para a Champions, por isso estamos em negociações com a RTP, SIC e TVI”, assegura. “Nos outros casos não temos intenção de sublicenciar quaisquer direitos.”

INVESTIR NA PRODUÇÃO LOCAL

Com mais de 17 milhões de subscritores pagos e mais de 150 plataformas de distribuição a nível internacional, a Eleven Sports — que opera atualmente em Taiwan, Singapura, Bélgica, Polónia, Luxemburgo, Itália e Estados Unidos — refere ao Expresso que, ao fim de dois anos e meio, conseguiu atingir o equilíbrio financeiro. Este verão lança-se em três novos países (Reino Unido, Irlanda e Portugal) e na próxima semana anuncia o 11º mercado.


EMPRESA BRITÂNICA QUER TER CONTEÚDOS PRÓPRIOS COMO ENTREVISTAS, ANÁLISES PRÉ-JOGO, DURANTE O INTERVALO E DEPOIS DO JOGO, ENTRE OUTROS


A empresa, que tem como único investidor o empresário Andrea Radrizzani (ver caixa ao lado), decidiu entrar em Portugal por acreditar que os portugueses poderiam ter uma melhor oferta desportiva, diz o responsável, sem nunca referir diretamente a Sport TV. “Quando acreditamos que num mercado alguns direitos estão subvalorizados ou subexplorados, que existe um monopólio ou que o apetite dos fãs está lá mas estes não estão bem servidos, então avançamos”, justifica, referindo que “nos últimos 20 anos não houve muitas mudanças” no mercado da transmissão desportiva portuguesa. “Nós temos uma abordagem totalmente diferente e acreditamos que seremos capazes de introduzir novas caras, comentadores, uma nova forma de produção e distribuição de conteúdo aos fãs”, acrescenta.

Até à data, a Eleven já conseguiu garantir mais de 3300 horas de conteúdo ao vivo para Portugal. A maioria são jogos de futebol, mas a empresa quer transmitir outros desportos relevantes para cada país onde tem presença. “Começamos com uma oferta de direitos internacionais-chave e, a partir disso, adicionamos novos direitos, incluindo direitos locais relevantes”, realça Menken. Na Polónia, por exemplo, a par das maiores competições de futebol, tem os direitos da Fórmula 1, da NBA e ainda da liga polaca de corridas de motos.

Além da aquisição de direitos de transmissão, a operadora quer apostar na produção de conteúdos próprios. “Estamos à procura de um escritório, vamos criar uma equipa local, com um diretor-geral local e equipas de produção, marketing e vendas locais”, adianta. E a par da transmissão dos eventos desportivos, quer também disponibilizar nas suas plataformas programas em estúdio como entrevistas, análises pré-jogo, durante o intervalo e depois do jogo, entre outros.
A distribuidora de conteúdos desportivos não avança, contudo, quantas pessoas irá contratar para as operações em Portugal. O diretor-geral do grupo adianta apenas que será uma equipa pequena — na Polónia, para cinco canais, têm apenas 30 colaboradores, recorrendo-se muito a freelancers.

ROMPER COM A SPORT TV

Para a distribuição exclusiva dos seus conteúdos, a Eleven Sports fechou acordo com a Nowo. Mas a ex-Cabovisão nem 10% do mercado tem, pelo que parcerias com outras operadoras de telecomunicações podem ser cruciais para o futuro da empresa em Portugal. A Nowo está em negociações com a Vodafone, Meo e Nos (que, em conjunto com a Olivedesportos, detêm a Sport TV) para revender estes conteúdos e a expectativa de Danny Menken é que um acordo seja alcançado “nas próximas semanas”.

Questionado sobre as dificuldades de entrar num mercado em que os três maiores operadores de telecomunicações têm a principal estação televisiva de desporto, mostra-se otimista. “Como podem fechar o mercado? Como podem dizer aos seus subscritores que não têm a Champions ou a LaLiga?”, questiona. “Tenho um bom feeling de que seremos distribuídos em todas as plataformas.”

