Maria A.

Curiosidades Audimétricas

1555 posts neste tópico

A melhor prenda deste Natal foi conquistada pela SIC, que deixou para trás a TVI e a RTP ao posicionar-se no primeiro lugar da tabela de audiências com 29,8% e 32,8% de share nos dias 24 e 25, respectivamente. O cinema, e também a novela ‘Feitiço de Amor’, no caso da TVI, foi o prato forte da oferta das duas estações.

Satisfeito com a proeza da SIC, que se revelou 'a estação preferida dos portugueses', está Nuno Santos, director de Programas, que justifica, assim, a liderança natalícia: 'Acho que isso reflecte uma boa oferta, coerente, adaptada aos gostos dos públicos e que foi bem comunicada.'

Nuno Santos considera que os números obtidos nas tabelas de audiência na véspera de dia de Natal são 'um estímulo'. 'Mas já estamos a pensar no dia de amanhã. Ontem, passou!', conclui o director de Programas da SIC já projectado nas grelhas de 2009.

Filmes como ‘Pular a Cerca’ e ‘As Crónicas de Nárnia’ ajudaram a estação de Carnaxide a destacar-se. No dia de Natal, um especial de ‘Tá a Gravar’, apresentado por Pedro Miguel Ramos e Carolina Patrocínio, arrebatou o segundo lugar na tabela de audiências. O programa foi visto por 1 275 000 espectadores (ver caixa).

Em segundo lugar na tabela ficou a TVI, com 29,3% de share, no dia 24, e 30,4%, no dia 25. Na grelha de programação sublinha-se o desempenho da novela ‘Feitiço de Amor’, que na noite da Consoada foi vista por 1 067 900 telespectadores e obteve um share de 43,4%, registando uma audiência média de 11,3%.

No dia de Natal, a estação de Queluz apostou na ficção nacional e ‘Feitiço de Amor’ voltou a liderar a tabela de audiências com 41,3% de share. A novela de horário nobre foi seguida por 1 366 100 espectadores e registou uma audiência de 14,4%.

A RTP 1, que nos horários-nobre dos dias 24 e 25 apostou em produções nacionais como ‘Ceia de Natal’, com José Bento dos Santos, e ‘A Minha Geração’, com Catarina Furtado, ficou-se por 23,1% de share, no dia 24, e 20,4%, no dia de Natal.

'RESULTADOS OPTIMISTAS'

'Estes resultados são muito optimistas e constituem uma motivação acrescida para fazer mais e melhor', comenta ao CM Pedro Miguel Ramos, num intervalo de ‘Tá a Gravar’. Satisfeito com o share de 39,1% e uma audiência de 13,5% obtidos pelo especial que apresentou com Carolina Patrocínio no dia 25, Pedro Miguel Ramos diz que o resultado denota a preocupação de 'ir ao encontro do que as pessoas desejam ver em prime time'. Para o apresentador, os 'mais de mil vídeos' recebidos por dia são um indicador da aceitação do ‘Tá a Gravar’.

TVI LIDERA ANO DE 2008

Pelo quarto ano consecutivo, a TVI, grupo Media Capital, será a estação líder das audiências em Portugal, com uma quota anual de 30,5% (segundo dados da Marktest até dia 25 de Dezembro). O canal dirigido por José Eduardo Moniz , que em 2007 se tinha ficado por 29%, voltou a subir este ano. A SIC registou 24,8% de share, a RTP 1 23,8% e a RTP 2 5,6%.

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

É pena que essa coerência na programação não se mantenha ao longo do ano... Acho que eles se podem dar por muito satisfeitos por terem ficado em 2ºlugar no total anual...

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

D vamos ver o que irá acontecer em 2009, pois não me parece que irá ser assim tão fácil...

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

Acho que a SIC devia apostar na diversidade.

Em primeiro lugar dar uma nova cara a Contacto, retirar o calor da tarde, convidar personalidades de diversas areas, dar voz a novos artistas musicais.

