Jump to content
_zapping_

Séries [tópico geral]

Recommended Posts

ghost-whisperer.jpg

Hoje vou falar-vos de Ghost Whisperer (Em Contacto na FoxLife e Entre Vidas na SIC), uma série dramática americana criada por John Gray, que nos conta a história de Melinda Gordon (Jennifer Love Hewitt) uma jovem que tem a capacidade de ver e comunicar com os espíritos. Enquanto tenta ter uma vida normal dentro do possível – uma vez que é casada e tem uma loja de antiguidades – Melinda tenta fazer com que os espíritos resolvam os seus problemas ou completem uma missão para que passem para a Luz ou para o mundo espiritual se assim o quisermos chamar. A tarefa dela não é fácil tendo que, por vezes lutar com os espíritos mais "difíceis" e que não acreditam nela.

Leia a crónica completa aqui.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Muito bem! Gostei bastante, para iniciada nestas matérias acho que superei o desafio...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Muito bem! Gostei bastante, para iniciada nestas matérias acho que superei o desafio...

Claro que sim, Tânia. A crónica está muito boa. E o que mais me agrada neste projecto é que podemos ficar a conhecer aquelas séries que não vemos e até chegar a ganhar curiosidade para ver algumas que nem curiosidade despertam inicialmente.

Já para não dizer que é um excelente trabalho de recolha de informação, uma vez que se está a compilar dados sobre séries completas, o que também é muito útil, quando bem feito, e dá o seu "q" de trabalho.

Parabéns. :headbang:

Go TVU :clapping_mini:

Share this post


Link to post
Share on other sites

Muito boa a crónica! :D

E gosto muito de GW. Embora concorde com tudo o que foi dito, só acho que às vezes faltava algum desenvolvimento da storyline principal. No sentido em que as season finale de cada temporada eram sempre BRUTAIS mas depois desiludia um pouco quando voltava. Creio que faltava um pouco de sequência por vezes e também a história do filho da Melinda tb podia ter sido mais explorada. :)

Share this post


Link to post
Share on other sites

No “Fora de Série” desta semana, pode ficar a conhecer um pouco mais de “Private Practice” (Clínica Privada), o drama médico centrado numa Clínica particular pouco convencional.

Devido ao sucesso que a personagem Addison Montgomery, de Kate Walsh, (e das suas paixões fracassadas, decepções, traições e outras frustrações) teve junto do público, a produtora da série, Shonda Rhimes, sugeriu um derivado (spin off) da popular série médica “Grey’s Anatomy” (Anatomia de Grey), que seguisse a vida da brilhante ginecologista/ obstetra/ neo- natologista, ex-mulher de Dereck (“Mcdreamy”) Sheperd, o cirurgião/homem de sonho de Anatomia de Grey.

privatepracticea.jpg

Podem ler a crónica completa,

aqui

Share this post


Link to post
Share on other sites

Excelente crónica Mónica! Muitos parabéns! Já vi alguns episódios da série e tenho pena de não ter seguido as temporadas todas...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Excelente crónica. Quanto à série, sempre tive um certo preconceito para todas as séries que envolvessem Grey's Anatomy e médicos em geral... Não sei, deve ser por ser tanta a oferta que já "cansa" um pouco.. :rolleyes:

Share this post


Link to post
Share on other sites

Excelente crónica Mónica! Muitos parabéns!

Obrigada, Tania. Fico contente que tenhas gostado. :rolleyes:

Já vi alguns episódios da série e tenho pena de não ter seguido as temporadas todas...

Mesmo assim sempre que possas vais ver que não tens problemas em seguir. Acabas por perceber perfeitamente aquilo que estás a ver, a série tem um argumento que se "apanha" bem.

Excelente crónica.

Obrigada, D. B)

Parabéns ao TVU, sempre a apostar na qualidade e variedade dos seus produtos! :clapping_mini: :headbang:

Quanto à série, sempre tive um certo preconceito para todas as séries que envolvessem Grey's Anatomy e médicos em geral... Não sei, deve ser por ser tanta a oferta que já "cansa" um pouco.. :rolleyes:

Eu tenho que confessar que, normalmente, vejo estas séries de pé atrás, principalmente por estar inserida numa família de profissionais da saúde que estão sempre a apontar o dedo às incoerências médicas e também porque desde ER, que somos "obrigados" a "levar" com este tipo de séries, mas esta (de vez em quando para quem não gostar muito) ainda dá para rir com certos "momentos" :chupeta

