Jump to content
hugo86

RTP Açores | RTP Madeira

Recommended Posts

há 3 minutos, ATVTQsV disse:

Teríamos as seguintes regiões:

  • RTP Minho (centro em Viana do Castelo ou Braga)
  • RTP Porto (centro do Monte da Virgem)
  • RTP Trás-os-Montes (centro em Bragança)
  • RTP Mondego (centro em Coimbra)
  • RTP Beiras (Beira Interior)
  • RTP Oeste (centro em Leiria)
  • RTP Lisboa
  • RTP Ribatejo (centro em Santarém)
  • RTP Alentejo (centro em Beja)
  • RTP Algarve (centro em Faro)

Isso seria um sonho :( Mas creio que com as limitações de orçamento e a mais baixa taxa audiovisual da UE, o melhor que a RTP conseguiria fazer seria: Norte, Centro, Sul, Madeira, Açores.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Em tempos houve uma espécie de "Antena 1" regional, ou seja, três rádios da RDP no continente. Eram a RDP Norte, RDP Centro e RDP Sul. As suas emissões foram suprimidas em 2006.

Share this post


Link to post
Share on other sites

A questão da RTP com canais regionais no Continente não seria muito lucrativa no meu ponto de vista e até poderia dar mais prejuízo do que lucro. Concordo com a opinião de alguns e acho que a par da La 1 da TVE, BBC One e France 3, devia-se criar um espaço regional de novo na RTP1. A meu ver, podia-se sacrificar 15 a 30 minutos do Portugal em Direto e criar desdobramentos regionais a partir dos centros regionais existentes, como acontecia com o extinto Regiões até ao início dos anos 2000.

No caso da RTP Açores, recomendava que podiam substituir os espaços em simultâneo com a RTP3 por outros programas do grupo ou dos arquivos do canal. Outra medida que podia ser tomada (um pouco mais arriscada) seria reformular o Açores Hoje como um espaço mais informativo e sob nova apresentação e relançar no horário da manhã sob o nome clássico de Bom Dia Açores (o Pedro Moura pode não estar mais no canal, mas podiam usar outros jornalistas da casa). Um investimento nas delegações da Praia da Vitória e da Horta também poderia ser um bom incentivo para criar outros tipos de programas.

Edited by DonaldoC1997
  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
há 4 minutos, DonaldoC1997 disse:

A questão da RTP com canais regionais no Continente não seria muito lucrativa no meu ponto de vista e até poderia dar mais prejuízo do que lucro. Concordo com a opinião de alguns e acho que a par da La 1 da TVE, BBC One e France 3, devia-se criar um espaço regional de novo na RTP1. A meu ver, podia-se sacrificar 15 a 30 minutos do Portugal em Direto e criar desdobramentos regionais a partir dos centros regionais existentes, como acontecia com o extinto Regiões até ao início dos anos 2000.

Para quê um Portugal em Directo que dure hora e meia? O programa deveria acabar às 18:30 e começariam os desdobramentos regionais. Não sei como seria nas regiões autónomas, em particular nos Açores onde seria às 17:30, talvez um mini Telejornal Açores/Madeira.

há 5 minutos, DonaldoC1997 disse:

No caso da RTP Açores, recomendava que podiam substituir os espaços em simultâneo com a RTP3 por outros programas do grupo ou dos arquivos do canal. Outra medida que podia ser tomada (um pouco mais arriscada) seria reformular o Açores Hoje como um espaço mais informativo e sob nova apresentação e relançar no horário da manhã sob o nome clássico de Bom Dia Açores (o Pedro Moura pode não estar mais no canal, mas podiam usar outros jornalistas da casa). Um investimento nas delegações da Praia da Vitória e da Horta também poderia ser um bom incentivo para criar outros tipos de programas.

O Bom Dia Açores deveria ser mais um programa de informação, mais na onda do extinto Bom Dia Madeira.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
há 2 minutos, ATVTQsV disse:

Para quê um Portugal em Directo que dure hora e meia? O programa deveria acabar às 18:30 e começariam os desdobramentos regionais. Não sei como seria nas regiões autónomas, em particular nos Açores onde seria às 17:30, talvez um mini Telejornal Açores/Madeira.