A Noite depois do Jornal da noite, apostar num programa de intertenimento nao muito longo, a seguir apostar na ficcao nacional com uma novela ou uma serie, seguindo-se a novela basileira, e depois series estrangeiras variadas.

Ao FDS por as novelas de lado e apostar num Talk Show e num concurso televisivo.

Isto servia para dar uma oportunidade ao publico de nao ter novelas de segunda a segunda e quando mudar de canal poder ver outra coisa, ao principio apanhava da TVI mas depois ganharia e muito.

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

Diana, o Nuno Santos não sai da SIC tão cedo. Não penses que é assim tão fácil ele sair, como não é tão fácil a SIC, do dia para a noite, voltar a ser líder. Há hábitos que custam a mudar e hoje em dia as pessoas estão muito ligadas à TVI (literalmente!).

Catita, a SIC apostou e muito na diversidade. Apresentou muitos programas, fez muitas apostas. O que parece é que as pessoas não aderiram como se esperava. A TVI é a que menos apostou (bem menos que nos outros anos!) e mesmo assim foi líder!

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

Por isso mesmo, a SIC tem de apostar em algo que choque as pessoas, que as faca mudar de canal.

Por exemplo uma serie portuguesa seria uma boa ideia, baseada em factos reais, por exemplo retrando a realidade da violencia urbana em toda a sua plenitude, nos bairros sociais, passando pela droga, pela prostituicao, o crime, os assaltos....

Ou uma novela baseada na imigracao, na luta de um povo querendo mudar de vida.

Claro que o publico nao muda de canal de um momento para o outro, gosta de historias leves, com os seu elenco preferido, isso leva tempo.

Aquilo sao so duas ideias, mas quem sabe se a realidade dos nossos dias nao faca o publico comecar a mudar.

Eu sou optimista, sonhadora e tenho esperanca que um dia a SIC volte a ser lider...

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

SIC recupera segundo lugar em ano de reforço da TVI

vazio.gif 29.12.2008

Há um ano, Nuno Santos transitava de uma RTP1 com 25,2 por cento de share para uma SIC que pela primeira vez em 15 anos estava na terceira posição dos canais generalistas mais vistos. O ano de 2008 termina agora com a SIC novamente em segundo lugar, com 24,9 por cento de share e com a RTP1 com 23,8 por cento (dados da Marktest até 28 de Dezembro). Sem surpresas, a TVI continua a dominar e reforçou mesmo a sua quota de mercado, com 30,5 pontos de share contra os 29 de 2007. A RTP2 tem 5,6 pontos, uma melhoria em relação a 2007, em que tinha 5,2 pontos.

Na SIC, foi o ano de Zé Carlos, de Momento da Verdade, de Rebelde Way e da Taça de Portugal, de Podia Acabar o Mundo ou de Não Há Crise, mas também do regresso de Roda da Sorte. Na RTP1, 2008 ficou marcado por Vila Faia, Os Contemporâneos, Telerural, Olha Quem Dança ou A Minha Geração. A TVI pôs fim a novelas como A Outra e Fascínios, continuou com Morangos com Açúcar, estreou Equador, recuperou Manuela Moura Guedes e criou debate com Cartas na Mesa, além do humor de Caia Quem Caia e do Euro 2008.

"Este ano todos os olhos estavam postos na SIC", constata Nuno Santos, director de programas do canal de Carnaxide. "O primeiro objectivo era recolocar a SIC na segunda posição. Está alcançado".

Mas houve verdadeira mudança na televisão? Com uma nova direcção na SIC, "não há nada de extraordinariamente novo", diz Francisco Rui Cádima, professor na Universidade Nova. Cádima considera que houve um reforço na informação, com continuação anunciada para 2009, o que "faz a SIC reencontrar o seu percurso de origem". O segundo lugar "é uma vitória", mas "está tudo por demonstrar na qualidade da oferta, na filosofia e ética de antena e do reencontro do público em 2009. Esse é que será o grande desafio".

