Jump to content
MAM

A Lei do Retorno

Recommended Posts

Adoro tudo, desculpem não estar a participar tão ativamente, tenho andado ocupado mas estão a fazer um excelente trabalho.

  • Like 1
  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

A LEI DO RETORNO: SINOPSE

Ricardo Santos Bettencourt (António Capelo), é presidente do PPP, Partido Popular Português, partido esse fundado pelo seu pai, Amilcar Santos Bettencourt (Rui Mendes).

É vice primeiro ministro, mas tem uma vontade imensa de deixar o lugar de vice e roubar o lugar aquele que parece ser um dos seus grandes amigos, Manuel Lopes (Ricardo Carriço), primeiro ministro e parceiro de coligação. A sede de poder de Ricardo é gigante e a pressão imposta pelo pai para que ele seja primeiro ministro é enorme.

Luis Carlos Aguiar (Rogério Samora), é membro do partido da coligação e é outro que ambiciona o poder e que não suporta Manuel. Com o objetivo de ocupar o lugar de Manuel e ao saber da inimizade de Luis e Manuel, Ricardo acaba por em conjunto com Luis, raptar e encenar o suicídio de Manuel. O plano sai furado, mas ao contrário do que seria esperado, Manuel não aparece e Ricardo, acaba por ocupar o lugar de primeiro ministro e Luis Carlos vai para o lugar, que antes era de Ricardo, vice primeiro ministro. 

Durante 4 anos Manuel elaborou um plano de vingança que faria com que Ricardo e Luis Carlos fossem desmascarados e sofressem tanto, como ele sofreu estes anos todos, por estar longe da família. Como queria ficar com poder nos mídia e mais tarde desmascarar Ricardo e Luis, para todo o país, acaba por comprar 30 por cento da GTI (Grupo de Televisão Inspiration), a maior emissora portuguesa que até ao momento era detida na maioria por um grupo inglês. O facto da sua mulher, Helena (Margarida Marinho), ser uma das principais jornalista da estação também pesou na decisão de comprar a GTI. 

Durante os 4 anos que esteve desaparecido muita coisa mudou. Ao longo dos últimos quatro anos só tinha noticias da família pelo que saía nas revista ou quando Fátima encontrava-se com a família dele. 

Filomena Queiroz (Isabel Abreu), é uma mulher que gere um negócio de prostitutas de luxo.

Ela foi e é apaixonada por Manuel, mas o seu ex-marido, Gonçalo (Albano Jerónimo), descobre o segredo dela, tirando proveito disso, faz dela uma escrava sexual.

O seu melhor cliente é, André Fernández (Marco Delgado), que é casado com Elisa Melo (Sara Matos), uma das atrizes de novelas mais acarinhada pelo público.

Ele acaba por viver um grande romance com Inês (Joana Ribeiro), uma prostituta que não poupa ninguém com as suas ironias.

Neste momento, Salvador (José Condessa) e Matilde (Victória Guerra), os filhos de Manuel e Helena, têm respetivamente 17 e 24 anos. Matilde formou-se em direito e entrou para o PPP, Salvador está no 11° ano do curso de ciências e tecnologias mas não tem tido um ano como o costume. Salvador sempre foi o menino perfeito, tirava boas notas, era arrumado e super bem educado. Neste ano letivo as notas tinham baixado consideravelmente e as suas companhias não eram as melhores. É um parte corações na escola e já tinha tido alguma coisa com grande parte das raparigas da escola. A chegada de uma rapariga misteriosa à turma despertou logo interesse em Salvador e gerou logo falatório no seu grupo de amigos. Como Mariana (Bruna Quintas), não conhecia ninguém na turma acabou por se sentar ao lado de Liliana (Catarina Rebelo), a única que foi simpática para ela. Mariana e Bernardo acabam por se envolver e começam a namorar, algo que era inédito para Salvador.

Liliana, não ficou nada contente com a relação de Mariana e Salvador, embora ninguém soubesse, ela era loucamente apaixonada por ele.

Screenshot_2017-07-28-16-59-34.png

  • Like 3

Share this post


Link to post
Share on other sites

A Lei do Amor kkkk Esperemos que não seja tão flop.

Boa sorte com isso :P Já têm mais ou menos ideia de quantos episódios serão?

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
Agora mesmo, SIM disse:

A Lei do Amor kkkk Esperemos que não seja tão flop.

Boa sorte com isso :P Já têm mais ou menos ideia de quantos episódios serão?

Obrigado..

Até agora estão pensados 10.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
há 1 minuto, Black & White disse:

Obrigado..

Até agora estão pensados 10.

Vou tentar acompanhar. Gostei da sinopse :P

  • Thanks 3

Share this post


Link to post
Share on other sites
Agora mesmo, アンドレ disse:

Não queria ser picuinhas, mas é "às" e não "ás". 

Ah não faz mal, eu por acaso quando estava a fazê-lo, parei para pensar se era assim ou não, mas depois olha pus assim...

  • Like 1
  • Confused 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

PERSONAGENS:

 

Ricardo Carriço - Manuel Lopes.

À 4 anos atrás, foi vítima do seu melhor amigo, que o tentou matar, para assumir o seu cargo de primeiro-ministro. Regressa para se vingar, comprando parte de um canal televisivo, a fim de mostrar ao país inteiro e arredores, as bestas que Ricardo e Luís são.

 

Margarida Marinho – Helena Lopes.

Esposa de Manuel e é jornalista na GTI. Focada ao máximo no trabalho, não se apercebe, naquilo que as suas relações familiares se estão a tornar.

 

António Capelo – Ricardo Santos Bettencourt.

Grande amigo de Manuel, que por ser várias vezes pressionado pelo pai, acaba por ceder, e juntamente com Luís Carlos, tenta matar Manel, mas o plano sai furado. Com o regresso de Manuel, ele quer provar a todo o custo que está arrependido, mas Manuel, não consegue acreditar nele.

 

Isabel Abreu – Filomena Queiroz.

Viveu um romance com Manuel no passado, mas nunca o esqueceu, mas nada fez para o reconquistar, agora casada com Gonçalo, ela vive um casamento infeliz. Gere um negócio de prostituição de luxo e quando o marido descobre, o seu fim pode estar próximo.

 

Rogério Samora – Luís Carlos Aguiar.

Detesta Manuel desde o primeiro segundo que o viu, é um homem muito ambicioso e cruel. Ajudou Ricardo a tentar matar Manuel.

 

Carmen Santos – Fátima Gomes.

Criou Manuel como se fosse a sua mãe. É a única que sabe, que ele esteve vivo estes anos todos.

 

Rui Mendes – Amílcar Santos Bettencourt.

Pai de Ricardo. É um homem, ambicioso e muito preconceituoso. Não aceita por nada deste mundo, que o filho siga outro rumo, que não seja planeado por ele.

 

Joana Ribeiro – Inês Falcão.

Prostituta irónica e sarcástica e a mais requisitada pelos clientes, não tem qualquer tipo de pudor pela sua profissão. Vai-se apaixonar por André Fernandéz, um ator de novelas.

