Jump to content

Destino Fatal


João_O
 Share

Recommended Posts

8º episódio

 

Após receber esta enxurrada de más notícias, Marcelo temia fortemente pela vida do namorado,

decidindo que ia passar a noite com ele lá.

 

Ligou à sua tia e, muito preocupada e exaltada, veio a correr para estar ao lado do sobrinho. Mas,

para desagrado de ambos, só podiam ficar no quarto dele até às 10 da noite. Os dois resistiram e

acabaram por passar a noite na sala de espera.

 

No dia seguinte, tanto Márcia como Marcelo ansiavam por notícias e por isso nem tinham conseguido

pregar olho na noite anterior.

 

- Deixei os meus gatos em casa sozinhos, ai! Devem ter revirado a casa toda… Mas em primeiro lugar

está o meu sobrinho gatão. – diz Márcia.

 

- A tia ainda me consegue animar mesmo estando desolado… Estou tão preocupado com ele. – desabafa Marcelo.

 

- Vai tudo correr bem, se nós também ficarmos bem. O Rui sempre deu a volta às situações. E nós

vamos estar aqui ao lado dele para o que for preciso.

 

Aparece então o médico que diz:

 

- O Rui vai precisar de uma transfusão de sangue uma vez que perdeu muito. E dado o traumatismo

que sofreu, pode nunca mais voltar a ser o mesmo! Pode nunca mais ter memória.

 

Marcelo só pensava para ele: “Aquele pulha vai-se dar muito mal. Eu tenho de agir…”.

 

O medo dominava-o, se perdesse o namorado era como se perdesse o chão e por isso tinha de fazer

alguma coisa para impedir que isso acontecesse.

 

Decidiu ir dar sangue, alegando que era amigo da vítima. Era incompatível.

 

Só Gonçalo era compatível apesar de sofrer de SIDA. Gonçalo sabia que tinha SIDA, contudo, nas

análises isso passou despercebido. Decidiu ir dar sangue, infetando Rui.

 

Apesar da transfusão, Rui ainda tinha de permanecer no hospital devido ao suposto traumatismo que

sofreu. Mesmo assim Marcelo continuava incansavelmente ao seu lado.

 

De repente aparece uma rapariga, de seu nome Inês, que diz estar grávida de Rui e que a gravidez é

de risco, podendo morrer no parto.

 

Marcelo fica incrédulo no que acaba de ouvir, o que o faz ficar mais revoltado.

 

- Mas… o Rui é meu namorado! – retorquiu Marcelo.

 

- Ai é? Se ele nunca namorou seriamente com uma rapariga, ia fazê-lo com um rapaz…

 

- Ele mudou imenso, acredita, e para melhor!

 

- Pois, não dá para acreditar! Mas ele tem de enfrentar a realidade e saber lidar com o passado, por

isso vai ter de assumir esta criança.

 

- Primeiro, tem de se fazer o teste de ADN para confirmar se o filho é mesmo dele.

 

- Eu tenho a certeza absoluta de que o filho é dele. Nem é preciso fazer teste nenhum pois não estive

com mais ninguém depois dele. Eu amei-o e ele ainda mexe comigo e ele gozou com os meus

sentimentos. Usou-me e contigo poderá fazer o mesmo.

 

- Não, o meu homem não é assim. O homem que eu conheço não é assim. E neste momento ele precisa de mim.

 

Decide entrar no quarto do companheiro para o acompanhar quando repara que ele não está lá.

 

 

 

No próximo episódio:

 

Rui não está no quarto para sua grande surpresa. Marcelo desatou a chorar. Encontra André, um homem a quem Rui deve uma quantia choruda. Enquanto isso, naquela pobre cabana, Rui era maltratado, mas procurava manter-se firme, pois sabia que o seu amor estava com ele.

