Jump to content
Pedro M.

Golpe de Sorte

Recommended Posts

Aquele esquema da gargantilha foi um bocado... Óbvio que, se tivesse sido a Céu e ela tivesse escondido a joia na carteira, não mostraria o seu conteúdo!

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

O grande diferencial disto é que isto tem identidade própria. Se pegar, vai ser um sucesso absoluto. Todos vão lembrar-se disto como a história da pobretona que ganhou o euromilhões. E é isto que prende telespectadores, diversificar conteúdos, mesmo que seja o mesmo género televisivo. Nos últimos tempos, por exemplo, as novelas da TVI são todas iguais, isso explica a saturação daquilo no canal. E que se convençam de vez que já ninguém quer produtos com mais de 180 a 200 capítulos, fará 300.

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Derrota não será qualquer valor que a estreia faça. Derrota será se, ao longo da sua exibição, se mostrar inconsistente e não conquistar o público. Não queremos Paixões que estreiam com 15% de rating e depois fazem 9/10%.

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Isto não tem só música de Fera Ferida. O palacete com moveis cobertos de panos existe na nova da Globo, nos primeiros episódios. Chocado. A música a tocar é o palacete a surgir em drone é gritante.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Quanto à estreia, tenho a dizer que gostei, mas não adorei. Achei que tivemos boas cenas, mas também tivemos outras desnecessárias e que tornaram a estreia um pouco aborrecida. Destaco a Maria João Abreu e a Manuela Maria, irrepreensíveis nos seus papéis. Não gostei muito das cenas com a Dânia Neto e com o Jorge Corrula, pois achei-as descontextualizadas. Numa novela com um carácter mais rural, acho que uma cena em Lisboa nos primeiros minutos do episódio não foi uma boa ideia. Não gostei muito das personagens dos filhos da Maria do Céu, não por causa dos atores, mas pelas personagens em si. Gostava que tivessem um carácter mais marcante e não tão cómico. Quanto a aspetos mais técnicos, a realização não está má. Da Coral Europa, esperava-se pior. O genérico está lindo. A banda sonora não é atual, mas isso não a torna necessariamente má.

Em suma, parece-me que não temos uma grande história. No entanto, a forma como vem embrulhada, num núcleo mais rural e não citadino como habitualmente se tem visto nas últimas novelas portuguesas (a não ser O Sábio), poderá conquistar os portugueses. É positivo ver a SIC a apostar neste carácter diferenciador e, mesmo que os resultados não sejam bons, só por isso deve ser aplaudida, a meu ver.

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites
há 8 minutos, Pedro M. disse:

Em relação a quem disse que foi paradito, concordo em parte, mas acho que era necessário. O tipo de história pedia isso. 

Exato. Às vezes um ritmo lento é tão bom. A “Sara” do Março Martins tinha o ritmo de um caracol comatoso e não foi por isso que não foi a melhor coisa que se fez nesta país em anos. O segredo é ter o ritmo certo para ser coerente com a narrativa. A mim não me chocou.

 

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Em termos técnicos, volta SP, estás perdoada. Não é novidade o que se viu sendo a Coral a produzir.

Estreia morna, só mostrou 2 núcleos em condições, e mostrou quase todos os outros muito apressadamente.

Esperava que o gancho não fosse tão cedo, esperava que fosse até ao momento em que ela ganhava o prémio.

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites
há 13 minutos, Danny disse:

No facebook está tudo a dizer bem. Destaco comentários de pessoas, que viam normalmente a TVI, viram agora Golpe de Sorte e pretendem continuar a seguir. A ideia de não haver violência também é recorrente, o regresso de atores veteranos, o facto de terem apresentado algumas personagens no Programa da Cristina, porque "ajudou logo a compreender a história", e pela série mostrar como Portugal "realmente é". 

Portanto, neste aspeto, penso que o balanço seja positivo. 

Parece que esta série anda a fazer jus ao nome, neste que é "o ano da SIC", a série anda a funcionar.

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites
há 8 horas, Kandinsky disse:

Estive a ver a red carpet meio em fast forward e achei foleiro não terem dado qualquer destaque ao/à/aos autor(a)(es).

Mas isto parece estar uma delícia. 

É sempre assim. Estão sempre a lixar-se para os autores. É que nem nas promos mencionam o nome. É uma vergonha. 

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
Posted (edited)

Eu vi ontem a estreia e adorei. Eu que sou um jovem pretendo seguir a série porque acho que é diferente a nível história, a nível elenco. Contrariamente a alguns do fórum gostei muito dos momentos cômicos eu sei que às vezes são um pouco exagerados mas eu adoro :love: ! Antes eu dava uns 12 pontos para a estreia mas agora depois de ter visto a estreia de ter visto varias pessoas a falarem em positividade da série/novela e SOBRETUDO depois de ter vistos que varias pessoas trocaram a TVI pela a SIC a dizerem que adoraram eu dou para a estreia uns 14-15 pontos 

Edited by Francisco2004
  • Like 1
  • Love 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

O objectivo disto mesmo é ser simples sem grandes acontecimentos, sendo o segredo as grandes interpretações.

Não vi canastrão nenhum.

O gancho ser a outra a adormecer enquando se torna milionária é tão antagónico xD

Quem não conhece alguém que adora ver televisão no sofá, mas "para dentro"?

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eu não gostei assim muito sou franca. Vale pela gigante Manuela Maria e pela aposta certeira nos nossos veteranos, só por esta razão espero que lidere!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Para primeiro episodio achei muito fraquinho e secante. Para quem dizia que seria a "melhor serie de sempre" e quando olho para series antigas da sic como "aqui nao ha quem viva" ....essa sim a melhor de sempre. 

