Jump to content

23: O Programa da Maria


Recommended Posts

Maria Rueff. Uma actriz que entrou na televisão em 1993, com só 21 anos de idade. Uma actriz que também fez das suas na Herman Enciclopédia. Uma actriz que, em 2001, ousou fazer uma série sobre a televisão.

De televisão e não só: O Programa da Maria relatava também a sua personagem mais icónica, o Zé Manel Taxista. Aliás, o Zé Manel Taxista já é anterior a esta série - foi criada há cerca de vinte anos e hoje em dia é a figura central do Rádio Taxismo, uma série de humor que passa na Antena 1.

O programa era patrocinado pela Optimus (e o táxi do Zé Manel também) e trocava o plano do taxista com a sátira à televisão da altura.

De acordo com o próprio Nuno Markl (que também escreveu para a série), era demasiado arrojado. A SIC optou por cancelar a série depois de serem emitidos poucos episódios mas, no fundo, foi ressuscitada alguns anos mais tarde na SIC Comédia.

Haviam algumas sátiras fixas. A SIC era a TIC e a TVI era a VTI (cujo símbolo era um espermatozóide). A TVI era controlada por uma tal "Micaela Moura Guedes" que satirizava a Manuela Moura Guedes, só que com mais entusiasmo. Numa edição do Jornal Total, a VTI emite "em exclusivo" o teledisco que satirizava uma colaboração entre Dulce Fontes e Andrea Boccelli, pasmem-se, no Sal Music. A VTI cobriu o casamento entre Marco e Marta. O sucesso foi tal que eles decidiram repetir qual banda em digressão. A televisão também interferiu na vida do Zé Manel Taxista, onde entrou nos Malucos do Prédio e no Big Building, um reality show no apartamento em que morava.

Havia também o É Assim, sátira à idade de ouro do Curto Circuito apresentado por pessoas entusiasmadas. Aqui, o programa (ao contrário do CC) era mais "educativo" porém ácido: um dos programas falava sobre os livros: os livros são para ler, não são cassetes.

Alguns programas mais "soltos" incluiam um programa "inovador", O Que Nos Vai na Mona (introduzido, claro está, pelo Markl) ou o TV Turismo, cujo único sketch que existe na internet é sobre os hospitais. E quem é que ainda acha que a televisão vai-nos salvar?

O programa tinha também alguns anúncios: este dos pensos higiénicos Aconchego (agora também com abas laterais). Havia também o do Ar de Portugal que era um favorito do Markl, tal e qual ele tinha imaginado: um funcionário (Nuno Lopes) vai a casa de uma dona de casa (Maria Rueff) para cortar o ar de sua casa, numa sátira ao capitalismo e à privatização.

O último episódio (que supostamente só chegou a dar na SIC Comédia) era uma das loucuras mais arrojadas para terminar uma série que já era arrojada por natureza: os agentes da SIC fecham a casa do Zé Manel Taxista e os argumentistas começavam a apagar as personagens todas do programa, para espanto do Zé Manel.

O único sketch que lembro de ver que não está na net era um sketch em que um empregado de uma sátira à Telepizza (cujo nome infelizmente já não me lembro) ficou, de um momento ao outro, sem o seu meio de entrega. Acho que não era do último episódio.

Mais alguém com uma certa idade ainda se lembra de ver?

PS: já falei sobre o DOT na semana passada

  • Like 4
Link to comment
Share on other sites

  • 3 years later...

Hoje vamos fazer um resumo dos capítulos do Programa da Maria, prometo que vou descarregar os 14 episódios todos antes que seja tarde demais :confusa_cristina:

EPISÓDIO 1

Introdução: Hino à Televisão

O episódio começa com uma referência ao PoSAT, aqui como satélite de comunicações para televisão, tema central da série. Desenrola-se a primeira cena entre o Zé Manel Taxista, a sua mulher criada angolana e o filho dos dois, Eusébio. Eusébio traz tinta verde e branca. Zé Manel acredita que era uma manifestação de sportinguismo, até o Eusébio ter dito que era para a rodagem do seu novo teledisco, Milho Verde. Para prevenir a insatisfação do pai benfiquista, sugere mudar o nome para Milho-Rei para assim encaixar nos preceitos do pai.

É Assim: Começa o programa juvenil do Programa da Maria. Jovens são interpelados sobre os livros, que acham supérfluos. Segue-se um tutorial sobre o que fazer com livros, que acaba por ser bem cultural.

Somos introduzidos à SIC do programa, a Televisão Ideal da Comunidade (TIC, embora sites da SIC da época indicam o nome Televisão Ideal da Concorrência). A directora brasileira sugere uma nova grelha para fazer "explodir o IBOPE". A intenção deles era a de estalar uma guerra com a VTI, que tinha ultrapassado a TIC na faixa das 21, com o Big Bordel. As tácticas conseguidas durante um ano tem sido muito ambiciosas, mas pouco frutíferas.

A VTI (Verdadeira Televisão Ideal), liderada por Micaela Moura Guedes, afirma que a Operação Big Bordel voltou a superar todas as expectativas, arrasando a TIC. A solução é convidar Paulo Portas para poder apelar à faixa mais velha. Micaela diz que pretende mudar a primeira peça do Jornal Total de uma peça relativa à reformulação do governo da altura para imagens exculsivas o Pedro do Big Bordel a fazer sexo tântrico com uma boneca insuflável.

