Jump to content

10: Os canais que estiveram quase por existir em Portugal


Recommended Posts

  • 1 month later...
On 1/10/2018 at 7:02 PM, ATVTQsV said:

Sejamos sinceros, houve uma altura em que o cabo deu-nos cabo dos trabalhos. Não me refiro a mim, nem a outros utilizadores do fórum, quando digo "deu-nos", refiro-me às empresas, nacionais ou multinacionais, que tanto ameaçaram lançar o canal X ou Y no nosso mercado que é o mercado português. Contudo, uma série de desgraças como o mercado em si ou a situação económica foram os muros que ajudaram estes canais a nunca saírem dos seus conceitos-base. Hoje prestamos homenagem a todos aqueles canais que estiveram mesmo quase por existir em Portugal e que nunca chegaram a começar a emitir qualquer programa.

Rtp_logo_2015.png

Comecemos, ora, pela RTP, empresa essa que teve um largo historial de projectos para cabo que nunca arrancaram do zero. Destes projectos, só dois é que foram à frente: a RTP N (reaproveitamento da NTV) e a RTP Memória (único canal criado de raiz pela RTP para o cabo).

Canal Jovem/Extra
A nossa viagem começa a 9 de Janeiro de 2001. A RTP teve a intenção de criar dois canais para o cabo, nomes de código "Canal Jovem" e "Canal Extra". O primeiro iria quebrar o estereotipo de que "a RTP é só para velhotes" e o segundo iria "reaproveitar os arquivos da RTP". Espera aí, este conceito não-nos parece familiar? Por esta altura especulava-se a mudança da RTP 2 para um canal de informação, ou seja, era o direito de resposta da RTP ao lançamento da SIC Notícias. Isto iria afectar negativamente a imagem da RTP 2. Felizmente, nenhum destes dois canais foram à frente.

Canal Sociedade
O "protótipo" da 2: depois do fiasco que iria ser a RTP 2 como um canal de informação. 

RTP Regiões
Numa altura em que a RTP 1 tinha um programa que era o Regiões, a RTP ameaçou lançar um canal com conteúdos produzidos pelos centros regionais. O dito canal servia para substituir a NTV que a RTP tinha acabado de comprar. Eventualmente a RTP Regiões foi abandonada e a RTP N, com alguns elementos da NTV até pelo menos 2008, arrancou a 31 de Maio de 2004.

"RTP Conhecimento" e "RTP Educação" (nomes sugestivos)
Em 2007, a TDT estava à nossa porta e a RTP decidiu criar dois canais pedagógicos. Estes canais foram criados na sequência de um novo contrato de concessão, porém não foram lançados. Portugal é dos poucos países ocidentais que não tem canais educativos a 100%.

Canal infantil
A RTP tentou lançar um canal infantil no início dos anos 2000, mas infelizmente não foi lançado. Se alguém tiver mais informações, por favor comentem.

rtp-mc3basica-logo-1.png
O caso mais bombástico da RTP: em 2011 estava previsto o lançamento de um canal de música orientado à lusofonia, o lançamento estava previsto para 7 de Março de 2011. O canal tinha director e grafismo mas nunca foi à frente. Isto coincidia com a crise que a RTP iria passar no ano seguinte, na qual estava previsto o fecho da RTP 2, que felizmente foi travado.

A RTP Música estava prevista para o cabo e a RTP Play. Infelizmente o projecto não foi à frente porque a crise impediu com que a RTP lançasse este canal.

Os quatro canais de 2013
Um novo contrato de concessão em 2013 resultou na potencial criação de quatro novos canais e a transferência da RTP Internacional e África para o Porto (estes canais não são do Norte!). Os quatro canais iriam ser:
-RTP Música
-"RTP Educação" (nome sugestivo. O canal já estava planeado em 2007)
-um canal da sociedade civil (tipo RTP 2 mas só com programas de "serviço público)
-um canal infantil (RTP Zig Zag)

Os suspeitos do costume (o governo e a falta de recursos) obrigaram ao não lançamento destes quatro canais.

latest?cb=20161102121725

Nem a SIC escapou ao "bichinho" dos "canais que nunca foram entrar no nosso mercado. A SIC está com espaço insuficiente no disco dos canais temáticos, já que ter cinco parece suficiente. Quais foram os tais canais com que a SIC nos iria brindar?

"SIC Economia"
Em 2001, a SIC, que já tinha o contrato com a TV Cabo para três temáticos (Notícias, Gold, Radical) e a de transmitir a generalista na Cabo TV Açoreana e Cabo TV Madeirense, anunciou um reforço da parceria com mais dois canais, o primeiro era supostamente para arrancar no segundo trimestre de 2002 e o segundo no início de 2003. Destes dois, só um foi à frente: a SIC Mulher. Pelo que sei, o site da TVI 24 (que arquivou o que havia no extinto Portugal Diário do IOL) tem esta notícia incompleta que sugere que a SIC iria lançar um canal de economia para concorrer com o da TVI (mais logo, está bem?), mas dá para perceber.

Infelizmente o tal canal não foi à frente e nove anos mais tarde passámos a ter o nosso canal de economia: o Económico TV. Foi pena ter fechado, acho que a SIC Economia iria dar outro ar, outro charme. Ainda por cima quando há noites em que a última hora é tal que o Negócios da Semana é constantemente sacrificado para dar lugar a mais Edição da Noite. Uma SIC Economia é precisa, mas onde está o dinheiro?

Canal de lazer da SIC
Em 2005, a SIC estava prestes a lançar um "canal de lazer" mas as informações são tão vagas que não se sabe mais nada sobre o dito cujo. O que se sabe é que era suposto ser arrancado na segunda metade de 2005. Hoje em dia o canal seria supérfluo dada a quantidade de programas de "lazer" quer na SIC Mulher quer na SIC Radical.

