Jump to content

Debate - Amor


NEQ
 Share

Recommended Posts

Hidden Content

    Sign in or sign up to see the hidden content.

 

Amor

 

De forma a dar uma dinâmica ao concurso, haverá um debate paralelo à crónica proposta ou seja, na realidade serão dois temas:

 

Como sabem a crónica é sobre Bullying e Ciberbullying mas o debate será sobre Amor durante toda esta semana.

 

 

Este debate será para vocês darem a vossa opinião sobre a vossa definição de Amor.

 

Haverá ainda amor? Ou na sociedade atual não passará de relações baseadas na atração e interesses?

 

 

Um dos participantes do concurso poderá ganhar 5 pontos na crónica se for bem sucedido. Quem não participar ou tiver uma discussão fraca poderá ver a sua pontuação reduzida até 10 pontos.

 

Quero tudo muito bem argumentado!

Hidden Content

    Sign in or sign up to see the hidden content.
/emoticons/ATV_biggrin.png">

Nota: O Debate estará aberto a todos do fórum!

Edited by NEK
Link to comment
Share on other sites

Creio que actualmente há um maior desprendimento nas relações, e o suposto amor é trocado pela paixão, que ao fim de uns meses pode ou não acabar.

Se as relações entre um casal podem ser por interesse em vez de serem por amor? Sim podem, e nada me tira da cabeça que há casais onde há uma grande diferença de idades, onde o dinheiro dita o destino da relação (vide o caso do Pinto da Costa com a jovem de origem brasileira, por exemplo).

(é apenas um ponto de vista sobre o tema)

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

E um bom ponto de vista?

 

 

Creio que actualmente há um maior desprendimento nas relações, e o suposto amor é trocado pela paixão, que ao fim de uns meses pode ou não acabar.

 

Na minha opinião muitas vezes nem há paixão sequer. Na sociedade atual, atrevo-me a dizer que grande percentagem pensa que o importante é viver o momento, fazendo a relação baseada num conjunto de vivências (como se não existisse amanhã) e atracções físicas.

  • Like 2
Link to comment
Share on other sites

Na minha opinião muitas vezes nem há paixão sequer. Na sociedade atual, atrevo-me a dizer que grande percentagem pensa que o importante é viver o momento, fazendo a relação baseada num conjunto de vivências (como se não existisse amanhã) e atracções físicas.

Partilho da mesma opinião. 

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

Eu sinceramente acho que o amor já não é como antigamente, eu falo por mim, tenho muito dificuldade em confiar em alguém, acho que as pessoas tornam-se muito obcessivas, já não existe histórias de amor longas e duradouras como antigamente!

  • Like 2
Link to comment
Share on other sites

Eu sinceramente acho que o amor já não é como antigamente, eu falo por mim, tenho muito dificuldade em confiar em alguém, acho que as pessoas tornam-se muito obcessivas, já não existe histórias de amor longas e duradouras como antigamente!

 

Eu acho que vai de um extremo ao outro ou seja:

 

Existem aqueles casos em que são obsessivos e outros que são totalmente opostos ou seja, quanto menos tempo estiverem juntos melhor... Basicamente só estão juntos por interesse de alguma companhia.

Infelizmente, acho que a sociedade atual está assim mas avancem com mais opiniões.

Hidden Content

    Sign in or sign up to see the hidden content.
/emoticons/ATV_smile.png">

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

Na minha opinião muitas vezes nem há paixão sequer. Na sociedade atual, atrevo-me a dizer que grande percentagem pensa que o importante é viver o momento, fazendo a relação baseada num conjunto de vivências (como se não existisse amanhã) e atracções físicas.

daí ter falado na paixão, que se pode desvanecer, quando um dos elementos do casal passa por qualquer mudança física (peso, doenças, etc...).

Será que muitas vezes o amor não é platónico e não correspondido?

Link to comment
Share on other sites

daí ter falado na paixão, que se pode desvanecer, quando um dos elementos do casal passa por qualquer mudança física (peso, doenças, etc...).

Será que muitas vezes o amor não é platónico e não correspondido?

Essa é outra questão. Até que ponto ambas as pessoas amam-se? Será só uma delas que tem amor pela outra e a outra não?

Link to comment
Share on other sites

Na minha opinião, o amor é algo bastante abstrato e impossível de definir. Qualquer pessoa tem uma opinião diferente sobre esta palavra que tanto está presente no nosso dia a dia. Podemos expressar o amor de várias formas e maneiras, por exemplo com flores, carinhos, surpresas, etc. Podemos também demonstrá-lo em várias pessoas: familiares, amigos, companheiro, ... Basicamente,  amor está presente na nossa vida e é das melhores "coisas" que possuímos na vida, dando e recebendo-o.

  • Like 2
Link to comment
Share on other sites

Na minha opinião, o amor é algo bastante abstrato e impossível de definir. Qualquer pessoa tem uma opinião diferente sobre esta palavra que tanto está presente no nosso dia a dia. Podemos expressar o amor de várias formas e maneiras, por exemplo com flores, carinhos, surpresas, etc. Podemos também demonstrá-lo em várias pessoas: familiares, amigos, companheiro, ... Basicamente,  amor está presente na nossa vida e é das melhores "coisas" que possuímos na vida, dando e recebendo-o.

 

Estava haver que ninguém falava nos diversos estilos de amor.

Hidden Content

    Sign in or sign up to see the hidden content.
/emoticons/ATV_biggrin.png">

Concordo contigo.

 

Mas na parte do romantismo, como as flores, carinhos e surpresas, não achas que tem se vindo a perder?

Link to comment
Share on other sites

Estava haver que ninguém falava nos diversos estilos de amor.

Hidden Content

    Sign in or sign up to see the hidden content.
/emoticons/ATV_biggrin.png">

Concordo contigo.

 

Mas na parte do romantismo, como as flores, carinhos e surpresas, não achas que tem se vindo a perder?

 

Isso depende talvez das gerações. É claro que os tempos são outros e as mentalidades mudam, mas há sempre aqueles carinhosos e românticos, mas talvez na juventude seja diferente pelo que acompanho.

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

Isso depende talvez das gerações. É claro que os tempos são outros e as mentalidades mudam, mas há sempre aqueles carinhosos e românticos, mas talvez na juventude seja diferente pelo que acompanho.

 

Eu por exemplo não sou nenhum velho e a minha ex-namorada gozava comigo por eu ter atitudes românticas (flores não gostava, por exemplo)... e o certo é que o pessoal que também conheço (todo pela mesma idade de mim e dela, 20 e tal, 30 anos), maioritariamente não é romântico, pelo contrário, muitos têm um despego total uns pelos outros que me faz uma enorme confusão embora em muitos casos neguem, dizendo que têm uma relação normal.

Link to comment
Share on other sites

Isso é porque a forma de exprimir o amor por alguém varia de geração para geração. Não me surpreende que as raparigas não gostem que lhes sejam dadas flores e achem isso uma espécie de parvoíce, algo que talvez há uma geração atrás era um gesto bastante apreciado. Mas claro, tudo depende. Tal como já disseram aqui, definir amor é algo muito abstrato, pois até a própria definição de amor varia de pessoa para pessoa, apesar de esse mesmo estar presente no ser humano das mais variadas formas.

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

Guest
This topic is now closed to further replies.
 Share

×
×
  • Create New...