Link to comment
Share on other sites

9º episódio

 

Rui não está no quarto para sua grande surpresa. Aquele dia foi profundamente marcado por

uma espiral de tragédias às quais sucederam o desaparecimento de Rui. Marcelo desatou a chorar

copiosamente à medida que o seu namorado fora levado para uma barraca sem condições nenhumas.

 

Gonçalo, Inês e Cristiana riam-se malevolamente enquanto Rui chorava. O choro dos dois estava conectado.

 

- Finalmente terás o que sempre mereceste, apodrecer nesta pocilga! Porco por querer sangue e por

se aproveitar do meu filho! – exclama Cristiana.

 

- És um inconsequente. Estragaste a vida a muita gente, incluindo a minha! – acrescenta Inês.

 

- Vais ficar sem ela! Esperei tanto por este momento… - finaliza Gonçalo, num tom ameaçador.

 

Marcelo já percorreu vários locais para encontrar o seu amor mas nem um único sinal. Sente-se acabado,

perdido e sem saber o que fazer e, portanto, decide voltar para o hospital.

 

Cruza-se com André, um homem a quem Rui deve uma quantia choruda de mais de 5000 euros, dinheiro

esse usado em apostas e negócios passados.

 

Parece que por instantes o passado de Rui veio para o assombrar e Marcelo sofre com isso inconsolavelmente.

André reitera que Rui terá de saldar essa dívida e que quanto mais tempo demorar a pagar mais terá de pagar

Marcelo não sabe o que fazer até que aparece a sua mãe Cristiana:

 

- Mãe! Finalmente lembraste-te de mim, foi? – pergunta Marcelo.

 

- Filho, eu estou muito arrependida das coisas que te disse e que te fiz! Gostava muito que voltasses

para casa. – implora a sua mãe.

 

- Mãe, tens de perceber que me magoaste muito. O meu lugar é ao pé do meu namorado.

 

- Eu estava muito revoltada nesse momento e disparei em todos os sentidos, acabando por te atingir.

Desculpa mesmo, eu realmente não demonstrei ser uma boa mãe. Também acabei por vir cá para te dar

apoio nesta fase difícil da tua vida.

 

- Isso quer dizer que aceitas o nosso namoro?

 

- Oh filho, se tu estás feliz é claro que aceito! Tens de perceber que foi inesperado, daí a minha reação

explosiva, mas já me habituei e o que interessa é a tua felicidade!

 

Mãe e filho abraçam-se e Cristiana faz um sorriso algo falso:

 

- Bem, eu vou ficar aqui um bocado contigo.

 

- Obrigado!

 

Marcelo não fazia ideia de onde estava o seu namorado, no entanto preferiu manter-se no hospital à

espera de notícias.

 

Enquanto isso, naquela pobre cabana abandonada, Rui era maltratado, violado e espezinhado sob todas

as formas possíveis, sem dó nem piedade, o que alegrava o seu rival. Mas procurava manter-se firme, pois

sabia que o seu grande amor estava com ele em espírito e em sentimento.

 

Inês partilhava do mesmo sentimento de Gonçalo e dizia:

 

- Infelizmente este filho foi gerado por uma pessoa sem escrúpulos que manipulou uma pobre inocente na

noite. És um porco, pior que um predador sexual, devias ser tratado.

 

Rui chorava, sem saber o que dizer. Afinal de contas ela tinha razão, mas o seu passado nada tinha que ver

com o presente.

 

 

 

No próximo episódio:

 

 - Sinto-me preso aqui, preciso de sair! – exclama Marcelo. O sítio onde Marcelo queria ir era onde se localizava a cabana que estava o seu namorado, o qual estava sujeito a condições sub-humanas. Com isto, Rui chora sem conseguir falar e enquanto Gonçalo preparava-se para o mutilar entra Marcelo, curioso em saber a origem daqueles barulhos.

