Jump to content

44: People+Arts


Recommended Posts

Uma pessoa sente-se velha quando se lembra de um canal que havia na TV Cabo da qual versa toda esta crónica: o People+Arts. Mas na génese deste canal, não há um canal, mas sim dois.

Hidden Content

    Sign in or sign up to see the hidden content.

Nos primórdios da TV Cabo, a operadora chegou a ter dois canais de viagem com sensivelmente o mesmo nome. O primeiro era já um dos canais da oferta dos primórdios, o Travel Channel europeu (o da esquerda). Foi fundado em 1994 por uma empresa britânica e emitia em português. Um ano mais tarde, chega um segundo Travel Channel, o latino-americano (o da direita). Emitia para a América Latina e Península Ibérica (a partir de 1997 por cá sensivelmente). No fim dos anos 90 o Travel europeu saiu da grelha, mas só regressaria em 2005.

Em 1997, a BBC e a Discovery compraram o Travel Channel latino. No ano seguinte, os novos donos optaram por uma reformulação. A "expertise" das duas empresa no mercado televisivo de alta classe (a finesse da BBC e o prestígio dos documentários que o Discovery tinha na altura) resultou na criação de um dos canais mais classudos da história da televisão por cabo dos dois lados do Atlântico: o People+Arts.

Na verdade, a Discovery e a BBC lançaram o canal à parte em 1997. No ano seguinte obtiveram os direitos do Travel latino e passou a ser emitido em mais operadores, entre as quais a TV Cabo.

Hidden Content

    Sign in or sign up to see the hidden content.

O primeiro símbolo metia-me um bocado de impressão na altura, este símbolo híbrido que representava as iniciais do canal, foi usado até ao ano de 2002. Nesta fase era um canal finíssimo (não era fino como uma pessoa que faz tanto exercício físico ou uma pessoa alta), era um canal de alta classe (a minha definição de "classudo"). Ou pelo menos foi até certa fase.

Nos primeiros anos, o canal manteve a qualidade de programação e os temas sobre viagens do canal Travel mas passou a incluir um conjunto de excelentes produções com o selo de qualidade da dos novos donos do canal. Assim, o canal deu-nos um canal 2 em 1 (tu aine one): uma combinação única de programas sobre viagens e uma ampla variedade de documentários que estimulam o intelecto, biografias, dramas e programas culturais. Durante o dia, tinha o ADN do extinto canal Travel nas veias, com programas como o Globe Trekker. À noite a programação estava organizada em quatro grandes temas: Lugares, Gentes, Artes e Vidas. Um dos programas era Grandes Livros, programa da BBC produzido especialmente para o canal sobre literatura, e orientado a uma audiência latina. Eis uma selecção de intervalos da primeira fase, compilados pelo utilizador Telearchivos, uma espécie de LUSITANIATV chileno mas com muitas gravações de canais de cabo.

Em 2002, o canal mudou o seu símbolo pela primeira vez.

Hidden Content

    Sign in or sign up to see the hidden content.

Tirou o "pa" combinado e o símbolo passou por uma modificação no tipo de letra. Aos poucos, o ADN passou a ser outro. O canal deixou lentamente os antigos programas de viagens e aos poucos começou a entrar-se noutras temáticas.

Em 2004, o canal passou a ser emitido em Espanha e Portugal, que outrora tinha a versão latina, passou a emitir a versão ibérica. Dos dois lados, a nova estrutura do canal ditou a mudança dos restantes canais do grupo Discovery: o canal muda de formato para pior.

O canal passou a emitir realities como O Aprendiz, apresentado por este tal magnata que era o Donald Trump (que, por razões legais de presidência, não pode apresentar novas temporadas), o Extreme Makeover e um ou outro programa de lifestyle britânico e/ou americano. Que eu saiba, neste canal chegou a dar a Super Nanny britânica/americana, mas devo estar enganado.

Mas o canal não passou a ser invadido por reality shows, também chegou a emitir séries. Nos últimos anos, o canal passou dramas como Providence e Dr. Quinn (era era uma das séries favoritas do meu pai em 2007).

Em 2006, o People+Arts latino mudou o seu símbolo. Assim:

Hidden Content

    Sign in or sign up to see the hidden content.

