Jump to content
Pedro

Informação TVI

Recommended Posts

Yap! Foi hoje! Eu também não vi em directo, o meu irmão é que me veio contar e pronto, foi rápido até estar no youtube.

Em relação ao senhor e ao seu trabalho enquanto bastonário da Ordem dos Advogados não sei, mas a MMG não é jornalista, é comentadora e das rascas, em que educação tem muito pouca. Às vezes é preciso haver assim pessoas que lhes digam as verdades, porque esta senhora precisa de "voltar à terra"..

E sinceramente não vejo como alguém consegue aguentar as insinuações, bocas (mesmo!) que ela manda sobre tudo e todos, quando a imparcialidade devia reinar. Isto não é jornalismo, é peixarada!

Share this post


Link to post
Share on other sites

QUOTE(CM)
Troca de insultos na TVI

A entrevista de hoje à noite ao bastonário da Ordem dos Advogados no 'Jornal Nacional - 6ª feira' resultou numa troca de acusações entre Manuela Moura Guedes, jornalista e sub-directora de Informação da TVI, e Marinho Pinto.

Em causa estava o abaixo-assinado de um grupo de advogados para convocar uma Assembleia Geral extraordinária para o destituir do cargo. As divergências entre o bastonário e a jornalista começaram quando o primeiro alegou que a Assembleia Geral era ilegal. Ao longo da conversa, outros temas foram abordados, nomeadamente um artigo que o bastonário escreveu sobre o caso Freeport.

Manuela Moura Guedes - "Acha bem dizer em praça pública que os advogados cometem crimes? (…) Está a enxovalhar a Ordem…"

Marinho Pinto - "O que está a fazer é manipulação!"

MMG - "Escreveu um artigo sobre o Freeport em que ataca a PJ…"

MP - "Porque utiliza o termo atacar e não criticar?"

MMG – "Foi visto como um frete político ao engenheiro Sócrates..."

MP – "Não me interessa. Não lhe devo nada, nem ele a mim. Deixe-me dizer-lhe uma coisa... Não pode dizer que faço fretes políticos. Olhe bem para mim nos olhos: nunca fiz fretes políticos!"

MP – "Estamos a criar uma sociedade de bufos..."

MMG – "Então o sr. é um bufo, ao vir para a praça pública denunciar advogados que cometem crimes?!"

MP – "Nós não varremos lixo para debaixo da mesa como fazem os jornalistas..."

MMG – "O sr. também não está a fazer muito pela sua classe..."

MP – "Você está aqui a fazer um julgamento disfarçado. Um péssimo jornalismo. Um espectáculo degradante para a informação e dá uma má imagem dos profissionais desta casa."

"É uma vergonha. Não tenho a faca e o queijo na mão. Isso é ignorância sua."

"Tinha vergonha de fazer o que você faz. O que você faz aqui todos os dias é violar o código deontológico. Duvido que o conheça! E quem a apoia aqui dentro devia ter vergonha."

Share this post


Link to post
Share on other sites

Não vi em directo, mas vi o vídeo no site do CM, e aquilo foi uma verdadeira barracada em directo, não sei quem tera razão...

Mas uma coisa é certa eu gostava bem mais da Manuela Matos do que da Manuela Moura Guedes, era melhor, mais simpática, aquela que apresentou o festival da canção em diversas ocasiões como em 1979 apesar de serem a mesma pessoa, não sei onde anda hoje em dia a Manuela Matos...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Jornal da TVI teve audiência mais baixa deste ano

Vinte intensos minutos. Frente a frente, Manuela Moura Guedes, que tem sido acusada de estar a perseguir José Sócrates, e Marinho e Pinto, que escreveu um artigo que foi visto como um frete ao primeiro-ministro. A conversa subiu de tom, mas as audiências não

O Jornal Nacional de sexta-feira teve a audiência mais baixa desde o início do ano. Acompanhado por cerca de 1,1 milhão de espectadores, registou um share de 35%, aquém dos 40% já alcançados.

