Jump to content
Diogo_M

Onde está Elisa?

Recommended Posts

Espero que esta novela tenha imensa qualidade assim como tem MAC.

Todos esperamos, a TVI tem vindo a ter uma evolução desde DC, espera-se que se mantenha :) 

Share this post


Link to post
Share on other sites

O Albâno Jeronimo ja não é o protagonista desta novela :S

Espero que venha uma cara nova e que ja não aparece ha algum tempo como em Belmonte :)

Share this post


Link to post
Share on other sites

O que eu quero mesmo saber é quem são os autores.

 

O protagonista deve ser o José Carlos Pereira.  :rolleyes:

Share this post


Link to post
Share on other sites
Guest Edgar Ribeiro

Visto que o protagonista já não é o Albano,por mim convidavam o Carlos Vieira, penso que já está afastado desde "Laços de Sangue"  :)

Share this post


Link to post
Share on other sites

O que eu quero mesmo saber é quem são os autores.

 

O protagonista deve ser o José Carlos Pereira.  :rolleyes:

Deve ser o Tozé Martinho  :S  Mas por mim era a Maria João Mira, é sem duvida uma excelente autora :D

Share this post


Link to post
Share on other sites

Por mim eram o Carlos Vieira e a Maria João Falcão a protagonistas :D dois atores afastados...

Edited by ivovieira

Share this post


Link to post
Share on other sites

Por mim eram o Carlos Vieira e a Maria João Falcão a protagonistas :D dois atores afastados...

Não gosto nada da Maria João Falcão  :huh:

Share this post


Link to post
Share on other sites
Guest Edgar Ribeiro

Por mim eram o Carlos Vieira e a Maria João Falcão a protagonistas :D dois atores afastados...

 

Acho que não tem capacidade para protagonista... Mas no elenco principal sim  :D A TVI já tem atrizes capazes de ser protagonista: Marta Melro, Liliana Santos, Bárbara Norton de Matos, Núria Madruga,,,

 

E vendo agora a nova fase da Gabi em DpT, adorava ter aqui a Júlia Belard no papel de mazinha,,,, :)

Share this post


Link to post
Share on other sites

Acho que não tem capacidade para protagonista... Mas no elenco principal sim :D A TVI já tem atrizes capazes de ser protagonista: Marta Melro, Liliana Santos, Bárbara Norton de Matos, Núria Madruga,,,

E vendo agora a nova fase da Gabi em DpT, adorava ter aqui a Júlia Belard no papel de mazinha,,,, :)

as que disseste podiam entrar todas :D Edited by ivovieira

Share this post


Link to post
Share on other sites

Pode ser que seja com esta novela que consigam agradar e trazer Dalila Carmo e Mafalda Pinto para protagonizar isto. 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Pode ser que seja com esta novela que consigam agradar e trazer Dalila Carmo e Mafalda Pinto para protagonizar isto. 

A Dalila Carmo não quer fazer novelas por enquanto

Share this post


Link to post
Share on other sites

Mais uma sugestão para substituta de MAC (já a publiquei no topico das sugestões)

 

Ilha de Mágoa

Açores 1989

Joaquim Santos e Rosalina Santos são um casal trintão de pastores pobres mas muito humildes. Vivem numa pequena cabana na ilha de São Miguel sem qualquer tipo de condições. O jovem casal esta a espera do primeiro filho ou filha e como não tem condições para dar uma vida boa à criança decidiram vende-la a um casal rico de São Miguel, que terá de sair para Lisboa e fechar as portas da fábrica de leite que possui. O dia do nascimento chega e no momento do parto Rosalina dá a luz duas crianças para total espanto de todos. O casal que lhes comprou uma filha recusa-se a ficar com as duas, daí que Joaquim e Rosalina a deem para adoção e peçam que a transfiram para uma instituição na capital.

Lisboa 2013 - 24 Anos Depois

É o aniversário de Clara Bastos (Sofia Ribeiro) e Joana Sousa (Sara Matos) as duas gémeas que nasceram nos Açores fruto da relação de um casal de agricultores. A primeira foi comprada por um casal rico e a segunda foi dada para adoção e adotada por um casal modesto que o único dinheiro que tinha era de heranças. Na casa dos Bastos, Fernando (Luís Esparteiro) e Luísa (Luísa Cruz) revelam à filha que eles não são os pais biológicos, Clara entra em choque e pede que lhe expliquem toda a história. O casal propõe à filha que se mudem para São Miguel onde têm uma casa fechada à 24 anos e que recuperem o negócio da fábrica de leite, para ser mais fácil ela descobri quem são os pais biológicos. Clara está disposta a deixar uma vida para trás para começar outra nos Açores, algo que não deixa o seu noivo agradado, mas mesmo assim a rapariga muda-se para a ilha.

Joana Sousa desde cedo se revelou uma rapariga com um feitio demasiado complicado, mimada e com toques de “mázinha” e conseguiu sempre perder todas as amigas que fazia. No dia do seu aniversário ouve uma conversa entre os seus pai adotivos onde eles discutiam a possibilidade de ela saber que era adotada. Joana explode, desce as escadas em direção à cozinha, pega numa faca e vai ter com eles ao quarto para lhe explicarem tudinho. Joana mata os dois seres que a criaram. A jovem vai investigar quem são os seus verdadeiros pais com a ajuda das informações que tem. E à base da ameaça descobre quem são e onde vivem. Joana pronta para se vingar dos pais biológicos e faze-los sofrer muda-se para os Açores.

Açores

A família Bastos muda-se para a casa dos Açores, ao chegar tratam de tudo para reabrir a fábrica de leite e fazem diminuir o desemprego em São Miguel. Fernando torna-se o dono da empresa e a sua filha Clara o seu braço direito. Mas a rapariga tem outro objetivo, descobrir a família biológica, algo que se torna complicado pois os pais da jovem não têm quaisquer referências do casal a quem a compraram. Em Lisboa ficou Miguel (Pedro Teixeira), o noivo de Clara mas o jovem não resiste em estar longe da sua amada e muda-se para a casa da quase mulher em São Miguel. Mas a paz deste casal pode ter os dias contados!

Joana Sousa chega a São Miguel e ao contrário do esperado não vai ter com os pais, aluga uma casa, consegue arranjar emprego na fábrica da irmã e começa a rondar os pais para depois os atacar. A rapariga não lhes vai dar sossego, vai castiga-los das piores maneiras que arranjar a partir do momento que lhes anunciar que é a filha deles. Na fábrica de leite Joana apaixona-se por Miguel e o rapaz também começa a sentir sentimentos pela cunhada. Sem saber que Clara é sua irmã, Joana vai fazer-lhe a vida num inferno.

Portugal inteiro irá viver sobressaltado por uma onde assaltos a bancos, bombas de gasolinas, centros comerciais, ourivesaria e por adiante. E isto tudo comandado por Afonso Pires (Miguel Guilherme) um homem poderoso e muito respeitado em São Miguel que é proprietário de uma agencia de turismo. E por detrás de um homem que aparenta ser pacífico e boa pessoa está escondida esta sua face, que nem a própria família imagina. Todas as semanas ele planeia um novo assalto e manda os seus três capangas executa-los. Vítor, Zé e Tina que vivem na Capital e que andam pelo país fora a cometerem sérios delitos.

Catarina Viana (Manuela Couto) é proprietária da doçaria/restaurante de produtos gastronómicos locais um negócio que atrai muitos turistas e que fez com que a dona deixa-se de contar os trocos para sobreviver a não saber o que fazer com eles. Por isso decidiu construir uma casa gigantesca e luxuosa. Mas esta obra está amaldiçoada à um ano que está a ser construída e cada vez que já está bem encaminhada, acontece alguma coisa que tem de ser reconstruida.

