k3o4

Atualidade

5264 posts neste tópico

Notícia de Última Hora: INCÊNDIO DE GRANDES PROPORÇÕS NO SUPERMERCADO E.LECLERC EM CHAVES

http://www.jn.pt/local/noticias/vila-real/chaves/interior/incendio-de-grandes-proporcoes-no-supermercado-e-leclerc-em-chaves-8470053.html

 

Curioso no ano passado também ter havido um incêndio no E.Leclerc da Figueira da Foz, que também começou na cozinha, embora não tenha tido estas proporções.

 

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
On 10/05/2017 at 22:10, JoanaSantos disse:

Concordo, sim, senhor. Mas, em matéria de caça, sou um bocado extremista. Sou a favor da proibição, mesmo, pois nós não necessitamos de caçar para viver.

himym gosta disto!

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
há 2 horas, srcbica disse:

Concordo, sim, senhor. Mas, em matéria de caça, sou um bocado extremista. Sou a favor da proibição, mesmo, pois nós não necessitamos de caçar para viver.

Discordo. O Miguel Sousa Tavares, no Jornal da Noite de segunda-feira, deu uma boa resposta a essa medida.

Manuel Silva gosta disto!

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
Agora mesmo, Televisão 10 disse:

Discordo. O Miguel Sousa Tavares, no Jornal da Noite de segunda-feira, deu uma boa resposta a essa medida.

O que ele falou?

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
há 26 minutos, srcbica disse:

O que ele falou?

Não me recordo de tudo, mas lembro-me de ter dito que se proibissem a caça com os cães de caça, estes vão ser extintos.

Editado por Televisão 10

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

A caça já existe há milhões de anos, desde o tempo do paleolítico. Se não fosse a caça, não sobreviviam praticamente.

Ambrósio gosta disto!

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
há 3 minutos, Televisão 10 disse:

Não me recordo de tudo, mas lembro-me de ter dito que se proibiram a caça com os cães de caça, estes vão ser extintos.

Então, o lince em via de extinção que continue a competir com os cães de caça pelo coelho bravo que, se não está em vias de extinção, parece.

Agora mesmo, Ivo disse:

A caça já existe há milhões de anos, desde o tempo do paleolítico. Se não fosse a caça, não sobreviviam praticamente.

Naquele tempo, fazia sentido caçar. Ainda faz sentido caçar em muitas comunidades por esse mundo fora. Mas no mundo dito desenvolvido, acho que não há necessidade.

Editado por srcbica
JoanaSantos gosta disto!

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
há 16 minutos, srcbica disse:

Então, o lince em via de extinção que continue a competir com os cães de caça pelo coelho bravo que, se não está em vias de extinção, parece.

 

Além disso, a caça é uma atividade que não só dá lucros em licenças, como também turismo.

Ambrósio e srcbica gostam disto!

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
há 1 minuto, Televisão 10 disse:

Além disso, a caça é uma atividade que não só dá lucros em licenças, como também turismo.

Sim, as pensões sempre conseguem fazer mais algum com os caçadores, isso é verdade.

Ambrósio gosta disto!

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
On 2017-5-10 at 22:10, JoanaSantos disse:

Eu discordo. Na altura falaram do javali que destrói as culturas. Se o javali causa estragos com a caça a ser permitida se não houvesse caça nenhuma o problema era muito maior. 

há 10 horas, Duarte com D disse:

A propósito do atentado vi um comentário no DN que resume tudo de forma honesta e verdadeira:

Spoiler

Preparados?
1. Isto não tem nada a ver com o Islão e ele não representa o Islão.
2. Afirmar a pés juntos que Islão é a religião da paz.
3. É apenas "um contra golpe por causa das operações do ocidente no Médio Oriente".
4. "O tipo era um doente mental".
5. É "ataque de lobo solitário".
6. É apenas "parte de viver em uma cidade grande".
7. Afirmar que os cristãos também fazem essas coisas.
8. Os que se opõem são fanáticos racistas.
9. Alterar o perfil do Facebook para a bandeira do país infligido.

