Jump to content
Titinha

Notícias TVI

Recommended Posts

há 4 minutos, PedroTexas disse:

Claro que sim, e a Cristina tem feito isso mesmo. O Primeiro Jornal faz grandes valores e a tarde tem sido quase toda líder mas também não podes esperar que as pessoas fiquem na SIC o dia todo porque gostaram de ver a Cristina de manhã.  :lol: Ela tem tido uma influência na grelha quase toda da tarde, mas com o aumento do consumo à tarde depois das pessoas chegarem a casa é normal que o público fique mais espalhado porque nem sequer viram a Cristina de manhã porque não estavam em casa. 

O problema da SIC é que a TVI corta um pouco as pernas a partir das 18h. E o horário das 19h dificilmente será da SIC ou da TVI. E depois o horário nobre é influenciado pela informação, como aconteceu esta semana. Se as generalista apostarem bem na Informação o HN sobe todo porque o pessoal se há coisa que gosta de ver nas generalistas é a informação.

  • Gosto 2

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
há 11 minutos, Isaac Luv disse:

Do jeito que as coisas andam não sei se não terão de "parar de fazer novelas ponto" :S

O público está saturado de novelas nos dois canais e mais cedo ou mais tarde uma das privadas vai ter de se chegar á frente e apostar numa coisa diferente.

Concordo, acho que vão ter que haver mudanças.... veremos! 

  • Gosto 2

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

E vão perder 150 meses no mês do aniversário :fancy: o próximo video de liderança já vai ser com a Cristina Ferreira em casa a olhar para os quadros dela e a emocionar-se  :sarcastic:

 

Editado por Andreia_S
  • Gosto 1
  • Haha 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
há 24 minutos, Isaac Luv disse:

Do jeito que as coisas andam não sei se não terão de "parar de fazer novelas ponto" :S

O público está saturado de novelas nos dois canais e mais cedo ou mais tarde uma das privadas vai ter de se chegar á frente e apostar numa coisa diferente.

Talvez cortem uma novela, mas as duas não acho que deva acontecer... o nosso país é noveleiro por tradição. Agora, podem é reduzir o número de novelas produzidas (por aqui já muita gente defendeu que a SIC abolisse a 2ª novela).

  • Gosto 4

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
há 3 minutos, Miguel S. disse:

O problema das novelas é que não apelam ao público jovem. Eu não conheço absolutamente ninguém da minha idade que tenha interesse em ver novelas, preferem ver filmes ou séries. Existem exceções, é claro, e eu também não ando a perguntar às pessoas se vêem ou não novelas, mas é a ideia que tenho. E há imensas pessoas que pura e simplesmente não gostam da ficção nacional. Há mesmo quem não goste de ver produtos falados em português. E esse público é completamente impossível de conquistar, principalmente com formatos ultrapassados como são as novelas que Portugal tem feito. 

Eu acho que a embalagem tem que mudar. A realização tem que mudar, a promoção tem que mudar... As histórias têm que mudar. Vocês às vezes queixam-se dos 300 episódios, e sim, são muitos, mas eu acho que até 150 já é demais. Isto é meramente a minha opinião, mas eu não tenho paciência para me sentar todos os dias em frente à televisão e ver um novo episódio. Se fosse uma vez por semana, quem sabe, mas todos os dias é uma coisa que me chateia. E olhem que eu já acompanhei novelas, mas até essas que acompanhei, acompanhei à minha maneira. Às vezes, com 50 episódios de atraso. É por isso que digo que a ficção tem que mudar urgentemente. Os elencos podem ser mais reduzidos e as histórias podem ser mais concentradas, com menos núcleos secundários que às vezes só servem para encher chouriços e justificar os 300 episódios. As próximas novelas até podem ser fantásticas, mas não acredito que alterem o percurso de queda que se verifica. Não digo para apostarem em séries, pois isso seria cortar com o passado de um forma demasiado radical, mas façam novelas com 60 episódios, tipo as novelas das onze da Globo. E façam elencos totalmente novos, com caras nunca antes vistas. Novos talentos. Se forem ver as séries americanas, por vezes grande parte do elenco é completamente desconhecido e as séries fazem sucesso na mesma, porque até no cast há a sensação de frescura. Eu penso que o caminho é por aí. 