E dá novamente o exemplo da Polónia, a joia da coroa da empresa, para sustentar o seu otimismo. “Quando entrámos todos nos diziam que não íamos ter sucesso, porque já lá existia o Canal+ Sport, que tinha todos os direitos, e agora esse é o nosso maior mercado. Eles estão nesse mercado há 25 anos e têm 1,2 milhões de subscritores pagos; nós estamos há dois anos e meio e acabámos de ultrapassar a fasquia dos 2 milhões.” Os direitos de transmissão, a forma como são comercializados e a maneira de criar envolvimento com os fãs são, para a empresa, peças-chave em qualquer mercado.


TECNOLÓGICAS TAMBÉM COMPRAM

A estratégia da Eleven Sports surge num momento em que várias tecnológicas estão a abrir os cordões à bolsa para ganhar a batalha pelos direitos desportivos televisivos, acompanhando a tendência de deslocação dos públicos — especialmente os mais jovens — da televisão linear para a digital. Nos últimos dois anos, plataformas como a Amazon, o Facebook, o Twitter e o YouTube têm procurado entrar neste negócio.

A Amazon, por exemplo, conquistou recentemente os direitos exclusivos de dez jogos da Premier League, roubando-os às operadoras Sky e BT Global Services. E o Facebook renovou um acordo com a Major League Baseball, nos Estados Unidos, para a transmissão dos jogos. Os motivos destas investidas? A resposta passa pela aposta destas multinacionais no vídeo, mas não só. O desporto sempre foi uma forma eficaz de reunir multidões. E estas plataformas vivem das multidões.

Fonte:http://expresso.sapo.pt/economia/2018-06-23-Empresa-que-roubou-a-Champions-promete-revolucao#gs.QagkHNk

DgVYsunW4AAlQYv.jpg

Edited by TekClub
  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

Eleven Sports promete canais de desporto a menos de 10 euros por mês

Com a possibilidade de desconto em caso de subscrição anual

 

A Eleven Sports vai lançar dois canais de desporto em Portugal já a partir de Agosto, promentendo que a mensalidade será de até 10 euros por mês, com a possibilidade de desconto em caso de subscrição anual.

 

A empresa garantiu já os direitos da Liga dos Campeões, da liga espanhola, francesa e outros campeonatos, o que vem ameaçar a liderança da SportTV neste segmento de canais de desporto, que cobra mensalidades entre 9,99 euros e 24,49 euros por mês.

 

De acordo com o Expresso, a partir de 15 de Agosto, data da Supertaça europeia, a empresa disponibiliza dois canais HD 24/7 e quatro canais pop-up, que funcionam apenas em eventos específicos.

Em declarações ao semanário, o director-geral do grupo, Danny Menken, afirma que a empresa está em negociações com a RTP, SIC e TVI pois "temos algumas obrigações de sinal aberto para a Champions". Mas "nos outros casos não temos intenção de sublicenciar quaisquer direitos."

A Eleven Sports fechou já um acordo com a operadora Nowo, que tem os direitos de distribuição dos canais da empresa, que agora está a negociar com as restantes operadoras para a revenda destes conteúdos, sendo que Danny Menken acredita que o acordo seja alcançado "nas próximas semanas".

A Vodafone, Meo e Nos controla a SportTV em conjunto com a Olivedesportos, o que não preocupa a Eleven Sports. "Como podem fechar o mercado? Como podem dizer aos seus subscritores que não têm a Champions ou a LaLiga?", questiona Danny Menken ao Expresso, acrescentando ter "um bom feeling de que seremos distribuídos em todas as plataformas".

 

Fonte: http://www.record.pt/fora-de-campo/detalhe/eleven-sports-promete-canais-de-desporto-a-menos-de-10-euros-por-mes.html

  • Like 3
Link to comment
Share on other sites

há 35 minutos, TekClub disse:

Eleven Sports aposta em dois canais HD

Acertei na mouche (nos canais em HD, nos pop-up é que não). Se seguirmos a lógica da SPORT.TV, o primeiro canal será para as coisas mais importantes como a Liga dos Campeões ou a Liga Espanhola, e o segundo para as ligas mais pequenas. Agora não sei em que canais estarão na NOS, talvez ocuparão os canais vagos ali para os lados dos 130.