O Bom Dia Açores deveria ser mais um programa de informação, mais na onda do extinto Bom Dia Madeira.

Nas Regiões Autónomas, pode sempre emitir-se o Notícias do Atlântico em repetição.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Acho que fazem dois programas tipo o Atlântida. O da RTP Açores é o que tem um grafismo tipo ITV News.

Gostava era de ver um noticiário regional para o Minho (imaginei o nome Teleminho em Março 2015 quando passei a ter a RTP Madeira), mas keep on dreaming, pelo andar da carruagem nunca teremos um noticiário destes.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Agora mesmo, ATVTQsV disse:

Acho que fazem dois programas tipo o Atlântida. O da RTP Açores é o que tem um grafismo tipo ITV News.

Gostava era de ver um noticiário regional para o Minho (imaginei o nome Teleminho em Março 2015 quando passei a ter a RTP Madeira), mas keep on dreaming, pelo andar da carruagem nunca teremos um noticiário destes.

O grafismo é usado nos dois.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Uma vez vi que o da Madeira mudou (para pior). Felizmente tal já não acontece.

Share this post


Link to post
Share on other sites
há 1 minuto, ATVTQsV disse:

Uma vez vi que o da Madeira mudou (para pior). Felizmente tal já não acontece.

É este?

32657_39167_77709.jpg?amp;w=270

É o antigo.

Share this post


Link to post
Share on other sites
há 3 minutos, DonaldoC1997 disse:

É este?

32657_39167_77709.jpg?amp;w=270

É o antigo.

Sim, vi há umas páginas que o da Madeira mudou temporariamente para o antigo. Isto mostra, mais uma vez, o porquê da RTP Açores continuar a "humilhar" a RTP Madeira em vários aspectos, nomeadamente o técnico (primeiro das duas RTPs autónomas a emitir em 16:9, por exemplo). A grelha da RTP Açores também é a melhor e a com mais tempo de emissão útil.

Share this post


Link to post
Share on other sites
há 8 horas, ATVTQsV disse:

Teríamos as seguintes regiões:

  • RTP Minho (centro em Viana do Castelo ou Braga)
  • RTP Porto (centro do Monte da Virgem)
  • RTP Trás-os-Montes (centro em Bragança)
  • RTP Mondego (centro em Coimbra)
  • RTP Beiras (Beira Interior)
  • RTP Oeste (centro em Leiria)
  • RTP Lisboa
  • RTP Ribatejo (centro em Santarém)
  • RTP Alentejo (centro em Beja)
  • RTP Algarve (centro em Faro)

Correção: A delegação do Alentejo da RTP é em Évora. Além disso, não existe delegação em Leiria, que podia ser um distrito dividido por duas delegações da RTP.

há 8 horas, ATVTQsV disse:

Sim, vi há umas páginas que o da Madeira mudou temporariamente para o antigo. Isto mostra, mais uma vez, o porquê da RTP Açores continuar a "humilhar" a RTP Madeira em vários aspectos, nomeadamente o técnico (primeiro das duas RTPs autónomas a emitir em 16:9, por exemplo). A grelha da RTP Açores também é a melhor e a com mais tempo de emissão útil.

Eu acho que foi nos Açores que o Notícias do Atlântico mudou temporariamente para o antigo logótipo por estar a ser feito fora de Ponta Delgada, onde não deviam ter os novos grafismos.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Para Leiria criava-se uma niva delegação.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eu sugeria a extinção da RTP Madeira e da RTP Açores e a criação de um programa na RTP2 chamado "Portugal a fundo" com a duração de 2h. Seria constituido por pequenos jornais de 15 minutos em cada delegação mais a apresentação de um boletim metreológico com a informação mais especifica de cada uma das regiões. As delegações seriam as seguintes:

RTP Algarve (Faro)

RTP Alentejo (O jornal seria feito em Évora com informação de Beja, Évora e Portalegre)

