Jump to content

17: Disney Channel


Recommended Posts

Hidden Content

    Sign in or sign up to see the hidden content.

Mãe, o Phineas e o Ferb foram expulsos do Disney Channel por causa dos espanhóis!

"Mãe, posso ter o Disney Channel?"

Hoje em dia, um canal infantil premium é completamente impensável. Mas, durante anos, e em tempo das vacas gordas, "premium" era a palavra que definia a estrutura económica dos canais da Disney - das economias que só tinham Disney Channel às economias mais desenvolvidas que criaram um Playhouse Disney e (às vezes) um Toon Disney para acompanhar. Portugal aguentou com só um (sim, só um) canal da Disney até 2008, mas nós ficávamos contentes.

Pelo que tenho percebido nos grupos do Google, falava-se num Disney Channel português desde mais ou menos 1999/2000. Por estas alturas já existiam cinco versões do canal nas grandes economias: o Reino Unido (e a Irlanda), França, Alemanha, Itália e Espanha. Suponhamos então que o sexto Disney Channel europeu fora sido criado por razões estratégicas: muito provavelmente graças ao facto das filiais espanholas de multinacionais não terem de criar filiais para Portugal (a Nintendo não quis criar a sua filial cá depois de abandonar a licença com a Concentra, ou seja, temos de ser sucumbidos às acções da Nintendo espanhola). Basta ver o caso de canais como os da FOX (no passado, claro), o AXN, o Cartoon Network (que é o mais portunhol deles todos) e, actualmente, o Disney Channel que aparentemente está a competir contra o Cartoon Network na batalha do "quem é p mais portunhol?".

O Disney Channel fora lançado oficialmente a 28 de Novembro de 2001. Para um resumo mais detalhado das primeiras semanas segundo o Público (texto que guardei no ano passado), cliquem no spoiler e sintam-se com inveja dos velhos tempos.

Spoiler

 

O Disney Channel (canal Disney) inicia hoje as suas emissões na TV Cabo, com o filme "Toy Story I", a partir das 20h00. O novo canal, codificado, ocupa a posição 20, tanto da grelha de cabo como de satélite. Até ao próximo domingo, o Disney emitirá em sinal aberto, mas no dia seguinte já só estará acessível para os assinantes dos pacotes Telecine.O canal, pertença da Walt Disney Television International, é distribuído pela Premium TV Portugal. Com este lançamento, a Disney reforça a sua presença no mercado televisivo europeu, onde já conta com cerca de dez milhões de assinantes, repartidos pela Alemanha, Espanha, França, Itália e Reino Unido, de acordo com informação da distribuidora.O Disney, que emitirá 24 horas por dia, é um canal especialmente dirigido ao público infanto-juvenil e por isso mesmo escolheu "Toy Story I" - o primeiro filme integralmente realizado em desenhos animados a três dimensões e que se tornou num verdadeiro êxito de bilheteira - para cortar a fita da inauguração. Segundo os responsáveis do canal, não está prevista, pelo menos a médio prazo, a produção própria de programas. Os filmes e séries de imagem real - cujas personagens são interpretadas por pessoas, como Querida, Encolhi os Miúdos, Amor Fraterno ou Obras em Casa - são legendados, ao passo que os animados são dobrados em português.

Nas próximas semanas, o canal irá apostar em filmes conhecidos como "20.000 léguas submarinas" (dia 1 de Dezembro), "Se o Meu Carro Falasse" (dia 2), "Mary Poppins" (dia 8), "O Pai da Noiva" (dia 9), "Inspector Gadget" (dia 15), e "Tarzan" (dia de Natal). Da lista de filmes de Dezembro fazem ainda parte, entre outros, "Querido, Ampliei o Miúdo", "Presas Brancas", "A Ilha do Tesouro", "Herbie, Um Volante Louco", e "Risco Extremo". Em Janeiro serão transmitidos "The Kid", com Bruce Willis, e "Os 102 Dálmatas", com a malvada Cruella Deville, protagonizada por Glenn Glose. A programação do canal inclui ainda as conhecidas séries de desenhos animados e de imagem real. As personagens clássicas da Disney como o Mickey, Pateta, Pluto, Donald e sobrinhos, Tico e Teco, e Tio Patinhas, entre muitos outros, serão presenças diárias no canal.