10. Acender algumas velas, e mantenha uma vigília e vá a uma marcha da paz.
11. Reivindicar que os muçulmanos são as verdadeiras vítimas.
12. Espere até que o próximo ataque terrorista islâmico aconteça.
13. Volte para 1. Repita conforme necessário.

 

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

Um horror o que aconteceu em Manchester na noite passada! Até crianças foram assassinadas por aqueles bárbaros indigentes  :crying:Quando é que o islão vai parar com esta víl e inútil carnifiçina?! Quando é que os nossos valores de liberdade e de igualdade deixarão de ser ameaçados?!

Que Deus abençoe as famílias das vitímas.

Editado por Maya
Ambrósio gosta disto!

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
há 25 minutos, Maya disse:

Um horror o que aconteceu em Manchester na noite passada! Até crianças foram assassinadas por aqueles bárbaros indigentes  :crying:Quando é que o islão vai parar com esta víl e inútil carnifiçina?! Quando é que os nossos valores de liberdade e de igualdade deixarão de ser ameaçados?!

Que Deus abençoe as famílias das vitímas.

Enquanto as crianças foram ensinadas desde cedo a Sharia nada vai mudar.

Para o terrorismo islâmico abrandar nos próximos anos há duas coisas que eram essenciais acontecerem nos países de maioria islâmica:

1 - Uma educação não-religiosa

2 - Separação do Estado da Religião

Infelizmente não vejo isto a acontecer tão cedo, portanto não vejo como as coisas possam mudar. As ideias do Islão são muito perigosas, e enquanto ensinarem ás crianças e jovens que aquilo é o certo e que se matarem pessoas num atentado terrorista vão pro paraiso com dezenas de virgens à espera...

Manuel Silva, Maya, JoanaSantos e 1 outro gostam disto!

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
há 7 minutos, Forbidden disse:

Enquanto as crianças foram ensinadas desde cedo a Sharia nada vai mudar.

Para o terrorismo islâmico abrandar nos próximos anos há duas coisas que eram essenciais acontecerem nos países de maioria islâmica:

1 - Uma educação não-religiosa

2 - Separação do Estado da Religião

Infelizmente não vejo isto a acontecer tão cedo, portanto não vejo como as coisas possam mudar. As ideias do Islão são muito perigosas, e enquanto ensinarem ás crianças e jovens que aquilo é o certo e que se matarem pessoas num atentado terrorista vão pro paraiso com dezenas de virgens à espera...

É horrível! É aterrador constatar que meninas e mulheres que vivem nesses países, ao contrário de nós que crescemos a venerar Spice Girls, princesas Disney ou Hermione Granger, elas crescem a idolatrar terroristas e com a crença de que se devem deixar subjugar pelos homens e pela cultura extremamente machista e anti-mulheres que o islão tanto promove. :|

Os nossos dirigentes devem acordar para á vida enquanto é tempo e perceber de uma vez por todas que estamos em guerra contra o fundamentalismo islâmico!

Ambrósio gosta disto!

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
há 5 minutos, Maya disse:

É horrível! É aterrador constatar que meninas e mulheres que vivem nesses países, ao contrário de nós que crescemos a venerar Spice Girls, princesas Disney ou Hermione Granger, elas crescem a idolatrar terroristas e com a crença de que se devem deixar subjugar pelos homens e pela cultura extremamente machista e anti-mulheres que o islão tanto promove. :|

Os nossos dirigentes devem acordar para á vida enquanto é tempo e perceber de uma vez por todas que estamos em guerra contra o fundamentalismo islâmico!

Eu acho irónico é que quando se critica as ideias preconceituosas e completamente arcaicas do islão somos chamados de xenófobos... desculpem mas o Islão é um cancro, e a educação e o estado tem que se separar totalmente dessas ideias sem cabimento algum.