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

há 1 hora, ATVTQsV disse:

Acertei na mouche (nos canais em HD, nos pop-up é que não). Se seguirmos a lógica da SPORT.TV, o primeiro canal será para as coisas mais importantes como a Liga dos Campeões ou a Liga Espanhola, e o segundo para as ligas mais pequenas. Agora não sei em que canais estarão na NOS, talvez ocuparão os canais vagos ali para os lados dos 130.

A  SPORT.TV deve acabar com a 4 e 5 e fica só com 3 canais deve chegar para dar tudo...

Link to comment
Share on other sites

Agora mesmo, TekClub disse:

A  SPORT.TV deve acabar com a 4 e 5 e fica só com 3 canais deve chegar para dar tudo...

Caso aconteça a SPORT.TV procederá a uma nova estrutura. Serviços como o pacote de jogos internacionais podem ser descontinuados.

Link to comment
Share on other sites

On 6/23/2018 at 2:54 PM, TekClub said:

Empresa que roubou a Champions promete revolução

mw-768

O diretor-geral da Eleven Sports, Danny Menken, diz que o melhor mercado da empresa é o polaco. E que Portugal pode tornar-se na próxima Polónia

Eleven Sports aposta em dois canais HD e quatro canais pop-up, no cabo e no digital

Há quem lhe chame a “Netflix do desporto”, por transformar radicalmente a experiência de ver desporto, à semelhança da plataforma online de séries e filmes. Mas a estratégia da Eleven Sports nos sete mercados onde opera vai muito além da sua plataforma de streaming. A operadora britânica criada em 2015 — que tem os direitos de transmissão televisiva de várias das mais importantes competições de futebol na Europa, na Ásia e na América — adquiriu no final de maio os direitos da Liga dos Campeões, da LaLiga espanhola e da Ligue 1 francesa para Portugal. E esta semana anunciou novos direitos desportivos no país, ao adicionar os da Bundesliga, da Supertaça alemã, da Jupiler Pro League, da Supertaça da Bélgica e do canal oficial do Arsenal.

Os conteúdos vão ser transmitidos não só na plataforma online da empresa (e em redes sociais como o Facebook e o Twitter) mas também na televisão linear, garante em entrevista ao Expresso o diretor-geral do grupo, Danny Menken, que fechou acordo com a Nowo para a distribuição exclusiva dos seus conteúdos em Portugal. A partir de 15 de agosto, data da Supertaça europeia, a empresa disponibiliza dois canais HD 24/7 e quatro canais pop-up (temporários, que funcionam apenas em eventos específicos). “Quando, por exemplo, houver seis jogos da Champions ao mesmo tempo, seremos capazes de mostrar todos”, explica. Para o acesso aos conteúdos, à partida, será cobrada uma subscrição mensal até €10, com possibilidade de desconto se a subscrição for anual. A concorrente Sport TV tem pacotes que começam em €9,99 por mês, com a Sport TV Premium a ter um custo mensal entre €23,99 e €24,49 em função das operadoras.

Em sinal aberto apenas serão transmitidos alguns jogos da Liga dos Campeões. “Temos algumas obrigações de sinal aberto para a Champions, por isso estamos em negociações com a RTP, SIC e TVI”, assegura. “Nos outros casos não temos intenção de sublicenciar quaisquer direitos.”

INVESTIR NA PRODUÇÃO LOCAL

Com mais de 17 milhões de subscritores pagos e mais de 150 plataformas de distribuição a nível internacional, a Eleven Sports — que opera atualmente em Taiwan, Singapura, Bélgica, Polónia, Luxemburgo, Itália e Estados Unidos — refere ao Expresso que, ao fim de dois anos e meio, conseguiu atingir o equilíbrio financeiro. Este verão lança-se em três novos países (Reino Unido, Irlanda e Portugal) e na próxima semana anuncia o 11º mercado.