Se existe a SIC Mulher, porque é que não existe uma SIC Homem?
A SIC nunca teve a intenção de lançar uma "SIC Homem", mas a SIC Radical rumou naturalmente aos conteúdos para homens (com tremenda virilidade) ao investir em séries e lixo americano que nunca se enquadraram no ADN deste canal. Porém, quando a SIC Mulher foi lançada, a inÉPCIA criou dois canais (obviamente fictícios) que seguramente teriam sido sucessos caso estes tivessem sido lançados na realidade. Ou pelo menos um deles. Um dia, quem sabe.

Afinal, fui eu que criei a frase em 2008, tinha eu nove anos. Só que na altura era "SIC Homens" e estava a imaginar a flor ao contrário, em tons de azul. Só que uma flor (nem ao contrário) resultaria.

SIC Blitz
2012 acabou com a SIC a lançar dois novos projectos na calha: dois canais em parcerias com revistas da Impresa: a SIC Caras e o de música, supostamente a SIC Blitz. Optaram pela Blitz só porque não queriam uma SIC Expresso (já não bastava termos mais do que o Expresso da Meia-Noite). Mais informações sobre o suposto segundo canal podem ser encontradas nas primeiras páginas deste tópico (o da SIC Caras) mas infelizmente o canal nunca foi lançado e, passo a exaltação, mostra o facto de Portugal ainda ser um país que ainda não sabe fazer coisas de jeito, que sítios como a Bracalândia já não são viáveis e um canal de economia é um desvio financeiro. Em suma, o nosso país já é como a canção do Manuel João Vieira: Portugal está mesmo alcatifado.

Media-capital-logo-certo-300x224.pngtvi.png

Ai, Media Capital (TVI), tu também? A TVI teve o seu longo historial de canais que nunca viram a luz do dia, e isto já é um problema geracional: em 2001 é que queriam lançar mais canais mas ainda não tiveram os recursos necessários. A TVI ficou-se pelo protótipo da TVI Reality, mas na realidade:

TVI Economia
2001 era para ser o ano dos canais económicos em Portugal. A TVI comprou a licença com o FT (e aproveitou para ter uma com o Económico) para ter o seu próprio programa de informação económico, o TVI Economia (ou a TVI Economia, depende). Este programa (e esta parceria) esteve (estiveram) quase a lançar um canal do género, cujo lançamento estava previsto (já que houve um adiamento) para Julho de 2001.

TVI LUX, TVI Tempos Livres, TVI Batatoon e TVI Homem
Do mesmo pacote que nunca chegou à luz verde em 2001. Os nomes são claramente indicativos: a TVI LUX (Mulheres Activas) seria como a actual SIC Caras + SIC Mulher, a TVI Tempos Livres era supostamente um canal de lazer, a TVI Batatoon um canal infantil e a TVI Homem um canal na linha do que na altura eram canais como o Men and Motors no Reino Unido. Nenhum destes canais esteve a ser lançado, aparentemente, de acordo com o Público, graças a uma multa entre a TVI e a PTM.

Façamos agora uma viagem tematizada aos canais de outras empresas que nunca chegaram a ver a luz do dia. Sobre o quinto canal falarei noutra ocasião e noutro tópico.

GENERALISTAS, REGIONAIS, E OUTROS QUE TAIS
Canais temáticos alusivos a Braga e Évora

De acordo com a multa entre a TVI e a PTM que já foi mencionada num link na segunda parte deste capítulo da THdS, já estavam a ser negociados alguns canais temáticos: Porto (NTV), Economia/Negócios (que era suposto ser da TVI mas eventualmente saiu), Saúde/Medicina (pouca gente se lembra, eu lembro-me) e os canais temáticos relativos a Braga e Évora, supostamente para a TV Cabo e não para as operadoras locais. Braga nem sequer teve o seu na extinta Bragatel (sei que tinha um canal de programação e pouco mais) mas um canal local alusivo a Braga era mesmo o que eu queria. Mas infelizmente, tal como quase tudo em Portugal, acabou por cair em águas de bacalhau e estes dois canais nunca foram lançados.

Já agora, porquê Évora e não Coimbra ou Faro? Supostamente porque o tal de saúde emitia de Coimbra, mas não sei. O problema é que desde os canais piratas dos anos 80 é que nós não tivemos canais locais.

Canais regionais de TDT que estariam também no cabo, se a lei ordenasse
De acordo com um blog sobre a TDT em 2006 (especulação atrás de especulação):
"Felizmente é possível em Portugal falar-se nos novos projectos de televisão regional. O nosso país é dos únicos na Europa que ainda não tem este tipo de serviço próximo, ligado às regiões.

Neste momento, a norte dispomos do canal por cabo, Invicta Tv, que faz a cobertura da grande área metropolitana do Porto, em termos informativos. É um canal exclusivo do operador TVTel.

No final do Verão, finais de Setembro, chegará até nós o Porto Canal, um novo canal generalista regional, que pretenderá ter uma programação 100% em português. Será ressuscitada a extinta NTV. Este novo canal terá um logotipo e formatos distintos daqueles apresentados antes pela NTV.

Mais a sul, por Lisboa ainda não houve uma iniciativa depois do término da CNL, que como é conhecimento geral foi transformada em SIC Notícias (CNL).

Ainda a Sul, caminhamos para vários projectos que já estão na manga e em grande desenvolvimento, com previsão de arranque de emissões experimentais em 2007 . São estes a Sul TV (para o Alentejo, Setúbal e Algarve) e a Tele 7 (Algarve).

Esperemos que a TDT Portugal arranque no 2º semestre de 2007, como tudo indica, de forma a poder contribuir para colocar estes e outros projectos televisivos no ar!"

