Jump to content

A Última Oportunidade (em Janeiro)


Rodolfo
 Share

Recommended Posts

A ÚLTIMA OPORTUNIDADE

[8º episódio]

 

 

 

- Eu apenas fui uma curte para ti não é ? - perguntou Rodrigo desiludido com Francisco.

- Pensei que soubesses.

- Pelos vistos enganei-me a teu respeito.

- Escuta rapaz, eu sou um homem livre e independente de compromissos, não quero relações. Gosto de gozar a vida e ter o meu espaço, só isso. Sempre fui assim a minha vida toda, não sou de me prender. Não te queria magoar, pensei que já soubesses que não ia resultar nada mais entre nós senão uma noite de sexo, mas pronto já estou habituado a estes filmes, como tu há muitos.

- Para mim foi mais do que uma curte, foi uma noite muito especial e a minha primeira vez.

- Foi a tua primeira vez ? Afinal que idade é que tu tens ?

- vinte … - hesitou Rodrigo

- Não vale mentir.

- dezoito

- A Verdade Rodrigo!

- Ai pronto, tenho 17 anos.

 

Neste momento Francisco ficou perplexo porque Rodrigo ainda era menor apesar de não aparentar.

 

- Vamos fazer uma coisa. Tu vais voltar para casa, lá para Viana e vais esquecer tudo, que eu existo e a nossa noite ok ?

 

Neste momento Rodrigo fica com raiva de Francisco.

 

- Tu és um nojo sabias ? Usaste-me e deitaste fora como se fosse lixo.

- Vá chega de escândalo, sai da minha casa. Não há paciência para aturar creche a esta hora.

 

Rodrigo saiu disparado a chorar e com uma enorme dor dentro de si, pois tudo aquilo que imaginava, todo aquele sentimento de paixão não foi correspondido. Rodrigo apanha o comboio e volta para casa.

 

Em Viana, Álvaro vai até ao quarto de Rodrigo e vê que este deixou o telemóvel em cima da mesa. Nesse mesmo momento o filho de Álvaro recebe uma mensagem de Mariana a perguntar como correu o encontro no Porto com Francisco. Álvaro não resiste e lê a mensagem e estranha o que está lá escrito.

 

- O Rodrigo está no Porto ? Mas com que autorização e a fazer o quê ?

 

Ao sair da mensagem Álvaro vê que a imagem de fundo do telemóvel é uma foto de Rodrigo e Francisco juntos no Zoom. Álvaro fica ainda mais em choque e confuso com tudo aquilo

 

Rodrigo vai a caminho de Viana apercebe-se que se esqueceu do telemóvel em casa, pois este teria de ligar a Mariana para desabafar e não tinha como.

 

Álvaro sai disparado do quarto e chama por Carolina.

 

- Tu sabes o que é isto ? - pergunta Álvaro enfurecido.

- É o telemóvel do Rodrigo.

- Não brinques comigo Carolina, não é só o telemóvel do Rodrigo, olha só para a merda da imagem dele com um rapaz na noite passada. Vais-me dizer que não sabias disto ?

- Não Álvaro, juro que não e nem conheço o tal rapaz da foto, nunca o vi. Não será um simples amigo de Rodrigo ?

- Ai um amigo ? Com esta intimidade ? Eu por acaso não ando a beijar os meus colegas de trabalho. E mais, sabes onde é que ele está agora ? No Porto. Deixa só esse desgraçado chegar e tu vais ver com quantos paus se fazem uma canoa.

- Tu vê lá o que vais fazer, tem calma contigo.

 

Carolina estava bastante assustada e temia pelo filho, pois sabia que este dia ia acabar por chegar. A sua preocupação era manter Álvaro calmo caso Rodrigo assumisse que era gay. Uma hora depois Rodrigo chega a Viana destroçado e dirigi-se para casa. Quando entra depara-se com Carolina e Álvaro no sofá a olhar para ele com um ar muito pesado e sério.

 

- Passa-se alguma coisa ? Estão com uma caras vocês …

- Filho, o teu pai quer falar contigo – disse Carolina receosa.

- Ei, o que ele está a fazer com o meu telemóvel ?