Em 2008, um ano "clarificador" para Nuno Santos, a SIC foi a estação mais regular na média anual dos resultados globais do dia e horário nobre (24,9 e 24,2 por cento, respectivamente), mas desde Setembro perde o segundo lugar para a RTP1. Enquanto Cádima dá os "parabéns" a Nuno Santos, Eduardo Cintra Torres, crítico de TV do PÚBLICO, nota que este "cometeu erros graves", nomeadamente com os títulos que colocou antes e depois do "programa mais importante da estação", o Jornal da Noite.

Nuno Santos assume que parte do seu trabalho este ano foi de reorganização de horários e cumprimento de compromissos herdados da direcção de Francisco Penim, como é o caso de Rebelde Way. E refere que houve "produtos que defraudaram" as suas expectativas, mas também outros que o surpreenderam pela positiva.

O mesmo aconteceu na RTP1, com José Fragoso à frente de uma grelha em parte herdada da direcção de Nuno Santos. "As minhas opções tinham de ter maior presença a partir do Verão", explicou ao PÚBLICO, e "em Setembro lançámos um conjunto de programas novos e alterámos conteúdos de outros existentes" elencou. Por isso mesmo, está "muito contente" com os resultados desde a rentrée. Mas se Cintra Torres considera que a RTP1 "é a mesma de sempre", até "um pouco mais populista", também vê elementos positivos na direcção de Fragoso, que "não é uma pessoa da TV e tem arriscado mais", dando como exemplo a escolha do horário do remake de Vila Faia.

Panorama "monotemático"

Sobre a perda do segundo lugar, Fragoso considera que "a RTP não deve ser (apenas) avaliada por um critério de audiências. É um canal obviamente dirigido a grandes públicos, mas deve ser olhada por outros critérios, como a diversidade, a independência da informação e conteúdos específicos às obrigações" do serviço público. E frisa que, num panorama televisivo "monotemático", a RTP1 "tem um papel importante em manter vivos vários formatos, diversificados" e que tem agora "um prime-time diferente todos os dias".

Quanto à TVI, líder há quatro anos consecutivos (o PÚBLICO contactou José Eduardo Moniz, mas a resposta não chegou em tempo útil), o segredo do sucesso foi descoberto "casualmente em função do Big Brother (2000) e do seu arrastamento para as séries portuguesas que faziam a sanduíche e geraram contaminação de públicos. Transformaram-se as séries em novelas e daí o grande novelão que é a TVI". Agora há "uma programação muito continuada e popular", opina Cintra Torres. "Os portugueses precisam de estar numa maioria, é uma coisa um bocado anti-democrática, e escolhem um canal maioritário. Primeiro foi a RTP, depois a SIC foi esse canal e agora a TVI. E essa era não está perto do fim. É uma situação estável."

Em momento de expansão, a SIC tem como objectivo "ser a estação mais vista pelos portugueses". Mas "sabemos que há um player forte e muito instalado no mercado e não ignoramos o contexto de crise nos média. Vamos chegar lá, mas daremos passos seguros para isso".

O contexto não é só de crise, como identifica desde logo Nuno Santos, mas também de mudança. Na era da Internet e dos aparelhos DVR, José Fragoso destaca dois projectos para 2009 - T2 para 3 e Dez, de Leonel Vieira – e Nuno Santos fala em novos projectos exclusivamente para a net, mas também multiplataformas. E ambos destacam que estão preparados para o desafio tecnológico.

Fonte: Público

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

SIC a uma décima da RTP1

Estações disputam taco-a-taco o segundo lugar. Carnaxide voltou a ganhar o dia no domingo

Depois do Natal, a SIC ficou de novo à frente da TVI na média diária de domingo. Na soma do ano, está à frente da RTP1 e apenas uma décima a separa da estação pública no balanço deste mês; que ainda não terminou.

A estação de Carnaxide pode estar a recuperar da quebra dos últimos meses. Anteontem, voltou a ficar à frente da TVI no total do dia, com uma quota de audiência ("share") de 30,7%. Mesmo tendo a estação de Queluz colocado um programa seu no topo da lista dos mais vistos. "Uma canção para ti" conseguiu captar mais de metade (50,2%) dos que àquela hora viam televisão, um resultado que normalmente pertence às grandes partidas de futebol.