 

Albano Jerónimo – Gonçalo Monteiro e Castro.

É casado com Filomena, e trai-la à anos com Inês, nem desconfiando que a sua amante trabalha para a sua mulher. Ao descobrir o segredo da mulher fará de tudo para a destruir, financeiramente, psicologicamente e fisicamente.

 

Sofia Alves – Catarina Semedo.

Mãe de Mariana, faz de tudo para a ver feliz, mas um acontecimento inesperado, mudará para sempre o seu destino.

 

Marco Delgado – André Fernandéz.

Ator muito famoso, por ter protagonizado, a novela mais vista da década. Gosta de aproveitar da fama e do dinheiro que recebe, para seduzir mulheres. Acaba por contratar uma prostituta e acaba por se apaixonar por ela, pondo em causa a sua relação com Elisa.

 

Sara Matos – Elisa Melo.

Atriz de novelas. Namora com André, mas ele recusa-se a casar com ela. Ao descobrir a traição dele, ela não vai hesitar até acabar com a raça de Inês.

 

José Condessa – Salvador Lopes.

Filho de Helena e Manuel. É mimado e o rapaz mais cobiçado da escola. Acaba por achar mais graça a Mariana, despertando a inveja de Liliana.

 

Catarina Rebelo – Liliana Ribeiro.

É apaixonada por Salvador, mas ele não lhe liga nenhuma. Fica muito zangada e perturbada, pelo fato de ele namorar com Mariana e fará de tudo para os separar, mas o inesperado acontece.

 

Victória Guerra – Matilde Lopes.

Filha de Helena e Manuel. Estudou direito, e atualmente exerce um cargo no ministério. É muito reservada e pouco ou nada se sabe sobre os seus relacionamentos, fora de casa.

 

Bruna Quintas – Mariana Semedo.

Filha de Catarina. Vem do Porto para Lisboa, com a esperança de começar de novo com a mãe. Sofreu muito bullying, na sua antiga escola, mas agora parece que tudo, está a correr às mil maravilhas. Mas…

Edited by Black & White

Share this post


Link to post
Share on other sites

Como podem ver o Rui Vilhena vai seguir a nossa série e já teve acesso ao primeiro episódio. Mas olhem que as surpresas não ficam por aqui...

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
há 8 minutos, Rui vilhena disse:

Parabéns pela iniciativa. Vou seguir a trama. A seguir cenas do próximo capítulo. Abraços Rui Vilhena.

Muito obrigado! Ainda não acredito que o meu autor preferido vai seguir a trama!!! Obrigado...

Share this post


Link to post
Share on other sites

PRIMEIRO EPISÓDIO:
Ricardo Santos Bettencourt, está no escritório a conversar com o pai, Amilcar. Os dois falam sobre a posição de Ricardo na presidência do país e Amilcar, mais uma vez pressiona Ricardo a arranjar uma maneira de este passar a ocupar o lugar de Manuel, primeiro ministro. 

Amilcar: Ricardo, pára de ser um palerma, o que tu tens a fazer é muito simples, se não consegues a bem, tens de conseguir a mal.

Ricardo: O Manel, é meu amigo!, Eu não posso arruinar-lhe a vida desta maneira, percebes!

Amilcar: Então vais continuar,  a tua vida inteira na sombra do Manuel, enquanto podes ser tu a ter o poder?

Se continuares a ser um banana, quem vai ficar com a vida arruinada, és tu!

 

 Em casa de Manuel estão todos à mesa a jantar.

Manuel: Lá no ministério, está tudo num autêntico reboliço, devido ao empréstimo da União Europeia, eles querem que nós paguemos o mais rápido possível, mas nós só pagámos uma parcela! Este assunto está a dar comigo em louco! A pressão que eles nos estão a fazer é….

Helena: Querido já te disse que não quero conversas de trabalho à mesa! 

 Mas realmente, esse assunto também está a dar comigo em louca, também, até porque, lá na GTI, não se fala noutro assunto!

 

Escritório de Ricardo.

Amilcar: Eu já ando a pensar à muito tempo e nós os dois podíamos, perfeitamente simular a morte do Manuel, para que todos julguem que foi suicídio.

Ricardo: Pai! Basta! Já chega deste assunto, enlouqueceste de vez? Por acaso achas que, eu vou matar o Manuel? Há limites! Se tu não valorizas os teus amigos, talvez, é porque não os tenhas!

Amilcar: Ricardo, Ricardo, ter amigos nos negócios é algo que não há, até porque, a confiança nos dias de hoje, é muito difícil de encontrar! Porém, tu não precisas de fazer isso sozinho! Não sei se te recordas do Luis Carlos Aguiar, que faz parte do partido do Manuel…

Ricardo: Já acabou a aula de filosofia? Sim sei quem é!

Amilcar: Voltando ao assunto inicial, o que eu penso fazer ao Manuel, não vai interferir em nada na vossa amizade, pois ele não vai desconfiar de nada! E para isso o Luís Carlos, é perfeito para nos ajudar.

Ricardo: Mas o pai quer que eu faça isso com alguém com quem o Manuel se deve dar muito bem? Isso é o mesmo que pedir que lhe vão contar!

Amilcar: Estas a ver como tu não sabes das coisas! O Luis não suporta o Manuel e vice versa, é algo que eles os dois não escondem. Tenho certeza de que se tu fosses falar com ele, ele não ia pensar duas vezes, e aceitaria de imediato.

 

 

 No dia seguinte, Ricardo acaba por contactar Luís Carlos e marcam um encontro, em sua casa, referindo que era para tratarem de um assunto do seu interesse. Estes já juntos, acabam por falar e arquitetar o plano que faria com que a morte de Manuel parecesse um suicídio e acabam a brindar com uma taça de champanhe. No dia a seguir, Luís Carlos e Ricardo executam o plano, mas nem tudo corre como planeado e Manuel acaba por acordar mesmo antes do barco explodir e consegue saltar e sobreviver. De noite apanha um táxi, sem demonstrar quem era e vai até uma casa que ele, tinha adquirido há uns anos, em nome de uma offshore. Depois, acaba por ligar a Fátima, porque era a única pessoa em quem ele realmente confiava. Nas notícias, só se falava do suícidio de Manuel. Ele diz a Fátima para ir ter com ele, e quando ela chega, ele conta-lhe tudo, o que tinha acontecido.

Manuel: Fátima, ainda bem que está aqui. Preciso tanto de si!

Fátima: O que se passou? Não percebi nada do que tu me disseste ao telemóvel!

Manuel: O Ricardo Bettencourt e Luis Carlos Aguiar, tentaram matar-me, só que eu consegui sair do barco a tempo.

Fátima: Manuel não posso acreditar! Como é que tu sabes que foram eles?

Manuel: Antes mesmo de me darem a pancada na cabeça, eu vi-os. Uma das pessoas, em quem eu mais confiava acabou de me tentar matar, isto não pode estar a acontecer! Eu vou vingar-me deles todos!