Share this post


Link to post
Share on other sites
Guest

Eu também gosto muito desta série, pelo menos daquilo que já vi. E também gosto da Kate Walsh, acho que ela está muito bem :)

Imagino que tendo conhecimentos na área da saúde se devem apanhar ali umas quantas calinadas...será que eles não têm um consultor para verficar essas coisas? bem se calhar também não lhes compensa porque a maioria dos que vêm não vão perceber o erro, se bem que eu acho perigosos porque há sempre aqueles que ficam com aquilo na cabeça e se calhar num a situação séria podem tentar imitar o procedimento cheios de boa fé, e pronto, corre mal...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eu também gosto muito desta série, pelo menos daquilo que já vi. E também gosto da Kate Walsh, acho que ela está muito bem :)

Pois é, tania, a Kate Walsh não reúne unanimidade no público. Há quem goste muito e só veja a série por ela, há quem diga que está fraquita por causa da série e que está mal aproveitada, opiniões... :rolleyes:

Imagino que tendo conhecimentos na área da saúde se devem apanhar ali umas quantas calinadas...será que eles não têm um consultor para verficar essas coisas? bem se calhar também não lhes compensa porque a maioria dos que vêm não vão perceber o erro, se bem que eu acho perigosos porque há sempre aqueles que ficam com aquilo na cabeça e se calhar num a situação séria podem tentar imitar o procedimento cheios de boa fé, e pronto, corre mal...

Acho que nestes casos certos pormenores acabam por ser mais desprezados. O mais importante acaba por ser a história e não a exactidão dos casos médicos. Mas dizem-me que tem alguns erros grandinhos :segredo:

Outras vezes, tentam ir buscar casos tão, tão raros, que chega a ser quase surreal (mas, é ficção, temos que ter isso em conta, não é? :chupeta )

Obrigada por leres a crónica :clapping_mini:

Share this post


Link to post
Share on other sites

chuck-poster.jpg

Fora de Série está de regresso com a análise da série Chuck. Uma série que recentemente teve algumas dificuldades para ser renovada, mas que já se encontra na 4ª temporada nos EUA. Leia a crónica completa aqui.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Parabéns! Está aí uma análise sucinta mas completa da série.

Eu gosto muito, e tenho que ver a 4ª temporada.

Estou ansioso para ver a 'Buy More' repleta de espiões da CIA/NSA e a mãe do Chuck em acção.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Parabéns! Está aí uma análise sucinta mas completa da série.

Eu gosto muito, e tenho que ver a 4ª temporada.

Estou ansioso para ver a 'Buy More' repleta de espiões da CIA/NSA e a mãe do Chuck em acção.

Tenho acompanhado consoante dá nos EUA. Está incrível! Só me falta ver o último episódio que saiu, que ainda não tive tempo. :popcorn:

Das melhores séries para mim, da actualidade. Aliás, como se pode comprovar pelo tom geral da crónica. :chupeta

Obrigada pelo comentário.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Mais uma excelente crónica, D. Tenho que confessar que também gosto muito desta série e tenciono continuar a ver, apesar de não ter visto a 3a temporada e de me dizerem que dá muitas voltas.

Parabéns :clapping_mini:

Share this post


Link to post
Share on other sites

magg, continua a ver que está brutal! :popcorn:

E obrigada pelo comentário!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Neste novo Fora de Série trago um dos produtos para adolescentes que tem feito furor nos últimos tempos: Gossip Girl.

gossipgirlwallpaper.jpg

Leiam a crónica completa,

aqui

Share this post


Link to post
Share on other sites

Muito boa crónica, magg! :D

Nunca vi a série e era das que estava na minha lista para visionamentalizar, mas foi ficando para trás e agora acho que não a "recupero" para a linha da frente. :rolleyes:

Share this post


Link to post
Share on other sites

brothers-sisters-season-4-3.jpg

Hoje vou falar-vos de Brothers & Sisters (Irmãos e Irmãs), uma série dramática criada por Jon Robin Baitz que segue a vida da família Walker. Esta família fascinante compreende o enredo e a ligação de cinco irmãos adultos de alguma forma magoados e da forte, apaixonante e devota mãe. A vida dos Walker não segue o seu rumo sem alguns desafios: romance, paternidade, maternidade, divórcio, infidelidade, vício, guerra e até morte são algumas das situações que levam cada um dos membros da família até ao limite. No entanto, eles continuam a lutar por uma vida como pessoas independentes, enquanto continuam a amar-se incondicionalmente uns aos outros e tentam manter uma ligação e, acima de tudo, alguma normalidade depois da perda do patriarca da família.

