Jump to content
Snows

Melodifestivalen aTV

Recommended Posts

Oh well, não esperava um lugar tão bom para a Dinamarca... :rolleyes: E a Grécia tão abaixo. :O De facto, foi um Last Breath. :mosking:

 

Não entendo o que a música da Eslovénia tem de especial, mas pronto :P Estou a torcer por duas músicas na 2nd chance :P

 

A música é difícil de ser apreciada, é verdade. :P Eu gosto dela muito pela voz diferente da cantora e pelo o instrumental. É bastante rico e moderno, com aquele piano misturado com a electrónica. Acho que é mais ou menos isso o que torna a música especial. :P

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Saberemos, ainda hoje, o sorteio das batalhas da 2nd chance! Depois, quando as colocar, explicarei com mais detalhe (também no regulamento está explicado).

 

Ainda assim, vejamos como está a qualificação geral, ou seja, a classificação conforme as médias, ordenando do 40º lugar ao 17º lugar:

oLIfr3g.png

 

Além disso, umas curiosidades sobre a votação:

- A canção com a melhor média está na 3ª semi-final; porém, a cantiga com mais 1's não é esta mesma;

- A 1ª semi-final obteve o melhor 3º lugar;

- O 2º lugar com uma menor média pertence à 2ª semi-final;

- Na 2ª semi-final, um país não passou (não vos digo qual foi :cool: ) por uma décima;

- Houve um empate na 3ª semi-final e teve que se usar o desempate para escolher a canção apurada (quer para a final, quer para a 2nd chance, não digo!);

- O pior 4º lugar pertence à 4ª semi-final;

- A nível geral, a mais renhida foi a 4ª, enquanto que a menos foi a 2ª semi-final. 

Edited by Ana Maria Peres

Share this post


Link to post
Share on other sites

2nd Chance

 

Batalhas:

 

 

Batalha nº1

 

0OcaCNY.png

Áustria - The Makemakers - I'm Yours

 

VS.

BhpxSWL.png

 

Israel - Nadav Guelj - Golden Boy

 

 

Batalha nº2

 

FNIAH5Y.png

Edurne - Amanecer

 

VS.

 

QH9QZW6.png

Polina Gagarina - A Million Voices

 

Batalha nº3

 

wRgH5hj.png

Ann Sophie - Black Smoke

 

VS.

 

vEiSn87.png

Aminata - Love Injected

 

 

Batalha nº4

 

klVAuYi.png

Trijntje Oosterhuis - Walk Along

 

VS.

 

N1rGUuk.png

Mélanie Réne - Time To Shine

 

------

 

Aqui, escolhem apenas a favorita de cada uma das batalhas, ou seja quem quer vencer em cada uma, tendo  assim 4 vencedores. 

 

Até domingo, às 00:00! 

Edited by Ana Maria Peres

Share this post


Link to post
Share on other sites

Edurne :( Espero que passe, mas com aquela música que, apesar de não ser nada de especial (pra mim), tem força...

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Não se esqueçam que o prazo para votar dura até hoje!

 

2 duelos estão empatados e por isso, o TEU voto pode ser decisivo! 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Vamos começar com a divulgação dos 4 finalistas restantes para o 2nd Chance!

 

Comecemos pelo último duelo - o quarto - que foi aquele que sagrou a vencedora com mais %.

 

Eis-lo:

YRYfWzc.jpg

 

A VENCEDORA FOI:

 

 

M9FmZzW.png

 

Mélanie René - Time to Shine

 

A suíça brilhou, ai não, e avia para a final e derrota, por uma grande margem, a holandesa, que se fica por aqui.

 

Justo ou não?

 

 

Edited by Ana Maria Peres
  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Que pena. :( Gosto imenso da música da Holanda. :(

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

2º duelo, já a sair do forno. Desta feita, vamos para o primeiro - que punha em disputa Áustria e Israel, sem dúvida mais renhido.

 

4hNe4wT.jpg

 

O/os vencedor/vencedores foi/foram:

 

T3i5kHH.png

 

Nadav Guelj - Golden Boy

 

O rapaz dourado ofuscou o amor austríaco e manda-os de volta para a terra da Conchita, enquanto o the king of fun continuará por aqui, rumo à final!

 

Que tremenda injustiça ou completamente merecido?

 

Edited by Ana Maria Peres
  • Like 3

Share this post


Link to post
Share on other sites

Merecedíssimo! :3

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

3º duelo entre duas morenas - e foi mesmo o terceiro em ordem de revelação. Opunha Letónia contra Alemanha, e só uma pôde vencer...

