Jump to content

Religião


Ana Maria Peres

Recommended Posts

Esses gráficos para mim valem ZERO. Eu penso por mim, não vou ao google procurar o que os ateístas (ou quem fez isso) pensa.

 

E os teus amigos? Agradeces a quem? E aquela conversa que tiveste com aquela pessoa, agradeces a quem? E o carinho que te dão, agradeces a quem? À ciência? A ciência não explica o amor, a paixão, o ódio, a saudade,.. todos os sentimentos, não são ainda explicados pela ciência. Agradece a "alguém/algo"o que for" por os teres, porque sem eles, não havia Ciência para ninguém porque deixávamos de ser seres humanos.

 

Não?

 

Amor: é formado por ação das hormonas dopomina, serotonina, entre outras.

Ódio: o mesmo que amor, quando as mesmas hormonas estão em baixos níveis.

Saudade: Como amor, quando os níveis de dopomina estão elevados.

 

São explicados. E meu caro, se eu tenho conversas com pessoas, é porque as pessoas têm ouvidos e boca, e são simpáticas, têm um encéfalo para falar.

Desculpa reponder apenas agora. Mas tu queres viver para sempre?! Assim como nascemos, morremos. 

 

 

:O  Juro, ja li muita coisa contra o Cristianismo, agora culpar Deus, pelos maus caminhos dos Pais  é o cumulo. 

Eu vou sair deste topico, pois nao me estou a sentir mesmo nada bem, com este odio todo. 

 

Sara, não é ódio. O Pedro é que disse que se a vida te corre mal, é porque tu mereces por erros que tu cometeste. Palavras dele, não minhas.

E Ricardo, inderetamente, também estás a dizer que as só as coisas materiais, é que têm valor. 

Não é assim. O amor, a humildade e a felicidade não é a Ciência que nós dá. 

E Jesus tentou dar um exemplo à Humanidade.

 

Não disse nada disso. Percebe que quem sente amor, humildade e felicidade são as pessoas, não os religiosos. ;)

Link to comment
Share on other sites

Não?

 

Amor: é formado por ação das hormonas dopomina, serotonina, entre outras.

Ódio: o mesmo que amor, quando as mesmas hormonas estão em baixos níveis.

Saudade: Como amor, quando os níveis de dopomina estão elevados.

 

São explicados. E meu caro, se eu tenho conversas com pessoas, é porque as pessoas têm ouvidos e boca, e são simpáticas, têm um encéfalo para falar.

 

Sara, não é ódio. O Pedro é que disse que se a vida te corre mal, é porque tu mereces por erros que tu cometeste. Palavras dele, não minhas.

 

Acreditas honestamente no que dizes? 

 

Então diz-me lá, como é que eu posso apaixonar-me pela rapariga X? Já que é todo uma carrada de hormonas, receita-me lá....agradecia imenso.

Link to comment
Share on other sites

Se tens Ciência, agradece a DEUS!

 

E assim me despeço desta conversa contigo!

 

Já agora, nem perguntei, mas porque é que lhe vou agradecer isso?

Acreditas honestamente no que dizes? 

 

Então diz-me lá, como é que eu posso apaixonar-me pela rapariga X? Já que é todo uma carrada de hormonas, receita-me lá....agradecia imenso.

 

Fácil: Entras em contacto com ela. Se ela for "o teu tipo", os níveis de dopomina (hormona que causa dependência em algo) sobem, assim como os da serotonina (felicidade e dependência) sobem. Tens outros factores, como as feromonas que também ajudam. E já agora, hormonas não se controlam. Elas é que te controlam.

Link to comment
Share on other sites

Desculpa reponder apenas agora. Mas tu queres viver para sempre?! Assim como nascemos, morremos. 

 

Não eu não quero viver para sempre...mas se ele existisse por vezes não sofriamos tanto, não nos tirava as pessoas que mais amamos, quando precisamos mais delas, apenas isso.

Edited by rafa
Link to comment
Share on other sites

Pessoal esqueçam!! O "SENHOR DA RAZÃO" (como parece que ele quer ser), não vai ceder.... 

Não eu não quero viver para sempre...mas se ele existisse por vezes não sofriamos tanto, não nos tirava as pessoas que mais amamos, quando precisamos mais delas, apenas isso.

 

Se as pessoas nascem têm de morrer...

Link to comment
Share on other sites

Já agora, nem perguntei, mas porque é que lhe vou agradecer isso?

 

Fácil: Entras em contacto com ela. Se ela for "o teu tipo", os níveis de dopomina (hormona que causa dependência em algo) sobem, assim como os da serotonina (felicidade e dependência) sobem. Tens outros factores, como as feromonas que também ajudam. E já agora, hormonas não se controlam. Elas é que te controlam.

 

Ainda bem que me pudeste responder, felizmente gosto de pensar que não sou uma máquina, ou mais um do modelo d34ewgfw3. Mas já vi que possivelmente a nossa diferença de idades e talvez as situações de vida nos façam pensar de maneira diferente. Desde que sejas feliz a pensar assim, eu também o serei ;)

 

Isto mostra que não é de guerras que a religião é feita, mas também de PAZ. A religião consegue unir-nos todos por 1 propósito, PAZ. Não digo que a Ciência também não, porque ela é importantíssima para o nosso bem-estar, mas também a podemos culpar de muita coisa neste mundo. 