A versão ibérica permaneceu com o de 2002 até 2010. Nesta altura, a Discovery anunciou a extinção da marca dos dois lados do Atlântico. A 8 de Janeiro de 2010, o canal, dominado por mais e mais programas de lifestyle (e cada vez mais inúteis) foi substituído pelo Discovery Travel and Living da Europa de Leste, que em Novembro de 2011 passou a ser o TLC europeu fruto de uma mudança global por parte dos donos. Uns meses mais tarde, o People+Arts latino encerrou e foi substituído por um novo canal, o Liv, que ainda tinha os 50% da BBC. Em Novembro de 2010, a BBC decidiu vender a sua participação no Liv e no Animal Planet à Discovery, que passou a ser a detentora a 100% de ambos os canais. O Liv foi mais um canal de séries, mais na onda do nosso FOX Life, para tentar expandir o portefólio de conteúdos da Discovery na região, mas não resultou e acabaria por ser substituído pelo Investigation Discovery local em 2012.

O People+Arts ainda deixou-nos uma marca nos nossos corações, oito anos depois do seu encerramento forçado porque as versões latina e ibérica tinham grelhas parecidas com as outras marcas do grupo. Sempre que vejam o TLC, pensem no extinto People+Arts e as 1001 reviravoltas que o canal teve.

Link to comment
Share on other sites

há 19 minutos, Magazine disse:

Ai, lembro-me tanto desse canal icónico :crying:

Que programas vias e quais eram os teus favoritos? E confirmas o facto de uma das Supernannies estrangeiras ter dado cá?

Caso encontrar mais informações, serão adicionadas ao post principal.

Link to comment
Share on other sites

On 27/06/2018 at 01:00, ATVTQsV disse:

Que programas vias e quais eram os teus favoritos? E confirmas o facto de uma das Supernannies estrangeiras ter dado cá?

Caso encontrar mais informações, serão adicionadas ao post principal.

Só me lembro que aquilo era cheio de programas de construção/decoração.

Link to comment
Share on other sites

On 28/06/2018 at 01:51, Magazine disse:

Só me lembro que aquilo era cheio de programas de construção/decoração.

Juro ter visto programas fora desta onda que não as séries (o canal chegou a passar algumas). Uma vez creio ter visto (em meados dos anos 2000) a Supernanny/uma das Supernannies. Os programas a que te referes eventualmente passariam a ser a preparação para o Discovery Travel and Living, agora com o TLC é muito mais lowbrow.

Quando o People+Arts acabou, a emissão passou a ser a da Europa de Leste (apesar de reconhecerem o nosso fuso horário) em vez de ser ibérica. Antigamente tínhamos a latina em Português como o Discovery.

Link to comment
Share on other sites

Há cerca de três anos o meu prof. mostrou-nos um documentário sobre Richard Avedon que ele gravou (ou se não foi ele, é uma cena qualquer cá no Porto de arquivo do Ministério da Educação que tem gravações temáticas) no People+Arts, quando tinha a mosca do "Pa" no ecrã. As legendas eram brancas com rebordo preto, com uma grande margem em baixo, caso estejas interessado. E eram muito bem traduzidas, não eram manhosas.

Por volta de 2004/2005 eu lembro-me que havia na TV Cabo um canal novo que era o Discovery Travel and Living e o esquema de cores era laranja e azul, salvo o erro. O único momento mais memorável que me lembro é de estar no escritório e de ficar espantado com o novo canal, porque eu tinha (e ainda tenho) memória fotográfica e não me lembrava de ter visto aquela "mosca". Acho que estava a dar um programa da cultura egípcia ou assim.

Isso causou ainda mais atrofio porque segundo a tua crónico o P+A teve 1001 nomes. Aliás no vídeo que partilhaste do Telearchivos, eles chamam ao canal de "O Novo Travel Channel: People+Arts".

Link to comment
Share on other sites

Agora é que estou confuso: não me lembro de um Travel and Living em Portugal na altura em que tu referes. Se o esquema era azul e laranja, dece ter sido uma fase transitória entre o Travel and Adventure e o Travel and Living. Deve ter sido alguém da Discovery a dar o sinal errado à TV Cabo ou a tentar experimentar novos canais. Eventualmente teríamos o tal "trio digital" latino: o Science, o Civilization e o Turbo mas com legendas locais.

Fez-me lembrar uma memória de 2002: estava eu a fazer zapping em casa de um familiar que tinha TV Cabo (podia ser Bragatel) e deparei-me com um estranho canal de leste. Estava a dar um anúncio da Ford que dava também em Portugal e tinha uns efeitos rectangulares (não sei como descrever exactamente). Sei que o símbolo do canal estava intacto nos intervalos, o dito era tipo o actual da Regiões TV só que em branco e tinha letras (salvo erro "MTK") a azul. Na altura julgava que era um canal da Macedónia (tinha já quatro anos e sabia os nomes dos países, mas não das televisões fora das que tinha) mas pode não ser, uma vez que não existe MTK na Macedónia.

