Jump to content

114: Benfica TV → BTV


ATVTQsV
 Share

Recommended Posts

A ideia de um canal do Benfica nas operadoras de cabo data desde sensivelmente finais dos anos 90. Inicialmente estava previsto para 1998, junto com a SportTV, mas afinal não, era um mero contrato de exclusividade entre a SportTV e o clube. No entanto sempre que o Benfica anunciava a criação do seu canal, meios opositores imaginavam como seria o canal, sem ter ideia nem pava de como funcionava um canal de clubes: uma generalista temática só com programas benfiquistas.

O vídeo em cima (acompanhado por imagens da fase experimental da Benfica TV) contém um áudio de uma rubrica da Rádio Nova, Os Talibans do Futebol. Infelizmente sendo uma rádio do Porto, e conforme diz o nome do vídeo, sabemos a 100% que as relações entre benfiquistas e portistas são consideradas tóxicas (aliás, o nome alude a uma canção que veio da mesma rádio, Mata o Mouro, Dá-lhe um Estouro).

O meu pai é portista e a minha mãe benfiquista. Eu sou do Braga e o meu clube sofre de algo parecido com o Vitória de Guimarães, portanto já sei de perto o dogma dos dois clubes que dominam os três grandes em Portugal.

Por outro lado, em Junho de 2005, finalmente, começa a ser materializado o futuro canal do Benfica. Mesmo com o plano do canal, muita gente começava a criticar sobre a ideia, benfiquistas ou não. Outros disseram que o Benfica, sobretudo o seu presidente, já tinha o direito de antena necessário nos noticiários dos canais já existentes.

Previa-se inicialmente um canal premium na TV Cabo - esperem lá, mas o canal não nasceu como um canal do pacote básico da MEO e, depois, quando esteve em todas as operadoras já era premium? Calma, em 2005 os planos traçados eram diferentes do que iriam a ser em 2008. Sim, era para ser premium na TV Cabo, assinalando um preço que segundo o Benfica nunca ultrapassaria os 9,95€ (com IVA incluído), segundo o semanário O Benfica. Dizia-se que iria beneficiar o clube e por extensão todas as outras modalidades onde o Benfica estava. No entanto o lançamento do canal foi alvo de uma série de atrasosFalava-se num lançamento por volta das eleições no Benfica em 2006.

No entanto, em Agosto de 2007, foi anunciado que o Benfica parou com os planos do canal do Benfica, mesmo com planos de expansão internacional, para a diáspora benfiquista nos EUA e em África. Sabia-se que a paragem teve a ver com a queda da PT Multimédia e posterior criação da ZON. A PT, por outro lado, iria criar a MEO para recuperar o terreno perdido.

Por esta altura, com um aumento da concorrência, o Canal Benfica veio à tona outra vez quando foi anunciado um contrato com a Cabovisão, mais do que um contrato foi uma tentativa de incluir o canal no seu pacote, coisa que não foi concretizada em pouco tempo. Neste verão, surgiu uma oportunidade de luxo: o Canal Benfica iria entrar não na TV Cabo, e sim na MEO, cujo início "passou despercebido" mas depois de uma campanha com os Gato Fedorento em Abril de 2008, abriu ainda mais as portas ao canal do clube.

Hidden Content

    Sign in or sign up to see the hidden content.

Em Junho de 2008, foi oficialmente criada a Benfica TV, ainda sem imagem definida, imagem que posteriormente seria realizada pela Bloom Graphics (o primeiro grafismo, em vigor até 2013), e meios técnicos que eram da SIC. Por falar em SIC, adivinhe lá quem contraram? O Ricardo Palacin, que outrora trabalhava na SIC Comédia, foi o seu director de programas. Já no fim de Agosto, foi anunciado que o canal iria integrar dois pacotes da MEO: o pack temático de desporto e o pacote MEO Mix. O lançamento coincidia com uma data de canais de clubes europeus (cinco clubes estrangeiros) que eram exclusivos da operadora, uma das tácticas para aumentar o número de clientes, na eclosão dos novos canais temáticos (a segunda, a primeira foi na viragem do milénio). A meta do início do canal era Novembro, e por outro lado previa-se que iriam emitir os jogos da Taça UEFA (a partir da temporada seguinte, a 2009-2010, Liga Europa, até então tinha um ar pouco apelativo) com o clube.

Hidden Content

    Sign in or sign up to see the hidden content.