Então, como se explica que a SIC tenha ficado à frente? É que nove dos dez programas mais vistos do canal captaram mais de um terço da audiência. E a homogeneidade destes resultados permitiu que a soma do dia fosse a mais alta.

Já na véspera e dia de Natal a estação tinha conseguido ultrapassar a TVI desta forma. Também nos dias 6 e 14 de Dezembro, o canal de Balsemão tinha liderado e no dia 21 tinha empatado (27,9%) com a estação dirigida por José Eduardo Moniz.

Ontem, segundo dados da Mediamontor - do grupo Marktest -, o canal do grupo Impresa estava em segundo lugar no balanço do ano com 24,9%. Atrás da TVI (que regista 35,8%) mas a distanciar-se da RTP1 (23,8%) para quem tinha perdido os balanços mensais desde Setembro. No mês de Dezembro, a diferença para a estação pública (25,6%) - e para a posição do meio nos canais generalistas - é de uma décima.

Os resultados de hoje e amanhã vão ser decisivos para estas duas estações. Principalmente na noite da passagem de ano (ver caixa), em que todas jogam os trunfos. A RTP1 aposta em Catarina Furtado, a SIC coloca os "Gato fedorento" a animar a noite e a TVI terá Júlia Pinheiro e Manuel Luís Goucha como anfitriões.

Mesmo sendo uma data em que muitos optam por sair de casa, no ano passado os três canais registaram no dia 31 de Dezembro uma média estimada em dois milhões, 230 mil espectadores. Um número que mesmo não sendo muito elevado não é de todo de desprezar.

Em 2007, a emissão preferida do público foi a da TVI, com a final de "Cantando e dançando por um casamento de sonho" . Seguiu-se a da RTP1 com os "Gato fedorento" e a SIC com o desfecho de "Família superstar".

Fonte: JN

_______________________

SIC recupera segundo lugar em ano de reforço da TVI vazio.gif

Há um ano, Nuno Santos transitava de uma RTP1 com 25,2 por cento de share para uma SIC que pela primeira vez em 15 anos estava na terceira posição dos canais generalistas mais vistos. O ano de 2008 termina agora com a SIC novamente em segundo lugar, com 24,9 por cento de share e com a RTP1 com 23,8 por cento (dados da Marktest até 28 de Dezembro). Sem surpresas, a TVI continua a dominar e reforçou mesmo a sua quota de mercado, com 30,5 pontos de share contra os 29 de 2007. A RTP2 tem 5,6 pontos, uma melhoria em relação a 2007, em que tinha 5,2 pontos.

Fonte: Público

_______________________

Nota para o facto de a SIC ficar em segundo lugar, mas no entanto com valores inferiores aos alcançados em 2007. Os únicos canais a subir são apenas a TVI e RTP2.

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

QUOTE(Catita @ 29-Dec-2008, 22:58) <{POST_SNAPBACK}>
Por isso mesmo, a SIC tem de apostar em algo que choque as pessoas, que as faca mudar de canal.

Por exemplo uma serie portuguesa seria uma boa ideia, baseada em factos reais, por exemplo retrando a realidade da violencia urbana em toda a sua plenitude, nos bairros sociais, passando pela droga, pela prostituicao, o crime, os assaltos....

Isso faz-me lembrar o que aconteceu no Brasil: a Record conseguiu chamar a atenção para as suas novelas com a novela "Vidas Opostas", onde o tráfico, a violência e o contrabando era o tema central.

Será que em Portugal resultaria? As pessoas parecem gostar só de novelas de "água com açúcar". Será que mudariam de canal para ver uma novela ambientada na Zona J?!

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

Acho que a notícia se refere ao facto de a SIC ter subido a 2º lugar no mês (pois, nos últimos tempos, tinha perdido para a RTP1). Que era a segunda classificada no ano já era previsível.

