Jump to content

Ficaremos Juntos


_zapping_
 Share

Recommended Posts

Então para a semana o «Rodrigo» fica a saber da "mentirinha" necessária, da «Sónia». Nada de especial, afinal é a pensar nos dois, certo? :uh: Tenho a certeza que ele é um homem muito, hãa, compreensivo.

Não, não, magg, ele vai descobrir tudo no próximo episódio, quinta-feira. B)

De que forma é que ele toma conhecimento? Há múltiplas possibilidades.

Pode ser a prima (como disse o k3o4) por estar tão obcecada pelo «Rodrigo».

Pode ser a mãe, que nunca aprovou a decisão dela em não contar e comprometer a vida do rapazote...

Pode ser de uma maneira totalmente despropositada.

Quem sabe não dá um rebate de consciência na "minina" «Sónia» e conta ela tudo??? cof,cof.

Ora aí está... há várias opções, mas só uma tem a resposta correcta. :uh:

E logo depois chega a Paulaaaaaaaaaa :yahoo_mini: (para ajudar a estragar mais a situação).

A "Paula" é que reaparece na próxima semana. B)

Link to comment
Share on other sites

  • Replies 154
  • Created
  • Last Reply

Top Posters In This Topic

Epah, vim atrasado outra vez! Desta vez o teste foi de Português! xD Olha, até rimou ;P

Adiante...

Muito bom o episódio, com o regresso da "Sónia" do Porto. A mim parece-me que ela é um bocado egoísta e calculista (mas não somos todos? xD) e merece levar uma lição, por melhores que pudessem ter sido as suas intenções ao esconder o seu problema do noivo. Bem, e essa "lição" vai acontecer já no próximo episódio! Estou para ver a reacção do "Rodrigo" e como vai ele descobrir tudo! ;P

Bom trabalho! =)

Link to comment
Share on other sites

Vens atrasado, mas vens sempre a tempo (olha, não rimou! ;P ). B)

Gostei do teu ponto de vista: afinal, somos mesmo, todos, egoístas (nem que seja apenas um bocadinho!). O problema da "Sónia" é que ela pensou no que era melhor para ela e, numa relação, tem que se pensar nos dois. Mas, mais lá para a frente, na história, vamos perceber que se calhar não foi a única! :uh:

Link to comment
Share on other sites

Vens atrasado, mas vens sempre a tempo (olha, não rimou! ;P ). B)

ahah xD

O problema da "Sónia" é que ela pensou no que era melhor para ela e, numa relação, tem que se pensar nos dois. Mas, mais lá para a frente, na história, vamos perceber que se calhar não foi a única! :uh:

Muito gostas tu de fazer suspense!! Assim não vale! ;P

Estou bastante curioso em relação ao episódio de amanhã!

Link to comment
Share on other sites

Hidden Content

    Sign in or sign up to see the hidden content.

Era fim de tarde de um dia frio, típico de inverno, daquele mês de Janeiro. Não chovia, mas o céu estava cinzento e carregado. No Ténis Clube, Rodrigo e Pedro praticavam o seu desporto favorito, alheios ao gelo que se sentia no ar. Entre uma jogada e outra, os amigos aproveitaram para pôr a conversa em dia…

- Como é que te estás a sentir com toda esta história do casamento? – perguntou Pedro.

- Um pouco ansioso… Talvez mais excitado à espera da lua-de-mel! – respondeu-lhe Rodrigo, entre risos.

- Acredito! Que ideia mais maluca, essa. Onde é que a Sónia estava com a cabeça?!

- Sei lá! Talvez o resultado final me faça pensar que valeu a pena este “sofrimento”… assim o espero!

Sem eles repararem, lá estava, mais uma vez, a Rita a observá-los. Quase que se tornou um hábito, uma rotina, ir ao Ténis Clube observar o Pedro e o Rodrigo a jogarem. Mais propriamente para observar Rodrigo, o homem por quem estava apaixonada. Mas hoje seria um dia diferente; não estava ali só para observar, mas também para falar.

Depois que soube ao certo o esquema da prima Sónia em esconder a verdade de Rodrigo em relação à sua operação, e sabendo que só essa omissão seria o suficiente para o Rodrigo voltar atrás com a vontade de se casarem, Rita estava disposta a esquecer os laços sanguíneos e contar àquele que amava toda a verdade. Depois disso, só teria que esperar que Rodrigo sarasse as feridas e se deixasse levar pelo amor que ela tinha para lhe dar.

Rita já os estava a observar há cerca de quinze minutos, quando Pedro reparou nela. Ainda a jogar, disse para o amigo.