Mas a presença do Bastonário da Ordem no bloco informativo da TVI era, só por si, motivo de curiosidade. De um lado Marinho e Pinto que publicou recentemente um texto no Boletim da Ordem dos Advogados que foi visto por muitos como um "frete político" a José Sócrates; e, por outro, o Jornal Nacional 6.ª-Feira, apresentado por Manuela Moura Guedes, que foi apelidado por José Sócrates como "uma caça ao homem" - a ele próprio, entenda-se.

E Marinho e Pinto, apresentado pelo trabalho que antecedeu a entrevista como "polémico e incendiário", não deixou ficar os seus créditos por mãos alheias. Apesar da tensão sentida durante toda a entrevista, foi já no final que a polémica estalou. Depois de Marinho e Pinto ter dito que "estamos a criar uma sociedade de bufos em Portugal", a jornalista afirmou "então o sr. é bufo", aludindo às críticas e acusações que o bastonário tem feito na praça pública tanto a juízes, procuradores e polícias, mas sobretudo aos advogados. "Assim o sr. não está a fazer muito pela sua classe".

A partir daí, seguiram-se cerca de quatro minutos em que Marinho e Pinto teceu duras críticas à pivô, acusando-a "de fazer um péssimo jornalismo" e que "viola todos os dias o Código Deontológico dos jornalistas", transformando o Jornal Nacional 6.ª-Feira num "espectáculo degradante" em que Manuel Moura Guedes faz "julgamentos sumários sobre as pessoas". A jornalista respondeu apenas: "É o seu julgamento, e a sua opinião é coisa que não me incomoda, como deve calcular".

Ao DN, a pivô afirmou "que estava a ser confrangedor ver alguém descontrolado, mas com tanta vontade, tanto afinco e tanto entusiasmo em querer falar". "Confesso que metade nem ouvi, fiquei ali à espera que aquilo acabasse. Parecia que estava a ouvir novamente alguém que recentemente teve um discurso semelhante", adiantou a jornalista. Uma referência às críticas de José Sócrates, que levaram a estação de Queluz a avançar com um processo contra o primeiro-ministro? Manuela Moura Guedes escusou-se a concretizar.

Apesar de não ter assistido à acesa troca de argumentos, nem sequer no YouTube, onde até ontem às 21.30, já tinha sido visionado por 14 728 internautas, o presidente do Conselho Deontológico dos Jornalistas considerou "excessivo" o comentário de Marinho e Pinto. Assumindo que não aprecia o estilo de jornalismo televisivo da TVI, admite que "há espaço para todos, desde que não se exceda os limites da ética e da deontologia".

Apesar das repetidas críticas feitas ao Jornal Nacional, Orlando César considera não existirem motivos para que o Conselho Deontológico emita qualquer recomendação ou parecer. "Além disso", lembra, "não é tradição do conselho falar de casos em particular".

O presidente do conselho adiantou ao DN que está a ponderar a hipótese de o assunto ser discutido no órgão a que preside, "porque pode estar a ser posta em causa a qualidade de todo o jornalismo televisivo".

Share this post


Link to post
Share on other sites

Ainda não vi...Tenho que ir ver o vídeo...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Circula na Internet uma petição, pedindo o Fim da Carreira de pivot da Manuela Moura Guedes.

Em pouco tempo já tinha juntado 283 votos, continuando a crescer.

Não sei quantos leva agora.

Ver: http:www.ipetitions.competitionMANUELAMOURAGUEDES?e

A petição diz:

Pela nossa sanidade mental.

Pelo fim do pseudo-jornalismo.

É geral o desprezo contra o Jornal Nacional da Moura Guedes.

As pessoas estão fartas!

Aquele jornal, em que foi entrevistado Marinho Pinto, foi um verdadeiro circo e a Manuela Moura Guedes ouviu das boas.

Bem mereceu, já que quer transformar o jornalismo sério em peixeirada.

Nem sequer está informada sobre os assuntos!

Marinho Pinto disse-lhe mesmo: «Você não tem autoridade nenhuma para emitir juízos de valor do que se passa na justiça».

Continuando no mesmo tom acusou-a de fazer um «péssimo jornalismo», que «viola sistematicamente o código deontológico».»

E disse anda:

«Se você me quiser fazer uma entrevista decente, eu estarei disponível, mas esta estação devia ter aqui uma jornalista decente e não alguém que deturpa constantemente as regras do jornalismo».

Fonte: DN.