 

Na GTI, Helena, começa a apresentar as capas dos jornais do dia e sem que os colegas a consigam impedir, ela depara-se com a notícia da morte do marido.

Helena: Isto não é possível, isto é tudo mentira! O meu marido era incapaz de se matar!

Olhando fixamente para a câmara, Helena critica a imprensa portuguesa.

Helena: Vocês são uma cambada de ignorantes, que não têm sentimentos, só pensam em arruinar a vida dos outros, sem o mínimo de respeito! Se ele estava realmente nesse barco, como vocês sabem? Não me digam que agora os jornalistas são cientistas e conseguem identificar o corpo através das cinzas! Incompetentes!

 

 

4 anos depois:

 Na aula de biologia já todos de batas.

Entretanto, batem à porta e entra Mariana, uma rapariga bonita e misteriosa. Como estava já a interromper a aula, acaba por não falar e é convidada por Liliana a sentar-se ao seu lado. Salvador ao ver aquela rapariga bonita, acaba por dizer:

Salvador: Com raparigas como esta, por mim, as aulas podem ser todas interrompidas!

Todos se riram e Mariana ficou constrangida!

Enquanto estava a fazer experiências com os colegas, Salvador, diz aos amigos, que Mariana, com a bata e os óculos, parecia as enfermeiras dos filmes pornográficos e que daquela enfermeira, não se importava de levar umas "picas".

Mariana: Tu deves achar que uma mulher, vai querer um rapaz como tu, mimado e ridículo! Tá na cara que tu és daqueles que come e deita fora! Ah! E em relação a essas piadinhas, elas só metem piada no quinto ano.

 

Fátima e Manuel, estão em casa a almoçar e este diz-lhe que comprou trinta por cento da GTI e que pretendida revelar quem eram, Ricardo e Luís, para todo o país, mas Fátima demonstra certa admiração. Ela acaba por dizer que esteve a tomar chá com Helena e que estavam todos bem.

Manuel: Está decidido, esta, é a altura ideal para regressar!

Fátima: Tens a certeza? Tu tens de ter muito cuidado. Se eles já te tentaram matar uma vez, nada os impede de tentar uma segunda.

Manuel: Falando de outro assunto. Acabei de comprar 30 por cento, da GTI.

Fátima: Mas ai é onde a Helena trabalha! Tu diz-me que não lhe disseste que estavas vivo!?

Manuel: Claro que não, fiz tudo através de um representante. Falando, da Helena como é que ela está?

Fátima: Bem! Fui tomar chá com ela, no outro dia e soube que as notas do Salvador estão a baixar e que provavelmente isso deve-se ás más companhias com quem anda, ultimamente. A Matilde não se já sabias mas ela entrou para o PPP.

Manuel: Sim já sabia, vi uma noticia no jornal sobre a lista que o PPP tinha agora para as eleições e vi lá o nome dela.

 

Em casa de Filomena, ela encontra-se no escritório, a contar o dinheiro que as suas “meninas”, tinham feito na noite anterior, mas é interrompida pela empregada.

Filomena: Sim!

Alzira: Minha senhora…

Filomena: Quantas vezes tenho de repetir, para não me interromper. Qualquer dia, gravo um albúm, denominado “Não me interrompa, quando estou no escritório”. E assim que você o comprasse, era extinto do mercado!

Alzira: Mas eu só venho perguntar, se o senhor seu marido vem jantar!

Filomena: Oiça lá sua sopeira, pareço o meu marido?

Alzira: Desculpe?

Filomena: Está desculpada! Bom, como tenho pena de si, vou tentar explicar ao seu cérebro alentejano. É o seguinte, eu não sou o meu marido, logo, eu não sei se ele vem jantar aqui, no Alasca, ou que decidiu fazer uma greve de fome. O que eu sei, é que eu vou jantar, por isso, pare de olhar para mim com essa cara de empadão frito e vá fazer o jantar!

 

Na manhã seguinte, Manuel, consegue entrar no ministério e entra no escritório de Ricardo, aguardando a sua chegada.

Passado, pouco mais de meia hora, Ricardo chega.

Apercebe-se que alguém está sentado na sua cadeira.

É então que Manuel se vira e diz:

Manuel: Tiveste saudades minhas? Feliz dia dos amigos!

Ricardo fica incrédulo!

FIM DO EPISÓDIO.

 

Às 19:30 é revelado o genérico!

Edited by MAM
  • Like 4

Share this post


Link to post
Share on other sites

A Lei do Retorno

2 Episódio:

 

No escritório de Ricardo, Ricardo continua incrédulo.

Ricardo: Não! Não pode ser possível, tu, tu, como sobreviveste?

Manuel: Devido à tua incompetência!

Ricardo: Como?

Manuel: Bom vamos deixar de falar do passado, porque o que interessa agora é o nosso futuro. Eu vou-te destruir!

Ricardo: Tu não podes fazer isso!

Manuel: Não posso? Tu não imaginas o que eu passei estes anos todos, sem poder, abraçar os meus filhos, beijar a minha mulher, sentar-me a jantar e conversar com a minha família! Tu não sabes o que isso é, porque tu não tens família! A tua única família é um pai autoritário, que pensa que tem uma marionete no lugar de um filho!

Ricardo: Precisamente por isso, foi ele que me obrigou a matar-te! Eu recusei na hora, mas por incrível que pareça, ele deu-me a volta em segundos! Tu tens de me perdoar, eu não podia ficar de costas voltadas com o meu pai! Ele é tudo o que eu tenho.

Manuel: Mas eu era teu amigo, aliás, o teu melhor amigo! E tudo isto por causa de um cargo?

Ricardo: Cargo?

Dirigindo-se a Ricardo, Manuel aperta o pescoço a Ricardo.

Manuel: Não te faças de ingénuo, tu ias destruindo uma família, por um cargo de merda? Porque não me disseste nada? Eu dava-te a porcaria do cargo.

Ricardo: Estás a magoar-me!

 

 

No bar da escola Salvador esta a conversar com os amigos quando Mariana e Liliana entram. Mariana e Salvador trocam olhares e ela sentasse numa mesa afastada de Salvador. 

Liliana: O que achas do Salvador?

Mariana: É giro e tal, mas está na cara que é um rapaz que só pensa em divertimentos de uma noite só!

Liliana: Sei que ainda não nos conhecemos bem, mas, porque saíste do Porto?
Mariana: Ah, não sei se deva…

Liliana: Acredita, podes confiar em mim, eu juro por tudo que eu não vou contar nada a ninguém:
Mariana: Prometes?

Liliana: Claro.

Mariana: Bom, eu era aquela típica miúda, misteriosa e reservada, que um dia passei-me da cabeça e fui à cara de uma rapariga e num momento qualquer acabei por dizer que ia mata-la, mas obviamente que eu nunca iria fazer algo do género. Mas dias depois, a minha avó, que era cantora, foi assassinada, mas até hoje, não descobriram o culpado!