Link to comment
Share on other sites

Esta história está alucinante... quando menos se espera, as pessoas mais serenas viram maléficas e fazem o que ninguém imagina... tipo a mãe do Marcelo, por exemplo... por mais que odiasse o filho, não sei como ela o traiu... mas pronto... A história está muito boa! Parabéns, vou continuar a acompanhar...

Hidden Content

    Sign in or sign up to see the hidden content.
/emoticons/ATV_biggrin.png">

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

Esta história está alucinante... quando menos se espera, as pessoas mais serenas viram maléficas e fazem o que ninguém imagina... tipo a mãe do Marcelo, por exemplo... por mais que odiasse o filho, não sei como ela o traiu... mas pronto... A história está muito boa! Parabéns, vou continuar a acompanhar...

Hidden Content

    Sign in or sign up to see the hidden content.
/emoticons/ATV_biggrin.png">

 

Ela no fundo gosta do filho e é excessivamente protetora mas aquele acontecimento do 1º episódio fê-la passar por um turbilhão de emoções (entre outras coisas), que a tornaram numa pessoa diferente...

 

Muito obrigado Pamsf!

Hidden Content

    Sign in or sign up to see the hidden content.
/emoticons/ATV_cool.png">

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

Ela no fundo gosta do filho e é excessivamente protetora mas aquele acontecimento do 1º episódio fê-la passar por um turbilhão de emoções (entre outras coisas), que a tornaram numa pessoa diferente...

 

Muito obrigado Pamsf!

Hidden Content

    Sign in or sign up to see the hidden content.
/emoticons/ATV_cool.png">

Mesmo assim, continua a ser filho... mas pronto, não a condeno!

 

Continuarei, sim!

Hidden Content

    Sign in or sign up to see the hidden content.
/emoticons/ATV_biggrin.png">

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

10º episódio

 

- Sinto-me preso aqui, preciso de sair! – exclama Marcelo.

 

- Eu estou aqui contigo, fica que ficas bem! – responde Cristiana.

 

- Eu quero sair mãe. O ar desta zona está contaminado!

 

- Então eu levo-te aonde quiseres.

 

E assim foi. Marcelo queria que a mãe o deixasse perto de um mato, onde se sentia bem e sentia que algo lhe captava a atenção.

 

- Olha, deixa-me neste sítio! Aqui tem árvores, Natureza e eu preciso de oxigénio, não de químicos!

 

- Filho, estás parvo? Este sítio é sombrio, por amor de Deus!

 

- Mãe, deixa-me a sério. Sei tomar conta de mim.

 

- E que tal irmos antes a um parque?

 

- Eu gosto perfeitamente deste lugar. Não percebo porque és do contra!

 

- É sombrio e com pouca luminosidade, como já te disse. Não te quero aqui, nunca se sabe o que pode acontecer!

 

- Pode ser escuro mas eu sinto-me iluminado aqui! Eu já vim cá com o Rui e adorei!

 

Cristiana tenta persuadir o seu filho a ir ao parque, temendo que encontrasse Rui e passado algum tempo consegue convencê-lo.

 

O sítio onde Marcelo queria ir era onde se localizava a cabana que estava o seu namorado, o qual estava sujeito a condições

sub-humanas. Tentava fugir mas era sempre apanhado.

 

Gonçalo gozava com o sofrimento de Rui. Para ele era como se fosse um manjar. E ouviam-se gritos e choros a largas distâncias.

 

Após o passeio com a mãe, Marcelo arranjou maneira de ir ao tal sítio desejado. Sentia um certo frio mas continuou determinado.

À medida que andava, os barulhos aproximavam-se.

 

Gonçalo sacou do saca-rolhas e disse:

 

- Está na hora! Este é o melhor vinho alguma vez feito! Este maravilhoso objeto vai-te retirar o teu bem mais precioso! Deixarás

de ser homem! AHAHAH!

