Jump to content

120: Bragatel


Recommended Posts

Eu sei que esta será uma crónica demasiado emotiva, mas a triste realidade é que os media locais estão nas ruas da amargura. Depois do governo cassar todas as televisões locais imagináveis (por não terem alvará), no fim dos anos 2000, à custa de uma compra por parte da ZON, vimos o desaparecimento de três das cerca de cinco (ou seis?) operadoras locais. Já aqui falei da TVTEL, da Pluricanal nunca falarei até dizerem o contrário.

Portanto quando se fala na história da televisão por cabo em Portugal, muito se fala do percurso da TV Cabo. Ao contrário do que muita gente acredita, não foi a primeira de Portugal continental. Quem teve este privilégio foi a Bragatel, ou seja, Braga tem o seu orgulho. Orgulho que foi roubado no fim dos anos 2000. (sei que vou num off-topic, mas Évora teve uma rede de cabo no fim dos anos 80 - ainda antes da Cabo TV Madeirense e Açoriana - onde eram emitidos alguns canais de satélite e retransmissores dos dois canais da TVE. Na verdade, era uma operadora mais para o lado experimental das coisas)

Ao que se sabe, a Bragatel começou em Outubro de 1994 - o mesmo mês em que começou a TV Cabo - embora pelo que sei ambas as operadoras estavam disponíveis na cidade desde o primeiro dia - a TV Cabo na altura operava sob uma série de franquias regionais, todas com o mesmo nome e um headend para cada região (nós ainda usamos o headend do Porto. Nos primeiros quatro (cinco?) anos o logo era o que vemos no fim deste vídeo (infelizmente com a logo da SIC a atrapalhar). As proporções poderão estar incorrectas. Contrariamente ao que soube durante anos, acreditava que a operadora era ligada à Philips, até que em 2018, descobri que a Philips operava a Intercabo (!), tristemente engolida pela Cabovisão em 1998. (se a operadora sobrevivesse como UPC, entraria num processo de fusão tipo Optimus Clix e Zon e seria integrada à Vodafone, tal como na Roménia e na Hungria.)

Inicialmente estritamente operadora de cabo, a Bragatel antecipou-se à TV Cabo e passou a oferecer internet por cabo - virando um fornecedor de internet para concorrer contra a Telepac e mais tarde a Netcabo - em Junho de 1998, por alturas do Mundial. Até 1998 a MMCI tinha acções, vendidas em 1998 para concentrar na PT. A Bragatel só tinha capital português.

locallogo.gif

Ali pelos idos da viragem do milénio, a Bragatel mudou a sua logo, deixando de ser um T preso num B para passar a ser só um B.

A net da Bragatel estava a viver o ápice da sua existência. Tinham uma vantagem que a Netcabo não tinha: jogos multiplayer online. Ofereciam servidores dos grandes MMORPGs como Quake, Half-Life e Unreal Tournament e ainda de jogos mais peculiares como o TetriNet (Tetris de até seis jogadores) e um xadrez do Linux. Fora estes serviços ofereciam também download de música, jogos e outros tipos de programas para computador e PDA, utilizando o célebre sistema TUCOWS, tão em voga na altura.

Cá em casa tivemos Bragatel entre sei lá quando e Março de 2001. Segundo o meu pai foi devido a uma zaragata entre a operadora e a SIC por ainda não ter os novos canais da SIC. Segundo o meu pai, foi por causa da SIC Notícias. A mudança foi feita no dia da queda da ponte de Entre-os-Rios. Com o passar do tempo a Bragatel negociou com a SIC e passou a ter os seus três canais temáticos disponíveis na grelha.

O que é estranho é que, ao contrário da TVTel, não encontro notícias suficientes da operadora na net. Fora isso, a chegada dos novos canais da SIC abonou-lhes muito favor, dando mais primazia aos canais de "grande entretenimento" nas primeiras posições da grelha, deixando grande parte da massa estrangeira para a segunda metade. Fora isto a operadora já oferecia - praticamente desde o início - à SportTV premium, e aproveitando-se de tal facto, ofereceu também outro canal premium, lançando farpas à Playboy da TV Cabo com um canal porno europeu, o Adult X, pertencente a uma empresa holandesa (ou alemã?), a Rendez-Vous Erotica.

Nos anos 90 e 2000 muitos bracarenses viam a Bragatel com um certo orgulho. Eu, tendo mais memórias da TV Cabo do que da Bragatel, ainda me lembro de ir a casas que tinham o serviço e de fazer zapping para ver os canais que não tinha em casa. Ao longo da sua existência chegaram a ter muitos canais deste naipe, e que foram deixados para trás com a maldita compra.