Ver:

http:www.youtube.comwatch?V=5KF53MXVrc

Manuela Moura Guedes vsMarinho Pinto

Grande Marinho Pinto, que não teve papas na língua.

Quando uma jornalista ultrapassa os limites e não sabe fazer jornalismo!

As críticas à Moura Guedes na Internet são quase unânimes, dizendo que o seu jornal é um nojo, mandando-a para casa, etc,etc. NInguém consegue suportar tanta arrogância!

Até falam em enviar mensagens para a Prisa, pedindo para tirar a senhora do ecrã, colocando endereços e perguntando por que é que ela voltou?

[email protected]

[email protected]

[email protected]

QUOTE(Diana @ 22-May-2009, 23:58) <{POST_SNAPBACK}>
Yap! Foi hoje! Eu também não vi em directo, o meu irmão é que me veio contar e pronto, foi rápido até estar no youtube.

Em relação ao senhor e ao seu trabalho enquanto bastonário da Ordem dos Advogados não sei, mas a MMG não é jornalista, é comentadora e das rascas, em que educação tem muito pouca. Às vezes é preciso haver assim pessoas que lhes digam as verdades, porque esta senhora precisa de "voltar à terra"..

E sinceramente não vejo como alguém consegue aguentar as insinuações, bocas (mesmo!) que ela manda sobre tudo e todos, quando a imparcialidade devia reinar. Isto não é jornalismo, é peixarada!

Estamos totalmente de acordo, Diana.

São quase unânimes as criticas que fazem na Internet à Moura Guedes. Até fiquei espantada!

Achei engraçada uma delas em que dizia que «ela tem a boca grande de duas maneiras».

Um senhor dizia que «ela devia pôr botox na cabeça, em vez de ter posto na cara».

Outro dizia que mesmo« mudando constantemente de cara, não deixava de ser a jornalista rasca»- referindo-se às operações de estética que ela faz.

Parece que várias mensagens seguiram para a Prisa, pedindo-lhe que a afastem do ecrã...só assim ela aprenderia a respeitar as pessoas.

Estou admirada! Fui ver os votos que já obteve a petição, que pede o fim da Carreira da Manuela Moura Guedes, no link que indiquei.

Num bocadinho já subiram para 292.

Sobem quase de minuto para minuto.

Share this post


Link to post
Share on other sites

15 queixas contra ‘Jornal Nacional’

A Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) deverá deliberar amanhã, na habitual reunião de conselho, sobre as 15 queixas recebidas contra o ‘Jornal Nacional de 6ª feira’, apresentado por Manuela Moura Guedes, na TVI.

"Tenho muita pena deste País", é assim que a pivô e subdirectora de Informação da estação de Queluz de Baixo reage ao CM sobre as reclamações recebidas pela ERC.

As 15 queixas dizem respeito "ao tipo de jornalismo feito naquele jornal à sexta-feira por Manuela Moura Guedes", disse ao CM fonte do regulador. Três destas reclamações foram recebidas "no seguimento da discussão que Moura Guedes e o bastonário da Ordem dos Advogados, Marinho Pinto, tiveram em directo na semana passada", acrescentou a mesma fonte.

Em Março, a ERC, presidida por Azeredo Lopes, solicitou à TVI que se pronunciasse sobre quatro queixas recebidas até então. O director--geral da estação, José Eduardo Moniz, e Manuela Moura Guedes optaram por não o fazer.

Na altura, Moniz afirmou: "Temos de aceitar as críticas como normais. Ando nesta vida há mais de 30 anos a fazer jornalismo e sempre tive de lidar com críticas." José Eduardo Moniz acrescentou que "o jornal de sexta está muito bem entregue" e "não é contra ninguém".

João Roque dos Santos, universitário, Lídia Sousa, ex-estilista, e João Baptista, reformado, são autores de três das queixas, tal como o CM noticiou na altura.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Nenhum jornalista poderia linchar assim um entrevistado e muito menos responder-lhe violentamente como ela fez. Onde está a isenção, a imparcialidade do jornalismo que se quer objectivo? É senhoras como esta que denigrem a imagem do jornalismo.