Portanto eu não estou sozinho nesta "tua história de confabulação" (o chamado "efeito Mandela"). Eu julgava que era o único a imaginar que o seoarador de Natal da RTP 1 em 2002 era o símbolo do canal enclausurado num globo de neve (até outro utilizador confirmar a memória do dito) porque ninguém teve a real gana de "sacar" e publicar o dito.

Link to comment
Share on other sites

há 7 horas, ATVTQsV disse:

Agora é que estou confuso: não me lembro de um Travel and Living em Portugal na altura em que tu referes. Se o esquema era azul e laranja, dece ter sido uma fase transitória entre o Travel and Adventure e o Travel and Living. Deve ter sido alguém da Discovery a dar o sinal errado à TV Cabo ou a tentar experimentar novos canais. Eventualmente teríamos o tal "trio digital" latino: o Science, o Civilization e o Turbo mas com legendas locais.

Fez-me lembrar uma memória de 2002: estava eu a fazer zapping em casa de um familiar que tinha TV Cabo (podia ser Bragatel) e deparei-me com um estranho canal de leste. Estava a dar um anúncio da Ford que dava também em Portugal e tinha uns efeitos rectangulares (não sei como descrever exactamente). Sei que o símbolo do canal estava intacto nos intervalos, o dito era tipo o actual da Regiões TV só que em branco e tinha letras (salvo erro "MTK") a azul. Na altura julgava que era um canal da Macedónia (tinha já quatro anos e sabia os nomes dos países, mas não das televisões fora das que tinha) mas pode não ser, uma vez que não existe MTK na Macedónia.

Portanto eu não estou sozinho nesta "tua história de confabulação" (o chamado "efeito Mandela"). Eu julgava que era o único a imaginar que o seoarador de Natal da RTP 1 em 2002 era o símbolo do canal enclausurado num globo de neve (até outro utilizador confirmar a memória do dito) porque ninguém teve a real gana de "sacar" e publicar o dito.

Reavivaste-me a memória! Era ente o Civilization e o Travel and Living. Foi essa uma das razões, também, de eu ter ficado confuso, porque o nome mudou, agora para qual dos dois, não me lembro,

Quanto ao canal estranho que te referes, não te posso ajudar. O único canal que me fizeste lembrar com essa descrição foi a Rai Uno que mantinha a "mosca" no ecrã, nos intervalos, mas depois não fez sentido quando disseste "MTK".

Link to comment
Share on other sites

há 7 horas, OTalAntiquado disse:

Reavivaste-me a memória! Era ente o Civilization e o Travel and Living. Foi essa uma das razões, também, de eu ter ficado confuso, porque o nome mudou, agora para qual dos dois, não me lembro,

Quanto ao canal estranho que te referes, não te posso ajudar. O único canal que me fizeste lembrar com essa descrição foi a Rai Uno que mantinha a "mosca" no ecrã, nos intervalos, mas depois não fez sentido quando disseste "MTK".

Deve ter sido de um canal da Rai, mas o símbolo estava permanentemente no canto superior esquerdo do ecrã. O mais próximo que pude encontrar foi ver intervalos da Rádio e Televisão da Macedónia (MRT) porque tinha um símbolo parecido até 2012, mas estava no canto superior direito e os técnicos esqueceram-se de o tirar nos intervalos até certa altura. Mas já deste-me um tema para a quinquagésima edição, a "tua história de confaublação", ou sobre enigmas televisivos.

Link to comment
Share on other sites

há 10 horas, ATVTQsV disse:

Deve ter sido de um canal da Rai, mas o símbolo estava permanentemente no canto superior esquerdo do ecrã. O mais próximo que pude encontrar foi ver intervalos da Rádio e Televisão da Macedónia (MRT) porque tinha um símbolo parecido até 2012, mas estava no canto superior direito e os técnicos esqueceram-se de o tirar nos intervalos até certa altura. Mas já deste-me um tema para a quinquagésima edição, a "tua história de confaublação", ou sobre enigmas televisivos.

Por favor, escreve sobre isso. Na TV Portuguesa e arredores há imensas experiências dessas. Sou um fã da tua escrita e passo sempre por cá para ler os teus textos e sentir aquela nostalgia.

Link to comment
Share on other sites

Agora mesmo, OTalAntiquado disse:

Por favor, escreve sobre isso. Na TV Portuguesa e arredores há imensas experiências dessas. Sou um fã da tua escrita e passo sempre por cá para ler os teus textos e sentir aquela nostalgia.

Ainda este mês, aguardem

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

×
×
  • Create New...