  • Love 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Achei a estreia fraca, com um ritmo lento e a mostrar núcleos que deviam ter sido apresentados mais à frente.

No geral esperava outra coisa, mais género Beirais.

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites
Posted (edited)

Eu achei aceitável, para aquilo que foi. Valeu pela MJA, pela Carmen Santos e pela Manuela Maria, que arrasaram. E o genérico e o tema do mesmo, que foram espetaculares. A Coral não esteve péssima na produção (aparte da banda sonora, que era só músicas repetidas de dezenas de outras novelas), mas claro que esteve abaixo da SP, que são provavelmente os maiores génios de realização da televisão portuguesa. O maior roblema foi que muitos dos núcleos foram apresentados de forma descontextualizada.... principalmente o Corrula e a Dânia Neto, esta última estando, francamente, mázinha no papel, o que desiludiu especialmente mais depois do arraso dela em Alma e Coração. Também achei o exagero do Rodrigues e da Isabela.... exatamente isso: um exagero. E a execução do gancho deixou-me tipo 50/50. Com isso dito, a sérievela (eu já uso esse termo desde o ano passado, seus rip-offs no tópico SIC em Direto :ph34r:) viu-se bem, o ritmo foi lento mas não super secante e acho que era preciso um ritmo assim para introduzir o tom claramente mais leve e aportuguesado da história, e é óbvio que a narrativa vai começar a bombar assim que a Céu descobrir que ganhou o prémio.

No geral, podia ter sido melhor, mas também podia ter sido pior. Veremos como desenvolve a partir daqui, mas só pelo facto de ser uma aposta diferente em vários sentidos, merece um tirar de chapéu.

Edited by Johnman
  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
há 3 minutos, Johnman disse:

Eu achei aceitável, para aquilo que foi. Valeu pela MJA, pela Carmen Santos e pela Manuela Maria, que arrasaram. E o genérico e o tema do mesmo, que foram espetaculares. A Coral não esteve péssima na produção (aparte da banda sonora, que era só músicas repetidas de dezenas de outras novelas), mas claro que esteve abaixo da SP, que são provavelmente os maiores génios de realização da televisão portuguesa. O maior roblema foi que muitos dos núcleos foram apresentados de forma descontextualizada.... principalmente o Corrula e a Dânia Neto, esta última estando, francamente, mázinha no papel, o que desiludiu especialmente mais depois do arraso dela em Alma e Coração. Também achei o exagero do Rodrigues e da Isabela.... exatamente isso: um exagero. E a execução do gancho deixou-me tipo 50/50. Com isso dito, a sérievela (eu já uso esse termo desde o ano passado, seus rip-offs no tópico SIC em Direto :ph34r:) viu-se bem, o ritmo foi lento mas não super secante e acho que era preciso um ritmo assim para introduzir o tom claramente mais leve e aportuguesado da história, e é óbvio que a narrativa vai começar a bombar assim que a Céu descobrir que ganhou o prémio.

No geral, podia ter sido melhor, mas também podia ter sido pior. Veremos como desenvolve a partir daqui, mas só pelo facto de ser uma aposta diferente em vários sentidos, merece um tirar de chapéu.

Não achei a Dânia mal, acho que esteve bem. O problema é aquela peruca horrível, mas não achei a prestação má.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
há 3 minutos, Vieira disse:

Não achei a Dânia mal, acho que esteve bem. O problema é aquela peruca horrível, mas não achei a prestação má.

Eu achei-a forçada, sinceramente. E ya, aquelas perucas não ajudaram em nada, e só uma cambada de burros para não perceber que eram perucas :rofl:

O elenco no geral não esteve assim grande coisa, até. O Vítor Norte e o Samora também estiveram sofríveis, e o Samora só apareceu 5 minutos, caraças (e a cena da morte dele lembrou-me a morte da Talia Al Ghul no The Dark Knight Rises.... o que, para quem nunca viu esse filme, peço desculpa pelo spoiler, e não, não é uma coisa boa). Mas pronto, ao princípio ainda há quem não tenha assentado nos papéis e tal.... com o tempo, devem melhorar.

Share this post


Link to post
Share on other sites
agora mesmo, Johnman disse:

Eu achei-a forçada, sinceramente. E ya, aquelas perucas não ajudaram em nada, e só uma cambada de burros para não perceber que eram perucas :rofl:

O elenco no geral não esteve assim grande coisa, até. O Vítor Norte e o Samora também estiveram sofríveis, e o Samora só apareceu 5 minutos, caraças (e a cena da morte dele lembrou-me a morte da Talia Al Ghul no The Dark Knight Rises.... o que, para quem nunca viu esse filme, peço desculpa pelo spoiler, e não, não é uma coisa boa). Mas pronto, ao princípio ainda há quem não tenha assentado nos papéis e tal.... com o tempo, devem melhorar.

Eu gostei dela. Quanto a prestações menos positivas, devem melhorar mais para a frente. Por acaso gostei do Vitor Norte, está bem melhor do que na Teia e em Jogo Duplo, que surpreendentemente esteve mal, já que sempre o considerei bom ator.

  • Like 3

Share this post


Link to post
Share on other sites

Também não achei a Dânia Neto nada mal. Não é uma Cate Blanchett, mas ao lado do Corrula quase que parece. Houve uma cena em que ela lhe lançou um olhar que foi particularmente intenso e certeiro.

O Corrula das duas uma: ou a personagem é meio conas, ou (pelo menos neste primeiro episódio) ele não lhe conseguiu injetar força absolutamente nenhuma. Este tipo de vigarista sedutor pede um ator com outro traquejo (comparando muito lá em cima, tipo um George Clooney no Oceans's Eleven).

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.


×
×
  • Create New...