Entre as séries mais modernas, destaque, nesta fase inicial, para Querida, Encolhi os Miúdos - sobre os imprevisíveis inventos de Wayne Szalinski e as peripécias em que, por causa deles, se envolve com a família -, Pepper Ann - as aventuras da adolescente Ana Pimentinha e do seu grupo de amigos -, e Os 101 Dálmatas - misturando desenhos animados e imagens reais, cada episódio explora um tema com carácter pedagógico.

Diariamente, aparecerão também no ecrã Buzz Lightyear do Comando Estelar - o protagonista do filme "Toy Story" é um patrulheiro galáctico que, com os companheiros, luta contra o imperador Zug -, Os Patos Poderosos - uma mistura de equipa de hóquei e clube de super heróis, cujos personagens são umas criaturas metade patos e metade humanos -, e Gárgulas - uns guerreiros mitológicos, fisicamente horríveis, mas com um grande coração, que lutam contra o crime em Manhattan.

O Disney terá também uma componente interactiva. Os telespectadores poderão participar em diversas actividades e concursos, enviar desenhos e sugestões. Neste Natal, por exemplo, o canal associou-se à Unicef e realiza um passatempo entre os dias 2 e 22 de Dezembro, em que convida as crianças a escreverem uma carta ao Pai Natal, pedindo prendas não para si, mas para outras crianças, mais necessitadas. Com a entrada do Canal Disney para a posição 20 da grelha da TV Cabo, no caso do serviço por cabo, o Canal Mosaico é eliminado, ao passo que no satélite o Eurosport passará para a 28. Nesta era emitido o Cocina, que transita para a 37.

 

Já estão a sentir velhos? Hoje em dia tudo (é verdade, TUDO) é dobrado. Mas estamos a fazer uma elipse (para 2017) e temos de evitar a toda a custa.

Ora, o Disney Channel tinha esta imagem nas cinco potências europeias em que operava, e também na Ásia, Austrália e América Latina (os EUA tinham o seu próprio grafismo):

Quanto à programação: era mais ou menos aquela descrita pelo Público aquando do lançamento. A grelha era da Disney, não haviam programas de outras empresas. Emitia bastantes séries de animação dobradas em português e os filmes e séries de imagem real eram legendados. As séries de animação eram Mickey Mouseworks, Os Filhotes da Selva, Mighty Ducks, Doug, Gárgulas, As Novas Aventuras de Winnie The Pooh, Os 101 Dálmatas, Hércules, Pepper Ann, Timon e Pumba, Quack Pack, Recreio, A Trupe do Pateta e Buzz Lightyear do Comando Estelar. As séries de imagem real eram Querida Encolhi Os Miúdos (sim, houve uma série disto. Lembro-me que passava no extinto Hallmark também), Obras em Casa (Home Improvement), Dinossauros (acho que era legendada mas passou dobrada na RTP) e Amor Fraterno (sitcom de 1995 com só duas temporadas). Todos os dias, às 20, era emitido O Maravilhoso Mundo Disney:

O genérico em cima foi gravado de um canal australiano (a Seven), porém era partilhado por muitos e muitos canais da Disney e alguns canais que tinham uma parceria para emitir as suas séries. Um pouco antes do lançamento do Disney Channel, a Disney saiu da RTP e correu para a SIC, onde estreou o Disney Kids (que merece uma THdS também). Porém, cá em Portugal, esta sessão de horário nobre era emitida só no Disney Channel. Lembro-me que a certa altura (já depois do rebrand de 2003) era patrocinada pela Fanta, que até tinha o Mickey nos anúncios deste canal. Oops, criei uma segunda elipse.