Diz Marinho Pinto a páginas tantas "Isto que a Sr.ª está a fazer é manipulação, trocar informações" "Nós [advogados]não varremos o lixo para debaixo do tapete como fazem os jornalistas(...)", "julgamentos sumários." ; "Isso é um espéctaculo degradante para a informação(...); "Jornalismo que envergonha em Portugal os verdadeiros jornalistas, que viola sistemáticamente o Código Deontológico dos Jornalistas, que dúvido que o conheça."

Isto nem Pseudo Jornalismo é! Resume-se a NADA! É uma vergonha! E tenho pena, porque é o meu curso...

Mas há muito que não me ria tanto! :laugh_mini:

Share this post


Link to post
Share on other sites

Um bocadinho de humildade não fazia mal nenhum às pessoas..

Share this post


Link to post
Share on other sites

Apresentado por Manuela Moura Guedes

ERC condena TVI por “desrespeito de normas ético-legais” no Jornal da Noite de sexta-feira

A TVI, mais concretamente algumas das suas emissões do Jornal da Noite de sexta-feira, foi condenada pelo Conselho Regulador da Entidade Reguladora para a Comunicação Social por “desrespeito de normas ético-legais aplicáveis à actividade jornalística”.

A deliberação divulgada hoje toma posição sobre um conjunto de queixas apresentadas contra aquele canal de televisão, em concreto contra o jornal televisivo semanal que Manuela Moura Guedes apresenta à sexta-feira.

Todas as queixas versam o tratamento dado ao Governo e, sobretudo, à figura do primeiro-ministro, José Sócrates, sendo que a maioria se reporta ao processo Freeport.

Ao todo entraram na ERC dez queixas, apresentadas por cidadãos entre 16 de Fevereiro e 30 de Março de 2009, que visavam, entre outras, as edições do Jornal da Noite de 30 de Janeiro, 13 de Fevereiro, 1 de Março e 27 de Março. Uma destas queixas foi apresentada por José Arons de Carvalho, deputado socialista e antigo secretário de Estado para a Comunicação Social dos Governos de António Guterres.

Os membros da entidade reguladora não foram unânimes no voto do parecer. Favoravelmente à condenação da TVI votaram José Alberto de Azeredo Lopes, Elísio Cabral de Oliveira, Maria Estrela Serrano e Rui Assis Ferreira, tendo estes dois últimos decidido apresentar uma declaração de voto. Já Luís Gonçalves da Silva votou contra, tendo também apresentado uma declaração de voto.

Não é aplicada nenhuma sanção ou coima mas os membros do Conselho Regulador concluem que é seu dever “instar a TVI a cumprir de forma mais rigorosa o dever de rigor e isenção jornalísticas, aqui se incluindo, nomeadamente, o dever de demarcar ‘claramente os factos da opinião’ (artigo 14.º, n.º 1, alínea a) do Estatuto do Jornalista)”.

Os membros da ERC consideram também “verificada, à luz da análise efectuada, a possibilidade de a TVI ter posto em causa o respeito pela presunção de inocência dos visados nas notícias (tal como resulta do artigo 14.º, n.º 2, alínea c) do Estatuto do Jornalista)”.

O parecer reafirma ainda, “sem prejuízo do antes exposto, o papel desempenhado pelos órgãos de informação nas sociedades democráticas e abertas como instâncias de escrutínio dos vários poderes, designadamente políticos, sociais e económicos”.

in Publico

Share this post


Link to post
Share on other sites

Olhó Mário Crespo em defesa da Manelinha...

QUOTE(JN)
ERC reprova “Jornal Nacional” da TVI

A Entidade Reguladora para a Comunicação Social considera que a TVI desrespeitou as normas ético-legais do jornalismo misturando factos e opinião no "Jornal Nacional".

Numa deliberação, a Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) "reprova a actuação da TVI" e insta a estação a cumprir "de forma mais rigorosa o dever de rigor e isenção jornalísticas".

Os membros do conselho regulador consideraram que a TVI deve "demarcar 'claramente os factos da opinião'", como determina o Estatuto do Jornalista.

A ERC considera "verificada, à luz da análise efectuada, a possibilidade de a TVI ter posto em causa o respeito pela presunção de inocência dos visados nas notícias".