A série centra-se na família Walker, uma família americana descendente de irlandeses e judeus. Alguns dos membros fazem parte do negócio familiar Ojai Foods Co., distribuidora e produtora de alimentos. O núcleo principal desta família inclui o falecido patriarca William Walker (Tom Skerritt), a mãe Nora Walker (Sally Field) e seus cinco filhos: Sarah, Kitty, Tommy, Kevin e Justin. O irmão de Nora, Saul Holden (Ron Rifkin) ajuda nas questões empresariais e familiares.

Apresentação

Personagens

Nora Walker - Nora é a matriarca da família Walker.Tem cinco filhos: Sarah, Kitty, Tommy, Kevin, e Justin. Tem um irmão que se chama Saul. Tinha uma relação difícil com a sua mãe. Tem dois genros Robert McCallister e Scotty Wandell. Tem ainda cinco netos: os filhos de Sarah (Paige e Cooper), os gémeos de Tommy já falecido (William e Elizabeth) e o filho adoptado por Kitty (Evan).

Sarah Walker – Primogénita da família. Empresária que cuida dos negócios da família e é mãe de dois filhos, esforça-se por equilibrar a vida pessoal com a missão de mãe e esposa. É a mais velha da família e é muito próxima de todos os irmãos embora tenha tido dificuldade em trabalhar com Tommy na Ojai Foods por causa da competitividade, especialmente quando foi anunciada como presidente da Ojai no testamento do pai.

Kitty Walker (McCallister) – Kitty é a segunda filha mais velha da família Walker. Kitty partilhava com o pai William e com Tommy a crença no conservadorismo. Sendo Republicana Kitty sempre “bateu de frente” com a sua mãe Nora que é mais liberal. Apesar de se amarem a relação delas é complicada. Uma das razões para o desentendimento é o seu irmão Justin, Kitty sempre apoiou a decisão do irmão entrar para o Exército enquanto a mãe Nora sempre foi contra especialmente depois de Justin ter sido destacado para o Afeganistão. Desde esse dia as duas mal se falam até Kitty voltar a Los Angeles para o aniversário da mãe o que não acontecia há anos uma vez que vivia em NY e viu a queda das Torres Gémeas no 11 de Setembro.

Tommy Walker – Tommy é o terceiro filho e é o primogénito de Nora e de William Walker. Como o seu pai é Republicano, embora raramente seja falado, com excepção da história do irmão mais novo Kevin, quando se decide assumir, ele é o último a aceitá-lo. É casado com Julia Walker. Tommy passou anos a trabalhar com o pai e o tio Saul Holden na Ojai Foods com o intuito de um dia ficar na liderança da empresa. Depois da irmã Sarah decidir deixar uma carreira bem sucedida para trabalhar na empresa do pai em virtude de poder passar mais tempo com a família, e o facto de William dar-lhe cada vez mais poder na empresa, tudo isto faz com que Tommy se sinta menos importante.

Kevin Walker – 39 anos de idade, advogado. É o quarto filho de William e Nora. A primeira experiência sexual de Kevin foi com uma rapariga, mas no Verão seguinte ele teve sexo com um rapaz Tucker Booth no rancho da família. Quando Kevin já estava no liceu começou a relacionar-se com Danny G. McCullough, a irmã deste último soube e contou tudo a Kitty fazendo com que Kevin pedisse segredo à irmã embora ela tenha contado a todos os irmãos mais tarde e Kevin contou à mãe. Anos mais tarde ele lamenta a maneira como as coisas se souberam e revela também a paixão que teve por um colega de nome Matthew Brown. Kevin tornou-se um advogado bem sucedido mas sem conseguir manter-se numa relação uma vez que tem problemas em manter-se fiel e dormia com vários parceiros.

