Jump to content

Recommended Posts

Saiba qual será o substituto do D'Improviso nas noites de domingo da SIC

Hidden Content

    Sign in or sign up to see the hidden content.

A SIC já definiu qual é o programa que vai substituir o “D’Improviso”. O programa criado e apresentado por César Mourão deixa a grelha noturna de domingo já no próximo mês. O «sucesso mundial» que o substitui já está em produção. Trata-se de “Super Nanny”, programa que pretende mostrar, em cada episódio, como lidar com crianças indisciplinadas. O formato é conduzido por uma psicóloga – que já estará identificada pela SIC – e cada programa conta uma história isolada. A cada semana os problemas com criança problemática são resolvidos pela especialista. Adaptado para mais de 20 territórios, o “Super Nanny” tem produção em Portugal da responsabilidade da Warner Bros. TV. A produtora tem também a seu cargo, entre outros, o “Apanha se Puderes” (TVI). Austrália, Brasil, Espanha, Suécia, Reino Unido ou Estados Unidos da América são alguns dos países que têm ou tiveram a sua própria “Super Nanny”. Recorde-se que o programa já tinha estado apalavrado– segundo a imprensa da especialidade da altura – por duas vezes. Francisco Penim e, depois, Nuno Santos teriam já tentado fazer a versão portuguesa de “Super Nanny”. Sem nunca ter saído do papel, o formato vai agora arrancar com a produção. A estreia está prevista para o início de 2018, que deverá chegar aos ecrãs de Carnaxide logo nas primeiras semanas do novo ano.

Zapping

Edited by Pedro M.
Link to post
Share on other sites
  • Replies 1.1k
  • Created
  • Last Reply

Top Posters In This Topic

Top Posters In This Topic

Popular Posts

Gostava de saber onde estava a protecção de menores quando sofri de bullying no ensino básico. Bullying por ser calado, por ser tímido, por não me ajeitar a jogar futebol, por rir, por falar, por respirar. Gostava de saber onde estava essa protecção de menores quando passei por situações ininterruptas, diárias, incessantes, de gozo, miniaturização, menosprezo, que me fizeram crescer com sentimento de derrota, de que não servia para nada, de que era feio, de que ninguém gostava de mim, sem c

Isto partilhado por dezenas de pessoas do Porto  formadas em educadores de infância...   Hidden Content Sign in or sign up to see the hidden content.

Realmente só mesmo um povinho pequenino e podre com o português para fazer uma polémica destas. Que sociedade de hipócritas. Isto vindo de uma procuradora que cancela um programa destes MAS não trava adopções ilegais de uma seita criminosa. Vamos lá continuar as nossas vidinhas perfeitas, onde temos que proteger crianças de todos os males do mundo e criar autênticas florzinhas de estufa para daqui a uns anos insultar esta geração que não soubemos educar. Palmas para esta hipocrisia toda.  N

É mesmo oficial, o Supernanny vai estrear na SIC.

Sinopse no site do programa:

Hidden Content

    Sign in or sign up to see the hidden content.

Criar uma criança é um verdadeiro desafio para os pais, e pode ser muito mais saudável e divertido do que pensam, mas… se os seus filhos lhe tiram o sono, se têm sempre resposta na ponta da língua, se as birras lhe dão vontade de fugir ou se tem em casa adolescentes zangados com o mundo e já não sabe o que fazer… está na altura de aceitar este desafio!

Depois da estreia em mais de 15 países como o Reino Unido, os Estados Unidos, o Brasil, a China, a França, a Alemanha, a Suécia ou Espanha, Portugal prepara-se para receber um dos formatos de maior sucesso mundial…

Teresa Paula Marques é a “Supernanny” e vai ao encontro das famílias portuguesas para ajudar a controlar a rebeldia dos filhos e dar resposta aos apelos de pais e educadores.

À sua espera terá pais à beira de um ataque de nervos, que já tentaram quase tudo para controlar a alteração de comportamento dos filhos - esse será o seu maior desafio: dar-lhes ferramentas a para que estes possam recuperar a calma e a alegria familiar!

Supernanny” é um formato onde a emoção e a surpresa não vão faltar e nada ficará por dizer, tudo com um único propósito: orientar pais, educadores e filhos para um objetivocomum, a harmonia da vida em família e … missão cumprida!

Hidden Content

    Sign in or sign up to see the hidden content.