Na primeira fase do canal, o Disney Channel tinha alguns blocos: hoje em dia não tem nenhum (o das sextas conta ou será esta uma terceira elipse?). Havia o ControlTV, que consistia em séries escolhidas pelo espectador (o Canal Panda teve o Panda Fã anos mais tarde), a Hora dos Heróis (salvo erro das 17 às 18) que era uma hora descodificada para que servisse de aliciante para aumentar o número de assinantes e o Kabunga!, dedicado aos novos episódios. Havia também o Playhouse Disney que dava todas as manhãs.

No seu primeiro ano, conseguiu ter pelo menos 200.000 assinantes, o que era uma proeza para um canal do tipo e bons anunciantes. Também estrearam novas séries: as séries de animação eram Aladdin, House Of Mouse, Patoaventuras, The Weekenders, Stanley, (The Legend of) Tarzan, Este Cão É Um Craque (Teacher's Pet. Lembram-se desta série obscura?) e Sabrina A Bruxinha Adolescente (e não aquela série mais recente que passa de madrugada). As séries  de imagem real eram: Um Rapaz e o Mundo (Boy Meets World), Teen Angel, Quem Tem Medo do Escuro (Are You Afraid of the Dark?, a primeira série que não era da Disney a estrear no canal, era canadiana), Chico Esperto (Smart Guy) e Fenómenos Estranhos (So Weird. Acham que um "Tão/Que Estranho" iria resultar?).

O canal também estreou produção "nacional". Sim, "nacional". Pode ter sido feita para os telespectadores portugueses, mas a versão portuguesa (e umas outras europeias) do Art Attack foi filmado nos estúdios de Maidstone que eram da TVS. Aliás, a TVS criou o Art Attack, mas a Scottish salvou o programa quando a TVS faliu. Neste ano o canal chegou a Angola e Moçambique através do pacote lusófono DSTV Bué, que na altura tinha poucos canais. O sonho de ver a sua emissão nos PALOP era uma ambição, já que na altura eram poucos os canais que emitiam para os tais países. O Disney Channel português foi o primeiro canal infantil lusófono a ser emitido nos PALOP. O canal também fez alguns fins-de-semana descodificados, novamente para tentar aliciar mais assinantes.

Em 2003, o canal muda o seu grafismo pela primeira vez.

Os blocos que existiram no ano anterior desapareceram da grelha, pelo menos só se manteve o Playhouse Disney por mais dez anos. O canal teve algumas estreias, desde Kim Possible a Orgulho de Família e uma das mais caricatas estreias de sempre - Lois e Clark: As Aventuras do Super-Homem. Sim, claro, uma série da WB baseada numa BD da DC Comics. E ainda por cima nem sequer era tão infantil, pelo menos passava à noite, mas também havia o Home Improvement que acho que nunca deu noutro canal antes do Disney Channel chegar em força. Por estas alturas a Disney lançou o seu site português, o que também seria válido para o Disney Channel.

Depois o Disney Channel optou por começar a dobrar as séries de imagem real. A última legendada fora Lizzie McGuire (anteriormente emitida na RTP 2, mesmo depois de terem perdido o contrato com a Disney) e a primeira dobrada era Raven. Lentamente o canal conseguiu mudar o seu ponto de importância para passar a ser um canal sumamente infantil em vez de familiar, com uma forte componente mais juvenil face ao Canal Panda e ao Cartoon Network. Isto lentamente viria a ditar novas tendências, da qual a principal era a abolição da marca O Maravilhoso Mundo Disney para a emissão de filmes. Ainda eram emitidos filmes tpdas as noites.