Entre 16 de Fevereiro e 30 de Março de 2009, deram entrada na ERC dez queixas contra as edições de 13 de Fevereiro, 30 de Janeiro e 01 e 27 de Março e outras edições não especificadas do "Jornal Nacional" da TVI, questionando o tratamento jornalístico de matérias que envolvem o primeiro-ministro e outros membros do Governo.

As queixas referem-se a peças jornalísticas emitidas no "Jornal Nacional-6ª", que é conduzido por Manuela Moura Guedes. Em apenas um caso, a edição transmitida a 01 de Março, não se refere a esse serviço noticioso, uma vez que era domingo.

Queixas com “cariz político”

Notificada pela ERC, a TVI defendeu-se referindo que "as queixas denotam um evidente cariz político e uma ausência total de conteúdo".

"Limitam-se [as queixas] a atacar a TVI e os seus profissionais de forma até insultuosa, sem apontarem um único lapso factual ou incorrecção que se tenha verificado no decurso do referido 'Jornal Nacional'", refere a deliberação hoje divulgada.

A TVI "repudia, veementemente, a acusação de parcialidade política", e "refuta as queixas, alegando que possuem teor e pendor político e considera-as uma tentativa de condicionamento da actividade jornalística e da liberdade editorial".

Na sua defesa, a estação "salienta que investigar em jornalismo é um exercício difícil e complexo, não isento de problemas e susceptível de gerar controvérsia, pela sua própria natureza" e "frisa que não foram formuladas acusações ou emitidas considerações".

A ERC sublinha que a deliberação refere-se apenas ao "Jornal Nacional" e não a qualquer jornalista que o apresente, já que o organismo regulador "não supervisiona os comportamentos individuais dos jornalistas", mas apenas as entidades que 'prossigam actividades de comunicação social'", ou seja, a TVI.

A deliberação da ERC foi aprovada com um voto contra, e quatro a favor, sendo que em dois destes foram apresentadas declarações de voto.

Share this post


Link to post
Share on other sites

A petição que circula na Internet, e que visa o Fim da Carreira de Pivot da Manuela Moura Guedes, já atingiu muito para cima de 400 assinaturas em apenas 2 dias,( a última vez que vi já ia em 406, sempre a trepar), como pode ver-se em:

http:www.ipetitions.competitionMANUELAMOURAGUEDES?e

«Pela Nossa Sanidade Mental.

Pelo fim do pseudo-jornalismo».

São as palavras de ordem.

O jornal Nacional de 6ª feira passada teve o resultado mais baixo do ano, apesar de ter virado circo!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Isto já não é jornalismo, é política.. Muito sinceramente o Mário Crespo está para a SIC como a MMG está para a TVI! São os pseudo-jornalistas-comentadores dos seus sítios.. Basta olhar para o jornal das 9 da SICN.. A diferença é que a MMG é mais efusiva e pior educada!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Afinal o que é o Jornal Nacional de 6ª feira da Manuela Moura Guedes?

Para a Associação de Telespectadores é o «pior programa da TVI».

Para o Bruno Nogueira «o JN de 6ª feira está para o jornalismo, como uma charrua está para a neurocirurgia».

Para José Lello «o Jornal N. de 6ª feira faria sucesso numa República das Bananas. A falta de respeito pelos valores mínimos de isenção é um escândalo»

Para José Alberto de Carvalho «é uma caricatura não muito cómica e uma pessoa dizendo-se jornalista que já fez tudo o que os códigos dizem que não se pode fazer».

Para José Sócrates «aquilo não é um telejornal, é uma caça ao homem, é um jornal travestido, um espaço noticioso feito de ódio e perseguição»

Para Emídio Rangel «o Jornal de 6ª feira é tudo menos jornalismo, é um fenómeno de deturpação , é a degradação do jornalismo».

Para Marinho Pinto «isto é péssimo jornalismo, um espectáculo degradante para a informação e para os profissionais da casa.»

Para o Nuno Azinheira o JN de 6ª feira «é um mau serviço prestado ao jornalismo, porque o jornalismo não se confunde com a insinuação, o alarmismo e a redução de uma realidade a uma espécie de prisão simbólica, em que as pessoa públicas só podem existir como figuras angelicas de inocência ou monstros horrorosos de culpabilidade.

