Jump to content

Notícias SIC


Diana
Message added by Ruben,

Temas a abordar neste tópico:

- Informações referentes ao canal como um todo, não a respeito de um dos seus profissionais;
- Mudanças nos cargos de diretor ou noutros cargos relevantes.

Recommended Posts

Sinceramente nunca vi... Mas tenho a sensação que foi a tentativa de aproveitar a célebre "A tragédia, o horror....", mas não deu grande resultado, pelo menos nunca mais transmitiram isto, apesar das razoáveis audiências...

Link to comment
Share on other sites

  • 1 month later...

Ricardo Pereira: Contrato de exclusividade

Actor assina pela SIC

Ricardo Pereira, que se encontra no Brasil a gravar a novela ‘Negócio da China’, para a Globo, acaba de assinar um contrato de exclusividade com a SIC. O actor junta-se assim a Cláudia Vieira nas fileiras da estação de Carnaxide que já conta com nomes como Soraia Chaves e Luciana Abreu, entre outros.

Na novela da Globo, escrita por Miguel Falabella, Ricardo Pereira integra o núcleo de portugueses e dá vida a ‘João’, filho da autoritária e metediça ‘Aurora’ (Maria Vieira). Na ficção, mãe e filho atravessam o Atlântico em busca de uma vida melhor ao lado do irmão de ‘Aurora’, ‘Belarmino’, um padeiro interpretado por Joaquim Monchique, casado com ‘Carminda’ (Carla Andrino). O autor também escreveu um papel para Teresa Guilherme que, mal termine de gravar os 13 programas de ‘Momento da Verdade’, viaja para o Brasil.

Ricardo Pereira é, nesta novela, um dos vértices do triângulo amoroso composto também pelas personagens de Grazi Massafera e Fábio Assunção. ‘Livia’ (Grazi Massafera) é casada com ‘Heitor’ (Fábio Assunção) e mãe de ‘Téo’, um rapaz de 11 anos. O casal vive uma relação conflituosa mas não consegue separar-se. Apesar de várias tentativas acabam sempre por voltar para os braços um do outro, até que ela conhece o português.

‘Negócio da China’ marca o regresso de Ricardo Pereira à Globo. O actor estreou-se nas novelas brasileiras em ‘Como Uma Onda’, em 2004, naquela estação. No ano seguinte, mudou-se para a Record onde gravou ‘Prova de Amor’, e em 2006 regressou à Globo para participar em ‘Pé na Jaca’.

A SIC aproveitou a estada do actor em terras de Vera Cruz para lhe incumbir uma nova tarefa: Ricardo começa já no sábado a apresentar reportagens e entrevistas em ‘Episódio Especial’, a partir do Brasil, enquanto Sofia Cerveira se mantém em Portugal. O programa será reforçado a partir de agora com Catarina Morazzo.

Miguel Domingues, que até agora fazia parceria com Sofia Cerveira, deixa o programa para abraçar novos projectos.

PERFIL

Ricardo Pereira nasceu em Lisboa a 14 de Setembro de 1979. Estreou-se como actor, em 2000, na peça ‘Real Caçada ao Sol’, sob a direcção de Carlos Avilez no Teatro Nacional D. Maria II. Destacou-se na novela brasileira ‘Como uma onda’, na Globo, fez ‘Queridas Feras’, TVI, ‘Jura’ e ‘Floribella’ (ambas na SIC) onde encarnava a personagem de ‘Conde Máximo’.

Link to comment
Share on other sites

  • 1 month later...

No Jornal Nacional, na TVI, acabaram de noticiar que os lucros da Media Capital nos primeiros 9 meses deste ano tinham aumentado 46% em relação ao período homólogo no ano passado. As receitas publicitárias cresceram 7%.

Isto foi só para esclarecer o tema que deu origem a este tópico, que também foi a "eventual" venda de parte da Media Capital pela Prisa.

Link to comment
Share on other sites

Ongoing já possui 18,02% da Impresa

A Ongoing Strategy Investments, SGPS - empresa que publica o Diário Económico e o Semanário Económico - passou a deter 18,02% do capital da Impresa, dona da SIC e do Expresso, depois de ter comprado fora de mercado mais 11,12% dos direitos de voto e do capital social da empresa de Francisco Balsemão.

Segundo um comunicado hoje emitido pela Impresa, a participação da Ongoing deriva do facto da sua subsidiária Investoffice ter comprado no passado dia 15 de Outubro um total de 18 867 593 acções da Impresa, que se somam às 11 268 324 acções representativas de 6,71% do capital já anteriormente detidos.

Em adição, o documento precisa que a proprietária da Ongoing, Isabel Maria Alves Rocha dos Santos, detém a título pessoal mais 324 210 acções da Impresa, representativas de 0,19% do capital social e dos direitos de voto na empresa.

No total, a participação da Ongoing, dos seus administradores e familiares na Impresa atinge os 18,02% do capital.

A Impresa encerrou a sessão de hoje inalterada nos 0,79 euros.

FONTE

Acrescentando informações relativas às cotações da Impresa...

http://img88.imageshack.us/my.php?image=cotaessicgu0.jpg

Conclusões:

A actual (17/10) cotação das acções da Impresa é de 0,79 €/acção, valor muito próximo do mínimo do ano (0,76) e longe dos 2,12 alcançados também este ano.

Nota-se ainda bastante instabilidade nos valores, o que pode estar relacionado também com a mesma instabilidade de audiências, já que a SIC representa mais de 60% do valor da empresa.

Fonte: Diário Económico

Link to comment
Share on other sites

Desculpa... STOP... Para tudo...

:laugh_mini: :laugh_mini: :laugh_mini: :laugh_mini: :laugh_mini:

A SIC deixou de ser Portuguesa ou totalmente Portuguesa??? :laugh_mini: :laugh_mini: :laugh_mini: :laugh_mini:

(ainda sou flopada por causa dos necos) loooooooooool

Mas eu não aguento...

Loooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooool

*respira... respira... respira... Titinha*

Loooooooooooooooooooooooooooool

PS - tenho uma reclamação a fazer à administração... quero que seja possível mais neco... irra que não me deixa postar os necos que quero... gatunos... :laugh_mini:

Só me deixam usar 10 necos??? Gatunooooooosssss Looool

Link to comment
Share on other sites

Só para teres uma ideia, Titinha, quando a SIC nasceu, cerca de 13% (ou 17%) do canal pertencia à Globo. Como vês, a SIC nunca foi totalmente portuguesa, apesar da grande maioria o ser (acho que já foi totalmente portuguesa depois da Impresa ter comprado a tal percentagem à Globo, mas não tenho a total certeza).

Link to comment
Share on other sites

A propósito da questão da publicidade, no Diário Económico de hoje vinha uma notícia com os valores dos três principais canais portugueses, diz o seguinte:

A televisão continua a ser o meio favorito dos anunciantes e neste período [primeiros nove meses do ano] captou, a preços de tabela, 2,5 mil milhões, um crescimento de 12,1%. (...)

A TVI continua em destaque ao garantir mais de 1,2 mil milhões de euros, mais de um terço do investimento total [e metade do investimento em publicidade na televisão]. A SIC surge em segundo lugar (723 milhões) e a RTP em terceiro (350 milhões). (...)

Parece que afinal alguém tinha razão e as audiências ainda importam para alguma coisa, muito embora a SIC ser vista pelas classes mais altas... ;)

Link to comment
Share on other sites

  • Ruben unlocked this topic

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

×
×
  • Create New...