Jump to content

57: Hi Hi Puffy AmiYumi


ATVTQsV
 Share

Recommended Posts

Sejamos sinceros: até os canais que fizeram uma parte importante da nossa infância foram ricos em séries que infelizmente caíram no esquecimento, até nos próprios Estados Unidos. Hoje falamos sobre Hi Hi Puffy AmiYumi, série que tentou trazer a música japonesa para o Cartoon Network da qual teve um sucesso marginal, a meu ver e que não foi emitida na totalidade em muitos países.

Por trás de uma série, há sempre uma história. E por trás disto tudo está o próprio criador da série, Sam Register, que afirmava, na altura, ser um fã incondicional da banda japonesa Puffy, cuja popularidade nos EUA cresceu à custa do tema de abertura da série Teen Titans (ou Jovens Titãs, depende da dobragem ou do país). Em Abril de 2003, Sam Register fez uma curta no estúdio Renegade, mas que nunca foi para o ar, apesar da produtora ter feito alguns testes até à altura. Em Fevereiro de 2004, a série foi oficialmente anunciada e era para ser estreada em Dezembro de 2004, mas eventualmente passou a ser feita em Novembro.

Hidden Content

    Sign in or sign up to see the hidden content.

A série retratava ficcionalizações (mais jovens, até) de Ami Onuki (a optimista) e Yumi Yoshimura (tinha a mesma voz da Mandy) que viviam com o empresário da banda, o Kaz, no autocarro da banda que tinha uma ilusão à Tardis do Doctor Who: fora tinha basicamente o mesmo tamanho de um autocarro normal (até de um autocarro privado de uma banda), mas dentro, parecia ser maior, numa lógica de ficção científica, isto apesar de não ser desta temática. O próprio autocarro era a casa delas, e viajavam por todo o mundo onde davam concertos, até em países menos pdesenvolvidos com cenários dignos de Frankenstein de há tanto tempo. A atormentá-las era a Harmony, que era a maior fã da banda, que aparecia logo no primeiro episódio.

A série tinha uma estrutura que, antes e depois dos episódios propriamente ditos, envolvia pequenas intervenções da Ami e Yumi da vida real, antes do genérico as duas "arrancavam" o programa. Normalmente, antes do primeiro episódio e depois do terceiro, havia um sketch (dividido em dois) de índole cómica ou séria. No fim dos episódios (no meio dos separadores das produtoras) as duas despediam-se, à excepção do último episódio em que vemos a palavra japonesa para "fim" escrita num quadro.

A série teve três temporadas com treze episódios cada, e cada episódio estava dividido em três episódios de cerca de seis minutos de duração.

No primeiro episódio da primeira temporada, aparece a Harmony, a maior fã da banda, que segue as duas por tudo o que é sítio e acaba por irritar as duas. Nesta temporada, Ami tem uma obsessão por colecção (Collect All 5). Quando ela não consegue algo, tenta encontrar a peça em falta em todas as lojas que passa e até roubou uma vez. Ainda, Yumi torna-se numa ninja, e decide abandonar o grupo, mais acaba por voltar devido à sua amizade com Ami. Kaz mostra que tenta de tudo para conseguir dinheiro, onde chegou a substituir as meninas por versões bebés ou robôs. As duas, ainda nesta temporada, dão um concerto na Eslováquia (que na série é tipo uma Transilvânia cliché dos desenhos animados) e são desafiadas (noutro episódio só para que ninguém perceba isto dos mal-entendidos) a um jogo de Stu-Pi-Doh! (sátira a Yu-Gi-Oh) com um jogador obcecado. A primeira temporada teve um episódio de surf que não acabou por ser emitido nos Estados Unidos, mas no exterior sim, com o título Surf's Up, porém o episódio era para ser chamado de "Tsunami Yumi" e estava na grelha dos EUA para o dia 31 de Dezembro de 2004. Uns dias antes ocorreu a tal "maldita onda" e o episódio foi cancelado.

