Jump to content
ATVTQsV

63: TV Globinho

Recommended Posts

Estamos em 2018. Nos dois lados do Atlântico, quem tem um pacote básico de cabo consegue ter acesso a meia dúzia de canais infantis. Há quase duas décadas, quando a visada desta edição estreou no Brasil, nem por isso. Hoje fazemos mais uma viagem ao Brasil e à sua emissão pirralha: a TV Globinho.

Tvglobinho_logo.jpg

globinho.jpg

Porém para perceber o programa em si, temos de viajar atrás, para 1972. A Globo estreava um programa que era o Globinho que nada tinha a ver com este icónico programa, mas tal como a futura TV Globinho era um programa diário, que emitia de segunda a sexta, e era um noticiário infantil, que falava sobre as notícias numa linguagem que as crianças compreendiam. O formato mudou em 1974 para passar a ser uma série de intercalares: cinco intercalares por dia de cinco minutos cada, mas em 1977 passou a ser emitido duas vezes por dia, às 11:55 e às 17:55, também em edições de cinco minutos. No ano seguinte voltaria a ter um quarto de hora e passou a incluir desenhos animados (sobretudo europeus), qual Jornalinho uns anos mais tarde, como Barbapapa, Mio e Mao ou "Azul e Vermelho" (leva-me a crer que, com base no site Memory Chips que dizia "animação com massinhas" (stop-motion e plasticina) e uma euforia parva da minha mente ao escrever isto, seja o nome brasileiro de Chapi Chapo, que, segundo Nuno Markl, era uma criação louca). O programa era apresentado por Paula Saldanha nos seus últimos anos de emissão, e, de entre os noticiários da altura, era o único que não passava pela censura federal, ora, por ser infantil e de registo mais informal. O programa acabou depois de passar a ser semanal.

Mas um dos pilares da programação da Globo durante décadas era a programação infantil. Ainda nestas alturas a Globo era refém da Hanna-Barbera, cujos desenhos animados já passaram por quase todos os canais que existiam na altura, desde a Record à Band, passando pela extinta Tupi e no SBT, onde ainda deram nos anos 2000. Direi apenas que Sílvio Santos era demasiado rico por pagar séries de animação antigas, não importa a qualidade ou falta dela, pois o SBT ficou famoso por repetir Cavalo de Fogo (não sei se deu em Portugal) repetidamente apesar de só ter treze episódios!

Mas voltemos então ao assunto. À medida que os anos avançavam a grelha da Globo passou a ter o seguinte formato: noticiários, programa da manhã (mais tarde abolido), infantil, noticiários, Vídeo Show, Vale a Pena Ver de Novo, Sessão da Tarde, alguns programas de entretenimento (Malhação a partir de 1995), novelas, noticiários, novela principal, horário nobre. Uma grelha que resiste até aos dias de hoje, mas fruto de inúmeras modificações: dizem que meter o Vale a Pena Ver de Novo depois da Sessão da Tarde afecta as repetições das novelas não importa o filme ser duvidoso, etc. Só no início dos anos 80 é que a Globo obteve o seu triunfo matinal, quando estreou Balão Mágico, apresentado precisamente pelos membros da banda do mesmo nome. Consistia na fórmula basilar de um programa infantil da altura: entretenimento para a pequenada assegurado pelos apresentadores e alguns sorteios intercalados com os desenhos animados que a Globo tinha comprado. O programa começou em 1983 e terminou em 1986, quando foi sucedido pelo Xou da Xuxa, que durou até 31 de Dezembro de 1992 com precisamente duas mil emissões. O programa fez da Xuxa um sucesso nacional, e mais tarde internacional, pois fez uma versão na Argentina que foi exportada com sucesso para outros países hispânicos. Nos primeiros meses de 1993, foi substituido por algumas reposições (só renovavam os desenhos animados). O substituto chegou em Abril com o nome de TV Colosso, que na verdade era uma série (disfarçada de contentor) cujos episódios estavam divididos por entre os desenhos animados que passava. A série retratava uma espécie de canal operado por fantoches de cães antropomórficos que parodiavam a televisão da altura. Eventualmente a Globo Internacional passou os episódios de produção (pois, no Brasil cada parte demorava um tempo a chegar por causa dos desenhos animados que eles metiam) e também foi adaptado a um filme. Acabou em 1997, quando foi substituído pelo Angel Mix, que por si só começa a ser o visado desta edição.