Justin Walker – Justin é o mais novo dos irmãos Walker e como tal o mais protegido pelos pais e pelos próprios irmãos. Quando Justin era mais novo entra no mundo da droga pela mão de Tucker Booth. Depois do 11 de Setembro e quando Kitty regressa de NY para ficar com a família, ela confidencia-lhe os receios pelo que o 11 de Setembro possa trazer. Por essa razão ele ingressa no Exército, quando regressa do Afeganistão sofre de Stress Pós-Traumático o que o leva a droga novamente. Nora culpa Kitty por ter encorajado o irmão a ir para o Exército e consequentemente por ter levado a alienar-se de todos.

Saul Walker – É o irmão mais velho de Nora e trabalha na Ojai Foods, nos negócios da família Walker. Nunca foi casado.

Scotty Wandell - É um gay que nasceu e viveu em no Mississippi até que se mudou para Nova York e posteriormente para a Califórnia para iniciar uma vida independente, porque os seus pais não aceitaram a sua homossexualidade quando ele “saiu do armário” (os seus pais nunca usaram a palavra "gay", até que ele lhes disse que era). Scotty tem muitos empregos temporários incluindo ser empregado de mesa. Scotty é agora chefe de cozinha em San Estephe, um restaurante cinco estrelas. Casa-se com Kevin no final da segunda temporada na série.

Robert McCallister – Conhece Kitty Walker quando ela o entrevista num talk show. Recentemente divorciado esteve envolvido num escândalo com alegações de infidelidade pelo meio. Kitty só queria a sua ajuda para que o irmão Justin não fosse enviado para o Iraque mas Robert nada pode fazer. Robert pede a Kitty para que seja directora de comunicação da sua campanha. Começam uma relação apesar das objecções de Kevin por causa da opinião de Robert sobre o casamento gay. Morre no final da quinta temporada.

Porque não devo perder esta série?

Porque em cada episódio aparece toda uma onda de situações estranhas, comuns, fora do normal ou não, onde há discussões e onde se fazem as pazes, onde se odeia e onde se ama como em qualquer família mas prova que apesar de tudo são famílias como esta que compõem a essência da qual todos somos feitos.

O que podia ser melhorado?

Eu sou suspeita mas acho que não mudaria muito do enredo porque ele já foca temas bastante polémicos como a homossexualidade, o cancro, a adopção, a guerra, a morte, o divórcio entre outros.

Onde posso ver?

FoxLife – Terças às 21h25

Share this post


Link to post
Share on other sites

Muito boa crónica.

Era uma das séries que sempre tive curiosidade de ver... Mas não tempo! :aggressive_mini:

Share this post


Link to post
Share on other sites

Comecei bem mas perdi-me nas duas últimas temporadas! Tenho uma amiga que tem a série toda em DVD!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eu amo esta série! É uma das melhores séries dramáticas que já vi =D

A actual temporada está a ser muito boa ;) Vamos lá ver o que vai acontecer à relação do Kevin e do Scotty!

Belíssima crónica. Parabéns ;)

Share this post


Link to post
Share on other sites

E0_thumb_medium500_271.png

Eureka é a próxima série que chega ao Fora de Série.

Um original do canal SyFy, Eureka conta-nos a história de uma pequena cidade que foi construída para albergar as mentes mais brilhantes de todo o mundo de forma a que novas invenções e avanços tecnológicos se devem não só com o intuito de ajudar na Defesa Nacional bem como no lazer dos civis.

É, por assim dizer, uma cidade estranhamente brilhante pois a cada episódio, a história principal (leia-se arco) leva-nos aos pontos mais remotos desta bela cidade que outrora fora uma base militar tendo, consequentemente, evoluído para aquilo que é hoje, uma cidade do futuro.

Podemos chamar a Eureka um procedural porque muitos dos seus episódios têm como base um caso semanal relacionado com algum habitante da cidade. Por vezes, o caso pode ter alguma ligação com o arco principal como acontece a partir da terceira temporada, com mais frequência, mas fora isso, Eureka mantém-se procedural.

Actualmente, Eureka encontra-se na sua quarta temporada e em hiato. Voltará no Natal para terminar o seu quarto ano que tem sido bem diferente de tudo aquilo que já vi.

Personagens

E1_thumb_medium50_58.png

Sheriff Jack Carter (Colin Ferguson) – Um homem que se torna xerife depois de, com a sua filha, terem entrado, acidentalmente, em Eureka. Depois de ficar a saber o que realmente é a cidade decide ficar e lidar com os mais diversos (e cómicos) casos científicos.

E2_thumb_medium50_52.png

Allison Blake (Salli Richardson-Whitfield) – Allison é a paixão de Jack e também a mulher em representação do Ministério da Defesa que coordena todas as actividades dentro e fora da enorme empresa que é a Global Dynamics.