Dos planos enunciados a negrito, quais deles é que foram para o ar? Nenhum! A Sul TV, pelo menos, conseguiu chegar à televisão uns anos mais tarde quando comprou espaço na RTV por volta de 2009/2010. Mais um sinal do nosso Portugal Alcatifado, somos um país sem canais regionais no continente, nem canais de economia. Temos canais de notícias bons e maus, temos sarilhos e audiências, temos formatos que não funcionam, temos jogos de audiências. Temos muita insegurança, temos pouca confiança, temos zero canais locais, temos queijo e pouca massa!

Peço desculpa por esta (segunda) exaltação nesta THdS, ainda por cima já vou ter de invocar o Portugal Alcatifado mais logo.

Young+Channel+logo.gif
O Young Channel é uma ave rara, pois a intenção do canal era lançar nas operadoras tipo a ZON. O canal arrancou a 14 de Fevereiro de 2011 e fechou a 30 de Junho do mesmo ano. O canal emitia programação inteiramente própria, para jovens, mas o canal fechou porque nem sequer tiveram o tempo para produzir mais e/ou orçamento para estar nas operadoras.

650px-Uman.png
O uMan era um formato israelita em que o telespectador controlava as decisões. Só houveram três edições produzidas: uma em Israel (no site da operadora móvel Cellcom), outra na Grécia e outra na Itália. O formato esteve próximo do nosso país, quando em Setembro de 2011, a ZON, a Ongoing e a Cofina assinaram um contrato para operar o canal da ZON onde iria estar o uMan.

Do pouco que se sabe, em Junho de 2011 arrancaram os castings. Eventualmente houve um atraso e o reality show foi adiado. A licença do canal foi alterada para Canal 10. Eventualmente deixaram de mandar no uMan e foi pelo cano abaixo. A Cofina interessou-se pela CM TV e o canal 10 da nossa ZON passou a ser da Globo.

House+TV+logo.png
O House TV era para ser um canal dedicado ao sector imobiliário e não aos fãs da série Dr. House. O canal era para ser lançado em Setembro de 2011. Um dos programas (lembro-me, calculo eu, de ser um concurso imobiliário) era para ser apresentado pelo Carlos Cruz. Porém, supostamente por causa do facto de termos o Carlos Cruz a apresentar o dito cujo, o canal nunca avançou. Lembro-me que a polémica sobre um canal que ainda não tinha acabado de lançar era tanta.

startv_thumb_medium151_93.jpg
A Star Entertainment TV era para ser o "novo canal generalista português" em 2012. O problema? O canal tinha um nome que indicava um canal de glamour, de celebridades, tipo a SIC Caras quando dá o Passadeira Vermelha. Mas não, quando o dito cujo foi anunciado, a grelha iria consistir em programas tão apelativos como "Olhar Clínico" (medicina), "Em Defesa do Consumidor" (leis e direitos do consumidor), "Acreditar" (empreendedorismo, apesar do nome parecer mais de inspiração do que de empreendedorismo), etc. Para piorar as coisas, roubaram o símbolo à STAR da Índia. O vídeo promocional era o do relançamento da marca mas com a música "I'm on the Edge of Glory". Agora já percebo porque é que este canal nunca foi para a frente: o canal tinha pouco potencial com os programas que iria ter, e ainda por cima não teria lugar entre os 20 primeiros da lista.

DESPORTO
Fórmula 1 TV

Este canal nunca esteve próximo de ir para o ar, tratava-se de "má informação" da Wikipédia. Era um canal da SPORT.TV para fazer face à SPORT.TV Golfe e supostamente para responder à SKY do Reino Unido (que este ano tematizou os seus canais pagos de desporto). Actualmente a SPORT.TV "tematizou" os canais: as competições de motor tipo a Fórmula 1 passam com imensa frequência na SPORT.TV 5 e o golfe continua na SPORT.TV 4, o "sucessor" da SPORT.TV Golfe.

Concorrência da SPORT.TV operada pela Mediapro
Em 2011, Rui Pedro Soares e Emílio Rangel associaram-se à Mediapro para tentar comprar alguns direitos para o seu canal pago de desporto. Tal projecto supostamente iria envolver o Benfica e a questão dos direitos de transmissão dos seus jogos. Eventualmente, a concorrência chegou: a BTV, que entre 2013 e 2016 chegou a emitir alguns eventos estrangeiros como a Premier League para reforçar a sua posição.

INFANTIL
Jetix.png
Estivemos próximos de ter o Jetix, canal esse que existiu de forma independente na Europa e na América Latina e como bloco nas versões americana, indiana e japonesa do Toon Disney (que nunca existiu em Portugal). Tão próximos que o Jetix português teve uma licença da Ofcom entre 2005 e 2009. Lembro-me de ter apanhado com uma notícia de um daqueles sites de notícias sobre canais que compram filmes e séries de que era para ser lançado um Jetix português em 2005, mas por circunstâncias desconhecidas, nunca chegou a lançar (supostamente por causa do mercado?). O mesmo aconteceu em 2001/2002 quando a Saban (e o seu catálogo) foi vendida à Disney e aquando de uma renegociação dos conteúdos entre a produtora e a SIC, supostamente iria ser lançada uma versão portuguesa da FOX Kids por estas alturas. Também foi registado um jetix.pt mas foi descontinuado com o lançamento da Disney XD, que em Portugal nunca será lançado (não há dinheiro).

FILMES E SÉRIES
TVCine Cult

Uma fonte (cujo nome não sei) dizia que iria ser lançada uma TVCine Cult em Janeiro de 2013, mas nada saíu. Ainda por cima os canais TVCine e Séries andam desgovernados há dez anos por não serem tematizados.

320px-HBO_logo.svg.png
Existiram vários períodos em que o HBO esteve por chegar a Portugal - aliás, em 2010, um assinante da MEO estava a ver a Benfica TV quando apareceu um HBO incógnito vindo do nada durante segundos. Em 2015, ficámos espantados que a HBO iria finalmente chegar a Portugal... mas infelizmente acabou por ser um golpe de marketing para renegociar o contrato deles com os canais TVCine e Séries. Que pena, se tivéssemos os canais HBO teríamos uma melhor gestão dos canais pagos de filmes em Portugal.