 

 

3QRnYGF.jpg

 

A ganhadora deste duelo foi...

 

 

 

W5b63Uk.png

 

Ann Sophie - Black Smoke

 

A alemã, com 58% dos votos, manda a letã dar uma volta e assim consegue o ticket para a final. Já a Aminata, fica-se pela 2nd chance a ver os outros. 

 

Infâmia ou condigno? 

 

Edited by Ana Maria Peres
  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Foi mais renhido do que o que eu estava à espera. :O Mas ainda bem que passou a Alemanha. :happy:

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Gosto!! :)

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Depois de duas morenas, vêm duas loiras. Espanha bateu-se de frente com a Rússia e só uma é que conseguirá o passe para o Final. Ao longo da semana, as posições de ambas variaram muito, mas chegou-se a uma conclusão, graças aos últimos votos.

 

gDnrLK9.jpg

 

 

A vencedora foi:

 

3gAtlKs.png

 

Edurne - Amanecer

 

A espanhola deixa para trás (e vaia ao mesmo tempo) a proposta russa. O amanhecer conseguiu que as milhares de vozes não surgissem efeito.

 

Merecido ou imerecido?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Os 4 finalistas são então:

RPXRyfu.png

Poderá sair daqui o vencedor do Melodi? A final, já a seguir!

Edited by Ana Maria Peres
  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Gosto das duas mas preferia a russa. :( Único duelo em que não votei em quem ganhou. :beee:

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Perfeito menos a Suiça. :beee::haha: Mas gostei no geral. :P

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Grande Final do Melodifestivalen

 

Canção nº1

Enquanto este ano domina as guerras e os tempos, o ano passado foram os brilhos e as tempestades. E é nesta última categoria que se enquadra a proposta norueguesa de 2014. Carl Espen cantou e encantou com a sua tempestade silenciosa (Silent Storm) na capital dinamarquesa. Todos adoraram. Consequência direta foi o seu 8º lugar. Igualmente a outros anos, a Noruega optou pelo seu Melodi Grand Prix, cujos vencedores foram Morland e Debrah Scarlett com a canção “A Monster Like Me”- que tem sido apontada como uma possível vencedora.

 

Intimista, requintada e calma são adjetivos que podem caracterizar a proposta do país nórdico. Serão eles um monstro, um adamastor, capaz de meter medo a todas as canções e por conseguinte, levar o título vencedor deste concurso? Ou terão eles demasiada monstruosidade para tal e regelar-se-ão para as últimas posições? Eles conseguiram garantir um lugar da 1ª semi-final, para este evento. Por fim, refira-se a Canção nº1 - farão eles jus ao número e ficarão em número 1?

 

t7Mc91L.png

 

Canção nº2

Está certo ou está errado? Está a primeira, não se preocupem! Is It Right foi a proposta alemã de 2014, que não correu de feição, devido, especialmente, à voz fraca de Ela; um 18º lugar, com 39 pontos, foi insuficiente, mas sempre melhor que o 21º dos Cascada! Novamente por uma final nacional, a Alemanha escolheu Unser Song für Österreich cujo vencedor foi Andreas Kümmert. Porém, este desistiu no momento em que foi anunciado a sua vitória, passando a chance de representar o antigo país dividido em dois a Ann Sophie, com Black Smoke.

 

Uma proposta ousada, irreverente e diferente é o que nos presenteia o país de Angela Merkel. Terão capacidade de arrasar neste Melodifestivalen e levar o troféu para sua casa, junto daquele que ganharam no Mundial 2014? Tenham cuidado e não o partam como fez a Dana Internacional! O fumo deles será negro que será do agrado dos votantes e lhes levará a angariar 1's e assim, passar à grande final? Ou então, o fumo preto vai conseguir desvanecer a sua chance de vitória e falharão completamente? Eles dizem nein a isto! Não conseguiram os dois primeiros lugares na sua semi-final e foram ao 2nd chance, embatendo-se com Aminata, vencendo-a. 

 

nQ5Dqf2.png

 

Canção nº3

 

Altura de desfazermos de algo? Claro que não, ideia essa. Este próximo país é, sem dúvida, dos melhores no que toca nas lides eurovisivas e provou-o o ano passado. Sanna Nielsen, que tentou 7 vezes ganhar o ticket para a final, acabou no honroso 3º lugar, com 218 pontos, com Undo. O Melodifestivalen (não este  :rolleyes: ) voltou a selecionar o artista sueco que vai representar o seu país, em Viena. Com um recorde de pontos, o grande ganhador foi Måns Zelmerlöw, que já havia tentado três vezes, com Heroes, numa atuação verdadeiramente surpreendente. 