Canal próprio da Bragatel: do pouco que me lembro, em 2004 passava grelhas de programação de alguns canais, intercalados por alguns clipes (Hey Ya dos Outkast é o único exemplo que veio à mente).
Canais que já estiveram na TV Cabo e que estiveram mais tempo na Bragatel: a Bragatel teve a Rai Due e o Viva (vava) até 2004 pelo menos. O que perdurou mais foi a DSF, que das vezes que vi em 2007, durante o dia era tudo menos desporto e até passava malditos concursos de call-TV tipo Telemedia com cenários tropicais.
Antena 3: por uma breve fase em 2002 (embora nunca tinha visto, só descobri há anos quando vi grelhas antigas da operadora), a Bragatel tinha o orgulho de emitir para Braga o canal privado Antena 3, provavelmente a partir de uma gambiarra ilegal.
Mundovisión: só descobri recentemente. Esteve em 2003 como substituto da Antena 3. Acho que passado alguns meses já tinha saído de grelha. Era um canal peruano nascido do desmame da antiga versão latinoamericana do Canal SUR (não confundir com o Canal Sur espanhol), pelos vistos, emitia através do tal satélite Intelsat, e a sua programação consistia em programas da Panamericana. Saiu do ar em 2005. O SUR continua nos EUA.
CBeebies/BBC Four: acho que já estava no início de 2004, de dia era um canal pré-escolar e à noite um canal mais cultural do que a RTP 2 da Paixão. As suas séries pré-escolares de dia eram um must, algumas já eram emitidas em Portugal e outras nós nunca vimos, mas quando vinha o grafismo da hora de dormir (18 às 19) borrava-me de medo assim que vi.
BBC One: pelo que me lembro era a emissão central de Londres, uma vez vi o sumário de um noticiário (talvez o das 18?) e, como é de praxe, os noticiários da BBC One incluem uma breve separação para as regiões (o programa chamava-se BBC London e hoje acho que é BBC London News). Inicialmente os canais da BBC eram emitidos em 4:3, mais tarde adaptaram-se para 16:9 letterbox. Um facto curioso é que ambos os canais tinham legendas inseridas na própria emissão, partindo do princípio que o teletexto nestes dois canais estava debilitado por livre e espontânea vontade da BBC, devido à digitalização do sinal, mas isso já é complicado de falar.
Andalucía Televisión: ainda não entendi o critério de certas operadoras meterem este canal. Na TV Cabo era (e ainda é) só a Galiza. Será por causa da questão da fronteira?
Hallmark: este canal esteve entre nós! Fechou algures em 2004 e na altura era dos poucos canais de filmes e séries existente na TV a cabo em Portugal. Era um canal que nunca esteve na oferta da TV Cabo, sendo que aqui no norte era exclusivo da TVTel e da Bragatel. Lembro-me que davam a série do Querida, Encolhi os Miúdos. De temática parecida (mas que nunca esteve na Bragatel) era a MGM Portugal, que também emitia filmes dignos das sequelas de Emmanuelle.
Viajar: canal de viagens espanhol que era da Sogecable.
Documania: canal de documentários já com alguma idade, que por esta altura ainda era (o canal, digamos) da Sogecable. Em 2007 saiu do ar e entrou em processo de fusão com o Odisea, sendo que por um tempo o canal na Bragatel foi substituído pelo canal terrestre do grupo, o Cuatro. Agora que escrevo esta crónica, o seu logo na altura da saída parecia um passaporte.
TV Capixaba: este acho que esteve no ar desde 2005 pelo menos, pois lembro-me de ter visto o DOG da Band na casa de alguém com o serviço. TV Capixaba, você na TV! Vinha do satélite Intelsat 805 ou coisa parecida e era afiliada (e ainda é) da Band. Dizem que uma das grandes aliciantes foi a emissão de jogos de futebol que a Band tinha comprado e que escapavam ilesos à facada dos direitos.
TV União: Segundo esta revisão, esteve por um tempo na grelha. Algum bracarense que já teve a operadora confirma? Um canal emigrante do Acre com sede em Fortaleza e programação para jovens.
TV Jornal: provavelmente um dos meus favoritos da última fase da Bragatel. Do mesmo satélite, só mais tarde é que descobri que o satélite não tinha o sinal da sua matriz em Recife (fundada em 1960) e sim da TV Jornal de Caruaru (fundada em 2001 como TVI - acho que o I vinha do slogan "sua TV inteligente" e mudou para TV Jornal em 2004, quando o Grupo JCPM comprou a baghassa), legalmente cobre o interior de Pernambuco e Fernando de Noronha. Lembro-me que a TV Jornal de Caruaru usava o slide da logo do canal quando estava fora do ar e quando abria, ia para o separador da fábrica do SBT. Foi num Jornal do SBT Manhã, a seguir à abertura das emissões que soube da notícia da queda do avião da TAM. Cheguei a ver também uns desenhos animados do Bom Dia e Companhia (onde a Maísa dava famiclones da Dynacom) e um programa de culinária, acho que era o Sabor da Gente. Na altura não vi nada nem do Papeiro da Cinderela nem das pesadas crónicas criminais do Cardinot. Mas cheguei a ver A Usurpadora!
RTL 102.5: não pertence ao grupo RTL, é a versão televisiva de uma rádio italiana de sucesso.
Deluxe Music: vendo que o VIVA estava a pagar caro para permanecer com o seu formato clássico, a Bragatel desistiu e trouxe-nos outro lendário canal FTA alemão de música, que por incrível que pareça ainda está no activo, o Deluxe Music, cujo DOG quadrado deixa memorias na retina de alguns antigos assinantes. Este canal também esteve por um tempo sintonizado, em ecrã gigante, nas bilheteiras do Cinemax do Bragashopping.
RTL 2: nunca entendi como é que as operadoras regionais tinham a RTL 2 e não a RTL normal. Basicamente é uma RTL juvenil, a ProSieben do grupo, que na altura ainda tinha uma faixa de animes (terminada em 2013, maldito streaming) e o seu Big Brother. Citando a Caderneta de Cromos: se ver a RTL 1 já é muito deprimente, a 2 era mesmo ir já para debaixo da terra.

