Jump to content

R9: TV Guia, 23 a 29 de Setembro de 1995


ATVTQsV

Recommended Posts

tSVU57o.png

(primeira parte)

Para fechar o ano das Revistas da Gente em beleza (e continuamos à espera de um terceiro dador de revistas sem ser o @thass_hot e o @D91 para 2021), hoje recuamos 25 anos (e uma estação).

Em 1995 com a SIC e a TVI já consolidadas, o binómio de audiências ainda era o célebre Canal 1-SIC. Por esta altura a TV2 (ou "canal dos quartzos") livrou-se do problema existencial aquando da renovação de 1995 e assumiu-se formalmente como um canal mais culto (rói-te de inveja, Teresa Paixão).

KCzF5Ti.jpeg

Como de costume, olhar para uma capa de uma TV Guia pré-2002 implica ver o quanto é que Portugal mudou, e em 25 anos, Portugal mudou muito. Aliás, se em 1990 a TV portuguesa deixou de ser sóbria com a grande renovação da RTP (Canal 1 e Canal 2), imagina a quantidade de mudanças que vieram nos anos vindouros até chegarmos a esta revista: o "nascimento" da jovem adulta TV2, que era um canal com problemas de identidade, a SIC a gatinhar com contra-programação face ao Canal 1 e uma TVI que mudava de grelhas mais vezes do que quem muda de camisa (lógica aplicada também aos grafismos até atingir uma certa estabilidade em 2000).

Na capa, uma nova temporada da série Murphy Brown, que recentemente ganhou uma continuação (em alusão aos trinta anos da série) mas que não vingou. Pelos vistos a série nos EUA tinha acabado de entrar na oitava temporada. Fora isto, temos cobertura automobilística das grandes na RTP e mais um balanço do Emídio Rangel, dois anos depois de falar à revista aquando do primeiro aniversário da SIC, que foi a prova viva de que merecíamos uma oferta mais variada e mais rica. Fora o que foi referido em cima, Portugal já tinha operadoras de cabo no continente, com a Bragatel e a TV Cabo a começarem as suas emissões no ano anterior.

Um pouco off-topic, mas na madrugada de hoje para amanhã vai passar o último episódio desta temporada do Esta Transmisión es Ilegal (a inspiração desta sub-rubrica) no YouTube da Chi TV, que, pelos vistos, voltará em Março, dado que vão de férias (e porque é que os nossos programas também não vão de férias?), porque, como sabemos, lá é verão e que eu saiba, em países do hemisfério sul a nova temporada televisiva costuma ser anunciada logo no início do ano, em vez de, sei lá, Fevereiro (quando costumam começar as aulas) ou Março. Há uns anos deparei-me com uma no remake espanhol do Marco produzido pela Antena 3 e ambientado em Espanha: "lá é verão, as aulas começam em Fevereiro".

Link to comment
Share on other sites

(segunda parte)

5raR2lJ.jpeg

E começamos com um anúncio que merece uma página a mais, ai que criativos, e não é a primeira vez na história de Portugal em que isto sucede.

Daqui a pouco muitos portugueses vão entrar em dieta por causa dos excessos cometidos pela alimentação natalícia, que costuma ser superior à normal. E isto é comum em muitos países, depois de 25 de Dezembro e durante o mês de Janeiro os britânicos (a título de exemplo) preferem estar a ver anúncios a soluções dietéticas. Com um número de telefone, basta "realizar as provas físicas mais duras" do programa de emagrecimento da Nova Dieta. Nova Dieta que, por sinal, era uma espécie de solução dietética telefónica (a que cúmulos andamos, meus amigos, daqui a dois anos teríamos o sketch das Teleconfissões na Herman Enciclopédia!) que prometia que quem seguisse o seu plano iria optar por pratos naturais e portugueses como uma jardineira. Na verdade, a Nova Dieta era um take-away dietético que operava em Lisboa, pelo que consegui perceber.

nMBJ0BS.jpeg

Índice, onde podemos ver que daqui a pouco vemos uma entrevista a Lauro António, considerando que nesta altura o cinema era um dos grandes pilares da TVI. E atenção: estávamos também em plena época do centenário do cinema (que nestes dias soma mais 25 anos)!

GyGrGYe.jpeg

E o verão acabou, começou o outono, e daí conseguimos ver quem foram os premiados do concurso Sol de Verão, nas quais se contempla um fantástico automóvel. Hoje a televisão substituiu o papel das revistas (é da hora que acabo por dar dupla conotação à palavra "papel") em concursos de 760 761.

GdSXFD9.jpeg

  • Halle Berry faz o salto para os dramas.
  • Jean-Claude Van Damme viu o casamento da sua irmã.
  • Jane Seymour mudou-se de casa e sente-se feliz.
  • Pierce Brosnan apareceu numa série criminal.
  • Gabriel o Pensador esteve em Lisboa.

7gn40I7.jpeg

A TV Guia começava a fazer resumos daquilo que passava por alturas de sua nascença, nesta altura em 1979 falava-se na estreia de Dancin' Days.

  • Fernando Pereira anuncia um espectáculo nos EUA.
  • Raul Solnado e Júlio César criaram uma empresa teatral.
  • Cristina Möhler, futura apresentadora do Quebra-Cabeças da RTP 1 e antiga meteorologista da SIC, passará a ter uma rúbrica no Buéréré sobre jogos de computador.
  • Almoço para celebrar o fim das gravações de Roseira Brava.
  • A RTP anuncia, para breve, um novo concurso de tema matemático, Riscos e Círculos.
  • Rogério Samora pretende começar a sua carreira cinematográfica.
  • No seguimento de Beverly Hills, 90210 e Melrose Place, Aaron Spelling cria mais uma série para o universo de 90210, Models, Inc., a estrear na TVI em Outubro.

Desta forma as três séries do universo 90210 eram emitidas em três canais diferentes nesta fase:

  • RTP: Beverly Hills, 90210
  • SIC: Melrose Place
  • TVI: Models, Inc.

udZqVOH.jpeg

Uma nova temporada do Parabéns (que viria a ser a última) era a estreia do Canal 1 para este fim-de-semana. Por outro lado, entre outros destaques, a TV2 estreia uma série do espólio da esquecida Carlton, Corpo e Alma. E ainda os eventos desportivos a passar na televisão, com quatro modalidades (hoje só dão o devido destaque a uma).