Liliana: Ou seja, acusaram-te de a teres matado?
Mariana: Ya! E aliás, fui eu que encontrei o corpo.

E para piorar, não fui atormentada apenas pelos alunos, também por professores e tal, e a visita do policias que estavam à minha procura, também ajudou. Mas o bullying, era algo diário, não foi uma vez, foram várias.

Liliana: Lamento imenso.

Mariana: Obrigada! E agora já reparaste? Cheguei aqui e já fui abordada por um dos rapazes mais giros da escola. Eu não estou preparada. Já pensaste se ele ou os outros, soubessem o que aconteceu no Porto? Seria o meu fim!

Liliana: Espera lá, espera lá. Esse discurso, faz parecer que gostas do Salvador!

Mariana: Achas?

Liliana: Yap.

Entretanto, chamam Mariana, e Liliana, pensa na frase que Mariana disse «Já pensaste se ele e os outros, soubessem o que aconteceu no Porto? Seria o meu fim!» e fez uma cara de quem está a preparar alguma.

 

Mariana estava a ir a pé para casa, quando Salvador aparece atrás dela, tapando-lhe os olhos. Ela para se defender dá-lhe uma joelhada.

Mariana: Ai desculpa. Doeu muito?
Salvador: O que achas?

Começam a rir e ele propõe em leva-la a casa e ela aceita, pelo caminho falam sobre diversos assuntos.

Salvador: Então, porque vieste para Lisboa?

Mariana: Ah, porque, porque a minha mãe recebeu uma oferta de emprego.

Ao entrar em casa, Mariana recebe logo um interrogatório da mãe.

Catarina: Quem era o rapaz?

Mariana: É um amigo!

Catarina: Não consegues arranjar uma desculpa menos cliché?

Mariana: Foi só um beijo!

Catarina: Mariana, querida, eu não estou a controlar-te, eu só quero que tu sejas feliz. O que te aconteceu no Porto mudou muito as nossas vidas e eu tenho muito receio que tu saias magoada desta história.

Mariana: Eu não me vou magoar sabes porquê? Porque caso não saibas o Salvador é um playboy de primeira!

Catarina: Mais uma razão!

Mariana: Descansa que eu sei cuidar de mim. Vou para cima tomar banho e quando o jantar estiver feito chama!

Catarina: Esta bem, meu amor.

 

 

Em casa de Helena, estão todos já no fim do jantar quando tocam à campainha e a empregada vai abrir. Ao abrir a porta, vê Manuel e ela deixa cair a bandeja, com os cafés e todos se assustam e Helena pergunta quem é, ao qual a empregada diz ser melhor Helena ver com os seus próprios olhos. Todos ficam intrigados e vão os três, Helena, Salvador e Matilde. Ao verem Manuel ficam incrédulos e Helena pergunta:

Helena: Manuel? Como assim estás vivo?

Os filhos de Manuel abraçam-no e Helena beija o marido.

 

Na sala.

Helena: Porque fizeste isto? Nós sofremos muito.

Manuel: O que eu fiz foi para vos proteger.

Helena: Proteger?

Manuel conta tudo o que aconteceu à sua família.

 

 

 

No dia a seguinte, Filomena está em casa a tomar o pequeno-almoço e mais uma vez é interrompida pela empregada.

Alzira: O senhor seu marido vai tomar o pequeno-almoço?

Filomena: Mas qual é o seu problema? Mas porque raio, passa a vida a controlar a alimentação do meu marido, não me diga que também é nutricionista? Vá, vá para a cozinha, ou não tem nada para fazer, se não tiver, eu arranjo-lhe!

Falando sozinha Filomena diz.

Filomena: Não se preocupe, Alzira. O meu marido a esta hora deve estar a deliciar-se com um belo croissant, com recheio de amante.

Filomena, agarra no seu copo e atira-o  à parede e diz:
Filomena: Burra, és mesmo burra, para que é que estás a sofrer, com este idiota do teu marido, enquanto podias estar casada com o Manuel! Bem agora também é tarde, coitado deve estar feito cinzas.

De súbito solta uma gargalhada.

Entretanto, ela recebe uma mensagem que diz «Está no quarto 103 ».

 

Filomena sai de casa.

Entra no quarto de hotel e vê o seu marido com uma das suas “meninas”.

Filomena: Que retrato tão comovente! Estou a atrapalhar o casalinho?

Gonçalo: Isto não é o que parece!

Filomena: Já cá faltava a frase típica! É preciso ter muito mau gosto, para escolher o mesmo quarto onde foi a nossa primeira vez e trazer uma vadia qualquer.

Inês: Mau gosto, é esse nome que você me colocou, por norma você chama-me de Inês mesmo!

Gonçalo: Vocês conhecem-se?

Inês: Se conhecemos!

Filomena: Cala-te!

Filomena agarra Inês pelos cabelos e começa a agredi-la, porém, Inês solta-se e dá-lhe uma bofetada.

Inês: Vocês devem ser um casal sem segredos um para o outro. Bom, sarcasmos à parte, Gonçalo, esta é a Filomena, a minha patroa.

Sim, meu querido, a tua mulherzinha, gere uma rede de prostituição de luxo, mas a cabra fica com metade dos lucros. Mas querido eu até posso ter cara de anjo, mas de escrava Isaura não tenho nada, a patroa sabe muito bem que eu faço isto por prazer e digamos que o dinheiro também dá jeito.

Gonçalo: Bem Filomena, pra quem se diz tão reservada.

Filomena: Sim é verdade, mas tu Inês, tu vais explicar-me o porquê de teres feito este escândalo? Queres ser despedida é isso?

Inês: Ambas sabemos que isso não pode acontecer!

 

 

FIM DO EPISÓDIO.

  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

3 Episódio:
 

 

Nos estúdios de ficção da GTI, Elisa e André, estão juntos à espera para gravar, quando Elisa vê no telemóvel de André, uma mensagem de Inês:

Elisa: Quem é essa?

André: Desde quando, lês as minhas mensagens?
Elisa: Desculpa? Pensas que eu não te apanhei já a mexer no meu telemóvel?

André: Isso foi para ver as horas!:

Elisa: Vocês homens são cá uns mentirosos, já dizia a Sara Botelho que só dois tipos de homens falam de amor, uns são gays e outros mentirosos.

André: Tu não me chames de mentiroso.

Elisa: Porquê, mudas-te de sexo?

André: Eu já me começo a fartar dos teus ciúmes, olha vê!

Ele mostra a mensagem a Elisa e era uma foto de Inês nua.

Elisa: Seu filho da mãe!

André: E do pai, senão era coxo!

Elisa: Pára! Basta! Se não queres estar comigo, não me tivesses feito tantas promessas! Parece que só queres fama e mais fama! E eu não vou ser mais esse teu suporte! Os teus momentos de glória estão a terminar. Tu estás a ficar velho e a idade não perdoa.

André: Fica a saber que pretendentes não me faltam!

Elisa: Então vai a correr atrás delas!

André: Chega desta conversa! Fala mais baixo!

