Jump to content

64: The Grim Adventures of Billy and Mandy


Recommended Posts

O Cartoon Network proporcionou-nos séries com alguma temática de humor negro - The Grim Adventures of Billy and Mandy - da qual vou falar pelo seu nome em inglês por causa de uma complexa situação que envolveu duas dobragens - ambas incompletas - era uma delas.

Hidden Content

    Sign in or sign up to see the hidden content.

Uma criação de Maxwell Atoms, as duas personagens infantis que dão título à série estrearam numa curta-metragem experimental do mesmo nos anos 90: The Trepanation of the Skull and You. Criado em 1995, uns bons cinco anos antes do Cartoon Network emitir o piloto que viu a série nascer, este filmezinho que parece ter mais décadas do que parece - porém está assim por ser experimental - ainda não teve a participação do ceifeiro jamaicano.

Já a série em si só chegou no ano de 2000, e, tal como Codename: Kids Next Door, foi o resultado de uma votação no site do canal para ver quais as séries que iriam ser emitidas no futuro. As opções para votar eram Grim & Evil, Whatever Happened to Robot Jones e Longhair and Dumbledome (muita gente fora das Américas só soube da existência destas personagens no mítico jogo online Cartoon Cartoon Summer Resort). Grim & Evil ganhou, com 57% dos votos. Robot Jones passou a ser uma série eventualmente mas não foi emitida em muitos países, até Portugal.

Telespectadores "anciãos", como eu, ainda se lembram de ver esta série com o nome de Grim and Evil no início dos anos 2000 até aproximadamente 2003. A série era composta por episódios de The Grim Adventures of Billy and Mandy e Evil Con Carne que alteravam entre si. Normalmente o episódio de Evil Con Carne estava entre os dois episódios de Billy e Mandy. Cada episódio durava sete minutos. As duas séries que davam aqui eventualmente passariam a ser emitidas com novos episódios e num rumo separado.

Hidden Content

    Sign in or sign up to see the hidden content.

O idiótico Billy e a cínica Mandy descobriram Grim, um ceifeiro de sotaque jamaicano, ao acaso quando estavam no quarto do Billy, e depois de um jogo de limbo onde venceram, passou a atormentar a vida dos dois. O Grim era dotado de poderes sobrenaturais com a sua foice, e inicialmente tinha trejeitos mais mórbidos que até quis tentar matar os dois. Nos primeiros episódios (que são dos melhores) acontecem cenas em que a mãe do Billy está com medo dele e quer acabar com ele, mas ainda houve um episódio em que o Billy e a Mandy trocavam de cérebro, eles a fazerem o dia do oposto, a fazer uma festa surpresa para a Mandy (da qual ela não gostava), ele a aparecer num anúncio a cuecas e não ficou satisfeito, a Mandy a desejar um mundo só para ela (e não gostou) e o Nergal a tornar toda a gente nos seus amigos. Sim, o Nergal, aquela criatura do submundo com tentáculos que tinha filhos normais.

Hidden Content

    Sign in or sign up to see the hidden content.

Já Evil Con Carne retratava um cérebro de um "jilionário" com intenções de dominar o mundo. Tragicamente, morreu mas o seu cérebro e o estômago sobreviveram e ganharam vida, e foram colocados num urso roxo, o Boskov. Vivia na base de controlo que era uma ilha que tinha um esconderijo em forma de coelho. Agora ele anda à procura das partes do corpo em falta para recompor.

Dado uma mudança no formato das séries do Cartoon Network, em 2003 as duas séries, como já aqui disse, foram divididas e postas separadamente na grelha. Cada série tinha o seu genérico. Já não havia mais Grim and Evil.

As primeiras temporadas das duas séries - para bem das infinitas reposições no Cartoon Network - consistiam em repetições de episódios já antigos e depois passaram a ser episódios novos. Evil Con Carne foi cancelado ao fim de uma única temporada mas as personagens passaram a integrar a outra em cameos.

Inicialmente, as duas séries tinham episódios de sete minutos. A partir da segunda temporada, a estrutura mudou para dois episódios de onze (e às vezes uns especiais de vinte e dois). Quando tinha uns sete anos achava o novo formato dos episódios um pouco mais secante porque, apesar de estar acostumado a ver episódios de onze minutos em séries como Ed, Edd e Eddy ou As Powerpuff Girls, estava era acostumado a esta série ter episódios de sete minutos. Porém, para mim, à medida que o tempo avançava, as temporadas seguintes deixaram de ter o fôlego das anteriores.

Ainda na primeira temporada, Voltaire teve uma das suas músicas mostrada para o mundo, uma composição feita para a série, Brains, da qual não teve tradução para português, uma pena, e já vou falar sobre a situação.

A série teve duas dobragens: a primeira, As Aventuras Horripilantes do Beto e da Mena, deu na RTP 2 (ainda como 2:) no início de 2007. A segunda, As Aventuras Assustadoras de Billy e Mandy, deu no Cartoon Network entre sensivelmente 2014 e 2016. Infelizmente, as duas séries passavam por um problema fundamental: ambas as dobragens começavam na segunda temporada, a primeira com episódios de onze minutos, o que quer dizer que a primeira, que tinha os de sete minutos, foi passada à frente sem qualquer explicação.

Não me lembro de tantos detalhes, mas sei que cheguei a ver esta cena na RTP 2:

Com base na minha memória, a RTP 2 chegou a dar também a terceira temporada. A RTP deve ter comprado cerca de 21 episódios, a avaliar pela contagem.

Porém a série regressou a Portugal pouco tempo depois do Cartoon Network deixar de emitir em inglês. Lembro-me do último que vi, era o Something Stupid This Way Comes que acabava com o Nergal a tornar toda a gente em monstros pretos tipo ele. Era o fim de uma era (para mim) porque tinha uma carga muito significativa porque era uma metáfora para o fim da minha infância. A segunda dobragem, feita para o Cartoon Network, acabava com os nomes aportuguesados. Ao pobre Grim, que no Brasil e na América Latina é conhecido como Puro Osso, deram-lhe uma adaptação do nome de Espanha: Caveira (no EPG aparecia como Calavera), o que acho injusto. Pelo que sei a série foi tão popular na Espanha, o que foi uma possível justificação para o Cartoon Network português comprar uma série ainda em 4:3 pillarbox.

A série teve um telefilme em 2007 (que deu no Cartoon Network português com a nova canção do Voltaire em inglês, mas vi em espanhol e estava dobrado, e nós não temos direitos, é?). Em 2008, foi feito outro telefilme, o Underfist: Halloween Bash que deu em Portugal em inglês em 2012 e em português em 2015.

Peço desculpa por este post estar um pouco incompleto. Mas um dia actualizarei.

 

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

 Share

×
×
  • Create New...