Jump to content

71: SIC K


ATVTQsV
 Share

Recommended Posts

O canal faz nove anos e ninguém me avisou?

No verão de 2009, a Impresa e a PT assinaram um acordo que previa a criação de um canal infantil da SIC. Inicialmente era denominado de SIC Kids, tal como nos separadores em baixo (o SIC Kids era só da SIC), nome especulativo:

Hidden Content

    Sign in or sign up to see the hidden content.

Pois é, inicialmente especulava-se que a SIC Kids, um mero contentor mas com identidade própria, era para ser o nome do canal infantil da SIC. Mas desenganem.se, pois a SIC, que na altura já tinha boa parte dos temáticos sob direcção de Pedro Boucherie Mendes, tinha planos para que não fosse igual ao da generalista. Numa altura em que os canais infantis estavam em crescimento (no início da década haviam dois, o Canal Panda e o Cartoon Network, no outro lado da década já havia mais do que o dobro), a SIC decidiu mudar o nome para SIC K.

Hidden Content

    Sign in or sign up to see the hidden content.

O nome foi reduzido para SIC K, um nome que ainda perdura. Também não é de mais, pois o canal continua a usar este símbolo, passados nove anos no ar.

Ao menos o canal tinha licença portuguesa, tal como o Panda (que antes tinha licença espanhola) e o recém-nascido Biggs. A SIC K era a resposta secreta da MEO ao Biggs que estava na ZON. Inicialmente havia um contrato de exclusividade de seis meses, mas o canal permaneceu exclusivo MEO por quase sete anos.

http://videos.sapo.pt/b6Wsj4vFlccmLLTVYRIR?ap=from_auto

(o Sapo Vídeos nem sequer dá para embedar aqui)

Como eu tinha ZON (e ainda tenho NOS, e não tenciono mudar para a actualmente desgraçada MEO na minha vida) sentia pena da SIC K porque não dava para ter os canais todos da SIC em casa. Tinha os quatro, a generalista e três dos temáticos. Perder o quinto canal doméstico da SIC era tipo uma oportunidade perdida, da mesma maneira que me senti mais ou menos no mesmo estado quando surgiram canais como o Animax, o FOX:NEXT e o Canal Q - que eventualmente passaria a ter quando pelo menos um destes canais passou a sentir-se mal por dentro.

O canal arrancou a 18 de Dezembro, uma sexta-feira. O canal emitia muitas séries, muitos que davam na SIC generalista e uns exclusivos: Ben 10 (já vou falar daqui a pouco), Mar Azul, Sítio do Pica-Pau Amarelo (que depois deu na Globo Premium também na fase TV Globinho que incluía programas da TV Cultura), Gormiti, Split (série israelita de vampiros que na altura estavam na moda), etc. Também dava filmes e especiais tipo o especial de Natal do Shrek (do mesmo ano que também deu na generalista), episódios compilados a telefilme de H2O (a série em si não deu, pois o Nickelodeon tinha os direitos), E.T. (não sei se foi com dobragem?), etc.

Na altura em que surgiu fiquei consternado pelo facto do canal estar só na MEO e eu queria ter o canal na NOS só para ter a casa dos 40 (onde estão os canais infantis) completa, mas tal não veio a concretizar. É verdade que a SIC K quando surgiu tinha uma oferta mais ou menos variada, mas estava mais habituado à concorrência (sem ser directa) do Panda Biggs, que em menos de um ano estava em mais operadoras mas não na MEO.

O canal ainda tinha alguns programas próprios: o Factor K foi anunciado dias antes do nome do canal ser oficializado como SIC K. Também passaram pelo canal programas de cozinha para crianças do Chef André, o Leite Night que era o primeiro talk-show apresentado por uma criança e produzido pelas Produções Fictícias e ainda um par de séries animadas portuguesas, uma delas era produzida pela "seita do mal" que era a Dialectus. A série da qual me lembro do título chamava-se Douradinhos e era utilizada como acerto de grelha até 2015, e da qual não consigo encontrar registos. Pelo que me lembre, a série tinha criaturas iguais (só mudava a cor) a fazer desgraça. Os animados por trás disto devem ter ficado cheios de vergonha quando viram que eu, aqui no fórum, tenho andado a criar todo um meme da secção de congelados do Jumbo, junto aos douradinhos, em seis dos sete continentes quando na verdade a teoria do Jumbo não está comprovada.

Até o canal teve uma incursão duvidosa pela programação pré-escolar, pois o canal foi sempre tido como um canal para a faixa dos 7 aos 12 anos (hoje até aos dez anos já se chega a ver uma série mais adulta, o que me deprime por dentro). O canal chegou a passar Teo, série da BRB Internacional co-produzida com a Televisió de Catalunya que era tipo o Ruca antes de importarem o Ruca para Portugal (deu na RTP 2 em 2002/2003), ou até o Abram Alas Para o Noddy, que passou a ser toda uma praga a partir de 2004/2005, mas que por esta altura já tinha sido esquecida. Eventualmente a série migrou para o JimJam numa nova dobragem. Ainda tentaram trazer a Abelha Maia antiga (pois em 2014 a nova só dava lucro) mas não convenceu. Acabaria por dar na SIC Internacional em 2016/2017.

Em 2013 o canal estreia O Xavier, que era o nome que nós demos ao El Chavo Animado. Infelizmente nós nunca vimos El Chavo, a não ser que víssemos na Galavisión ou na Bragatel na TV Jornal, logo chamar àquilo de O Xavier Animado não fazia sentido. Também a TVI, no auge das dobragens brasileiras nos seus primórdios, apesar de estar também atingida pelo auge de novelas mexicanas, nunca chegou a emitir esta obra-prima, cuja dobragem brasileira tornou-se famosa por um trabalho icónico de adaptação à realidade brasileira, como Chaves. O que me deprime ainda mais é de gostar de ver uma paródia distorcida do Chaves, a série Vaches da TV Maresol, num país onde El Chavo nunca deu num canal português. (o Chaves vai aparecer na história alternativa da televisão, aguardem)

O canal mudou o grafismo por volta de 2015, e em Abril de 2016 esteve disponível na Vodafone, e em Dezembro do mesmo ano na Nowo. Ainda não se vê na NOS.

O canal parece ter uma grelha mais ou menos "premium", se compararmos com o estado desgraçado do Disney Channel, o Nickelodeon ibérico com uma grelha mais ou menos desgraçada, Cartoon Network aceitável mas refém da censura, Canal Panda que manipula a criançada e entulho sul-americano do Biggs, com séries da Marvel que o Disney Channel não ousa passar e filmes melhores que os da concorrência. O ponto fraco foi o de terem passado South Park no canal de madrugada, quando deveriam ter apostado em mais animes como Attack on Titan.

Uma nota sobre o Ben 10, que esteve nos primeiros anos do canal: em 2010 tinha me apercebido que o lugar natural do Cartoon Network na televisão terrestre da altura seria a RTP, e em 2011 tive o sonho de ver séries do Cartoon Network na RTP 1. Mas depois apercebi-me de que o Ben 10 tinha de ser a série mais traduzida por causa do merchandising e do facto de se juntar a séries tipo Gormiti por causa dos ditos. As minhas hipóteses de ver séries como Ed, Edd e Eddy, Flapjack e afins em português caíram por água abaixo.

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

  • 2 years later...

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

 Share

×
×
  • Create New...