MAYJKyy.jpeg

Agildo Ribeiro estreia o seu programa no Canal 1. A SIC volta a passar a série Northern Exposure, cuja tradução portuguesa, No Fim do Mundo, enviava-a para o fim da emissão.

Mais um anúncio da Arcopal: buffet fresco na Ilha de Patmos.

yWsXe9Y.jpeg

SELVAGEM! UMA DENTADA EM LION!

mentira, por esta altura já não havia este jingle

Mas tudo bem. Compras Lion e a Nestlé, dona da guloseima, paga-te uma viagem inteira a Nova Iorque? NEGÓCIO FECHADO, PARCEIRO!

Futebol na televisão, mesmo depois de proibirem o futebol no início do ano, vê-se que a TV2 ainda não tinha exterminado completamente os jogos.

pcPc1j4.jpeg

Este ano vimos o regresso da Fórmula 1 a Portugal, nesta semana em 1995 era no Estoril. No entanto, a corrida não será decisiva, já que o Schumacher sofreu um acidente em Monza.

Ptkx7xU.jpeg

Mais um novo programa em horário nobre no canal dos quartzos: Cantares de Amigo, sobre música tradicional portuguesa.

GzoApuM.jpeg

Antes de Horizontes da Memória, o José Hermano Saraiva (falecido em 2012) dá início a mais um dos seus programas de história, Lendas e Narrativas. Muito gostou ter programas com o conector "e" no nome, no tempo da outra senhora tinha O Tempo e a Alma e o seu último programa era A Alma e a Gente.

Tudo está prestes a acontecer nos Olivais. Na altura (pouco antes do início do Colombo e do Vasco da Gama), acreditava-se que o Olivais Shopping Center era "o centro da nova cidade". Anos depois (alguém sabe quando?) o centro comercial da Mundicenter mudou de nome para Spacio.

FsXyugV.jpeg

Diogo Infante veste a pele de  Camões na mini-série Aquele Cativa Que Me Tem Cativo de Carlos Barradas, a estrear "este sábado" na TV2. Anos mais tarde, as grandes séries histórias portuguesas passariam pela RTP 1, pelos vistos houve uma inversão de papéis entre os canais.

W0DeMK0.jpeg

A TVI aparenta não ter grandes novidades - aliás, novidade era a mudança de Fevereiro - os principais campos da TVI eram na altura desta revista, informação e cinema.

Aliás, antes de avançarmos, leiam este texto que o Transmontano de Gema deixou na minha "repostagem" do separador de início e fim de emissão da TVI da primavera de 1996 quando ainda tinha canal no YouTube (espero que volte). Dado que o início do artigo chamou-me a atenção deste comentário que está salvo no meu GMail, e devido à duração do texto, resolvi metê-lo como spoiler.

Spoiler

Durante a fase de 1995-1996 em que a TVI tinha este logótipo em que sobressaía precisamente o "I" que significava uma aposta clara na informação, isto é, um canal virado para esse setor, foram para o ar vários grafismos... consoante as quatro estações do ano, sim é mesmo verdade. O primeiro grafismo foi para o ar em fevereiro de 1995, mais precisamente no dia em que a TVI completou dois anos de emissões, até aí então com um logótipo que consistia na junção de um "4" (o quarto canal de televisão) e do símbolo da cruz de Cristo (canal de inspiração cristã, portanto ligado à Igreja Católica), tudo em amarelo e encaixado num fundo vermelho. O primeiro grafismo da "nova" TVI mais virada para a informação consistia num fundo azul-arroxeado com várias listas e durou até ao fim de junho. O segundo foi para o ar no verão desse ano, mais concretamente no início de julho e tendo durado até ao fim de agosto. Os separadores do grafismo do verão de 1995 tiveram duas versões: a do guarda-sol (no ar durante o mês de julho) e a da bóia (no ar durante o mês de agosto). O terceiro, já sob o lema das cores das estações do ano, foi para o ar no outono. Esse grafismo, que consistia num fundo amarelo-alaranjado (a cor predominante do outono), esteve no ar entre setembro e novembro de 1995. O quarto foi para o ar no inverno de 1995-96. Tendo consistido num fundo azul-marinho (a cor predominante do inverno), esse grafismo esteve no ar entre dezembro de 1995 e fevereiro de 1996. Os separadores do natal de 1995 e da passagem de ano 95-96 tinham precisamente esse fundo azul-marinho como base. O quinto (este do vídeo) foi para o ar na primavera. Consistindo num fundo verde-claro (a cor predominante da primavera), este grafismo descrito acima no vídeo esteve no ar entre o mês de março e o início de junho de 1996. Por fim, o sexto e último grafismo da TVI com o "I" de informação esteve no ar no verão de 1996, mais precisamente entre meados de junho e meados de setembro desse ano. Um grafismo que tinha como tema os "perfumes" da estação e que era utilizado nos separadores de publicidade, como símbolo do refresco de um verão quente. Com o fim desse grafismo, em setembro de 1996, a TVI deixou de lado o "I" da informação e mudou novamente de logótipo, que consistia num "I" de outro formato, que não apenas o da informação mas também de outras valências como por exemplo o cinema, entalado numa esfera cinzenta, que simbolizava o globo (não confundir com a TV Globo) que é o planeta Terra.

Voltemos ao artigo. Lauro Dérmio esteve com a TVI praticamente desde o início e por estas alturas, a sua sessão, Lauro António Apresenta, foi puxada para horas tardias. No entanto, Lauro António diz que o cinema que passa ou é do agrado dele ou é do agrado do público, alternando cinema de autor com filmes mais "comerciais". Recusava vender para conquistar audiências, mas as das Produções Fictícias sim (daí o Markl ter criado em sua base o Lauro Dérmio).

GUEzYm8.jpeg

No entanto, o próprio frisa que as audiências não podem ser medidas com grande alarmismo, fazendo divergências com a política e afirmar que a TVI deve ser alternativa.

25 anos mais tarde (o declive começou no início da era Moniz), a TVI perdeu a sua veia mais alternativa.