 

Muito catchy, radio-friendly e com um grande instrumental, culminando com uma voz segura, é o que nos dá a Suécia, em 2015. Foi neles que me inspirei para inventar este Melodifestivalen e será que significa que eles triunfarão nisto, visto que estão como peixe no mar? Será Estocolmo, inclusive, a acolher a Eurovisão em 2015? Ele pode muito bem ser o herói das terras do IKEA! Ou então, será que os votantes estão fartos de ver o país no topo e assim sendo, espelhar-lhe-ão com muitos 10's para os suecos não conseguirem vingar? Olha que em 2010 fizeram um drama por não terem passado à final! Da semi-final 3, foi um dos eleitos para reservar vaga direta na final.

 

S96N6SO.png

 

Canção nº4

Comecemos com uma guerreira! 2015 é um ano marcado por guerras, havendo três nações que fazem apologia a este título. A primeira canção é a da Geórgia que é representada por Nina Sublatti com Warrior. A georgiana venceu o seu processo de seleção, com a maioria dos pontos quer do júri, quer do televoto e foi a escolhida para ir a Viena, tentar melhorar o resultado deste país, que o ano passado ficou em último na sua semi-final, com aquela canção e com aquela para quedas deveras espantosos.

 

Será que Nina veio para ficar na competição e, assim, vencer a batalha contra os outros concorrentes e ser uma verdadeira guerreira? Terá ela capacidade para ser bem sucedida e ganhar tudo o que lhe aparecer à frente? Alude já à Canção nº1, que pode, eventualmente, simbolizar que ela também será a nº1 do Melodifestivalen? Talvez umas das maiores surpresas da 1ªsemi-final: poucos esperariam a sua passagem direta para a final, mas provou ser possível. Veremos se a sorte continuará do lado de Nina.
Lbn8SfZ.png
 
Canção nº5
Última canção desta 2ª semi-final - e é dado a mais um país dos Balcãs. Desta feita, é a nação que o ano passado ficou em 15º, na 1ª semi-final, com apenas 22 pontos. A intérprete foi Hersi, com a canção One Night's Anger - uma noite de raiva, que talvez o tenha sido depois da não qualificação. Relativamente a 2015, o velhinho (ainda mais que o Festival da Canção!!!) Festivali i Këngës 53 serviu para dar a conhecer a interprete albanesa. Elhaida Dani foi a cantora eleita, com a canção Diell - com a preferência total dos jurados. No entanto, o compositor da cantiga em albanês decidiu retirar a música; como tal, tiveram que fazer uma nova música - chamando-a I'm Alive.

 

Com uma forte ligação aos ouvintes, um instrumental muito bom e ainda, com uma voz de anjo é desta forma que a Albânia se apresenta no ESC e neste Melodifestivalen. Terá ela a força necessária para passar todos os obstáculos que este formato lhe propuser? Elhaida já venceu o The Voice of Italy, por isso não é nenhuma zé-ninguém! Ficará ela vivinha da silva até o final deste concurso e quem sabe celebrar a vitória? Ou será que morrerá antes e perderá tudo? Passou diretamente da 2ªsemi-final e mostra-se sem medos nesta Final!

gkhgswc.png

 

Canção nº6

Uma das atuações mais criticadas do ano que passou, conseguiu, afinal, vingar em Copenhaga. Os Pollaponk, com No Prejudice, bem chocaram, mas com uma performance bastante segura conseguiram dar uma chapada de luva branca em muitos haters. Ficaram em 15º lugar, com 58 pontos - algo que poucos esperariam. A eleita para ir a Viena foi, mais uma vez, eleita pela típica final nacional islandesa: Söngvakeppnin 2015. Chama-se María Ólafsdóttir e cantará Unbroken. Embora não tenha recebido o apoio total dos jurados, o que é facto é que o povo islandês quis vê-la a representar a sua bandeira.

 

Fofinha, querida, bonitinha - e outros adjetivos acabados em -inha -, são adjetivos que assentam que nem uma luva nesta proposta. Conseguirá a sua boa disposição e beleza encantar os votantes que lhe darão todos os pontos possíveis, a esta pequena menina? Levará ela o troféu para Reiquejavique? Ela espera bem que sim, porque se não ficará certamente intacta! Será que o título da canção - Unbroken, intacto em português -, se aplicará à Islândia que o ficará relativamente às pontuações mais baixas? Ou então, vai ser o primeiro lugar que irá ficar parado, para sempre, à espera dela, não o conseguindo conquistar? Mária não veio para brincar, o que ficou demonstrado no facto de ter passado diretamente à final, na sua 4ª semi-final.