Isidro Garção (Carlos Areia) e Gislene Garção (São José Correia) são os proprietários do melhor hotel de São Miguel, mas não é por isso que são os melhores patrões. Vêm nos empregados autênticos escravos, pagam-lhes mal e isso é quando lhes pagam. Isidro e Gislene tem dez anos de diferença mas verdade seja dita, ela só se juntou com ele pelo dinheiro que ele tinha. Neste hotel existe uma suite que é apenas destinada a albergar encontros de prostituição.

 

Personagens

Família Bastos

 

Clara Bastos (Sofia Ribeiro) – Clara é uma rapariga simples e humilde, sempre teve uma vida de rainha, mas nem por isso se tornou arrogante e convencida. Está noiva de Miguel, mas quando teve de mudar de vida para encontrar os seus pais cancelou todos os planos do casamento. Nos Açores vai ajudar o seu pai a gerir o negócio da fábrica de leite, e vai lutar para encontrar os pais a todo o custo. A sua relação com Miguel vai ficar atribulada quando a sua irmã se mete no caminho do casal e lhe faz a vida num inferno.

Fernando Bastos (Luís Esparteiro) – Fernando Bastos sempre quis ter dois filhos, e aos dezasseis anos nasceu Tozé fruto da relação com uma criada. Mais tarde junta-se com Luísa que não pode ter filhos, dai que tenham decidido comprar Clara ao casal de pastores. Como consequência teve de fechar a fábrica de leite e mudar-se para a capital. Agora 24 anos depois volta à vida que tinha e torna-se o homem mais acarinhado de São Miguel por ter feito reduzir o desemprego da ilha. Bastos vai começar a sentir sentimentos por Cátia como se já tivessem tido uma relação. Ambos vão viver uma vida dupla. 

Luísa Bastos (Luísa Cruz) – Luísa é estéril e gaga, dois problemas que sempre lhe afetaram a sua autoestima. Desde que se lembra de ser gente que gostava de Fernando, mas ele nunca lhe havia passado “cartão”. Quando a vida dos dois se cruza por conveniência de Fernando, Luísa torna-se numa mulher vaidosa e com uma maior autoestima, mas mantém as suas raízes de humilde. Quando volta para São Miguel vai ser o grade apoio da filha para encontrar os verdadeiros pais. Vai encontrar em Cátia a melhor amiga onde lhe vai confidenciar tudo.

Tozé Bastos (José Carlos Pereira) – Tozé e filho de Fernando de uma relação com uma criada, pensa que a sua mãe está morta. Sempre teve uma grande relação com o pai e com Luísa que o trata como se fosse seu filho. Ele sempre viveu com ciúmes de Clara por ser a menina dos pais, e por isso não concorda com a ida para as Açores. Quando lá chega sente que afinal devia ter concordado com a ida para a ilha, pois lá pode ser radical como gosta e tirar fotografias a sua grande paixão. Isso tudo a juntar a não ter que fazer nada da vida.

Miguel (Pedro Teixeira) – Está noivo de Clara. Não consegue ficar sem a jovem na capital e por isso vai surpreende-la e vai atrás dela. A família Bastos deixa-o morar na sua mansão e dão-lhe trabalho na fábrica de leite. Mas a chegada de Joana vai destabilizar os seus sentimentos por Clara e vai começar a apaixonar-se pela gémea má.

 

 

Família Sousa

Joana Sousa (Sara Matos) – Joana desde cedo que se revelou uma rapariga com um feitio demasiado complicado, mimada e com toques de “mázinha” e conseguiu sempre perder todas as amigas que fazia. No dia que descobre que é adotada, explode e mata os pais adotivos. Quando consegue saber quem são os pais, muda-se para São Miguel e começa a trabalhar na fábrica onde se apaixona por Miguel. O seu verdadeiro objetivo é fazer sofrer os pais biológicos e mal trata-los. Não sabe que Clara é sua irmã mas vai-lhe fazer na mesma a vida num inferno por causa de Miguel. A dada altura da história Joana descobre que sofre de cancro no peito.  

Idalina Sousa (Filomena Gonçalves) – Mãe adotiva de Joana, após uma conversa com Hélder sobre a possibilidade de contar à filha que é adotada é morta pela raiva da jovem.

Hélder Sousa (João Lagarto) – Pai adotivo de Joana, após uma conversa com a sua esposa sobre a possibilidade de contar à filha que é adotada é morto pela raiva da jovem.

 

 

 

Família Pires

Afonso Pires (Miguel Guilherme) – é um homem poderoso e muito respeitado em São Miguel. É proprietário de uma agência de turismo. E por detrás de um homem que aparenta ser pacífico e boa pessoa está escondida uma face, que nem a própria família imagina. Todas as semanas ele planeia um novo assalto e manda-o executar pelo país fora. Além disto é um bom pai e um marido infiel que frequenta os serviços noturnos do hotel. Vive atordoado com os comportamentos da filha.

Cátia Pires (Sofia Alves) – É analista na fábrica de leite e torna-se o segundo braço direito de Fernando. Mas em criança Cátia era empregada da família Bastos onde viveu um grande amor com Fernando. É ela a mãe de Tozé, mas apesar de ela os conhecer o dono da fábrica não a reconhece, mas sente algo especial por ela. Eles vão voltar a reviver uma grande paixão e Cátia só lhe irá revelar a verdade na altura certa. Tem uma péssima relação com a filha e uma ótima relação com o filho mais novo.

Vera Pires (Catarina Gouveia) – Sempre foi a única menina e a mais nova na família, por isso era a mais protegida e a mais mimada. Tornou-se fútil e demasiado fina/chique. Acabou o 12º ano e nunca mais quis fazer nada da vida. Droga-se, bebe, e envolve-se com todos os gajos que lhe dão trela. Há dias que nem aparece em casa, para grande mágoa e aflição da sua família. Quando não lhe dão dinheiro para os vícios rouba-o. Vai viver uma relação com um homem bem mais velho do que ela, Carlos, o braço direito de Isidro Garção. 

Diogo Pires (Pedro Barroso) – Diogo é o contrário da irmã. É humilde, sensível, estudioso, bom rapaz e está prestes a terminar a sua licenciatura em biologia. Tem um visual e uma atitude de nerd/cromo. O que faz com que as raparigas lhe deem para trás. Tem um grande desgosto pela irmã, e tenta avisa-la, muitas vezes até a segue, mas sempre com medo. Vera adora ameaça-lo ou até bater-lhe para conseguir o que quer. Diogo quando vê Clara vai ficar completamente apaixonado e babado pela rapariga.

 

Família Viana

 

 

 

 

Catarina Viana (Manuela Couto) É proprietária da doçaria/restaurante de produtos gastronómicos locais um negócio que atrai muitos turistas e que fez com que a dona se torna-se rica. Por isso decidiu construir uma casa gigantesca e luxuosa. Mas a obra está amaldiçoada à um ano que está a ser construída e cada vez que já está bem encaminhada, acontece alguma coisa que tem de ser reconstruida. Ama a sua família, e gostava de se voltar a apaixonar pois é viúva faz agora 10 anos. Leva a vida a repreender Sandro por magoar as mulheres e perde facilmente a paciência com as perguntas da irmã.