- Era disto que estavas à procura desgraçado ? Do beijo entre ti e este tipo ? Diz-me! - gritou Álvaro.

 

Rodrigo nesse momento gelou. Este ficou sem reação pois o seu pai tinha descoberto toda a verdade sobre a sua orientação sexual. Rodrigo sabia que este dia ia chegar mas não estava preparado, mas Rodrigo sabia que a sua hora tinha chegado. Ele estava a ganhar força para responder ao que o pai lhe tinha perguntando e nesse momento os nervos tomaram conta de si.

 

- Não tinhas o direito de mexer nas minhas coisas, é a minha vida.

- O Rodrigo tem razão Álvaro – defendeu Carolina.

- Não te metas tu! Este assunto é entre mim e o teu filho. Isto é mesmo verdade ou é apenas uma brincadeira ?

- É verdade, pai. Eu sou gay, conheci esse rapaz e gosto dele.

 

Rodrigo apertava as mãos com toda a sua força mas uma grande sensação de alívio tomou conta de si por ter contado finalmente o seu maior segredo. Álvaro ficou em choque e a raiva saía pelo seu olhar ao ouvir a confirmação do filho.

 

- Nunca pensei ter um filho gay.

- Álvaro vê lá o que vais dizer, ele é teu filho.

- Não … ele não é mais meu filho. Tenho vergonha dele!

 

Rodrigo conteve-se para não chorar e apenas disse em seco

 

- Tu também deixaste de ser meu pai.

 

 

PRÓXIMO EPISÓDIO : SEXTA

  • Like 2
Link to comment
Share on other sites

A ÚLTIMA OPORTUNIDADE

[9º episódio]

 

 

 

O ambiente gelou em casa após estas trocas de palavras entre pai e filho. Rodrigo foi para o seu quarto e Carolina e Álvaro continuaram a discutir na sala.

 

- Nunca pensei que fosses assim e alguma vez destruísses a nossa família desta forma. Onde está todo o amor que dizias ter pelo nosso filho ? Diz-me!

 

Álvaro não respondeu e saiu de casa disparado.

 

- Onde vais ?

- Vou sair para esquecer que isto aconteceu.

 

Álvaro pegou no carro e a alta velocidade fez-se à estrada.

 

- … estou ?

- Quem fala ? - perguntou Carolina ao ver um número desconhecido no seu telemóvel.

- Daqui é do hospital de Braga. É a mulher de Álvaro Pimenta ?

- Sou eu sim, o que se passou ?

- O seu marido teve um acidente de viação e está em estado bastante grave. Deu entrada a alguns minutos aqui no hospital.

- Mas diga-me qual é o estado de saúde dele doutor, muito sinceramente – disse Carolina tremendo já um pouco a voz.

- Não lhe queria dizer isto por telefone …

- Por favor doutor, diga-me tudo!

- O seu marido não conseguiu resistir ao acidente. Lamento dar-lhe esta notícia por telefone. Agradecíamos que se dirigisse cá para tratar da burocracia do sr. Álvaro e dos procedimentos fúnebres. Está lá ? sr. Carolina ?

 

Neste momento Carolina perdeu a força nas mãos e deixou cair o telefone. As lágrimas e a tristeza tomaram imediato conta de si. Rodrigo foi até à sala quando ouviu a mãe a chorar.

 

- Mãe o que aconteceu ?

- O teu pai … ele morreu – gritou Carolina.

 

Rodrigo ficou igualmente em choque e deu apoio à mãe.

 

- Temos de ir para Braga, acho que o teu pai ia a caminho de lá quando teve o acidente.

- O que ele ia fazer a Braga ?

- Não sei e neste momento não quero saber, apenas me disse que ia espairecer e saiu daqui de casa disparado.

- A culpa é minha mãe.

- Nunca mais digas uma coisa dessas meu filho, a culpa não é de ninguém, foi um acidente. O teu pai estava demasiado alterado e deve ter perdido o controlo do carro. Bem, só quando chegarmos ao hospital é que vamos saber.

 

Rodrigo e Carolina dirigiram-se para o hospital de Braga para saber como tudo aconteceu.