O Nuno Santos, quando entrou, apenas tinha prometido a recuperação do segundo lugar para este ano. Cumpriu. Custou arrumar a casa, teve trabalho e muitas apostas falharam. Vamos ver se aprendeu com os erros e talvez o novo ano seja melhor, para todos. Que haja uma maior oferta televisiva!

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

top 10 novelas portugal 5 a 11/12

top 10 novelas portugal 5 a 11/12

Flor do Mar TVI 15,7 38,0% de share

Feitiço de Amor TVI 15,4 41,8% de share

Vila Faia RTP1 10,4 30,6% de share

Morangos VI TVI 10,1 29,4% de share

Olhos nos Olhos TVI 8,7 33,4% de share

Podia Acabar o Mundo SIC 6,3 18,0% de share

A Favorita SIC 5,8 25,4% de share

Morangos VI® TVI 5,5 23,1% de share

Rebelde way SIC 4,8 20,1% de share

Amor e Intrigas RTP1 4,3 36,3% de share

fonte:http://www.marktest.com/wap/clip.aspx?id=7f23

de 9 a 15/12/2008

14h

RTP1 Amor e Intrigas 360 mil espectadores 33,2% de share

SIC O Cravo e a Rosa 254mil espectadores 23,4% de share

SIC Beleza Pura 204mil espectadores 23,1% de share

RTP1 Paixões Proibidas 178mil espectadores 23,0% de share

19h

TVI Morangos com Acúcar 954mil espectadores 28,1% de share

SIC Rebelde Way 436mil espectadores 20,1% de share

21/23h

TVI Flor do Mar 1,470 milhões espectad. 38,1% de share

TVI Feitiço de Amor 1,410 milhões espectad. 42,4% de share

SIC Podia Acabar o Mundo 660mil espectad. 20,1% de share

23h15

TVI Olhos nos Olhos 762 mil espectadores 31,6% de share

SIC A Favorita 584 mil espectad. 30,8% de share

fonte:http://www.marktest.com/wap/clip.aspx?id=7f1a

de 9 a 15/12/2008

14h

RTP1 Amor e Intrigas 360 mil espectadores 33,2% de share

SIC O Cravo e a Rosa 254mil espectadores 23,4% de share

SIC Beleza Pura 204mil espectadores 23,1% de share

RTP1 Paixões Proibidas 178mil espectadores 23,0% de share

19h

TVI Morangos com Acúcar 954mil espectadores 28,1% de share

SIC Rebelde Way 436mil espectadores 20,1% de share

21/23h

TVI Flor do Mar 1,470 milhões espectad. 38,1% de share

TVI Feitiço de Amor 1,410 milhões espectad. 42,4% de share

SIC Podia Acabar o Mundo 660mil espectad. 20,1% de share

23h15

TVI Olhos nos Olhos 762 mil espectadores 31,6% de share

SIC A Favorita 584 mil espectad. 30,8% de share

fonte:http://www.marktest.com/wap/clip.aspx?id=7f62

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

Na verdade, segundo o DN Televisão, 6 dos 10 programas preferidos pelas classes altas, são da SIC. O que significa que a SIC foi a preferida pelos mais letradosl

Programas preferidos pelas classes A e B:

1º-SIC-007- Casino Royale- 15%

2º- SIC-Jornal da Noite- 14,7%

3º- SIC-Gato Fedorento- 14,3%

4º- SIC-Lemony Snicket-12,5%

5- TVI-Equador( 2º episódio) 12,1%

6º- RTP-Charlie e a Fábrica de chocolates-12,5%

7º-TVI-Uma CAnção para Ti-11,7%

8º-SIC- Circo de Monte Carlo-10,9%

9º- SIC-Tá a Gravar-10,4%

10º-TVI-Feitiço de Amor- 10,1%

Fonte: DN Televisão

A SIC também foi a preferida pelas crianças:

1º- TVI-Uma canção para ti-18,5%

2º -SIC-Não Há Crise-16,8%

3º- SIC- Gato Fedorento-16,5%

4º- TVI-Feitiço de Amor-16%

5º- SIC-Herbie Prego a fundo-15%

6º-SIC-Jornal da Noite-14,5%

7º- SIC-Tá a Gravar-14%

8º- TVI-Flor do Mar-14%

9º-TVI-Morangos-13,9%

10º- SIC-Circo de Monte Carlo-12,6%

Fonte: a mesma.