 

MnaCUT6.png

 

Canção nº7

 

Este país é um dos mais injustiçados nestes tempos recente. Para alguns, a nação merece; já outros advogam que é completamente imerecido. Mei Finegold era das favoritas, da 2ª semi-final, para passar ao evento maior da Eurovisão. Todavia, não correu bem; ficou em 14º lugar. Pior do que eles, apenas a Geórgia. Decerto para levantar estes resultados, a IBA utilizou o programa Rising Star para selecionar o representante de Israel, em 2015. O ganhador foi Nadav Guedj, que apenas tem 16 anos (apesar de parecer que tem quase o dobro). A música que levará tem o nome de Golden Boy.

 
Bastante animada e rítmica, esta proposta marca pela irreverência e pela diferença. Diferententemente a 2013 e a 2014, em que Israel apostou em baladas. Conseguirá esta mudança levar o rapaz israelita longe neste Melodifestivalen? Será ele literalmente um Golden Boy que trará sorte (e o ticket dourado) para o país que trava uma violenta guerra na Faixa de Gaza? Ou então, será que o preconceito e o azar israelita se estenderá por mais um ano, que os levará a falhar mais uma vez? Não tiveram sucesso imediato, neste concurso: não atingiram os dois primeiros lugares, tendo de ir à 2nd chance, onde, felizmente, derrotaram os austríacos The Makemakers, com 58%.
 
9kT6Z4E.png
 
Canção nº8
 
Altura de andarmos às voltas! Não, não vamos para uma festa popular andar de carrossel! Simplesmente relembremos Tinkara Kovac, com Round and Round, que não teve grande sorte; embora tenha passado à final, o país ex-jugoslavo totalizou 9 pontos, não indo além dum 25º lugar, onde apenas superou a França. Sempre é melhor que o último lugar de Hannah Mancini, em 2013! Já este ano, a RTVSLO voltou a confirmar a ida ao ESC, e por via do seu processo de seleção (EMA), selecionou os Maraaya, uma dupla que é casada, com Here For You.

 

Contemporânea, forte e extremamente orelhuda são características que se apontam, entre muitos claramente, à cantiga eslovena. Eles estão aqui para nós, para serem avaliados e julgados. Estará a dupla também aqui para o 1ºlugar deste Melodifestivalen? Estará a primeira classificação livre para aceitar a cantiga da Eslovénia? Olhem que atingi-lo é tramado! Por outro lado, será que os votantes estarão disponíveis, aqui e agora, para o duo? Caso não estiverem, o futuro avizinha-se negro para Ljubljana que desapontará os seus apoiantes e o seus conterrâneos - que o tiveram. Passaram diretamente à final e eis-los!

 

ZmieiMC.png

 

Canção nº9

Comecemos esta 2ª semi-final com brilhos - um tema que é recorrente aqui na Eurovisão. Quem não se lembra das gémeas russas ou da Sopho, da Geórgia, em 2010? O país que este ano apostou neste tema, o ano passado enveredou por uma atuação dinâmica, com violino e assobios à mistura. Sem sombra de dúvidas que falo de Sebalter, que ficou em 13º, com o seu Hunter Of Stars - um lugar que surpreendeu. Em 2015 - e igualmente aos outros anos -, a Confederação Helvética fez uma final nacional, com o nome Die Entscheidungsshow. A vencedora foi Mélanie René que representará as cores suíças com a canção Time To Shine.

 
Selvagem, forte e misteriosa são adjetivos que caem que nem uma luva na proposta da Suíça. Conseguirá a novata Mélanie ter sucesso neste Melodifestivalen e levar Bern à final ou será que vai correr mal? Será o tempo da artista brilhar, de ter os holofotes para si e destacar-se dos restantes e assim, ganhar? Ou então, será que as luzes vão se apagar cedo demais, que levará a Mélanie a retirar-se mais precocemente da competição? Não ficou nos dois primeiros lugares da sua semi, tendo de recorrer ao 2nd chance, que lhe correu de feição. Com uns impressionantes 67% derrotou a holandesa e está cá para brilhar.
 