No fim de Setembro de 2008, a Benfica TV mostrava-nos pela primeira vez o seu logo, o B inspirado nas asas da águia, animal do clube, e anunciou a sua primeira emissão experimental para o dia 2 de Outubro, com uma grelha de cinco horas em torno do Benfica-Nápoles. Ao que se sabe, foi vista por cerca de 100 mill pessoas no canal e mais 60 mil na net no SAPO, às quais somaram-se telespectadores estrangeiros, vindos da Suíça, Reino Unido e Alemanha.

Como sabes, esta fase (2007 a 2013) foi caracterizada por exclusivos atrás de exclusivos, e eu já falei do caso particular da +TVI, um dos últimos canais de grande porte a serem lançados em exclusivo numa operadora, ou de empresas que deixam o canal disponível nalgumas operadoras e não numa. Com a Benfica TV, o canal esteve fora da oferta da ZON até 2013. Mas a ZON não desistiu e contratou uma empresa portuense para realizar uma emissão experimental ainda durante o período de emissões experimentais da Benfica TV. Lembram-se da NEXTV, proprietária da MVM, RTV e Música Brasil (este canal foi pro saco com o fim das operadoras locais)? Pois bem, com dois dos seus três canais na grelha da ZON (primeiro a MVM e depois a RTV), o passo seguinte era lançar o canal desportivo do grupo.

Hidden Content

    Sign in or sign up to see the hidden content.

No dia 27 de Novembro de 2008, anunciado já com alguns dias de antecedência entre NEXTV e ZON, nascia a SCN Sportcanal, um canal que ainda estava em fase experimental e com desejo de ser, de alguma maneira, a concorrência da ZON à crescente influência e pressão da MEO sobre a Benfica TV. Lembram-se das televisões clandestinas da segunda fase dos anos 80? Pois este canal é meio que um equivalente de 2008, apesar do canal ter sido registado na ERC. Foi a única emissão experimental que o canal teve. Por outro lado a ERC no dia 26 (dia da captura da imagem) a ERC anunciou que a emissão não estava nos conformes da entidade e que o Benfica estava a questionar a legalidade da emissão em questão. Ainda assim, a emissão experimental do SCN foi recordista: quase dois milhões de telespectadores estiveram pelo menos um minuto a ver o jogo, sendo que ao contrário da Benfica TV o canal esteve disponível para todos os clientes digitais da ZON, e ao contrário da MVM e da RTV, estava disponível no serviço satélite, onde se queixava da fraca qualidade do som. Tiago Almeida, director do SCN, disse que queriam continuar com as emissões experimentais e depois começar a emitir regularmente, frisando que "existe espaço para uma oferta diferente a nível de desporto". Infelizmente o SCN continuou como site (como era desde 2007, antes do canal ser idealizado) e nunca mais teve emissões experimentais. Estima-se que o site tenha saído em 2010 ou 2011, quando os dois outros canais do grupo passaram por uma lenta deterioração.

Depois de algumas emissões experimentais, às 10 horas do dia 10 de Dezembro de 2008, arrancaram as emissões regulares, emitindo pela primeira vez o seu noticiário, o Benfica 10 Horas (ainda emitido, existem também o 14, 21 e 24 Horas). Contava já instalações no Estádio da Luz e no Centro de Estágio do Seixal e tinha ao serviço 60 pessoas, de acordo com Ricardo Palacin, 40 das quais em regime de prestação externa. Tinha três noticiários diários (o da meia-noite veio depois), um programa informativo diário de meia hora com uma modalidade, integrando ainda a grelha de emissões dois programas de humor: Couratos e Bifanas e Canelas até ao Pescoço. Da grelha inicial havia ainda um programa chamado Estúdio BTV (ver link anterior), programa que ia ver como era o ambiente do canal e como os programas eram feitos. Direi apenas que era a primeira aparição da forma BTV no canal.

A 10 de Janeiro de 2009 o canal começa a emitir na AR Telecom, Clix SmarTV e Cabovisão, infelizmente deixando de lado a ZON. Com isto o canal passa a ter um auditório de cerca de 700 mil telespectadores, o que ainda era inferior a metade dos telespectadores que viram a emissão experimental do SCN na ZON (também a ZON iria perder clientes à MEO). Com o tempo surgiram novos programas: Em Defesa do Benfica, que tinha como alvo criticar as críticas ao clube, Conversas na Catedral, que cujo nome indica era um programa de converseta no restaurante do Estádio da Luz (aka Catedral, nome do estádio), um programa tipo Expresso da Meia-Noite mas todo ele em volta do jornal O Benfica (que ainda está no ar), análises da jornada do clube em A Jornada, quer seja na primeira liga e noutros escalões, Cine Benfica, programa de novidades do cinema tipo Janela Indiscreta (RTP ~ na altura havia o 35mm na SIC Notícias, sendo que quando o Mário mudou-se para a RTP nasceu o Janela Indiscreta) ou Cinema Batalha (Porto Canal), que inicialmente contava com apoios do Cinema City, etc.

