Jump to content

_Daniel_

Membros
  • Posts

    9,671
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    9

_Daniel_ last won the day on January 9 2016

_Daniel_ had the most liked content!

Reputation

13,564 Expost@ pela Ana Leal

6 Followers

About _Daniel_

  • Birthday 03/05/1998

Informações de Perfil

  • Género
    Homem

Recent Profile Visitors

28,447 profile views
  1. Para mim, o surpreendente é ter estado tanto tempo na liderança e ter alcançado os 3,0% de share durante quase uma semana. Aliás, neste fórum, ninguém admitia que substituir a marca TVI24 fosse uma boa estratégia, toda a gente achava que iam mudar o nome mas teriam que penar muito para subir os resultados. Agora é fácil dizer que é surpreendente perder a liderança na segunda semana, mas há um mês a conversa era outra. Eu acho que eles queriam genuinamente fazer um canal sobre política e breaking news, afastando o máximo que podiam o desporto da grelha. Mas infelizmente, neste país, isso não é concretizável. O Pacheco Pereira vai ter de continuar a sonhar com um canal de informação que passe informação e não debates sobre futebol, porque claramente o Nuno Santos vai ter de trazer de volta a parte desportiva. Para mim também é uma pena, mas enfim, é a força do mercado. Isso vai acontecer. Quem vê o programa nota que há uma presença muito grande da sociedade do Porto na condução (em termos de convidados, sobretudo). A Ana Guedes Rodrigues disse na entrevista ao Goucha que no primeiro mês de emissões ia estar em Lisboa, mas depois regressava ao Porto. Imagino que seja para ter a máquina bem oleada, porque se algo correr mal com a Diana Bouça-Nova, há dois pivots para conduzir a emissão, mas se algo correr mal com a Ana Guedes Rodrigues, teriam de arranjar uma alternativa de última hora. Queria acreditar que ainda estão a terminar o estúdio do Porto, porque o atual é bastante pequeno, mas infelizmente penso que o que está é para ficar.
  2. _Daniel_

    Natal TVI 2021

    Todos os anos a discussão é a mesma. A tradição da TVI é transmitir conteúdos em português, que serve como alternativa ao cinema da SIC e até nem costuma correr assim tão mal em termos de audiência. A mim não me preocupa (exceto o Ruben Rua, mas enfim), não acho assim tão alarmante. Normalmente serve de barulho de fundo à preparação do natal e até costumam ser especiais animados. Este ano, até têm o telefilme e o concerto do Tony, portanto não considero, tão pouco, que seja uma grelha assim tão barata. Melhor isto do que ir buscar o Gladiador e fingir que é o filme do ano.
  3. Este Prime-Time está demasiado interessante para eu conseguir aceitar a opinião de que isto é uma TVI24 com uma nova skin O Cross-Fire Isabel Moreira/ Cecília Meireles foi, no mínimo, dinâmico e este Estado de Opinião está a discutir assuntos realmente importantes ao nível social. Estava a achar as questões ao longo do dia relativamente básicas, mas à noite estão a apostar em temas que exigem discussões esclarecedoras.
  4. É pena não ter conseguido manter aquela dinâmica inicial.
  5. O Júlio Magalhães, de facto, estava muito enferrujado no primeiro jornal que apresentou. Bastantes saltos e dificuldades na leitura do teleponto. No entanto, a verdade é que há um charme nele que não se vê nos outros pivots. A forma como ele faz questões nas entrevistas é, de facto, diferente. Aquela entrevista ao Rui Rio no jardim foi bastante elegante e até acho que conseguiu retirar do entrevistado muito mais informação do que, por exemplo, o jornalista da SIC que fez a entrevista no mesmo local, de forma mais profissional e formal. No segundo Jornal, o Júlio já esteve mais confiante e já lhe correu melhor, apesar de continuar a dizer Jornal CNN quando é Jornal da CNN.
  6. _Daniel_