Angel_Mix.jpg

O programa era apresentado por Angélica (que tinha saído do SBT) e estreou em Setembro de 1996 como semanal (aos sábados). Quando a TV Colosso foi terminada, o Angel Mix passou a ser diário. Aliás inicialmente não era Angel Mix, era Angélica. A TV Globinho nasceu como parte de uma mudança nos programas infantis do canal: o Angel Mix, que era o responsável por passar os desenhos animados, terminou a 30 de Junho de 2000. Enquanto a Globo estava a fabricar um novo programa com a Angélica, a solução foi simples: criar o Férias Animadas e usar a marca TV Globinho para uma série de reportagens sobre a construção do cenário do futuro Bambuluá. O programa em si estreou a 3 de Julho de 2000. No mesmo dia, a Globo estreou Digimon com este genérico peculiar (por peculiar entende-se que a Globo, que tinha por hábito criar os seus próprios genéricos para as séries importadas, tinha feito algo impensável e pôs a Angélica a cantar o tema brasileiro da série - que não é o nosso, foi por influência americana, nós é que tínhamos o japonês por influência espanhola - com a Angélica com chapeu tipo Ramón Madruga (da popular série mexicana Chaves) tal como no vídeo em baixo):

A promo da estreia. Na altura a Globo já passava as séries do catálogo da Saban Entertainment (FOX Family Worldwide), antes da compra por parte da Disney e uma série da Warner, antes do contrato ir para o SBT (que na altura tinha um contrato com a Disney). Sim, a Globo, tal como a SIC, tinha um contrato com a Saban:

A 9 de Outubro, Bambuluá estreou na grelha. Bambuluá, ao contrário de Angel Mix, era uma telenovela, tipo TV Colosso, mas TV Colosso era uma série. Bambuluá incluía a novela do mesmo nome, ambientada na cidade fictícia homónima, e foi filmada nos cenários onde tinha sido feito o centro comercial da novela Torre de Babel (Jamanta não morreu!).

Em Bambuluá, Angélica é convocada por Sete Cavalheiros do Futuro, todos atores jovens, cada vez que a segurança de Bambuluá é ameaçada pelos vilões de Magush, a cidade da sombras, onde trabalham para o Senhor Dumal – um boneco virtual inspirado em personagens de jogos de vídeo – e o seu capacho Bruck. Os Cavaleiros do Futuro são servos do Senhor Dubem, um boneco também virtual que foi criado pelo mago imortal Tchilim, o sábio e mentor dos Cavaleiros do Futuro. Rafael (Yuri Jaimovich), que fazia parte do Angel Mix, resolveu mudar para Bambuluá e leva consigo o avô (Antônio Pedro), outro remanescente do programa. Na Cidade dos Sonhos, Rafael passa a ser a mascote da Turma do Bem e um dos cavaleiros que protegem a cidade.

Aqui, a TV Globinho era o canal fictício da novela, cujas séries ocupavam mais tempo do que a novela, que, se combinarmos todos os segmentos espalhados pelo programa em si, durava cerca de meia hora. Trouxe a série Dragon Ball Z do SBT, mas não Pokémon, pois estava na Record no programa da Eliana e depois mudou-se para a RedeTV!, o que fez com que a Eliana perdesse audiência.

Durante a emissão de Bambuluá, houve um episódio que é considerado como lenda urbana muito falada no Brasil: a da emissão de 11 de Setembro que alegadamente interrompeu um episódio de Dragon Ball Z, mas, na verdade, interrompeu outra série, já que o Dragon Ball dava a meio. Sites de fãs de Dragon Ball e Digimon mostram o que realmente interrompeu para dar a desgraça.

O formato Bambuluá terminou a 21 de Dezembro de 2001. A 24 de Dezembro, a TV Globinho passa a ser um programa separado. A Angélica saiu do programa e passou a ser tipo o Buéréré sem a Ana Malhoa: um programa que, entre as séries, tinha momentos em estúdio não tão carismáticos como os do tempo em que celebridades da música infantil apresentavam programas na Globo. Angélica passou a ser a apresentadora do Video Game, da qual lembro-me de ver e gostar no saudoso GNT.