Sandra Viana (Maria Vieira) – Sandra Viana é cómica, desnaturada, trapalhona e adora fazer porquês com as coisas mais básicas, como por exemplo “Porque é que um prato de sopa é fundo?”. É irmã mais velha de Catarina mas acha-se mais nova. Trabalha com ela no negócio e é ela quem gosta de amaldiçoar a casa que a irmã está a construir. Gosta de correr riscos e de adrenalina. Nunca casou, nem teve um namorado porque diz que não gosta de rótulos.

Sandro Viana (José da Mata) – Chama-se Sandro em homenagem à sua madrinha que é Sandra. Desde pequeno que descobriu o poder que as mulheres tinham nele, e assim se tornou um mulherengo nato e de certo modo ninfomaníaco. Aproveitou o facto de ter que servir às mesas no negócio da mãe para arranjar novos engates, algo que ela lhe repreende. Para ele as mulheres é comer meia dúzia de vezes e deitar fora. Tem o sonho de participar num reality-show e dá-se muito mal com o irmão.

Duarte Viana (André Nunes) – Antes de a fábrica de leite reabrir, Duarte trabalhava no negócio de família, mas quando soube que andavam à procura de empregados para a fábrica não pensou duas vezes e aproveitou a oferta para evitar trabalhar no mesmo local que o irmão, o que se estava a tornar insuportável. É anti estilo de vida do irmão como o próprio diz. Namora com uma Suíça virtualmente e vão casar quando a casa da mãe estiver pronta.

         

Hotel Paraíso dos Açores

Isidro Garção (Carlos Areia) – Isidro herdou dos avós por quem foi criado o melhor hotel de São Miguel. Em pequeno foi abandonado pelos pais e ficou ao cuidado dos avós paternos. Por circunstâncias da vida e mágoa de não ter privado a sua vida e crescimento com os seus progenitores o atual dono do hotel é frio e arrogante para os empregados, mal lhes paga, e trata-os como escravos. Ama perdidamente Gislene e é incapaz de a trair.

Gislene Garção (São José Correia) – Ambiciosa é o nome do meio de Gislene. Casou-se com Isidro pelo dinheiro e para não fazer nada da vida. No seu dia-a-dia adora andar a mandar nos empregados e a trata-los como escravos, tal e qual como o seu marido o faz. Nunca traiu Isidro, mas espera que lhe ocorra o plano perfeito para o eliminar e ficar com tudo. Vai aliar-se a Carlos para destruírem Isidro. É apelidada como a bruxa má pelos seus empregados.

Maria (Ana Catarina) – Maria é rececionista do hotel tem um fetiche enorme pelo patrão, e não o esconde de ninguém. É uma fracassada na vida amorosa e faz-se constantemente aos clientes. Tem a sorte de alguns ainda a levarem para o quarto em que estão hospedados. Mas ela quer é mesmo Isidro algo que não agrada a Gislene e por isso as duas odeiam-se. É Maria quem vai estragar muitos dos planos para destruir Isidro.

Ana (Rosa do Canto) – Ana é a empregada mais dedicada do hotel leva o tempo a repreender as colegas. Adora cantar e o seu sonho era ser cantora. Vive sozinha, o marido morreu e os filhos emigraram para a Suíça, o que faz com que chore muitas vezes pelos cantos do hotel com saudades. Maria tem um plano para Ana, arranjar-lhe um namorado, o que vai fazer com que esta passe por momentos bastante constrangedores. 

Sandra (Isabel Medina) – Sandra adorava ter sido promovida a governanta para não ter que fazer nada, mas o hotel não usufrui desse cargo. É chamada muitas vezes à atenção por Ana, pois Sandra ora se deixa dormir dentro das banheiras ou em cima das camas dos quartos que limpa ou se para a conversar com os clientes ou ainda pior para de trabalhar para limar e pintar as unhas. Sandra tem um trabalho noturno, é dançarina num bar de São Miguel.

Carlos (António Capelo) – Carlos é um amigo de infância de Isidro, sempre se deram muito bem, por isso este foi contratado para ser o seu braço direito no hotel. Mas a verdadeira função de Carlos é auxiliar os serviços noturnos no hotel, que alberga encontros de prostituição de luxo. A amizade entre este personagem e o dono do hotel sempre foi de conveniência e por isso Carlos vai aliar-se a Gislene para eliminarem Isidro e ficarem estes dois ambiciosos com o hotel. Adepto de mulheres mais novas, vai apaixonar-se por Vera Pires acabando mesmo por namorarem o que vai dar muito que falar.

 

   

Fábrica “Leite de São Miguel”

Vítor ( Almeno Gonçalves) – É o chef dos empregados da fábrica e por isso acha-se superior a eles. Á frente dos patrões é muito boa pessoa e à frente dos colegas é ruim como as cobras. É casado com Amélia, que a trata mal e até lhe bate. Vive amargurado por não poder ter filhos.

Amélia  (Maria José Pascoal) – É casada com Vítor e é vitima de violência domestica. Toda a vida foi uma sofredora e por isso vive infeliz e com medos. Em jovem a sua irmã Luísa fez com quem os seus pais a metessem fora de casa, não cumpriu o sonho de ser mãe porque o seu marido é infértil e ainda por mais bate-lhe. Quando sabe da chegada da irmã que a rejeitou vai ter com ela para resolverem tudo, mas Luísa não quer falar, e apenas lhe oferece emprego na fabrica para ela e para o seu marido. Amélia vai querer descobrir o que a irmã tem contra ela.

Luís  (João Brás) – Luís é homossexual assumido, o que faz com que seja discriminado por muitos habitantes da ilha de São Miguel. Não tem namorado porque este fugiu com um turista. É uma pessoa calma, emocional, extravagante e muito humilde. Os seus melhores amigos são o casal Santos, e Luís vai ser a ajuda deles a quando da chegada de Joana Sousa.

 

 

 

 

 

 

Família Santos

Joaquim Santos (Manuel Cavaco) e Rosalina Santos (Manuela Maria) – Quando completaram trinta anos descobriram que iam ser pais, mas apensar do desejo de querer ter um filho não o podiam acolher, pois vivem numa cabana sem condições. Uma das filhas venderam-na por meia dúzia de trocos que usaram para pagar dívidas e a outra foi dada para adoção. Passados alguns anos eles gostavam de ver as filhas, mas o que eles não sabem é que isso está mais perto de acontecer do que nunca. Quando Joana Sousa se apresenta como filha deles, a alegria é muita mas a rapariga depressa a estraga. A partir da chegada dela nunca mais vão ter paz, e vão viver numa roda-viva de sofrimento.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Guest Edgar Ribeiro

Mais uma sugestão para substituta de MAC (já a publiquei no topico das sugestões)

 

Ilha de Mágoa

Açores 1989

Joaquim Santos e Rosalina Santos são um casal trintão de pastores pobres mas muito humildes. Vivem numa pequena cabana na ilha de São Miguel sem qualquer tipo de condições. O jovem casal esta a espera do primeiro filho ou filha e como não tem condições para dar uma vida boa à criança decidiram vende-la a um casal rico de São Miguel, que terá de sair para Lisboa e fechar as portas da fábrica de leite que possui. O dia do nascimento chega e no momento do parto Rosalina dá a luz duas crianças para total espanto de todos. O casal que lhes comprou uma filha recusa-se a ficar com as duas, daí que Joaquim e Rosalina a deem para adoção e peçam que a transfiram para uma instituição na capital.