 

Com isto, Rui chora sem conseguir falar e enquanto Gonçalo preparava-se para o mutilar entra Marcelo, curioso em saber a origem

daqueles barulhos. O seu companheiro chora ainda mais de emoção por reaver o seu mais-que-tudo. Marcelo fica escandalizado com

toda aquela situação e corre para o abraçar. Ambos choram. Quem não acha piada a isto é Gonçalo que reitera enfurecido:

 

- Parem lá com a choradeira meninas! Parece que nunca se viram!

 

- Se eu sou menina, tu és um monstro, um psicopata! Nem sei como me apaixonei por ti! – exclama Marcelo.

 

- Pois não, és pior que eu! E sabes, tenho muito orgulho em ser assim. É porque ao menos faço-me respeitar e assim todos têm medo de mim!

 

- E provoca… És um nojento!

 

- Nojento? Tu já quiseste provar e fazer sexo comigo!

 

Marcelo manda um murro a Gonçalo e este beija-o, em tom provocatório. Marcelo afasta-o e Gonçalo diz:

 

- Escusas de parar porque está aqui o teu namoradinho. Eu sei que gostaste amor!

 

Rui consegue soltar-se e manda outro murro a Gonçalo e ameaça em tom elevado:

 

- O Marcelo é meu, não te aproximes mais dele!

 

- É teu desde quando, oh seropositivo? Contigo ele nunca estará seguro! – diz Gonçalo, levantando a voz e mandando um murro a Rui.

 

- Seropositivo?

 

- Sim… Observa estas análises para veres como é verdade.

 

Rui observa e fica incrédulo. De facto era bem verdade.

 

- Rui, tinhas SIDA e nunca me disseste nada?

 

- Marcelo, eu juro que não fazia a mínima ideia. Sei tanto quanto tu!

 

- Realmente devíamos ter usado proteção da última vez. Mas de qualquer forma isto é inaceitável!

 

 

 

No próximo episódio:

 

Gonçalo mostra o quadro clínico de Rui. Marcelo vai-se embora sem dizer nada e Rui começa a chorar, desesperado por ninguém nele. Gonçalo liga a Cristiana e esta fica a saber que o seu filho esteve com o namorado e confronta-o quando chega a casa, fingindo não saber de nada.

 

 

O próximo episódio será publicado amanhã, a não perder!

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

11º episódio

 

- Amor, desculpa. Eu também não tomei precauções e desvalorizei.

 

- Tens noção que podes morrer com esse vírus? Assim como eu que fui contagiado…

 

- Desculpa mais uma vez amor, a culpa é toda minha!

 

- As desculpas não se pedem, evitam-se!

 

- Oh, por favor, perdoa-me!

 

- Agora não me sinto seguro contigo, basicamente é como se me tivesses matado!

 

- Não digas isso, eu preciso de ti ao meu lado mais do que nunca!

 

Após esta troca de palavras Gonçalo esboça um sorriso malvado e mostra o quadro clínico de Rui:

 

- Não há margem para dúvidas, os resultados estão à vista!

 

- Isto deve ser falso. Eu nunca apresentei sinais que conduzissem nesse sentido. – afirma Rui, convicto.

 

- Olha que o vírus pode estar adormecido e nem dares conta dele. – responde Gonçalo.

 

- Marcelo, tu acreditas nestes resultados?

 

- Eu já não acredito em ninguém, tenho muito medo dessas doenças!

 

- Eu não acredito, se isso fosse verdade tinha aparecido nos registos do hospital! Aliás, posso ter sido contaminado pela transfusão!

 

- Se fosses contaminado pela transfusão teria sido detetado anteriormente pelas análises e tal não aconteceu. Já para não falar que

isso nem sequer é permitido. Não te estejas a desculpar perante as evidências… - denuncia o vilão.

 

Marcelo vai-se embora sem dizer nada e Rui começa a chorar, desesperado por ninguém nele.

 

- O teu queridinho já não quer saber de ti. Até já tem medo de morrer por estar contigo. Só espalhas a morte!