Ainda nos primeiros anos da TV Globinho havia polémica da grossa envolvendo alguns animes, numa época em que canais da região especializava-me neste tipo de conteúdo para as crianças mais velhas. Em 2002, a Globo compra Power Stone, numa versão americanizada, mas dos 26 episódios, cerca de um terço foi emitido. A razão? Afirmavam que tinha violência e só podia passar depois das 20, mas a Globo nem sequer tinha tempo de deitar todos os enlatados infantis para esta hora. Pior ainda: a série não deu num canal especializado por cabo no Brasil, nem na extinta FOX Kids nem no Cartoon Network. Só na Globo. Felizmente em Portugal a série deu completa na sua "congénere" portuguesa, a SIC, e completa. Quem também ficava a perder era a equipa de dobragem, que tinha dois terços da série por emitir num canal. Outra série que causou alguma polémica foi Shaman King, que aparece mencionado nesta promo:

Sucesso na FOX Kids, não teve tanta sorte na Globo. Uns dirão que a escassa emissão da série na TV Globinho deve-se a problemas com a série que envolvia espíritos e demónios. Uma série destas, pelo menos segundo as ordens da altura, poderia causar uma enorme polémica. Anos antes, Josué Yrion fez uma polémica palestra sobre a influência do Pokémon que dividiu, anos mais tarde, a comunidade latino-americana.

Uma outra série que nunca deu completa foi Flint, o Detective do Tempo, da qual só foram emitidos oito episódios e só na TV Globinho de Sábado. Algumas das séries que mencionei: séries da Saban, do Nickelodeon, da Disney, etc., também davam na mesma altura na SIC, que na altura tinha o Iô-Iô e o Disney Kids. Porém a Globo não tinha um programa tipo Disney Kids para enfiar as suas séries, eram emitidas na TV Globinho, ao contrário do SBT que teve o Disney Club (mais tarde Disney CRUJ) e o Mundo Disney.

Em Janeiro de 2003, passa a ser emitido aos sábados, já que o diário (de segunda a sexta) passou a ser o Xuxa no Mundo da Imaginação, porém ainda davam algumas séries na onda das que eu já mencionei. No mesmo ano renovou o lote de séries. De entre as novidades constavam Hamtaro, Yu-Gi-Oh e As Aventuras do Jackie Chan (aqui deu na TVI, por ser uma série da Columbia/Sony). O programa passou a ter a sua apresentadora mais famosa, a Geovanna Tominaga, em 2005. No mesmo ano, surge a TV Xuxa, que tal como o seu antecessor era um programa de entretenimento infantil composto por rubricas. Os desenhos animados eram integrados na Sessão X, que na altura já passava Os Padrinhos Mágicos, As Espias, Avatar, etc. Terminou à custa das baixas audiências no fim de 2007. No início de 2008, a TV Globinho volta a ser emitido aos dias da semana. Em 2009, passou a ter apresentadores que mudavam com os dias. Em 2010 passou a ter apresentadores fixos. Na véspera de Natal de 2009, foi emitido um especial em horário nobre com os especiais de Natal produzidos pela Dreamworks precisamente naquele ano e que a SIC também os emitiu.

O programa terminou em 2012, fruto da mudança nos hábitos de consumo infantil, em particular a migração para canais de cabo. A 22 de Junho de 2012, passou a ser emitido aos sábados, por duas razões: o lançamento do canal Gloob nas operadoras pagas e a estreia de um novo programa, Encontro com Fátima Bernardes. A sua congénere portuguesa, a SIC (da qual a Globo vendeu as suas acções em 2003) foi mais esperta e deixou de emitir o SIC Kids de segunda a sexta em 2008.

Em 2015, a TV Globinho terminou de vez, nas últimas semanas foi uma sessão de filmes infantis. A Globo Internacional usou a marca para emitir programas infantis da TV Cultura, uma vez que a Globo e a Cultura assinaram uma troca de conteúdos a nível internacional em 2013 para emissão dos programas Cocoricó e Castelo Rá-Tim-Bum. Na altura, a TV Brasil Internacional ainda emitia.