Lisboa 2013 - 24 Anos Depois

É o aniversário de Clara Bastos (Sofia Ribeiro) e Joana Sousa (Sara Matos) as duas gémeas que nasceram nos Açores fruto da relação de um casal de agricultores. A primeira foi comprada por um casal rico e a segunda foi dada para adoção e adotada por um casal modesto que o único dinheiro que tinha era de heranças. Na casa dos Bastos, Fernando (Luís Esparteiro) e Luísa (Luísa Cruz) revelam à filha que eles não são os pais biológicos, Clara entra em choque e pede que lhe expliquem toda a história. O casal propõe à filha que se mudem para São Miguel onde têm uma casa fechada à 24 anos e que recuperem o negócio da fábrica de leite, para ser mais fácil ela descobri quem são os pais biológicos. Clara está disposta a deixar uma vida para trás para começar outra nos Açores, algo que não deixa o seu noivo agradado, mas mesmo assim a rapariga muda-se para a ilha.

Joana Sousa desde cedo se revelou uma rapariga com um feitio demasiado complicado, mimada e com toques de “mázinha” e conseguiu sempre perder todas as amigas que fazia. No dia do seu aniversário ouve uma conversa entre os seus pai adotivos onde eles discutiam a possibilidade de ela saber que era adotada. Joana explode, desce as escadas em direção à cozinha, pega numa faca e vai ter com eles ao quarto para lhe explicarem tudinho. Joana mata os dois seres que a criaram. A jovem vai investigar quem são os seus verdadeiros pais com a ajuda das informações que tem. E à base da ameaça descobre quem são e onde vivem. Joana pronta para se vingar dos pais biológicos e faze-los sofrer muda-se para os Açores.

Açores

A família Bastos muda-se para a casa dos Açores, ao chegar tratam de tudo para reabrir a fábrica de leite e fazem diminuir o desemprego em São Miguel. Fernando torna-se o dono da empresa e a sua filha Clara o seu braço direito. Mas a rapariga tem outro objetivo, descobrir a família biológica, algo que se torna complicado pois os pais da jovem não têm quaisquer referências do casal a quem a compraram. Em Lisboa ficou Miguel (Pedro Teixeira), o noivo de Clara mas o jovem não resiste em estar longe da sua amada e muda-se para a casa da quase mulher em São Miguel. Mas a paz deste casal pode ter os dias contados!

Joana Sousa chega a São Miguel e ao contrário do esperado não vai ter com os pais, aluga uma casa, consegue arranjar emprego na fábrica da irmã e começa a rondar os pais para depois os atacar. A rapariga não lhes vai dar sossego, vai castiga-los das piores maneiras que arranjar a partir do momento que lhes anunciar que é a filha deles. Na fábrica de leite Joana apaixona-se por Miguel e o rapaz também começa a sentir sentimentos pela cunhada. Sem saber que Clara é sua irmã, Joana vai fazer-lhe a vida num inferno.

Portugal inteiro irá viver sobressaltado por uma onde assaltos a bancos, bombas de gasolinas, centros comerciais, ourivesaria e por adiante. E isto tudo comandado por Afonso Pires (Miguel Guilherme) um homem poderoso e muito respeitado em São Miguel que é proprietário de uma agencia de turismo. E por detrás de um homem que aparenta ser pacífico e boa pessoa está escondida esta sua face, que nem a própria família imagina. Todas as semanas ele planeia um novo assalto e manda os seus três capangas executa-los. Vítor, Zé e Tina que vivem na Capital e que andam pelo país fora a cometerem sérios delitos.

Catarina Viana (Manuela Couto) é proprietária da doçaria/restaurante de produtos gastronómicos locais um negócio que atrai muitos turistas e que fez com que a dona deixa-se de contar os trocos para sobreviver a não saber o que fazer com eles. Por isso decidiu construir uma casa gigantesca e luxuosa. Mas esta obra está amaldiçoada à um ano que está a ser construída e cada vez que já está bem encaminhada, acontece alguma coisa que tem de ser reconstruida.

Isidro Garção (Carlos Areia) e Gislene Garção (São José Correia) são os proprietários do melhor hotel de São Miguel, mas não é por isso que são os melhores patrões. Vêm nos empregados autênticos escravos, pagam-lhes mal e isso é quando lhes pagam. Isidro e Gislene tem dez anos de diferença mas verdade seja dita, ela só se juntou com ele pelo dinheiro que ele tinha. Neste hotel existe uma suite que é apenas destinada a albergar encontros de prostituição.

 

Personagens

Família Bastos

 

Clara Bastos (Sofia Ribeiro) – Clara é uma rapariga simples e humilde, sempre teve uma vida de rainha, mas nem por isso se tornou arrogante e convencida. Está noiva de Miguel, mas quando teve de mudar de vida para encontrar os seus pais cancelou todos os planos do casamento. Nos Açores vai ajudar o seu pai a gerir o negócio da fábrica de leite, e vai lutar para encontrar os pais a todo o custo. A sua relação com Miguel vai ficar atribulada quando a sua irmã se mete no caminho do casal e lhe faz a vida num inferno.

Fernando Bastos (Luís Esparteiro) – Fernando Bastos sempre quis ter dois filhos, e aos dezasseis anos nasceu Tozé fruto da relação com uma criada. Mais tarde junta-se com Luísa que não pode ter filhos, dai que tenham decidido comprar Clara ao casal de pastores. Como consequência teve de fechar a fábrica de leite e mudar-se para a capital. Agora 24 anos depois volta à vida que tinha e torna-se o homem mais acarinhado de São Miguel por ter feito reduzir o desemprego da ilha. Bastos vai começar a sentir sentimentos por Cátia como se já tivessem tido uma relação. Ambos vão viver uma vida dupla. 

Luísa Bastos (Luísa Cruz) – Luísa é estéril e gaga, dois problemas que sempre lhe afetaram a sua autoestima. Desde que se lembra de ser gente que gostava de Fernando, mas ele nunca lhe havia passado “cartão”. Quando a vida dos dois se cruza por conveniência de Fernando, Luísa torna-se numa mulher vaidosa e com uma maior autoestima, mas mantém as suas raízes de humilde. Quando volta para São Miguel vai ser o grade apoio da filha para encontrar os verdadeiros pais. Vai encontrar em Cátia a melhor amiga onde lhe vai confidenciar tudo.

Tozé Bastos (José Carlos Pereira) – Tozé e filho de Fernando de uma relação com uma criada, pensa que a sua mãe está morta. Sempre teve uma grande relação com o pai e com Luísa que o trata como se fosse seu filho. Ele sempre viveu com ciúmes de Clara por ser a menina dos pais, e por isso não concorda com a ida para as Açores. Quando lá chega sente que afinal devia ter concordado com a ida para a ilha, pois lá pode ser radical como gosta e tirar fotografias a sua grande paixão. Isso tudo a juntar a não ter que fazer nada da vida.

Miguel (Pedro Teixeira) – Está noivo de Clara. Não consegue ficar sem a jovem na capital e por isso vai surpreende-la e vai atrás dela. A família Bastos deixa-o morar na sua mansão e dão-lhe trabalho na fábrica de leite. Mas a chegada de Joana vai destabilizar os seus sentimentos por Clara e vai começar a apaixonar-se pela gémea má.

 

 

Família Sousa

Joana Sousa (Sara Matos) – Joana desde cedo que se revelou uma rapariga com um feitio demasiado complicado, mimada e com toques de “mázinha” e conseguiu sempre perder todas as amigas que fazia. No dia que descobre que é adotada, explode e mata os pais adotivos. Quando consegue saber quem são os pais, muda-se para São Miguel e começa a trabalhar na fábrica onde se apaixona por Miguel. O seu verdadeiro objetivo é fazer sofrer os pais biológicos e mal trata-los. Não sabe que Clara é sua irmã mas vai-lhe fazer na mesma a vida num inferno por causa de Miguel. A dada altura da história Joana descobre que sofre de cancro no peito.  