EMPRESA BRITÂNICA QUER TER CONTEÚDOS PRÓPRIOS COMO ENTREVISTAS, ANÁLISES PRÉ-JOGO, DURANTE O INTERVALO E DEPOIS DO JOGO, ENTRE OUTROS


A empresa, que tem como único investidor o empresário Andrea Radrizzani (ver caixa ao lado), decidiu entrar em Portugal por acreditar que os portugueses poderiam ter uma melhor oferta desportiva, diz o responsável, sem nunca referir diretamente a Sport TV. “Quando acreditamos que num mercado alguns direitos estão subvalorizados ou subexplorados, que existe um monopólio ou que o apetite dos fãs está lá mas estes não estão bem servidos, então avançamos”, justifica, referindo que “nos últimos 20 anos não houve muitas mudanças” no mercado da transmissão desportiva portuguesa. “Nós temos uma abordagem totalmente diferente e acreditamos que seremos capazes de introduzir novas caras, comentadores, uma nova forma de produção e distribuição de conteúdo aos fãs”, acrescenta.

Até à data, a Eleven já conseguiu garantir mais de 3300 horas de conteúdo ao vivo para Portugal. A maioria são jogos de futebol, mas a empresa quer transmitir outros desportos relevantes para cada país onde tem presença. “Começamos com uma oferta de direitos internacionais-chave e, a partir disso, adicionamos novos direitos, incluindo direitos locais relevantes”, realça Menken. Na Polónia, por exemplo, a par das maiores competições de futebol, tem os direitos da Fórmula 1, da NBA e ainda da liga polaca de corridas de motos.

Além da aquisição de direitos de transmissão, a operadora quer apostar na produção de conteúdos próprios. “Estamos à procura de um escritório, vamos criar uma equipa local, com um diretor-geral local e equipas de produção, marketing e vendas locais”, adianta. E a par da transmissão dos eventos desportivos, quer também disponibilizar nas suas plataformas programas em estúdio como entrevistas, análises pré-jogo, durante o intervalo e depois do jogo, entre outros.
A distribuidora de conteúdos desportivos não avança, contudo, quantas pessoas irá contratar para as operações em Portugal. O diretor-geral do grupo adianta apenas que será uma equipa pequena — na Polónia, para cinco canais, têm apenas 30 colaboradores, recorrendo-se muito a freelancers.

ROMPER COM A SPORT TV

Para a distribuição exclusiva dos seus conteúdos, a Eleven Sports fechou acordo com a Nowo. Mas a ex-Cabovisão nem 10% do mercado tem, pelo que parcerias com outras operadoras de telecomunicações podem ser cruciais para o futuro da empresa em Portugal. A Nowo está em negociações com a Vodafone, Meo e Nos (que, em conjunto com a Olivedesportos, detêm a Sport TV) para revender estes conteúdos e a expectativa de Danny Menken é que um acordo seja alcançado “nas próximas semanas”.

Questionado sobre as dificuldades de entrar num mercado em que os três maiores operadores de telecomunicações têm a principal estação televisiva de desporto, mostra-se otimista. “Como podem fechar o mercado? Como podem dizer aos seus subscritores que não têm a Champions ou a LaLiga?”, questiona. “Tenho um bom feeling de que seremos distribuídos em todas as plataformas.”

E dá novamente o exemplo da Polónia, a joia da coroa da empresa, para sustentar o seu otimismo. “Quando entrámos todos nos diziam que não íamos ter sucesso, porque já lá existia o Canal+ Sport, que tinha todos os direitos, e agora esse é o nosso maior mercado. Eles estão nesse mercado há 25 anos e têm 1,2 milhões de subscritores pagos; nós estamos há dois anos e meio e acabámos de ultrapassar a fasquia dos 2 milhões.” Os direitos de transmissão, a forma como são comercializados e a maneira de criar envolvimento com os fãs são, para a empresa, peças-chave em qualquer mercado.


TECNOLÓGICAS TAMBÉM COMPRAM

A estratégia da Eleven Sports surge num momento em que várias tecnológicas estão a abrir os cordões à bolsa para ganhar a batalha pelos direitos desportivos televisivos, acompanhando a tendência de deslocação dos públicos — especialmente os mais jovens — da televisão linear para a digital. Nos últimos dois anos, plataformas como a Amazon, o Facebook, o Twitter e o YouTube têm procurado entrar neste negócio.