Elisa: Eu não vou falar mais baixo, eu vou é gritar!

Entretanto eles foram chamados para irem gravar.

 

 

Derivado à divida portuguesa, Ricardo, é entrevistado em exclusivo para a GTI e quem ficou responsável pela entrevista é Helena. Já após a entrevista acabar e as câmaras estarem desligadas, Helena pergunta a Ricardo se já sabia que Manuel estava vivo, este diz que sim mas mesmo antes de continuar acabam por ser interrompidos.

 

 

Em casa, Mariana, recebe uma mensagem de Salvador a perguntar se queria ir com ele para a escola, ao que esta responde que sim. Antes de sair de casa é abordada pela mãe que mais uma vez pede para Mariana ter cuidado. A Mariana sai e Catarina e o pai de Mariana, Flávio, acabam por falar:

Catarina: Flávio, eu tenho tanto medo, que a nossa filha se magoe mais uma vez!

Flávio: Eu continuo a achar melhor, falarmos com um psicólogo!

Catarina: De novo esse assunto? Não! A minha filha não é maluca, não é!

Flávio: Mas quem te disse, que só os malucos frequentam o psicólogo?

Catarina: Chega! Tu nunca te importaste com ela, aliás foi quase uma tortura vires connosco para Lisboa! E claro, para ti é um psicólogo que vai repor o amor, o afeto e confiança que tu nunca depositaste na tua filha!

Flávio retira-se e Catarina começa a chorar.

 

 

No caminho, Salvador, acaba por puxar Mariana e beija-a e faltam à primeira aula e vão para casa dele.
 Na escola, o grupo de Salvador, mandam a boca que o Salvador e a Mariana não estavam na aula, e Liliana diz que nunca na vida, Mariana se ia meter com o Salvador e estes respondem, que ela está com inveja. Com isto, Liliana, manda uma mensagem à Mariana a perguntar, se ela vinha à escola, ao qual não obtém resposta.

No ministério, Matilde e Ricardo estavam a falar de uns assuntos e ele aproveita para falar do regresso de Manuel.

Ricardo: Fiquei muito intrigado com o regresso do Manuel! Onde é ele esteve estes anos todos!

Matilde: Eu não quero falar desse assunto.

 

 

Em casa de Filomena ela, está no escritório e mais uma vez é interrompida pela empregada.

Alzira: Ai patroazinha! Acabei de ver uma assombração!

Filomena: Oh criatura, não me diga que se viu no espelho!

Alzira: Nada disso! Lembra-se do antigo primeiro-ministro, o Manuel Lopes?

Filomena: Sim.

Alzira: Ele não morreu!

Filomena: O quê? Onde é que o viu?

Alzira: Na pastelaria “Doce Salgado”.

Filomena: Obrigada Alzira, nunca pensei que você um dia, me fosse tão útil.

Na sala de Filomena:
Gonçalo: Onde vais com tanta pressa?
Filomena: Vou comprar uma tesoura para te cortar a língua, se não te calares!

Filomena sai.

 

Em direção à pastelaria, Filomena lembra-se da história de amor que viveu com Manuel, onde tudo acabou, porque ela o abandonou no altar.

 

Filomena,  acaba por ir em direção a Manuel, mas ao ver Fátima a sentar-se acaba por se afastar e fica a vê-los de longe. Na mesa Manuel e Fátima falam do facto de estar tudo a correr para bom porto e que se tudo correr bem nos próximos dias ele ia dar uma entrevista exclusiva à GTI e contar como tudo se passou. Fátima mais uma vez diz para ele ter cuidado porque eles têm pessoas por todos os lados e que isso ainda lhe pode correr mal. 

 

No quarto de Salvador.

Mariana: E agora? Depois disto o que pretendes fazer, em relação a nós?

Salvador: Eu quero fazer isto todos os dias!

Mariana: Pois, mas agora temos de ir para as aulas!

Salvador: Vamos ficar aqui mais um pouco!

Mariana: Não, está fora de questão!

 

 

 Já na escola, Liliana pergunta o porquê de Mariana não lhe ter respondido às mensagens e porque faltou.

Mariana: Estive com o Salvador na casa dele!

Liliana: O quê? E o que fizeram!

Mariana: Dormimos juntos!

Liliana: Desculpa, mas tenho de ir á casa de banho!

Mariana: Vai lá.

 

Na casa de banho Liliana fica descontrolada!

Liliana: Não, não pode ser! Eu vou dar cabo dessa cabra! O Salvador é meu! Meu!

 

Fátima vai embora e Manuel fica sozinho na esplanada. E Filomena decide ir falar com ele.

Filomena: Quem é vivo, sempre aparece!

Manuel olha para trás, tirando os óculos de sol!

Manuel: Mena?

Filomena: A própria!

FIM DO EPISÓDIO

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

A LEI DO RETORNO

4 Episódio:

 

Filomena e Manuel conversam:

Manuel: O que estás aqui a fazer?

Filomena: Descobri que afinal estavas vivo e vim pedir-te desculpas!

Manuel: Desculpas? Já te esqueceste daquilo que me fizeste!

Filomena: Claro que não!

Manuel: Então, com licença.

Filomena: Onde pensas que vais? Temos muito que conversar.

Manuel: Eu já sou um homem casado e tenho dois filhos.

Filomena: Mais novidades que eu já saiba? Tu não és propriamente desconhecido, tu já foste primeiro-ministro!

Manuel: Continuas a mesma!

Filomena: Isso é bom ou mau?

Manuel: Não sei!

Filomena: Voltando ao assunto inicial, eu quero explicar-te o porquê de te ter abandonado no altar. Como sabes, eu sempre quis ser alguém na vida e queria ser livre quando estivesse na faculdade, não queria estar presa a um casamento, percebes?

Manuel: Percebo, mas eu sofri bastante.

Filomena: E continuas a sofrer!

Manuel: Perdão?
Filomena: Não é preciso ser muito inteligente para saber que o teu casamento, é uma autêntica miséria, eu vejo nos teus olhos que não és feliz com a Helena, e precisas urgentemente de uma nova mulher, e nada melhor que reacender uma chama do passado!

 

 

Elisa segue André.

André entra num hotel e Elisa consegue ir atrás dele, sem que ninguém perceba e espera um pouco para depois entrar à socapa no quarto.

 

 

Catarina vai acordar Mariana e ela já está vestida.

Mariana: Bem mãe vou tomar o pequeno-almoço!

Catarina: Que boneca é esta? Foi aquela que te dei quando nasceste?

Mariana: Acho que sim.

Catarina: Já encontraste a tua chave?

Mariana: Não! Mas não faz mal, aquela cópia que me deste dá perfeitamente.

Quando Mariana sai, Catarina olha fixamente para a boneca.

 

 

Já no colégio, toda a gente quando vai aos seus cacifos, vêm que têm um envelope e lá dentro tem umas fotos de Salvador e Mariana na cama, mas só se percebe a identidade dela, e também á um bilhete que diz « Mariana, Mariana, é assim que festejas, a morte da tua avó, onde tu és a principal suspeita e o bullying que sofrias no Porto?»