- Rodrigo, não olhes para trás. A Rita está ali outra vez a observar-nos…

Rodrigo não olhou, mas ficou a pensar. Será que ela estaria ali para vê-lo ou para ver o Pedro? Queria negar a si mesmo que se sentia atraído por ela e talvez o melhor fosse mesmo o seu melhor amigo avançar e confessar à Rita que está apaixonado por ela. O futuro parecia ser suficientemente estável após o seu casamento com Sónia e não podia deitar tudo fora!

- Já lhe disseste que estás apaixonada por ela? Talvez ela tenha vindo cá de propósito só para te ver… - disse Rodrigo, tentando encorajar o amigo.

- Não, ainda não lhe disse nada. Acho que me falta coragem suficiente para avançar.

- Não percas tempo, Pedro, olha que depois pode ser tarde. – Rodrigo não queria ter dito isto, mas saiu-lhe espontaneamente. Estava entre o dever de apoiar o melhor amigo e a vontade de sucumbir a um corpo cheio de desejo. E não sabia qual caminho seguir!

Assim que terminaram o jogo, os dois amigos saíram do campo e caminharam em direcção à Rita.

- Vieste aqui para me ver? – perguntou Pedro à Rita, em jeito de brincadeira, quando já estavam suficientemente próximos para terem uma conversa audível.

- Olá Pedro. Não, desculpa desiludir-te, mas vim aqui para dar uma palavrinha ao Rodrigo… - sorriu – Olá, Rodrigo, tudo bem? – disse a Rita e foi correspondida com um sorriso rasgado do Rodrigo.

- Hummm… ahhh… OK, então. Hummm… Vou andando para os balneários para que possam falar à vontade. Hummm… Vá, fica bem. – depois disto, Pedro começou a caminhar e deixou o amigo e a Rita sozinhos.

Assim que o Pedro já estava longe, Rodrigo iniciou aquela que iria ser uma das piores conversas da sua vida…

- Então, Rita, não me digas que vieste cá de propósito só para falares comigo…

- Não, claro que não. Saí agora da Faculdade e o Clube fica a caminho de casa. Então parei para saber se está tudo bem…

- Tudo bem com o quê? – interrompeu Rodrigo – Comigo? – sorriu.

- Não, com os preparativos do casamento e assim…

- Ah, sim, está tudo a correr bem.

- Ainda bem. Não te chateies com a minha prima se ela se empolgar muito com os preparativos do casamento. É que ela precisa mesmo de ocupar a cabeça depois da operação…

- Pois, ela foi-se muito abaixo com a operação da tua mãe.

- Da minha mãe? Mas a minha mãe não foi operada! – disse a Rita, com uma falsa admiração, pois esta era a hora de mostrar o seu talento para a representação, mais propriamente para o drama.

- Então, não foi? Claro que foi! Por isso é que a Sónia foi para o Porto… - Rodrigo estava a ficar confuso.

- Não, Rodrigo! A Sónia foi para o Porto para ser operada, mais propriamente para remover o útero por causa dos quistos cancerígenos que ela tinha.

- Rita, pára de brincar comigo e com essas coisas…

- Rodrigo, eu já não estou a perceber nada… Então, mas tu não sabias?! – Rita fez uma cara séria.

- Não sabia, o quê?! Não me digas que isso é verdade!

- Claro que é verdade! – disse, ofendida.

- Não pode ser… Se houvesse alguma coisa com essa gravidade, a Sónia contar-me-ia. Afinal de contas eu vou ser o marido dela… nós estamos noivos!

- É mesmo verdade, Rodrigo. A Rita foi operada e agora, infelizmente, já não te vai poder dar um filho.

- Não, isso não pode ser verdade… como é que isso lhe aconteceu e ela não me contou nada? Como é possível?

- Sinto muito, Rodrigo.

- Eu não acredito que isto está a acontecer comigo… - Rodrigo fez uma pausa e baixou a cabeça. Estava transtornado – A minha própria noiva esconde-me factos da sua vida que eu deveria saber…

- Desculpa, Rodrigo, não fazia a mínima ideia que não sabias disto, que tudo te estava a passar ao lado…

- Não acredito que isto está a acontecer outra vez comigo… - desabafou, atónito, novamente.

- “Isto”, o quê?!

Rodrigo saiu a correr do Ténis Clube sem responder à Rita o que ela acabava de perguntar, sem lhe dar uma só pista acerca do seu passado, sobre aquilo deixara escapar no momento do choque. O que esconderia ele de outra relação? Rita não sabia, mas isso agora pouco lhe importava, pois estava perto de chegar a onde queria: acabar com o noivado da sua prima.

Podem ler, se preferirem, em http://www.tvuniverso.com/Ficaremos-Jun ... sodio.html

Link to comment
Share on other sites

Um episódio crucial quanto ao rumo da história muito bem delineado! :clapping_mini:

Anda muita tensão no ar e parece-me que no próximo episódio essa tensão vai aumentar!

Mais uma vez estou curisoso em relação ao episódio seguinte!