O início da expansão internacional começa em Abril de 2009, quando o canal passa a ser emitido pela ZAP, operadora de IPTV detida pela Cabo Verde Telecom, graças a um acordo com a MEO, e em Julho liderou as audiências com um jogo entre o Benfica e o Sion. Em Novembro de 2010, o canal tinha ultrapassado um milhão de lares, conquistando a audiência pretendida.

(este sketch conseguiu prever um caso caricato da BTV em pouco mais de dez anos, entenda daqui a pouco)

Como nunca vi alguém com MEO até aos meus tios assinarem o serviço em Outubro de 2011, confesso que quando a Benfica TV nasceu, eu, mesmo sendo do Braga, estava fora. Mas tudo bem. Havia um chorrilho de novos canais que nem sequer estavam na ZON e que eram a inveja da minha operadora, mas tudo bem. Continuava a achar a ZON como a melhor em termos de oferta. Porém que eu saiba a Benfica TV já fazia relatos, que nem na CM TV hoje, mesmo com coisas basilares e prosaicas como um mero pontuador de futebol, os comentadores tinham momentos bem mais caricatos como sucedeu em Maio de 2013.

Benfica-Porto, só podia. E olhe que uma situação bem pior do que esta ainda estava por vir!

Em 2011 o canal passou a emitir mais jogos de futebol internacionais, com um pacote de 180 jogos. Direi apenas que neste sentido a BTV era meio que um antecessor do 11. Em 2010, aumentou a sua cobertura internacional para a Dish Network nos EUA e em 2012 para a Orange na França. Ainda neste ano compra jogos do Brasileirão.

Em Outubro de 2012, o presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, anuncia que não irá renovar a cedência dos direitos televisivos com a Olivedesportos. O dirigente do clube referiu ter um novo projecto para a Benfica TV, que passaria a transmitir os jogos em casa da equipa para a Liga, baseado num “estudo sustentado” que salvaguardaria os interesses do clube. Referiu ainda a constituição de um “grupo de trabalho” para “desenvolver mecanismos necessários” para avançar com esta estratégia. No último contrato assinado com a empresa de Joaquim Oliveira, que cessou no final da temporada 2012-13, o clube da Luz recebia 7,5 milhões de euros anuais. O Benfica recusou prolongar o contrato até ao final da temporada 2017-2018, pelo qual receberia 111 milhões de euros (uma média de 22,2 milhões por época, que foi a última oferta da empresa que detém a Sport TV. No entanto, o valor anual deveria andar na ordem dos 18 milhões de euros, tendo em conta que a proposta de Joaquim Oliveira cobria também dois anos do contrato que terminaria nesta época. A 28 de Fevereiro de 2013, a Benfica TV anuncia ter comprado os direitos televisivos da Premier League para as próximas três temporadas (2013-14 a 2015-16). Este acordo abrangia um total de 380 jogos (38 jornadas) por cada temporada, tendo a Benfica TV desembolsado cerca de 7,5 milhões de euros, segundo dados avançados pelo Jornal de Negócios, que pertence ao grupo de Joaquim Oliveira (nem o Benfica nem a Premier League divulgaram os valores envolvidos, uma vez que assinaram um acordo de confidencialidade). Um valor que, a confirmar-se, seria o triplo do que era anteriormente pago pela Sport TV: 750 mil euros por temporada (o Benfica TV terá pago uma média de 2,7 milhões de euros por época).

Com isto a Benfica TV pretendia tornar num canal premium, conforme estava inicialmente planeado em 2005~2007. O aviso foi dado a 1 de Março por Domingos Soares de Oliveira, e entrou neste regime a 1 de Julho de 2013 (data em que também entrou na grelha da ZON). a 10 de Julho na Cabovisão e a 22 de Julho na Vodafone.

No entanto, a Benfica TV tinha de criar um segundo canal para emitir os jogos, sendo que o canal estava basicamente com as capacidades que o 11 tem agora, sendo que a grelha do 11 tem mais atropelos.