Liliana vai ao seu cacifo e fica triunfante e diz para si própria:

Liliana: Agora é que as coisas vão começar a aquecer.

E recorda-se de como conseguiu as fotos.

Salvador e Mariana estavam em casa dela, e Liliana tinha uma chave da casa dela e tira as fotos.

 

Mariana chega à escola e toda a gente olha para ela com um ar duvidoso.

Até que todos começam a chama-la de assassina e ninfomaníaca.

Liliana, tentando parecer inocente, mostra as fotos e o bilhete.

Mariana: Não pode ser!

Mariana sai.

Liliana: Estão a olhar para onde seu bando de atrasados. Caso não tenham reparado já tocou!

 

 

Elisa entra pelo quarto adentro.

Elisa: Então é isto que tu fazes nos tempos livres, seu ordinário!

Inês: Curioso, você é mais gorda ao vivo.

Elisa: Cala-te sua puta, que ninguém te perguntou nada!

André: Parem!

Elisa: Eu contigo falo depois, já que esta quenga me provocou! Agora a conversa é com ela! Que cara é essa? Aceita que doí menos, tu és uma puta!

Inês: Andas muito mal informada! Eu sou uma acompanhante de luxo, não me compares com essas amostras que andam por aí na esquina!

Elisa: És muito ordinária!

Inês: Bem, hoje é só elogios!

Elisa dá duas bofetadas a Inês, uma na face esquerda e depois na direita.

Inês fica um pouco imóvel e Elisa dá um murro a André!

Elisa: O nosso casamento de fachada acabou! Eu vou dizer à imprensa inteira que tu me traíste com uma quenga!

Inês salta para cima de Elisa e dá-lhe diversas bofetadas:

Inês: Hoje, não precisas de ir para o camarim, já estás maquilhadíssima. Aproveita e diz ao guionista para acrescentar uma cena em que a tua personagem morre à pancada.

Elisa começa a gritar e um segurança entra pelo quarto adentro.

 

Mariana, chega a casa a chorar e Catarina, que estava de folga fica muito preocupada com ela:
Catarina: Filha o que se passa?
Mariana: Olha!

Mariana mostra as fotos e o bilhete à mãe!

Catarina: Eu não acredito! Que praga! Desta vez não vamos mudar de cidade, desta vez eu vou resolver o assunto pelas minhas próprias mãos. Em primeiro lugar, quem é esse rapaz que está contigo?

Mariana: É o Salvador!

Catarina: O rapaz que estava lá fora, no outro dia?

Mariana: Sim!

 

 

Manuel e Filomena vão para um hotel e deparam-se com Elisa, André e Inês a serem expulsos do hotel.

Ignoram o assunto e vão para um quarto, eles começam-se a beijar e fazem amor.

 

 

Na casa de Helena e Manuel, ela desabafa com Fátima.

Helena: Não sei explicar, mas eu sinto que ele está muito distante.

Fátima: Impressão tua!

Helena: Ele passa praticamente o dia inteiro, naquele degredo de pastelaria!

Fátima: Ele não está distante, ele apenas estás a pensar no que vai fazer.

Helena: Como assim?
Fátima: Por enquanto, não posso dizer nada, mas em breve saberás de tudo.

 

 

 

Salvador vai a casa de Mariana.

Catarina: O que está aqui a fazer?

Salvador: Vim ver como ela está!

Catarina: Desapareça!
Mariana: Porque estás a falar assim com ele? Ele não teve culpa nenhuma!

Catarina: Será?

Mariana: Ainda bem que estás aqui, preciso muito de falar contigo!

Anda!

 

No quarto dela.

Mariana: Desculpa, mas eu quero acabar tudo contigo, até as coisas acalmarem!

Salvador: Passaste-te?

Mariana: A vida é minha, eu é que decido.

 

 

No ministério.

Amilcar: Vais-me explicar por que carga de água o Manuel Lopes não está morto!

Ricardo: Desculpa, ele conseguiu acordar antes do tempo!

Amilcar: Estou muito desiludido contigo!

Ricardo: Temos que pensar noutro plano.

Amilcar: Claro que temos! Bem eu vou para casa, pensar numa hipótese.

 

Amílcar quando sai do seu carro, é brutalmente atropelado.

 

FIM DO EPISÓDIO.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

A Lei do Retorno

5 Episódio:

 

Uma mulher vê Amílcar caído no chão e liga de imediato para a ambulância.

Ao chegarem, acompanhados da polícia, eles levam-no para o hospital.

Ligam a Ricardo e este ficam em choque.

Ele não hesita e vai para o hospital.

 

 

Helena estava em casa, quando batem à porta e para sua surpresa, é Luís Carlos que está à sua frente.

Helena: O que estás aqui a fazer?

Luís Carlos: Bom dia para ti também.

Helena: Bom dia.

Luís Carlos: Já soube que o Manuel está vivinho da silva.

Helena: Chegaste um pouco atrasado, não achas?

Luís Carlos: Sabes que eu raramente leio jornais.

Helena: Vieste aqui para me dizer isso?

Luís Carlos: Não finjas que não sabes de nada! Estamos aqui eu e tu apenas, não é preciso esconderes o fato de nos teres ajudado a tentar matar o teu marido.

Helena: Sabes muito bem os meus motivos!

Luís Carlos: Não venhas com essa conversa que ele tinha uma amante, aliás, nunca acreditei muito nisso.

Helena: Todos os homens são uns traidores!

Luís Carlos: Muito me contas.

Helena: Vamos para outro sítio, anda.

 

 

Mariana e Liliana estão na varanda da casa de Mariana e Liliana decide contar tudo a Mariana:

Mariana: Oh, Liliana, obrigado por seres tão boa amiga.

Liliana: O teu conceito de amizade, está muito aquém do normal!

Mariana: Desculpa?

Liliana: Ainda não percebeste? Eu sou apaixonada pelo Salvador, e ele é meu! Percebes?

Mariana: Liliana, o que se passa?

Liliana: Cala-te!

Liliana agride Mariana, com uma bofetada.

Mariana: Lili, o que está a acontecer?

Liliana: És mesmo muito ingênua, aposto que ainda não percebeste que fui eu quem espalhou os envelopes por toda a escola!

Mariana: Eu vou-te matar, sua cabra!

Ambas começam a agredir-se mutuamente e começam a aproximar-me do corrimão da varanda e Mariana desequilibra-se e cai da varanda a baixo.

Liliana fica incrédula e começa a arrumar as suas coisas e vai embora.

 

No hospital, Ricardo, é informado que o pai está em coma.

 

Catarina chega a casa e vê ambulâncias e polícia e fica preocupada, até que repara no corpo da filha a ser levado.

Catarina: O que se passa com a minha filha?

Senhora: A sua filha, caiu da varanda e infelizmente, não resistiu!

Catarina: O quê? Não pode ser! Não.