Edited by stylemikro
  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

Não. Sabes porquê? Porque se me apresentarem provas concretas que contradigam o que disse, eu acredito nas novas coisas, não me fico por aquilo que quero acreditar.

 

Ó Ricardo, mas se as pessoas se quiserem acreditar, que acreditem. Tu não vais mudar a opinião delas. Eu tenho a minha opinião, tu tens a tua. 

Se eu me quiser acreditar em Alá, acredito-me; se quiser se ateu, acredito-me... Mas, não vale a pena tentar a todo o custo que as pessoas sejam como tu queres que elas sejam.

Edited by Ana Maria Peres
  • Like 4
Link to comment
Share on other sites

Ainda bem que me pudeste responder, felizmente gosto de pensar que não sou uma máquina, ou mais um do modelo d34ewgfw3. Mas já vi que possivelmente a nossa diferença de idades e talvez as situações de vida nos façam pensar de maneira diferente. Desde que sejas feliz a pensar assim, eu também o serei ;)

 

Isto mostra que não é de guerras que a religião é feita, mas também de PAZ. A religião consegue unir-nos todos por 1 propósito, PAZ. Não digo que a Ciência também não, porque ela é importantíssima para o nosso bem-estar, mas também a podemos culpar de muita coisa neste mundo. 

 

Bombas nucleares... 

Link to comment
Share on other sites

Ainda bem que me pudeste responder, felizmente gosto de pensar que não sou uma máquina, ou mais um do modelo d34ewgfw3. Mas já vi que possivelmente a nossa diferença de idades e talvez as situações de vida nos façam pensar de maneira diferente. Desde que sejas feliz a pensar assim, eu também o serei ;)

 

Isto mostra que não é de guerras que a religião é feita, mas também de PAZ. A religião consegue unir-nos todos por 1 propósito, PAZ. Não digo que a Ciência também não, porque ela é importantíssima para o nosso bem-estar, mas também a podemos culpar de muita coisa neste mundo. 

 

Mas tu és uma máquina. És uma máquina biológica, um mero conjunto de células. Nada mais que isso.

Bombas nucleares... 

 

Jihad's. Guerras dos Templários. Cruzados.

Link to comment
Share on other sites

Eu, na prática, nunca gostei daquilo. Antes ia, mas via aquilo mais como um encontro entre amigos xD Depois a partir do 7º/8º ano ganhei consciência e apercebi-me que, para mim, aquilo era uma patetice pegada, cheia de sacanagem e tal. Sou um ateu revoltado, porque não posso ouvir pessoas a falar bem da religião, principalmente, a católica xD

X2, tal e qual como eu que já enviei o meu pedido de apostasia. :)

Link to comment
Share on other sites

Mas tu és uma máquina. És uma máquina biológica, um mero conjunto de células. Nada mais que isso.

 

Lol, ainda bem que pensas assim, eu sou feliz a pensar naquilo que me define como pessoa: honestidade, lealdade aos meus, entre outros. Se preferes pensar assim, por mim é na boa. Eu respeito e compreendo a tua opinião. Espero que um dia consigas compreender a minha.

Edited by stylemikro
  • Like 2
Link to comment
Share on other sites

Lol, ainda bem que pensas assim, eu sou feliz a pensar naquilo que me define como pessoa: honestidade, lealdade aos meus, entre outros. Se preferes pensar assim, por mim é nada. Eu respeito e compreendo a tua opinião. Espero que um dia consigas compreender a minha.

 

Isso são efeitos colaterais do agregado de células que te formam. Estás-te a ver enquanto pessoa. Enquanto pessoa, também me vejo de forma diferente. Mas acima de tudo somos animais, seres vivos. nada mais.

Link to comment
Share on other sites

Não eu não quero viver para sempre...mas se ele existisse por vezes não sofriamos tanto, não rouvava as pessoas que mais amamos, quando precisamos mais delas, apenas isso

 

Mas todos nós sofremos, temos as nossas recaídas, vemos pessoas partirem, isso faz parte da nossa vida. Se ele existisse (e até pode existir, ninguém nos garante que não nem que sim) seria tudo de igual forma, pois todos temos o nosso tempo, o nosso destino marcado. Porque é que essas pessoas, que nós gostamos tanto, morrem? Porque o seu tempo chegou ao fim, e nós temos de nos manter firmes, aguentar... Não podemos culpabilizar Deus pela morte de alguém querido, não faz sentido. Há quem se refugie nele nestas alturas, outros deixam de acreditar, pensam "Porquê?". Mas se reparares bem, seja uma pessoa ateu, cristão, muçulmano, cientista, ninguém ainda sabe porque é que temos de morrer. Enquanto escrevo isto alguém está a morrer por aí algures, e se todos pensássemos dessa forma, a religião não faria sentido, pois todos sabemos que os nossos familiares/amigos e até nós mesmos não ficamos aqui para sempre...