85GUTOK.jpeg

Uma nova temporada de Murphy Brown chega ao Canal 1, a quinta, inicialmente emitida pela CBS na temporada 1992-1993. Portanto, escusado será dizer que em Portugal a série progredia com três anos de atraso. Nos States, estalou uma polémica qualquer, no entanto a polémica foi ultrapassada e conseguiu chegar à décima temporada.

8llywZ0.jpeg

Um artigo sobre Ana Bustorff para promover Tudo ao Molho e Fé em Deus.

Em 1995, a CP alertava aos portugueses para mudarem aos novos horários da CP. Muitos anos mais tarde, a CP perdeu o rumo da hora certa a um ponto que os cálculos deles são tão incongruentes (e os atrasos são uma constante). Há vantagens que inicialmente são cumpridas, mas com o passar dos anos acaba por se atrapalhar.

R9kqoE3.jpeg

Pouco antes do aniversário da SIC, Emídio Rangel promete a "melhor grelha de sempre". A SIC estava a correr tão bem no campo audiométrico, menos no domingo (ai que saudosos domingos em que não havia pimbalhada...). E que a SIC atinge todos os públicos, na altura não é segredo, hoje segundo a percepção que tenho, atinge uma classe imaginária que ultrapassa as barreiras das quatro classes existentes... entenda mais pormenores sobre a dita em breve.

J4YKrdP.jpeg

Estão ainda anunciadas estreias de novos concursos e programas, o mais famoso deles todos sendo A Noite da Má-Língua.

MWXIhfW.jpeg

Dando o mote com a revista de 1998 que analisámos do fim da Expo, eis um anúncio a promover a dita, em fase de planeamento, alusivo ao seu tema, os oceanos.

OlheT0T.jpeg

Dicionário de termos preferidos ou ligados a Vítor de Sousa.

NAJ0N7T.jpeg

Ai, Avon, um clássico das revistas! E sempre nisto de revendedor de produtos.

  • Natália Thimberg já gravou uma participação na novela Cara e Coroa.
  • Ângela Vieira não quer perguntar sobre a demora, e pede que a pergunta seja feita pelas produtoras.
  • As gravações de Explode Coração começarão no Japão.
  • Mauro Mendonça regressa em grande em Cara e Coroa.
  • Walmor Chagas refugiou-se numa fazenda no interior de São Paulo.
  • Vendo a sua seita recebendo críticas dos católicos depois do Chute na Santa, a Globo lança uma farpa a Edir Macedo e à IURD (na época a Record, mesmo como rede, tinha programação digna de Rede Brasil) com uma mini-série, Decadência. Chateado, Edir Macedo diz que Decadência afectou a seita como tiro na culatra.

owlso9N.jpeg

Concurso Bom Dia Férias da Mokambo. Prémio máximo: casa de férias. Segundo escalão: viagens ao Brasil (coisa que diminuiu nos últimos anos).

Resumo da novela A Idade da Loba que era uma novela terceirizada da Manchete.

6SQa05D.jpeg

Aqui entram em força as latinas, as única brasileiras sendo Corpo Santo e Cortina de Vidro. Corpo Santo que sequer era da Globo, era da Manchete também.

Cortina de Vidro era do SBT. Foi talvez a novela mais antiga produzida por eles a passar cá.

Hnypj6E.jpeg

Entre as brasileiras, uma das poucas latinas da SIC. Entramos no domínio da Globo.

WVVFwhr.jpeg

A principal novela, A Próxima Vítima (a sua reposição em 2002 é a novela mais antiga da Globo da qual tenho memória, contemporânea era O Clone).

O Pingo Doce promove-nos as suas lasanhas com uma frase em portuliano. Era para dizer italiano mas aparentemente se esqueceram de alguns pormenores. Já repararam que nas caixas já aparecia a nova logo mas no anúncio, em baixo, ainda aparecia o velho?

PgmRzPK.jpeg

Morena Clara e O Jogo da Vida + grelha (resumo) de 21 e 22 de Setembro.

Porque é que não vemos resumos de Telhados de Vidro? Entenda melhor na terceira parte.

paURuT9.jpeg

E assim me despeço desta parte com o resumo.

Link to comment
Share on other sites

Tenho umas pequenas correções/adendas a fazer:

  • A Próxima Vítima foi reposta em 2001 e ñ em 2002: lembro-me que no verão de 2001 a SIC tinha 5 novelas durante a tarde: A Viagem e A Próxima Vítima (reposições) e ainda New Wave, Estrela Guia e Um Anjo Caiu do Céu (estas últimas inéditas).
  • Essa estreia d' A Noite da Má Língua devia-se referir à nova série: o programa estreou em 1994 e de acordo com este vídeo:

os colaboradores eram Helena Sanches Osório, Miguel Esteves Cardoso (o célebre MEC), Manuel Serrão e Alberto Pimenta. Na reentrée televisiva de 95 o programa deve ter estreado novos colaboradores: Rui Zink e Rita Blanco (substituindo Helena Sanches Osório e Alberto Pimenta). Isso pode ser visto neste vídeo de Março de 96 (posse de Jorge Sampaio):

Aliás é curioso que o Herman foi convidado para o programa parodiado por ele no Herman Zap (batizado de Noite dos Maus Fígados): 

 

  • Modelos (Models Inc.) foi um fracasso (tendo em conta que Aaron Spelling vinha de 2 êxitos brutais: 90210 Beverly Hills e Melrose Place. Foi, aliás,  um spin-off desta úlyima. Não sabia da existência desta série até há poucos anos atrás quando descobri este vídeo duma série do VH1 I Love the 90s (a partir de 20:32). O final pelos vistos foi das coisas mais estranhas de sempre!
Link to comment
Share on other sites

(terceira parte)

Antes de começar, lembro-me de ver A Próxima Vítima no início de 2002, acho que a reposição de A Viagem tinha sido acabada. Tenho também uma vaga ideia de ver a logo da novela.

As coisas de que me lembro, de 2001 só me lembro de Meu Pé de Laranja Lima, que tinha sido feito uns anos antes, e que dava na RTP 2! Agora também veio à tona uma promo que lembro de apanhar no GNT da estreia da reposição de Por Amor, com estreia marcada para 14 de Fevereiro de 2002. Sim, a minha mãe via o GNT e a faixa do Vale a Pena Ver de Novo, pelo que me lembro.