Catarina corre em direção à ambulância e abraça a filha.

Catarina: Porquê? Porquê?

Um senhor diz-lhe para ela se afastar.

Catarina: Ela é minha filha! Eu nunca mais a vou largar.

Senhor: Desculpe, mas nós temos que leva-la.

Catarina desequilibra-se e cai no chão chorar desalmadamente.

 

 

Manuel chega a casa e Helena, pergunta-lhe onde esteve.

Manuel: Na pastelaria!

Helena: Não me mintas! Já reparaste que andas muito distante? Tu tens outra não tens?

Manuela: Quem pensas que eu sou?
Helena: Um homem!

 

 

Flávio chega e leva Catarina para casa.

Catarina: Agora é que choras? Claro, só quando perdemos alguém, é que nos apercebemos da falta que nos faz!

Flávio: Quem te ouvir falar, fica a pensar que sou um mau pai!

Catarina: E não és?

Flávio: Ao menos respeita a memória da tua filha!

Catarina: Não desconverses! Pensando bem, nós não temos mais motivos para continuarmos casados! Eu quero o divórcio!

Flávio: É isso que tu queres? Muito bem. Mas é bom que te lembres que vais ter de enfrentar tudo isto sozinha, vais chorar a morte dela, sozinha!

Catarina: Mais vale sozinha do que mal acompanhada! Eu quero que tu saias daqui! Desaparece! Eu não consigo mais olhar para a tua cara! Sai!

 

 

Matilde está num restaurante a jantar com a sua namorada e as duas dão a mão e olham-se apaixonadamente.

Soraia: Quando vais contar à tua família que estamos juntas?

Matilde: Não sei, temos de dar tempo ao tempo, eu não sei qual será a reação deles!

Soraia: Está bem, eu espero, desde que valha a pena.

 

 

André vai buscar o resto das suas coisas à casa de Elisa e ela ameaça-o.

Elisa: Achas que tudo acabou? Estás tão enganadinho! Eu vou destruir-te.

 

 

Em casa de Helena e Manuel, eles e Salvador estão a jantar e são surpreendidos por uma inspetora.

Manuel: Posso saber o motivo de tal visita, senhora inspetora.

Inspetora: Obviamente! Eu vim informar o Salvador que Mariana Semedo, a namorada dele, morreu!

Salvador: O quê?

 

Manuel liga a Matilde.

 

Inspetora: Amanhã, precisamos de te fazer umas perguntas, ok?

Salvador: Claro!

 

Salvador é confrontado pelos pais.

Helena: Quem é essa Mariana!

Salvador: Não ouviste a inspetora?
 

Entretanto Matilde chega.

 

Helena: Como assim namoras e nós, não sabemos de nada!?

 

 

FIM DO EPISÓDIO.

Desculpem o atraso migues.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

A Lei do Retorno

6 Episódio:

 

 

No hotel, André e Inês fazem sexo:

André: Inês, eu tenho gostado imenso de estar contigo!

Inês: Curioso! Não és o único! Vá agora dá-me o dinheiro que mais logo tenho outro cliente.

André: Eu quero dizer-te, que estou completamente apaixonado por ti!

Inês ri-se às gargalhadas.

Inês: Só podes estar a brincar!

André: Davas uma excelente atriz.

Inês: Por acaso, era esse o meu grande sonho!

André: Eu posso ajudar-te!

Inês: Obrigado, mas imagina que a imprensa descobre que sou prostituta?

André: Eu não vou deixar que nada te aconteça!

Inês: Bom, tenho de ir!

 

 

Salvador vai ao encontro da inspetora.

Inspetora: Obrigado por vires!

Salvador: De nada.

Inspetora: Não é preciso estares nervoso! Eu apenas quero que me contes pormenores sobre a vida pessoal da Mariana, essas informações podem ser-nos muito úteis.

Salvador: Muito sinceramente, eu pouco ou nada sabia que da vida dela, apenas sei que ela veio morar para Lisboa, porque a mãe recebeu uma oferta de trabalho irrecusável!

Inspetora: Sabes se a Mariana sofreu algum tipo de bullying na sua escola anterior, ou até mesmo se elas tem problemas com os pais?

Salvador: Penso que não. A mãe dela é que é um pouco protetora demais.

Inspetora: Obrigado! Tens mais algo a dizer?

Salvador: Não.

 

 

Filomena e Helena estão na mesma loja, num centro comercial.

E vão pagar as roupas.

Entretanto, uma mulher à frente delas está a fazer um escândalo.

Mulher: Isto é impensável! Você está a chamar-me de mentirosa? Eu já disse que eu não ia roubar nada.

Mulher da caixa: Pessoas como você conheço eu de longe, vá ponha-se no bilhar grande, antes que eu chame a polícia.

À saída da loja, Filomena tropeça e cai. Helena ajuda-a a levantar-se.

Helena leva Filomena ao hospital e pelo caminho elas conversam bastante e tornam-se amigas.

 

 

No ministério, Luís Carlos pensa em tentar matar Manuel de novo, e também pensa na possibilidade de matar Ricardo.

 

 

Helena chega a casa e é surpreendida por Manuel.

Manuel: Ainda bem que chegaste!

Helena: Os miúdos?

Manuel: Hoje estamos sozinhos em casa. Eu preciso muito de falar contigo!

Helena: Diz, então.

Manuel: Eu quero o divórcio.

Helena dá-lhe uma bofetada.

Helena: É por causa da outra não é? Estiveste com ela este tempo todo, seu cabrão!

Manuel: Helena, basta! Ambos já percebemos que o nosso casamento a cada dia que passa desmorona mais.

Helena: Eu preferia que tu tivesses morrido, naquele dia!

Manuel: Não digas uma coisa dessas!

Helena: Digo sim! E eu não me arrependo rigorosamente de nada, de ter ajudado o Luís e o Ricardo a livrarem-se de ti! Preferia ver-te morto a ver-te com outra mulher.

Manuel agride Helena.

Helena: É assim que reages, seu cobarde. Sai da minha casa! Sai! Rua! Eu quero que tu morras!

Manuel sai.

 

 

De manhã, Flávio apercebe-se que o estado da mulher está cada vez pior e decide fugir dali.

 

 

Matilde casa-se em segredo.

Senhora: Matilde Castro Lopes, aceita casar com Soraia Gonçalves de Aragão?

Matilde: Aceito!

Senhora: Podem beijar-se.

Matilde e Soraia beijam-se apaixonadamente.

 

 

André chega a casa e Elisa, preparou um jantar especial.

Elisa: Olha meu amor, ainda bem que vieste.

André: Só vim, porque insististe! Eu já não vivo aqui, lembras-te?

Elisa: Vamos esquecer isso, anda.

Elisa vai buscar a comida e deita uma droga no copo de André, droga essa para aumentar o desejo sexual.

Eles jantam e André e Elisa fazem sexo sem proteção.

 

Na manhã seguinte Elisa acorda e fala para si, acariciando a barriga.

Elisa: Olha, meu amor, parece que o papá está a dormir.

