Jump to content

A Conspiração


vanadio
 Share

Recommended Posts

  • Replies 55
  • Created
  • Last Reply

Top Posters In This Topic

Descrição da história

Um homem foi morto misteriosamente.

No entanto, este homicídio parece ter outras ligações, ligações essas que vão levar o investigador da polícia Judiciária, a percorrer o país em busca de informações.

Porque na realidade, este não foi um simples homicídio, mas sim um resultado de uma conspiração.

Uma série fantástica, com muito suspense, acção e intriga.

Talvez ainda lance hoje o genérico.

Link to comment
Share on other sites

Lá tenho que escrever de maneira diferente...

Hidden Content

    Sign in or sign up to see the hidden content.
/emoticons/ATV_wacko.png">

Vanadio, se não responderes com a resposta rápida, tens no teu lado esquerdo o item que diz Youtube ao abrires colocas lá só do = para a frente, w1idq1E7tz4, se for em resposta rápida escreves... youtube entre [ ] depois w1idq1E7tz4 e novamente Youtube entre [ ] mas com / à frente...

Acho que me fiz explicar

Hidden Content

    Sign in or sign up to see the hidden content.
/emoticons/ATV_wink.png">

Ufa não me deixa fazer o "croquete"

Hidden Content

    Sign in or sign up to see the hidden content.
/emoticons/ATV_wacko.png">

Link to comment
Share on other sites

Feito

Hidden Content

    Sign in or sign up to see the hidden content.
/emoticons/ATV_wink.png">

Quarta Feira talvez publique o prologo.

Prologo

Luísa encontrava-se naquele momento a retirar a sopa quente que a empregada tinha acabado de colocar na mesa.

Era sem dúvida um dia muito especial naquela família uma vez que, era a primeira vez que se conseguiam juntar sem entrar em discussões ou zangas relativamente à distribuição dos terrenos da Dona Clara, a mais antiga pessoa da família que tinha morrido há pouco mais de 1 ano, deixando uma vasta herança e bastante terrenos na serra da Arrábida.

- Então carlos, como foi o seu dia de trabalho? - Perguntou Luísa

- Foi o normal. Tive uma reunião com os accionistas, discuti com o departamento de contas, enfim.. o mesmo de sempre.

Chovia torrencialmente. A água escorria gravemente pelas janela e as trovoadas eram quase sucessivas.

- Por aqui também foi tudo normal querido. Joana passe-me a água por favor. Ah, tinha de acontecer alguma coisa, agora a luz acabou-se. carlos, vá por favor chamar a empregada para ver o que se passou.

Não houve resposta

- Carlos?Está aí?

A luz voltou, e só então Luísa percebeu porque não tinha obtido resposta: Carlos jazia morto no chão.

Link to comment
Share on other sites

Episódio 1

Trimm, Trimm

Luís dormitava em frente à televisão quando o telefone tocou.

- Quem é? – Perguntou ainda com voz ensonada.

- Um homicídio? Em Setúbal? Ok, vou já para aí.

Vestiu-se à pressa e dirigiu-se ao seu carro estacionado a alguns metros de casa.

Enquanto se dirigia para o local do crime, ia observando a noite escura e pensando no que lhe tinha siso comunicado. Segundo o seu colega da PJ, o Marco, um homem tinha sido assassinado misteriosamente enquanto jantava.

Finalmente chegou ao local do crime. A ambulância já tinha seguido e a PSP encontrava-se a vedar a zona.

- Então Marco, que temos aqui?

- Ah, olá Luís, desta vez temos aqui algo mesmo muito estranho. Este homem foi assassinado enquanto jantava. Houve uma falha de luz, e assim que terminou a família viu-o morto no chão. Pelo que observei não há vestígios de sangue nem de agressão.

- Hum, realmente muito estranho. Onde está a família da vítima?

- Está na sala de estar, estão todos bastante abatidos.

Luís contornou o corredor, e entrou na sala. Luísa Santos de Almeida, esposa da vítima, chorava encostada à sua filha, Joana.

- Boa noite, ante de mais quero dar os meus pêsames a toda a família. Sou o inspector Luís branco da PJ, e estou encarregado da investigação deste caso. Antes de mais preciso de saber algumas coisas.

- Todas as pessoas presentes no momento do crime estão nesta sala?

Todos moveram os seus olhares em redor da sala, e todos repararam incrédulos que faltava uma pessoa.

- Sr. Inspector, falta uma pessoa. – Disse Joana.

- Quem?

- A empregada, com toda esta tragédia nem reparámos, mas desde que serviu o jantar, nunca mais a vimos.

Estavam lançados os dados para a investigação.

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

 Share

×
×
  • Create New...