Agora entramos a fundo no receptáculo da programação televisiva a contar a partir do sábado, dia 23.

9F3K0my.jpeg

E claro, como estamos próximos das legislativas, todo o canal precisa de ter o direito de antena dos candidatos. Vemos também o grafismo da programação das revistas que o @LAboy 456 tanto queria revisitar, com os pictogramas temáticos. Ainda existia a Arca de Noé! Quem leu a minha crónica se deparou com o facto de, graças à profunda sapiência do Brinca Brincando, o concurso (que tinha perdido relevância por esta altura) tinha um estúdio que lembrava a própria arca! 1995 foi também o ano em que o Jornal da Tarde passou a ser emitido aos fins-de-semana em vez de um breve intercalar, no entanto a sua duração hoje foi de um quarto de hora devido aos treinos do Grande Prémio do Estoril.

Como o canal dos quartos entrou o ano a tomar a decisão mais apropriada, o canal cortou em 80% a duração semanal do TV2 Desporto. No entanto, ainda havia Jogo Falado, e a horas tardias. Hoje a RTP 3 meteria num bom lugar... (entenda-se a faixa das 22 horas de um domingo)

eNuuhUT.jpeg

No entanto ainda não havia Primeiro Jornal ao fim-de-semana na SIC. O Muita Lôco recebia tantos convidados musicais em meia hora, entre os quais o Quim Barreiros no meio de músicos mais convencionais. Hoje este tipo de mistura seria impossível. No Big Show SIC vamos ter o Iran Costa, onde receberá em pleno horário nobre o último galardão relativo ao disco de platina O Bicho. Podem recordar o teledisco aqui, e se quiserem ver uma super-produção de ficção científica com o Iran Costa a vestir um traje que mais parece de apoio à selecção angolana, vejam aqui.

Na TVI, o milagre da multiplicação dos canais. O Isto Só Vídeo da TVI, o Visto Isto, era apresentado por João Baião na sua breve incursão pelo canal e pelos vistos estava a ser reposto (o programa era de 1994). E num tempo onde ainda se dava valor a outros desportos, estava a decorrer o XXXII Campeonato do Mundo de Hóquei em Patins, no Brasil, em Recife (o paraibano cá do fórum vai se excitar). Portugal acabou em primeiro lugar no Grupo A, onde estávamos inseridos, mas acabaríamos por ficar em vice já que a Argentina venceu. E ainda um jogo diferido do campeonato espanhol.

VpM2OSL.jpeg

A programação infantil de domingo foi cortada a meio pelos treinos da Fórmula 1, o convidado do Casa Cheia é a Maria Vieira e o Pedro Abrunhosa (sabe, o autor desta canção, que acho que foi escrito em protesto pela compra do Coliseu por Edir Macedo veio de uma frase usada nos protestos do Coliseu do Porto para travar mais uma peça deste grande jogo de estratégia que é a IURD).

KuexpgZ.jpeg

Futebol na SIC e o Jornal da Noite aparece como Jornal da Noite de Domingo. Acho que o genérico era igual. Domingo não é dia de novelas, não, é dia de Engraçadinha (foi reposta há algum tempo na Globo Portugal).

Ainda estava a decorrer o Jogo do Ganso, na sua segunda temporada. Dizem que hoje um formato destes fracassaria. E porquê? Dizem que é porque a televisão de hoje tem de dar tudo a correr.

WmtXLYZ.jpeg

O Canal 1 passava uma espécie de revival daquele que era tido como o primeiro talk-show português, A Minha Vida Dava um Filme.

A TV2 supostamente abria às 15:30 com televendas, será que o separador ainda em uso era dos tempos da TV2? Fora isto a programação em si começava às 16:30 e a faixa infantil às 17:30 (a Rua Sésamo era emitida separadamente). Pelos vistos o TV2 Jornal era às 22 e o Acontece a seguir. Achava que era ao contrário, mas quando o Acontece estreou, tal não era o caso. No entanto, nos meus anos de infância (grafismo de 2002) era o Acontece às 21:30 e o Jornal 2 às 22.

TZgW1sJ.jpeg

Os Imigrantes não era uma novela, e sim uma série (porque a SIC comprou uma versão compactada). E depois queixam-se das posteriores novelas das 11 da Globo, a começar pelos remakes (O Astro, Gabriela) e depois com tramas tipo Verdades Secretas, com durações inferiores a 100 episódios cada (Gabriela acho que tinha coisa de 77). Em horário nobre, o tempo que vivemos é breve para nos separar... espera aí, acho que o Ponto de Encontro ainda não usava o seu tema icónico.

Às 22:50 na Tela Quente da SIC (que inicialmente usava um genérico adaptado da Sessão de Gala), Um Dia de Raiva.

A TVI tinha estreado (salvo erro com o extinto semanário O Independente) o programa de pequenos anúncios Venda Você Mesmo, seguido por dois espaços de televendas (intercalados com o "semanário eucarístico" Novos Ventos), Novidades Incríveis (fantástico, Melga!) e televendas banais. E pelos vistos, a revista chamava Telhados de Vidro de série :sarcastic:

Quando vi um anúncio ao "Grande Fórum da Mulher 2000" num intervalo do B3N - A Casa dos 13 Gatos (nome do canal), trataram como novela:

 

"É incrível reflectir com base no constante número de anúncios aos 0641, mais de vinte anos depois eles apostam basicamente no mesmo mas o conteúdo muda

1995: Tu que adoras isto e deliras com este programa, fixe este número

2018: 761 627 292 72920, a sua chave para uma vida melhor (mais promoções incessantes no programa da manhã ou no Somos Portugal)"

ULNI5r8.jpeg

Colunáveis (tipo as caricaturas actuais da TV 7 Dias): Ora Bolas Marina virou estátua!

f2SQlJe.jpeg

O Vitória de Guimarães (inimigo histórico do Braga) joga com o Standard de Liége, o Benfica joga com o Lierse. Isto na Taça UEFA, hoje Liga Europa.

mNMxEha.jpeg

Um filme italiano, num dia da semana qualquer, na SIC. Hoje seria impossível. Em horário nobre, Não se Esqueça da Escova de Dentes. Esta semana, o principal prémio é uma viagem ao Quénia (e se comportarem mal, a Beja)!

