Jump to content
Black & White

Defesa Possível

Recommended Posts

há 7 horas, BBFF disse:

 

Ingrato! Aposto que a @Andreia_S daria tudo para ser mencionada duas vezes. Confirmas, Andreia?

Esperando o dia em que o meu nome não seja mencionado  :coffee: Mas como é o @BBFF eu deixo. Já agora, o que achaste da Vera?

  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
agora mesmo, Black & White disse:

Só às quintas, amore.

Naooooooooooooo :rain: mas eu queria ver mais, agora, neste instante :cryhappy:

  • Sad 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
há 6 minutos, Black & White disse:

AVISO:

Esta semana haverá episódio duplo de Defesa Possível. Um às 18:00 e outro às 19:00. Não percam!

 

 

  Spoiler - mostrar conteúdo oculto

 

QUEROOOOOO <3 Boatos que vai ser um episódio bombástico :wub: 

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites
Posted (edited)

DEFESA POSSÍVEL | PERSONAGENS:

Jani Zhao | Vera Jordão  - Advogada frustrada, sarcástica e pragmática. Não gosta de relações sérias mas adora seduzir os homens.  Após a morte  misteriosa de uma das suas colegas, Vera é apontada pelos chefes para defender a família da vítima. Mas ao longo do tempo, Vera começa a desconfiar de todos eles.

Graciano Dias | Vasco Cunha - É polícia. Vive uma relação conturbada com a ex-mulher. Isso acaba quando conhece Vera, a mulher que o fez vibrar. 

Paula Neves | Luísa Cunha - Polícia responsável e explosiva. Acha que o ex-marido lhe pertence e não consegue viver sem ele.  Ela é a chefe da investigação da morte de Sara.

Diogo Morgado | Gabriel Vasques - É reservado e pouco se sabe sobre ele. Somente que é polícia. Parece ser inocente, mas ele tinha uma ligação com Sara. Resta saber qual.

São José Correia | Alice Santos Borges - Ambiciosa e calculista. É uma advogada de sucesso. Sara era a sua melhor amiga, mas Alice não a via como tal. Alice pode ser mais perigosa do que aquilo que aparenta ser.

Luís Esparteiro | Rogério Borges - Marido de Alice e que é praticamente uma marioneta nas mãos dela. Ele é juiz.

Patrícia Tavares | Isabel Santos da Silva - Irmã misteriosa de Alice que todos desconheciam. É desbocada e inculta, mas muito emocional.

Marco Delgado |Pedro da Silva - Marido de Isabel e ex-amante de Alice.

Duarte Gomes | Artur Bastos - Advogado recente do escritório que já desenvolveu uma amizade com Vera. Mas ele quer muito mais que isso.

Madalena Brandão | Sara Menezes - Vítima do assassinato central da trama que esconde muitos segredos e que as pessoas com quem ela convivia, também.

Rodrigo Trindade | Francisco Menezes - Marido de Sara.

Bárbara Branco |  Sofia Menezes - Filha mais nova de Sara.

Sabri Lucas | Bruno Oliveira - Amante e noivo de Sara.

Carolina Carvalho | Carla Botelho - Melhor amiga de Sara.

João Arrais | Leonardo Menezes - Filho mais velho de Sara.

 

| JÁ A SEGUIR NÃO PERCAM O 2 EPISÓDIO E ÀS 19:00 FIQUEM COM O 3 EPISÓDIO|

Edited by Black & White

Share this post


Link to post
Share on other sites

DEFESA POSSÍVEL  | 2 EPISÓDIO

 

O dia amanheceu e apesar de um sol radiante penetrar a cidade, a casa de Sara encontra-se sombria e silenciosa.

Sofia é a única que está em casa. De súbito o seu irmão, Leonardo entra pela casa adentro. Sofia acorda.

Sofia - O que estás a fazer aqui? Não devias estar no Brasil a beber água de coco?

Leonardo - Vim para ficar. Onde está a mãe?

Sofia - No caixão.

Leonardo - O quê?

Sofia - Isso mesmo, maninho. A nossa mãe querida foi desta para melhor.

 

Sofia e Leonardo estão no cemitério.