 

 

Catarina apercebe-se que Flávio desapareceu e começa a partir as coisas da casa. No quarto de Mariana ela começa a falar para uma boneca.

Catarina: Oh Mariana, o teu pai é um canalha e um irresponsável! Não te preocupes querida, ele vai voltar.

 

Amilcar sonha com uma mulher:

Amilcar: Fátima! Fátima! Fátima! Volta para mim! Volta!

Fátima: O ódio que nos separou, jamais nos vai unir.

Amilcar acorda do coma.

 

 

 

FIM DO EPISÓDIO.

Share this post


Link to post
Share on other sites

A Lei do Retorno

Penúltimo Episódio

 

A inspetora vê que o estado de Catarina não é o melhor e decide coloca-la numa clínica psiquiátrica.

Catarina: Eu não sou maluca!

Inspetora: Catarina, de todo que nós achamos isso, mas é certo que a senhora não está bem psicologicamente e precisa de ajuda!

Catarina: Eu só quero a minha filha de volta.

Inspetora: Acompanhe-nos.

 

 

Gonçalo está num café embriagado.

Gonçalo: Tome o dinheiro.

 

Ele sai do café e vai para casa.

Filomena está deitada na cama e Gonçalo sente a súbita vontade de fazer sexo com a mulher. Mas Filomena recusa.

Porém, ele não se deixa ficar e viola a mulher sem dó nem piedade.

Filomena dá-lhe um murro e ele fica imóvel por alguns minutos. Ela aproveita-se disso e aperta-lhe o pescoço com toda a força que pode.

Filomena: Seu canalha! Filho da puta!  Pensavas que eu era como as galdérias que levas para a cama por dinheiro? Tu vais morrer!

Gonçalo,  morre numa fração de segundos e Filomena sente-se mal e traumatizada.

Decide então, apertar-lhe os botões da camisa de forma muito apertada para que, os inspetores achassem que ele chegou embriagado a casa, deitou-se no sofá e morreu por afixamento natural.

Filomena leva-o para o sofá e de seguida deita-se na cama.

 

 

No dia seguinte Ricardo vai buscar o pai ao hospital e vão para casa.

 

Helena chantageia Manuel.

Manuel: Adeus!

Helena: Espera. Tu não vais dizer a ninguém o que eu fiz, ou eu mato a tua querida Fátima.

Manuel: Não vales nada! Experimenta.

Helena: Só depende de ti.

Manuel sai.

 

Amilcar foge de casa e vai para o parque passear. Lá vê uma mulher que o deixou incrédulo. Era ela! Era a sua Fátima. A rapariga que ele julgara morta. O seu grande amor!

Amilcar: Fátima! Fátima!

Ela olha para trás e reconhece-o.

Fátima: Amilcar? O que estás aqui a fazer?

Amilcar: Porque nunca me disseste que estavas viva?

Fátima: Eu não podia! Os nossos pais nunca iriam permitir o nosso amor!

Amilcar: Mas eles estão mortos!

Fátima e Amilcar beijam-se, recordando cada momento do passado deles.

 

 

Filomena vai ao hotel, ao encontro de Manuel e ele beija-a, mas ela afasta-o.

Filomena: Sei que isto parece uma idiotice e poderei parecer uma adolescente, mas eu quero dar um tempo.

Manuel: Porquê?

Filomena: O Gonçalo morreu! É isso mesmo! Eu encontrei-o morto no sofá morreu de afixamento, devido ao fato de a camisa dele estar demasiado apertada.

Manuel: Credo!

 

 

Elisa persegue Inês e atropela-a.

 

Luís Carlos decide passar férias na sua terra natal e lá está um alvoroço total devido a terem descoberto que Fátima estava viva.

Avó: Luís! Meu menino.

Luís Carlos: O que se passa aqui?

Avó: A tua mãe está viva! E ela está em Lisboa! O teu pai é o Amilcar Bettencourt, o presidente!

Luís Carlos: Eu vou já para Lisboa!

Avó: Carlos!

Luís Carlos: Um dia volto, se Deus quiser.

 

 

Luís Carlos regressa a Lisboa e procura Amilcar e Fátima e acaba por avistá-los no parque.

Luís Carlos: Porque nunca me disseram que eram os meus pais!

Amilcar: Como soubeste?

Luís Carlos: Isso agora não importa!

Amilcar: Primeiro, a Fátima supostamente estava morta e eu achei melhor a tua avó criar-te e claro eu dava ajudas.

Luís Carlos: A mim não me interessa essa pobretanas! A mim interessa-me o facto de você ser milionário e eu não ter estudado num colégio bom! Eu tive de trabalhar ao mesmo tempo que estudava e podia ter evitado isso! Podia ter uma vida de luxo! Mas tive uma vida de merda.

Amilcar: Eu não podia! Eu casei-me com outra mulher!

Luís: Mulher essa que lhe deu todo o conforto! Custava muito dizer que tinha um filho?
Fátima interrompe a conversa e abraça o filho!

Fátima: Meu filho, meu amor! O meu maior desejo foi ver-te um dia.

Luís Carlos: Agora o meu maior desejo é ver-vos mortos!

Fátima chora nos braços de Amilcar.

Fátima: Quando soube que o meu filho trabalhava no ministério, sempre pensei que fosse o Manuel. Apesar de tudo, ele é que é meu filho de verdade.

Amilcar fica com um nó na garganta.

 

 

Liliana decide contar à polícia que foi ela quem matou Mariana. Ela liga-lhes e diz-lhes que sabe quem matou Mariana. De seguida diz para Salvador ir ter com ela.

 

Eles chegam e ela revela tudo, relembrando os acontecimentos.

Liliana: Foi um acidente, mas sei que um dia aquilo podia ter acontecido, sem ser acidente, porque eu a odiava.

Salvador agarra nela:

Salvador: E porque é que fizeste isso?

Liliana: Porque eu te amo! Eu não podia deixar que te roubassem de mim.

Salvador: Eu nunca fui teu!

Inspetora: Vem connosco!

Liliana: Salvador, perdoa-me!

Salvador: Nunca!

Liliana: Eu amo-te!

 

 

 

Inês vai falar com Filomena:

Inês: Eu quero desistir desta vida!

Filomena: Desculpa?

Inês: Está desculpada! Eu quero porque sim, você não tem nada a ver com isso!

Filomena: Eu não estou com a menor paciência para os seus sarcasmos! Deves-me explicações!

Inês: Se insiste! Eu apaixonei-me por um homem, que era meu cliente! E vou começar uma carreira de atriz.

Filomena: Bom, parece-me uma justificação plausível! Mas quero que saiba que você é uma das melhores acompanhantes que tivemos, logo quando quiser regressar, está à vontade!

Inês: Obrigada!

 

Inês decide então ir a um casting e ganha o papel de vilã principal de uma novela denominada de “A Intrusa”.

 

Liliana chora na cadeia.

 

 

FIM DO EPISÓDIO.

 

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.


×
×
  • Create New...