O Chá das Tias era a versão da "dona de casa" da Hora do Recreio, sendo um "programa de continuidade" que emitia duas novelas. Mecânica meio parecida ao extinto canal SKY Soap no Reino Unido, que até tinha estúdio de continuidade. Quem ainda tem pachorra espera pelas duas da manhã para mais uma partida de hóquei em patins do Recife. Ainda antes vemos o que é que os candidatos aos partidos querem seguir em relação à Europa.

J7KI8Tv.jpeg

Hoje Fa(c)tos de Banho é frequentemente repetida na RTP Memória no verão (junto com outro programa sobre feriados nacionais), acho que ambos eram da Videofono. O Porto joga com o Dínamo de Kiev.

GHVnZP7.jpeg

A SIC estreia um novo concurso, o Número Um, que era tematizado conforme uma determinada profissão.

MnjVU2d.jpeg

Lembram-se quando o Sporting era "patrocinado" pela SIC? Pelos vistos os traços de Hans Donner eram complicados de reproduzir nas camisolas de equipa.

whZhwyN.jpeg

Começa uma nova temporada da Noite da Má-Língua, onde Rita Blanco se junta à equipa.

A5fngh8.jpeg

Em protesto pela tomada de posse do Coliseu dos Recreios do Porto pela Igreja Universal, que este ano estava a viver um ponto de turbulência graças a este escândalo, o escândalo pouco lembrado da IURD na SIC nesta altura e o Chute na Santa já referido, é organizado o espectáculo Todos pelo Coliseu. O Macedão desistiu da compra (mas o antigo cinema Império ainda é dele).

SbAGTr8.jpeg

Na SIC temos o Luna Park, que pelos vistos vinha da Cinecittà em Roma. O mesmo lugar onde em 2019 foi gravado um dos sucessores dos Jogos sem Fronteiras, o Eurogames.

Xf9sRMZ.jpeg

RTP Madeira e Açores. Vê-se claramente que estamos na época dos três fusos horários.

nR660hW.jpeg

Vendo a SKY One codificada e o acesso ao canal condicionado depois daquele fatídico 1 de Setembro de 1993, tiveram de trocar por outro canal que fazia furor nos anos 90, o canal mexicano para a Europa Galavisión. Começou a emitir no fim dos anos 80 (ainda antes de ser criada a versão latino-americana do Canal de las Estrellas) e nesta altura, quase toda a programação diária era dominada pelo extinto canal de notícias Eco, encerrado em 2001 por causa de uma crise (que nem a que a Televisa anda a passar agora). Saiu da TV Cabo no fim dos anos 90 e em Espanha só se vê numas quantas operadoras locais (a Vodafone, por exemplo, tem um par de canais internacionais da TV Azteca, principal rival). Porém um pulo à Suíça e vês estes canais em pacotes pagos. O canal mudou de nome para (El Canal de) Las Estrellas em 2005 (Las Estrellas a partir de 2016). Fora o domínio do Eco, haviam ainda espaços da Telehit, o programa Sábados Gigantes da parceira americana da Televisa (Univisión) e o extinto noticiário central da Televisa, o 24 Horas, extinto sensivelmente um mês antes de eu nascer. O Jacobo que apresentava o dito faleceu em 2015.

Agora uma coisa que me chateia, aparentemente as grelhas de canais como a RTL regiam pelo fuso horário errado, que é o fuso horário que usamos agora (o da Europa Ocidental) e não o da Europa Central, como se pode comprovar pelo principal noticiário da RTL a começar às 17:45 e não às 18:45 (como é no fuso deles).

0dRVQDZ.jpeg

Quais são as vantagens deste carro?

0YKrq09.jpeg

Em alternativa, quem vivia perto da fronteira podia acompanhar o Real Madrid, no tempo em que a TVE ainda estava meio que imune à escapada das três privadas. Acho que o Canal+ foi a que actuou mais na primeira "guerra futebolística" com a Liga, desde que o canal entrou no ar em 1990.

Link to comment
Share on other sites

(quarta parte)

ZrsXmvt.jpeg

A decorrer, a exposição Interiores 95. Os horóscopos são de Fátima Zahira.

zljCPzE.jpeg

Quem arrecadou os Emmys este ano?

aR5HOlF.jpeg
5hOpRfl.jpeg

Filmes na TV, por incrível que pareça depois das páginas de programação.

NfUlRyb.jpeg

Sandra Bullock dá o mote para a estreia de A Desaparecida na TVI.

Xov2q6H.jpeg

Uma semana onde as novelas eram ultrapassadas pelo futebol e pelo Ponto de Encontro? Um milagre! A primeira novela, A Próxima Vítima, aparece em sexto lugar. O top por canal é variado, futebol no Canal 1, tourada na TV2, Ponto de Encontro na SIC e filme na TVI.

O grande lançamento no vídeo é do filme O Rei Leão que no Natal anterior marcou o início da Disney no mercado das dobragens nacionais. Até então ou eram as versões legendadas na RTP ou as célebres dobragens brasileiras quer nos cinemas quer em vídeo. Pelo que vi o filme serviu como rampa de lançamento para novos mercados de dobragem para a produtora.

68l8Mn8.jpeg

E vamos para a primeira videocapa, Lua de Mel, Lua de Fel.

rYtnK4a.jpeg

Mais um livro da colecção Rua Sésamo, também da TV Guia Editora. Depois da renovação da RTP de 1996, a RTP decidiu acabar com a série e com o merchandising associado, ficando-se pela emissão de especiais e/ou séries anexas, dobradas.

Segunda videocapa, A Desaparecida.

V43bQXi.jpeg

Poucos cupões (eram poucos os concursos que iram ao ar nesta altura!) para o Casa Cheia, o Surprise Show, o Tudo ou Nada (GUTS português - dava no Espaço Nickelodeon na altura, e daqui Portugal participou no Global GUTS) e o Casados de Fresco, popularizado como tesourinho deprimente em 2007.

