Jump to content

All Together Now


Recommended Posts

3 hours ago, Pedro M. said:

É assim, se me dissessem que vinha numa TVI pré-Cristina apresentado por um Claúdio Ramos, ou um Goucha, ou uma Fátima Lopes, ou uma dupla tipo Rita Pereira e Pedro Teixeira, eu não confiava muito porque acho que o The Voice já preenche bem a quota talent-show e seria difícil o programa ter grande sucesso na TVI. Até porque nem é um género muito ligado ao canal.

Mas a Cristina aqui cai muito bem e engrandece o formato. Mesmo para ela pessoalmente, não querendo envolver-se em reality-shows por gestão de tempo pessoal e tudo mais, faz sentido virar-se para um talent-show e este é um dos formatos que tem andado a ser mais falado nos últimos tempos.

Portanto acho que a aposta faz sentido e tem potencial.

Anda a ser falado neste fórum. Unica e exclusivamente. 

 

1 hour ago, Mar-Vell said:

O OT é péssimo, falei.

O All Together Now tem uma componente emocional muito forte. Eu adoro ver o júri em coro com o concorrente, dá um momento bem bonito. Se vai cansar, isso de certeza. Mas é como tudo.

Isto é programa para se ir fazendo de ano em ano, e se tanto. Não é para se saturar com o The Voice.

Não é como em tudo. Um "Ídolos" bem produzido não cansa. O mesmo para o "The Voice", "Got Talent" e "Factor X". 

Este formato não é dinâmico, por mais produzido que seja. Algum de vocês viu um episódio do início ao fim? E percebeu a dinâmica do formato? É uma questão que eu tenho. 

18 minutes ago, gr9 said:

Já abriram as inscrições?

Já estou a imaginar:

- ex idolos, ex the voice, ex xfatory, ex bb

Portugal n tem assim tanta gente que cante...

Prova disso é que a esmagadora maioria dos concorrentes do The Voice são este ano desconhecidos. E os grandes favoritos à vitória.

Edited by VTL
Link to post
Share on other sites
  • Replies 2.1k
  • Created
  • Last Reply

Top Posters In This Topic

Top Posters In This Topic

Popular Posts

A expetativa da Cristina era isto.... mas saiu essa coisa amadora.    

Um comentário no Instagram da Cristina  "Estou desapontada com o programa por não passar na SIC Internacional"  As pessoas só gostam de criticar porque sim, não é?

Nada de jeito foi dito, parabéns.

há 8 minutos, VTL disse:

Prova disso é que a esmagadora maioria dos concorrentes do The Voice são este ano desconhecidos. E os grandes favoritos à vitória.

Em todas as edições apareceram ex concorrentes de outros programas e este ano convidaram All Stars :xmas_happy:

Link to post
Share on other sites
Just now, gr9 said:

Em todas as edições apareceram ex concorrentes de outros programas e este ano convidaram All Stars :xmas_happy:

São a esmagadora maioria?

Excluindo o Rui Drummond algum venceu?
São eles que após este talent shows vingam? 

Link to post
Share on other sites
há 40 minutos, gr9 disse:

Já abriram as inscrições?

Já estou a imaginar:

- ex idolos, ex the voice, ex xfatory, ex bb

Portugal n tem assim tanta gente que cante...

Uma coisa é certa, se o The Voice já faz uma grande reciclagem do Ídolos e da Operação Triunfo, este programa vai ser mais uma oportunidade para reciclar esses concorrentes.

Link to post
Share on other sites
6 minutes ago, Lu Bloqueada até 03.08 said:

Uma coisa é certa, se o The Voice já faz uma grande reciclagem do Ídolos e da Operação Triunfo, este programa vai ser mais uma oportunidade para reciclar esses concorrentes.

Mas quer-se dizer isso é mais do que normal acontecer. Não é... de todo ... um caso único português. 

Acontece na Suécia, na Austrália, nos EUA, no Reino Unido, em Espanha...

E está tudo bem. Não é crítico. É normal que as pessoas se sintam injustiçadas em formatos anteriores e queiram lutar pela sua chance.

 

EDIT: E nunca são a maioria. Por isso. 

Edited by VTL
  • Like 2
Link to post
Share on other sites
há 2 minutos, VTL disse:

Mas quer-se dizer isso é mais do que normal acontecer. Não é... de todo ... um caso único português. 

Acontece na Suécia, na Austrália, nos EUA, no Reino Unido, em Espanha...

E está tudo bem. Não é crítico. É normal que as pessoas se sintam injustiçadas em formatos anteriores e queiram lutar pela sua chance.

 

EDIT: E nunca são a maioria. Por isso. 

Acho que no The Voice exageram um bocadinho, na minha opinião.

Link to post
Share on other sites
há 3 horas, VTL disse:

The Voice: satura mas já liderou duas semanas consecutivas. 

A Máscara vai na quarta edição nos EUA. Na Austrália já vai para a terceira temporada. Na Alemanha vai na terceira e já confirmaram uma quarta temporada. Na Indonésia vai na quarta. Na Tailândia vai na décima. No Reino Unido estreou este ano e já tem temporada para o próximo ano em janeiro. No país de origem (Coreia do Sul) está no ar desde 2015. Portanto, contra factos não há argumentos. É um formato de sucesso. 