240px-TNT_TV_logo.svg.png
O Todos no Top A Turner Network Television já esteve entre nós até uma decisão económica da Turner em 1999 para a criação do TCM europeu (o TNT europeu dos anos 90 era um canal de filmes). Em 2009, especulava-se a sua chegada a Portugal. Teria sido este o primeiro canal português da Turner (se o HBO contar)? Não sei, o que sei é que Portugal não aguenta tantos canais à fartazana que não sejam nem da FOX nem da Sony/AXN. Hoje em dia seria como o TNT espanhol a passar as mesmas séries (e A Teoria do Big Bang) até mais não.

320?cb=20151110024159
Denominado nos dias que correm de Sundance TV e que chegou mais recentemente a Portugal (em 2011), em 2000, a Multicanal já falava numa potencial expansão do canal para a Península Ibérica em 2000, com a intenção inicial de o lançar no fim de 2000 ou em 2001. Infelizmente, supostamente por limitações de mercado, o canal não avançou. Este é um dos raros casos em que uma empresa ameaçou lançar um canal e só passados dez anos é que foi lançado. Antes das negociações caírem em águas de bacalhau, a TV Cabo já esteve em negociações.

207px-13th_Street_Universal.svg.png
O 13th Street (que em Portugal iria ser lançado com o nome Rua 13) era para ser o primeiro canal de horror em Portugal. A NBCUniversal até registou o site do canal em 2007, estava previsto o seu lançamento juntamente com o Sci-Fi (actual Syfy). O canal não foi à frente e só o Syfy foi lançado.

1024.jpg
Sim, chegou a existir o MOV, mas leitores da segunda THdS (que falava precisamente sobre o MOV) recordar-se-ão do projecto ambicioso que era a do canal ter sido lançado a 1 de Novembro em duas modalidades: o MOV normal e o MOV+, que era para ser premium. Infelizmente o canal foi lançado com um mês de atraso e só o MOV normal é que chegou a ser lançado.

500px-Fox_Retro_logo.svg.png
A FOX Retro, com lançamento previsto para 2009, era para ser uma RTP Memória só com séries americanas antigas. Infelizmente o projecto ficou em águas de bacalhau e viu a sua concretização como um bloco que passava aos fins-de-semana na FOX, a substituir o SCIFOX (lembro-me que no FOX Retro da FOX dava A Balada de Hill Street).
AXN+Sci+fi+logo+2.png
Em 2010, dizia o blog Grelha TV, a ZON tinha as hipóteses de estudar o lançamento do AXN Sci-Fi em Portugal. Tal não foi à frente e decidiram concentrar na mudança do Animax para o AXN Black.

DOCUMENTÁRIOS
320px-Animal_Planet_logo.svg.png
Havia um rumor que dizia que em 2010 iria chegar o Animal Planet a Portugal. O canal, presente em toda a Europa (menos em Portugal e em Espanha, infelizmente) nunca teve versão ibérica, se tivéssemos o Animal Planet seria a versão europeia tipo TLC e Discovery Showcase HD. Por falar nisto, o Discovery Showcase HD chega a passar alguns programas deste canal geneticamente modificado. Anteriormente o canal era detido a meias com a BBC, tal como o People & Arts (se ainda se lembram disto, é porque estão velhos).

National+Geographic+Traveler+logo.png
Este canal nunca existiu em nenhum país. Mas em 2011, Portugal era para ser o país escolhido para lançar o Nat Geo Traveler. Infelizmente o canal não foi lançado e lançaram o 24Kitchen no seu lugar (diria eu, supostamente).

INTERNACIONAIS
Canal lusófono da CPLP
De acordo com Jorge Lacão, em 2010, era previsto o lançamento de um canal lusófono criado pela CPLP e com a intervenção dos seus oito membros.
Sony+Aath+logo+peq.png
Em 2011, a Sony queria lançar o Sony Aath para a Europa, e isto poderia incluir Portugal. Este pode ser um caso raro já que o problema do Sony Aath é que nunca foi lançado na Europa. Se tivessem em conta a população imigrante do Bangladesh em cada país, obviamente teriam de recorrer a centenas de estudos de mercado junto às comunidades. Se tal avançasse, seria o primeiro canal em bengali a emitir em Portugal.

Um dos canais que falta é o Celeb TV, dirigido pelo Flávio Furtado, que arrancou na Internet e era suposto chegar à plataformas de TV pagas mas o canal acabou sem que isso tenha acontecido. Uma notícia sobre o canal: http://www.meiosepublicidade.pt/2012/05/145099/

Link to comment
Share on other sites

Agora mesmo, jc_71189 disse:

Um dos canais que falta é o Celeb TV, dirigido pelo Flávio Furtado, que arrancou na Internet e era suposto chegar à plataformas de TV pagas mas o canal acabou sem que isso tenha acontecido. Uma notícia sobre o canal: http://www.meiosepublicidade.pt/2012/05/145099/

Lembro-me de ter ouvido falar no tal Celeb TV quando surgiu, porém não sabia que queria criar o seu próprio canal. Imagine o que é que aconteceria se todos os canais que mencionei chegaram a ver a luz do dia.

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

há 6 minutos, Isaac Luv disse:

O canal da HBO não estreou cá nem sei porquê. :S As séries do canal são tão boas e era uma boa alternativa ao "mais do mesmo" das concorrentes...

A minha sugestão para a HBO Portugal é uma reestruturação dos canais TVCine e Séries. O canal principal seria uma nova versão do TVSéries e os canais TVCine passariam a ser canais de filmes temáticos.