As próprias mulheres no Islão fazem coisas horríveis... há mães que queimam as filhas (sim, estamos no século XXI mas eles pararam no século XVII).

http://guiame.com.br/gospel/noticias/mae-muculmana-queima-viva-propria-filha-que-desonrou-familia.html

Maya, LFTV, Manuel Silva e 1 outro gostam disto!

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

Eu tanto critico os islâmicos extremistas, tal como os cristãos que seguem a mesma linha (ver casos do kkk, de algumas seitas.).

Há coisas que continuo sem entender - por exemplo há uma forte critica aos casamentos do islão que envolvem menores de idade, mas não criticam a comunidade cigana que faz o mesmo e isso também se passa em relação aos homossexuais (ver opinião de alguns padres, caso de Castanheira de Pêra, etc..), a forma como tratam as mulheres (há padres que são contra o divórcio, mesmo em casos de violência doméstica, são contra o aborto, mesmo em casos de risco para a saúde da mãe, violações, etc...) para não falar dos escândalos de pedofilia.

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
há 55 minutos, Forbidden disse:

Eu acho irónico é que quando se critica as ideias preconceituosas e completamente arcaicas do islão somos chamados de xenófobos... desculpem mas o Islão é um cancro, e a educação e o estado tem que se separar totalmente dessas ideias sem cabimento algum.

As próprias mulheres no Islão fazem coisas horríveis... há mães que queimam as filhas (sim, estamos no século XXI mas eles pararam no século XVII).

http://guiame.com.br/gospel/noticias/mae-muculmana-queima-viva-propria-filha-que-desonrou-familia.html

Exato! Criticar o islão não pode nem deve ser visto como um acto retrógrado, quando na realidade ao criticar-mos esta cultura assassina estamos precisamente a criticar ideais retrógrados e extremistas, que infelizmente já pervalecem no nosso próprio território (União Europeia). :|

Jovens que são assassinados em concertos em Paris e Manchester; Mulheres a serem violadas na Suécia e na Alemanha; Homossexuais a serem assassinados nos Estados Unidos... que mais precisa acontecer para os nossos lideres acordarem para á vida?! Quanto mais sangue inocente precisa ser demarrado?! :crying:

há 11 minutos, JoanaSantos disse:

Eu tanto critico os islâmicos extremistas, tal como os cristãos que seguem a mesma linha (ver casos do kkk, de algumas seitas.).

Há coisas que continuo sem entender - por exemplo há uma forte critica aos casamentos do islão que envolvem menores de idade, mas não criticam a comunidade cigana que faz o mesmo e isso também se passa em relação aos homossexuais (ver opinião de alguns padres, caso de Castanheira de Pêra, etc..), a forma como tratam as mulheres (há padres que são contra o divórcio, mesmo em casos de violência doméstica, são contra o aborto, mesmo em casos de risco para a saúde da mãe, violações, etc...) para não falar dos escândalos de pedofilia.

Joana não se pode comparar o incomparável. Praticamente todos os países cristãos são estados laícos, cujas constituições expressam claramente a separação entre a Igreja e o Estado, o que não acontece na larga maioria dos países de origem muçulmana.

Como o nosso querido @Forbidden relata e bem, enquanto não houver uma verdadeira revolução no Médio Oriente esta carnifiçina nao vai ter fim.

Forbidden, Ambrósio e LFTV gostam disto!

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
há 7 minutos, Maya disse:

Joana não se pode comparar o incomparável. Praticamente todos os países cristãos são estados laícos, cujas constituições expressam claramente a separação entre a Igreja e o Estado, o que não acontece na larga maioria dos países de origem muçulmana.

 

Essa separação é  relativamente recente... talvez haja esperança por lá

Ambrósio e JoanaSantos gostam disto!

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
há 20 minutos, JoanaSantos disse:

Eu tanto critico os islâmicos extremistas, tal como os cristãos que seguem a mesma linha (ver casos do kkk, de algumas seitas.).