Sofia - Ela está ali.

De súbito Sofia começa a rir às gargalhadas.

Leonardo - Estiveste a beber?

Sofia - Água. Vamos para casa. Este sítio arrepia-me.

 

Carla e Francisco estão sentados numa esplanada de um bar.

Carla - É isso mesmo, Francisco. A Sara morreu. O que te prende a ela? Nada. Aqueles pirralhos não precisam de ti nem para visitar a Disney Lândia.

Francisco - Eu não posso.

Carla - És inocente, não és? Então? Não é a culpa que te vai prender com certeza.

Francisco - Eu tenho que pensar.

Carla - Os homens são sempre a mesma coisa. Quando é para pensar com a cabeça de cima, eles pensam mil e duzentas vezes até à exaustão. Mas quando usam a de baixo o êxtase é tanto que eles nem tempo têm para pensar. Tens vinte e quatro horas para me dares uma resposta.

Carla sai do bar.

 

Francisco chega a casa. Sofia e Leonardo estão sentados no sofá. Ao lados deles está Vera.

Francisco - Por aqui, Vera?

Vera - Tudo bem? Bom, eu tenho imensas coisas para tratar convosco, então vou deixar os rodeios para outros carnavais. A Alice e o Rogério, os meus patrões e também patrões da defunta, pediram-me que eu defende-se todos vocês se algum for interrogado pelas autoridades.

Sofia - Somos inocentes.

Vera - Até prova em contrário até o Rato Mickey é suspeito.

Leonardo - Doutora Vera, nós…

Vera - Não sou médica.

Leonardo - Perdão. Acha mesmo que alguém daqui era capaz de fazer alguma coisa à Sara? Que filho é capaz de cometer um crime atroz desse tipo? E o Francisco? Ele amava a nossa mãe. Quem nos garante que não foi alguém do escritório?

Vera - Isso é tudo muito bonito, porém, não nos cabe a nós investigar esse ponto. Eu sou advogada e vocês meros mortais. Que eu saiba aqui ninguém é polícia. A não ser em certas fantasias. Eu própria tenho um fetiche por fardas. Bom, tenho que ir.

 

Luísa e Vasco estão tensos.

Vasco - Eu quero dizer-te que não dá mais.

Luísa - O quê?

Vasco - A nossa relação. Nós divorciá-mo-nos e mesmo assim continuamos a dormir juntos casualmente...

Luísa - Mas isso foi o combinado. Nós pedimos o divórcio não porque já não nos podíamos ver pintados de ouro, mas sim para haver uma maior liberdade. Mas continuamos juntos.

Vasco - Mas eu não quero mais.

Luísa - Estás farto, é isso?

Vasco - Confesso que sim. É cansativo conviver contigo a toda a hora.

Luísa - Pois bem. Tu é que sabes. Eu é que não me vou lamentar. Sou uma mulher livre. Arranjo outro num piscar de olhos.

Luísa sai do quarto nervosa.

 

Vasco está no carro e bate com ele no carro vermelho que está à frente. O carro é de Vera. Vera sai do carro com raiva. Vera olha Vasco, atraída.

Vera - Viu o que fez?

Vasco - Desculpe. Foi um acidente.

Vera - Claro! Foi um acidente! O atentado às torres gêmeas também foi, o incêndio na catedral de Notre-Dame também. Até as guerras mundiais!

Vasco - Está nervosinha?

Vera - Você acha-se a última bolacha do pacote, não é? Mas digo-lhe que o seu pacote está fora de validade.

Vasco - Esse nervosismo todo é atração, não é?

Vera - Eu não me sinto atraída por homens que se acham melhores que Brad Pitt. Agora eu tenho que ir trabalhar. Já o senhor tem cara de desocupado.

Vasco beija Vera.

Vera dá um estalo a Vasco.

Vasco - Não se deve bater a um polícia, sabia?

Vera - Ai é polícia? Adoro fardas.

Vera entra no carro e acelera.

Vasco sorri.

 

Anoiteceu em Lisboa e as luzes da cidade embalam a escuridão que perdura durante a madrugada gélida.