E3_thumb_medium50_67.png

Detective Jo Lupo (Erica Cerra) – O braço direito de Jack. No início, o atrito era muito mas depois, toda a relação foi crescendo e, embora seja uma mulher bastante dura consigo própria, sendo pouco susceptível a emoções, Jo consegue ser uma personagem bastante estável e bastante interessante.

E4_thumb_medium50_67.png

Henry Deacon (Joe Morton) – O engenhocas da cidade. É ele quem arranja todas as complicações que surgem nas mais diversas experiências realizadas pelos moradores da cidade. Passou a fazer parte da Global Dynamics para assim ter mais contacto com a tecnologia de ponta e para ele próprio resolver certos problemas do passado.

E5_thumb_medium50_54.png

Douglas Fargo (Neil Grayston) – Sem dúvida, a personagem mais cómica da série. Desajeitado, tonto e bastante distraído, Fargo é das personagens que mais cresce ao longo das quatro temporadas chegando até a ter um cargo de extrema importância na temporada que, actualmente, está a ser exibida.

E6_thumb_medium50_64.png

Zoe Carter (Jordan Hinson) – Filha de Jack Carter, consegue mudar completamente toda a sua personalidade e atitude quando chega a Eureka. Com um QI de 152, Zoe consegue integrar-se na escola, fazer amigos e, acima de tudo, ter boas notas. Uma personagem que nos acompanha desde o início sendo, igualmente, uma das que cresceu.

E7_thumb_medium50_51.png

Vincent (Chris Gauthier) – O chefe do café "Café Diem". Engraçado, cómico e cheio de energia, Vincent dá ao episódio aquele sentido light, divertido.

E8_thumb_medium50_66.png

Nathan Stark (Ed Quinn) – Também parte integrante da Global Dynamics é ele que deixa a GD em boas condições e é ele que dá a cara quando surge algum problema.

Porque não devo perder esta série?

Não devo perder esta série pois Eureka leva-nos a um outro mundo cheio de outras infinitas possibilidades. A série dá-nos, ainda, uma outra visão da Ciência onde podemos entrar em contacto com a informação mais geek que poderia existir.

Os 45 minutos de episódio conseguem ser lights, não maçudos e conseguem entreter coisa que metade dos procedurals não consegue fazer. Eureka é, por assim dizer, uma série de Verão que nos deixa bem relaxados no canto do nosso sofá e os bons cliffhangers deixam-nos a querer muito mais daquilo que o episódio nos mostra.

Uma excelente produção, a não perder.

O que podia ser melhorado?

Por vezes, a série foca-se muito nos casos semanais, coisa que não deve acontecer. Muitos casos semanais podem prejudicar a performance da série pois há a tendência de o arco se perder no meio de tanto caso.

As personagens, por vezes, podem tornar-se enfadonhas muito devido a estes casos semanais pois não se nota qualquer tipo de evolução nelas.

Quanto à quarta temporada que se encontra agora em exibição nos Estados Unidos, esta revelou algumas falhas nomeadamente no Summer Finale. Toda a primeira parte da temporada foi resolvida à pressa e parece que tudo não passou de fogo-fátuo. Há que minorar estas falhas pois o interesse dos espectadores pode desaparecer.

Onde posso ver?

A série já foi exibida nos canais FOX e FOX HD. Actualmente, Eureka encontra-se desaparecida das grelhas dos canais.

Share this post


Link to post
Share on other sites

the-vampire-diaries.jpg

A rubrica semanal do TVUniverso que analisa as séries do momento apresenta The Vampire Diaries. A série que tem feito furor junto dos adolescentes e interessados pelo sobrenatural e ficção científica está na sua 2ª temporada. É mais uma crónica Fora de Série, desta feita a cargo de Diana Casanova. Fique a conhecê-la aqui.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Vi o primeiro episódio da 2º temporada na semana passada e gostei bastante, hoje quarta vai ao ar na Warner o 2º episódio da série, nele a Caroline vira totalmente vampira, não vou perder de jeito nenhum.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Crónica muito bem escrita e estruturada, D. Mais uma vez, parabéns.

Nunca vi a série, porque a temática, confesso, não me é muito apelativa. Mas vou tentar dar uma espreitadela B)

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.


×
×
  • Create New...