Jump to content

tiago_nunes

Membros
  • Content Count

    156
  • Joined

  • Last visited

Community Reputation

286 Repórter de vacas bravas na CMTV

About tiago_nunes

  • Rank
    Caí na teia das Poderosas
  • Birthday 11/20/1983

Recent Profile Visitors

825 profile views
  1. Podem fechar o TVI Ficção e o TVI Reality visto que foi estes canais que deram cabo da TVI generalista. Obrigado TVI.
  2. tiago_nunes

    Notícias TVI

    TVI: Já há um nome para substituir Felipa Garnel Felipa Garnel chegou há TVI há alguns meses como Diretora de Programas da TVI, mas segundo a TV 7 Dias, nem vai aquecer o lugar. “A TVI está insatisfeita com os resultados de Felipa Garnel. O objectivo seria dar uma reviravolta na estação, mas desde Agosto que os resultados têm vindo a piorar. Ainda neste fim de semana, por exemplo, apenas o Mental Samurai e o Jornal das 8 entraram no top 10. Não se justifica…” afirmou uma fonte ligada à TVI em declarações à revista semanal, TV7Dias. A mesma publicação, avança ainda que já existe um nome em cima da mesa, para suceder a Felipa Garnel liderança do canal de Queluz de Baixo, mas o lugar será provisório. “Pelo que sei, o nome que está em cima da mesa é o da Gabriela Sobral, porque apesar do negócio com a Cofina estar praticamente concluído, a empresa não entra na TVI antes de março” garantiu uma fonte anónima. “Nessa altura, segundo o que se diz, a Gabriela Sobral seria desviada para a Plural e ficaria ao lado do José Eduardo Moniz” concluiu.
  3. https://tek.sapo.pt/noticias/internet/artigos/meo-passa-a-integrar-apple-tv-com-todos-os-conteudos-do-seu-servico-de-televisao
  4. Impressão minha ou o programa Portugal em Direto tá com um grafismo novo? Tá com um azul claro.
  5. tiago_nunes

    Notícias TVI

    Anacom aprova compra da Media Capital pela Cofina. Falta luz-verde da Autoridade da Concorrência A Autoridade Nacional das Comunicações (Anacom) deu luz verde à compra da Media Capital, dona da “TVI”, pela Cofina, considerando que «não suscita questões concorrenciais relevantes nos mercados de comunicações electrónicas». Mas este parecer não é vinculativo. Fica a faltar a aprovação da Autoridade da Concorrência (AdC). De acordo com o parecer, publicado no website da Anacom, «analisados todos os elementos disponibilizados, não se identificaram mercados de comunicações eletrónicas potencialmente afetados pela operação em causa». A decisão da Anacom data de 31 de Outubro de 2019 e surge na sequência da consulta feita pela AdC, cujo pedido foi enviado a 4 de Outubro. A Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) também não se opôs à operação – na ordem dos 225 milhões de euros -, tendo referido que não estão em causa «os valores do pluralismo e da diversidade de opiniões». A Cofina, dona do “Correio da Manhã” e do “CMTV” chegou a acordo com a Prisa, a 21 de Setembro, para comprar a posição de 94,64% deste grupo espanhol na Media Capital, tendo lançado uma oferta pública de aquisição (OPA) sobre o restante capital (5,31%). Fonte: https://executivedigest.sapo.pt/anacom-aprova-compra-da-media-capital-pela-cofina-falta-luz-verde-da-autoridade-da-concorrencia/
  6. Ora aí está o que queria dizer. É o que eu sinto e agora que são líderes de audiências podiam fazer um grafismo mais arrojado para celebrar uma nova era da liderança.
  7. tiago_nunes

    Notícias TVI

    Vai ser duas empresas distintas não vão misturar com paródias.
  8. Para mim a SIC tem mesmo que arriscar e mudar, não é só retocar o logo se não são 26 anos mais do mesmo e para mim o logo já enjoa, até o da RTP muda mais vezes. O da TVI está muito bem e até gosto o que eu estava a dizer é que a SIC não é tão radical como a TVI que só faz retoques.
  9. tiago_nunes