Há coisas que continuo sem entender - por exemplo há uma forte critica aos casamentos do islão que envolvem menores de idade, mas não criticam a comunidade cigana que faz o mesmo e isso também se passa em relação aos homossexuais (ver opinião de alguns padres, caso de Castanheira de Pêra, etc..), a forma como tratam as mulheres (há padres que são contra o divórcio, mesmo em casos de violência doméstica, são contra o aborto, mesmo em casos de risco para a saúde da mãe, violações, etc...) para não falar dos escândalos de pedofilia.

Isso dos ciganos é crime no nosso pais, a idade mínima para o casamento são 16 anos... agora se a lei não funciona, isso é outra questão.

Não podemos comparar os países ocidentais com os islâmicos, pois apesar de tudo existem leis que proíbem os casamentos infantis, protegem as minorias, existem leis contra a violência doméstica e a violação, etc. Enquanto que aqui essas coisas são crime, no Islão não são, essa é a grande diferença. Lá é legal uma criança de 12/13 anos ser casada à força, ser violada pelo marido (visto que o conceito de violação no casamento nem existe nesses paises). A dimensão do problema é totalmente diferente, o contexto das situações são totalmente diferentes. Uma vítima no ocidente sempre tem a lei e a policia do seu lado (e eu sei que nem sempre funciona, mas ela existe) no Islão tens que ficar calado ou és morto/preso.

Editado por Forbidden
Ambrósio e Maya gostam disto!

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
Agora mesmo, TheSecret disse:

Essa separação é  relativamente recente... talvez haja esperança por lá

Há países, como o Egito e os Emirates Árabes, que lutam contra o fundamentalismo. Agora eu não percebo é a inxistente hipocrisia dos países do Ocidente em querem manter relações diplomaticas com países como a Arábia Saudita e o Qatar, que financiam Daesh e são, direta ou indiretamente, alguns dos responsáveis por tudo o que está a acontecer agora. Claro que se os nossos "queridos" americanos não tivessem invadido o país errado muito provavelmente hoje não existiria ISIS!

É por isso que eu apoio incondicionalmente e estou totalmente do lado de Israel!

Manuel Silva gosta disto!

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
há 2 minutos, Maya disse:

Há países, como o Egito e os Emirates Árabes, que lutam contra o fundamentalismo. Agora eu não percebo é a inxistente hipocrisia dos países do Ocidente em querem manter relações diplomaticas com países como a Arábia Saudita e o Qatar, que financiam Daesh e são, direta ou indiretamente, alguns dos responsáveis por tudo o que está a acontecer agora. Claro que se os nossos "queridos" americanos não tivessem invadido o país errado muito provavelmente hoje não existiria ISIS!

É por isso que eu apoio incondicionalmente e estou totalmente do lado de Israel!

O dinheiro fala mais alto. Triste, mas é essa a realidade.

Quanto a Israel, eu não estou nada do lado deles porque o que eles fizeram com os palestinos é medonho e horrível... alias, pode ser classificado como limpeza étnica, só para teres noção da gravidade do que eles fizeram.

https://en.wikipedia.org/wiki/The_Ethnic_Cleansing_of_Palestine

TheSecret, Ambrósio e JoanaSantos gostam disto!

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
há 5 minutos, Maya disse:

Há países, como o Egito e os Emirates Árabes, que lutam contra o fundamentalismo. Agora eu não percebo é a inxistente hipocrisia dos países do Ocidente em querem manter relações diplomaticas com países como a Arábia Saudita e o Qatar, que financiam Daesh e são, direta ou indiretamente, alguns dos responsáveis por tudo o que está a acontecer agora. Claro que se os nossos "queridos" americanos não tivessem invadido o país errado muito provavelmente hoje não existiria ISIS!

É por isso que eu apoio incondicionalmente e estou totalmente do lado de Israel!

Não percebo pq apoias Israel. neste contexto. Concordo com o Forbidden

Forbidden gosta disto!

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

Regista-te ou entra para comentar!

Para deixar um comentário é necessário estar registado. É muito fácil!

Criar uma conta

Regista-te e vem fazer parte desta comunidade! É fácil!


Registar-me

Entrar

Já estás registado? Entra aqui!


Entrar agora