E claro, o digital não pode ser ignorado pelas nossas estações. A TVI tem o TVI Player, mas aquilo é mais um extra do que uma ferramenta própria para promover o conteúdo. Criem canais de Youtube, arranjem jovens para tornar os canais ativos, façam mini-séries como a Casa do Cais e apostem no digital. É literalmente um mundo a ser explorado que pode aproximar outras camadas do público às generalistas. 

Eu acho que basta vir um dramalhão de época, bem feito, com uma história clichê e clássica, à semelhança de novelas como Terra Nostra, que arrasaria completamente.

  • Gosto 3

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
há 5 minutos, AGUI disse:

Eu acho que basta vir um dramalhão de época, bem feito, com uma história clichê e clássica, à semelhança de novelas como Terra Nostra, que arrasaria completamente.

Isso é uma solução a curto prazo, não a longo prazo. Claro que eu também acho que uma novela dessas resultaria melhor que as atuais, mas e depois? É preciso inovar na mesma... 

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
há 1 minuto, Jão disse:

"excelentes resultados do programa “Conta-me Como És” 

A TVI tem um grau de exigência muito baixo para o programa, para considerar os resultados excelentes. :haha: 

 

Para um horário que costumava a fazer bem menos do que o que faz agora é positivo. A concorrência do CCE é forte e muito sólida. E dentro do que já teve ali, aquilo é um excelente resultado.

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
1 hour ago, Forbidden said:

Talvez cortem uma novela, mas as duas não acho que deva acontecer... o nosso país é noveleiro por tradição. Agora, podem é reduzir o número de novelas produzidas (por aqui já muita gente defendeu que a SIC abolisse a 2ª novela).

A tradição está a quebrar-se, de ano para ano :this:

  • Gosto 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

Sempre achei que o limite para alguma mudança era o dia 3 de fevereiro, tendo em conta que não há 1 única alteração da grelha desde o dia 7 a não ser a saída do SOS24 podem festejar e bem a liderança porque foi a última, aliás nunca imaginei ser possível a TVI de há uns tempos perder as manhãs e as tardes e continuar como se nada fosse...

  • Gosto 1

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

entregar a liderança assim?

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
há 7 horas, Miguel S. disse:

O problema das novelas é que não apelam ao público jovem. Eu não conheço absolutamente ninguém da minha idade que tenha interesse em ver novelas, preferem ver filmes ou séries. Existem exceções, é claro, e eu também não ando a perguntar às pessoas se vêem ou não novelas, mas é a ideia que tenho. E há imensas pessoas que pura e simplesmente não gostam da ficção nacional. Há mesmo quem não goste de ver produtos falados em português. E esse público é completamente impossível de conquistar, principalmente com formatos ultrapassados como são as novelas que Portugal tem feito. 

Eu acho que a embalagem tem que mudar. A realização tem que mudar, a promoção tem que mudar... As histórias têm que mudar. Vocês às vezes queixam-se dos 300 episódios, e sim, são muitos, mas eu acho que até 150 já é demais. Isto é meramente a minha opinião, mas eu não tenho paciência para me sentar todos os dias em frente à televisão e ver um novo episódio. Se fosse uma vez por semana, quem sabe, mas todos os dias é uma coisa que me chateia. E olhem que eu já acompanhei novelas, mas até essas que acompanhei, acompanhei à minha maneira. Às vezes, com 50 episódios de atraso. É por isso que digo que a ficção tem que mudar urgentemente. Os elencos podem ser mais reduzidos e as histórias podem ser mais concentradas, com menos núcleos secundários que às vezes só servem para encher chouriços e justificar os 300 episódios. As próximas novelas até podem ser fantásticas, mas não acredito que alterem o percurso de queda que se verifica. Não digo para apostarem em séries, pois isso seria cortar com o passado de um forma demasiado radical, mas façam novelas com 60 episódios, tipo as novelas das onze da Globo. E façam elencos totalmente novos, com caras nunca antes vistas. Novos talentos. Se forem ver as séries americanas, por vezes grande parte do elenco é completamente desconhecido e as séries fazem sucesso na mesma, porque até no cast há a sensação de frescura. Eu penso que o caminho é por aí. 