    Notícias TVI

    ERC dá ‘luz verde’ à compra da Media Capital pela Cofina A ERC concluiu que a operação não coloca em causa “os valores do pluralismo e da diversidade de opiniões”. Parecer foi já remetido à Autoridade da Concorrência Fotografia cedida O Conselho Regulador da ERC – Entidade Reguladora para a Comunicação Social deliberou não se opor à operação de concentração da Cofina e Media Capital, anunciou o regulador esta quarta-feira. A deliberação foi feita “sem prejuízo das ressalvas enunciadas na respetiva deliberação, por não se concluir que tal operação coloque em causa os valores do pluralismo e da diversidade de opiniões, cuja tutela incumbe à ERC aí acautelar”, adiantou em comunicado divulgado no site da ERC. “O Parecer foi já remetido à Autoridade da Concorrência, dele tendo sido notificada a requerente da operação”, explicou. A OPA está sujeita à apreciação da CMVM e tem ainda de ter parecer favorável da Autoridade da Concorrência (AdC) e da Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC), que agora deu ‘luz verde’. A OPA da Cofina foi anunciada a 21 setembro, quando a dona do Correio da Manhã e do Jornal de Negócios, entre outros títulos, indicou que tinha chegado a acordo com a espanhola Prisa para comprar a totalidade das ações que detém na Media Capital, valorizando a empresa em 255 milhões de euros. A operação de compra inclui também a dívida da Media Capital. Nesse dia, a Cofina fez o anúncio preliminar da operação, e o pedido de registo da oferta pública junto da CMVM foi concretizado a 11 de outubro. A CMVM, entretanto, solicitou um auditor independente para fixar a contrapartida da oferta. Fonte: https://jornaleconomico.sapo.pt/noticias/erc-da-luz-verde-a-compra-de-media-capital-pela-cofina-507849
  10. Crime é não arriscar a mudar por completo como faz a TVI. Aos anos que espero um logo novo e é sempre mais do mesmo.
  11. 6 novelas à noite é obra, mais as festas dia todo no Sábado e Domingo. Deixei de ver TVI mas gasto do grafismo da TVI não mudava nada. O da Sic é que precisa de mudar tudo porque eles só fazem retoques que não se vê a olho nu e o logo deles só saiu o 3D mas continua à anos 90.
  12. tiago_nunes

    Notícias TVI

    Concorrência recebeu um comentário sobre o processo Cofina/Media Capital “O prazo termina na segunda-feira, 21 de outubro. Até ao momento, apenas uma entidade apresentou comentários”, indicou, em resposta à Lusa, fonte oficial da AdC. Vincent West / Reuters; O prazo dado pela Autoridade da Concorrência (AdC) para os interessados na compra da TVI pela Cofina apresentarem comentários termina na segunda-feira e, até ao momento, pronunciou-se uma entidade, avançou à Lusa fonte oficial do regulador. “O prazo termina na segunda-feira, 21 de outubro. Até ao momento, apenas uma entidade apresentou comentários”, indicou, em resposta à Lusa, fonte oficial da AdC. A autoridade liderada por Margarida Matos Rosa tinha dado 10 dias úteis para os interessados no processo se pronunciarem. O registo da Oferta Pública de Aquisição (OPA) sobre a Media Capital foi pedido pela Cofina na passada sexta-feira, o último dia do prazo para o fazer, conforme disse à Lusa, esta segunda-feira, fonte oficial da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM). Em 21 de setembro, a dona do Correio da Manhã anunciou que tinha chegado a acordo com a espanhola Prisa para comprar a totalidade das ações que detém na Media Capital, valorizando a empresa (‘enterprise value’) em 255 milhões de euros. A operação de compra inclui também a dívida da Media Capital. “O objeto da oferta é constituído pela totalidade das 84.513.180 ações ordinárias, escriturais e nominativas, com o valor nominal de 1,06 euros, representativas do capital social e dos direitos de voto da sociedade visada”, indicou a Cofina no anúncio preliminar da oferta. A Cofina, empresa liderada por Paulo Fernandes, espera que a compra da Media Capital resulte em sinergias de 46 milhões de euros. Além disso, a dona do Correio da Manhã estima que a compra esteja concluída no primeiro semestre de 2020. A transação está sujeita a certas condições, em particular a aprovação dos reguladores e a realização de um aumento de capital da Cofina em 85 milhões de euros para o financiamento parcial da compra da participação da Prisa na Media Capital, que detém a TVI. A Cofina espera financiar a operação de compra com 220 milhões de euros de dívida (‘debt financing’) e 85 milhões de euros do aumento capital. Segundo a empresa, 50 milhões de euros de fundos captados serão utilizados para pagar os custos da transação e refinanciar a dívida líquida da Cofina. Metade do aumento de capital será garantido pelos acionistas principais. O grupo Cofina detém, além do Correio da Manhã e do Record, a CM TV, o Jornal de Negócios, a revista Sábado, entre outros títulos. Por sua vez, a Media Capital conta com seis canais de televisão e a plataforma digital TVI Player. Além da TVI, canal generalista em sinal aberto que celebra 26 anos, conta com a TVI24, TVI Reality, TVI Ficção, TVI Internacional e TVI África. A Media Capital tem também rádios, onde se inclui a Comercial. Fonte: https://jornaleconomico.sapo.pt/noticias/concorrencia-recebeu-um-comentario-sobre-o-processo-cofina-media-capital-503370
  13. tiago_nunes