Já ouviram falar do leite Pleno? Hoje só existe o chá, e de outra marca, mas antes chegou a haver um leite com o mesmo nome. Pleno normal, com mais cálcio, pré-mamã. LactiCoop, gente que sabe fazer televisão quer manter a natureza. A empresa ainda existe (claro, porque no site deles aparecem referências aos planos de contingência deste ano) mas acho que o leite Pleno deixou de existir, pelo que andei a pesquisar.

0XykjWd.jpeg

Páginas Amarelas Fax, a enciclopédia do fax. E do Hermano.

A Telejogos deu 100 mil contos. Como é natural devemos falar sobre as outras revistas do grupo.

6n9TpL0.jpeg

  • Adiaram a estreia do filme Missão Impossível;
  • A Igreja Católica nos EUA (sim, existem muitos católicos, como na Nova Inglaterra) começa a marcar filmes com O por linha telefónica para definir se o filme é imoral ou não;
  • os gajos da Nestlé não tiveram a vontade de aportuguesar o nome Shredded Wheat.

sOLjr8f.jpeg

Versão impressa da campanha do Mimo da TMN.

Manoel de Oliveira, na altura com 86/87 anos, aceitou o convite da TV Guia e fala sobre a experiência própria de vida, no ano do centenário do cinema e com um novo filme à porta.

8rTAwa6.jpeg

"Vejo muitas vezes televisão. Às vezes, com desgosto. É tão pobre e tão imprópria. Outras vezes, com grande satisfação. Sobretudo no segundo canal (TV2). Tem programas culturais e científicos bastante interessantes e curiosos."

"Aliás, foi com a televisão que me inspirei para fazer "Fransisca" e "Amor de Perdição". Tenho é muito pouco tempo para a ver."

m5thcyU.jpeg

Preparem para ter as vossas infâncias arruinadas. Primeiro leiam o artigo, depois saiam de lá.

 

 

Já leram?

Ora este ano descobri, graças ao comeback da Caderneta de Cromos, que as letras deles contêm mensagens subliminares... aaaaaaaaaaaaah vão ouvir a edição da Caderneta de Cromos!

M3XzxTe.jpeg

Uns quantos artigos musicais, o top e o "sgeundo" trabalho dos Quadrilha. Vê se tentam encontrar o outro erro, escondido por baixo da foto dos dois numa parede vermelha.

0NhrgFo.jpeg

  • Bacalhau Pascoal pronto a cozinhar! Perfeito!
  • A Omega trouxe a réplica do carro lunar a Lisboa.
  • Mais um novo produto da Roc para prevenir a desidratação com a idade.
  • Já saiu o novo guia das Páginas Amarelas com uma planta da cidade de Lisboa.
  • A Parmalat começou a comercializar o seu leite de altíssima qualidade em Portugal.
  • A Meios & Publicidade considera a BBDO como a melhor agência de publicidade pela segunda vez.

Para quem gosta de informática antiga, anúncio ao Macintosh Performa 5200CD.

1P3ec9O.jpeg

Mais um plug obrigatório para outras revistas do grupo, a Guia, com O Livro das Ideias.

A Lacroix mostra-nos a sua nova linha, que remete para o imaginário da Feira de Sevilha.

vNI8GqV.jpeg

E aí estão as sevilhanas.

Wifhg93.jpeg

Mais algumas notícias do showbiz. Como esta é a última revista do ano vou "pasar por alto", até porque estou numa corrida contra o tempo para fazer substância para o resto do ano.

cY6sj62.jpeg

Fernando Matos Silva, que vai apresentar o A Par e Passo, diz estar muito fiel ao cinema.

Em alusão a uma das crónicas mais comentadas, um anúncio do Jumbo com uma espécie de Adão e Eva. É mais para a moda e menos para os douradinhos.

JVpQunH.jpeg

O que é feito da União de Bancos Portugueses? Faliu (ou coisa parecida) no ano seguinte, tendo sido absorvida pelo Banco Português do Atlântico (mais tarde só Atlântico) até acabar tudo sob a marca Millennium (a Nova Rede também foi de vela com eles). Foi um banco que acabou na idade adulta, tendo sido fundado em 1996. É impressionante imaginar a quantidade de bancos que faliram ou entraram em processo de fusão nos últimos trinta anos! Talvez ainda faça um diagrama um dia destes.

E pronto, foram As Revistas da Gente em 2020. Esperemos que o novo mês e ano tragam novos dadores e, por conseguinte, novas revistas (queremos Tele Semanas, TV Tops, TV A Dois, Guias TV Cabo, etc.), para continuar a viajar pela história da nossa televisão com grandes surpresas. Talvez um dia façamos novos vôos e comecemos a pedinchar por semanários, revistas femininas, etc. Feliz Natal, próspero ano novo também.

Link to comment
Share on other sites

De facto tens razão: A reposição d'A Próxima Vítima começou no verão de 2001 e acabou no início de 2002. Ñ substituiu a Viagem, pois segundo a TV Guia de Outubro de 2001 já falada anteriormente estas estão em exibição simultânea. Provavelmente entrou para substituir Estrela Guia que já ñ constava da programação dessa revista.

A 1ª metade da década de 90 foi quando a IURD se começou a implantar no nosso país, mas 1995 foi o apogeu ñ só no nosso país, mas também do outro lado do Atlântico. A Globo preparava-se para lançar uma série chamada "Decadência" protagonizada por Edson Celulari em que ñ falaria propriamente bem desta igreja.

spacer.pngspacer.png

 

Link to comment
Share on other sites

há 12 minutos, thass_hot disse:

De facto tens razão: A reposição d'A Próxima Vítima começou no verão de 2001 e acabou no início de 2002. Ñ substituiu a Viagem, pois segundo a TV Guia de Outubro de 2001 já falada anteriormente estas estão em exibição simultânea. Provavelmente entrou para substituir Estrela Guia que já ñ constava da programação dessa revista.

A 1ª metade da década de 90 foi quando a IURD se começou a implantar no nosso país, mas 1995 foi o apogeu ñ só no nosso país, mas também do outro lado do Atlântico. A Globo preparava-se para lançar uma série chamada "Decadência" protagonizada por Edson Celulari em que ñ falaria propriamente bem desta igreja.

spacer.pngspacer.png

 

Não. A reposição da Próxima Vítima substituiu a reposição da História de Amor.