 

Rui não responde e tenta manter a calma apesar dos nervos e das lágrimas. Enquanto isso Gonçalo liga a Cristiana e esta fica a saber que

o seu filho esteve com o namorado e confronta-o quando chega a casa, fingindo não saber de nada:

 

- Filho, onde estiveste? Já é tão tarde!

 

- Estive por aí a passear!

 

- Por acaso não estiveste naquele mato sombrio, pois não?

 

- Não. Porquê?

 

- Porque querias muito ir lá e como não te deixei, eu pensei que tinhas aproveitado para ir à socapa!

 

- Claro que não, mãe! Jamais faria uma coisa dessas!

 

- Pronto. Eu acredito em ti mãe, não te preocupes!

 

Depois Marcelo fecha-se no quarto, melancólico a pensar no seu namorado e no facto de ter sido enganado.

 

A sua mãe liga a Gonçalo:

 

- Ele negou tudo como era de esperar! Dá mais sedativos ao rapaz e mantém-no drogado para o organismo dele amolecer! Eu amanhã

passo por aí para ver como as coisas estão. Mas faz o que eu te disse. Ah, e não o deixes morrer que é uma comédia vê-lo sofrer!

 

 

No próximo episódio:

 

Cristiana trancara o seu filho em casa para impedir que ele saísse. Mais tarde acaba por ceder. Marcelo dirige-se para o hospital onde estava o seu namorado e pede o registo dele. Rui já está adormecido e Gonçalo continua a beijá-lo. Marcelo observa o que se está a passar e fica escandalizado.

 

 

Próximo episódio, sexta-feira!

Edited by João_O
  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

12º episódio

 

No dia seguinte, Marcelo levanta-se, arranja-se, toma o pequeno-almoço e prepara-se para sair. Mas… A porta estava trancada.

O rapaz não percebia o motivo.

 

Não querendo arrombar a porta dirigiu-se para as janelas e reparou que também estavam trancadas. Marcelo fica desesperado e

passado um pedaço chega a sua mãe.

 

- Mãe, porque é que trancaste as portas e as janelas? – questiona.

 

- Olha, se queres saber, foi por precaução. Não ouves as notícias? Só assaltos e atentados… Ainda na semana passada houve um

assalto num supermercado em que fizeram reféns várias pessoas aqui perto. Quis-te proteger.

 

- E eu agradeço mas não era preciso. Eu sei tomar conta de mim.

 

- Todo o cuidado é pouco.

 

- E já agora quero sair para respirar ar puro. E para viver preciso de respirar e tu não queres que eu morra, pois não? – diz Marcelo,

a persuadir a mãe para sair.

 

A sua mãe acaba por ceder. Marcelo dirige-se para o hospital onde estava o seu namorado e pede o registo dele. Ao ver o registo

ameaça processar o hospital por tê-lo deixado fugir:

 

- No estado em que ele estava não deviam tê-lo deixado fugir.

 

- Como sabe, neste hospital temos imensos pacientes que dependem de nós para sobreviver. O caso do seu cônjuge não me parece

prioritário. – afirmou a enfermeira Cláudia.

 

- Como se atreve a dizer uma coisa dessas? O meu namorado tem SIDA, pode morrer!

 

- Tem SIDA? Não é o que consta do seu quadro clínico!

 

- Deve haver aqui algum engano de certeza. E o traumatismo?

 

- É verídico!

 

- Desculpe, mas não me pareceu que tivesse traumatismo algum. Eu estive com ele antes de ele ter fugido e não apresentou sinais.

 

- O traumatismo muitas vezes não se manifesta de imediato e pode nem ser visível.

 

- Não invente! Você e todos os profissionais deste hospital são uns incompetentes! Aliás eu vou processá-la a si e ao médico que

operou o meu namorado! – exclama Marcelo, revoltado, saindo disparado daquele sítio.