Idalina Sousa (Filomena Gonçalves) – Mãe adotiva de Joana, após uma conversa com Hélder sobre a possibilidade de contar à filha que é adotada é morta pela raiva da jovem.

Hélder Sousa (João Lagarto) – Pai adotivo de Joana, após uma conversa com a sua esposa sobre a possibilidade de contar à filha que é adotada é morto pela raiva da jovem.

 

 

 

Família Pires

Afonso Pires (Miguel Guilherme) – é um homem poderoso e muito respeitado em São Miguel. É proprietário de uma agência de turismo. E por detrás de um homem que aparenta ser pacífico e boa pessoa está escondida uma face, que nem a própria família imagina. Todas as semanas ele planeia um novo assalto e manda-o executar pelo país fora. Além disto é um bom pai e um marido infiel que frequenta os serviços noturnos do hotel. Vive atordoado com os comportamentos da filha.

Cátia Pires (Sofia Alves) – É analista na fábrica de leite e torna-se o segundo braço direito de Fernando. Mas em criança Cátia era empregada da família Bastos onde viveu um grande amor com Fernando. É ela a mãe de Tozé, mas apesar de ela os conhecer o dono da fábrica não a reconhece, mas sente algo especial por ela. Eles vão voltar a reviver uma grande paixão e Cátia só lhe irá revelar a verdade na altura certa. Tem uma péssima relação com a filha e uma ótima relação com o filho mais novo.

Vera Pires (Catarina Gouveia) – Sempre foi a única menina e a mais nova na família, por isso era a mais protegida e a mais mimada. Tornou-se fútil e demasiado fina/chique. Acabou o 12º ano e nunca mais quis fazer nada da vida. Droga-se, bebe, e envolve-se com todos os gajos que lhe dão trela. Há dias que nem aparece em casa, para grande mágoa e aflição da sua família. Quando não lhe dão dinheiro para os vícios rouba-o. Vai viver uma relação com um homem bem mais velho do que ela, Carlos, o braço direito de Isidro Garção. 

Diogo Pires (Pedro Barroso) – Diogo é o contrário da irmã. É humilde, sensível, estudioso, bom rapaz e está prestes a terminar a sua licenciatura em biologia. Tem um visual e uma atitude de nerd/cromo. O que faz com que as raparigas lhe deem para trás. Tem um grande desgosto pela irmã, e tenta avisa-la, muitas vezes até a segue, mas sempre com medo. Vera adora ameaça-lo ou até bater-lhe para conseguir o que quer. Diogo quando vê Clara vai ficar completamente apaixonado e babado pela rapariga.

 

Família Viana

 

 

 

 

Catarina Viana (Manuela Couto) É proprietária da doçaria/restaurante de produtos gastronómicos locais um negócio que atrai muitos turistas e que fez com que a dona se torna-se rica. Por isso decidiu construir uma casa gigantesca e luxuosa. Mas a obra está amaldiçoada à um ano que está a ser construída e cada vez que já está bem encaminhada, acontece alguma coisa que tem de ser reconstruida. Ama a sua família, e gostava de se voltar a apaixonar pois é viúva faz agora 10 anos. Leva a vida a repreender Sandro por magoar as mulheres e perde facilmente a paciência com as perguntas da irmã.

Sandra Viana (Maria Vieira) – Sandra Viana é cómica, desnaturada, trapalhona e adora fazer porquês com as coisas mais básicas, como por exemplo “Porque é que um prato de sopa é fundo?”. É irmã mais velha de Catarina mas acha-se mais nova. Trabalha com ela no negócio e é ela quem gosta de amaldiçoar a casa que a irmã está a construir. Gosta de correr riscos e de adrenalina. Nunca casou, nem teve um namorado porque diz que não gosta de rótulos.

Sandro Viana (José da Mata) – Chama-se Sandro em homenagem à sua madrinha que é Sandra. Desde pequeno que descobriu o poder que as mulheres tinham nele, e assim se tornou um mulherengo nato e de certo modo ninfomaníaco. Aproveitou o facto de ter que servir às mesas no negócio da mãe para arranjar novos engates, algo que ela lhe repreende. Para ele as mulheres é comer meia dúzia de vezes e deitar fora. Tem o sonho de participar num reality-show e dá-se muito mal com o irmão.

Duarte Viana (André Nunes) – Antes de a fábrica de leite reabrir, Duarte trabalhava no negócio de família, mas quando soube que andavam à procura de empregados para a fábrica não pensou duas vezes e aproveitou a oferta para evitar trabalhar no mesmo local que o irmão, o que se estava a tornar insuportável. É anti estilo de vida do irmão como o próprio diz. Namora com uma Suíça virtualmente e vão casar quando a casa da mãe estiver pronta.

         

Hotel Paraíso dos Açores

Isidro Garção (Carlos Areia) – Isidro herdou dos avós por quem foi criado o melhor hotel de São Miguel. Em pequeno foi abandonado pelos pais e ficou ao cuidado dos avós paternos. Por circunstâncias da vida e mágoa de não ter privado a sua vida e crescimento com os seus progenitores o atual dono do hotel é frio e arrogante para os empregados, mal lhes paga, e trata-os como escravos. Ama perdidamente Gislene e é incapaz de a trair.

Gislene Garção (São José Correia) – Ambiciosa é o nome do meio de Gislene. Casou-se com Isidro pelo dinheiro e para não fazer nada da vida. No seu dia-a-dia adora andar a mandar nos empregados e a trata-los como escravos, tal e qual como o seu marido o faz. Nunca traiu Isidro, mas espera que lhe ocorra o plano perfeito para o eliminar e ficar com tudo. Vai aliar-se a Carlos para destruírem Isidro. É apelidada como a bruxa má pelos seus empregados.

Maria (Ana Catarina) – Maria é rececionista do hotel tem um fetiche enorme pelo patrão, e não o esconde de ninguém. É uma fracassada na vida amorosa e faz-se constantemente aos clientes. Tem a sorte de alguns ainda a levarem para o quarto em que estão hospedados. Mas ela quer é mesmo Isidro algo que não agrada a Gislene e por isso as duas odeiam-se. É Maria quem vai estragar muitos dos planos para destruir Isidro.

Ana (Rosa do Canto) – Ana é a empregada mais dedicada do hotel leva o tempo a repreender as colegas. Adora cantar e o seu sonho era ser cantora. Vive sozinha, o marido morreu e os filhos emigraram para a Suíça, o que faz com que chore muitas vezes pelos cantos do hotel com saudades. Maria tem um plano para Ana, arranjar-lhe um namorado, o que vai fazer com que esta passe por momentos bastante constrangedores. 

Sandra (Isabel Medina) – Sandra adorava ter sido promovida a governanta para não ter que fazer nada, mas o hotel não usufrui desse cargo. É chamada muitas vezes à atenção por Ana, pois Sandra ora se deixa dormir dentro das banheiras ou em cima das camas dos quartos que limpa ou se para a conversar com os clientes ou ainda pior para de trabalhar para limar e pintar as unhas. Sandra tem um trabalho noturno, é dançarina num bar de São Miguel.