No ano passado, alguns estados do Brasil viram um filme das Espias graças a uma alteração súbita da grelha na matriz no Rio de Janeiro. Uns estavam esperançosos para ver o regresso da TV Globinho, mas calma. Nunca irá voltar.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Tanto episódio das "Três Espiãs Demais" aka "As Espias!" que eu vi dublados no Youtube oriundos da TV Globinho :giveheart:

Share this post


Link to post
Share on other sites
há 16 minutos, tjspy disse:

Tanto episódio das "Três Espiãs Demais" aka "As Espias!" que eu vi dublados no Youtube oriundos da TV Globinho :giveheart:

Outra série que foi muito repetida foi a Caverna do Dragão (Dungeons and Dragons) que deu ao longo dos anos na TV Globinho, era tipo as séries da Hanna-Barbera no SBT. Em 2007, quando a Bragatel tinha a TV Jornal (SBT do Pernambuco) cheguei a ver um episódio dobrado em brasileiro do Riquinho Rico (Richie Rich) depois da hora do almoço, quando no Brasil era de manhã.

Share this post


Link to post
Share on other sites
On 21/10/2018 at 16:27, ATVTQsV disse:

Outra série que foi muito repetida foi a Caverna do Dragão (Dungeons and Dragons) que deu ao longo dos anos na TV Globinho, era tipo as séries da Hanna-Barbera no SBT. Em 2007, quando a Bragatel tinha a TV Jornal (SBT do Pernambuco) cheguei a ver um episódio dobrado em brasileiro do Riquinho Rico (Richie Rich) depois da hora do almoço, quando no Brasil era de manhã.

Diga-me uma coisa, as operadoras de cabo do seu país exibiam canais brasileiros regionais? eu li que eram as TVs Jornal/SBT e Capixaba/Band...eles exibiam os filmes e séries dobrados sem qualquer corte aí em Portugal? sério isso? tipo Cine Privê (exibido por aqui lá pelas 2h e por aí lá por 5h ou 6h). A imagem era boa? como isso funcionava?

Share this post


Link to post
Share on other sites
há 7 horas, PierreDumont disse:

Diga-me uma coisa, as operadoras de cabo do seu país exibiam canais brasileiros regionais? eu li que eram as TVs Jornal/SBT e Capixaba/Band...eles exibiam os filmes e séries dobrados sem qualquer corte aí em Portugal? sério isso? tipo Cine Privê (exibido por aqui lá pelas 2h e por aí lá por 5h ou 6h). A imagem era boa? como isso funcionava?

A emissão da TV Capixaba e da TV Jornal na extinta Bragatel era tal e qual ela era, a imagem era mais ou menos boa e as dobragens eram as que davam, as brasileiras. Acho que o satélite onde a Bragatel fazia o download tinha uma área de cobertura enorme, pois aparentemente chegava a partes da Europa.

Share this post


Link to post
Share on other sites
On 17/05/2019 at 05:22, ATVTQsV disse:

A emissão da TV Capixaba e da TV Jornal na extinta Bragatel era tal e qual ela era, a imagem era mais ou menos boa e as dobragens eram as que davam, as brasileiras. Acho que o satélite onde a Bragatel fazia o download tinha uma área de cobertura enorme, pois aparentemente chegava a partes da Europa.

As emissoras brasileiras, grandes e pequenas, costumam a usar a Banda C do satélite para emitir seus sinais. Esse tipo de transmissão tem uma área de cobertura muito grande. Creio que, até hoje, tal façanha seja ainda possível com relativa facilidade. Sei de relatos de que muitos "amantes das parabólicas" conseguem receber sinais vindos da África ou Oriente Médio. Por transmitir nesta banda (C), é possível receber os canais da StarTimes, alguns estão FTA. 

O Eutelsat 10A, satélite aonde estão os canais StarTimes, cobre da Venezuela à Bangladesh, incluindo toda a África, Oriente Médio, Europa e partes da Ásia e América do Sul. 

https://www.satbeams.com/footprints?beam=6019

Este satélite, por exemplo, tem sinais das afiliadas do SBT, Record e RedeTV! e dá pra recebe-lo sem maiores problemas em Portugal. Basta um receptor digital e uma antena de 2,70m.

https://www.satbeams.com/footprints?beam=6150

Share this post


Link to post
Share on other sites

Sei que é um pouco off-topic, mas creio que a TV Jornal que dava na Bragatel era num tal NSS. Portugal nunca teve filiais brasileiras da Globo, só dependências internacionais como o extinto GNT e agora a Globo Portugal e Now.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.


×
×
  • Create New...