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

2 minutes ago, ATVTQsV said:

A minha sugestão para a HBO Portugal é uma reestruturação dos canais TVCine e Séries. O canal principal seria uma nova versão do TVSéries e os canais TVCine passariam a ser canais de filmes temáticos.

Mas seria sempre um canal pago, e isso é mais complicado para quem não tem tentos tostões no bolso. :S 

Link to comment
Share on other sites

há 4 minutos, Isaac Luv disse:

Mas seria sempre um canal pago, e isso é mais complicado para quem não tem tentos tostões no bolso. :S 

É verdade. Mas felizmente sou assinante dos canais TVCine, e caso mudassem para HBO continuaria a ser.

Link to comment
Share on other sites

  • 1 year later...

Deixo aqui um exercício de "e se" aplicado aos canais da RTP, SIC e TVI aqui versados, inspirado na wiki japonesa Chakuwiki (o site japonês do "e se?"). Aqui está um exemplo de página (liguem o tradutor).

RTP

Canal Jovem/Extra

  1. As hipóteses de ser RTP Extra seriam mais elevadas.
    Talvez não? RTP 3 seria o nome mais lógico.
    Se fosse terrestre, até era.
    Imagine como seria a RTP 3 da realidade: RTP 4?
  2. Se o canal surgisse em 2001, era para o cabo.
    Em 2004 também.
    Por volta de 2008 era já para a TDT.
    As hipóteses dos restantes canais da RTP chegarem à TDT na altura eram elevadas.
  3. A "RTP 3" iria absorver as séries que davam nos dois canais generalistas (Dharma e Greg, Friends, Os Simpsons, The OC, etc).
    Isto seria mais viável para um canal terrestre e não para o cabo.
  4. A RTP Memória iria continuar a existir.
  5. Muito provavelmente seria o canal 5 ou 8 da TDT.
    A AR TV era o 8.
    Com a RTP Madeira e Açores no 5, muito provavelmente seria o canal 6 (ou talvez 9).
  6. Programas como O Diário de Sofia, A Revolta dos Pastéis de Nata, Sempre em Pé, Os Contemporâneos e o 5 Para a Meia-Noite iam para este canal.
    Ou ainda ficavam na RTP 1 e 2 até o sinal analógico acabar.
    Depende, pois não havia espectro suficiente para carregar um quinto canal nacional.
  7. Obviamente, o A3.30 iria chegar a este canal mais cedo do que na realidade.
    Se não houvesse RTP Música, tudo o que era Antena 3 tinha a versão televisiva no "canal jovem".
  8. O canal emitiria animes, como No Game No Life (que deu na RTP 2).
  9. Teria também o seu próprio noticiário.
    Aqui era a perfeita oportunidade de usarem a Informação 3 do Tal Canal como nome de um noticiário a sério. (se o canal for RTP 3, claro)

RTP Sociedade

  1. A RTP 2 continuaria com um formato parecido ao que teve antes de 2004.
    Porém falava-se em ser a substituta da RTP 2, o que felizmente não sucedeu.
  2. A RTP 2 não teria o seu próprio contrato de concessão.
    Em vez da 2:, era a RTP 2 com grafismos verdes ou amarelos.
  3. Programas como o Causas Comuns, Tudo em Família, Sociedade Civil, etc. seriam emitidos neste canal.
  4. Obviamente o canal iria recorrer intensivamente a repetições a não ser que a RTP tivesse o dinheiro necessário.
    Mas quem liga? As audiências seriam inferiores às da RTP 2.
    Nem a tempo parcial resultaria.

RTP Regiões

  1. O canal entraria no lugar da NTV.
    Ou talvez entraria no lugar dos desdobramentos?
    A RTP N teria outro nome (RTP Informação, por exemplo) em 2004 e não teria programas da antiga NTV.
  2. O canal emitiria do Porto.
    Para descentralizar ainda mais, emitia doutro sítio.
    Coimbra seria uma opção viável.
  3. Os centros de produção regional iriam fazer mais programas.
  4. Muito provavelmente ainda haveria o Regiões Local na RTP 1.
    O Portugal em Directo nunca chegou a existir e o Regiões continuou.
    Obviamente nunca iríamos ouvir a célebre frase de despedida da Dina Aguiar: "Agarre sempre o lado positivo da vida para que tudo possa parecer um pouco mais fácil".
  5. O segundo plano seria dividir isto em canais regionais na TDT.
    De preferência RTP Norte, Centro e Sul.
    Até deveria haver uma RTP Lisboa, talvez.
  6. Muito provavelmente não teríamos a RTP Açores e Madeira no continente.
    Ou teríamos as RTPs regionais todas em todo o país?
  7. Se aquilo que foi dito no ponto anterior for verdade, a RTP Regiões emitiria programas das regiões autónomas.
    As duas versões do Atlàntida (Açores e Madeira).
    A série Fala Quem Sabe.
    Homens de Passagem muito provavelmente daria aqui e seria bastante popular graças aos Gato Fedorento.
    E já que falamos em séries, Mau Tempo no Canal.

RTP Conhecimento

  1. Seria o primeiro canal educativo 100% português.
  2. Obviamente iria emitir documentários estrangeiros dentro do catálogo da RTP.
  3. Numa fase inicial iria emitir a Hora Discovery (que foi abandonada) e a National Geographic.
  4. Provavelmente emitira durante a noite, em regime de time-sharing com o canal infantil.
    Entre as 21:00 e as 06:00.
    Isto não soa familiar? Pois o Cartoon Network tinha uma estrutura parecida.
    Agora até a República Checa tem um canal nestas condições, mas é um canal cultural.
    Obviamente seria a RTP Cultura e seria um canal autónomo.
  5. Uma nova Telescola era o que a gente precisava.
    Impossível, dada a insistência do Ministério da Educação.
    Em vez de ser Telescola (o Ciclo Preparatório já não existe) seria RTP Ensina.
    Ao contrário de ser um agregador de arquivos da RTP, seriam feitos alguns programas para o serviço.
    Obviamente dava neste mesmo canal, de manhã.
    A Universidade Aberta também (se o canal estivesse aberto antes de 2007), provavelmente em simultâneo com a RTP 2 aos sábados de manhã.