Carlos (António Capelo) – Carlos é um amigo de infância de Isidro, sempre se deram muito bem, por isso este foi contratado para ser o seu braço direito no hotel. Mas a verdadeira função de Carlos é auxiliar os serviços noturnos no hotel, que alberga encontros de prostituição de luxo. A amizade entre este personagem e o dono do hotel sempre foi de conveniência e por isso Carlos vai aliar-se a Gislene para eliminarem Isidro e ficarem estes dois ambiciosos com o hotel. Adepto de mulheres mais novas, vai apaixonar-se por Vera Pires acabando mesmo por namorarem o que vai dar muito que falar.

 

   

Fábrica “Leite de São Miguel”

Vítor ( Almeno Gonçalves) – É o chef dos empregados da fábrica e por isso acha-se superior a eles. Á frente dos patrões é muito boa pessoa e à frente dos colegas é ruim como as cobras. É casado com Amélia, que a trata mal e até lhe bate. Vive amargurado por não poder ter filhos.

Amélia  (Maria José Pascoal) – É casada com Vítor e é vitima de violência domestica. Toda a vida foi uma sofredora e por isso vive infeliz e com medos. Em jovem a sua irmã Luísa fez com quem os seus pais a metessem fora de casa, não cumpriu o sonho de ser mãe porque o seu marido é infértil e ainda por mais bate-lhe. Quando sabe da chegada da irmã que a rejeitou vai ter com ela para resolverem tudo, mas Luísa não quer falar, e apenas lhe oferece emprego na fabrica para ela e para o seu marido. Amélia vai querer descobrir o que a irmã tem contra ela.

Luís  (João Brás) – Luís é homossexual assumido, o que faz com que seja discriminado por muitos habitantes da ilha de São Miguel. Não tem namorado porque este fugiu com um turista. É uma pessoa calma, emocional, extravagante e muito humilde. Os seus melhores amigos são o casal Santos, e Luís vai ser a ajuda deles a quando da chegada de Joana Sousa.

 

 

 

 

 

 

Família Santos

Joaquim Santos (Manuel Cavaco) e Rosalina Santos (Manuela Maria) – Quando completaram trinta anos descobriram que iam ser pais, mas apensar do desejo de querer ter um filho não o podiam acolher, pois vivem numa cabana sem condições. Uma das filhas venderam-na por meia dúzia de trocos que usaram para pagar dívidas e a outra foi dada para adoção. Passados alguns anos eles gostavam de ver as filhas, mas o que eles não sabem é que isso está mais perto de acontecer do que nunca. Quando Joana Sousa se apresenta como filha deles, a alegria é muita mas a rapariga depressa a estraga. A partir da chegada dela nunca mais vão ter paz, e vão viver numa roda-viva de sofrimento.

 

Se já publicaste lá pk razão publicaste aqui?  :huh: Enfim... :sleep:

Share this post


Link to post
Share on other sites

Mais uma sugestão para substituta de MAC (já a publiquei no topico das sugestões)

 

Ilha de Mágoa

Açores 1989

Joaquim Santos e Rosalina Santos são um casal trintão de pastores pobres mas muito humildes. Vivem numa pequena cabana na ilha de São Miguel sem qualquer tipo de condições. O jovem casal esta a espera do primeiro filho ou filha e como não tem condições para dar uma vida boa à criança decidiram vende-la a um casal rico de São Miguel, que terá de sair para Lisboa e fechar as portas da fábrica de leite que possui. O dia do nascimento chega e no momento do parto Rosalina dá a luz duas crianças para total espanto de todos. O casal que lhes comprou uma filha recusa-se a ficar com as duas, daí que Joaquim e Rosalina a deem para adoção e peçam que a transfiram para uma instituição na capital.

Lisboa 2013 - 24 Anos Depois

É o aniversário de Clara Bastos (Sofia Ribeiro) e Joana Sousa (Sara Matos) as duas gémeas que nasceram nos Açores fruto da relação de um casal de agricultores. A primeira foi comprada por um casal rico e a segunda foi dada para adoção e adotada por um casal modesto que o único dinheiro que tinha era de heranças. Na casa dos Bastos, Fernando (Luís Esparteiro) e Luísa (Luísa Cruz) revelam à filha que eles não são os pais biológicos, Clara entra em choque e pede que lhe expliquem toda a história. O casal propõe à filha que se mudem para São Miguel onde têm uma casa fechada à 24 anos e que recuperem o negócio da fábrica de leite, para ser mais fácil ela descobri quem são os pais biológicos. Clara está disposta a deixar uma vida para trás para começar outra nos Açores, algo que não deixa o seu noivo agradado, mas mesmo assim a rapariga muda-se para a ilha.

Joana Sousa desde cedo se revelou uma rapariga com um feitio demasiado complicado, mimada e com toques de “mázinha” e conseguiu sempre perder todas as amigas que fazia. No dia do seu aniversário ouve uma conversa entre os seus pai adotivos onde eles discutiam a possibilidade de ela saber que era adotada. Joana explode, desce as escadas em direção à cozinha, pega numa faca e vai ter com eles ao quarto para lhe explicarem tudinho. Joana mata os dois seres que a criaram. A jovem vai investigar quem são os seus verdadeiros pais com a ajuda das informações que tem. E à base da ameaça descobre quem são e onde vivem. Joana pronta para se vingar dos pais biológicos e faze-los sofrer muda-se para os Açores.

Açores

A família Bastos muda-se para a casa dos Açores, ao chegar tratam de tudo para reabrir a fábrica de leite e fazem diminuir o desemprego em São Miguel. Fernando torna-se o dono da empresa e a sua filha Clara o seu braço direito. Mas a rapariga tem outro objetivo, descobrir a família biológica, algo que se torna complicado pois os pais da jovem não têm quaisquer referências do casal a quem a compraram. Em Lisboa ficou Miguel (Pedro Teixeira), o noivo de Clara mas o jovem não resiste em estar longe da sua amada e muda-se para a casa da quase mulher em São Miguel. Mas a paz deste casal pode ter os dias contados!

Joana Sousa chega a São Miguel e ao contrário do esperado não vai ter com os pais, aluga uma casa, consegue arranjar emprego na fábrica da irmã e começa a rondar os pais para depois os atacar. A rapariga não lhes vai dar sossego, vai castiga-los das piores maneiras que arranjar a partir do momento que lhes anunciar que é a filha deles. Na fábrica de leite Joana apaixona-se por Miguel e o rapaz também começa a sentir sentimentos pela cunhada. Sem saber que Clara é sua irmã, Joana vai fazer-lhe a vida num inferno.

Portugal inteiro irá viver sobressaltado por uma onde assaltos a bancos, bombas de gasolinas, centros comerciais, ourivesaria e por adiante. E isto tudo comandado por Afonso Pires (Miguel Guilherme) um homem poderoso e muito respeitado em São Miguel que é proprietário de uma agencia de turismo. E por detrás de um homem que aparenta ser pacífico e boa pessoa está escondida esta sua face, que nem a própria família imagina. Todas as semanas ele planeia um novo assalto e manda os seus três capangas executa-los. Vítor, Zé e Tina que vivem na Capital e que andam pelo país fora a cometerem sérios delitos.

Catarina Viana (Manuela Couto) é proprietária da doçaria/restaurante de produtos gastronómicos locais um negócio que atrai muitos turistas e que fez com que a dona deixa-se de contar os trocos para sobreviver a não saber o que fazer com eles. Por isso decidiu construir uma casa gigantesca e luxuosa. Mas esta obra está amaldiçoada à um ano que está a ser construída e cada vez que já está bem encaminhada, acontece alguma coisa que tem de ser reconstruida.