A novela vai a meio e cada vez cativa mais!

Hidden Content

    Sign in or sign up to see the hidden content.
/emoticons/ATV_wink.png">

Link to comment
Share on other sites

Grande episódio em termos de avanços, Rita é uma malvada também não se faz o que ela fez, nem o que a Sónia fez...

Verdade, verdade. Mais uma vez, quem se expõe através da mentira, auto inflinge-se vulnerabilidade.

A «Sónia» mereceu. Afinal, quem teria sido melhor do que ela (só lhe faltou coragem) para contar ao «Rodrigo» o que se estava a passar com ela?

Ouvir da boca dos outros é sempe muito mais frio e cruel com mais consequências que não se podem controlar ou evitar.

Mesmo que não seja nada justo o que a «Rita» fez e que isso só prove também o seu mau carácter (será de familia? ;P :uh: )

O «Rodrigo» desorientou-se com a revelação que lhe caiu como um balde de água fria. Afinal o amor reside na confiança, naquele "compromisso" de nos mantermos o mais leais possivel, sendo sinceros, por mais que isso custe.

Vai precisar de tempo para voltar a "aquecer". (conseguirá?)

Isso fica(rá) para outro episódio.

Já é no próximo que conhecemos a «Paula», certo?

História muito envolvente, escrita natural, quase "fotocópia" do nosso quotidiano.

Até para a semana (Paulaaaaa :yahoo_mini: )

Link to comment
Share on other sites

Anda muita tensão no ar e parece-me que no próximo episódio essa tensão vai aumentar!

Vai mesmo aquecer no próximo episódio. E no 8º, também. Para vocês que acompanham a história, vão ver que serão episódios importantes, de grandes confrontos.

A novela vai a meio e cada vez cativa mais!

Hidden Content

    Sign in or sign up to see the hidden content.
/emoticons/ATV_wink.png">

É verdade. Chegou a meio e agora começa a contagem decrescente! Espero que continuem a gostar. B)

A «Sónia» mereceu. Afinal, quem teria sido melhor do que ela (só lhe faltou coragem) para contar ao «Rodrigo» o que se estava a passar com ela?

[...]

Mesmo que não seja nada justo o que a «Rita» fez e que isso só prove também o seu mau carácter (será de familia? ;P :uh: )

Em alguma ocasião isto teria que acontecer... já se estava a ver que a "Sónia" era bastante determinada para ceder.

Em relação à tua observação em relação à "Rita", num dos episódios o "Rodrigo" vai dizer aquilo! :rofl_mini: ;P

Já é no próximo que conhecemos a «Paula», certo?

[...]

Até para a semana (Paulaaaaa :yahoo_mini: )

Não, magg, a "Paula" só surge no 8º episódio. :rofl_mini: Será já nesse episódio que veremos a sua subtileza a planear uma forma de (re)conquistar

o Rodrigo. Mas será só isso que ela quer? Que feridas estão por sarar? B)

Link to comment
Share on other sites

Não, magg, a "Paula" só surge no 8º episódio.

Então se este foi o 6º, pelas minhas contas ela aparece no episódio de 5ª feira, certo? ;P

Será já nesse episódio que veremos a sua subtileza a planear uma forma de (re)conquistar

o Rodrigo. Mas será só isso que ela quer? Que feridas estão por sarar? B)

Pois. É mesmo isso que me interessa saber

Hidden Content

    Sign in or sign up to see the hidden content.
/emoticons/ATV_rolleyes.gif">

Link to comment
Share on other sites

Não, magg, a "Paula" só surge no 8º episódio.

Então se este foi o 6º, pelas minhas contas ela aparece no episódio de 5ª feira, certo? ;P

É isso mesmo! B)

Pois. É mesmo isso que me interessa saber

Hidden Content

    Sign in or sign up to see the hidden content.
/emoticons/ATV_rolleyes.gif">

e a mim também

Suas curiosas! ;P

-- Segunda, 25 Jan 2010 13:02 --

Hidden Content

    Sign in or sign up to see the hidden content.

Já tinha escurecido quando Rodrigo chegou a casa da Sónia. Nem se quer se questionou o porquê da Rita lhe ter contado acerca da operação que a sua noiva fora submetida e que lhe tinha sido omitido. Mas nesse momento, isso era o menos relevante. Queria apenas esclarecer tudo e, possivelmente, mudar o rumo da sua vida.

- Rodrigo, não sabia que vinhas cá hoje… - disse Celeste ao abrir a porta, depois de terem tocado à campainha.

- A Sónia está? – perguntou Rodrigo ao entrar em casa, mesmo sem ser convidado, e já a atravessar a sala.

- Sim, está no quarto, mas onde vais com essa cara? Estás nervoso? O que se passa? – perguntava Celeste ao ver o noivo da sua filha visivelmente transtornado. Este não lhe respondeu e nem se quer a estava a ouvir, tal era o modo brusco com que caminhava em direcção ao quarto.