O canal começa a ganhar muitos assinantes no novo regime, tendo ultrapassado a fasquia dos 150 mil a 14 de agosto e, dias mais tarde, no arranque da Liga, teve mais telespectadores que a SPORT.TV Live, a resposta da SPORT.TV à nova BTV. A 23 de Agosto, Luís Filipe Vieira anuncia o início do canal BTV 2. Daqui para a frente, como canal premium, deixa de lado o antigo nome e usa a forma BTV.

A 25 de Outubro de 2013, com o décimo aniversário do Estádio da Luz, a BTV muda de grafismo.

Hidden Content

    Sign in or sign up to see the hidden content.

No fim do ano, a BTV tinha conseguido 232 mil assinantes e receitas de 4,9 milhões de euros com a emissão dos jogos. A 12 de Janeiro de 2014, a BTV tornou-se no segundo canal mais visto de Portugal durante a emissão do Porto-Benfica. A partir daqui começaram também as emissões anuais por um dia em sinal aberto, com especial incidência nos Prémios Cosme Damião. A 1 de Julho, os canais passam a ser designados de BTV 1 e BTV 2.

A programação da BTV 2 nas "horas mortas" era uma cópia da BTV 1, incluindo até os simultâneos dos noticiários. Boa parte do conteúdo da BTV 2 era composto por ligas internacionais que a BTV tinha comprado. A BTV como canal premium tinha sido a concretização de um plano para um canal desportivo sob a égide da espanhola Mediapro (dona na altura do Porto Canal e agora do S+) mas que nunca foi concretizado. Em 2015 tinham comprado os direitos das ligas francesa e italiana até 2018. No entanto, houve uma zanga e em 2016 a BTV viu-se forçada a fechar o segundo canal e, por conseguinte, todos os eventos desportivos estrangeiros como as ligas e o UFC foram "apagando", deixadas nas mãos da toda-poderosa SPORT.TV, que ficou com as duas temporadas das ligas francesa e italiana que a BTV iria emitir. Houve também o escândalo da Eurosport 2 Xtra mas é melhor não falar sobre isto já que estamos a falar da BTV.

A BTV ficou com o exclusivo dos jogos do Benfica realizados no Estádio da Luz e outros jogos de outras modalidades do Benfica. O DOG da BTV permaneceu como era (com o campo do 1 vazio) até ao início da temporada 2018-2019 da Liga, onde veio uma nova imagem, a terceira do canal.

Com uma afronta à Eleven Sports, a BTV mostrou um grafismo mais limpo e moderno, salientando ainda a águia que serviu de inspiração ao logo dez anos antes num dos separadores.

Em Setembro de 2018, quando a Eleven Sports ainda não estava nas operadoras banais (MEO, NOS, Vodafone), quando um jogo deles na fase de grupos da Liga dos Campeões não passou na TVI porque estavam a alterar entre Benfica e Porto, o canal abriu o seu sinal para passar o relato ao vivo do jogo, consistindo num scoreboard com os onzes das equipas. Em Janeiro de 2019 (acho que em regime codificado) ocorreu um outro episódio insólito de "anti-Portismo" no canal, depois do início do jogo chamaram ao FCP de "corja do Futebol Clube do Porto" na Taça de Portugal:

Teria sido inspirado no sketch dos Gato Fedorento em 2008?

Este ano o canal esteve em sinal aberto por duas ocasiões, a primeira nos prémios Cosme Damião pouco antes da pandemia e a segunda nas eleições do Benfica. Um opositor ao Luís Filipe Vieira sugeriu ao próprio que o canal deixe de ser premium se e só se os jogos do Benfica voltarem para a SPORT.TV. Apesar desta ideia ter poucas semanas, parece que ficou em águas de bacalhau e nunca será concretizada.

Para terminar, dois episódios caricatos:

A saga do adepto possuído do Benfica:

Em Setembro de 2014 a RTP 2 falhou na ligação à Euronews no fim da manhã e, por conseguinte, por dez minutos, a BTV 1 estava em sinal aberto para todos (ainda em 2014 tiveram uma zanga ao emitirem o fim de um jogo em simultâneo com a BTV 1 no Telejornal). Ainda bem que o Benfica 10 Horas estava no ar e a dar o resumo das notícias visto pelos jornais.

https://www.atelevisao.com/rtp/rtp2-emite-btv1-durante-10-minutos/

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

 Share

×
×
  • Create New...