Na segunda temporada, os genéricos dos episódios deixaram de ser animados e passaram a ser imagens fixadas na cidade de Tóquio. Também houve uma pequena mudança estética dos gostos das personagens. Yumi odeia a cor-de-rosa, cor do cabelo da Ami. A Ami pinta o quarto com a cor do seu cabelo e deixa a Yumi irritada. A Ami tenta conduzir o autocarro da banda num episódio e ganhou o diploma da escola de condução.

Na terceira temporada, Yumi aprende artes marciais para tentar comprar uma guitarra nova. Yumi também é escolhida para ser uma estrela de cinema, onde a Ami é a sua dupla. A temporada introduziu uma nova personagem, Julie, antiga integrante da banda que quer voltar a toda a custa. O último episódio é uma paródia estética aos clássicos filmes de Frankenstein.

Agora vamos para a parte mais interessante: a emissão (depende se é interessante ou não), pois foi importante para esta série e que deixou muitos fãs chocados. Nas primeiras duas temporadas, tudo bem. Passava às sextas à noite no Cartoon Network dos EUA. A série acabou a 27 de Junho de 2006 nos EUA com cinco episódios por emitir. A série foi um sucesso no Brasil, onde estreou no Cartoon Network deles a 29 de Abril de 2005 onde às vezes ainda passa de madrugada (no resto da América Latina também). Chegou até a dar no SBT, que durante muitos anos deu séries do Cartoon Network, até as séries de que ninguém se lembra no Brasil, onde estreou cerca de um ano depois. A 22 de Junho de 2006, chegou a vencer compactos dos jogos do Mundial na Globo. No mês anterior, quando houve uma série de ataques a facções criminosas em São Paulo, perdeu contra a cobertura da Globo e da Record.

Em Portugal a série chegou, em inglês, no dia 2 (ou 9) de Maio de 2005, às 15:00 (sim, é verdade, lembro-me da hora e tudo) no Cartoon Network, onde esteve na grelha pelo menos até 2007. Em baixo podem ver um separador que cheguei a apanhar.

No entanto, apesar de não ser uma das grandes séries do canal, a RTP 2 chegou a emitir (ainda sob a designação de 2:) uma dobragem da primeira temporada, a partir de Novembro de 2006, aos sábados às 20 (julgo que era o substituto dos Teen Titans que também deu na 2:). As duas temporadas que se seguiram não foram dobradas, mas teve uma repetição na RTP 2 uns meses mais tarde. Infelizmente a série nunca mais voltou a ser reposta em português, e não, a série não deu no Biggs, já que o Biggs nunca deu as séries do Cartoon Network sem ser co-produções europeias.

Em Maio de 2012, aconteceu uma inesperada surpresa: o Cartoon Network repôs a série, porém aos fins-de-semana e às 5 da manhã. Muita sorte tive eu de gravar os episódios, mas infelizmente, desta vez usavam só o mesmo genérico (a mesma introdução) por causa disto do playout do canal que já datava de uma década antes (era normal ver os episódios numa ordem baralhada - por exemplo o canal dava um episódio de uma temporada e outro de outra, com um separador do canal pelo meio, mas sempre em ordem de produção), o que era frustrante para mim.

O único país onde a série foi emitida inteira em inglês foi a Austrália, onde o canal temático Go! (agora 9Go| - que como o nome indica é da Nine Network) emitiu a terceira temporada completa.

No Japão a série foi emitida em 2005 no Cartoon Network local com legendas. Pouco tempo depois foi emitida uma versão dobrada no Oha Suta da TV Tokyo, mas pelo que me lembro de ver há anos não tinha sucesso.

Lembram-se desta breve experiência de trazer a música japonesa ao Cartoon Network, mas que eventualmente falhou e deixou uma legião diminuta de fãs?

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

 Share

×
×
  • Create New...