A Amazon, por exemplo, conquistou recentemente os direitos exclusivos de dez jogos da Premier League, roubando-os às operadoras Sky e BT Global Services. E o Facebook renovou um acordo com a Major League Baseball, nos Estados Unidos, para a transmissão dos jogos. Os motivos destas investidas? A resposta passa pela aposta destas multinacionais no vídeo, mas não só. O desporto sempre foi uma forma eficaz de reunir multidões. E estas plataformas vivem das multidões.

Fonte:http://expresso.sapo.pt/economia/2018-06-23-Empresa-que-roubou-a-Champions-promete-revolucao#gs.QagkHNk

DgVYsunW4AAlQYv.jpg

 

On 6/23/2018 at 3:06 PM, tiago_nunes said:

Eleven Sports promete canais de desporto a menos de 10 euros por mês

Com a possibilidade de desconto em caso de subscrição anual

 

A Eleven Sports vai lançar dois canais de desporto em Portugal já a partir de Agosto, promentendo que a mensalidade será de até 10 euros por mês, com a possibilidade de desconto em caso de subscrição anual.

 

A empresa garantiu já os direitos da Liga dos Campeões, da liga espanhola, francesa e outros campeonatos, o que vem ameaçar a liderança da SportTV neste segmento de canais de desporto, que cobra mensalidades entre 9,99 euros e 24,49 euros por mês.

 

De acordo com o Expresso, a partir de 15 de Agosto, data da Supertaça europeia, a empresa disponibiliza dois canais HD 24/7 e quatro canais pop-up, que funcionam apenas em eventos específicos.

Em declarações ao semanário, o director-geral do grupo, Danny Menken, afirma que a empresa está em negociações com a RTP, SIC e TVI pois "temos algumas obrigações de sinal aberto para a Champions". Mas "nos outros casos não temos intenção de sublicenciar quaisquer direitos."

A Eleven Sports fechou já um acordo com a operadora Nowo, que tem os direitos de distribuição dos canais da empresa, que agora está a negociar com as restantes operadoras para a revenda destes conteúdos, sendo que Danny Menken acredita que o acordo seja alcançado "nas próximas semanas".

A Vodafone, Meo e Nos controla a SportTV em conjunto com a Olivedesportos, o que não preocupa a Eleven Sports. "Como podem fechar o mercado? Como podem dizer aos seus subscritores que não têm a Champions ou a LaLiga?", questiona Danny Menken ao Expresso, acrescentando ter "um bom feeling de que seremos distribuídos em todas as plataformas".

 

Fonte: http://www.record.pt/fora-de-campo/detalhe/eleven-sports-promete-canais-de-desporto-a-menos-de-10-euros-por-mes.html

Finalmente alguma concorrência de jeito! Espero que entrem nos restantes operadores, ou então que os conteúdos também estejam disponíveis pela Internet. 

Link to comment
Share on other sites

De acordo com um artigo do CM, a Eleven Sports vai anunciar mais eventos para a semana, talvez algo doutra modalidade.

O artigo disse que estavam a chegar "mais seis canais de desporto" no título (ou seja a soma dos dois normais com os quatro temporários).

  • Like 2
Link to comment
Share on other sites

De acordo com um artigo do CM, a Eleven Sports vai anunciar mais eventos para a semana, talvez algo doutra modalidade.
O artigo disse que estavam a chegar "mais seis canais de desporto" no título (ou seja a soma dos dois normais com os quatro temporários).
Promete a entrada na nova época
A ver se temos já a estreia na pré epoca

Enviado do meu SM-J500F através de Tapatalk

Link to comment
Share on other sites

Parece-me bem esta ideia de 2 canais permanentes + 4 "descartáveis", assim por exemplo na Champions podem transmitir 6 jogos por jornada contra os 5 que passavam na SportTV. E os 10€ por mês também não é demasiado para os conteúdos que já têm, se a BTV também cobra 10€/mês por basicamente 2 jogos do Benfica por mês...

  • Like 2
Link to comment
Share on other sites

Finalmente alguma concorrência de jeito! Espero que entrem nos restantes operadores, ou então que os conteúdos também estejam disponíveis pela Internet. 

 

Ao teres os mesmos conteúdos que antes estavam num player, em vários, vais ter de subscrever mais serviços. Vai ficar mais caro para o consumidor, disso não há dúvidas.

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

×
×
  • Create New...