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

Onde é que diz que foi a favorita das crianças? Eu aí vejo um programa da TVI em 1º! E os dois canais têm 5 programas cada neste top5...

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

QUOTE(elrey @ 2-Jan-2009, 18:43) <{POST_SNAPBACK}>
Onde é que diz que foi a favorita das crianças? Eu aí vejo um programa da TVI em 1º! E os dois canais têm 5 programas cada neste top5...

Põe os óculos!

A SIC tem 6 programas preferidos pelas crianças: «Não Há Crise», «Gato Fedorento», «Herbie Prego a Fundo», «Jornal da Noite», «Tá a Gravar», e «Circo de Monte Carlo».

A TVI teve 4:

« Uma Canção para ti», «Feitiço de Amor», «Flor do Mar» e «Morangos».

Sabes contar? :yahoo_mini:

Isto no top 10.

No top 5 a SIC voltou a ter a maioria: 3 programas.: «Não Há Crise», Gato Fedorento» e «Herbie Prego a Fundo»

A TVI teve apenas 2.

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

Ah, pronto, peço desculpa, contei mal.

Mas o 1º lugar não deixa de ser da TVI. E ter mais programas no top10 com tanta proximidade entre os dois canais não quer dizer que seja a favorita...

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

QUOTE(elrey @ 2-Jan-2009, 19:09) <{POST_SNAPBACK}>
Ah, pronto, peço desculpa, contei mal.

Mas o 1º lugar não deixa de ser da TVI. E ter mais programas no top10 com tanta proximidade entre os dois canais não quer dizer que seja a favorita...

Perto?

Em relação às classes altas, a SIC foi mais vista sozinha( 6 programas) do que a TVI e a RTP juntas.

Também uma maioria( 6 programas) foi preferida pelas crianças. Só que aqui a RTP nem entrou.

Mas a SIC foi a preferida pela maioria!

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

É normal que a SIC tenha conseguido ser a preferida das classes mais altas, pois nesta época a oferta é de maior qualidade, com filmes e bons programas. O que é quase uma raridade durante todo o ano, nesta época há com fartura. A TVI consegue destacar "Equador" que, apesar de não ser um fenómeno de audiências, é o proferido da classe mais alta (algo que não me espanta!).

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

QUOTE(_zapping_ @ 2-Jan-2009, 20:13) <{POST_SNAPBACK}>
É normal que a SIC tenha conseguido ser a preferida das classes mais altas, pois nesta época a oferta é de maior qualidade, com filmes e bons programas. O que é quase uma raridade durante todo o ano, nesta época há com fartura. A TVI consegue destacar "Equador" que, apesar de não ser um fenómeno de audiências, é o proferido da classe mais alta (algo que não me espanta!).

O «Equador», um dos únicos programas da TVI preferido pelas classes altas, nem sequer apresentou um grande grau de preferência, em 5º lugar com 12,1%.

Mesmo assim conseguiu mais do que as outras novelas da TVI, que as classes altas não apreciam! Apenas o «Feitiço de Amor» conseguiu o 10º lugar, com 10,1%.

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

É mesmo com base nesse artigo que este tópico foi feito. Está muito completo.

Agora faço também uma pergunta pertinente: O que significa ser de "Classes Altas"?

Quais são os critérios?

Devem ser os rendimentos, e se é assim, nós bem sabemos que ser de "Classes Altas" não é ser mais literado ou mais inteligente! Olha, basta olharmos ao exemplo dos jogadores de futebol...

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

Regista-te ou entra para comentar!

Para deixar um comentário é necessário estar registado. É muito fácil!

Criar uma conta

Regista-te e vem fazer parte desta comunidade! É fácil!


Registar-me

Entrar

Já estás registado? Entra aqui!


Entrar agora