No ano seguinte, o canal passou a emitir séries juvenis da SIC e da TVI na sequência de contratos de cedência dos conteúdos. Primeiro foi Uma Aventura (da SIC) e O Clube das Chaves (da TVI) à qual, mais tarde, juntou-se a Floribella (da SIC). Não era só em Portugal que o vírus das novelas juvenis chegou ao Disney Channel, não era também na América Latina, nalguns outros territórios de leste o Disney Channel emitiu algumas novelas juvenis argentinas que nunca deram em Portugal tipo Peter Punk. Olha, uma quarta elipse.

2006 foi o ano em que o Disney Channel passou por uma mudança gigantesca: o efeito High School Musical e Hannah Montana. Por causa deles o Disney Channel passou a ter uma audiência mais feminina em boa parte dos países em que opera. Porém, cá em Portugal ainda era um canal mais "misto".

Quase que me ia esquecer do Maratoon:

Infelizmente não existe material do Maratoon português, mas o conceito era mais ou menos parecido: o separador consistia nas letras da palavra MARATOON (no tipo de letra acima, que, fiquem a saber, chama-se House-A-Rama) e por baixo aparecia o nome da série. Curiosamente o grafismo saía mais ás versões europeias do Toon Disney, canal que nunca chegou a Portugal porque... ora, porque sim! (A verdadeira desculpa era a nossa economia porque quem não tinha Disney Channel (e, mais tarde, quem não tinha Nickelodeon) só via um canal infantil em português que era o Canal Panda. Também se lançassem o Toon Disney em Angola e Moçambique é que iria ser uma festa, já que na altura o Canal Panda não emitia por aquelas paragens) O Maratoon sobreviveu heroicamente ao domínio das séries de imagem real, mas como Portugal não tinha Toon Disney tínhamos de contentar com séries animadas, o que era bom.

A 1 de Outubro de 2008, é criado o Disney Cinemagic, a quarta versão europeia e a primeira a ser criada de raiz, já que nos países em que emitia substituiu o Toon Disney. O canal começou por ser exclusivo ZON mas o canal deixou de ser premium noutras operadoras: primeiro com a Clix mais ou menos em 2006 e depois com a MEO em 2008:

As audiências do Disney Channel subiram em flecha. Chegaram a haver alturas em que era o canal líder de cabo (algo que voltou a acontecer ultimamente). O canal trouxe-nos também a série Phineas e Ferb, que estreou em conjunto com tantas outras versóes do canal em Fevereiro de 2008.

O canal mudou o seu símbolo mais uma vez em 2011, logo para começar tivemos o melhor verão de sempre: Cria o Teu Verãoinator. Na altura, Phineas e Ferb ainda estavam em alta, falava-se só um bocadinho sobre o potencial sucessor, Os Fixóis (que eventualmente acabou por ser cancelado) e o Disney Cinemagic entrou em fase vegetativa. O canal passou a emitir tantos filmes que até se cansou e a Disney fechou. Foi substituído pelo Disney Junior, que substituiu o Playhouse Disney enquanto bloco de programação no canal principal. Porém, a partir da mesma altura, tudo mudou. O Disney Channel começou aos poucos a perder a sua qualidade. Quando a imagem foi renovada dos pés à cabeça em 2014, simplesmente não gostei. O novo símbolo tinha menos flexibilidade em contraste com o anterior, e ainda por cima era supostamente só para a renovada versão alemã - mas depois passou por ser uma renovação verdadeiramente internacional.

Sei que na Ásia (menos na Índia, OK, o Disney Channel indiano é pior que o espanhol e o português) o canal ainda tem uma orientação bastante "familiar": como é que na Europa deixaram esta orientação para trás?

  • Like 2
Link to comment
Share on other sites

  • 3 years later...

Acrescento que a série “Os Dinossauros” passou dobrada em PT no Disney Channel.

A série “Lois e Clark” teve bastante destaque. Era a primeira série no alinhamento do horário nobre e também era exibida à hora do almoço.

Edited by zaptv
Correcção
Link to comment
Share on other sites

  • 7 months later...

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

 Share

×
×
  • Create New...