Em 2005 a Bragatel passa a ser uma prestadora de serviços triple-play, passando a operar serviços de telefone usando a tecnologia PacketCable. Sim, 2005, nós os bracarenses estávamos mesmo à frente da TV Cabo na nossa região. Se há sensivelmente 50 anos tivemos o primeiro self-service alimentar da cidade, na extinta co-operativa/supermercado Novos Pioneiros, a Bragatel conseguia depender de terceiros para aperfeiçoar as suas tecnologias e dar um salto quantitativo face à empresa dominante, que só teve triple-play em 2007.

Como já disse, o prato forte da Bragatel era a internet. Dizem que a dada altura a Bragatel era tipo um antro da pirataria online. Por outro lado, a operadora era tida como pobre e com pouca segurança. Um utilizador, depois de uma pergunta que lancei no Reddit em Dezembro de 2019, conseguia facilmente listar TODOS os IPs dos clientes ligados e saber quem estava a partilhar documentos através do Windows (WINS/NetBIOS). Era também muito fácil fazer arp spoofing aos servidores deles e fingir que eram um outro cliente/mac address.

Mas a história mais incrível que aconteceu com o utilizador que me respondeu foi quando eles começaram a disponibilizar web hosting a todos os clientes. Basicamente cada cliente podia ter a sua própria pagina na internet. Inclusive deixavam fazer upload de ficheiros PHP e Perl (!!!), ora com isto e com a falta de segurança do servidor web, era possivel aceder a base de dados em MySQL deles, onde tinham todos os dados de clientes, email inbox, etc... mas a bem da verdade nunca fez nada com estes dados. Foi só mais pela aventura de conseguir chegar lá.

Mas como se isto não fosse já muito mau, também conseguiu facilmente aceder a pasta de web deles, onde disponibilizavam os canais mosaico. Ora isto, não era nada mais nada menos do que um ficheiro em flash em fazia streaming dos canais deles (óbvio).

Ora certo dia, apeteceu-lhe e o próprio alterou o ficheiro (sim tinha direito a escrever na pasta) para um feito por ele onde simplesmente mostrava a TODOS os clientes frases de hacking em inglês parolas. Durante quase um dia de fim‑de‑semana toda a gente viu aquilo. Até na sede deles tinham grandes televisões cá fora sempre com os canais mosaico, quem passava por lá também o viu.

Depois disso ainda foi cliente mais uns anitos, mas eventualmente a Bragatel começou a ficar para trás com serviços mais rápidos como a Netcabo e a certa altura mudoi e nunca mais soube nada deles.

Foi graças a Bragatel que o utilizador aprendeu muita coisa a nível de redes e segurança porque basicamente eles eram a nossa hack in a box...

bons tempos.

