Jump to content

A Oitava [Terceira Temporada]


Jorge
 Share

Recommended Posts

Embora a Segunda Temporada não esteja ainda finalizada, criei já este tópico para depois comentarem algo sobre a segunda temporada ou ideias para a terceira.

Para a semana não haverá A Oitava e só no fim-de-semana 21 e 22 a terceira temporada será totalmente postada, em exclusivo.

Dois episódios no dia 21 e, consequentemente, dois episódios (os finais) no domingo 22.

Hidden Content

    Sign in or sign up to see the hidden content.
/emoticons/ATV_wink.png">

Link to comment
Share on other sites

Apesar de ser diferente da primeira temporada, tanto na escrita como no estilo, a segunda temporada manteve a mesma linha.

Gostei da série. :yahoo_mini:

Gostei do capítulo 17, na primeira parte, a cena em que "Faith" está na biblioteca a olhar o mapa. A explicação e o suspense foi muito bem ecrito.

Hidden Content

    Sign in or sign up to see the hidden content.
/emoticons/ATV_wink.png">

Link to comment
Share on other sites

  • 2 weeks later...

A terceira temporada chegou.

Espero que tenham gostado até agora.

O final aproxima-se e daqueles que vocês não estão à espera!

__________________________________

Episódio 1

Todos haviam desaparecido no meio daquela confusão.

Os tremores de terra que se faziam sentir pararam e naquela câmara estava apenas eu, a olhar para a cruz.

No centro desta, que se erguia a mais de 3 metros de altura, estava um casulo negro.

“Mataram-na. Alguém tem de pagar!”, pensei. Saí dali, sem sequer olhar ao casulo que agora pulsava de energia negra.

Passou um ano.

Não via a luz e a cada dia que passava, ia vagueando por ruas e avenidas sem qualquer pista daquela inútil e estúpida seita.

- Faith...

Holly surgia atrás de mim. Questionei:

- Que queres?

- Aqueles que estavam na sala... Têm de morrer...

- E os que já são espíritos, também matamos, é? – perguntei, ironicamente.

- Ó estúpida, claro que não! Uma armadilha de sal é suficiente. – disse-me.

- E onde estão eles agora? – inquiri.

- O Connor desapareceu. Os restantes estão na base em Nova Iorque.

- Já vou matá-los. – conclui.

- Não é “vou já” é “agora mesmo”! – ordenou-me.

- Holly, tu aqui não me dás ordens! Estás exactamente na mesma posição que eu!

- Ai sim? – riu-se. - Tenho autoridade suficiente para te mandar para o Inferno! Testa-me!

- Pára de fazer bluff! És insignificante, Holly! Só me ajudaste para poderes dar graxa ao teu superior! Nem sei como ele caiu...

- Cala-te imediatamente! – ordenou-me, mais uma vez.

- Porquê? Nem sei como foste para a luz... És uma vaidosa de todo o tamanho! Se o teu superior soubesse...

- Tens a certeza que não sabe? – perguntou-me.

- Acho que sabes a resposta! – calei-me.

Virei-lhe costas.

- Tu não me desrespeitas! – gritou-me.

Só tive tempo de me virar e observar o jacto de luz que vinha na minha direcção.

________________________________

Episódio 2

Acordava num descampado no qual se erguiam várias falésias despidas de verde.

“Aquilo, realmente, parecia o Inferno...”, pensei. Não se via vivalma.

Espalhadas pelas várias falésias estavam várias placas que diziam “Purgatório”.

- Holly, isto não me assusta! – gritei.

- A quem bradas com tanta raiva? – perguntou uma voz.

- Quem és? – perguntei.

- Tenho muitos nomes.

- Ajuda-me. – supliquei.

- Mereces?

- Não.

- Porque me suplicaste? – perguntou-me.

- Porque eu não pertenço aqui.

- Todos dizem o mesmo, no início.

- Mas eu tenho uma missão... – respondi.

- Agora, não a podes cumprir.

- Faço qualquer coisa! – disse-lhe.

- Anseio por sete almas que ainda estão lá em cima. Trá-las e irei reconsiderar o teu lugar na eternidade.

- Já sei quem queres.

- És livre. Vai. – concluiu.

- Já agora, és aquele que eu estou a pensar que és? – perguntei, retoricamente.

- Tudo o que dizes, sai da tua boca e não da minha. Aprende a ter cuidado com as palavras porque elas matam.

Subi à terra e fui para Nova Iorque. Facilmente encontrei a base dos Revolutio. Em fantasma, tudo se torna mais claro.

Entrei pela porta e segui. Andei vários metros até chegar aos esgotos. O mesmo se repetiu até chegar à entrada da sede.

A sala encontrava-se com a mesma disposição de há um ano. Na grande sala da entrada estavam os três homens vivos que outrora

presenciaram a morte da minha pequena. Jogavam às cartas.