 

Já em Braga …

 

- São os familiares do Sr. Álvaro ?

- Sim, esposa e filho. Onde é que ele está doutor ?

- Ele agora está a ser sujeito aos últimos testes e depois irá para a morgue do hospital até termos autorização para dar baixa do corpo.

- Nunca pensei que uma coisa destas viesse a acontecer doutor – desabafou Carolina.

- Ah, existe mais uma informação que me esqueci. Ele ia com uma mulher no carro mas que conseguiu sobreviver e encontra-se também cá internada.

- Uma mulher ? Qual mulher ? - perguntou Carolina muito confusa.

- Isso já não sabemos. Vinham os dois juntos no carro, deram entrada os dois cá no hospital.

- Eu quero falar com essa mulher agora!

- Minha senhora acalme-se, ela neste momento ainda está internada e inspira cuidados, não pode ir falar com ela assim.

- Mãe, será que o pai tinha uma …

- Cala-te! Não quero ouvir mais nada, só quero tratar de tudo e sair daqui.

 

Carolina ficou desconfiada e ao mesmo tempo sem saber o que fazer pois estava perto de descobrir que o seu marido tinha uma amante.

 

 

2 dias depois …

 

rlatnd.jpg

 

Carolina e Rodrigo caminhavam juntos no cemitério com a família e amigos de Álvaro, chegara o dia do funeral. Apesar de muita tristeza e mágoa, Carolina estava ansiosa que a cerimónia fúnebre terminasse para ir ao hospital falar com a tal mulher e saber se o marido tinha ou não uma amante.

 

- Mãe, depois do funeral vou sair um pouco com a Mariana, vai-me fazer bem.

- Vai filho, eu vou a Braga … talvez para ouvir o que nunca esperei ouvir na minha vida.

 

Carolina estava fria e preparada para tudo. Depois do enterro esta dirigiu-se para Braga. Rodrigo foi ter com a melhor amiga.

 

Carolina assim que chega ao hospital abordou o doutor que estava a tratar da tal mulher. Este deu-lhe autorização para ir visitá-la mas com cautela, pois a paciente ainda estava muito frágil. Carolina entra no quarto.

 

- Quem é você ? - pergunta a mulher que acompanhava Álvaro.

- Antes demais espero que a senhora melhore significativamente para me poder contar a sua história e a do meu marido.

- Eu não estou a perceber, quem é o seu marido ?

- Álvaro Pimenta.

 

A mulher nesse momento paralisou e percebeu que aquela era a mulher de Álvaro.

 

PRÓXIMO EPISÓDIO : SEGUNDA

  • Like 2
Link to comment
Share on other sites

A ÚLTIMA OPORTUNIDADE

[10º episódio]

 

 

- Sente-se, eu vou-lhe contar toda a verdade agora que o Álvaro morreu.

 

Carolina ficou à conversa com a amante de Álvaro e confirmou o que já suspeitava, que o ex marido tinha uma amante. Apesar de chocada, Carolina sentiu-se aliviada por ter descoberto toda a verdade.

 

Rodrigo e Mariana encontraram-se depois do funeral tal como o combinado e Mariana propõe a Rodrigo ir sair para se distraírem. Este concorda e pede a Mariana que o leve novamente ao Porto.

 

- Eu gostava de ver o Francisco apesar do que ele me fez.

- Outra vez Rodrigo ? Esse rapaz já mostrou que só te faz mal, esquece-o!

- Eu tenho a certeza que ele sentiu algo naquela noite, eu não posso ter sido indiferente.

- Claro, sentiu contigo o que sentiu com milhões de rapazes com quem já esteve. Vá lá acorda amigo – alertou Mariana.

- Hoje vou ao Zoom. Levas-me lá ?

- E tenho outro remédio ?

 

Chegada a noite, os dois amigos romaram novamente ao Porto, onde Rodrigo e Francisco se conheceram.

 

- Bem, eu vou ter com uns amigos meus de cá, passo aqui às 5h para te vir buscar ok ? Nada de atrasos Rodrigo.

- Não te preocupes.

