Jump to content

We Are Who We Are [HBO]


Bloody

Recommended Posts

  • 1 month later...

Vi o primeiro episódio e achei super slow-paced, a história não teve grandes momentos para me deixarem rendido (embora CMBYN também não seja o melhor filme logo no início). Aquele Fraser, mds. :read: E teve muita mais nudez do que eu esperava. :read: 

No entanto a direção e a cinematografia estão ótimos.

Link to comment
Share on other sites

há 1 minuto, JoãoCruz disse:

Já vi os dois eps disponíveis e não percebi nada :haha:

 

Eu também esperava algo mais fácil de compreender. O Fraser é complicado de perceber, mas a Caitlyn consegue ser pior. :cryhappy:

Eu só estou a torcer para que o Frases seja um ícone bissexual. Ele a olhar para os homens nus no duche foi muito duvidoso. :cryhappy:

Link to comment
Share on other sites

  • 3 weeks later...

Estou a ver "We Are Who We Are" da HBO. É incrível como eu escolhi ver a série certa no momento certo da minha vida, uma coincidência. Ao mesmo tempo eu sinto uma tristeza pois ali são mais jovens que eu, fazendo tudo que eu não fiz quando pude... (não que eu me espelhe neles, que cambada de porcos) :bad:

A direção do Luca Guadagnino dá um tom cinematográfico à série: faz de situações casuais momentos de contemplação; insere, com apenas alguns olhares e truques de câmera, mensagens pela metade que despertam a curiosidade de quem vê - fico o episódio inteiro a pensar "o que é que esse povo está fazendo, porquê eles estão fazendo isso, qual a real intenção deles e o que diabos vai acontecer depois?", então para uma minissérie funciona.

Link to comment
Share on other sites

há 19 horas, pedrovinsky disse:

Estou a ver "We Are Who We Are" da HBO. É incrível como eu escolhi ver a série certa no momento certo da minha vida, uma coincidência. Ao mesmo tempo eu sinto uma tristeza pois ali são mais jovens que eu, fazendo tudo que eu não fiz quando pude... (não que eu me espelhe neles, que cambada de porcos) :bad:

A direção do Luca Guadagnino dá um tom cinematográfico à série: faz de situações casuais momentos de contemplação; insere, com apenas alguns olhares e truques de câmera, mensagens pela metade que despertam a curiosidade de quem vê - fico o episódio inteiro a pensar "o que é que esse povo está fazendo, porquê eles estão fazendo isso, qual a real intenção deles e o que diabos vai acontecer depois?", então para uma minissérie funciona.

Amo que há mais pessoas a ver WRWWR. <3 Já viste o episódio 6? Fiquei com muito medo depois daquele final! :crying:

Link to comment
Share on other sites

há 2 horas, Bloody disse:

Amo que há mais pessoas a ver WRWWR. <3 Já viste o episódio 6? Fiquei com muito medo depois daquele final! :crying:

Vi sim, amei.

E nossa, o trailer da série entregou a história todinha! Ainda bem que fui ver a série no escuro. Assim todos os acontecimentos vieram de surpresa!

 

Eu simplesmente A-MO o fato do Devonté Hynes estar na trilha dessa série. E ver os personagens curtindo o som dele e dançando. Aaaaah parece que fizeram a série pra mim!

Juro pra ti @Bloody que eu busquei pelo tópico da série e não encontrei, por isso joguei no tópico geral. Nem sei como meu post veio parar aqui, só sei que foi um mecanismo muito chique.

Link to comment
Share on other sites

há 16 horas, pedrovinsky disse:

Juro pra ti @Bloody que eu busquei pelo tópico da série e não encontrei, por isso joguei no tópico geral. Nem sei como meu post veio parar aqui, só sei que foi um mecanismo muito chique.

Foram os moderadores do Fórum, eu pedi para moverem para aqui. :haha: 

Link to comment
Share on other sites

O que eu posso dizer desse episódio? Sinceramente...

Spoiler

hor-rí-vel. Eu estava particularmente triste, depois de ver o episódio fiquei mais triste. Deu uma aflição ver o Fraser abraçando-o, deu. É literalmente a mesma coisa que em CMBYN: uma relação com uma série de impedimentos, mesmo que as duas pessoas sejam "legais" e "estejam OK com isto". Ainda bem que o Jonathan não fez nada com o Fraser, tudo ali não passaria de uma amizade colorida. Cada um siga seu caminho, e que o Fraser volte à NY e realize seus sonhos. Pessoas que estão de passagem só estarão de passagem, afinal. :(

 

Link to comment
Share on other sites

há 17 horas, pedrovinsky disse:

@BloodyE semana que vem já há o último episódio. Bem na época da eleição nos Estados Unidos. E sim, isso tem tudo a ver com a série. Independentemente do resultado, impactará na percepção do ep.