Luísa entra numa discoteca. Bruno olha para ela de forma sedutora. Luísa aproxima-se dele e segreda-lhe ao ouvido o seguinte:

Luísa - Hoje quero divertir-me a noite toda.

Bruno leva-a para a sua casa e fazem sexo.

Luísa acorda durante a noite e repara que um frasco de veneno está na mesa de cabeceira de Bruno. Por debaixo dele, encontra-se a foto de Sara. Luísa fica perplexa.

Luísa acordo-o.

Luísa - Acorda, cabrão!

Bruno - O que foi princesa?

Luísa - Estás detido pelo assassinato de Sara Menezes.

Bruno fica perplexo.

 

Vera está num bar a beber um gin, quando Vasco se senta ao pé dela.

Vasco - Por aqui a estas horas?

Vera - Acho a minha casa entediante. Estar sozinha entre quatro paredes aborrece-me.

Vasco - E acompanhada?

Vera - Por si? 

Vasco - Talvez.

Vera - Detesto essa palavra. A incerteza é o que nos mata.

Vasco - Você tem ar de ser uma mulher fria.

Vera - Este gin tem gelo.

Vasco - Quer divertir-se? 

Vera - Consigo? Dispenso.

Vasco - Você é uma mulher difícil.

Vera - Se me perceber, irá conseguir decifrar todos os meus enigmas. 

Vasco - Quero conhecê-la, por dentro e por fora.

Vasco beija Vera.

Vasco - Não me vai bater?

Vera - Segurar este gin é mais importante.

 

Carla recorda pormenores da festa que ocorreu no dia da morte de Sara.

Carla liga a Sara.

Sara - Diz Carla?

Carla - Vem aqui fora. Preciso falar contigo, urgentemente.

Sara - Ok…

Sara vai à rua e Carla está lá com um ar comprometedor.

Sara - O que queres?

Carla - Eu e o Francisco dormimos juntos há anos.

Sara fica perplexa. Ela dá um estalo a Carla.

Sara - Cabra! És uma traidora! Eu odeio-te. Vai arrepender-te de teres nascido!

Carla - Para quê falar em nascimentos, quando podemos falar em morte?

Carla aponta uma arma a Sara.

Carla- Chegou a tua hora, darling.

Sara - És mesmo burra. Vais matar-me aqui no meio da rua? Queres que um mendigo veja e conte tudo para a polícia?

Carla - Nada que não se resolva com uma lata de atum para lhe comprar o silêncio. Acabou Sarita.

Sofia surge. Ela bate as palmas cheia de alegria.

Sofia - É melhor apressares-te, Carla. Mata-a já. A humanidade agradece.

Sara - Mas o que é isto? Estás feita com ela? És minha filha, sua ingrata!

Carla dispara. A arma estava sem balas.

Sofia e Carla riem.

Sofia - Ainda não foi desta, mãezinha.

Sara - Bando de psicopatas!

 

Carla deixa de recordar esse momento quando batem à sua porta. 

Carla abre. É Sofia.

Sofia - Foste tu que mataste a minha mãe?

Carla - Eu não. Foste tu?

Sofia - Alguém o fez antes de nós. E juntas vamos descobrir quem foi.


 

FIM DO 2 EPISÓDIO

  • Love 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
Posted (edited)

DEFESA POSSÍVEL | 3 EPISÓDIO

 

 

Vera e Vasco acordam na mesma cama.

Vasco - Bom dia.

Vera - Com que então és tu o gajo de ontem.

Vasco - Porquê? Costumas dormir com homens diferentes todos os dias?

Vera - Sim. Mas tenho um colega de trabalho com quem me divirto de vez em quando.

Vasco - Adoro a tua frontalidade.

Vera - Se estás à espera que entre na casa dos segredos, tira o cavalinho e o burro da chuva.

Vera olha o relógio e apercebe-se que é tardíssimo.

Vera - Merda! Tenho de ir falar com a família Adams.

Vasco - Quem?

Vera - A família da Sara Menezes. Sou advogada deles.

Vasco fica surpreendido.

Ele recebe uma chamada de Luísa.

Luísa - Vasco, encontrei o assassino da Sara.

Vasco - Quem é?

Luísa - O amante dela. Chama-se Bruno. Vou interrogá-lo agora.