 

Assim que Rodrigo entrou no Zoom, dirigiu-se ao bar na esperança de ver Francisco. Após algum tempo ouve uma voz atrás de si que lhe pareceu familiar.

 

- Queria um wisky cola por favor – pediu Francisco.

 

Rodrigo olhou de repente e viu que era Francisco. Ambos trocaram fortes olhares e acabaram a conversar novamente um com o outro.

 

- Pensei que nunca mais virias ao Porto depois do que eu te disse.

- Eu sou assim, nunca desisto daquilo que quero.

- Vieste com a tua amiga ou por outro motivo forte ?

- Queres que te seja sincero ? Vim por ti.

 

Francisco neste momento não pronunciou uma única palavra. Este já tinha percebido que Rodrigo estava a gostar realmente dele. Ficaram a conversar mas pouco tempo depois Francisco convidou Rodrigo novamente para dançar.

 

20glgqu.jpg

 

- Esta é a parte em que me beijas novamente não é ? - perguntou Rodrigo.

- Não gosto de repetir cenas.

 

Francisco retira um preservativo do bolso e coloca nos boxers de Rodrigo.

 

- Alinhas ? - perguntou Francisco.

 

Rodrigo simplesmente sorriu e foi com Francisco até à casa de banho da discoteca. Assim que trancaram a Porta entregaram-se um ao outro num quente momento de prazer. Rodrigo contraia os músculos enquanto sentia Francisco no seu corpo. Os beijos, as mordidelas, os suores, a tensão corporal de ambos levaram Rodrigo para outro planeta. Tudo se resumia a um sonho, pois este sabia que não queria acordar.

 

Depois de algum tempo, Francisco e Rodrigo saem da casa de banho e dirigem-se à pista de dança. Francisco começou a afastar-se novamente.

 

- Ei, onde vais ? - perguntou Rodrigo.

- Vou dançar para outros sítios rapaz, não posso ?

 

Rodrigo percebeu que Francisco estava novamente de olho em alguém e o que aconteceu na casa de banho não passou de uma simples curte. Este ficou triste mas desta vez tomou uma atitude diferente. Bastaram alguns minutos e Francisco já estava com outro rapaz na pista de dança. Rodrigo decidiu provocar Francisco mostrando que este não lhe afeta, envolvendo-se com outro rapaz também, pagando na mesma moeda. Apesar de se fazer forte, Francisco não retirou os olhos de Rodrigo com o outro rapaz e acabou por sair do Zoom. Rodrigo agora percebeu que afinal não era assim tão indiferente para Francisco tal como ele dizia.

 

Rodrigo foi atrás de Francisco.

 

- Já te vais embora ?

- Óbvio, tenho uns “amigos” em minha casa à minha espera.

- Deves achar que tenho ciumes disso.

- Sinceramente nem me interessa rapaz, desaparece da minha vida mais o teu amiguinho.

- Eu sei que ficaste incomodado.

 

Francisco neste momento soltou um sorriso sarcástico.

 

- Oh rapazito eu tenho os homens que quiser não preciso de andar a mudar fraldas.

 

Rodrigo, apesar de magoado com estas palavras, voltou para a pista e divertiu-se o resto da noite.

 

 

PRÓXIMO EPISÓDIO : QUARTA

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

Gostei, mas não quero demasiado Francisco - Rodrigo

E depois do último episódio estava à espera que este fosse mais movimentado e activo

 

No anterior foi a morte e funeral de Álvaro, hoje foi a saída deles. Há episódios em que estão apenas presentes o Francisco e o Rodrigo até porque são os dois principais. A mãe e a Mariana vão entrando sempre ao longo da história e quem sabe outras personagens vão aparecer daqui a uns episódios ;) é normal haver episódios muito mexidos e outros mais calmos.

Link to comment
Share on other sites

No anterior foi a morte e funeral de Álvaro, hoje foi a saída deles. Há episódios em que estão apenas presentes o Francisco e o Rodrigo até porque são os dois principais. A mãe e a Mariana vão entrando sempre ao longo da história e quem sabe outras personagens vão aparecer daqui a uns episódios ;) é normal haver episódios muito mexidos e outros mais calmos.