Eu percebo que vocês gostem do "All Together Now" e respeito a vossa opinião, obviamente. Mas em termos factuais não é um grande formato sendo que só no Brasil é que podemos falar de sucesso. No resto dos países teve uma ou duas temporadas, e numa parte desses países já foi cancelada. 

Eu não duvido que a estreia vai liderar. É novo, tem a Cristina. Mas o formato é cansativo. É a mesma coisa que se todo o "The Voice" fosse só as provas cegas, cansa rápido.

sucesso no Brasil só se for entre as paredes :clap:

  • LOL 1
Link to post
Share on other sites

Eu acho que isto, apesar de caracterizado como talent-show, não tem só esse objectivo. É uma mostra de canto, com a componente familiar e emocional do júri-coro. Falo por mim, eu adoro o conceito do programa por causa do embrulho.

Mas o melhor talent é o The Voice, isso não há duvida. É muito mais trabalhado e tem várias etapas distintas.

Mas este tem qualquer coisa. E acho que a Cristina vai saber oferecê-lo em TV às pessoas.

  • Like 3
Link to post
Share on other sites
há 12 minutos, Mar-Vell disse:

Eu acho que isto, apesar de caracterizado como talent-show, não tem só esse objectivo. É uma mostra de canto, com a componente familiar e emocional do júri-coro. Falo por mim, eu adoro o conceito do programa por causa do embrulho.

Sim, também me parece que é a ideia de público num espetáculo, de todos cantarmos as nossas músicas favoritas à frente dos nossos artistas favoritos. É tentar trazer essa emoção dos concertos para dentro da televisão, que é muito aquilo que a Cristina acredita ser a missão da televisão. Nesse sentido, este formato pode funcionar, mas não vejo muito como possam transmitir essa emoção no meio de uma pandemia, em que nos sentimos tão desconfortáveis em grupo. E não vejo isso a mudar num futuro próximo (leia-se, provavelmente até 2022), por isso é que concordo que seja precipitado lançar este programa nesta fase. Não vejo a concretizar-se até ao final do próximo ano/ 2022. 

  • Like 1
Link to post
Share on other sites
Just now, Da ni el said:

Sim, também me parece que é a ideia de público num espetáculo, de todos cantarmos as nossas músicas favoritas à frente dos nossos artistas favoritos. É tentar trazer essa emoção dos concertos para dentro da televisão, que é muito aquilo que a Cristina acredita ser a missão da televisão. Nesse sentido, este formato pode funcionar, mas não vejo muito como possam transmitir essa emoção no meio de uma pandemia, em que nos sentimos tão desconfortáveis em grupo. E não vejo isso a mudar num futuro próximo (leia-se, provavelmente até 2022), por isso é que concordo que seja precipitado lançar este programa nesta fase. Não vejo a concretizar-se até ao final do próximo ano/ 2022. 

É bom que isto não vá fazer frente ao Casados/Noivos/Agricultores e ao The Voice, senão morre à nascença.

Link to post
Share on other sites
há 2 minutos, Da ni el disse:

Sim, também me parece que é a ideia de público num espetáculo, de todos cantarmos as nossas músicas favoritas à frente dos nossos artistas favoritos. É tentar trazer essa emoção dos concertos para dentro da televisão, que é muito aquilo que a Cristina acredita ser a missão da televisão. 

Exacto. É mais o espectáculo e ideia de grandiosidade, que a competição em si. E também é assim que eu vejo o programa. Em relação à janela temporal, se vier numa altura de normalidade imediatamente pós-Covid pode resultar no sentido em que remete à união. Aliás, acho que é mesmo essa a mensagem da Tina.

 

Os jurados também têm de ser muito bem escolhidos (e haver cumplicidade entre eles). Sugiro alguns já: FF, Vanessa Silva, Bárbara Branco, Angie Costa, Paulo Sousa, Bárbara Bandeira, Wanda Stuart, Inês Herédia. 

Link to post
Share on other sites

Mas estamos em pandemia, esta situação ainda deve ficar até ao final do próximo ano. Este programa envolve imensas pessoas.

Só se a situação da pandemia melhorar muito é que poderão avançar com este programa.

Link to post
Share on other sites
agora mesmo, D91 disse:

Mas estamos em pandemia, esta situação ainda deve ficar até ao final do próximo ano. Este programa envolve imensas pessoas.

Só se a situação da pandemia melhorar muito é que poderão avançar com este programa.

Vocês não viram a apresentação. Eles referiram mesmo isso.

Link to post
Share on other sites

Uma coisa importante é como é que isto funciona depois das primeiras audições.

É que na primeira fase é "fácil" ter impacto, mas depois é preciso saber dar seguimento à coisa para fazer uma selecção justa.

O The Voice/Ídolos/The X Factor sabem fazer isso com diferentes fases dinâmicas, mas os restantes não costumam ser muito felizes aí.

  • Like 2
Link to post
Share on other sites

É importante também não inventarem no número de programas. 6 é o ideal... dá para um mês e meio e para não cansar e voltar, se correr bem, em janeiro do próximo ano (se estrear agora para fevereiro/março).

  • Like 1
Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

×
×
  • Create New...