Vasco desliga.

Vasco - Já se sabe quem matou a Sara.

Vera - Quem?

Vasco - Um tal de Bruno. Era amante dela.

Vera - A sério? Que clichê. Mas tens a certeza? A filha dela pareceu-me muito suspeita.

Vasco - A Sofia? Também achei. Bom tenho que ir.

Vera - Somos dois.

 

Luísa está prestes a entrar na sala de interrogatórios quando ouve um tiro. Ela entra e depara-se com Bruno morto no chão com um tiro na cabeça. Luísa fica perplexa.

Gabriel e Vasco entram. E ficam em choque.

Luísa - Isto é mais grave do que parecia. Estamos diante um serial killer.

Vasco - Eu acho que sei quem é.

Luísa - Quem?

Vasco - A filha dela.

Gabriel - A Sofia?

 

Luísa interroga Sofia.

Sofia - Eu sou inocente.

Luísa - Nem vale a pena dizer que isso é o que todos dizem.

Sofia - Eu adorava a minha mãe. Vocês próprios viram o meu estado no dia seguinte.

Luísa - Você pode ter dotes de atriz. Nunca se sabe.

Vasco - Uma pessoa próxima da sua família disse-me que você tem tido atitudes suspeitas.

Sofia - Quem foi?

Luísa - O espírito da sua mãe. Isso não lhe interessa.

 

Batem à porta.

Luísa - Mas que merda! Batem à porta no meio do interrogatório? Estupidez!

Gabriel - Eu abro.

Gabriel abre a porta e é Carla.

Gabriel - Quem é a senhora?

Carla - Sou amiga da Sofia.

Gabriel - Ela está a ser interrogada. Você não pode intrometer-se.

Carla - Antes da Sara ter sido envenenada, eu e a Sofia tentá-mos matá-la.

Sofia - Estás parva?

Luísa - Vocês estão detidas.

Carla fecha a porta e começa a correr.

Luísa, Vasco e Gabriel presseguem-na. Ela entra no carro de Francisco e ele começa a conduzir rapidamente. Luísa e os seus colegas entram noutro carro e vão atrás deles. Depois de os perseguirem durante algum tempo, Francisco e Carla entram por um caminho de terra e a polícia continua a segui-los. De súbito o carro de Francisco explode.

As autoridades ficam chocadas, mas felizmente, encontravam-se a uma relativa distância, assim livraram-se de qualquer dano.

Luísa - Existe mesmo um assassino à solta!

 

Vera está a conduzir quando se apercebe que na zona onde se encontra está uma grande confusão. A rua está repleta de polícia, bombeiros, ambulâncias e pessoas. Vera decide ver o que se passa. Depara-se com Vasco e os colegas.

Vera - O que aconteceu?

Luísa - Quem é a senhora?

Vera - Vera Jordão. A advogada da família Menezes.

Vasco - E também é a minha namorada.

Luísa - O quê?

Vera - Não se preocupe, inspetora. Comeu-me ontem e já acha que serei uma refeição assídua. Quem estava nesse carro que explodiu?

Gabriel - O marido e a melhor amiga da Sara.

Luísa - Quando me ias dizer que tinhas outra, Vasco?

Vasco - Não tenho que dar-te justificações. E tu? Como conheceste o Bruno?

Luísa - Dormi com ele e descobri um frasco de veneno no quarto dele. E ao lado do frasco estava uma foto da Sara.

Vasco - Parece que já seguimos com as nossas vidas.

Vera - Desculpa lá, mas eu e tu não temos nada. Foi apenas uma noite.

Luísa sorri.

 

Sofia chega a casa em estado de choque e muito nervosa.

 

Alice está a fumar enquanto folheia um álbum de fotografias. Depara-se com uma foto de Sara e diz:

Alice - Está quase, meu amor. Está quase.

 

FIM DO 3 EPISÓDIO

Edited by Black & White
  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
há 14 minutos, Pedro Casqueira Jr disse:

Bem, estou a ADORAR!!

Obrigado!! Vou passar a mencionar-te cada vez que houver novidades e episódios novos. Ok?

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.


×
×
  • Create New...