 

A sua mãe aproveitou para ir à casa onde estava Rui e ficou radiante ao ver o seu sofrimento e dirige-se ao próprio:

 

- Aqui tens a paga pelo que me fizeste passar. Aposto que não estás a sofrer nem metade do que eu sofri mas não perdes pela demora!

 

Cristiana pega num canivete e aproxima-lo da cara de Rui, sussurrando-lhe ao ouvido de uma forma assustadora.

 

Enquanto isso Inês e André preparavam-se para fazer a tortura do sono para Rui não dar por nada à medida que Gonçalo se posicionava

para tentar mutilar Rui novamente. Apercebe-se que Marcelo está a chegar e põe-se em cima de Rui beijando-o e mordendo-o de uma

forma sensual e provocadora enquanto Cristiana esconde-se.

 

Rui já está adormecido e Gonçalo continua a beijá-lo. Marcelo observa o que se está a passar e fica escandalizado. Parecia que estava

a assistir a um filme de terror.

 

 

 

E amanhã tudo vai acontecer no... ÚLTIMO EPISÓDIO! A não perder!

Edited by João_O
Link to comment
Share on other sites

13º episódio

 

Gonçalo cospe na cara de Rui e este acorda, sem saber o que está a passar. A mãe de Marcelo aparece, sendo que este pergunta:

 

- Mãe?! O que estás aqui a fazer?!... Ah já percebi, foi por isto que não querias que viesse cá!

 

- Eu estou aqui para me vingar do teu lindinho… ele arruinou a nossa vida, a nossa família e mais umas quantas…

 

- Tu estás é louca!

 

- Eu? O Rui não presta, mete-se com todas e promete-lhes mundos e fundos, matou o teu pai e agora anda enrolado com o Gonçalo, não viste? É um rodado, se calhar até apanhei SIDA também!

 

- Apanhaste SIDA? O quê?

 

- Sim, é isso que estás a pensar…

 

- Não pode ser… Vocês foram para a cama? Tu traíste o pai?

 

- Marcelo, é verdade que eu e a tua mãe fizemos amor mas foi por iniciativa dela, eu nem queria. E tu sabes que agora já não sou esse tipo de pessoa. – profere Rui, após ter um rebate de consciência.

 

- Isso é mentira, foste tu que me disseste que eu estava no papo! – relata Cristiana.

 

- Estavas porque querias fazer sexo comigo, logo passavas a estar no papo.

 

- Oh filho, o teu namorado é bom na cama. Nem precisa de treinar mais, está no ponto!

 

- Nisso estamos de acordo. Tem um corpinho atlético e uns lábios... – afirma Gonçalo, num tom subtil.

 

- Não quero saber de pormenores. Vocês estão bem um para o outro. Já nem me importo! – diz Marcelo.

 

- Amor, a tua mãe está a contar a versão distorcida dos factos. Não acredites nela!

 

Marcelo para não ouvir mais nada sai porta fora, choroso, completamente magoado e destruído com o que acabou de descobrir.

 

Desesperado, dirige-se para um precipício a chorar e pronto para se atirar. Quando o tenta fazer aparece um homem que passava naquela zona e perguntou-lhe o motivo dele estar a fazer aquilo, ao qual a resposta é:

 

- A minha vida é uma desgraça! Só mentiras e desilusões. Cheguei ao meu limite!

 

- Oh! O que se passou concretamente?

- O meu namorado enganou-me este tempo todo e a minha mãe é uma traidora. Ele tinha SIDA e não me disse nada e envolveu-se com a minha mãe que traiu o meu pai. Já para não falar que ele morreu num acidente!

 

- Bem, que história mais tenebrosa!

 

- Esta é a minha história de vida e desgraça é o meu nome do meio. Se nasci para sofrer, por que não morro agora?

 

- Não digas isso! Vais ver que um dia a vida te vai sorrir. Tens de ter esperança! Como te chamas?

 

- Marcelo e tu?