Edited by Ruben Fonseca
  • Like 4
Link to comment
Share on other sites

Isso são efeitos colaterais do agregado de células que te formam. Estás-te a ver enquanto pessoa. Enquanto pessoa, também me vejo de forma diferente. Mas acima de tudo somos animais, seres vivos. nada mais.

 

Não, caro Ricardo, eu vejo-me primeiro como pessoa, porque é aquilo me diferencia dos outros. E sim, eu sei que somos animais, mas exactamente por sermos racionais, não consegues prever aquilo que te vou escrever agora e, por isso, quando o lês, primeiro pensas em mim como pessoa e em como aquilo te pode afectar positiva ou negativamente e só depois, hipoteticamente (eu não o faço) é que dizes: ele é um animal, um mero ser vivo. Mas enfim, eu já expus e muito o meu ponto de vista. E mais uma vez reforço que é a minha opinião apenas.

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

Mas todos nós sofremos, temos as nossas recaídas, vemos pessoas partirem, isso faz parte da nossa vida. Se ele existisse (e até pode existir, ninguém nos garante que não nem que sim) seria tudo de igual forma, pois todos temos o nosso tempo, o nosso destino marcado. Porque é que essas pessoas, que nós gostamos tanto, morrem? Porque o seu tempo chegou ao fim, e nós temos de nos manter firmes, aguentar... Não podemos culpabilizar Deus pela morte de alguém querido, não faz sentido. Há quem se refugie nele nestas alturas, outros deixam de acreditar, pensam "Porquê?". Mas se reparares bem, seja uma pessoa ateu, cristão, muçulmano, cientista, ninguém ainda sabe porque é que temos morrer. Enquanto escrevo isto alguém deve estar a morrer por aí algures, e se todos pensássemos dessa forma, a religião não faria sentido, pois todos sabemos que os nossos familiares/amigos e até nós mesmos não ficamos aqui para sempre...

 

Ou sim: Desgaste celular. O teu ADN vai-se reduzindo ao longo do tempo (daí envelheceres) até um ponto em que não é mais útil e não consegues produzir células novas. Morres porque o teu corpo já deu o que tinha a dar. E é por isto que todos os seres vivos morrem. :)

 

Quer dizer, não vais andar com um carro que não tem travões nem volante, pois não?

Link to comment
Share on other sites

Eu estou a ler aqui tanto disparates. Eu respeito os ateus como os ateus devem respeitar aqueles que acreditem em Deus, mas por aqui há quem não tenha noção do rídiculo que está a ser ao dizer tremendo disparate. 

 

Em relação à obrigação dos pais em por o filho na catequese, concordo pois na altura dos primeiros anos a pessoa não tem noção e com isso digo não tem o "poder" de fazer escolhas. A partir de uma certa altura/ano quando o filho está crescido e consciente das suas decisões é que já tem o poder de querer tomar sozinho o seu caminho, tal aconteceu com o Jota.

  • Like 2
Link to comment
Share on other sites

E como sabes que não existe?

 

Vocês pensam que a vossa opinião é a verdade absoluta, quando pode não o ser...  :dry:

 

Não há quaisquer tipo de provas materiais acerca da existência de algo que se chama alma.

 

E quando a Ciência erra, a Ciência admite e vai à procura de novas respostas para o problemas que se põem. Quando a Religião erra (que é, digamos, sempre), ela não admite, pois é construída sobre uns conjunto de verdades absolutas que não podem ser questionadas, segundo a mesma.

É também graças à religião que tivemos maior parte dos grandes conflitos que se vê na nossa história, e que ainda podemos ver hoje em dia a nível mundial (invasões muçulmanas do espaço mediterrânico na Europa, Reconquista, genocídios em larga escala, terrorismo, conflitos étnicos perpetuados por grupos religiosos). A pessoas que falam bem da religião não têm a noção do quão culpada ela é por ter dizimado gerações de seres humanos, tudo em nome de um senhor não-existente que é melhor que o senhor não-existente da outra religião.

 

Fiquem Bem.

  • Like 2
Link to comment
Share on other sites

Mas todos nós sofremos, temos as nossas recaídas, vemos pessoas partirem, isso faz parte da nossa vida. Se ele existisse (e até pode existir, ninguém nos garante que não nem que sim) seria tudo de igual forma, pois todos temos o nosso tempo, o nosso destino marcado. Porque é que essas pessoas, que nós gostamos tanto, morrem? Porque o seu tempo chegou ao fim, e nós temos de nos manter firmes, aguentar... Não podemos culpabilizar Deus pela morte de alguém querido, não faz sentido. Há quem se refugie nele nestas alturas, outros deixam de acreditar, pensam "Porquê?". Mas se reparares bem, seja uma pessoa ateu, cristão, muçulmano, cientista, ninguém ainda sabe porque é que temos de morrer. Enquanto escrevo isto alguém deve está a morrer por aí algures, e se todos pensássemos dessa forma, a religião não faria sentido, pois todos sabemos que os nossos familiares/amigos e até nós mesmos não ficamos aqui para sempre...

Respeito a tua opinião, mas o meu modo de pensar é contraditório ao teu.

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

×
×
  • Create New...