Sem bater à porta que estava fechada, Rodrigo entrou no quarto da Sónia e fechou-a com brutidão.

- Meu amor… - disse Sónia, sorrindo, ao ver Rodrigo. Parou de arrumar as roupas na gaveta.

- Sónia, eu vim aqui para obter uma resposta e não saio sem saber a verdade.

Sónia quase que conseguia prever o que vinha por aí, mas não queria acreditar. Achava que era impossível o Rodrigo saber o seu segredo mais bem guardado. Contava que fosse outra coisa.

- O que é que aconteceu? Eu não sei do que estás a falar…

- Tu fizeste uma operação há poucos meses?

- Hãããã…… - Sónia hesitou, como se tivesse levado um choque ao ouvir a pergunta - Quem te disse uma coisa dessas?

- Isso agora não interessa nada. Responde: sim ou não? – Rodrigo estava irritado e começava a ficar vermelho.

- Bem, meu amor, temos que falar sobre isso…

- Responde! – gritou.

Sónia assustou-se.

- Sim, mas é que…

- Como é que pudeste esconder isso de mim? Eu ia ser teu marido… supostamente não deveríamos ter segredos um para o outro, muito menos dessa importância… Tu tiraste o útero, não o apêndice!

- Rodrigo, não digas que ias ser meu marido porque nós ainda vamos casar. – Sónia estava séria e a temer pelo seu casamento – É que isto foi tudo tão difícil para mim… e continua a ser…

- Mais uma razão para me teres contado. Quem é que iria estar sempre do teu lado, a apoiar-te?

- Será que estarias mesmo, Rodrigo? – mudou de estratégia: Sónia passou agora de vítima a atacante – Possivelmente viravas-me as costas assim que percebesses que jamais te poderia dar um filho!

- Não digas isso! – os olhos de Rodrigo encheram-se de lágrimas. Parecia que Sónia lhe tinha tocado no ponto fraco.

- Digo, digo. Será que tu ainda me aceitarias ao saberes que eu iria passar a ser uma mulher incompleta?

- Eu nem acredito que tu não me disseste nada acerca dessa operação… - Rodrigo ignorou a sua pergunta – Sabes que mais? Metes-me nojo! E todos estes esquemas, a forma como manipulaste a situação, as mentiras… Meu Deus, tu disseste que a tua tia estava com cancro…

Sónia começou a chorar. Já não lhe adiantava dizer nada, pois percebeu que estava tudo perdido.

Do lado de fora do quarto, no corredor, estava Rita que entretanto chegara a casa. Não precisava de estar com os ouvidos encostados à porta para ouvir a conversa: falavam alto o suficiente para que o que dissessem fosse perceptível a uma distância considerável. E para que Rita garantisse que a história daqueles dois estava a chegar ao fim.

- Rodrigo, perdoa-me. Eu amo-te tanto… Eu sei que não tenho desculpa, mas fiz isto tudo por amor, por ter medo de te perder. Vamos tentar esquecer isto tudo o mais depressa possível, vamos?

- Esquece, Sónia, não há volta a dar. Isto parece demasiado surreal para ser verdade… - Rodrigo baixou a cabeça – Se me mentiste com um assunto tão grave como este, como será com as pequenas coisas? Talvez tudo isto tenha sido um aviso para nos mostrar que a nossa relação não tem futuro.

- Não digas isso…

- Está tudo acabado, Sónia. Já não vai haver casamento.

Sónia começou a chorar compulsivamente; Rodrigo calou-se. Ela caiu no chão a chorar e a gritar; ele deixou-se ficar onde estava, perto da porta, para poder sair a qualquer momento.

Entretanto, e ainda no corredor, Rita tinha o seu telemóvel a vibrar. Alguém lhe estava a ligar e era uma chamada anónima. Saiu rapidamente do corredor e foi para a casa de banho. Atendeu:

- Estou?

- Fala a Rita? – disse uma voz serena, do outro lado.

- Sim, é a própria. Quem fala?

- Já puseste em prática o que combinámos? – disse a outra pessoa, sem se apresentar.

- Sim, já está tudo resolvido. O Rodrigo está neste preciso momento a terminar tudo com a Sónia.

- Óptimo, eu sabia que não me ia desiludir.

- Tinha alguma dúvida?

- Isso agora não interessa nada… Acha que consegue estar daqui a 15 minutos no Café Gusto?

- Sim, sim, acho que tenho tempo.

- Então encontramo-nos lá dentro de instantes. Vamos dar fim ao seu brilhante trabalho. – desligou a chamada.