E claro, o digital não pode ser ignorado pelas nossas estações. A TVI tem o TVI Player, mas aquilo é mais um extra do que uma ferramenta própria para promover o conteúdo. Criem canais de Youtube, arranjem jovens para tornar os canais ativos, façam mini-séries como a Casa do Cais e apostem no digital. É literalmente um mundo a ser explorado que pode aproximar outras camadas do público às generalistas. 

Sinceramente estás um bocado desfasado da realidade, na questão das novelas e do público jovem. Cada caso é um caso. Veja-se o exemplo D'A Teia.
Ou das últimas novelas da Mira. O segredo (e o Moniz sabe fazer bem isso) é dar uma identidade muito própria e comercial às histórias. AUM - a novela dos pretos, AH - a novela dos ciganos, AT - a novela do assassino mistério. OV - a novela com o Morgado aka estrela internacional. São só alguns exemplos. 

Valor da Vida, por exemplo, destoa dessas novelas no sentido em que, apesar de ser uma grande novela (na minha ótica a melhor das que enunciei acima), não tem uma componente comercial forte. Não há aquele elemento que te faça dizer é a novela X. 

Eu acho que o público jovem se liga facilmente a novelas. Eu vejo por mim e pelas pessoas que me rodeiam. Eu sou consumidor voraz de séries e sou cada vez mais seletivo. Quer em termos de história, como acting e questões técnicas. Mas, ao final do dia, gosto de ver a novela. Não sei se é pela língua. Mas não consigo deixar de gostar. Apesar de terem uma realização que nem é minimamente comparável ao resto da televisão que consumo, ou histórias tão dinâmicas, chega ao final do dia e vejo a novela. Se consigo ver mais que uma? Não. Se rejeito algumas? Claro que sim. As últimas da Mira não vi. Mas pá as novelas têm o seu quê de atração. Ter aquela história que não te puxa pela cabeça, sabe bem. 

Editado por Rafael A.
  • Gosto 3

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

Mas são formatos diferentes, e um não exclui o outro.

Eu neste momento nem sigo nenhuma série (dantes seguia para aí 4 ou 5 e acabei por deixa-las). As séries tem uma coisa que me afasta e me faz desinteressar, que é ter que esperar anos pelo final da história, chega a um ponto que perco o interesse. Já as novelas ao fim de meio ano (isto falando nas da Globo) a novela acaba e já se sabe o final da história. Para além disso, as séries são mais violentas e com personagens mais maquiavélicas, as novelas tem personagens mais humanas e do "dia-a-dia" digamos assim.

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

Audiências – Totais diários de sábado, 02 de fevereiro de 2019:

RTP1 – 12,8%

RTP2 – 1,5%

SIC – 16,0%

TVI – 16,5%

Total CABO – 39,3%

  • Gosto 4

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

Credo :O As duas tão fracas :O

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
há 1 minuto, Ivo disse:

Credo :O As duas tão fracas :O

A queda da TVI não foi tão aparatosa como a da SIC, mas ambas estão fraquíssimas 

  • Gosto 2

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

Regista-te ou entra para comentar!

Para deixar um comentário é necessário estar registado. É muito fácil!

Criar uma conta

Regista-te e vem fazer parte desta comunidade! É fácil!

Registar-me

Entrar

Já estás registado? Entra aqui!

Entrar agora

×