    Festa é Festa

    Não é assim tão estranho, pelo menos em relação ao FEF. Isto é uma novela de verão, eu próprio vi alguns episódios nessa altura, mas depois disso começou a ficar desenquadrado do que as pessoas querem. Eu acho que foi uma boa ideia da Cristina, inicialmente, e se tivessem guardado a nova temporada para o verão seguinte, teriam um programa de sucesso na época estival durante uns 5 anos, porque de facto vê-se bem. Agora, penso que as pessoas por um lado se cansaram e por outro, ao estar mais por casa à noite, estão disponíveis para ver tramas mais complexas e que exigem ver todos os episódios. Não é o caso de Festa é Festa.
  7. 'O Estado da Opinião': quarta-feira, às 23h, a CNN revela os resultados de um estudo nacional que pretende saber a opinião dos portugueses acerca de assuntos variados, como as Forças Armadas, o SNS e a recuperação económica do país.
  8. Muito interessante. Confirma que foi uma excelente primeira semana. No entanto, o grande desafio começa hoje. Será que, depois de uma quebra no fim de semana, o público regressa, voltando a subir os resultados para perto dos 3% de share e mostrando que gostaram deste novo estilo de informação, ou a tendência do fim de semana é para manter?
  9. E se se verificar que é público novo na televisão, é positivo para a indústria como um todo. Significa que ainda há públicos por aí, dispersos, que estão à procura de projetos diferentes que os entusiasme. Pode ser um balão de oxigénio para uma indústria que tem constantemente uma espada sobre a cabeça.
  10. O CNN Meio Dia tem provavelmente a melhor dupla. Funcionam muito bem os dois.
  11. É muito cedo para tecer esse tipo de comentários. Ontem, a SIC Notícias teve 1,8%, quando a sua média é 2,1%, ou seja, a diferença não é assim tanta e estamos a falar do segundo dia da CNN. O público da CNN é novo, vem de fora e deve ser instável, pelo que o canal está mais sujeito à erosão do que a SICN, que tem um público tradicional. Para além disso, colocando como hipótese que os valores se mantêm e a SICN realmente perde aqui 3 a 5 décimas de audiências, é preciso entender que público é esse que foi perdido. Se as classes comercias ficaram na SICN, não há um motivo assim tão grande para alarme. Basicamente, há muitas variáveis que só o tempo vai esclarecer. Se há um ponto positivo na gestão da Imprensa é o de que as decisões importantes não são tomadas no calor do momento.
  12. Penso que tens uma opinião bem estruturada e escreves bem, pelo que gosto de ler o que pensas No geral, concordo com a tua análise, nomeadamente quando sugeres de que não se trata de um melhor jornalismo, porque em Portugal, como disse o Júlio Magalhães em entrevista ao Nascer do Sol, faz-se bom jornalismo, mas sim de um jornalismo diferente. A questão é que em televisão só se via dois estilos de fazer a notícia: um muito dominado pelo sucesso da SIC Notícias e do próprio Expresso e outro bastante populista dominado pela CMTV, pelo que é sempre bom, seja qual for o resultado que este canal for apresentando, quando surge uma nova forma de transmitir informação. Para já, vejo diferenças neste canal pela agilidade como conduzem a emissão, pelo foco na análise (precisam claramente de atrair mais comentadores e analistas da SICN, porque concordo que é o canal melhor apetrechado nesse aspeto) e pela aposta em exclusivos. Estiveste muito bem quando comparaste com o Público, porque há, de facto, paralelos aqui (embora há quem tenha odiado a CNN na redação do Público). Dito isto, há uma questão negativa que reparei ontem quando via o Jornal da CNN e introduziram uma peça da Isa Soares da CNN Internacional. A construção das reportagens curtas ainda é muito diferente entre a CNN PT e a Internacional. Os jornalistas que estão na rua ainda precisam de fazer esse upgrade, não só na escrita dos textos, como também nas imagens que usam e na forma como entrevistam pessoas na rua. Não vejo o interesse de se lançarem peças com o voz-off por cima de imagens de arquivo, não se acrescentando nada para além de um texto escrito de forma banal. É preciso colocar os jornalistas à frente da câmara, deixar a telespectador olhar para os olhos da pessoa que está a falar. Enquanto se mantiverem essas peças tão ocas, realmente prefiro ver o pivot a ocupar mais tempo de antena. Mas percebo quando dizes que se pode tornar monótono.
  13. Vieram claramente da SICN, mas imagino que muitas pessoas que não são telespectadores assíduos deram uma oportunidade a este projeto. Veremos nos próximos dias se agradou e vão ficar ou se é sol de pouca dura. Já agora, o que estás a achar do tratamento de informação deste canal? Vês diferenças ou achas que é mais do mesmo? Tens sempre opiniões informadas...
  14. Concordo totalmente (Deus quisesse que essa tivesse sido a narrativa quando a Cristina saiu da SIC ). A minha única questão é o facto de ela ter sugerido, numa das mil e uma entrevistas que deu, que o programa que lhe foi apresentado para os sábados seria um retrocesso na carreira e um regresso ao passado, aos tempos do Suprise Show e do Perdoa-me e que ela não estava para isso. Ora, agora vai para a SIC apresentar um programa do mesmo género? Eu percebo a razão, ela simplesmente é ótima em registo intimista, é a praia dela e não há que o negar. A questão, para mim, é o facto de ter feito aquela tour pelas rádios, televisões, revistas deste país a inventar mil e uma desculpas, a mostrar-se arrogante e francamente a mostrar um lado mesquinho que eu não associava à Fátima. Para no fim acabar no mesmo sítio onde tudo isto começou. Para mim, isso é que criticável na Fátima. Ela fez bem em sair da TVI e fez bem em regressar à SIC nesta época. Acho ótimo. Mas podia ter conduzido o processo de outra maneira, nomeadamente dizer a verdade (foi uma questão de dinheiro, na minha opinião). Isso não há como negar.
  15. Chocado que o CNN Novo Dia teve mais audiência do que a Ana Guedes Rodrigues.
×
×
  • Create New...