Estrela Guia não era emitida às 14h.

Link to comment
Share on other sites

há 2 horas, thass_hot disse:

De facto tens razão: A reposição d'A Próxima Vítima começou no verão de 2001 e acabou no início de 2002. Ñ substituiu a Viagem, pois segundo a TV Guia de Outubro de 2001 já falada anteriormente estas estão em exibição simultânea. Provavelmente entrou para substituir Estrela Guia que já ñ constava da programação dessa revista.

A 1ª metade da década de 90 foi quando a IURD se começou a implantar no nosso país, mas 1995 foi o apogeu ñ só no nosso país, mas também do outro lado do Atlântico. A Globo preparava-se para lançar uma série chamada "Decadência" protagonizada por Edson Celulari em que ñ falaria propriamente bem desta igreja.

spacer.pngspacer.png

 

Acho que já existe material suficiente da versão brasileira do caso Decadência na net, já que existem muitas documentações sobre, entre outras coisas, muitas das tácticas de Edir Macedo ao longo dos tempos, no Brasil pelo menos. Em Portugal há uma parte do escândalo da IURD que é pouco documentado, e que veio com o das adopções ilegais, que era a emissão de programas de um quarto ou meia hora da IURD depois do fim da emissão ou antes dela abrir.

Entre 1995 e 1999 teve uma espécie de versão portuguesa do Partido Republicano Brasileiro, o Partido da Gente. Algumas peças sobre a IURD nos arquivos da RTP:
breve peça sobre a criação, onde nos poucos segundos podemos ver que a primeira proposta foi chumbada por causa do primeiro nome, Partido Social Cristão
pouco antes o antigo nome foi chumbado
nascimento do Partido da Gente (como é que a TVI e a Renascença foram lá parar?)
cantina da IURD, onde afirmavam a criação do partido (podem ver os oráculos do Natal de 1994)

O bispo João Luís que aparecia nos programas portugueses da IURD na altura aparece no quarto vídeo.

Os programas da IURD (Palavra de Vida e O Despertar da Fé - ambos reciclando os genéricos dos programas na Record) duraram de 1994 a 1996 e nunca apareceram nas grelhas de programação de nenhum jornal ou revista. Podem ver o fecho de emissão da SIC de 10 de Dezembro (dois meses e meio depois desta revista) e quando o programa da IURD começa, há umas imagens do Expresso e afins (09:47 a 10:07) relativas ao caso da IURD na SIC, se bem que o tema era o Lar Universal:
https://archive.org/details/intervalosprogramacaofimemissaosic1995

A única peça que consegui encontrar nos arquivos da RTP face ao caso IURD na SIC (tão injustamente esquecido pela história quer da televisão quer da própria IURD) data de 25 de Março de 1994 (ao que consta, os programas começaram no dia 29):
https://arquivos.rtp.pt/conteudos/governo-exige-esclarecimentos-sobre-contrato/

E por falar em horário vendido, chegou a haver um segundo programa desta índole, que não era religioso. Era o antecessor do Vibrações, o Tele Magazine da Noite. Começa aos 3:11 deste vídeo:
https://archive.org/details/fimemissaosic13031995

Link to comment
Share on other sites

Curiosa a opção da TVI dar os tempos de antena às 21.40, em pleno horário nobre.

Debate Fernando Nogueira - António Guterres (aparece o genérico e início na compliação do Júlio Isidro em 2010 na RTP Memória) a fazer uns excelentes 56% de share, e o cinema na TVI simpaticamente na casa dos 20%.

A União de Bancos Portugueses nasceu a partir da fusão de uma série de pequenos bancos nacionalizados pelo Estado em 1975 (como o BPM - Banco Pinto de Magalhães que tinha dimensão no Norte do país) em 1978 ou 1979 e foi privatizado nos anos 90, tornando-se no Banco Mello (da família com o mesmo nome) que vendeu o negócio ao BCP no início dos anos 2000.

Link to comment
Share on other sites

há 9 horas, Rangel disse:

Curiosa a opção da TVI dar os tempos de antena às 21.40, em pleno horário nobre.

Debate Fernando Nogueira - António Guterres (aparece o genérico e início na compliação do Júlio Isidro em 2010 na RTP Memória) a fazer uns excelentes 56% de share, e o cinema na TVI simpaticamente na casa dos 20%.

A União de Bancos Portugueses nasceu a partir da fusão de uma série de pequenos bancos nacionalizados pelo Estado em 1975 (como o BPM - Banco Pinto de Magalhães que tinha dimensão no Norte do país) em 1978 ou 1979 e foi privatizado nos anos 90, tornando-se no Banco Mello (da família com o mesmo nome) que vendeu o negócio ao BCP no início dos anos 2000.

Mais curioso na altura foi a opção de a SIC ñ transmitir tempos de antena. As de 95 foram as primeiras Legislativas com cobertura de ambos canais privados e nessa altura, a SIC já rainha e senhora das audiências continuava a afirmar a sua irreverência e inovação mesmo na forma de cobrir a campanha eleitoral. Basicamente ñ queriam emitir direito de antena por acharem que isso é uma obrigação do serviço público (coisa que apenas na RTP actualmente acontece) e preferiam fazer eles a própria cobertura.

É de destacar que aquela famosa frase do Guterres: 'é só fazer as contas' foi a uma pergunta do Ricardo Costa (na altura mero repórter) ao serviço da SIC. 