RTP Estremadura e Ribatejo (O jornal seria feito em Lisboa com informação de Lisboa, Setúbal e Leiria e Santarém)

RTP Beiras (O jornal seria feito em Coimbra com informação de Castelo Branco, Coimbra, Guarda e Viseu)

RTP Norte ( O jornal seria feito no Porto com informação do Porto, Braga, Viana do Castelo, Vila Real e Bragança)

RTP Açores (O jornal seria feito em Ponta Delgada com informação do arquipélago)

RTP Madeira  (O jornal seria feito no Funchal com informação do arquipélago)

Edited by PT 04
  • LOL 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Caso os canais se mantenham no mesmo formato faria as seguintes alterações na programação:

O Açores Hoje seria renovado e passava a ter o mesmo formato do antigo Bom Dia Açores. Já coloquei aqui como era o Bom Dia. Vasco Pernes podia ser o apresentador e passava a ser feito a partir da Praia da Vitória em direto. Passava a começar às 16h00 e terminaria às 17h30. A seguir deste, seria apresentado um magazine no formato do Açores Hoje e do extinto Açores VIP, este já pré-gravado.

O possível novo Bom Dia Açores (no formato do antigo Bom Dia Madeira) podia começar às 07h30 e terminava às 08h00, depois voltava às 08h30 até às 09h00, em direto de Ponta Delgada, intercalado com o Bom Dia Portugal. O Jornal da Tarde seria extinto e no seu horário passava a ser o Notícias do Atlântico e exclusivamente a ser realizado na Horta.

O mesmo seria aplicado à RTP Madeira, com as devidas adaptações. Bom Dia Madeira das 07h30 às 8h00 e das 08h30 às 09h00 (possivelmente também das 09h00 às 10h00), também intercalado com o Bom Dia Portugal. O Notícias do Atlântico passava para as 14h e no horário das 17h00 seria criado o Madeira Hoje, no mesmo formato mencionado acima. A seguir um magazine no estilo do Madeira Viva, ou o mesmo, mas renovado.

Depois do noticiário da manhã passariam programas do arquivo (como a RTP Açores fez no verão de 2012). Seria uma RTP Memória regional. No resto da programação encaixavam programas da RTP Internacional.

Para finalizar, um noticiário às 23h30 ou 23h45, que não seja repetição.

Ao fim de semana passaria a existir um mini-noticiário antes do Atlântida (este voltava a ser em simultâneo, não em diferido como fazem agora na RTP Madeira).

De segunda a sexta os canais abririam às 06h30 (nos Açores tinha que ser às 05h30) e fechariam às 00h00. Ao fim de semana começaria às 15h00 ou 16h00 e terminaria à 00h00. Durante a madrugada, em vez de repetirem os mesmos programas ou terem o simultâneo com a RTP3, passaria a existir um slide com o logo do canal e em baixo: "Voltamos às XXhYY" ou algo semelhante.

Edited by mavb98
  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Com base nas tuas configurações, até seria uma opção viável. Hei de fazer uma hipótese de grelha para a RTP Minho, aguardem

Share this post


Link to post
Share on other sites

Outras opções seriam, tal como disse anteriormente no post com as propostas, ceder os espaços do simultâneo com a RTP3 à sociedade civil de cada região autónoma, semelhante ao formato da RTP2 entre 2004 e 2007, ou os canais passavam para as mão dos governos regionais e passavam a ter o mesmo modelo que os canais regionais espanhóis, como por exemplo a TV Galícia, Telemadrid, Canal Sur, etc.

Eu gostaria mais de ver parte da programação cedida para a sociedade civil. Também seria melhor para a Assembleia Regional dos Açores que quer criar um canal parlamento, em parceria com a RTP.

Share this post


Link to post
Share on other sites
há 21 minutos, mavb98 disse:

Outras opções seriam, tal como disse anteriormente no post com as propostas, ceder os espaços do simultâneo com a RTP3 à sociedade civil de cada região autónoma, semelhante ao formato da RTP2 entre 2004 e 2007, ou os canais passavam para as mão dos governos regionais e passavam a ter o mesmo modelo que os canais regionais espanhóis, como por exemplo a TV Galícia, Telemadrid, Canal Sur, etc.