Bastou m toque naquele tecto frágil para este cair em cima dos homens e matá-los, instantaneamente. As almas que saíram dos seus corpos

foram imediatamente puxadas para baixo!

- Com que então, um pacto com Lúcifer? – disse-me uma outra voz, que estranhamente, eu conhecia mais que bem.

Até Domingo.

Fiquem sintonizados, porque muito está para acontecer!

Hidden Content

    Sign in or sign up to see the hidden content.
/emoticons/ATV_wink.png">

Link to comment
Share on other sites

Episódio 3

O meu pai, mais uma vez, aparecia para me atormentar.

- Quando pensava que não podias descer mais baixo, Faith, surpreendes-me.

- Apenas utilizo os meus recursos.

- Recursos? O Diabo é um recurso? Faith, Faith, Faith... – disse-me.

- Que me vais fazer? Matar-me?

- Como, se já estás? – riu-se.

De nenhures, três pares de mãos agarram o meu pai e puxam-no para baixo, para o Inferno.

- Quatro já foram. – conclui.

E sai dali para finalmente esquecer tudo o que ali se passara.

- Faith?

- Holly, se é para discutir...

- Não... Quero pedir-te desculpa pela minha reacção. Não foi de todo a melhor.

- O sentimento é mútuo. Não deveria ter dito aquilo. – disse eu.

- Enfim... Querias dizer-me algo, Holly?

- Sim. O teu irmão está nos Jardins, tal como o Charles. Estão a ver uns ficheiros antigos.

- Estou mesmo a ir!

Parti, mais uma vez, para os Jardins e lá estava Charles e o meu irmão a vasculhar nos antigos ficheiros dos Revolutio.

- A tentar reerguer a vossa quase extinta seita? – disse eu.

- Era o que ansiavas? – perguntou Charles.

- Não, mas anseio outra coisa.

- Cuidado com aquilo que desejas. – disse-me o meu irmão.

- Nem sabes o que está para acontecer, Faith. O verdadeiro poder está para vir. – referiu Charles.

Mão saem do chão e agarram os pés de cada um dos rapazes e puxam-nos para baixo.

Fiquei ali sozinha, a pensar

- Eles estão praticamente a entregar-se. Não há luta... Algo estranho se está a passar e eu, não estou a gostar!

- Tens razão, Faith.

Atrás de mim, surgia a silhueta de Connor armado com sal.

- Vais-me derrotar com sal?

- Isto é apenas o início, minha querida! – riu-se, maliciosamente.

O penúltimo está aqui!

O Final é hoje!

Não percam!

Hidden Content

    Sign in or sign up to see the hidden content.
/emoticons/ATV_wink.png">

Link to comment
Share on other sites

Espero ansiosamente o final hoje. Quero que não levem a mal, mas apenas queria fazer um pequeno comentário acerca da segunda temporada, que já não posso fazer no devido tópico, pois este está fechado. É óptimo para alguém que tem o gosto de escrever ter uma vasta imaginação, e criar vários enredos misturados entre si numa história cruzada, até para criar suspense. Contudo, julgo que o teu problema seja quando tentas transmitir o que estás a pensar: podes deixar o leitor confuso.

Tem desenvolvimento e mistério que a primeira, que andava em torno apenas de um. Algo que a meu ver poderia ficar melhor e mais real, poderia ser o relato ao longo da história feito por Faith, mas ainda viva, e Holly ser uma força espiritual sua, que a ajudava a lutar. O pai dela poderia também ainda estar vivo, para efectuar toda a acção, e os que fossem necessários, não muitos, para não retirarem qualidade à história, apenas os suficientes para se tornar mais real. Até porque podes optar por certas personagens serem o pensamento de outras, como sugeria para Holly. Assim, não andavas tão em torno de espíritos.

Mas, apesar de tudo isto, não deixa de ser uma excelente história, e isso é o que realmente nos interessa. Evolui sempre para melhor, e aceita passivamente as minhas sugestões, que são apenas opiniões minhas. Não é meu interesse apenas criticar, como outros membros do fórum.

Há que reconhecer o trabalho de todos e dar os parabéns aos autores destas belíssimas histórias

Hidden Content

    Sign in or sign up to see the hidden content.
/emoticons/ATV_wink.png">

Link to comment
Share on other sites

Digo-te, prow, obrigado por estares a gostar e pela crítica/sugestão que fizeste.

A mim podes fazer todo este tipo de comentários porque eu (e não só) tenho a ambição de me tornar melhor e de aproveitar ao máximo as minhas características.

Sabes que, quando me pediram a segunda temporada e aceitei, foi como se tivesse outra oportunidade para desenvolver ainda mais a história e, de facto, fi-lo na segunda temporada, mas cheguei a meio desta e a história não estava a levar o rumo que eu queria. Posso dizer que me desviei um pouco daquilo que deveria ser.