Claro. Tens toda a razão, e assim deve ser. Só quero que entre um homem sem saber que é gay e se apaixone pelo Rodrigo,tipo FoQ

Link to comment
Share on other sites

A única cena que eu acho estranha é ele ter ido sair depois do funeral do Pai. Sei que toda a gente tem reaccoes diferentes, mas mesmo assim...é um pai!

 

Creio que o Rodrigo nunca teve grande afetividade com o pai e antes dele morrer tiveram forte discussão. O Álvaro disse "deixaste de ser meu filho" e isso magoou imenso o Rodrigo. Apesar de ficar triste, não sofreu muito com a morte do pai :S

Link to comment
Share on other sites

Creio que o Rodrigo nunca teve grande afetividade com o pai e antes dele morrer tiveram forte discussão. O Álvaro disse "deixaste de ser meu filho" e isso magoou imenso o Rodrigo. Apesar de ficar triste, não sofreu muito com a morte do pai :S

Epa ok, stress da adolescencia e etc existem sempre entre pais e filhos, dizer o que ele disse ou pensar, já aconteceu com a maioria de nós, mas a verdade é que independetemente de tudo é uma pessoa que está todos os dias connosco, vive na mesma casa, foi das primeiras pessoas que conhecemos e esteve sempre connosco. Nao me pareceu que eles tivessem uma relacao de ódio completo e de maus tratos, eram apenas desatinos normais. Perder um pai quando tens uma relacao familiar "normal" é muito traumatizante. 

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

Epa ok, stress da adolescencia e etc existem sempre entre pais e filhos, dizer o que ele disse ou pensar, já aconteceu com a maioria de nós, mas a verdade é que independetemente de tudo é uma pessoa que está todos os dias connosco, vive na mesma casa, foi das primeiras pessoas que conhecemos e esteve sempre connosco. Nao me pareceu que eles tivessem uma relacao de ódio completo e de maus tratos, eram apenas desatinos normais. Perder um pai quando tens uma relacao familiar "normal" é muito traumatizante. 

 

Sem dúvida, acima de tudo é um pai e o Rodrigo sofreu só que passou um pouco ao lado esse sofrimento, foi mais focado na Carolina. Apesar de triste o Rodrigo sabe que com o pai vivo ele não iria ter a vida facilitada e iam ser discussões todos os dias em casa.

O melhor amigo do Rodrigo (João) volta a aparecer na história? :dontknow:  :dontknow:  :dontknow:

 

Hum ... será ? Ele foi para Lisboa, nunca mais disse nada desde os 7 anos portanto será que agora vai regressar e faz sentido regressar ? não me parece.

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

Sem dúvida, acima de tudo é um pai e o Rodrigo sofreu só que passou um pouco ao lado esse sofrimento, foi mais focado na Carolina. Apesar de triste o Rodrigo sabe que com o pai vivo ele não iria ter a vida facilitada e iam ser discussões todos os dias em casa.

 

Hum ... será ? Ele foi para Lisboa, nunca mais disse nada desde os 7 anos portanto será que agora vai regressar e faz sentido regressar ? não me parece.

Oh Rodolfo, ficou aliviado porque ia ter a vida facilitada sem discussoes? Nhe...nao me pareceu muito realista, mas pronto é a minha visao das coisas...

Link to comment
Share on other sites

Oh Rodolfo, ficou aliviado porque ia ter a vida facilitada sem discussoes? Nhe...nao me pareceu muito realista, mas pronto é a minha visao das coisas...

 

Não é realista, mas eu não tenho de escrever as coisas como eu gosto mas sim como as personagens as iriam ver. Meti-me na pele de Rodrigo e vi que ele não iria sofrer assim tanto com a morte. 

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

A ÚLTIMA OPORTUNIDADE

[11º episódio]

 

 

 

Quando amanheceu, Rodrigo dirigia-se à estação de Campanhã para voltar a Viana mas algo o fez hesitar. Rodrigo voltou para trás e começou a correr com todas as suas forças nas ruas do Porto em direção à casa de Francisco.

 

Assim que chegou bateu à porta várias vezes. Francisco dormia tranquilamente até acordar com aquele barulho. Este abriu a porta e neste momento Rodrigo beija Francisco e abraça-o com toda a força. Francisco deixa-se levar e mais uma vez acabam os dois enrolados na cama.