Mas a polémica-mor foi na noite eleitoral a SIC divulgar a sua sondagem antes das 19.00 (hora permitida para divulgar) quando ainda havia portugueses a votar. Claro qeu houve queixas e eventualmente a SIC foi obrigada a pagar uma multa, mas neste caso (como em muitos outros) o 'crime' deve ter compensado, pois a emissão da SIC fe quase tanto de audiência como as do Canal 1 e TVI somadas:

spacer.png

Ainda em relação à tabela de audiência dessa semana há que dizer que os valores apresentados na TV Guia até ao início de 96 são da Ecotel e nas revistas da concorrência (TVMais e TV7 Dias) são da AGB. Durante cerca de 3 anos estas duas medidoras co-existiram no mercado e ñ havia uma oficial. Basicamente cada canal baseava-se na que mais lhe convinha até porque os resultados eram bem diferentes entre uma e outra:

Spoiler

spacer.png

 

Link to comment
Share on other sites

On 20/12/2020 at 14:51, ATVTQsV disse:

 

9F3K0my.jpeg

Vemos também o grafismo da programação das revistas que o @LAboy 456 tanto queria revisitar, com os pictogramas temáticos

Pelo que me lembro, deviamos estar já no início da nova transição da TV Guia em termos de grafismo por esta altura (na altura desta edição, a TV Guia ainda tinha resquícios do grafismo de anos anteriores (a única grande diferença era, portanto, o grafismo da grelha de programação para os quatro canais principais... e pouca coisa mais). E isto numa altura em que a televisão por cabo estava já a despontar (bem, aos poucos)...

...isto porque meses depois, o grafismo da TV Guia acabaria por mudar por completo + a revista em si virou uma Guia TV Cabo semanal (com a programação de aproximadamente 30 canais (isto inclui, por exemplo, o Canal Fiesta)

On 19/12/2020 at 22:05, ATVTQsV disse:

 

7gn40I7.jpeg

A TV Guia começava a fazer resumos daquilo que passava por alturas de sua nascença, nesta altura em 1979 falava-se na estreia de Dancin' Days

Gostava dessa pequena secção em que se lembravam números antigos da revista

Um dos meus sonhos é mesmo ver, enfim, uma edição da TV Guia no ano de 1979 por completo (assim como  algumas dos anos 80 também)...

Link to comment
Share on other sites

@LAboy 456ainda demorou uns mesinhos mais. O grafismo desta TV Guia - o triângulo com a data da programação num dos cantos superiores e os canais da programação em rodapé superior - começou no início de 1992 (a da vitória da Dina no festival da canção já tinha esse grafismo) e foi até fevereiro/março de 1996. 

spacer.pngspacer.pngspacer.png

Como podes ver o nº 889 de fevereiro de 96 ainda tinha o velho grafismo e já dois números depois - o 891 - tinha o novo com programação TOTAL (suponho que sejam mesmo todos os canais existentes quer em parabólicas ou cabo - a TV Cabo começava a ganhar clientes nessa altura) de 30 canais. A da vitória da Lúcia Moniz tinha como disseste e bem o novo grafismo!

Quanto a TV Guia de 1979 ou anos 80: cheguei a ter o nº3 de fevereiro de 1979, mas dei-o para troca com outras revistas. Dos anos 80 é só combinarmos que tenho algumas no meu espólio!

Link to comment
Share on other sites

há 2 horas, LAboy 456 disse:

Pelo que me lembro, deviamos estar já no início da nova transição da TV Guia em termos de grafismo por esta altura (na altura desta edição, a TV Guia ainda tinha resquícios do grafismo de anos anteriores (a única grande diferença era, portanto, o grafismo da grelha de programação para os quatro canais principais... e pouca coisa mais). E isto numa altura em que a televisão por cabo estava já a despontar (bem, aos poucos)...

...isto porque meses depois, o grafismo da TV Guia acabaria por mudar por completo + a revista em si virou uma Guia TV Cabo semanal (com a programação de aproximadamente 30 canais (isto inclui, por exemplo, o Canal Fiesta)

Todos os canais na secção de satélite desta revista (excepto a RTP Internacional por motivos óbvios + pelo contrário sei que em Espanha existem pequenas operadoras locais com a TVE Internacional só para preencher a grelha) já estavam na grelha da TV Cabo na altura.

há 2 horas, LAboy 456 disse:

Gostava dessa pequena secção em que se lembravam números antigos da revista

Um dos meus sonhos é mesmo ver, enfim, uma edição da TV Guia no ano de 1979 por completo (assim como  algumas dos anos 80 também)...

Entre 2007 e 2009 (2010?) a TV 7 Dias fazia o mesmo retrocedendo 20 anos no tempo (aliás, começou com o vigésimo aniversário da revista).

Talvez um dia alguém, quer seja cá do fórum ou um novo utilizador, comece a desbravar uma TV Guia daquele ano. É um dos planos para 2021: novos dadores, novas revistas, novas épocas.

há 41 minutos, thass_hot disse:

Como podes ver o nº 889 de fevereiro de 96 ainda tinha o velho grafismo e já dois números depois - o 891 - tinha o novo com programação TOTAL (suponho que sejam mesmo todos os canais existentes quer em parabólicas ou cabo - a TV Cabo começava a ganhar clientes nessa altura) de 30 canais. A da vitória da Lúcia Moniz tinha como disseste e bem o novo grafismo!

Quanto a TV Guia de 1979 ou anos 80: cheguei a ter o nº3 de fevereiro de 1979, mas dei-o para troca com outras revistas. Dos anos 80 é só combinarmos que tenho algumas no meu espólio!

A TV Cabo tinha uma grelha de sensivelmente trinta canais na época, à escala nacional.

Por estas alturas, em Abril de 1996, na minha sapiência da história da TV Cabo, teve de sacrificar dois canais alemães (SAT.1 e Deutsche Welle) para por dois novos espanhóis, o Panda Club e o Fiesta (não confundir com a rádio andaluza, que acho que na altura era Canal Sur 2), sendo este último propriedade da primeira incursão (duvidosa) da Antena 3 nos canais temáticos, a Cable Antena. Acho que quando veio a Via Digital parou completamente.

Consta-se que segundo o Zwame, quando o Fiesta acabou, foi substituído pelo Cine de Siempre (da mesma programadora) e por um tempo mostraram touradas. O canal foi vago até que Miguel Campo Vidal, um jornalista espanhol, começa a criar o canal Vivir Viver, e a TV Cabo coloca-o no mesmo lugar onde antes, no Fiesta, passavam filmes eróticos de madrugada. Como pouca gente dos dois lados da fronteira sabia da existência do canal, imagens do Fiesta são impossíveis de achar na net. No entanto, segundo o que foi dito numa newsgroup, a Guia TV Cabo recusou ter as grelhas do canal ou dos filmes para adultos que passava.

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

×
×
  • Create New...