Uma tropa entra na TIC. A retrógrada RTE (Rádio Televisão do Estado, clara referência à RTP de Rangel) é tida como um antro de atrasos no seu desenvolvimento, pautado por caricaturas de figuras antigas, ser parada praticamente desde o 25 de Abril, equipamento desactualizado, jornalistas presos em prateleiras e uma velha beirã a trabalhar. Ainda não entrou a nova administração, e sugerem um novo programa para a RTE, sendo que já foi tudo reposto. A "administradora" tira um jornalista.

Zé Manel fala com o Marco do Big Bordel no táxi. Infelizmente o episódio na net acaba aqui. Só Deus sabe o que passou nos quinze minutos restantes :triste_teresa:

  • Like 1
  • Love 1
Link to comment
Share on other sites

há 2 horas, ATVTQsV disse:

A retrógrada RTE (Rádio Televisão do Estado, clara referência à RTP de Rangel)

Rangel estava na SIC quando O Programa da Maria foi feito, foi uma encomenda dele. Aliás, Rangel é satirizado na série como director da TIC.

Uma curiosidade que só descobri agora: o programa foi um dos que passou nas antenas internacionais da RTP.
https://www.rtp.pt/programa/tv/p22490 

  • Like 1
  • Shock 1
Link to comment
Share on other sites

há 12 minutos, Gonzalo disse:

Que ousadia. 

Imaginem isto com o Daniel Oliveira, Cristina Ferreira e Fragoso. 

O problema é que o politicamente correcto de hoje em dia nunca permitiria isto. 

Seria engraçado. 

Mas eu acho que se fazia melhor humor naquela época. 

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

EPISÓDIO 2

Primeira ida ao confessionário.

O tema central do episódio é a adopção dos DOTs, o que é irónico dado que a série foi ao ar meses depois da segunda campanha dos DOT ter terminado. A mulher do Zé Manel descobre que há um casal de DOTs a sair do prédio, vendo que eles provavelmente já não cabiam no seu devido lugar. Com isso os DOTs passam a receber o apoio de celebridades, começando pelo Jorge Gabriel. Na VTI, a guerra continua a intensificar e a TIC, por graça da Joana Ibope, consegue ultrapassar a VTI. Começa-se a decidir os candidatos para o Big Bordel 3, com a directora Micaela insatisfeita com o estado do Big Bordel 2, o que a forçou a criar a nova temporada com total urgência.

Na RTE, nada de interessante se passa. A VTI começa a recrutar concorrentes para a nova temporada do Big Bordel, porém sistemicamente apaga todos os concorrentes "cultos". Na TIC, Joana Ibope sugere um ataque mortal e o Rangel da série aceita. A RTE recebe um telefonema, mas não consegue entender, por se tratar de engano.

Ruca dirige-se ao Zé Manel para pintar a sua casa de preto e branco. Vemos o seu quarto, que por si só é um paradoxo social que desafia as leis do espaço e do tempo, ao ser toda ela a preto e branco, sendo que a realidade fora dela é a cores. Ruca tenta trazer os utensílios de pintura para fora do quarto, mas fica consternado ao saber que nem as tintas resultam. Ao descer as escadas, vê o casal de DOTs parado no rés do chão do prédio.

Continua a campanha de angariação adopção de DOTs, desta vez com o Marco a apadrinhar a campanha e pontapear um DOT. Na reunião de dependentes da televisão, querem contar sobre as suas experiências como viciados no Big Brother.

Na primeira rúbrica TV Turismo, Jacqueline Tiffany começa a sua série sobre o turismo do nosso país AMAZING!, respondendo à principal pergunta dos turistas: onde passear num fim-de-semana?, no caso um centro comercial (Amoreiras?) e mostrando um "traje" típico. Zé Manel recebe Elsa Raposo no táxi, e pretende fazer uma conversa sobre sexualidade, os excessivos comentários benfiquistas do Zé Manel confundem-na.

É Assim: hoje vamos ter um tema tattoo, o sexo!, no caso o sexo com sentimentos. Um dos entrevistados é o Ricardo Araújo Pereira. Assim como no programa anterior temos um vídeo bem educativo sobre como fazer amor, a palavrear.

O Sr. Orlando compra um livro, o que questionou a mulher do Zé Manel. Chega ao apartamento da Joana Ibope. Enfurecida, diz que os criativos portugueses andam a copiar o resto. Orlando oferece o livro à Joana, Semiótica e Deriva: Utopias Para a Gramática Televisiva da Transmodernidade. Joana diz que no Brasil está a passar uma novela inspirada no livro, Corpos Tropicais. Orlando tenta ajudar pintar a casa do Ruca, que agora está em magenta.

O Que Nos Vai na Mona (narrado por Nuno Markl): descobrem uma mulher atraente, contudo os auxiliares dizem que não encontraram alguém atraente nas ruas. A Jacqueline do TV Turismo continua por centros comerciais. As mulheres andavam a remexer nas lojas de roupa e os homens a ver futebol. Zé Manel chega a casa e chega a apoiar a nova música do Eusébio, mas no fim acaba por enaltecer o Sporting, irritando o pai. Acabando por ser um sonho, fruto de "adormecer a ver programas marados", fuma um cigarro com o seu isqueiro do Benfica, sem ver que há um chaveiro do Sporting no chão. Acabamos com um par de Tele-Evangelistas, com a Sentinela da Audiência, as Testemunhas da TV Cabo. Infelizmente chegaram a casa de alguém cuja televisão tinha sido estragada. E tudo e tudo e tudo.

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

 Share

×
×
  • Create New...