Canal infantil

  1. O nome era RTP Crianças ou RTP Zig Zag.
    Se a RTP 2 nunca tivesse adoptado grafismo próprio em 2004, então o Zig Zag não existiria.
    RTP Crianças era o nome dos blocos infantis da RTP antes do Zig Zag, mas era só para agrupar tudo o que era infantil.
  2. O Zig Zag teria menos horas na RTP 2.
  3. A Teresa Paixão chegou a ser a directora do canal por bastante tempo.
    De tal maneira que o Facebook do canal teria uma gestão fracota nos primeiros anos, com bastantes erros ortográficos e imagens de baixa resolução sacadas da net.
  4. O canal tem um bloco pré-escolar.
    Se a marca Zig Zag nunca existisse, seria o Brinca Comigo (da RTP 1).
  5. O Zig Zag talvez serviria como magazine infantil do canal.
    Na primeira fase (até 2007) corresponderia ao Memo (que era um intercalar).
    A vantagem é que, em vez de ser dividido pelo Zig Zag em si, era emitido do início ao fim sem pausas para séries.
    Um pouco como a configuração actual do dito.
  6. Obviamente teria séries que a RTP 2 não ousaria emitir.
    Acabaria por ser o único canal na Península Ibérica a emitir The Prince of Tennis, que em Espanha já tinha dobragem, mas nenhum canal se interessou.
    O Doraemon na sua dobragem actual (oficial) seria emitido aqui antes do Canal Panda.
    O Shin-Chan, na sua versão do Animax, também, mas teria polémicas.
  7. Se aquilo que viram no ponto anterior seria uma verdade, então parem e pensem na situação do canal cultural descrito anteriormente.
    O canal funcionaria das 06:00 às 21:00.
    Actualmente o tema de encerramento seria a música de boa noite da Banda Zig Zag.
  8. Por falar em Banda Zig Zag, quem seria a mascote do canal?
    A banda, pois claro!
    Mas se o Zig Zag nunca existisse, teria a sua própria mascote? (só para tentar concorrer contra a SIC K)
  9. Porém o canal acabaria por ser mais pré-escolar como o Canal Panda foi a partir de 2007.

RTP Música

  1. O canal foi lançado em 2011 tal como prometido.
  2. Chegou a ser colocada na grelha da TDT à escala nacional.
    Ou talvez não?
  3. O canal seria uma espécie de versão televisiva da Antena 3.
    Em tempos, a Antena 3 tinha o seu canal na web.
  4. Programas como o A3.30 estreariam mais cedo na televisão na RTP Música.
  5. O canal seria um revival do Sol Música.
    Ou pelo menos era o que a TVI achava que iria fazer com o seu canal musical.
  6. Se o canal arrancou em 2011, logicamente iria fazer parte dos planos de contenção de despesas da RTP, o que implicaria o seu fim.
    Mas, tal como a RTP 2, iria sobreviver, mas a qualidade do canal iria cair.
    Se o canal fosse lançado em 2013, as hipóteses do canal falhar - ao ponto de não abrir - cresciam.
    Ao menos tinha a esperança de ter os programas na grelha da RTP 3 descrita acima.

SIC

SIC Economia

  1. O canal surgiu pouco tempo depois da SIC Notícias.
    Segundo os planos, teria arrancado em Setembro de 2002.
    Mais de um ano depois da TVI Economia (ver em baixo).
  2. O Negócios da Semana seria um dos programas centrais do canal.
    Com isto evitava-se o problema de dar semana sim, semana não.
  3. O Económico TV existiria na mesma.
    Mas passaria pelos mesmos problemas do Jornal Económico, o que tornava a SIC Economia no único canal económico português.
    E o que dizer da TV Valor, que era para arrancar em 2018 e até agora nada?
  4. Dado o crescente número de programas do catálogo da NBCUniversal nos canais de cabo da SIC, iria passar a ser a SIC CNBC.
    Isto numa fase mais recente.
    Se calhar isto seria complicado.
    A SIC aproveitava para comprar a licença do Syfy português e a SIC Caras fechava, os seus programas mudariam para a SIC Mulher e a E! portuguesa.

Canal de lazer

  1. Ou era SIC Vida, SIC Estilo ou SIC Gente.
  2. O Querido, Mudei a Casa! estreou neste canal.
  3. O canal acabaria por encerrar em 2007 (ou este mais a SIC Comédia) e os seus programas passaram para a SIC Mulher.
    Se o canal arrancasse em 2005, seria o canal da SIC que esteve menos tempo no ar.
    Se for fundado no verão, cerca de um ano e meio.
    E o canal do Peso Pesado? o_O

SIC Blitz

  1. O canal iria ser como a RTP Música, mas com o aval da Blitz.
    A Blitz, que é como quem diz, o Blitz.
  2. Passado menos de um ano estaria numa situação ainda pior.
    Iria mudar de formato qual SIC Radical.
    A quantidade de programas estrangeiros iria esmagar os produtos nacionais a um ponto que iria encerrar.

TVI

TVI Economia

  1. Seria a resposta da TVI à SIC Notícias, sem lançar um canal de notícias.
    O canal foi lançado em Julho de 2001, segundo os planos.
  2. A dada altura, chegou a ser a TVI CNBC.
    Isto se o Financial Times saísse da TVI.
    Mas hoje duvido se uma TVI CNBC funcionaria.
  3. O programa TVI Economia continuaria a ser emitido até ao lançamento da TVI 24 no seu formato antigo.
  4. O programa central a dada altura da sua existência era a Agência Financeira.
  5. Muito provavelmente estaria numa fase deplorável em 2019.