Eu gostaria mais de ver parte da programação cedida para a sociedade civil. Também seria melhor para a Assembleia Regional dos Açores que quer criar um canal parlamento, em parceria com a RTP.

A RTP Açores podia muito bem funcionar como um canal do Parlamento dos Açores enquanto estão a transmitir aqueles simultâneos na RTP 3...

Nas regiões autónomas, até se justifica a presença de canais da região, de forma a combater a distância ao continente. Em Portugal Continental, já sou mais reticente em relação à existência de canais regionais da RTP. Um modelo como o usado noutros países europeus é suficiente...

Share this post


Link to post
Share on other sites

O mais próximo que há na União Europeia é a TVP 3 (antiga TVP Regionalna), que tem dezasseis canais, um centro para cada voivodato. Até há alguns anos os seus noticiários regionais davam por volta das 18 horas na TVP 2 até estes desdobramentos serem suprimidos. Desde os anos 90 tem um canal a si dedicado onde os centros partilhavam algumas horas de programação entre si. Quando passou a ser a TVP 3, foi abolida e a estrutura de emissão passou a ser ao contrário: a emissão passou a ser assegurada pelo centro de Varsóvia e fazia desdobramentos para os centros regionais em determinadas horas do dia. Entre 2007 e 2013, os centros regionais eram emitidos na TVP Info, onde o número de horas de emissão regional foi reduzido. Em 2013 foi feito um spin-off e a TVP voltou a ter o tal canal regional de modo a que a TVP Info concentre-se na informação.

Share this post


Link to post
Share on other sites
há 13 horas, mavb98 disse:

Se eu mandasse, faria:

Proposta 1 - Voltar ao modelo anterior a 2012 (ano em que os canais regionais passaram a ter a tal janela de poucas horas de programação).

Proposta 2 - Os canais regionais passariam a ter programas da RTP Internacional e da RTP África, sendo que já foi apresentada uma proposta para a transmissão da RTP Açores na América do Norte e da RTP Madeira na Venezuela e noutros países em que as comunidades insulares tenham expressão. Não faria sentido continuarem com os simultâneos com a RTP3, sendo que esta última também já está a começar a ser emitida internacionalmente (nomeadamente em França). Também era bom para os locais, que podem saber mais sobre as comunidades.

Proposta 3 - O simultâneo com a RTP3 terminava e esse espaço na programação seria cedido à sociedade civil de cada região autónoma. Basicamente como era a RTP2 entre 2004 e 2007.

Proposta 4 - Os canais regionais da RTP seriam extintos. Os trabalhadores e os recursos passariam para as mãos dos governos regionais, que lançariam um canal 100% regional, um para cada região autónoma. O canal passava a ser gerido pelo governo regional. Passariam a ocupar a mesma posição que ocupam. A ligação com a RTP iria continuar, nomeadamente o acesso ao arquivo, ajudas para grafismos, acessos às reportagens para os noticiários, etc. E também o contrário, os novos canais regionais continuariam a servir como delegações regionais da RTP. Também esta proposta pode ser aplicada às rádios regionais (Antena 1/RDP Açores e Antena1/RDP Madeira). 

Posposta 5 - Extinção dos canais regionais. A sua programação seria repartida pela RTP1, RTP2 e RTP3. Estes 3 passaria a ter desdobramentos regionais da programação (como a TVE faz, ou quando a RTP no tempo do Guterres fazia desdobramentos regionais em Portugal Continental).

Proposta 6 (a mais drástica) - Extinção dos canais regionais, o que leva ao despedimento dos trabalhadores, ou a sua maioria seria relocalizada para o continente, nomeadamente pessoal técnico.

 

Qual é a que vocês preferem? Têm outra proposta? Fica aberto o debate...