Também acho que sim. Já mostraram a eleição do Trump, e embora a série já tenha sido feito há algum tempo, devem abordar alguma coisa sobre as novas eleições. 

Muito provavelmente só vai ter esta temporada. :( Começou muito lentamente, mas agora estou meio hooked às personagens. 

Link to comment
Share on other sites

 

há 8 horas, Bloody disse:

Também acho que sim. Já mostraram a eleição do Trump, e embora a série já tenha sido feito há algum tempo, devem abordar alguma coisa sobre as novas eleições. 

Muito provavelmente só vai ter esta temporada. :( Começou muito lentamente, mas agora estou meio hooked às personagens. 

Também estou mais apegado às personagens, principalmente o Fraser e Cate. Ainda bem que não foi só um filme de duas horas! Já não basta a agonia que eu senti vendo CMBYN.

Link to comment
Share on other sites

há 15 minutos, pedrovinsky disse:

Também estou mais apegado às personagens, principalmente o Fraser e Cate. 

Espero que aproveitem o último episódio para explicar o background do Fraser. Há qualquer coisa sobre o pai dele que não entendi muito bem... E deve ser a razão de ele ter os ataques que tem. Eu percebi que ele morreu... :dontknow:

Também gosto da Cate, é talvez a personagem que mais "cresceu" na série, embora ter deixado o Fraser a meio do último episódio deixou-me um bocado confuso.

Link to comment
Share on other sites

há 22 minutos, Bloody disse:

Espero que aproveitem o último episódio para explicar o background do Fraser. Há qualquer coisa sobre o pai dele que não entendi muito bem... E deve ser a razão de ele ter os ataques que tem. Eu percebi que ele morreu... :dontknow:

Também gosto da Cate, é talvez a personagem que mais "cresceu" na série, embora ter deixado o Fraser a meio do último episódio deixou-me um bocado confuso.

Eu entendi totalmente ela.

Spoiler

 

O Fraser falou aquilo lá da boca pra fora - embora ele estivesse certo, foi um bocado insensível. Ele havia chegado recentemente naquela região, enquanto os outros já se conheciam há muito mais tempo. Ele nem se abalou visualmente pela morte do guri, talvez estivesse imerso pensando no seu crush. Como se não ligasse pra tragédia.

A rejeição dos outros pelo Fraser é algo que na série não foi tão bem explicado, na minha opinião. Só fico a pensar se eles não gostaram da mudança da Cate e acham que foi ele o gatilho pra isso acontecer.

 

 

Link to comment
Share on other sites

há 8 horas, pedrovinsky disse:

Assisti ao último episódio... :(

 

O que achaste?

Spoiler

Eu até achei que se tratava de um episódio quase normal e não uma season (ou até series) finale. Achei o episódio 7 mais digno de terminar uma temporada. No entanto a cena final foi super boa... Ainda bem que, após tantas peripécias, entenderam que o que querem é "descobrir-se" a ambos, com ambos. Fiquei um bocado triste com as ações do Fraser quando trocou a Cait pelo outro moço, mas valeu pelo final e ter ido buscá-la ao comboio. Achei fofo! 

Fiquei um bocado confuso em relação ao seu background. Entendi que não gosta da mãe porque ela o afasta das pessoas que ele gosta, no entanto não explicou muito mais porquê e isso nem aconteceu quando estava com o Jonathan... E afinal o tal Mark era um amigo inventado. :| 

 

Link to comment
Share on other sites

há 1 hora, Bloody disse:

O que achaste?

  Ocultar conteúdo

Eu até achei que se tratava de um episódio quase normal e não uma season (ou até series) finale. Achei o episódio 7 mais digno de terminar uma temporada. No entanto a cena final foi super boa... Ainda bem que, após tantas peripécias, entenderam que o que querem é "descobrir-se" a ambos, com ambos.

 

 

Spoiler

 

Eu entendi todo o conceito da obra - que as pessoas não são uma coisa só e que elas podem mais do que se definirem num rótulo; que o tempo revela cada vez mais detalhes sobre suas respectivas personalidades.

Só não gostei da forma com que isso foi feito. Com silêncios, entreolhares, finais em aberto - eu senti falta dos personagens conversarem explicitamente sobre isso. Se não tivesse esperado para ver o making of no final do episódio (me explicando o que a série em si não explicou), teria já jogado um hate ontem mesmo aqui no tópico de tanta indignação.

Mas essa minha indignação que eu sinto é minha culpa. Eu quem criei expectativas, baseando-me na porrada de filmes LGBT+ que entregam tudo - e às vezes até demais, e em outras minisséries cujos finais foram bomba atrás de bomba - Little Fires Everywhere e Big Little Lies.

 

Acredito que esta obra dá um grande passo pra normalizar a vivência dos mais jovens, com mais naturalidade. 

A série em si é muito boa. E muito cara. Repercussão mínima, faltou divulgação. Mas, sem dúvida, é uma obra especial.

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

×
×
  • Create New...