Eu pretendia fazer uma história mais real com um espírito ou dois. No entanto, saiu a história tal como ela é actualmente. De facto, eu ainda tenho muito para aprender. Ao fim ao cabo, eu escrevo a pensar que o leitor é espectador atento à história e que "não a larga". E mesmo a escrever sou um pouco megalómano. Tentarei melhorar pois quero aprender com os melhores e com vocês, de facto, já aprendi muito.

Para o futuro, estão previstos mais dois projectos (um da minha autoria e outro surpresa que se saberá brevemente) e espero que continues a gostar e a criticar e a sugerir porque eu admiro bastante isso. Gosto de críticas construtivas pois quero ser melhor a nível da escrita.

Hidden Content

    Sign in or sign up to see the hidden content.
/emoticons/ATV_wink.png">

__________________________

Episódio 4

Holly aparecia.

- Que fazes aqui? – perguntei.

- Venho ajudar-te. Duas valem mais que uma! – disse-me.

- Pois valem! O Diabo agradece! – gritou Connor!

O homem começou a atirar sal para todo o lado com se estivesse a fertilizar o solo árido.

- Com ou sem o sal, não te escapas, Connor! – gritei.

- Faith, diz-me uma coisa: estou ou não vivo? – questionou-me.

Senti-o: as suas emoções e desejos eram completamente transparentes. Estava morto.

- Filho da mãe! Mataste-te! – disse.

- Enforquei-me, correcção. Fiz tudo o que tinha de fazer. A minha única missão era completar o meu ciclo biológico.

- O teu quê? – questionou Holly.

- Tu tens um filho?! – chocada, perguntei.

- Uma filha de 14 anos. – respondeu-me, tranquilamente.

- Não pode ser! Tu mentes! – berrei.

- Repara.

Um telemóvel toca. Connor atende a chamada e atira o objecto para junto do sal, para que nós nem sequer tocássemos nele. De lá, uma voz

saiu:

- Pai, pai... Sobre aquilo que me propuseste... Estive a pensar e aceito a tua proposta. Aliás, a minha nova amiga fez tudo para que eu

aceitasse! – disse, alegremente, a filha de Connor, de nome Melissa.

Pensei quem seria a sua nova amiga.

Connor que sabia de tudo, entregou-se ao Diabo sem qualquer luta.

- Faith, pertences à luz. És digna de honra.

- Obrigado, Anjo que traz a Luz.

Ao que parece, a chamada não havia sido terminada.

- Ela diz que é a filha de uma mulher chamada Faith. Os seus olhos são brancos como a neve. São lindos. Devias vê-la! Adoro-te, papá.

O silêncio era de cortar à faca.

Holly e eu entreolhamo-nos.

- Ganhámos a batalha, mas perdemos a guerra.

FIM

Cá está o último episódio.

Espero que todos tenham gostado e, futuramente, estarei de volta (e não sou só eu) com novos projectos.

Desde já, agradeço a todos os que acompanharam a minha história e a vossa confiança.

Tentarei ser melhor para vos agradar e primar sempre pela alta qualidade!

OBRIGADO A TODOS!

Hidden Content

    Sign in or sign up to see the hidden content.
/emoticons/ATV_wink.png">

_____________

Fiquem atentos porque brevemente estarão no TVU novos projectos!

Hidden Content

    Sign in or sign up to see the hidden content.
/emoticons/ATV_wink.png">

Link to comment
Share on other sites

Bem-vindo prow!

Hidden Content

    Sign in or sign up to see the hidden content.
aqui.

Desde já, parabéns pela sensatez destes teus primeiros tópicos!

Hidden Content

    Sign in or sign up to see the hidden content.
/emoticons/ATV_smile.png">

Link to comment
Share on other sites

Jfrp, adorei a tua serie.

Li-a hoje (finalmente!) da 1ª à última temporada. E não me cansou nada! Está muito bem escrita e conseguiste sempre manter o suspense em todos os episódios. E algo muito mais dificil: manter a qualidade de todos eles, sem serem excessivamente maçadores ou demasiadamente fantasiosos. Prendeu-me! Parabéns pelo excelente trabalho e vou-me preparar para seguir todos os outros

Hidden Content

    Sign in or sign up to see the hidden content.
/emoticons/ATV_lol.gif">

Link to comment
Share on other sites

Obrigado pelas palavras magg, :$ ...

Nem sei o que dizer...

(estou acanhado/envergonhado)

Obrigado por teres acompanhado... É deveras importante.

Hidden Content

    Sign in or sign up to see the hidden content.
/emoticons/ATV_wink.png">

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

 Share

×
×
  • Create New...