A proposta 5 era a mais viável, na TVE fazem isso não só com jornais regionais mas também durante algumas horas na Catalunha com a La 2. Aliás como já disse várias vezes já andam a prometer janelas regionais na RTP3 desde os tempos da RTPN e nunca sai da gaveta, enfim.
A proposta 2 seria interessante mas não vejo qual é a lógica de ter os canais regionais nesses países estando estes como estão agora ou mesmo com programas da RTP Internacional que não são assim tantos para encher uma grelha (da RTP África não faria muito sentido), só se for pelos Telejornais regionais mas estes podem perfeitamente ser transmitidos na RTP Internacional em horário nobre.
A proposta 4 é o modelo espanhol e seria um sonho não só nas ilhas como no continente se fosse regionalizado, mas não sei se os governos por cá teriam capacidade para isso.

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites
há 2 horas, mavb98 disse:

Caso os canais se mantenham no mesmo formato faria as seguintes alterações na programação:

O Açores Hoje seria renovado e passava a ter o mesmo formato do antigo Bom Dia Açores. Já coloquei aqui como era o Bom Dia. Vasco Pernes podia ser o apresentador e passava a ser feito a partir da Praia da Vitória em direto. Passava a começar às 16h00 e terminaria às 17h30. A seguir deste, seria apresentado um magazine no formato do Açores Hoje e do extinto Açores VIP, este já pré-gravado.

O possível novo Bom Dia Açores (no formato do antigo Bom Dia Madeira) podia começar às 07h30 e terminava às 08h00, depois voltava às 08h30 até às 09h00, em direto de Ponta Delgada, intercalado com o Bom Dia Portugal. O Jornal da Tarde seria extinto e no seu horário passava a ser o Notícias do Atlântico e exclusivamente a ser realizado na Horta.

O mesmo seria aplicado à RTP Madeira, com as devidas adaptações. Bom Dia Madeira das 07h30 às 8h00 e das 08h30 às 09h00 (possivelmente também das 09h00 às 10h00), também intercalado com o Bom Dia Portugal. O Notícias do Atlântico passava para as 14h e no horário das 17h00 seria criado o Madeira Hoje, no mesmo formato mencionado acima. A seguir um magazine no estilo do Madeira Viva, ou o mesmo, mas renovado.

Depois do noticiário da manhã passariam programas do arquivo (como a RTP Açores fez no verão de 2012). Seria uma RTP Memória regional. No resto da programação encaixavam programas da RTP Internacional.

Para finalizar, um noticiário às 23h30 ou 23h45, que não seja repetição.

Ao fim de semana passaria a existir um mini-noticiário antes do Atlântida (este voltava a ser em simultâneo, não em diferido como fazem agora na RTP Madeira).

De segunda a sexta os canais abririam às 06h30 (nos Açores tinha que ser às 05h30) e fechariam às 00h00. Ao fim de semana começaria às 15h00 ou 16h00 e terminaria à 00h00. Durante a madrugada, em vez de repetirem os mesmos programas ou terem o simultâneo com a RTP3, passaria a existir um slide com o logo do canal e em baixo: "Voltamos às XXhYY" ou algo semelhante.

No meu caso, manteria o Jornal da Tarde Açores e fazia o Notícias do Atlântico em simultâneo com a RTP3 dividido em dois blocos para cada região (como era feito na antiga RTPN).

Acerca do fim de emissão, faria como era feito antes:

  • Programação para o dia seguinte
  • Hino regional
  • Hino nacional
  • Mira técnica (com áudio da Antena 1)

Share this post


Link to post
Share on other sites
há 1 minuto, DonaldoC1997 disse:

No meu caso, manteria o Jornal da Tarde Açores e fazia o Notícias do Atlântico em simultâneo com a RTP3 dividido em dois blocos para cada região (como era feito na antiga RTPN).

Acerca do fim de emissão, faria como era feito antes:

  • Programação para o dia seguinte
  • Hino regional
  • Hino nacional
  • Mira técnica (com áudio da Antena 1)

Ou a sugestão do @mavb98, um slide da RTP Açores a dizer que o canal voltava às X horas, porque a RTP aparentemente abdicou o uso de miras. A última que usaram era na RTP Açores. Salvo erro, de acordo com a minha "experiência" em 2006, já não tinha texto. Aparentemente não tinha relógio, como na RTP 2 em 2004.