Rita saiu da casa de banho e, sem querer saber se o Rodrigo já tinha ido ou não embora, saiu de casa rumo ao Café Gusto. O que estaria ela a tramar? Seria tudo isto um jogo? Será que não estava realmente apaixonada por Rodrigo e toda esta sua atitude teria sido por interesse? O que iria fazer a seguir ao fim do noivado da sua prima só ela sabia, mas isso iria deixar para depois do encontro que ia ter dentro de momentos.

Se preferirem, podem ler o episódio em http://www.tvuniverso.com/Ficaremos-Jun ... sodio.html

Link to comment
Share on other sites

Muito bom este episódio!

A reacção do «Rodrigo» era mais ou menos esperada, tal como a da «Sónia».

Mas o final :puppyeyes: Brilhante! Parabéns.

Então a «Rita» tem alguém por trás dela. Muito bem! :biggrin_mini2:

Será a «Paula»? huuuum :duvida:

Hidden Content

    Sign in or sign up to see the hidden content.
/emoticons/ATV_rolleyes.gif">

E amará ela o «Rodrigo» ou é tudo parte do "plano"? (até acho que já imagino a resposta :segredo: )

5ª, ficamos a saber. "Só" tenho que esperar. :headbang:

Até lá!

Link to comment
Share on other sites

Não é por eu ser o autor da história e por a ter escrito, mas acho que este foi um bom episódio, tal como tinha anunciado (mas só vocês podem dizer se tenho razão ou não!).

Acho que o próximo episódio será ainda melhor. Preparem-se é para ler. O próximo episódio tem o dobro do tamanho da maioria dos episódios e, em alguns caos, tem 2/3 a mais que outros episódios. É comprido, pois tem muitos diálogos e 4 cenas diferentes... a história avança mais. Se neste 7º episódio vimos o confronto entre o "Rodrigo" e a "Sónia", no próximo episódio veremos o confronto entre a "Sónia" e a "Rita". :biggrin_mini2:

magg, tu que estás aí a pedir há imenso tempo, é no próximo episódio que surge a "Paula". ;P B)

Link to comment
Share on other sites

Finalmente o esperado confronto com a verdade! Muito bem conseguido!

Mas o melhor, tal como disse a "magg", foi o final! Agora mais dúvidas andam no ar. Também acho que é a "Paula" que está por detrás daquele esquema da "Rita".

Mas, então a "Rita" não ama o "Rodrigo"? Será que ela se aliou a "Paula"(penso eu que seja ela quem está "do outro lado" xD) unicamente para elaborarem um plano para separar "Rodrigo" de "Sónia, já que "duas cabeças pensam melhor que uma", e agora as duas vão lutar separadamente por ele?

Aiii, quero saber!!!

Muito bom episódio! Parabéns, mais uma vez

Hidden Content

    Sign in or sign up to see the hidden content.
/emoticons/ATV_wink.png">

Link to comment
Share on other sites

Brilhante este 7º episodio, final magnifico.

A Sónia tem-se revelado, a santinha do 1º episodio revelou-se uma manipuladora nata. Mas será que será a pior???

A reação do Rodrigo já se esperava que fosse aquela. Coração ferido age com furia implacavel e magoa sempre da pior forma. Claro que Sonia mereceu. Quem semeia ventos colhe tempestades.

Mas houve ali um momento em que Rodrigo se emocionou. Será que Paula também não lhe pôde dar filhos???? Ou é Rodrigo que não poder ter? ( tb se sabe que é e não disse a Sónia, é tão bom quanto ela)

Como será que Sonia vai reagir quando descobrir que foi a prima que a traiu?

Bem acho que o Rodrigo anda fazendo más escolhas. Rita e Sónia são más peças. A forma como tentam manipular o Rodrigo é sordida e pelo andar da carruagem, Paula não lhes fica atrás.

Link to comment
Share on other sites

Obrigado a todos por lerem, acompanharem e comentarem a história. B)

Mas o melhor, tal como disse a "magg", foi o final! Agora mais dúvidas andam no ar. Também acho que é a "Paula" que está por detrás daquele esquema da "Rita".

Mas, então a "Rita" não ama o "Rodrigo"? Será que ela se aliou a "Paula"(penso eu que seja ela quem está "do outro lado" xD) unicamente para elaborarem um plano para separar "Rodrigo" de "Sónia, já que "duas cabeças pensam melhor que uma", e agora as duas vão lutar separadamente por ele?

Aiii, quero saber!!!

Será já no próximo episódio que virão todas as respostas a essas perguntas. E claro, depois de veres respondidas essas questões, vais fazer mais umas quantas... :uh:

Mas houve ali um momento em que Rodrigo se emocionou. Será que Paula também não lhe pôde dar filhos???? Ou é Rodrigo que não poder ter? ( tb se sabe que é e não disse a Sónia, é tão bom quanto ela)

A Catita está a montar o puzzle... :chupeta Mas ainda vais ter que esperar um pouquito para saberes isso (vá, só terás que esperar por segunda-feira da próxima semana). :biggrin_mini2:

Link to comment
Share on other sites

o fórum tinha aqui um escritor escondido, que resolveu-se mostrar e ainda bem, tem um grande talento.