Na prática o Jornal Nacional de 6ª feira encarna como um paradoxo vivo de um delírio gerador de inevitáveis energias de compensação, que, como é óbvio, favorecem os seus alvos preferenciais( Sócrates e Partido Socialista)».

Estas são algumas das numerosas críticas que encontrei.

A acrescentar, temos as assinaturas, que há pouco já perfaziam 426, pedido o fim da Carreira da Manuela Moura Guedes como pivot.

Realmente a Manuela Moura Guedes não respeita ninguém.

Curiosamente o circo em que ela discutiu em directo com Marinho Pinto, desceu a audiência.

Eu entendo assim: Se as pessoas virem alguém a fazer espectáculo na rua, param para ver, pois funciona a curiosidade.

Mas acabam por seguir o seu caminho, ao verem que não há ali nada senão barulho e espectáculo.

As pessoas nunca viram nada assim em televisão e espreitam pasmadas.

Sobre o José Alberto Carvalho ela disse publicamente:

«Sempre embirrei com ele( o José Alberto). O Zé Beto é burro. Quando tem de falar pela cabeça dele não consegue».

Mas será que esta senhora chega sequer aos calcanhares de um verdadeiro jornalista, que é o José Alberto de Carvalho?

Share this post


Link to post
Share on other sites

eu nunca vejo este noticiário, por nunca saber se é verdade ou não o que lá é dito e não gosto da MMG

Share this post


Link to post
Share on other sites

QUOTE(tv_lusa @ 30-May-2009, 12:26) <{POST_SNAPBACK}>
eu nunca vejo este noticiário, por nunca saber se é verdade ou não o que lá é dito e não gosto da MMG

Já somos dois!

Quando o espreito, o máximo que consigo ver é 5 minutos.

Fico logo revoltada com o teor do jornal, apresentado por uma senhora com ar arrogante, tão inchado como está a sua cara,( as operações de estética mal sucedidas, desfeiam tanto as pessoas!), com um ar de senhora do mundo( ontem tinha um ar mais comedido, deve ter reparado enfim que já meteu água que faria transbordar um oceano)!

Depois há o Pulido Valente, que tem todo o ar de quem se sente deslocado naquele espectáculo, e até gagueja!

A curiosidade inicial do espectáculo está a desaparecer. Ontem o Jornal voltou a descer.

PS: Achei imensa graça ao «Inimigo Público» do Público, que estava muito engraçado a gozar com o Jornal Nacional de 6ª feira.

Dizia ele que o Moniz, preocupado com a baixa de audiências do Jornal, «vai pôr novelas em rodapé do Jornal NAcional » e «terá ordenado que o espaço do ecrã do Jornal Nacional de 6ª feira seja reduzido, permitindo fazer uma transmissão simultânea, como sucede na Sport Tv durante os jogos do Champions, das 34 novelas que a estação passa diariamente.

Caso a quebra de audiências se mantenha, o chefe da TVI vai tomar medidas drásticas e a Manuela Moura Guedes vai representar sempre uma jornalista em cada uma das novelas, onde contará as notícias do dia durante os diálogos com os restantes actores do elenco.»

:yahoo_mini: :yahoo_mini:

Fonte: Público-Inimigo Público-2009-05-28

Comentário: Um espírito de humor muito inteligente!

Brincando com o Jornal desta maneira, quantas conclusões podemos tirar!

De facto a apresentadora do Jornal transformou o Jornalismo, que se quer sério, em mais uma telenovela, de ódios e perseguições!

Depois...há na TVI o costume de misturar no mesmo saco novelas e jornalismo.

Foi na TVI24 que eu vi uma cena da novela «DQTL»! A tal cena em que o tio da «Luz»( penso, que eu não conheço as personagens), morreu sem que ninguém lhe acudisse, pois tombou na cama para o lado e ninguém foi junto dele verificar os sinais vitais ou gritou por um médico, não acudindo ao pobre do senhor.

Foi o que eu vi na TVI24!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Maria essa cena que tu viste da novela foi no sábado à tarde?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Ao ver que meteu tanta água e que não atraíu as simpatias de ninguém, a Manuela Moura Guedes resolveu ir para a revista Flash puxar ao sentimento e armar em vítima, dizendo que tem uma alergia a fungos que lhe provoca cicatrizes, que não são de nenhuma operação plástica.

