Jump to content

20: o DOT


Recommended Posts

Esquema do mal? Táctica de audiências?

O DOT é uma invenção holandesa porém foi aplicada pela primeira vez na Hungria. O DOT foi patenteado pelo alemão Thomas Hochenhacker da empresa holandesa TV Miles, apesar da imprensa portuguesa ter incorrectamente atribuído o título a Andrej Henkler.. Era uma rodela de cartão predominantemente amarela que dava para colar num canto do ecrã. Não se podia mudar de canal caso contrário quem possuía o DOT era desqualificado. De acordo com o que sei:

Hungria
hqdefault.jpg
Primeiro país a adoptar o DOT, no início de 1999. O DOT foi claramente uma aposta ganha da TV2, que com ano e meio de emissão, estava no meio de uma espécie de luta pois a televisão privada tinha sido legalizada e o canal viria a ter como principal concorrente a RTL Klub. De acordo com o Der Spiegel, os alemães da firma holandesa já entravam em negociações com canais da França, da Alemanha, da Nova Zelândia, do México e da Dinamarca.

Nova Zelândia
15228277775_ca116a4002_b.jpg
A Nova Zelândia adoptou os dots nos últimos meses de 2000 e quem os adoptou foi a TV3. Os grandes vencedores poderiam ganhar uma simbólica quantia de 333,333 dólares neo-zelandeses (é lógico já que era da TV3) ou umas férias.

Austrália

Os australianos tiveram a ideia mais Hollywoodesca: os DOTs viviam numa galáxia que aparentemente desapareceu sem explicitar (existem poucas promos disto) e eles tiveram de ir procurar por um lugar para viver. O DOT foi adoptado pela Seven (ou Southern Cross, ou Prime, se não moras numa capital de estado) no ano de 2000, precisamente o ano dos Jogos Olímpicos em Sydney das quais a Seven tinha um contrato para emitir.

Alemanha

A Alemanha (país do criador do DOT) foi o último país do mundo a adoptar os DOTs, em 2001, na ProSieben. No ano seguinte, o canal irmão SAT.1 experimentou por alturas do Mundial. Curiosamente foi lançado um CD cuja única música conhecida é esta.

Polónia

1250964431_by_shizzerious_600.jpg

O último DOT tinha a tecnologia, mas não tinha o nome. Entre 2002 e 2003, a televisão polaca TVN iniciou a campanha "Kropek" (Ponto). Uns anos antes, a principal concorrência, a Polsat, tinha uma acção parecida, bem-sucedida, o Pasport Polsatu (Passaporte da Polsat). integrado no Klub Polsatu Provavelmente nesta altura o passaporte já não estava em circulação e a TVN chegou tarde demais. Alguns exemplares do DOT polaco sobrevivem no OLX e seus derivados - menos comparado com os passaportes da Polsat, o que mostra o insucesso do DOT à escala mundial.

Porém, já que estamos num fórum português, e ainda por cima no tópico da SIC, porque é que não falamos dos DOTs portugueses?

Um aviso importante aos leitores: estávamos no início de 2000, e não naquela fase em que o Big Brother mudou a face da TVI, que na altura era uma proto-CM TV.

Os tais "redondinhos da sorte" obtinham-se das seguintes formas:
-abastecer-se numa bomba da BP ou ao fazer compras na loja de conveniência
-na TV Mais
-nas garrafas de Coca-Cola
-nos restaurantes McDonalds
-se comprares X produtos ou mais no Continente, no Modelo ou na Worten

Durante o inverno de 2000 (o DOT teve duas fases), muita gente ficou perplexa e quis saber mais sobre o tal DOT. Para já: o essencial era o facto de ser uma rodela de cartão com uns bicos, tal como aquele chapeu. O DOT era foto-sensível e tinha a característica de ser activada só em certos programas. A regra de ouro do DOT: se mudares de canal, o teu DOT fica desactivado.

Na primeira fase do DOT, era injustificável a tal táctica de subir as audiências, já que a SIC era a líder absoluta. A TVI, por outro lado, como já aqui referi, parecia uma CM TV diversificada e com menos noticiários.