Isidro Garção (Carlos Areia) e Gislene Garção (São José Correia) são os proprietários do melhor hotel de São Miguel, mas não é por isso que são os melhores patrões. Vêm nos empregados autênticos escravos, pagam-lhes mal e isso é quando lhes pagam. Isidro e Gislene tem dez anos de diferença mas verdade seja dita, ela só se juntou com ele pelo dinheiro que ele tinha. Neste hotel existe uma suite que é apenas destinada a albergar encontros de prostituição.

 

Personagens

Família Bastos

 

Clara Bastos (Sofia Ribeiro) – Clara é uma rapariga simples e humilde, sempre teve uma vida de rainha, mas nem por isso se tornou arrogante e convencida. Está noiva de Miguel, mas quando teve de mudar de vida para encontrar os seus pais cancelou todos os planos do casamento. Nos Açores vai ajudar o seu pai a gerir o negócio da fábrica de leite, e vai lutar para encontrar os pais a todo o custo. A sua relação com Miguel vai ficar atribulada quando a sua irmã se mete no caminho do casal e lhe faz a vida num inferno.

Fernando Bastos (Luís Esparteiro) – Fernando Bastos sempre quis ter dois filhos, e aos dezasseis anos nasceu Tozé fruto da relação com uma criada. Mais tarde junta-se com Luísa que não pode ter filhos, dai que tenham decidido comprar Clara ao casal de pastores. Como consequência teve de fechar a fábrica de leite e mudar-se para a capital. Agora 24 anos depois volta à vida que tinha e torna-se o homem mais acarinhado de São Miguel por ter feito reduzir o desemprego da ilha. Bastos vai começar a sentir sentimentos por Cátia como se já tivessem tido uma relação. Ambos vão viver uma vida dupla. 

Luísa Bastos (Luísa Cruz) – Luísa é estéril e gaga, dois problemas que sempre lhe afetaram a sua autoestima. Desde que se lembra de ser gente que gostava de Fernando, mas ele nunca lhe havia passado “cartão”. Quando a vida dos dois se cruza por conveniência de Fernando, Luísa torna-se numa mulher vaidosa e com uma maior autoestima, mas mantém as suas raízes de humilde. Quando volta para São Miguel vai ser o grade apoio da filha para encontrar os verdadeiros pais. Vai encontrar em Cátia a melhor amiga onde lhe vai confidenciar tudo.

Tozé Bastos (José Carlos Pereira) – Tozé e filho de Fernando de uma relação com uma criada, pensa que a sua mãe está morta. Sempre teve uma grande relação com o pai e com Luísa que o trata como se fosse seu filho. Ele sempre viveu com ciúmes de Clara por ser a menina dos pais, e por isso não concorda com a ida para as Açores. Quando lá chega sente que afinal devia ter concordado com a ida para a ilha, pois lá pode ser radical como gosta e tirar fotografias a sua grande paixão. Isso tudo a juntar a não ter que fazer nada da vida.

Miguel (Pedro Teixeira) – Está noivo de Clara. Não consegue ficar sem a jovem na capital e por isso vai surpreende-la e vai atrás dela. A família Bastos deixa-o morar na sua mansão e dão-lhe trabalho na fábrica de leite. Mas a chegada de Joana vai destabilizar os seus sentimentos por Clara e vai começar a apaixonar-se pela gémea má.

 

 

Família Sousa

Joana Sousa (Sara Matos) – Joana desde cedo que se revelou uma rapariga com um feitio demasiado complicado, mimada e com toques de “mázinha” e conseguiu sempre perder todas as amigas que fazia. No dia que descobre que é adotada, explode e mata os pais adotivos. Quando consegue saber quem são os pais, muda-se para São Miguel e começa a trabalhar na fábrica onde se apaixona por Miguel. O seu verdadeiro objetivo é fazer sofrer os pais biológicos e mal trata-los. Não sabe que Clara é sua irmã mas vai-lhe fazer na mesma a vida num inferno por causa de Miguel. A dada altura da história Joana descobre que sofre de cancro no peito.  

Idalina Sousa (Filomena Gonçalves) – Mãe adotiva de Joana, após uma conversa com Hélder sobre a possibilidade de contar à filha que é adotada é morta pela raiva da jovem.

Hélder Sousa (João Lagarto) – Pai adotivo de Joana, após uma conversa com a sua esposa sobre a possibilidade de contar à filha que é adotada é morto pela raiva da jovem.

 

 

 

Família Pires

Afonso Pires (Miguel Guilherme) – é um homem poderoso e muito respeitado em São Miguel. É proprietário de uma agência de turismo. E por detrás de um homem que aparenta ser pacífico e boa pessoa está escondida uma face, que nem a própria família imagina. Todas as semanas ele planeia um novo assalto e manda-o executar pelo país fora. Além disto é um bom pai e um marido infiel que frequenta os serviços noturnos do hotel. Vive atordoado com os comportamentos da filha.

Cátia Pires (Sofia Alves) – É analista na fábrica de leite e torna-se o segundo braço direito de Fernando. Mas em criança Cátia era empregada da família Bastos onde viveu um grande amor com Fernando. É ela a mãe de Tozé, mas apesar de ela os conhecer o dono da fábrica não a reconhece, mas sente algo especial por ela. Eles vão voltar a reviver uma grande paixão e Cátia só lhe irá revelar a verdade na altura certa. Tem uma péssima relação com a filha e uma ótima relação com o filho mais novo.

Vera Pires (Catarina Gouveia) – Sempre foi a única menina e a mais nova na família, por isso era a mais protegida e a mais mimada. Tornou-se fútil e demasiado fina/chique. Acabou o 12º ano e nunca mais quis fazer nada da vida. Droga-se, bebe, e envolve-se com todos os gajos que lhe dão trela. Há dias que nem aparece em casa, para grande mágoa e aflição da sua família. Quando não lhe dão dinheiro para os vícios rouba-o. Vai viver uma relação com um homem bem mais velho do que ela, Carlos, o braço direito de Isidro Garção. 

Diogo Pires (Pedro Barroso) – Diogo é o contrário da irmã. É humilde, sensível, estudioso, bom rapaz e está prestes a terminar a sua licenciatura em biologia. Tem um visual e uma atitude de nerd/cromo. O que faz com que as raparigas lhe deem para trás. Tem um grande desgosto pela irmã, e tenta avisa-la, muitas vezes até a segue, mas sempre com medo. Vera adora ameaça-lo ou até bater-lhe para conseguir o que quer. Diogo quando vê Clara vai ficar completamente apaixonado e babado pela rapariga.

 

Família Viana

 

 

 

 

Catarina Viana (Manuela Couto) É proprietária da doçaria/restaurante de produtos gastronómicos locais um negócio que atrai muitos turistas e que fez com que a dona se torna-se rica. Por isso decidiu construir uma casa gigantesca e luxuosa. Mas a obra está amaldiçoada à um ano que está a ser construída e cada vez que já está bem encaminhada, acontece alguma coisa que tem de ser reconstruida. Ama a sua família, e gostava de se voltar a apaixonar pois é viúva faz agora 10 anos. Leva a vida a repreender Sandro por magoar as mulheres e perde facilmente a paciência com as perguntas da irmã.

Sandra Viana (Maria Vieira) – Sandra Viana é cómica, desnaturada, trapalhona e adora fazer porquês com as coisas mais básicas, como por exemplo “Porque é que um prato de sopa é fundo?”. É irmã mais velha de Catarina mas acha-se mais nova. Trabalha com ela no negócio e é ela quem gosta de amaldiçoar a casa que a irmã está a construir. Gosta de correr riscos e de adrenalina. Nunca casou, nem teve um namorado porque diz que não gosta de rótulos.