:biggrin_mini2: Obrigado pelo elogio. B)

Às vezes o mais complicado é escrever. A história consigo pensá-la e estruturá-la, mas nem sempre tenho vontade para a passar para o papel. É que depois começo a escrever e canso-me! :rofl_mini: Tenho até uma nova história pensada/estruturada, com título e tudo, e estou à espera de arranjar vontade para a passar para o papel! :laugh_mini:

Link to comment
Share on other sites

Mas houve ali um momento em que Rodrigo se emocionou. Será que Paula também não lhe pôde dar filhos???? Ou é Rodrigo que não poder ter? ( tb se sabe que é e não disse a Sónia, é tão bom quanto ela)

Bem visto!

Às vezes o mais complicado é escrever. A história consigo pensá-la e estruturá-la, mas nem sempre tenho vontade para a passar para o papel. É que depois começo a escrever e canso-me! :rofl_mini: Tenho até uma nova história pensada/estruturada, com título e tudo, e estou à espera de arranjar vontade para a passar para o papel! :laugh_mini:

:puppyeyes: Comigo passa-se exactamente o mesmo. Sem tirar nem pôr. Tenho uma data de histórias pensadas, mas a preguiça para as escrever fala mais alto xP

Link to comment
Share on other sites

Hidden Content

    Sign in or sign up to see the hidden content.

Rita entrou no Café Gusto e não precisou de muito tempo para encontrar a pessoa que procurava. Já lá estava, sentada, a beber um cappuccino, e destacava-se das outras pessoas por ser uma mulher extremamente elegante. Filomena Nóbrega de Morais fazia jus ao nome típico de realeza que envergava. Rita dirigiu-se à mesa onde a mãe do Rodrigo estava sentada, cumprimentou-a com um aperto de mão e sentou-se na cadeira vaga à sua frente.

- Peço desculpa pelo atraso, mas hoje o trânsito está pavoroso. – desculpou-se a Rita.

- Não há qualquer problema. Aproveitei para beber um cappuccino. Quer?

- Não, obrigada. Estou bem assim…

Filomena levou a chávena à boca e deu um gole. De seguida, pegou na sua carteira e tirou lá de dentro um envelope castanho. Pô-lo em cima da mesa e, suavemente, empurrou-o até este chegar à frente da Rita. Não valia a pena estar ali a “queimar tempo” e o melhor era ir directamente ao assunto:

- Está aí o dinheiro prometido pelo serviço. Não precisa de o contar aqui. Pode confiar em mim. Aliás, nem tinha qualquer motivo para faltar à minha palavra: a Rita fez exactamente o combinado.

- E já tem alguma garantia que correu tudo bem, que o Rodrigo acabou com o casamento que ainda nem tinha começado? – perguntou Rita ao mesmo tempo que guardava o envelope na sua carteira.

- É claro que sim! Acha que eu faria o pagamento se não me tivesse certificado que o trabalho foi bem feito?

- Pois, tem razão. – Rita fez uma pausa e nem se preocupou em saber como a mãe do Rodrigo já soubera de tudo. Quando a Filomena levou novamente a chávena à boca, ganhou coragem e questionou – Eu não lhe perguntei antes, mas porque quis separar o seu filho da minha prima?

- E isso agora interessa para alguma coisa?!

- Não, obviamente que não…

- Mas eu conto-lhe. – interrompeu Filomena – Nunca achei a sua querida priminha a mulher ideal para o meu filho. Confesso que sempre pensei que seria um caso passageiro e que, mais cedo ou mais tarde, terminasse. Fui paciente, mas agora percebi que o tempo estava a esgotar-se com o pedido de casamento. E para que essa tragédia não acontecesse, precisava de um trunfo. E eis que apareceu a menina e eu decidi usá-la para os separar… Desculpe, querida, mas é verdade. Eu sei que tenho que dar graças a Deus por a menina ter aquelas informações preciosas… Toda aquela história da operação da sua prima foi um presente dos céus! Olhe que eu já não via com bons olhos aquele casamento, mas depois de saber aquela farsa toda da Sónia… Bem, deixe-me que lhe diga: a sua prima é uma criaturazinha medonha! Olhe, fez muito bem em me ter procurado para contar as ideias absurdas da Sónia. Eu paguei-lhe e você conseguiu acabar com o que eu queria que já tivesse terminado há muito…

Rita ficou calada. Filomena sorriu e bebeu o que restava do cappuccino. Pediu a conta ao garçon, pagou e saiu, dizendo apenas um “Adeus, querida.” à Rita. Esta, continuou sentada a pensar em tudo. A Filomena julgava-se esperta, mas o que não contava é que quem tinha definido a estratégia e as regras do jogo tinha sido a Rita. O facto de ter ido contar à mãe do Rodrigo todos os esquemas da sua prima Sónia, não tinha sido por achar que deveria alertar Filomena. Não! Tudo foi pensado e propositado. Rita estava disposta a fazer tudo para conquistar o amor de Rodrigo e se pudesse ganhar algo mais em troca, não hesitaria. E foi o que fez: terminou com o casamento da sua prima, o seu último obstáculo, e ainda ganhou algum dinheiro.