    Notícias TVI

    Media Capital considera oferta da Cofina "oportuna" e "condições adequadas" Comunicado enviado à CMVM O conselho de administração da Media Capital já se pronunciou sobre a oferta pública de aquisição (OPA) lançada pela Cofina, considerando que "a oferta é oportuna e que as respetivas condições são adequadas", de acordo com o comunicado enviado para a Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM). A Cofina, que é dona do Negócios, anunciou, no dia 21 de setembro, o lançamento de uma OPA sobre a dona da TVI, tendo oferecido uma contrapartida de 2,336 euros por cada ação da empresa, um valor que o conselho de administração da Media Capital considera "adequado". "O conselho de administração entende ainda como adequado um eventual aumento ou revisão em alta da contrapartida da oferta, encontrando-se num intervalo de valorização da sociedade visada que se considera razoável e apropriado", adianta a mesma fonte. O conselho de administração da empresa que tem ativos como a TVI, Rádio Comercial e Plural considera ainda "positiva a estratégia apresentada" pela Cofina, "na medida em que prevê designadamente, potenciar o investimento na expansão digital, o lançamento de serviços inovadores e a promoção e desenvolvimento de conteúdos produzidos em Portugal, mantendo-se como um ativo com identidade portuguesa." Em relação aos trabalhadores, o conselho de administração "está confiante" que a operação "terá um impacto positivo", uma vez que a Media Capital integrará uma "estratégia de consolidação dos media no plano global, mantendo-se no essencial a atividade" que atualmente existe. Fonte: https://www.record.pt/fora-de-campo/detalhe/media-capital-considera-oferta-da-cofina-oportuna-e-condicoes-adequadas?ref=HP_BlocoColoridoSecçãoDestaque
  14. tiago_nunes

    Notícias TVI

    Jornalistas e comentadores da SIC ‘atacam’ negócio Cofina/TVI Com o negócio Cofina/Prisa na iminência de acontecer, sabe-se agora que a administração do grupo Impresa tem tentado pôr travão ao negócio. No entanto, também os colaboradores do grupo mostram estupefação perante a eventual criação do mega grupo de media: Cofina/Media Capital. Entre o coro de vozes que se têm levantado contra o negócio, destaca-se o comentador do ‘Eixo do Mal’, Pedro Marques Lopes, que no Twitter escreveu: “No dia em que o país está de luto por Freitas do Amaral, o jornal do principal grupo de comunicação social portuguesa (Media Capital + Cofina) enche a primeira página com ‘Vibradores tramam pedófilo arrependido'”. Também Daniel Oliveira, comentador do ‘Eixo do Mal’, afirmou que “o mais poderoso grupo de media português passará a estar nas mãos de um grupo que se dedica ao jornalismo sensacionalista e que tem uma agenda política clara. A compra da TVI pela Cofina é, em décadas, dos momentos mais determinantes para a nossa democracia”. Já Pedro Coelho, jornalista da SIC, optou por lançar uma questão no seu Twitter: “Imaginem o efeito que teria num qualquer país se uma pequeníssima televisão tablóide tomasse conta de um canal nacional que foi 19 anos líder de audiências?”.
×
×
  • Create New...