Sandro Viana (José da Mata) – Chama-se Sandro em homenagem à sua madrinha que é Sandra. Desde pequeno que descobriu o poder que as mulheres tinham nele, e assim se tornou um mulherengo nato e de certo modo ninfomaníaco. Aproveitou o facto de ter que servir às mesas no negócio da mãe para arranjar novos engates, algo que ela lhe repreende. Para ele as mulheres é comer meia dúzia de vezes e deitar fora. Tem o sonho de participar num reality-show e dá-se muito mal com o irmão.

Duarte Viana (André Nunes) – Antes de a fábrica de leite reabrir, Duarte trabalhava no negócio de família, mas quando soube que andavam à procura de empregados para a fábrica não pensou duas vezes e aproveitou a oferta para evitar trabalhar no mesmo local que o irmão, o que se estava a tornar insuportável. É anti estilo de vida do irmão como o próprio diz. Namora com uma Suíça virtualmente e vão casar quando a casa da mãe estiver pronta.

         

Hotel Paraíso dos Açores

Isidro Garção (Carlos Areia) – Isidro herdou dos avós por quem foi criado o melhor hotel de São Miguel. Em pequeno foi abandonado pelos pais e ficou ao cuidado dos avós paternos. Por circunstâncias da vida e mágoa de não ter privado a sua vida e crescimento com os seus progenitores o atual dono do hotel é frio e arrogante para os empregados, mal lhes paga, e trata-os como escravos. Ama perdidamente Gislene e é incapaz de a trair.

Gislene Garção (São José Correia) – Ambiciosa é o nome do meio de Gislene. Casou-se com Isidro pelo dinheiro e para não fazer nada da vida. No seu dia-a-dia adora andar a mandar nos empregados e a trata-los como escravos, tal e qual como o seu marido o faz. Nunca traiu Isidro, mas espera que lhe ocorra o plano perfeito para o eliminar e ficar com tudo. Vai aliar-se a Carlos para destruírem Isidro. É apelidada como a bruxa má pelos seus empregados.

Maria (Ana Catarina) – Maria é rececionista do hotel tem um fetiche enorme pelo patrão, e não o esconde de ninguém. É uma fracassada na vida amorosa e faz-se constantemente aos clientes. Tem a sorte de alguns ainda a levarem para o quarto em que estão hospedados. Mas ela quer é mesmo Isidro algo que não agrada a Gislene e por isso as duas odeiam-se. É Maria quem vai estragar muitos dos planos para destruir Isidro.

Ana (Rosa do Canto) – Ana é a empregada mais dedicada do hotel leva o tempo a repreender as colegas. Adora cantar e o seu sonho era ser cantora. Vive sozinha, o marido morreu e os filhos emigraram para a Suíça, o que faz com que chore muitas vezes pelos cantos do hotel com saudades. Maria tem um plano para Ana, arranjar-lhe um namorado, o que vai fazer com que esta passe por momentos bastante constrangedores. 

Sandra (Isabel Medina) – Sandra adorava ter sido promovida a governanta para não ter que fazer nada, mas o hotel não usufrui desse cargo. É chamada muitas vezes à atenção por Ana, pois Sandra ora se deixa dormir dentro das banheiras ou em cima das camas dos quartos que limpa ou se para a conversar com os clientes ou ainda pior para de trabalhar para limar e pintar as unhas. Sandra tem um trabalho noturno, é dançarina num bar de São Miguel.

Carlos (António Capelo) – Carlos é um amigo de infância de Isidro, sempre se deram muito bem, por isso este foi contratado para ser o seu braço direito no hotel. Mas a verdadeira função de Carlos é auxiliar os serviços noturnos no hotel, que alberga encontros de prostituição de luxo. A amizade entre este personagem e o dono do hotel sempre foi de conveniência e por isso Carlos vai aliar-se a Gislene para eliminarem Isidro e ficarem estes dois ambiciosos com o hotel. Adepto de mulheres mais novas, vai apaixonar-se por Vera Pires acabando mesmo por namorarem o que vai dar muito que falar.

 

   

Fábrica “Leite de São Miguel”

Vítor ( Almeno Gonçalves) – É o chef dos empregados da fábrica e por isso acha-se superior a eles. Á frente dos patrões é muito boa pessoa e à frente dos colegas é ruim como as cobras. É casado com Amélia, que a trata mal e até lhe bate. Vive amargurado por não poder ter filhos.

Amélia  (Maria José Pascoal) – É casada com Vítor e é vitima de violência domestica. Toda a vida foi uma sofredora e por isso vive infeliz e com medos. Em jovem a sua irmã Luísa fez com quem os seus pais a metessem fora de casa, não cumpriu o sonho de ser mãe porque o seu marido é infértil e ainda por mais bate-lhe. Quando sabe da chegada da irmã que a rejeitou vai ter com ela para resolverem tudo, mas Luísa não quer falar, e apenas lhe oferece emprego na fabrica para ela e para o seu marido. Amélia vai querer descobrir o que a irmã tem contra ela.

Luís  (João Brás) – Luís é homossexual assumido, o que faz com que seja discriminado por muitos habitantes da ilha de São Miguel. Não tem namorado porque este fugiu com um turista. É uma pessoa calma, emocional, extravagante e muito humilde. Os seus melhores amigos são o casal Santos, e Luís vai ser a ajuda deles a quando da chegada de Joana Sousa.

 

 

 

 

 

 

Família Santos

Joaquim Santos (Manuel Cavaco) e Rosalina Santos (Manuela Maria) – Quando completaram trinta anos descobriram que iam ser pais, mas apensar do desejo de querer ter um filho não o podiam acolher, pois vivem numa cabana sem condições. Uma das filhas venderam-na por meia dúzia de trocos que usaram para pagar dívidas e a outra foi dada para adoção. Passados alguns anos eles gostavam de ver as filhas, mas o que eles não sabem é que isso está mais perto de acontecer do que nunca. Quando Joana Sousa se apresenta como filha deles, a alegria é muita mas a rapariga depressa a estraga. A partir da chegada dela nunca mais vão ter paz, e vão viver numa roda-viva de sofrimento.

lol isto é enorme,se já publicaste lá,era completamente desnecessário!! :sleep: :sleep: :sleep: :sleep: :rolleyes: :rolleyes:

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Também era completamente desnecessário fazer quote disso, já viram o quão enorme está o tópico.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Mais logo, no A Televisão, haverão novidades... ;)

Share this post


Link to post
Share on other sites

Mais logo, no A Televisão, haverão novidades... ;)

Really!?  :O Muito expectante. Espero que sejam novidades das boas. lol

Edited by ZDK
  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Mais logo, no A Televisão, haverão novidades... ;)

Em relação a esta novela ou alguma outra coisa?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Em relação a esta novela ou alguma outra coisa?

Para ter publicado aqui, calculo que seja sobre esta novela...

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

NÃO É MAIS LOGO, É AGORA . 

 

QUERO JÁ  :P  :@

Share this post


Link to post
Share on other sites

Sim, sobre esta novela.

Dúlio, esta novela pode estrear ainda este ano!? Como disseste há pouco que DC e MAC iam acabar muito próximas uma da outra... Enfim, são tantos erros, tantos tiros no pé, que custa acreditar em tudo isto.  :sleep:

Share this post


Link to post
Share on other sites

MEDO! God, uma má notícia nunca vem só...  :sleep:

Edited by ZDK

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.


×
×
  • Create New...