Quando a Rita entrou em casa, depois de ter saído do Café Gusto, não estava ninguém na sala. Também não gritou a chamar pela tia ou pela prima. Sabia que a Sónia deveria estar no quarto a chorar, destroçada, e então foi até lá… Não sem antes se preparar psicologicamente para “fazer de conta” que iria ser apanhada de surpresa pelo fim do casamento da prima.

- Prima, estás a chorar? – disse Rita ao entrar no quarto, depois de ver a Sónia sentada na cama, com lágrimas no rosto.

Sónia levantou-se e, assim que a sua prima se aproximou, de forma rápida e sem que esta estivesse à espera, deu-lhe um estalo. E, ao contrário do que Rita contava, foi mesmo pega de surpresa…

- O que é que estás a fazer? – gritou Rita com a mão na cara.

- Sua cabra invejosa… Como pudeste ser capaz? Não estavas bem com a minha felicidade, não era?! Ou será que o teu problema era outro? Querias o quê: o Rodrigo para ti? Era isso, sua rafeira?

- Do que é que estás a falar?

- Aaaaiiiiii… Pára de ser cínica que eu já não suporto essa tua cara de lerda… Tu acabaste com a minha vida, com tudo o que eu sonhei, com o que eu conquistei… Tu és detestável! Pensavas que eu não ia chegar à conclusão que tu foste contar o meu segredo ao Rodrigo, pensavas? Olha que és muito burra… Só tu e a minha mãe é que sabiam de toda a verdade e, como é lógico, a minha mãe não me iria virar as costas por mais que não concordasse comigo.

Rita respirou fundo e avançou, cheia de confiança.

- Sabes que mais? Fui eu, sim. – confessou Rita, de forma rígida, ao tirar a mão do rosto – Eu contei tudo não só ao Rodrigo como à Filomena. E não me arrependo nem um bocadinho… mais cedo ou mais tarde ias acabar com a vida de alguém. Assim os estragos foram menores! – Rita virou as costas à prima e dirigiu-se para a porta do quarto.

- Sai daqui sua ordinária! – gritou Sónia.

Rita parou junto à porta que estava aberta e, antes de sair, disse:

- Antes ordinária do que não ter útero. Será que podes ser considerada deficiente?! – e saiu.

- Sai daquiiiii… - berrou Sónia e bateu com a porta do quarto quando a Rita já ia no corredor.

A Rita nem olhou para trás, com o estrondo que a porta fez ao ser fechada com tamanha brutidão. E, ao chegar à sala, deparou-se com a sua tia Celeste sentada no sofá.

- Tia…

- Hoje sinto-me muito magoada. Acho que estou mais triste com a tua atitude do que com o que aconteceu à Sónia.

- Desculpe, tia, mas eu fiz o que a minha consciência mandou.

- Eu até posso não concordar com o que a Sónia fez, mas o facto de ser minha filha jamais a iria magoar. Pensei que como prima também pensasses assim… O que aconteceu hoje, nesta casa, foi terrível!

- Talvez não seja tão mau como o quanto poderia ser quando a Sónia decidisse contar a verdade ao Rodrigo ou quando ele, pelos seus próprios meios, descobrisse. Tia, depois do casamento os estragos seriam muito maiores…

- Eu sei e até posso perceber a tua atitude. Mas o pior é o que está por detrás disto e o que te levou, realmente, a fazê-lo. A Sónia jamais te vai perdoar… pelo menos tão cedo isso não acontecerá.

Calaram-se, ambas.

- Talvez o melhor seja eu sair desta casa… - Rita fez uma pausa – Acho que vou procurar um quarto.

- Eu não te vou mandar embora porque és minha sobrinha e não iria deixar a minha irmã de rastos. Mas acho que agora deves voltar a ouvir a tua consciência!

Rita atravessou a sala e saiu do apartamento, de cabeça baixa.

Entretanto, a Filomena tinha-se aventurado no trânsito para ir ainda a uma reunião na sede da sua editora, a Palavra Puxa Palavra, que ficava na Avenida da Liberdade. Quando lá chegou, a Paula, ex-namorada de Rodrigo, já se encontrava à sua espera.