 

 

 

O PERFIL DE TERESA PAULA MARQUES

 

Teresa Paula Marques nasceu a 31 de Janeiro de 1966, no Tramagal, uma vila do concelho de Abrantes. Devido à profissão do pai, que era militar do exército, com apenas três meses foi para a Guiné e da sua infância guarda memórias muito felizes. Os seus primeiros nove anos de vida foram passados em constantes viagens entre África e Portugal e, em apenas quatro anos, mudou oito vezes de escola. Regressou a Portugal em 1975.

Em 1987 entra na faculdade, onde se licencia em Psicologia Clínica. Também é Mestre em Psicopatologia e concluiu recentemente o doutoramento em Psicologia da Educação pelas faculdades de Psicologia de Lisboa e de Coimbra.

Depois de terminar o seu curso, trabalhou dois anos num bairro com famílias de etnia cigana, seguindo-se o desafio de trabalhar com pessoas seropositivas e respetivas famílias, às quais dava apoio psicológico e aconselhamento.

Exerce psicologia há 25 anos, tanto na área clínica como na educação, dá aulas e também formação de “Aconselhamento parental” a profissionais.

Se não fosse psicóloga seria jornalista, pois tem na comunicação uma das suas paixões. Escreve para a imprensa há muitos anos e, também participa em programas de televisão acabando por conciliar as duas áreas, pelas quais se apaixonou.

A sua primeira experiência com a comunicação social, aconteceu quando colaborou com a revista Teenarger onde tinha um espaço para responder a dúvidas de adolescentes. A esta seguiram-se outras e participou em programas de televisão como “E o resto é conversa” ou “Muita Lôco” e é frequentemente convidada para comentar temas que se enquadrem na psicologia infantil, psicopatologia ou ciberpsicologia (fenómenos ligados às novas tecnologias).

Em 1996 lançou o seu primeiro livro sobre adolescentes e tem ainda mais cinco livros editados.

Nos tempos livres gosta de ir ao cinema, escrever e fazer bijuteria, quase todos os colares que usa são feitos por si.

Teresa Paula Marques gosta de aprender e desenvolver novos projetos e por isso mesmo prepara-se para enfrentar um dos maiores desafios que lhe forma lançados: dar vida à “Supernanny Portugal”.

Fonte: http://sic.sapo.pt/Programas/supernanny/2017-09-05-Supernanny

  • Like 1
  • Sad 1
Link to post
Share on other sites
há 23 horas, TheSecret disse:

Isto na TVI seria uma espécie de "Pesadelo na Cozinha", mas na SIC... idk

Qual é o problema de ser na SIC? O importante aqui é uma Super Manny boa e famílias problemáticas o suficiente.

Link to post
Share on other sites
há 1 minuto, AGUI disse:

Qual é o problema de ser na SIC? O importante aqui é uma Super Manny boa e famílias problemáticas o suficiente.

Pareceu-me que ele se estava a referir às audiências, agui :haha:

  • Like 4
Link to post
Share on other sites
há 43 minutos, Magazine disse:

Pareceu-me que ele se estava a referir às audiências, agui :haha:

Percebi que fosse ao formato em si, pois ambos têm uma estrutura muito parecida. Quanto às audiências acho que é impossível ser um fenómeno, mas acredito que possa vir a fazer sucesso caso a TVI continue a fazer programas muito amadores para o que eram capazes.

  • Like 3
Link to post
Share on other sites

 

há 2 horas, AGUI disse:

Qual é o problema de ser na SIC? O importante aqui é uma Super Manny boa e famílias problemáticas o suficiente.

Porque a SIC nunca tem sucesso com nada e "famílias problemáticas"... ok, veremos. 

há 2 horas, Magazine disse:

Pareceu-me que ele se estava a referir às audiências, agui :haha:

Na verdade estava-me a referir às duas coisas. O formato na TVI tinha mais chances de ter sucesso, mas nem é só isso... parece que este tipo de formato encaixava melhor na TVI, mas posso estar errado

Link to post
Share on other sites
há 49 minutos, João Fernandes disse:

Uma família com problemas internos não se vai expor para todo o país num programa de televisão, estou para ver o quão falso isto vai soar.

O objetivo é ajudar essas famílias a terem um bom ambiente. Por esse pensamento o Pesadelo na Cozinha também seria muito falso.

Link to post
Share on other sites
há 1 hora, João Fernandes disse:

Uma família com problemas internos não se vai expor para todo o país num programa de televisão, estou para ver o quão falso isto vai soar.

não seria nada inédito.

Edited by joanna
  • Like 1
Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Restore formatting

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

×
×
  • Create New...