TVI LUX

  1. Se surgisse em 2001, um dos programas do canal era o LUX da TVI generalista.
    Mais tarde Deluxe (com o nome da revista escondido).
  2. Teria a licença dos programas do canal E! antes de chegar a Portugal.
  3. Caso contrário teria surgido em 2013 como a resposta deles à SIC Caras.
    Obviamente o Entertainment Tonight, que dava na fase inicial da +TVI, passaria para este canal.
  4. O canal fecharia por falta de conteúdos e manutenção, qual +TVI.
    A SIC Caras ficava com o catálogo.

TVI Tempos Livres

  1. Que nome nhonhinhas. Um nome tipo TVI Vida, TVI Estilo ou TVI Life resultava.
  2. Boa parte dos programas eram obtidos de canais britânicos ou do Canadá.
  3. O Querido, Mudei a Casa iria dar aqui quando saiu da SIC.
    Obviamente também dava na generalista.
  4. Eventualmente acabaria por fundir com a TVI Ficção.
    Pronto, até a TVI Ficção sofre.
    Isto até faz sentido. Quando o Querido mudou da SIC para a TVI, à falta de canal de estilo de vida, foi para a TVI Ficção.

TVI Batatoon

  1. Este canal teria pouca sorte.
    A falta de conteúdos seria uma constante para justificar um canal sem emissão contínua.
  2. Algumas das séries estrangeiras em emissão eram Digimon, As Aventuras de Jackie Chan, a Cinderela da TVI e As Powerpuff Girls.
    Digimon não daria aqui, pois o Panda tinha os direitos no cabo.
    E que tal as Chiquititas?
    Se estivesse no ar por volta de 2003/2004, iria ter reposições de Morangos com Açúcar.
  3. Se o canal surgisse em 2012, teria adoptado o nome Kid Kanal.
    Ia logo para a grelha da MEO, mas isto iria afectar o Nickelodeon na ZON.
    Os rumores apontavam para que o Kid Kanal estivesse na ZON, onde o Nickelodeon era exclusivo na altura.
    As reposições dos Morangos não estariam aqui, mas sim no Biggs e na +TVI.
  4. De qualquer maneira, o canal fecharia passado algum tempo.
    Antes de encerrar, passava as séries portuguesas de imagem real que a TVI produzia em sessão contínua.

TVI Homem

  1. Iria ter um formato parecido à SIC Radical na sua pior fase.
    Existem muitos canais com este tipo de formato.
  2. Se calhar o nome não seria sonante para um canal desta índole.
    Que tal TVI Max?
  3. Já houve algo parecido. Chama-se +TVI.

TVI Saúde

  1. Seria parecido mais com o actual S+ da Mediapro.
    Em vez de ter um rendimento de produtor elevado, iria depender em programas estrangeiros.
  2. O canal emitiria de Queluz de Baixo.
    O sonho da Bissaya Barreto em Coimbra de acabar com a hegemonia Porto-Lisboa acabaria por ser esmagado.
  3. Como consequência, a TV Saúde e a TV Medicina iriam encerrar mais cedo.
    Dificilmente a TVI iria ceder horas da madrugada a um canal exclusivo aos delegados da propaganda médica.
    E ainda por cima em acesso codificado.
  4. Eventualmente acabaria por ser vendido à Mediapro e passaria a ser o S+.
    Naturalmente passaria a HD ao contrário da TVI.

TVI Música

  1. Foi a consequência do fecho do Sol Música.
  2. O formato seria igual ao Sol Música, tal como descrito no ponto anterior.
    Ainda teria a malfadada barra dos SMS.
  3. Ia logo para o pacote Funtastic Life em meados de 2005.
    Mas o Sol Música dava nas restantes operadoras também, o que seria imperdoável.
    Mas tudo bem, pois o Sol Música foi substituído pelo extinto Biography Channel.
    Se ia para o pacote Clássico, o Biography seria "promovido" para o Funtastic Life e as audiências deste iriam diminuir.
  4. O canal apanhava a onda dos Morangos com Açúcar.
    Provavelmente estaria próximo do perfil da Cidade FM, que na altura era mais uma "Morangos FM".
  5. Obviamente o canal iria fechar passado um certo número de anos. Talvez quatro ou cinco.
    Tal como a SIC Gold deu lugar à SIC Comédia quando a RTP Memória arrancou.
    Aqui não haveria substituto.
Edited by ATVTQsV
  • Like 3
Link to comment
Share on other sites

  • 1 month later...
On 10/01/2018 at 16:02, ATVTQsV disse:

FILMES E SÉRIES
TVCine Cult

Uma fonte (cujo nome não sei) dizia que iria ser lançada uma TVCine Cult em Janeiro de 2013, mas nada saíu. Ainda por cima os canais TVCine e Séries andam desgovernados há dez anos por não serem tematizados.

320px-HBO_logo.svg.png
Existiram vários períodos em que o HBO esteve por chegar a Portugal - aliás, em 2010, um assinante da MEO estava a ver a Benfica TV quando apareceu um HBO incógnito vindo do nada durante segundos. Em 2015, ficámos espantados que a HBO iria finalmente chegar a Portugal... mas infelizmente acabou por ser um golpe de marketing para renegociar o contrato deles com os canais TVCine e Séries. Que pena, se tivéssemos os canais HBO teríamos uma melhor gestão dos canais pagos de filmes em Portugal.

240px-TNT_TV_logo.svg.png
O Todos no Top A Turner Network Television já esteve entre nós até uma decisão económica da Turner em 1999 para a criação do TCM europeu (o TNT europeu dos anos 90 era um canal de filmes). Em 2009, especulava-se a sua chegada a Portugal. Teria sido este o primeiro canal português da Turner (se o HBO contar)? Não sei, o que sei é que Portugal não aguenta tantos canais à fartazana que não sejam nem da FOX nem da Sony/AXN. Hoje em dia seria como o TNT espanhol a passar as mesmas séries (e A Teoria do Big Bang) até mais não.