- Querida, desculpe a hora tardia… são quase horas de jantar, eu sei, mas hoje tive um dia que foi um verdadeiro corrupio. – disse Filomena ao chegar junto de Paula, cumprimentando-a com um beijo na face.

- Oh, não se preocupe, Filomena. Eu imagino que não devem estar a ser fáceis estes primeiros tempos de um projecto novo… deve ter imenso trabalho.

- É verdade, Paula, mas também é muito estimulante. Há muito que queria ter uma editora. Mas venha até à minha sala para conversarmos à vontade… - ambas deixaram a sala de espera e a Paula seguiu Filomena até ao seu gabinete.

Assim que entraram, a Filomena ocupou o seu lugar atrás da secretária com tampo de vidro e, à sua frente, numa das duas cadeiras disponíveis, sentou-se a Paula. O gabinete era espaçoso, modernamente decorado, todo em tons de branco e preto, fazendo lembrar a página de um livro.

- Tem um gabinete muito bonito, Filomena, deixe-me que lhe diga.

- Ah, obrigada, querida. Mas diga-me, o que é que a trouxe cá?

- Sim, claro. Vamos lá falar do mais importante, então. Bom, visto que a Palavra Puxa Palavra está a começar agora o seu trajecto de sucesso, assim o espero, sei que precisa de uma obra que lance a editora no mercado, que tenha capacidade para ser um best-seller, que chame a atenção.

- É verdade… Mas tem alguma ideia, alguma sugestão?

Paula tinha pousado um envelope volumoso, com um molho de folhas A4 dentro, em cima das pernas. Levantou-o e passou-o à Filomena.

- Tem aí um manuscrito. É um romance que eu própria escrevi. Não sei se servirá, se tem qualidade, se é um potencial best-seller, mas acredito muito nessa história.

- Que querida, Paula. – disse Filomena, calmamente feliz – Eu própria o irei ler para avaliar. Obviamente que os responsáveis por esse trabalho, aqui da editora, também o farão, mas quero ter o prazer de saber o que tem para contar… - fez uma pausa – E o Rodrigo, já sabe deste manuscrito?

A Paula foi pega de surpresa com esta pergunta. Não contava que a Filomena fosse falar do filho, apesar de saber que corria esse risco.

- Não, não sabe, mas eu também já não falo com ele há muito tempo.

- Porque é que a vossa relação chegou ao fim? Tenho tanta pena…

- Desculpe, Filomena, mas agora não quero falar sobre isso… É algo que ainda me deixa muito triste… - a Paula não quis falar de uma separação que apanhou todos de surpresa, na época. E o que originou o fim do namoro tornou-se num segredo, depois do Rodrigo e da Paula terem concordado que seria melhor assim. Nem Filomena sabia o que realmente tinha acontecido… e não era agora que ia ficar a saber!

- Tudo bem, esqueça. Não a quero ver a chorar! Mas ele tem recebido notícias suas?

- O Rodrigo não faz a mínima ideia do que ando a fazer e eu dele só sei que vai casar.

- Casar?! – Filomena fez-se surpreendida.

- Sim, ouvi dizer que ele ia casar…

- Não vai nada… Isso é mentira! Sabe, é daqueles boatos que nós nunca sabemos como surgem. Malditas revistas cor-de-rosa! Onde irão buscar essas ideias?!

Paula sorriu. Afinal, tudo poderia ser bem mais simples do que o que pensava. E a publicação do livro seria só o primeiro passo; era, acima de tudo, a forma de comover o Rodrigo com a história do mesmo e sarar as feridas do passado.

Se preferirem, podem ler a história em http://www.tvuniverso.com/Ficaremos-Jun ... sodio.html

Link to comment
Share on other sites

Pois bem. Grande episódio! E não me refiro só ao tamanho. Um bom desenvolvimento. Começamo-nos a enteirar mais sobre o posicionamento de cada personagem.

A D. «Filomena» hã? Grande peça ;P

Confesso que a «Rita» ainda me continua a intrigar. Não apenas pela atitude que teve, pela frieza de calcular cada gesto para tentar conquistar o «Rodrigo». É também por ela. Porque está a entrar numa autoestrada da perdição. "Preocupa-me" o facto de não saber até onde chega a obssessão. Porque afinal é ela a orquestradora do "grande golpe". Que parece não parar por aqui.

Quanto ao resto. Só uma palavra: «Paula»! :biggrin_mini2:

Chegou, envolta num véu de mistério denso que não a deixa descortinar. O livro dela é sobre o «Rodrigo». Huum

Hidden Content

    Sign in or sign up to see the hidden content.
/emoticons/ATV_rolleyes.gif">

Coitado do rapaz. Cada uma que resolve rondá-lo :chupeta

Cá vamos esperar até à próxima semana

Hidden Content

    Sign in or sign up to see the hidden content.
/emoticons/default_popcorm1.gif">

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

 Share

×
×
  • Create New...