Share this post


Link to post
Share on other sites
11 minutes ago, DonaldoC1997 said:

No meu caso, manteria o Jornal da Tarde Açores e fazia o Notícias do Atlântico em simultâneo com a RTP3 dividido em dois blocos para cada região (como era feito na antiga RTPN).

Acerca do fim de emissão, faria como era feito antes:

  • Programação para o dia seguinte
  • Hino regional
  • Hino nacional
  • Mira técnica (com áudio da Antena 1)

Uma coisa que podia ser feita, à semelhança do acontecia com o Económico TV e de outros canais internacionais era em vez da mira técnica ter informação escrita, últimas/mais importantes notícias da região, meteorologia, etc. Isto feito de forma automática, sendo atualizado assim que a fonte de onde provinha a informação fosse atualizada.

Edited by jc_71189

Share this post


Link to post
Share on other sites
há 3 minutos, jc_71189 disse:

Uma coisa que podia ser feita, à semelhança do acontecia com o Económico TV e de outros canais internacionais era em vez da mira técnica ter informação escrita, últimos/mais importantes notícias da região, meteorologia, etc. Isto feito de forma automática, sendo atualizado assim que a fonte de onde provinha a informação fosse atualizada.

Nem tinha pensado nisso antes. Dava jeito.

Share this post


Link to post
Share on other sites

A RÚV na Islândia faz isto quando está sem emissão, dum lado metem também as grelhas do canal e das duas rádios.

Share this post


Link to post
Share on other sites
há 15 horas, mavb98 disse:

Se eu mandasse, faria:

Proposta 1 - Voltar ao modelo anterior a 2012 (ano em que os canais regionais passaram a ter a tal janela de poucas horas de programação).

Proposta 2 - Os canais regionais passariam a ter programas da RTP Internacional e da RTP África, sendo que já foi apresentada uma proposta para a transmissão da RTP Açores na América do Norte e da RTP Madeira na Venezuela e noutros países em que as comunidades insulares tenham expressão. Não faria sentido continuarem com os simultâneos com a RTP3, sendo que esta última também já está a começar a ser emitida internacionalmente (nomeadamente em França). Também era bom para os locais, que podem saber mais sobre as comunidades.

Proposta 3 - O simultâneo com a RTP3 terminava e esse espaço na programação seria cedido à sociedade civil de cada região autónoma. Basicamente como era a RTP2 entre 2004 e 2007.

Proposta 4 - Os canais regionais da RTP seriam extintos. Os trabalhadores e os recursos passariam para as mãos dos governos regionais, que lançariam um canal 100% regional, um para cada região autónoma. O canal passava a ser gerido pelo governo regional. Passariam a ocupar a mesma posição que ocupam. A ligação com a RTP iria continuar, nomeadamente o acesso ao arquivo, ajudas para grafismos, acessos às reportagens para os noticiários, etc. E também o contrário, os novos canais regionais continuariam a servir como delegações regionais da RTP. Também esta proposta pode ser aplicada às rádios regionais (Antena 1/RDP Açores e Antena1/RDP Madeira).

Posposta 5 - Extinção dos canais regionais. A sua programação seria repartida pela RTP1, RTP2 e RTP3. Estes 3 passaria a ter desdobramentos regionais da programação (como a TVE faz, ou quando a RTP no tempo do Guterres fazia desdobramentos regionais em Portugal Continental).

Proposta 6 (a mais drástica) - Extinção dos canais regionais, o que leva ao despedimento dos trabalhadores, ou a sua maioria seria relocalizada para o continente, nomeadamente pessoal técnico.

 

Qual é a que vocês preferem? Têm outra proposta? Fica aberto o debate...

Iria para a 5ª, com desdobramentos nas tardes da RTP1 para programação local (noticiários, talk-shows e afins). Algo que fosse das 15:00 às 19:00, por exemplo. Davam as mesmas quatro horas que a RTP Açores e RTP Madeira têm actualmente.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.


×
×
  • Create New...