 

- Simão! E acredita em mim, quem muito sofre um dia irá encontrar a felicidade. Aconteceu comigo e agora estou feliz.

 

- Que aconteceu contigo?

 

- Também passei por uma situação horrível. Já fui violado e isso deixou-me mazelas profundas, mas recuperei e estou aqui. Já tentei o suicídio mas cheguei à conclusão de que não valia a pena! Depois da tempestade vem a bonança.

 

- Bem, isso deve ser traumático, felizmente nunca me aconteceu. Mas obrigado pelas palavras!

 

E após Marcelo ter dito isto desequilibra-se e quase cai no fundo do precipício mas Simão segura-o e puxa-o para si. Num clima de cumplicidade e carência acabam por se beijar. O beijo ainda dura algum tempo mas depois Marcelo afasta-se e vai-se embora.

 

Passado alguns dias na casa onde estava Rui este chorava por Marcelo, sem sucesso. Gonçalo dá-lhe drogas como se fossem medicamentos para o manter inconsciente e é visível a sua irritação por não ter conseguido aquilo que queria.

 

No entanto, aproxima-se algo que o deixa num completo estado de nervos. A polícia entra no casebre juntamente com a enfermaria Cláudia e Marcelo.

 

Gonçalo está acusado de vários crimes entre os quais se destacam rapto, violação e falsificação de documentos, principalmente nas análises ao sangue. Este bem tenta resistir à prisão e diz:

 

- És uma chiba Cláudia, tas morta!

 

- Não tive hipótese senão revelar a verdade.

 

Gonçalo tinha usado como nome Francisco Miranda para se fazer passar por médico. Cristiana acompanha Gonçalo para a prisão. Rui é libertado mas Marcelo não lhe fala.

 

No mesmo dia, Rui decide fazer uma espera ao seu rapaz com uma serenata. A voz melodiosa de Rui fez com que o filho de Cristiana se rendesse. Quando termina pede-lhe em casamento. Marcelo hesita mas fica radiante:

 

- Eu aceito e perdoo-te! Eu sei que tu mudaste, és o amor da minha vida e não conseguia ficar muito tempo longe de ti. Desta vez nada nos vai separar!

 

O casal beija-se e Marcelo posteriormente convida Simão para ser o seu padrinho de casamento.

 

Dias depois, dá-se o enlace numa cerimónia cheia de luz, cor e muito amor. Contudo o pior estava a caminho:

 

- Vocês não se vão ficar a rir na minha cara que eu não deixo! Vão morrer todos e é agora! – exclama Gonçalo fugido da prisão, diabólico e empunhando uma caçadeira.

 

As pessoas assustaram-se e começaram a sair e depois vieram responsáveis do manicómio buscar o louco já que dava muitos problemas na cadeia. O casal estava demasiado feliz para se ralar pois era dia de festa e depois Marcelo diz:

 

- Apesar da tamanha desilusão é uma pena a minha mãe não estar aqui!

 

Rui consola Marcelo e oferece-lhe bilhetes para uma lua-de-mel nas Maldivas. Os dois beijam-se felizes e intensamente e vão de lua-de-mel, enquanto Cristiana e Gonçalo são obrigados a servir de escravos, como malucos que são, apesar de todas as exigências feitas para serem tratados como lordes.

 

 

 

 

 

 

 

FIM

 

Espero que tenham gostado desta história assim como eu gostei de a escrever!

Hidden Content

    Sign in or sign up to see the hidden content.
/emoticons/ATV_biggrin.png">

Edited by João_O
Link to comment
Share on other sites

Parabéns, adorei a história, muito inesperada... e com acontecimentos rápidos...

Hidden Content

    Sign in or sign up to see the hidden content.
/emoticons/ATV_biggrin.png"> gostei!

 

Obrigado Pamsf

Hidden Content

    Sign in or sign up to see the hidden content.
/emoticons/ATV_happy.png">

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

 Share

×
×
  • Create New...