Noutro dia, na BP, recebi um dot. Primeira coisa que faço? desfaze-lo para
ver se "percebia" a "mentira" SIC. Conclusão: o dito cujo tem várias
circunferências pintadas de um material fotosensível. Laranja, para ser mais
exacto. Com a luz do fim da tarde, passado 2-3 minutos, tornaram-se
amarelas. Ou seja, é sensível a um tipo de luz (branca, será?). Na TV, só
parte do dot está iluminado a branco, o que faz que so a luz que passa pelos
furinhos afecte algumas circunferências laranja (o que seleciona os dots
válidos dos inválidos...)
Dúvidas:
    o "nem no intervalo se pode mudar de canal..." porquê? o dot desaparece
do ecran...
    o "Tem de ver o programa até ao fim..." ya, ya.... acredita...
Cetezas:
    o "Os premiados da semana serão revelados no BIG SHOW SIC"... esta é a
certeza que me faz nunca usar o dot....

"Nem no intervalo se pode mudar de canal": apesar da SIC ter um DOT ligeiramente mais pequeno para tentar apoiar o DOT que tínhamos recebido da BP ou do Continente, o dito ponto não aparecia nos intervalos. Será isto uma tentativa de continuar a induzir em erro?
"Tem de ver o programa até ao fim": "Mas não mudes de canal até eu voltar, nem mesmo nos intervalos!"
"Os premiados da semana serão revelados no Big Show SIC": o Big Show SIC (da qual não sei se vai ter direito a uma tua história de subestação para o ano) tinha uma rubrica que era A Família DOT em que eram mostrados, claro está, os premiados da semana.

Diz a lenda que uma vez, um DOT matou uma criança por causa da carga foto-sensitiva que o aparelho emitia, aliado aos antigos televisores de CRT às quais apoiávamos o DOT na emissão do programa X até o dito cujo acabar. Ou, se calhar, era uma brincadeira, já que o DOT era perigoso para as televisões que tínhamos na altura.

O DOT voltou a 4 de Setembro de 2000. O que é que aconteceu naquele mês, mais concretamente no dia anterior? A TVI estreou o Big Brother e ultrapassou todas as expectativas de audiência  A SIC supostamente soube que o Big Brother entregue à concorrência iria mudar o panorama das audiências e, para tal, voltou a usar o DOT até à passagem de ano.

A breve passagem do DOT no panorama televisivo português deixou marcas na sociedade portuguesa mas também foi lembrado pelas piores razões. É certo que, na Austrália, o DOT era uma táctica para a Seven ter mais audiências do que a líder Nine. Mas dos panoramas da Hungria, Alemanha e Nova Zelândia? Não sei. Sei que o DOT voltou no Programa da Maria (sim, vai ter uma THdS) de maneira completamente fictícia:

 

Para acabar:
"O bom de um esquema idiota é que pode ser falsificado de forma inteligente. Que tal gravar um programa inteiro com uma cassete VHS e usar todos os Dots nesse mesmo programa? Qualquer coisa e dizíamos que tínhamos várias televisões e um mordomo (para a época, era coisa de rico tanta televisão...e eu sempre quis ter um mordomo para o prender numa arca frigorifica como no Tomb Raider II, mas estou a divagar)."

"Mas para os que se sentem enganados tenham calma e pensem: E se tivesse sido a TVI?"

Edited by ATVTQsV
  • Like 2
  • Love 1
  • LOL 2
  • Shock 1
Link to comment
Share on other sites

  • 2 years later...

Lembro-me perfeitamente desta campanha. Na minha opinião, como já foi dito, trata-se de uma das maiores operações de 'lavagem cerebral' e de marketing no nosso país (que obviamente foi importada).

Quando começou esta campanha no início de 2000, os programas em que se viam com o dot eram os que menos audiência tinham e os que a SIC queria que subissem. Na altura lembro-me por exemplo o Herman SIC (acabado de estrear no 3ºcanal) ñ tinha esta opção.

Quando voltou em setembro de 2000 foi quando além de ter de colar o dot à televisão se tinha de responder à pergunta e nessa altura foi quando a maioria das pessoas começou a desconfiar se se tinha de colar ou ñ à TV. 

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

  • 1 year later...

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

×
×
  • Create New...