zFtnsj6.png
 
Canção nº10
Stay amazing lieeeeee, do you hear me screaming? Foi assim que Tanja (Tanga para mim e para os seus amigos mais próximos) se apresentou em Copenhaga. Não correu foi bem. Ao contrário de que muitos pensava, o país báltico não conseguiu passar da semi-final, onde não foi além de em 12ºlugar. A Estónia, que tinha conseguido passar consecutivamente desde 2011, não conseguiu figurar na Final. O conhecido Eesti Laul serviu, mais uma vez, para definir o artista que vai ao ESC. Neste caso, foram os artistas; Elina Born e Stig Rästa não deram tréguas a nenhum outro concorrente. Com uns massivos 79%, conquistando a glória da sua final nacional com Goodbye to Yesterday.

 

Num instrumental requintado e maravilhoso onde duas vozes se conjugam na perfeição, é assim a proposta estónia. São uns dos favoritos à vitória. Farão eles jus a este favoritismo, levando a taça para Tallinn? Conseguirão eles desprender-se do passado, que o ano passado correu mal, e erguer o troféu deste Melodifestivalen? Aqui será mesmo um goodbye definitivo ao passado! Ou então, será a vitória que lhes dirá adeus, sem eles darem conta e a dupla falhará redondamente na conquista do título? De 79%, conseguiram obter os dois primeiros lugares na 2ª semi e, como consequência, cá estão a lutar pela grande taça.

 

v7g0FaW.png

 

Canção nº11

 

Este país é estreante - nunca participou; porém, teve sempre um grande interesse nesta Eurovisão. Partindo que os australianos são uns dos fãs mais acérrimos disto, a EBU decidiu convidá-los a participar em 2015. Para muitos é um choque - isto é a EURO, não o Worldvision, mas outros ficaram animados com esta boa nova, uma vez que a Austrália tem uma indústria musical de fazer inveja. Numa seleção interna, o eleito para "tirar a virgindade" às terras dos cangurus foi Guy Sebastian, um já reconhecido e experiente interprete, com Tonight Again - Esta Noite de Novo.

 

Um R&B puro com uma voz divinal é o que nos apresenta o país da Oceânia. Será este um Melodi conquistado pelos aussies e levarão eles lá a taça para o seu território? Muitos críticos da sua participação irão, certamente, torcer o nariz! Romperá esta música todas as barreiras e fará, noutra noite por certo, a sua segunda participação na Eurovisão, que simboliza a sua vitória? Ou então, experiências únicas traduz-se mesmo numa vez só e os australianos ficarão para sempre de penitência, sem nunca mais cá aparecer? As coisas estão a correr bem: neste Melodifestivalen passaram diretamente para esta Grande Final!

 

BEhfYHH.png

 

Canção nº12

O 10º lugar de 2014, é o que se segue. SOY YO? És tu, és, Ruth Lorenzo. Dancing in The Rain foi a proposta espanhola do ano passado que acabou em 10ºlugar – uma classificação que honrou, certamente, os nossos vizinhos. Para suceder à dançarina que adora a chuva, a TVE, numa seleção interna, selecionou Edurne, a vencedora do “A Tua Cara Não Me é Estranha” espanhola, que irá interpretar Amanecer – que irá ser integralmente cantada em castelhano.

 

O que se avizinha para este Melodifestivalen? Terão nuestros hermanos garra para ganhar novamente um concurso no fórum atelevisão? Relembre-se que a sua antecessora foi a grande vencedora do Caminho a Copenhaga! Terá Edurne capacidade de igualar o resultado e ver o Amanecer? Ou a noite permanecerá tempo demais e as trevas impedirão que venha o nascer do sol? O amanhecer enfrentou algumas dificuldades, passando à 2nd chance. Tudo correu, porém, pelo melhor: conseguiu derrotar a russa e passar a este grande evento!

 

 

 

Prazo: Quinta-feira, às 23:00.

 

Aqui a votação é a típica da Eurovisão, ou seja, de 1 a 12. :P

 

 

 

Boa sorte!

Edited by Ana Maria Peres
  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Aminata e Gagarina :crying:

 

Gosto da música da Alemanha, mas prefiro um pouco mais a Aminata :P

Share this post


Link to post
Share on other sites

Votação feita. Fiquei triste de não ver os Makemakes passarem. :( Quanto ao resto, gosto bastante da Suiça, e ainda bem que passou. :D 

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Não vos esqueceis de votar! Têm até quinta, às 00:00, para atribuírem as vossas pontuações.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.


×
×
  • Create New...