 

Ao contrário de Portugal, o Brasil tem três redes de canais premium: HBO, Telecine e Fox Premium. Apenas um deles, o Telecine, é categorizado e mesmo assim com ressalvas:

HBO - responsável por 8 canais: HBO, HBO 2, HBO Plus, HBO Family, Max, Max Up e Max Prime. Apenas um canal está plenamente categorizado (Family), os demais estão um tanto desgovernados. O HBO 2, por exemplo, não tem a opção de legendagem. Os quatro últimos variam entre o público jovem e o masculino, mas nada muito definido. Aliás, são esses últimos que mais sofrem com a falta de identidade, principalmente após um dos canais, o Cinemax, se tornar um canal básico.

P.s.: uma curiosidade é de que até 1999, os canais HBO eram produzidos em parceria com a Abril Vídeo

Telecine - rede de filmes da Globosat, existe desde 1991 e no formato multiplex desde 1995. São os únicos categorizados por gênero cinematográfico: Telecine Premium são para as estreias; o Telecine Action para a acção; suspense e terror; o Telecine Touch para dramas e romances; Telecine Fun para comédias e animações; Telecine Cult para cinema alternativo e filmes clássicos, é o único quase exclusivamente legendado. Ainda existe um sexto canal, o Telecine Pipoca, que não tem identidade definida, é descrito como um canal familiar com grandes lançamentos. Ele surgiu, a princípio como canal exclusivamente dobrado (e os demais eram apenas legendados). Mas, com a popularidade da TV à cabo, todos os outros canais com exceção do Cult são dobrados também.

O TNT era um simples canal de filmes dobrados como o Blast ou DStv Pipoca, agora estão a meter jogos de futebol depois do fim dos canais Esporte Interativo. O Space, que nasceu argentino, segue a mesma lógica. O TCM do Brasil é que ficou ruim, metem filmes novos de 10 ou 15 anos no máximo e tiraram tudo que é mais antigo.

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

  • 3 years later...
On 10/01/2018 at 19:02, ATVTQsV disse:

320px-HBO_logo.svg.png
Existiram vários períodos em que o HBO esteve por chegar a Portugal - aliás, em 2010, um assinante da MEO estava a ver a Benfica TV quando apareceu um HBO incógnito vindo do nada durante segundos. Em 2015, ficámos espantados que a HBO iria finalmente chegar a Portugal... mas infelizmente acabou por ser um golpe de marketing para renegociar o contrato deles com os canais TVCine e Séries. Que pena, se tivéssemos os canais HBO teríamos uma melhor gestão dos canais pagos de filmes em Portugal.

... e agora a HBO Portugal existe... como um serviço de streaming. Sendo que desde março chama-se HBO Max.

Link to comment
Share on other sites

  • 1 year later...
On 10/01/2018 at 19:02, ATVTQsV disse:

Denominado nos dias que correm de Sundance TV e que chegou mais recentemente a Portugal (em 2011), em 2000, a Multicanal já falava numa potencial expansão do canal para a Península Ibérica em 2000, com a intenção inicial de o lançar no fim de 2000 ou em 2001. Infelizmente, supostamente por limitações de mercado, o canal não avançou. Este é um dos raros casos em que uma empresa ameaçou lançar um canal e só passados dez anos é que foi lançado. Antes das negociações caírem em águas de bacalhau, a TV Cabo já esteve em negociações.

A Sundance TV JÁ existiu em Portugal através da Zon (agora Nos) mas depois acabou.

Provas: Prova 1 Prova 2 (Passatempo)

E pronto, acabaram as provas

Xau:fancy:

Link to comment
Share on other sites

Não, isso era depois do canal ter iniciado de vez na região. Só depois saiu da NOS (só vi quando estava em sinal aberto e o sinal era igual ao de Espanha só com legendas) e depois de Espanha quando a versão do canal saiu do ar completamente.

Link to comment
Share on other sites

Dá que pensar essas notícias da SIC Economia e TVI Economia, seria interessante ver que rumo teriam tido esses canais.

Acho que faz falta um canal de economia em Portugal. O Económico TV acabou por não resultar infelizmente.

Mas seria interessante termos uma Bloomberg TV Portugal, mas não sei que empresa em Portugal teria coragem para pegar num projecto desses na atualidade. 

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

Houve em 2020, no tempo em que estávamos todos confinados em casa, um canal, que, já tendo data de lançamento e até um loop na NOS, nunca foi lançado: a TV Fest. 

O facto do canal nunca ter sido lançado foi que o canal era gerido por dinheiros públicos (Ministério da Cultura), ou seja, dinheiro de todos nós.

A notícia sobre a petição contra o lançamento do canal, que iria acontecer no dia desse artigo (o que não aconteceu): https://24.sapo.pt/atualidade/artigos/covid-19-peticao-publica-online-contra-tv-fest-soma-perto-de-15-mil-assinaturas

 

Vídeo de lançamento (capturado em Maio, o lançamento era para ser em Abril!) do canal:

 

 

Acho que conjuga neste tópico...

  • Shock 3
Link to comment
Share on other sites

  • 1 month later...
há 1 hora, Foid disse:

Eu acho que faz falta um canal de economia, mas para acho que basta a CNN Portugal e a SIC noticias terem um programa no fim do fecho da bolsa portuguesa, o que de facto atualmente nao existe. 

Também acho que faz falta, excelente era se fosse uma Bloomberg TV Portugal, aproveitando algumas sinergias com esse canal. A CNN e a SIC Noticias também não dão destaque aos temas da economia. 

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

×
×
  • Create New...