Logo a contradizer a Manuela Moura Guedes, está a própria revista Flash:

O Doutor Celso Pereira, assistente de Imunoalergologia dos Hospitais da Universidade de Coimbra, diz o seguinte:

«Não tem qualquer sentido dizer que uma alergia a este ou aquele fungo, desencadeiam erupções, que vão deixar cicatrizes».

O mesmo defende o Doutor António Picoto, médico dermatologista, que diz que «as alergias não provocam cicatrizes.

As alergias cutâneas traduzem-se por manifestações exuberantes, mas não deixam cicatrizes, apenas podem deixar um problema de acne, que não tem nada a ver com a alergia».

Para quê mentir? Cada um é livre de fazer as operações de estética que quiser...mas mentir para armar ao sentimentalismo das pessoas... para quê?

QUOTE(tv_lusa @ 30-May-2009, 19:08) <{POST_SNAPBACK}>
Maria essa cena que tu viste da novela foi no sábado à tarde?

Não tv_lusa, foi de manhã.

Já nem me lembro em que dia.

Achei tão estranho, que parei a vê-la.

Num canal apresentado como sendo temático de notícias!

E ainda por cima uma cena disparatada! Só porque o senhor tombou a cabeça para o lado... morreu! Podia ter desmaiado, podia ter adormecido, podia estar a ter um ataque de coração, que precisasse da intervenção rápida de um médico, ou alguém especializado!

Pobre senhor!

Share this post


Link to post
Share on other sites

para não fazer off-topic eu respondi-te no tópico do TVI24

Share this post


Link to post
Share on other sites

Aquele senhor esteve à altura, sim senhor. Disse à Manuela o que muitos pensam e não têm coragem de dizer. Não gaguejou, não hesitou, não se amedrontou e a Manuela não lhe conseguiu responder...

Share this post


Link to post
Share on other sites

QUOTE(_zapping_ @ 31-May-2009, 15:49) <{POST_SNAPBACK}>
Aquele senhor esteve à altura, sim senhor. Disse à Manuela o que muitos pensam e não têm coragem de dizer. Não gaguejou, não hesitou, não se amedrontou e a Manuela não lhe conseguiu responder...

Estou de acordo contigo, Zapping. O Dr. Marinho PInto disse à apresentadora as palavras que ela precisava ouvir há muito tempo.

Fui há pouco ver as assinaturas que pedem o Fim da Carreira de PIvot da Manuela Moura Guedes, em :

http:www.ipetitions.competitionMANUELAMOURAGUEDES?e.

Fiquei pasmada! O número de assinaturas já tinha subido para 445, em muito pouco tempo!

PS: O senhor a que me referia há pouco, era uma personagem da novela da TVI, «DQTL»,( novela que não vejo, porque não me prendeu), mas de que vi uma cena sem lógica e disparatada( não foi aliás a única), num zapping ao canal TVI24.

Será que as novelas da TVI se distinguem por serem atentados à inteligência?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Maria! Qual é a parte da palavra OFFTOPIC que não percebes?!

Não vai ser a petição que a vai tirar de lá.. ;) A realidade é que as pessoas reclamam, falam, mas depois vêm aquilo..

Share this post


Link to post
Share on other sites

Aqui podem discutir o Especial Eleições Europeias 2009 na TVI. :popcorn:

Share this post


Link to post
Share on other sites

A projecção da TVI/Intercampus foi a única que acertou integralmente nos resultados. A da SIC/Eurosondagem falhou relativamente ao PS e BE. A da RTP/UCatólica em relação ao PS.

Relativamente à emissão, pareceu-me melhor que as anteriores, porém comparando com a RTP e SIC foi a menos boa.

Share this post


Link to post
Share on other sites

A TVI foi a grande perdedora das Eleições Europeias.

A RTP venceu no cômputo geral, mas a SIC foi a grande vencedora nos targets comerciais mais importantes: classes mais altas AB e C1 e dos 15 aos 54 anos, onde obteve 25,9%, contra os 22,8% da RTP e 22,1% da TVI.A SIC tem todo o motivo para estar contente!

Fonte: CM.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.


×
×
  • Create New...