 

- Porque é que fizeste isto ? - perguntou Francisco.

- Não sei, eu estava a ir embora mas algo me fez voltar.

- Algo ? Tretas, tu querias era estar aqui comigo. O teu amigo amigo não era bom o suficiente é ?

- Deixa de ser parvo e convencido, eu não estive com ninguém, usei o rapaz para te fazer ciúmes.

- Ai sim ?, casting reprovado, não conseguiste – afirmou Franfisco numa certa ironia.

- Não fui só eu que reprovei, onde estão os teus amigos especiais ?

- Já se foram embora.

- Claro, vou mesmo acreditar nisso Francisco. Não estiveste com ninguém.

- Bem, eu tenho imenso sono por isso se não te importares sai.

- A expulsar-me outra vez ? Tu ainda não percebeste que vim para ficar na tua vida ?

- Outra vez a porcaria dessa conversa ?

- Vou-te explicar uma coisa. Eu sou um homem livre, tenho 25 anos e nunca me prendi a ninguém, deixo isso do amor e essas tretas românticas para quem gosta, eu não sou desses. Eu sou frio, eu sei, mas este é o meu jeito. Sou adepto apenas do bom sexo e do prazer, topas ? Nunca irias gostar de alguém assim.

 

Rodrigo ficou um pouco chocado com o que tinha acabado de ouvir mas, mais uma vez, não desistiu.

 

- Eu tenho a certeza que não te sou indiferente, eu sinto isso.

- Claro e eu gosto tanto de ti como gosto de mulheres.

- Não sejas parvo, mas mudando de assunto. Vim aqui para te fazer um convite também.

- A mim ? Seja o que for é não, o único sitio que vou contigo é até ali à cama - disse Francisco em tom de brincadeira.

 

Rodrigo prosseguiu.

 

- Daqui a 2 das é o meu baile de finalistas lá em Viana, vou concluir o meu curso, é algo muito importante na minha vida e gostava que estivesses presente.

- Eu ? Num baile de finalistas ?

 

Francisco soltou algumas gargalhadas neste momento.

 

- Anda lá, preciso de um par para dançar a valsa e tudo – implorou Rodrigo.

- O teu curso é mesmo do quê ? Representação ? É que tudo isto para mim não passa de teatro. Mal nos conhecemos e queres que vá fazer de teu principe encantado que te tira do armário ? Não contes comigo!

- Sabes que mais, estou a ficar farto de ser humilhado e usado por ti.

- Tens bom remédio, vai-te embora e é da maneira que não me aturas.

 

Rodrigo saiu pela porta fora, desistindo de vez de tentar lutar por Francisco. Este começava a acreditar que não passava mesmo de um objeto de diversão por parte de Francisco. Entretanto Carolina, preocupada com a ausência do filho, decide ligar-lhe mas Rodrigo não atende, não queria falar com ninguém.

 

Após algumas horas Rodrigo chega a casa.

 

- Vais-me dizer por onde andaste ? - perguntou Carolina enfurecida.

- Não te interessa!

- Ai podes crer que me interessa meu rapazinho.

- Agora pensas que mandas só porque não está aqui o teu pai ?

- Não me voltes a falar assim Rodrigo senão não respondo por mim.

- Espera lá, vais-me bater ? Esquece que eu existo mãe.

 

Rodrigo subiu as escadas e trancou-se no seu quarto. Carolina ficou a chorar na sala e sem saber como iria lidar com o filho. Ela sabia que Rodrigo andava envolvido com alguém que lhe estava a fazer mal.

 

2 anos depois ….

 

- Filho, hoje é o teu baile de finalistas. Já chegou o teu fato, não vais experimentá-lo ?

- Oh, pouco me interessa isso mãe.

- Oh Rodrigo, isto é uma coisa que tu queres tanto, conseguiste concluir o curso com sucesso, não estás feliz ?

 

Rodrigo não respondeu.

 

 

PRÓXIMO EPISÓDIO : SEXTA

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

 Share

×
×
  • Create New...