Ali pelos idos de 2005 a Bragatel mudou a logo para o olho:

bragatel_logo.jpg

A mesma foi utilizada pela Pluricanal que também era detida pelo mesmo grupo:

pluricanal_logo.gif

Em 2008, vendo a galera pagando pau para digitalizar a oferta, optou por começar o seu serviço digital, oferecendo um par de canais que já estiveram na grelha e alguns canais FTA duvidosos, alguns vindo de satélites da banda C, sendo que ao contrário das outras operadoras a Parfitel ainda tinha premium quer em analógico quer em digital. Ao contrário da TVTel, a operadora ainda tinha uma relação estável com a SPORT.TV e ainda teve a permissão de contar com os dois canais premium da Globo na grelha (TV Globo Portugal + PFC). Brasileiros do fórum, lembram-se das boxes rasca da Telefónica TV Digital de interface azul e verde? Ao que parece estas boxes eram fabricadas por uma empresa chinesa, a Handan (nem Huawei nem ZTE). Não sei se outras operadoras sem ser a Telefónica e a Parfitel as tiveram, e acho que para mim foi caso único no cabo.

Infelizmente, entre 2007 e 2008, especulava-se a venda das três operadoras regionais à ZON. A TVTEL estava a passar por uma fase decadente, somado à queda da SPORT.TV e subsequente falha de começar a TV digital, coisa que as operadoras da Parfitel tinham agilizado. Quando a compra foi anunciada em Agosto de 2007, o spin-off da PT (o nome ZON ainda não tinha sido escolhido), era oferecida uma quantia de 65 milhões de euros em troca de acções da Metalgest de Joe Berardo. Só recebeu a luz verde da Autoridade da Concorrência no fim de 2008, como tal, a Bragatel viu-se forçada a se chamar de ZON Bragatel:

logo_bgt_zon.jpg

Aos poucos em 2009, a antiga Bragatel ia sendo desmontada aos poucos, segundo o Zwame a mudança era progressiva. Telefone e internet iam sendo redireccionado aos poucos para os serviços da ZON. Quanto à televisão começaram a meter o canal de programação da ZON de maneira a assegurar que dentro de menos de doze meses o processo já estava concluído, tirando alguns canais FTA do serviço digital e, no analógico, tiraram um canal que alguns assinantes gostavam, a TV Jornal, a TV Capixaba ainda estava lá por mais um tempo. Depois em Novembro de 2009 foi a estocada final, a Bragatel, junto com a TVTEL e a Pluricanal, deixaram de existir mesmo sendo divisões "transitórias" da ZON.

Um comentário deste blog foi um claro vidente: "Com a integração na Kaka, podemos dizer adeus ao FOX, ao Fashion TV, ao M6, ao Cbeebies, à BBC1 e 4, ao canal Viajar, ao magnífico canal 4 espanhol, à band e a sbt.

Podemos também dizer adeus ao trafego na net da Bragatel e ao telefone sem assinatura..."

Um triste fim para uma grande (mediana?) empresa.

Promoção de 2008:

saldos.jpg

Área de cobertura:

https://arquivo.pt/wayback/20080312012216mp_/http://www.bragatel.pt/jsp/images/mapa_da_rede.jpg

Grelhas de canais em modo imagem:

Spoiler

Setembro de 2000:

Spoiler

0d8eDY4.png

Abril de 2001:

Spoiler

xDSiLOt.png

Junho de 2002:

Spoiler

550yese.png

Outubro de 2002:

Spoiler

JoAAQHn.png

2003:

Spoiler

x4LbAa6.png

Outubro de 2006:

Spoiler

3l5Wbnc.png

Março de 2008:

Spoiler

xfFixVT.png

Agosto de 2008:

Spoiler

OmAgrVq.png

Janeiro de 2009:

Spoiler

F7o2rbF.png

Maio de 2009:

Spoiler

fYTYwnK.png

Agosto de 2009:

Spoiler

zLpAB17.png

 

 

  • Like 2
Link to comment
Share on other sites

  • 5 months later...

Há uns dias, o Joe Berardo foi detido. O que é que isto tem a ver com a Bragatel?

Pelos vistos, o Berardo foi o dono da Parfitel, que também incluía a Pluricanal, e que foi ele que vendeu à ZON. Pelo que entendi, a Bragatel tinha equipamentos fracotes na altura da venda - o que explica o facto de terem optado por descodificadores Handan para o sistema digital - e provavelmente dos escândalos em que a empresa esteve envolvida.

Contudo, uma investigação mais apurada nos sites antigos da Bragatel e vemos um texto que hoje certamente seria mais digno de um negacionista:

http://web.archive.org/web/20060312212329im_/http://www.bragatel.pt/imagens/conteudos/v1tarifario.jpg

http://web.archive.org/web/20060312212422im_/http://www.bragatel.pt/imagens/conteudos/v2tarifario.jpg

Estas imagens são de 2006, dois anos antes da ZON, a suposta "inimiga" da Bragatel, ter comprado a operadora :sarcastic:

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

×
×
  • Create New...